terça-feira, agosto 07, 2012

Privatizem a Petrobras!


Rodrigo Constantino, O GLOBO

            A Petrobras possui controle estatal, mas tem capital misto, com milhares de investidores brasileiros e estrangeiros. O uso político da estatal tem custado cada vez mais a esses investidores, cujos interesses são ignorados pelo governo. O prejuízo divulgado na sexta é mais uma prova disso.
            O governo mantém o preço dos combustíveis defasado para segurar a inflação, afetando negativamente o lucro da empresa. Além disso, ele demanda grande participação de fornecedores nacionais nos bilionários investimentos da estatal, o que custa mais e atrasa o cronograma. É o uso da empresa para a política industrial de governo, que já arrecada bilhões em royalties e impostos.
            Infelizmente, quando o assunto é Petrobras o debate fica tomado pela emoção, sem espaço para argumentos racionais. A esquerda estatizante e a direita nacionalista se unem ideologicamente, alimentadas por muitos interesses obscuros em jogo, e repetem em uníssono que o setor é “estratégico”. A Embraer, a Telebrás e a Vale também eram “estratégicas”.
            Ora, justamente por ser estratégico o setor deveria ser retirado da gestão politizada, ineficiente e corrupta do governo. A exploração do petróleo começou pela iniciativa privada nos Estados Unidos. Desde a primeira prospecção de Edwin Drake em 1859, na Pensilvânia, o setor viu um crescimento incrível com base na competição de várias empresas privadas. O Canadá também conta com dezenas de empresas privadas atuando no setor.
            Por outro lado, países como Venezuela, México, Irã, Arábia Saudita, Nigéria e Rússia possuem estatais controlando a exploração de petróleo. Ninguém ousaria dizer que isto fez bem para seus respectivos povos, vítimas de regimes autoritários.
            O brasileiro paga uma das gasolinas mais caras do mundo, o país ainda precisa importar derivados de petróleo após décadas de sonho com a autossuficiência, a estatal é palco de diversos escândalos de corrupção, mas muitos ainda repetem, inflando o peito, que “o petróleo é nosso”. Nosso de quem, cara-pálida?
            O crescimento da produção de óleo e gás da Petrobras desde que o PT assumiu o governo foi medíocre: somente 2,4% ao ano. Trata-se de um resultado lamentável após tantos bilhões investidos, inclusive com financiamento do BNDES.
            A Petrobras, que tinha R$ 26,7 bilhões de dívida líquida em 2007, terminou o primeiro semestre de 2012 devendo mais de R$ 130 bilhões. O endividamento sobe em ritmo acelerado por conta de seu gigantesco programa de investimentos, mas nem os investidores nem os consumidores se beneficiam disso.
            A rentabilidade da Petrobras é uma das menores do setor. Seu retorno sobre patrimônio líquido não chega a 10%, metade da média de seus pares internacionais. Os investidores acusam o golpe, e as ações da Petrobras apresentam um dos piores desempenhos no mundo.
Desde 2009, suas ações caíram 5%, enquanto o Ibovespa subiu mais de 40% e a Vale mais de 50%. É o governo destruindo o valor da poupança de milhares de pessoas, incluindo todos que utilizaram o FGTS como instrumento para apostar na empresa. 
Por que não há maior revolta então? Por que não há mobilização pela privatização da Petrossauro, como a chamava Roberto Campos? Parte da resposta é o fator ideológico já citado. Outra parte diz respeito a enorme quantidade de grupos de interesse que mamam nas tetas da estatal.
Seus 80 mil funcionários custaram para a empresa mais de R$ 18 bilhões em 2011, ou quase R$ 20 mil mensais por empregado. Claro que muitos merecem o que ganham, mas como negar o uso da estatal como cabide de emprego para os “amigos do rei”?
Fornecedores nacionais ineficientes ou corruptos também agradecem, pois não precisam competir abertamente no livre mercado. O caminho até a estatal muitas vezes é outro, como comprova o caso do Silvinho “Land Rover”, o ex-secretário do PT que ganhou um carro importado de uma empresa fornecedora da estatal.
Artistas e cineastas engajados da “esquerda caviar” também aplaudem a estatal, que destinou mais de R$ 650 milhões para patrocínios culturais de 2008 a 2011. Isso sem falar de blogueiros “chapa-branca”, que recebem gordas verbas da estatal. A lista é longa.
Os políticos, então, nem se fala. Quem esqueceu Severino Cavalcanti negociando à luz do dia, em nome da “governabilidade”, aquela diretoria que “fura poço”? O ex-presidente Lula era outro que adorava usar a Petrobras para seus fins políticos em parceria com Hugo Chávez.    
Só há uma maneira eficaz de acabar com esta pouca vergonha que tem custado tão caro aos investidores da empresa: sua privatização!           

