quarta-feira, agosto 13, 2008

Quanto Vale um Indivíduo Chinês?



Rodrigo Constantino

De que adianta uma abertura dos Jogos Olímpicos impressionante, se por trás dela consta o total desprezo pelo valor individual? Não obstante a impressão causada na abertura chinesa, de que homens mais parecem formigas organizadas de forma rigorosa como no Exército, eis que agora vem à tona a descoberta de que a pequena cantora estava apenas dublando outra. Lin Miaoke chegou a ser considerada uma estrela após “seu” desempenho cantando o hino chinês durante a abertura da Olimpíada de Pequim. Mas o Comitê Organizador dos Jogos teve que admitir que ela apenas dublou outra menina, Yang Peiyi, pois o Politburo chinês achou que sua voz não era boa o bastante, e que a verdadeira cantora não era bela o suficiente. Os dentinhos tortos de Yang fizeram com que os manda-chuvas da ditadura chinesa a ocultassem do público, usando outra menina em seu lugar, fingindo que cantava de verdade. E o trauma dessa pequena garota talentosa, como fica? No ímpeto de causar uma boa imagem ao mundo, vale tudo para os membros do Partido Comunista Chinês.

Einstein dizia que o nacionalismo é a “doença infantil da humanidade”. O filósofo Schopenhauer chegou a afirmar que “a individualidade sobrepuja em muito a nacionalidade e, num determinado homem, aquela merece mil vezes mais consideração do que esta”. Infelizmente, nada disso é levado em conta por parte dos coletivistas. A mentalidade tribal predomina, e o indivíduo é visto apenas como um meio sacrificável para os “interesses do grupo”. Quem determina tais interesses é algo que poucos questionam. Os autoritários encaram seres humanos como peças num tabuleiro de xadrez, que podem ser movidas ao bel prazer dos poderosos. Não podem! Ao menos não sem graves conseqüências. Adam Smith já havia compreendido isso no século XVIII, e por isso defendia um sistema de “liberdade natural”, com foco na preservação dos indivíduos. A China coletivista é o oposto desse sistema. O indivíduo chinês, mesmo que seja uma pequena garotinha talentosa, não vale muito. Deve se submeter aos “interesses coletivos” da nação. E como nação é um constructo mental, e não um ente concreto, todos devem aceitar as imposições de cima, decididas pelos governantes, que resolvem quais são os tais interesses nacionais.

Por ser totalmente contra esse coletivismo retrógrado e autoritário, que despreza totalmente o valor individual, prefiro torcer pelas medalhas e conquistas de um indivíduo feito Michael Phelps, que merece mesmo ganhar mais medalhas de ouro do que muitos países juntos.

129 comentários:

tandor disse...

Concordo que é deplorável o que fizeram, mas a idéia não tem nada haver com coletivismo chinês, ela surgiu em um contexto bem diferente...

Alguem ai se lembra do MILLI VANILLI ?

http://pt.wikipedia.org/wiki/Milli_Vanilli

Morgana disse...

Concordo plenamente com a tese do artigo.A coletividade,sim,submete o indivíduo,destruindo sua realizações e seus sonhos,e,por conta disso,afetando o próprio destino da coletividade,que ficará privada do encanto e do brilho pontual,caindo na mediocridade conservadora e repressora.Afinal,pessoas brilhantes afetam o balanço do poder,não é?E coletivistas odeiam a alternância do poder...
É muito triste isto.
Viva o lustro,a vontade,a garra,a força e o sonho de cada um,isto faz o humano ser diferente no reino animal,isto carrega todos para um mundo melhor e pleno de liberdade.
Parabéns pelo artigo!

Jeová disse...

"Por ser totalmente contra esse coletivismo retrógrado e autoritário, que despreza totalmente o valor individual, prefiro torcer pelas medalhas e conquistas de um indivíduo feito Michael Phelps, que merece mesmo ganhar mais medalhas de ouro do que muitos países juntos."

Também torço pelo Phelps. Aliás, eu adoraria ver a cara dos esquerdistas quando os americanos ganharam o da França por uma diferença mínima!

Bruno disse...

