sexta-feira, março 15, 2013

Viciado não é vítima


Rodrigo Constantino

Não sei quanto a você, mas eu estou cansado de ver drogados sendo tratados como vítimas. Não é como se pegassem um vírus no ar, ou como se uma tsunami destruísse sua vida. Há o fator crucial envolvido: escolha!

Precisamos parar com essa vitimização e implicar mais o sujeito em seus atos. Responsabilidade individual: habilidade de resposta. Isso existe, ainda que dificultada em alguns casos. Sem essa premissa, aceitamos que somos apenas marionetes de forças maiores. Somos?

Fui criado à velha maneira: não ficar arrumando bodes expiatórios para justificar minhas atitudes. Aqui se faz, aqui se paga!

Mas a esquerda festiva não vive sem seus mascotes, sem as “minorias” que servem para aplacar sua culpa ou alimentar seu ego, sua ilusão de que seus membros são as melhores pessoas do mundo, preocupadas com os “fracos e oprimidos”. 

As minorias “protegidas”, hoje, já somam uns 80% da população. Só as mulheres já perfazem metade. Depois, acrescente os gays, os índios, os negros e pardos, os deficientes físicos, os viciados, os presidiários... A marcha dos oprimidos não tem fim!

Se você, leitor, é homem, branco, heterossexual, saudável, trabalhador, então pode estar certo de que paga a conta das benesses e privilégios das “minorias”, e que é visto como o grande culpado por todos os males.

Enquanto você trabalha duro para pagar as contas e ainda deixa quase a metade do que ganha em impostos, sem nenhum retorno do estado, saiba que é o marmanjo viciado em drogas que é visto como a grande “vítima”. Resta perguntar: vítima de quem, se não de si mesmo?

26 comentários:

Nilson disse...

Perfeito, é impressionante como esse povo adora defender drogado e por a culpa no sistema como os imbecis gostam de chamar.

Adriano disse...

Deficientes físicos nessa lista não concordei (desconsiderando que possam haver abusos). Pode aprofundar o tema?

Rodrigo Constantino disse...

Deficientes só foram incluídos, assim como mulheres, porque são tratados por essa esquerda como pobres vítimas que precisam de tutela. Só isso. Claro que não estou colocando deficientes e drogados no mesmo barco!

João Emiliano Neto disse...

É uma pena e algo catastrófico que nada menos que a própria corôa da criação, criaturas um só pouco menores que os anjos: falo de nós, os seres humanos, escolham o caminho das drogas.

A vida é dura, mas há pesquisas que dizem que a oração, ter um objetivo claro na vida e mesmo o bom e velho tabaco ajudam à suportá-la. Ora, o próprio vinho é recomendado pelo próprio Deus como algo que pode dar alegria à vida e ao coração. Droga jamais!


JOÃO EMILIANOO MARTINS NETO

Anônimo disse...

Normalmente eu concordaria sem pensar com tudo que foi escrito pelo autor.
O problema não é o apoio as "minorias" e sim o modo como esse apoio é aplicado, é tão escolha do viciado se drogar quanto é do brasileiro ficar no Brasil sem fazer nada, aceitar reclamando no seu cantinho confortável e seguro. Se alguém que se preze como cidadão acredita que apenas porque trabalha e paga impostos está acima de outros que por ventura se beneficiam do sistema, então digo, é um imbecil ! Pode-se treinar até mesmo um rato pra fazer trabalhos braçais, mas não se pode treinar animais para lutar em um aspecto social, de modo que tudo possa ser justo a todos, é fácil criticar todos ao lado, achando que vive em uma ilha sozinho e que o seu bem é o suficiente, mas acredite, que você não poderá ter uma vida decente se aqueles que estão ao seu redor não a tiverem também. Viciados podem ou não ser vitimas depende apenas do lado a qual você preferir olhar, porque dos dois pode-se criar bons argumentos. De fato e pensem um pouco o quão pouco vocês escutam em um jornal sobre as boas coisas que também acontecem nesse país, os movimentos sociais e as lutas que ainda são caladas pela mídia, disso ninguém sabe, a menos que procure. Se um viciado pode se regenerar, melhor, ao menos melhor pra mim, talvez menos um pra me assaltar na rua. O que me deixa louco com o país não é a ajuda as minorias (que é pouca) e sim a ajuda as elites, os governantes que embolsam mais da metade de tudo que se aplicado no país, com certeza teriamos controle sobre drogas, etc.

