segunda-feira, novembro 19, 2007

Deus é Brasileiro?


Rodrigo Constantino

"I don't know if God exists, but it would be better for His reputation if He didn't." (Jules Renard)

Einstein qualificava o nacionalismo como a "doença infantil da humanidade". Quando vejo as reações de muitos brasileiros a esta nova "descoberta" do poço gigante Tupi, lembro desse alerta. Até a respeitada revista The Economist fez uma brincadeira com o ditado popular "Deus é brasileiro", alegando que, além de toda a beleza e recursos naturais aqui presentes, o Brasil ainda tem muito petróleo. Mas será que isso é realmente algo fantástico, a ser comemorado por todos os brasileiros?

Os seis maiores exportadores de petróleo do mundo, segundo a CIA World Fact Book, são: Arábia Saudita, Rússia, Noruega, Irã, Emirados Árabes e Venezuela. Por outro lado, os seis maiores importadores de petróleo do mundo são: Estados Unidos, Japão, China, Alemanha, Coréia do Sul e Holanda. Em qual dos dois grupos o leitor preferiria estar? Na verdade, a existência de vastos recursos naturais, especialmente o petróleo, pode até mesmo prejudicar o progresso de uma nação, caso não existam instituições adequadas e educação. Pode-se até falar em "maldição do ouro negro", pela caótica situação em que muitos países produtores de petróleo se encontram. A enxurrada de petrodólares incentiva a corrupção e a concentração de poder político. Além disso, existe o risco da "doença holandesa", quando a exportação de uma única commodity em grande escala pode pressionar a valorização do câmbio, afetando negativamente o restante das indústrias do país. A riqueza de um povo não é fruto de seus recursos naturais, mas sim de sua conduta, do capital humano. Se isso já era verdade antes, imagine na era da informação, onde a Google vale quase US$ 200 bilhões!

A renda per capita média dos seis maiores exportadores de petróleo está na faixa dos US$ 23 mil, contando ainda com a presença da Noruega, país com pequena população e bastante educada, e dos Emirados Árabes, com população também minúscula e razoável abertura econômica. A renda per capita dos seus maiores importadores de petróleo, por outro lado, está na casa dos US$ 29 mil, mesmo abrigando a China, país pobre pela terrível herança comunista. Mesmo assim, temos que a renda per capita dos importadores é 25% maior que a dos exportadores. Se retirarmos a Noruega e os Emirados Árabes do primeiro grupo, e a China do segundo, temos uma diferença de mais de 300%! Em outras palavras, a renda per capita média dos principais importadores de petróleo é três vezes maior que a renda média dos principais exportadores, com algumas exceções. E não resta dúvida que o Brasil, por todas as suas características, parece mais uma Venezuela do que uma Noruega!

Com esses dados em mente, podemos perguntar: Deus é mesmo brasileiro? Assumindo que Deus existe, teríamos que atribuir a Ele toda a beleza e recursos naturais do país, mas sem deixar de lado os 50 mil homicídios por ano, a miséria, a corrupção, Brasília etc. E não podemos esquecer de Lula, é claro! Se Deus é brasileiro, por que o presidente do Brasil é o Lula? Como diz a frase da epígrafe, não sei se Deus existe, muito menos se é brasileiro, mas com certeza seria muito bom para Sua reputação que ele não fosse brasileiro! Eu é que não gostaria de ser o responsável por um país como esse...

Em resumo, a riqueza de uma nação não depende de seus recursos naturais, e vários exemplos comprovam isso. Cingapura e Hong Kong são lugares ricos, sem um único recurso natural. O Japão é um país rico, tendo que importar todo o seu petróleo. Por outro lado, Venezuela, Nigéria, Rússia e Irã são países repletos do ouro negro, mas pobres. A Petrobrás já é um antro de corrupção, usada como veículo político pelo PT. Financia empresários corruptos, artistas engajados na defesa do socialismo, e até mesmo o MST, através de propaganda em sua revista. Enquanto a Petrobrás for estatal, não vejo motivo para comemorar mais reservas em seu poder. Isso significa mais poder para o PT de Lula. O brasileiro, enquanto repete com orgulho "o petróleo é nosso", paga uma das gasolinas mais caras do mundo. E por conta de um ufanismo boboca, aplaude o anúncio do poço Tupi feito de forma espalhafatosa pela ministra Dilma, ao lado do presidente Lula.