42 comentários:

uilsonjc disse...

Rio de Janeiro, 7 de agosto de 2012.
Dear Rodrigo.
Concordo com voce
Privatizar não só a Petrossauro, mas todas as empresas, bancos e previdência social, sejam federais, estaduais e municipais, em massa. Mas como dizia Rudyard Kipling: Quando?,Como?,Onde?,Quem?, O quê?, Por que?

Pablo Moron disse...

Rodrigo, estou muito curioso. O Globo não tenta te censurar não? Não te dá uns "toques" para diminuir a carga contra esses vagabundos? Cara, parabéns pela coragem, mas eu fico intrigado como esse jornal que está cada vez mais domesticado deixa vc escrever pra eles.

PESCADOR disse...

Constantino foi corajoso nesse artigo, que seria simples num blog, mas no jornalão dos Marinho é uma bela flechada na cara dos estatistas. No geral, não gosto do Constantino, mas dessa vez tenho que tirar o chapéu. Se ele continuar assim, terei que rever meus conceitos e virar fã dele.

Anônimo disse...

Ta ficando corajoso, homi...

Bom artigo.

Anônimo disse...

Parabéns, Rodrigo! Alguns jornalistas do jornal O Globo devem estar gemendo de raiva! Hahahahaha!

Anônimo disse...

Privatizar a Petrobras? Adiantou privatizar a Vale? A merda do governo mete a mão onde/como quer e o povo bundão não faz nada. Vamos privatizar o Brasil.

Anônimo disse...

Rodrigo, a Vale foi privatizada por poucos bilhoes. Hoje vale MUITO mais. Sera que se o Estado agisse como uma empresa sem precisar privatizar os resultados ñ seriam próximos e, dessa forma, melhor para o Brasil o governo ter em posse o Vale valendo oq vale hoje??

A realidade é q mta gente critica o Vale ter sido privatizado so por 3 bilhoes, e hoje ela vale uns 250 bilhoes!!

Se o governo n tivesse só privatizado, mas pelo menos tivesse colocado um pouco de ordem ela poderia ter privatizado por muito mais, não acha????

Rodrigo Constantino disse...

O lucro da Vale subiu 30 vezes desde a privatização. Será que isso não tem ALGUMA coisa a ver com a valorização das ações também?

Anônimo disse...

nao sou esquerdista, mas privatizando o petrobras os gringos irao fazer oq quiser, e depois q acabar vao vender pelo preço q quiser pra gente. podem vender bem caro, e depois a gente paga o pato! ai é q a gente vai sentir na pele q o petroleo era nosso! ou nao??

acredito q seja uma duvida q passa na cabeça de mtas pessoas!

Sera q privatizar é realmente a soluçao?

Anônimo disse...

Rodrigo Constantino said...

O lucro da Vale subiu 30 vezes desde a privatização. Será que isso não tem ALGUMA coisa a ver com a valorização das ações também?

Tudo bem!! Sem discussao quanto a isso!!

Nao sou contra totalmente a privatização, mas vc não acha q por ter vendido so por 3 bilhoes, n foi um ato de doaçao?? O Brasil poderia ter ganhado mto mais se n fosse vendido por esse preço tao baixo!!
É oq mta gente critica!!

Anônimo disse...

Vale privada? Tem certeza? Os tentáculos do BNDES estão profundamente dentro da Vale, bem como em várias outras empresas privadas no Brasil. Não se engane...

Rodrigo Constantino disse...