Rodrigo Bah disse...

Também penso assim. Precisamos parar de culpar os outros pelas nossas escolhas.

Rodrigo Bah disse...

Também penso assim. Precisamos parar de culpar os outros pelas nossas escolhas.

Diogo R Santos disse...

Anonymous das 11:00AM

Alguns pontos do seu texto são questionávies:

1. É claro que se drogar ou sair do país são escolhas, mas ambas seriam escolhas qualificadamente diferentes. A decisão de se drogar ou não abrange muito mais pessoas e é muito mais fácil de se decidir (afinal, é quase lógico que não devemos nos drogar), mas sair do país não é uma decisão possível a muitas pessoas e não se trata de uma decisão das mais fáceis.

2. Todo o resto do teu texto sugere que o propósito da vida do indivíduo é apenas servir aos outros e nada mais, achando que isto vai acabar com o egoísmo. Pois bem, não acredito nisso. Não pode ser tudo pelo social, se as pessoas não podem usufruir os frutos do seu trabalho porque é preciso doá-lo todo para as outras pessoas, aí o trabalho vira auto-sacrifício e aí de que adianta o esforço? Pode ser egoísmo do produtor? Mas também não haveria egoísmo por parte do esfomeado que está tendo uma desculpa pra ter comida fácil? Se as pessoas observassem o egoísmo como um traço da natureza humana ao invés de mera questão de "mau-comportamento", talvez pudesse se redefinir política

3. Muitos dos trabalhadores que vc trata como imbecis não são apenas os braçais: há muitos ofícios que requerem a capacidade de tomar decisões, tais como engenheiros, médicos, advogados, gerentes, etc.... E capacidade de decisão, uma máquina, um rato não podem fazer isto, aliás, não é uma decisão para qualquer indivíduo: muitos podem exercer cargos braçais, mas poucos podem tomar decisões, por isso que cargos de chefia ganham mais que operacionais. Isto cai na questão da igualdade: pra mim não existe igualdade entre os homens, muito menos entre os animais: há indivíduos que são mais capazes que outros e algumas capacidades devem sim ser mais valorizadas que outras, Afinal se as capacidades são diferentes a qualificação delas também é.

4. Por último você fala da questão da pouca visibilidade dos movimentos sociais. Mas sejamos francos, os princípios que regem os mesmos são duvidosos, além dos dois pontos anteriores que mencionei, vocês ficam idealizando absurdos daquilo que o "homem" jamais poderá ser. Pra mim não passa de uma visão apaixonada e torta sobre o homem, a qual, pra mim não tem o menor crédito. Como esperar visibilidade de idéias tão ruins quanto as notícias que aparecem no jornal? E vale lembrar que desgraça e sensacionalismo dá Ibope. É este tipo de coisa que as pessoas querem pra ficar contando nas fofocas do dia-a-dia.

Agora, pra dizer que não discordo de nada do que você diz, concordo com a má gestão das finanças dos governantes. Só que, de que adianta reclamar deles, se o discurso popular quer a mesma ajuda deles? Melhores políticos? Duvido...

Foi uma postagem extensa, mas acredito que idéias e conceitos devem ser confrontados e questionados.

Anônimo disse...

Diogo,
você está dialogando com qual texto do Rodrigo???

Diogo R Santos disse...

Anonymous 7:06PM

Se olhar logo abaixo do meu nome verá que estou me dirigindo ao anônimo das 11:00AM...

O ANTIPETRALHA disse...