Schopenhauer dizia: "A individualidade sobrepuja em muito a nacionalidade e, num determinado homem, aquela merece mil vezes mais consideração do que esta". O Brasil ainda é dominado por uma mentalidade extremamente coletivista e nacionalista. A nação passa a ser um ente concreto, com interesses próprios, um fim em si, transformando os "cidadãos" em meios sacrificáveis. Os súditos de Brasília seguem cada vez mais no caminho da servidão, mas vibram com o pão e circo oferecido pelo governo paternalista. Voltando a Einstein, o físico dizia também que tanto o universo como a estupidez humana eram infinitos, mas ele não estava certo quanto ao universo. E olha que ele nem era brasileiro, diferente de Deus...

10 comentários:

augusto disse...

Bravo!!!

Rodrigo vc já pensou dar aula em aguma faculdade? Poderia ser uma forma de dissemainar mais o pensamento liberal no Brasil.

Abraços

augusto disse...

putz, corrigindo:

dissemainar = disseminar

Sergio Oliveira Jr. disse...

Perfeito, maravilhoso! Rodrigo está ficando cada vez melhor...

Eu acho o Chaves um fanfarrão maluco, mas tive que tirar o chapéu pra ele quando vi que para encher o tanque na Venezuela, gasta-se o mesmo preço de alguns litros de água! Deve ter algum erro na reportagem, mas pelo que eu entendi um litro de gasolina na Venezuela é BEM MAIS BARATO do que um litro de água.

Nos EUA, onde eu já tive a sorte de morar, a gasolina também é BEM MAIS BARATA que a gasolina brasileira.

Então eu te pergunto: Brasileiro é tudo otário, adora tomar na bunda, paga a gasolina mais cara do mundo mesmo tendo auto-suficiência em petroleo, e mesmo assim ainda acha que Deus é Brasileiro, que isso aqui é um paraíso???

Acho que eu devo ter entendido alguma coisa errada nessa história toda.

A verdade é que ser Brasileiro é um puta desgosto, um puta azar mesmo! Principalmente se levarmos em conta o DNA ético desse país...

MARCO ANTONIO disse...

Constantino,

Corretíssimo, Rodrigo. Alan Greenspan, no capítulo 12 de seu A ERA DA TURBULÊNCIA, toca exatamente neste ponto: a paradoxal associação entre superabundânica de recursos naturais e subdesenvolvimento.

Mais uma vez, um bom texto.

Um abraço.

Anônimo disse...

Concordo contigo, Rodrigo, e acho que essa ideologia esquerdo-populista e o estatismo crescente só vão nos levar ao atraso... na contra-mão da história!

Miriane

paulo roberto disse...

"Se Deus é brasileiro, por que o presidente do Brasil é o Lula? "
Essa foi ótima!!!

Anônimo disse...

Excelente! Meus parabens!

Thiago disse...

Ainda bem que tuas idéias só proliferam na internet.

QUANTA besteira...a parte da História tá mui boa, mas as comparações só sã feitas com base em poucos números e na tentativa de comprovar teus dogmas liberais!

Tomar uma seqüência como lei é um erro que aprendemos já na 4ª série a não cometer.

severini disse...

Você é mesmo um babaca dos 4 costados. Não tem uma só idéia original. Verdadeiro papagaio repetidor de ideologias gastas, corrompidas, corrompedoras e destrutivas que estão levando à falência do planeta.
Só mesmo mantendo um blog para ter algum espaço para sustentar a vaidade pessoal.
Abaixo 2 comentários que fiz a incautos repassadores de um dos tantos textos imbecis de sua "autoria".
---------------------
Aproveitando a deixa da cópia que o Paluch me enviou repasso a vocês o comentário que escrevi e devolvi sobre o mesmo texto.
Peço desculpas por alguma agressividade, mas escrevi na técnica do 'jorro', em 2 ou 3 minutos, logo após ter lido o amontoado de asneiras que esse imbecil cometeu. Mas acho que essa nossa atitude de ficarmos repassando qualquer porcaria que chegue às nossas caixas postais com o intuito de divulgar idéias acaba provocando esse tipo de coisa.