O valor da Vale não foi $ 3 bi. Esse foi o valor da parcela de controle vendida, avaliando a empresa toda em uns R$ 14 bilhões, o que dava um PRÊMIO de 20% em relação ao preço médio negociado em bolsa e também o das consultorias contratadas.

Em suma, QUALQUER um poderia ter comprado ações da Vale naquela época com DESCONTO em relação ao preço do leilão de privatização.

Pergunta: comprou? Está rico? Não? Ah, então é "profeta do passado"...

Leandro Santiago disse...

Realmente é raríssimo encontrar estatal eficiente na terra dos papagaios, e creio que o mesmo vale para o resto da galáxia.

Infelizmente o ranco ideológico é o que mais impede sequer a discussão sobre o tema.

Sei que é difícil fazer isto num texto com limitado número de palavras, mas sem embasar os números citados no texto fica difícil dar crédito a eles, e, por consequencia, ao texto. Tem como citar a origem dos dados? É basicamente um exercício de ceticismo.

No mais, concordo que, caso a situação esteja como citado, algo deve ser feito logo e o assunto deve ficar mais "público".

Anônimo disse...

Discurso de quem está fora do sistema. A empresa está se profissionalizando cada vez mais. Com pouca avaliação do cenário geral é fácil dizer isto ou aquilo criticando um ponto fora da curva. Parabéns por elucidar aos mais ignorantes informações que de sua consistência não refletem o que realmente está acontecendo, ou melhor, parabéns por plantar a tão famosa balbúrdia onde não há galinhas.

Rakim disse...

Ótimo post.


Sobre a Vale hoje valer muito mais, isso é meio óbvio, não? Hoje ela é uma empresa mais moderna e mais eficiente, o que a torna mais atrativa para os investidores.

Vamos lembrar que no mundo real só sobrevivem empresas que geram algum valor para os seus clientes/investidores.

Renato Pereira disse...

Prezado você poderia nos dizer qual o percentual de participação que os fundos de pensão do governo tem na Vale?

Renato Pereira disse...

Prezado você poderia nos dizer qual o percentual de participação que os fundos de pensão do governo tem na Vale?

Victor disse...

Discordo. Se forem privatizar, vão privatizar nos mesmos moldes que o PSDB. Tem que primeiro abrir o mercado para a concorrência, caso contrário, só trocaremos o monopólio público, por um privado. Seria menos pior, mas ainda seria bom existir livre concorrência no ramo....

Victor disse...

Privatizar só vai fazer ficar menos pior, é trocar o monopólio público pelo privado. Sou a favor de primeiro desregulamentar e deixar qualquer um vender ou explorar o petróleo, para depois privatizar, caso contrário desregulamentar o setor ficará difícil devido ao interesse em não ter concorrência da empresa dominante.

Anônimo disse...

Privatizar nos moldes brasileiros? Não, obrigada. Já chega de concessões e demais privatarias.

Gustavo Sauer disse...

A petrossauro deveria ter sido privatizada junto com a vale. Mas nenhuma empresa consegue superar os correios em ineficiência. E qual a justificativa pra manter um serviço de entrega de papel como monopólio estatal? Será que a iniciativa privada é incapaz de entregar papel de forma mais eficiente que o estado?

samuel disse...

Privatizar o Brasil é a solução! no estilo "freë to choose"
Enquanto isto nao chega começar pela PetroSauro já é um bom começo.

RafaP disse...