Não tem a ver com a postagem, mas talvez você se interesse pelo artigo, Rodrigo. O Governo Federal anunciou que os estudantes de Direito deverão exercer estágio (trabalho) obrigatório para o Estado:

http://www.conjur.com.br/2013-mar-16/diario-classe-estagio-obrigatorio-oficializacao-ensino-cartorial

O ANTIPETRALHA

Anônimo disse...

Este problema é global ninguém hoje quer se responsabilizar pelas cagadas que faz, todo mundo hoje é vítima, quando não é vítima todo mundo hoje quer esta certo ninguém mais tem humildade de confessar os erros.

Maron disse...

Viciado não é vítia, está sendo feito para facilitar o comércio; o tráfico é mantido por elçe, colaborador direto.
Sem compradores o produto fica sem valia e os traficantes desaparecem.

Renan disse...

OS COMUNISTAS VIA PT FAZENDO A CABEÇA DO POVO!
Os comunistas mudaram de tática agressiva para a tática envolvente, a que subverte a mente e a faz refém de si de forma incruenta, até conseguirem o dominio total.
Assim, o orientador das ideias comunistas Gramsci ensinava que o lugar da revolução comunista não era o campo de batalha, mas o ambiente cultural, a mudança de pensamento, enquanto outros grupos radicais preferiam atacar o Estado; ele dizia que o homem anunciado pelo (SATANISTA) Marx sairia não do terror revolucionário, mas se mudaria para uma pessoa que passou sob lavagem cerebral, tornando-se robotizado, idiotizado.
Para tanto, seria necessario a infiltração e o domínio pelo partido dos meios de comunicação – jornais, cinema, teatro, editoras, hoje a net, nas escolas infantis – e a quebra gradual dos valores cristãos da Igreja católica em especial – eram chamados de burgueses – por meio de uma luta que ele chamava de guerra psicológica.
O PT pratica o acima direitinho se enquadrando no 6º mandamento dentre 10 dos comunistas, contidos no DECÁLOGO DE LÊNIN: “Infiltre, e depois controle todos os meios de comunicação em massa”.
Segundo ele, é preciso uma reforma intelectual e moral, que leve à superação do senso comum, no caso o senso cristão, para a construção de outro consenso do partido que cuidaria da relativização das mentes e de seus valores anteriores, e resultaria, numa primeira etapa, numa sociedade mais fraca, sem valores cristãos ético-morais, alienada, relativizada, mais fácil de aceitar os valores do socialismo, inclusive uso de drogas, só penalizando os traficantes com penas leves e nunca os viciados – como se não fossem os viciados os mantenedores do tráfico – e “sem drogas não existirá o comunismo”, já dizia Beria, o velho comunista italiano.
Essa revolução está em pleno curso no Brasil, não é de hoje, e a imensa multidão não possui nem ideia que seja isso.
Entre os consensos a se consolidarem é de aceitar apenas o POLITICAMENTE CORRETO, e todos os outros discriminadores, intolerantes etc.; os comunistas atacam para se defenderem de que sejam eles, e o caso da YOANI mostra de fato quem são os intolerantes e agressivos…
No esquema acima a midia quase toda do PT lançará ao debate teses que sabem serão rejeitadas num primeiro momento, mas passado o impacto inicial com a insistencia na midia sob controle, aos poucos passam a incorporar o dia a dia sem impactos; afinal, não há quem os confronte na midia, ou muito pouco…
É um conjunto de violações à democracia, como censura à imprensa, legalização das invasões de propriedades, controle do legislativo e judiciario, proibição do uso de símbolos religiosos em locais públicos, repressão aos cristianismo, especial da Igreja católica, revisão do currículo das academias militares, dentro dos esquemas marxistas de apenas uma meia duzia deter o poder absoluto, como há em Cuba, China etc.
Antes o imperialiasmo nas mãos dos empreendedores da livre iniciativa individual, agora, todos sob um Estado comunista, materialista e opressor, dos mesmos moldes dos nazistas e fascistas.
O conhecido PNDH-3 que a sociedade rejeitou volta como um fantasma na redação de novo à discussão; eles usam o esquema sanfona: vai e volta até pegar.
Quem vota no PT ajuda em tais projetos contra si, a sociedade como um todo e depois tornar-se refém igual aos prisioneiros de Cuba, tão prezado pelo PT, mas que andam de coleira no pescoço e fecho eclair na boca.
Em viagem a Erfurt, Alemanha Oriental comunista, o papa Bento XVI nomeou de PESTES NEGRAS o nazismo e fascismo e de PESTE VERMELHA o comunismo; logicamente extensivos a membros, apoiadores e eleitores.
MAS O PAPA FRANCISCO JÁ COMEÇA A ATERRORIZAR OS MARXISTAS DA AMÉRICA LATINA, ELES SABEM QUEM É E IDEIAM O QUE IRÁ FAZER!
Eles sentiram a morte do Chávez, era um líder, já foi tarde, e brigão, está fazendo-lhes falta.
AGUARDEM O DESMONTE DOS PCs LATINOS!