Notórias insignificâncias, que jamais seriam conhecidas por algo de bom ou útil que tenham produzido, acabam usando a técnica de escrever bobagens contestando ou agredindo personagens ilustres e com grandes obras só para causar impacto e chamar a atenção. Eu procuro nem repassar mais esse tipo de lixo da internet.

Aliás, apesar de saber que era isso que o babaca tinha em mente, fui buscar alguma informação sobre esse infeliz. É um bosta, formado em economia e que quer aparecer posando de filósofo ou escritor. No máximo consegue manter um blog, às suas custas, para saciar a vaiadade. A maior notoriedade conseguida foi ser humilhado e ridicularizado em um debate que pediu, e depois fugiu, com outro metido a filósofo iluminado e raivoso, Olavo de Carvalho, que escreve periodicamente para grandes veículos nacionais. Recomendo uma olhada nos links abaixo, onde o pulha é desmascarado até nos seus erros de gramática.

Abraços a todos.

Segue a resposta irada.
__________________________________________________________________

Mais um festival de ignorância movida por rancor, ressentimento e preconceito.

Quem conhecer um pouco da vida do cara vai saber que sim, cobrou bem por muito projeto 'estatal' para governos que queriam ostentar a 'grife' como publicidade. E que fez muito projeto de graça, para muito governo e para muitas pessoas, simplesmente porque achava a causa justa. E ajudou muita gente, muito amigo e não amigo durante sua vida. Que se exilou durante o governo militares pois estava na 'lista negra' de quem não podia ser contratado e vivendo na Europa fez projetos pagos e de graça para o mundo inteiro.

E quem disse que socialista tem que distribuir tudo o que tem? Quem tem que cuidar disso é um sistema econômico que promova distribuição de renda. E quem disse que socialista ou comunista defende sistemas autoritários? Esses sistemas acabam sendo gerados por serem a única forma de resistir a interferência externa para eliminar sistemas econômicos que não se submetem a a seus interesses.
O que os 'reis da democracia' têm que se meter na política interna de outros países do outro lado do planeta, fazendo guerras e provocando embargos econômicos que reduzem nações inteiras à miséria. Que democracia é esta que derruba governos legítimos em todo o mundo, que alimenta guerrilhas e terroristas quando lhe interessa e depois sai a combater o 'terror'? Que ideal é esse que provoca e alimenta intrigas entre povos e culturas para poder vender armas para quem não tem recursos nem para comer. Povos que trocam comida, saúde, educação e a vida de suas crianças para sustentar a indústria bélica dos democratas.

E vem um borra-bostas qualquer, escrever asneiras a mando de seus patrões, deturpando e denegrindo pessoas na eterna manipulação da opinião pública. Pobre de quem acredita e engole essas coisas. São o 'bem-informados' leitores de Vejas, Globos, Estadões e coisas mesma laia. Inocentes políticos e culturais que papagaiam tudo o que ouvem sem o menor senso crítico e histórico. E depois reclamam que o povo não sabe votar. Bando de bostas medíocres e rancorosos !!!!!!

---------- Forwarded message ----------

FIXtheMAD disse...

Os Internautas que postaram os últimos 2 comentários aí em cima, poderiam deixar um pouco o ódio de lado, e apresentar uma argumentação que tenha pelo menos alguma correspondência no mundo real, alguma racionalidade.


Esse sujeito logo acima, mora em um poço muito profundo. Vejamos a pérola:

“E quem disse que socialista ou comunista defende sistemas autoritários? Esses sistemas acabam sendo gerados por serem a única forma de resistir a interferência externa para eliminar sistemas econômicos que não se submetem a a seus interesses.”


Ou seja, o comunista não defende sistemas autoritários por serem autoritários, defende sistemas autoritários por serem a única forma de proteger a sociedade dos interesses “externos”. Entenderam? Autoritarismo é ruim porque é, bem, autoritário. Mas por ser autoritário, vamos usá-lo porque precisamos defender nossa sociedade... E defender nossa sociedade com autoritarismo é bom!


Triste.