Concordo com o post aí de cima. Que papo mais fora de moda! Privatizar no Brasil é coisa dos anos 1990, coisa de FHC. Falando como consumidor: Já basta desse discurso privatista e de concessões que beneficiam meia dúzia de "investidores". Na verdade, nada melhora para o consumidor em termos práticos. Hoje ainda se paga caro por um serviço péssimo de telefonia e telefonia móvel.
Economicamente falando, nunca haverá livre concorrência em casos como esse. Os setores privatizados são oligopolísticos. Ademais, a história do capitalismo mostra a tendência do sistema de caminhar rumo aos monopólios ou oligopólios.
Agora falando como cidadão brasileiro e estudante universitário: Tomem vergonha na cara! Privatizar a Petrobras seria a maior estupidez. O artigo todo tem um tom extremamente emotivo e contém críticas explícitas ao governo do PT. O debate em torno da privatização é sim um debate "tomado pela emoção", afinal a Petrobras faz parte da história brasileira e os brasileiros tem muito apreço pela Petrobras, afinal, foi uma conquista nossa. O governo FHC não ousou tocar na Petrobras por conta deste seu passado. Hoje a empresa pode ter dado prejuízos, mas está entre as maiores empresas do mundo, gera tecnologia nacional, e prospecta óleo nas águas mais profundas. Valor de mercado e investidores não são tudo o que importa...
Deve-se levar em conta sim seu caráter estratégico e político, assim como o aspecto simbólico da empresa.

Julek disse...

Aos que criticam a privatização, a empresa já está sendo privatizada. O nome técnico para que leigos ( vocês ) não entendam é 'programa de desinvestimento'. Eles compram um ativo, colocando este ativo no controle de uma empresa estatal. Aí percebem que não foi uma boa idéia e realizam a perda, vendendo esse ativo para outra empresa.

Sem dúvida que o controle político da empresa beneficia o consumidor no curto-prazo: estamos consumindo o capital da empresa. E ao governo ajuda para mascarar os números da inflação.

Esta primeira perda que a empresa teve é a ponta do iceberg. Eventualmente esta empresa nunca mais vai dar lucro, e vai servir apenas para o governo subsidiar o brasileiro andando com seus carros financiados. Até uma hora que chegarmos no fundo do poço - e não é o pré-sal - e passarmos por outro ciclo de privatizações.

samuel disse...

Agora falando como cidadão brasileiro e estudante universitário:ISTO É; UM ESQUERDISTA INCORRIGÍVEL. Isso é o que nós herdamos do patrimonilismo portugues. Isso é o que nós herdamos da ideologia da SANTA MADRE IGREJA. Isso é o que precisa ser modificado, isso é o que o que precisa ser liberalizado.
O prof Constantino deve ser respeitado por nos mostrar o caminho. ABRA A CABEÇA, estudante, veja o mundo como ele é.

Anônimo disse...

Olá Rodrigo e demais! Convido-os p/participar desse forum de discussao:

https://www.facebook.com/groups/greve12/

Reune quase 150 mil membros! Fora os q n participam e so ficam lendo!

Acho uma otima oportunidade de apresentar ideias para garotada lá que estao reclamando mto do governo, da ineficiencia, etc.

Principalmente vc, Constantino, participe lá! Desmascare alguns idiotas uteis lá!!

Abraços

Anônimo disse...

Caro Rodrigo,

Seu ponto de vista é no mínimo egoísta! Sim, egoísta!
Pense que da mesma forma que você defende os interesses privados de investidores, milhares de famílias dependem da "Petrossauro", direta e indiretamente.
Quando você comenta que foram gastos em média quase R$ 20 mil por empregado, trata-se de uma conta simplória e errônea:
Pegue o montante R$ 18 bi, divida por 80 mil funcionàrios, (resultado: R$ 225.000,00) agora divida por 13 (funcionário da Petrobras tbm tem direito a 13º salário) resultado: aprox. R$ 17.300,00, agora divida por 2, já que o custo de um empregado no Brasil chega a ser maior que 100% da folha nominal e teremos um salário bruto médio de cerce de R& 8.600,00, o que não é nenhum absurdo. O fato da Petrobras exigir fornecimento nacional em suas licitações, estimula a economia interna e o desenvolvimento de tecnologia no país. Quando você fala que Bilhões foram investidos e o retorno foi medíocre, esquece de comentar que nosso parque estava largado às traças e foi necessário sim investir muito em recuperação de instalações, além das pesquisas com o pré-sal (que é uma realidade) e a adaptação ao diesel S10, deixando o Brasil alinhado com o 1º mundo no que diz respeito à combustíveis. E por fim, a corrupção é sim um problema na Petrobras, assim como é em qualquer grande empresa do mundo seja ela privada ou estatal. A corrupção não é culpa da empresa ou do sistema ao qual ela está submetida e sim das pessoas que estão lá, dizer que para acabar com a corrupção de uma estatal a solução é privatizá-la é o mesmo que dizer que para acabar com as maçãs podres do cesto a solução seria arrancar a macieira. Me sinto no direito de discordar da sua opinião, mesmo assim eu à respeito.
Atenciosamente: Fernando de Souza

Rodrigo Constantino disse...