Catellius disse...

offtopic:

Dijo el Cardenal Bergoglio en la referida alocución que “La crisis económico-social y el consiguiente aumento de la pobreza tiene sus causas en políticas inspiradas en formas de neoliberalismo que consideran las ganancias y las leyes de mercado como parámetros absolutos en detrimento de la dignidad de las personas y de los pueblos. En este contexto, reiteramos la convicción de que la pérdida del sentido de la justicia y la falta de respeto hacia los demás se han agudizado y nos han llevado a una situación de inequidad”. Más adelante subrayó la importancia de la “justicia social”, la “igualdad de oportunidades”, el daño de las “transferencias de capitales al extranjero”, que debe exigirse la “distribución de la riqueza”, señaló los perjuicios de las desigualdades patrimoniales y la necesidad de “evitar que el empleo de recursos financieros esté moldeado por la especulación”, todo en el contexto de que la “deuda social” —que a su juicio reviste carácter eminentemente “moral”— consiste en reformar “las estructuras económicas” en el sentido antes expresado.


Ora, se o Papa é adversário dos Kirchner é pelas suas posições a favor do casamento entre gays e outras questões. Mas o Papa, em seu "amor pelos pobres" já demonstrou estar cheio do ranço socialista que infesta a América Latina. Já está velho demais para mudar de posição.

Renan disse...

PROVA DE QUE COMUNISMO SÓ FUNCIONA NAS TEORIAS DOS MALUCOS COMUNISTAS!
A NÃO SER QUE V SEJA DEVOTO DA MULA SEM CABEÇA!
Os alunos garantiam sempre ao professor que o socialismo do PT funciona.
Ele disse: vamos fazer um teste socialista na classe. Todas as notas serão dadas com base na média da classe, e portanto notas “IGUALITARIAS”, dentro das propostas dos comunistas, de serem todos iguais.
Todos receberão as mesmas notas, ninguém será reprovado e ninguém receberá um “A”.
Na primeira prova todos receberam “B”. Quem estudou muito ficou indignado, mas os malandros ficaram satisfeitos com o resultado.
Na segunda prova, os preguiçosos estudaram ainda menos – tirariam notas boas de qualquer forma. Já os que tinham estudado bastante no início resolveram que eles também se aproveitariam do esquema das notas, e a segunda média das provas foi “D”.
Na terceira prova, a média geral foi um “F”. As notas não voltaram a níveis mais altos mas as desavenças entre os alunos, buscas por culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas. Queriam ‘justiça’, a principal causa das reclamações, inimizades, acusações e brigas que passaram a fazer parte da turma. No final das contas, ninguém queria estudar para beneficiar o resto da sala e todos os alunos não passaram na materia.
O professor explicou: “o experimento socialista falhou porque quando a recompensa é boa, o esforço pelo sucesso individual é grande. Mas agindo como o governo comunista que elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros para dar aos que não batalharam por elas, então ninguém mais vai tentar ou querer fazer seu melhor. Logo se percebe que tal atitude coincidiu justamente na “luta de classes”, uns disputando com os outros, é uma das medidas dos comunistas para instigarem umas pessoas contra as outras e desincentivar os talentos, bom para gerarem querelas gerais e parasitas, os quais são os comunistas.
Ninguém pode levar o mais pobre à prosperidade apenas tirando a prosperidade do mais rico, pois
para cada um recebendo sem ter de trabalhar, há uma pessoa trabalhando sem receber, além do mais o governo não consegue dar nada a ninguém sem que tenha tomado de outra pessoa e, ao contrário do conhecimento, é impossível multiplicar a riqueza tentando dividi-la.
Quando metade da população tem a ideia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação.
Os onde os comunistas entram desarmonizam e destroem tudo: são demoníacos.
Funciona o socialismo só na cabeça de comunistas que são malucos que quererem provar que 2 + 2 são 5 e quererem enfiar isso na cabeça dos outros na marra, sendo muito intolerantes, agressivos, xiitas e talibans com quem discorde deles; caso da vinda da YOANI ao Brasil, lembra-se?
Equivale a acreditar na força da devoção à mula sem cabeça; quem vota neles, é devoto e acredita!
É + 1 demente em nosso meio necessitando suporte psiquiátrico!