Prezado Fernando de Souza,

Justamente por pensar nos brasileiros mais humildes é que defendo a privatização. Estatal serve para sindicalistas politizados, para amigos do rei, para políticos, para fornecedores corruptos e para artistas engajados.

Os trabalhadores que realmente trabalham com eficiência deveriam ser os primeiros a defender a privatização. Veja o que aconteceu com Telebrás, Embraer, siderúrgicas, Vale. Todas melhoraram muito de eficiência, pouparam bilhões dos pagadores de impostos, e empregaram mais gente com salários melhores. Mas gente que realmente trabalha e produz!

Só quer manter a Petrobras estatal quem goza de privilégios. Quem tem convicção de sua produtividade não tem nada a temer com a privatização. O setor privado é mais eficiente. O governo não deve ser empresário.

Rodrigo Constantino disse...

Ah sim, faltou isso:

"A corrupção não é culpa da empresa ou do sistema ao qual ela está submetida e sim das pessoas que estão lá"

Totalmente falso. A corrupção tem TUDO a ver com o sistema, com o mecanismo de incentivos, absolutamente perversos nas estatais.

Anônimo disse...

RafaP
Olha o belo exemplo da Vale, que inclusive foi citado no artigo. Pelo visto não lesse.
E quanto tu paga de gasolina? Tá bom assim pra ti? Bater no peito e dizer que é nosso pagando um absurdo pelo combustível e ainda usarem a empresa para cabide de emprego.
E tu ainda queres vir falar em ideologia, sendo que mostrasse todo o seu ranço ideológico nesse post.

Privatizem já!

Pablo Moron disse...

As pessoas nao percebem que tem uma leve diferença entre publico e privado, corrupção com o dinheiro dos outros que se dane, se a empresa é particular e há corrupção quem sai perdendo sao os donos, eu nao tenho nada com isso, agora, se eh uma empresa onde há dinheiro nosso na jogada são outros quinhentos, eu nao quero pagar imposto pra sustentar corrupto.

Anônimo disse...

A frase "A corrupção não é culpa da empresa ou do sistema ao qual ela está submetida e sim das pessoas que estão lá" nem precisava ser comentada pelo Rodrigo, a propria frase já coloca em má situação a ideia da pessoa que a colocou. :->

Anônimo disse...

Sou inteiramente a favor da privatização desse Elefante Branco. Uma estatal só serve para alimentar a pança das mamatilhas, digo os que foram empregados a base dos "QIs". Com a PeTrobrás fora do controle total desgovernamental, pode até ser que a gasolina ofertada possa melhorar e até baixar o preço. É uma lástima que precisamos pagar mais para ter o pior combustível do mundo. Além disso, é necessário a desestatização de todo controle de empresas mistas do desgoverno. Chega de pagar tanto imposto para manter parasitas.

samuel disse...

Debêntures da Petrobrás emitidas em 1954 na formação da empresa. Se Vc é cidadão americano e comprou estes Bonds nos Estados Unidos, Vc pode cobrar pelo NYSE (New York Stock Exchange) o correspondente valor atual desses Bonds e a Petrobrás irá pagar pontualmente (entrar em DEFAULT no NYSE é algo a considerar!). Se Vc é cidadão brasileiro, a Petrobrás não paga contra apresentação. Vc precisa entrar com ação Judicial e vai se deparar ao final que existe sentença do STFJ brasileiro negando do portador brasileiro o direito de resgatá-las.

A PETROBRÁS É NOSSA dizia eu quando estudante. NÓS PERTENCEMOS À PETROBRÁS (e ela ao PT) digo eu quando adulto.
A menos naturalmente se V é José Dirceu. Ele atochou o bufão Hugo Chávez com essas Debêntures da Petrobrás, aquelas de 1954 que a Petrobras não paga, quando da parceria com a refinaria de Pernambuco. Foi com elas que Hugo Chavez ficou sócio. Só que desta vez a Petrobrás pagou com ações válidas.

Anônimo disse...

Choro desnecessário. Todos os sócios da Petrobras tem ciência de que a empresa tem grande interferência do governo, cabe a cada um pesar isso e considerando o desempenho, escolher se compensa ou não investir nela. Ninguém precisa ser sócio dessa ou de qualquer outra empresa pra ser rico. Essa não preenche seus critérios? Coloque o dinheiro em outra.

Quem fica tentando melhorar empresa que não te agrada são os mesmos sócios da Milk11, tomam ré nos investimentos, não assumem o erro depois vão fazer protesto na frente da CVM.

Marivalton Rissatto disse...

Nenhum pais coerente privatiza suas reservas energeticas. Noruega esta bem como esta graças ao total controle que o seu estado (muito bem governado pelo PT Noruegues a mais de 20 anos) mantem sobre suas reservas de hidrocarbonetos. O Rodrigo, ao defender a privatização da Petrobrás ao invés de cobrar boa administração, demonstra como esta desalinhado da economia mundial.

Rodrigo Constantino disse...

Nossa, sério mesmo? E vc só cita a Noruega, para depois dizer que NENHUM país privatiza? Que coisa! Viu a lista? Países com o estado tomando conta do setor, além da Noruega: Venezuela, Arábia Saudita, Irã, Iraque, Nigéria, México.

Países com o setor privado tomando conta do setor: EUA, Canadá, Inglaterra...

Prefere o primeiro grupo?

Marivalton Rissatto disse...

Bem Rodrigo, entao vc tem que concordar comigo que o problema nao esta em ser estatal ou privatizado, mas em ser bem administrado e como eu te disse antes, vc deveria estar exigindo uma boa administração da Petrobrás e nao a sua privatização. Acreditar que privatizar resolveria todos os nossos problemas, é apenas correr um risco de trocar de seis por meia duzia. "O melhor negocio do mundo é uma empresa de petroleo bem administrado, o segundo melhor negocio do mundo é uma empresa de petroleo mal administrado" Rockfeller

Anônimo disse...

Ainda bem que ainda temos pensadores assim...por isso acredito ainda nessa merda de pais..vcs falam desse assunto grosso ..mas se vc for bem a fundo ..vao ver q e mais intricado, um exemplo :um funcionario entra la faz varios cursos pagos pelos brasileiros dps sai e vai trabalhar em uma empresa privada dps de ter usado a estatal para bancar seus cursos ou seja dinheiro nosso dps sai ainda recebe aposentadoria..quem estiver acompanhando sabe o q estou dizendo mas ainda ludibriam com conversa fiada da privataria tucana e ninguem fala da mamaria ptista vide dnits e outros similares

Anônimo disse...

Isso porq vcs nao sabem oq ocorre em outros setores do governo sejam autarquias economia mista e etc.. vide banerjs(morto) banespas (rip)inss isso aqui ja era pra ter tido uma guerra civil e com, proposoto ha muito tempo e ainda vem esse retrogrado do marivalton citando um rockfeller em um contexto muito diferente...se ele soubesse o q acontece nas entranhas...a nao ser q ele seja parasita publico perdao funcionario

Anônimo disse...

Essa rafa p deve ser de rafa do papai mais um filhinho de papai q deve ser metifinho a comunista..Pra nao fugir a regra o servico de telefonia pode ser ruim..mas e melhor do que nenhum q era q ocorria no brasil ou seja 10% dos lares tinham linhas.hnpois custavam uma fortuna e era do“ povo" ou seja e meu e nao tinha tel em casa o negocio era tao lucrativo q tinha gente q tinha linhas para alugar dps da privatizacao isso acabou...eu particulamente n tenho q reclamar do servico n quero nem imaginar como seria ele hj sendo estatal..e estou mandando essa msg de um fone...parem de querer levantar esses leviatas

Anônimo disse...

Rodrigo estamos juntos...