rodrigo disse...

"o Papa, em seu "amor pelos pobres" já demonstrou estar cheio do ranço socialista"

Cristo não pregou socialismo. Vide a Parábola dos Talentos. Ajudar ao próximo não é sinônimo de socialismo.



Catellius disse...

Eu disse "em SEU amor pelos pobres."

Não disse que lutar pelo fim da pobreza é socialismo. Ou que ter amor pelos pobres seja socialismo.


Aqui está o ranço socialista do Papa, e duvido que o Pondé ou o Reinaldo Azevedo o absolvam sem se revelarem safados:

A crise econômica-social e o conseguinte aumento da pobreza tem suas causas em políticas inspiradas em formas de neoliberalismo que consideram as ganâncias e as leis de mercado como parâmetros absolutos em detrimento da dignidade das pessoas e dos povos


Pode estar de branco e ser mais simpático do que o Bento XVI.
Mas que é um perfeito idiota latino americano, ah, isso ele é!

Paco é apelido de Francisco.

É o Papa Paco(vio).

Catellius disse...

*econômico-social

Felipe disse...

Rodrigo, acho que o tema "vício" é muito delicado. Creio que está sendo no mínimo negligente ao generalizar o viciado, aproximando-o do fator escolha e afastando-o do fator vítima. Existem casos e causos! Antes de fazer uma simples pergunta, gostaria de deixar claro que não sou viciado! :) Agora me responda: você sinceramente acha que se trata de uma escolha um sujeito usar uma substância (medicamentos, bebidas, drogas ilícitas) para colher desse hábito infinitamente mais sofrimento do que prazer, ou melhor, alívio da agonia que acompanha um viciado? Porque assim é o viciado. Existem discussões entre as cabeças mais respeitadas nesse ramo e ainda não chegaram a conclusões a ponto de segmentar o que é opção, o que é doença, o que é genético, o que é psicológico. Portanto, acho que seria mais prudente usar outros exemplos para subsidiar a idéia central deste post, não?

Abraço.




Anônimo disse...

alguns argumentos em favor dos viciados. keith moon, jimmi hendrix, jannis joplin, john lennon, kurt kobain, jim morrison, cazuza, raul seixas, bob marley, shannon hoom, bradley...

Marcelo Abdul disse...

Olá Rodrigo. Não sei o que tem a ver a morte do Chorão com as bandalheiras da "esquerda festiva".

O cara era quarentão. Tinha um filho e era bem cresciudo. Mas..vai entender um vício.

O Brasil perdeu um bom músico, apesar de opiniões contrárias. Talvez essa tenha sido a única lamentação a se fazer.

Não vi nenhum processo de "vitimização" do artista. Ninguém disse que ele era um coitadinho. Apenas lamentaram a consequência dos seus atos.

É a lei da ação e reação.

livrexpress disse...

Concordo com o texto, especialmente no que se refere à frescurada política e politicamente correta (e à farra financeira) em torno das ditas "minorias". E também quanto à importância do fator escolha na adesão ao uso de drogas.

Porém, me desculpe o pitaco, usar a foto do Chorão, recentemente falecido, como ilustração para o artigo me pareceu meio desconexo, basicamente pelas razões já bem colocadas pelo comentarista Marcelo Abdul acima.

Além do mais, o músico do Charlie Brown Jr vivia de seu próprio trabalho, e não de sugar verba estatal por meio de "políticas públicas especias para minorias" ou ONGs "protetoras das vítimas da sociedade preconceituosa", como alguns espertalhões agora são especializados em fazer.

Abs.

Joaquim J.S. Xavier disse...

Estão enganados aqueles que dizem serem os comunistas um bando de loucos. Eles não tem nada de loucos, ao contrario, são oportunistas e vagabundos que que fazem uso da retorica para tomar o poder. Depois é tratar de fazer a manutenção do mesmo, atraves da destruição ética e moral da sociedade, desse modo, enriquecer e viver vida de nababo a custa dos otarios, o povo. Assim é na Coreia do Norte, Cuba, China, Russia, Bolívia, Venezuela, Equador, Brasil, Argentina, Uruguay... Até tio Sam anda fazendo ensaios com o fantoche Dearac Bobama.
E viva as Farcs, o Mst,os progressistas da CNBB pro Teoria do Frei Genésio Boff, os sem teto, os kilombolas, os gays, o aborto, os indios, os drogados, os assassinos e todo assistencialismo em troca de votos. Comunistas tambem se deliciam quando seus inimigos bobinhos da direita se dizem ateus...
E todos otarios pagam essa monstruosa carga de impostos porque esses genios sacrificam suas preciosas vidas pela causa "DEMOCRATICA"!
Depois que o barco afunda, eles esperam impacientemente os empreendedores otarios consertarem a merda toda que deixaram e voltam com a mesma voracidade...

Anônimo disse...

Não se pode pensar que a história começa quando se nasce e que o passado não afeta o futuro. Se você, leitor é é homem, branco, heterossexual, saudável, trabalhador, então, sinceramente, nunca foi oprimido por ser minoria. Economia, ao contrário do que deve ter sido ensinado a você na PUC, Rodrigo, é uma ciência HUMANA, pois trata, sem exceções, de relações humanas. Se fosse uma ciência derivada da matemática simplesmente seria uma ciência muito mais simples. Para todos que lêem aqui que acham que pagam muitos impostos e querem abandonar o país sugiro que vão para os países nórdicos, onde os impostos sobre a renda são dos mais altos do mundo e são usados para manterem prisões de alto nível que realmente reabilitam os criminosos entre outras coisas que vocês são contra. Acho impressionante como a ética empresarial se arraigou nas pessoas de forma que elas acham que competir enntre si é a resposta. Pois pessoas e governos não são empresas. Empresas são obrigadas a competir, enquanto governos e pessoas podem se associar livremente para cooperar. Esse liberalismo econômico exagerado que busca usar um argumento deturpado do evolucionismo se aproxima perigosamente da ideia de eugenia. Precisamos, enquanto sociedade, cooperar. Enquanto você acha que paga impostos para gente que não quer trabalhar ter o que comer, eu prefiro pensar que pago impostos para aqueles que querem trabalhar, mas não tiveram oportunidades de se qualificar tenham condições de alimentar e educar seus filhos, os outros são apenas uma ineficiência do sistema. Enfim, sou homem, branco, heterossexual, saudável, trabalhador, ECONOMISTA e este post não me representa. ;)

Anônimo disse...

Voltei a escrever aqui para parabenizar o Rodrigo pela sua atitude democrática de liberar meu post anterior. Não é porque temos opiniões diferentes que somos adversários. Todos queremos o mesmos, só discordamos dos meios para isso. Parabéns Rodrigo!