Tandor, bem lembrado...
Eu acho tb que essa história é conversa pra boi dormir, senão qto vale a vida de uma gordinha que não aprece no comercial da Skol? Ou do careca que é limado de comerciais da Colgate? Acho que isso acontece no mundo inteiro, mesmo em países progressistas ou liberais... Na verdade, isso faz parte da hipocrisia humana, que vai além de qquer sistema político. Os EUA são piores neste aspecto, os filmes de hollywood põe só gostosa no papel de intelectuais e cientistas... Acho que o problema é outro...
Obs: não sou comunista e não odeio os EUA.
Pq tanta gente odeia a China? Pô, os caras tem um puta problema de identidade, agora que estão superando isso a gente tesoura os caras...

Jeová disse...

"Pq tanta gente odeia a China? Pô, os caras tem um puta problema de identidade, agora que estão superando isso a gente tesoura os caras..."

Particularmente, eu não odeio a China nem os chineses. Odeio aqueles que os governam.

Quanto ao assunto:

Uma coisa é usar imagens de pessoas bonitas em comerciais. Outra coisa é criar uma cantora que é uma menina com voz de outra.

Mauricio disse...

E o MILLI VANILLI foram o que ?

Steve Hunter disse...

Também torço por Michael Phelps.

Aliás, torço pra que nenhum brasileiro ganhe um Ouro. Deixo o Diego Hypólito fora por seu empenho pessoal. Mas se ganhar é uma tragédia.

Imaginem a princesa Dayana ganhando uma medalha de ouro... O Galvão Bueno nos encheria com seu Surto de Idiotia exortando os tupiniquins - não donos de seu nariz - a seguí-lo ... Brasil, il il il il il... Nojento!

Saramar disse...

Esta conduta é típica dos comunistas que, enquanto afirmam a criação do melhor dos mundos, onde todos seriam iguais, sepulta a individualidade, despreza a personalidade e extermina os corpos.
O comunismo tem, em sua gênese, o assassinato e, em sua prática, o genocídio porque, só pela força é suportado.

Daniel M. disse...

A determinação de padrões de beleza foi uma das marcas registradas do nazismo. Oxalá essas forças não retornem.

Mauricio disse...

Nossa senhora, tem gente que não percebeu que a questão é outra, e entra na do constantino de ligar tudo de errado no mundo ao Comunismo ...

O cara fica puto pq roubaram ele no ingresso do "the police", e solta a culpa na meia entrada de estudante.

Pela lógica dele o Corintians é comunista (só faz cagada)e o São Paulo é capitalista...

Guto disse...

Alguém sabe dizer se os atletas de países comunistas podem ficar com as medalhas que conquistam? Ou vão para a coleção particular do partido?

Afinal, se tudo deve ser "compartilhado" (o "bem comum", no vocabulário comunista, quer dizer "propriedade do partido"), com as medalhas não deve ser diferente.

Em Cuba sem dúvida o atleta poderia vender sua medalha a um turista (como souvenir) para ganhar uns trocados.

Rodrigo Constantino disse...

Olha, tem gente que ainda nao entendeu a gravidade desse ato, e seu simbolismo de uma mentalidade coletivista tosca, que anula completamente o INDIVIDUO.

Lamentavel...

Rodrigo

Mauricio disse...

Rodrigo, esta questão é cultural, até o final das Olimpíadas veremos mais coisas assim.

Aposto que o cara que tomou a decisão não viu nada demais, até as famílias das meninas não devem ter visto nada demais, já que tudo está dentro dos padrões da normalidade chinesa.

Estamos falando de uma geração inteira alienada e treinada para obedecer às ordens do guru superior.

O ato em si pode até parecer pequeno par algumas pessoas que olham daqui, mas o importante não é o ato em si, mas as idéias que se escondem por trás dele, e isso me parece que nem todos tem sensibilidade para notar.

tandor disse...

Olha, tem gente que ainda nao entendeu a gravidade desse ato, e seu simbolismo de uma mentalidade coletivista tosca, que anula completamente o INDIVIDUO.

Lamentavel...

Rodrigo


Essa é sua explicação para o caso do MILLI VANILLI também ?

Meu caro, oque fizeram foi algo realmente imoral para os padrões de hoje, mas não tem nada haver com "coletivismo", você é que força correlações para mostrar o que quer.

André Barros Leal disse...

Maurício,

Essa filosofia sua de atribuir esse absurdo ocorrido na abertura das olimpiadas, como um fato cultural, é perigoso. Este tipo de justificativa pode permitir, como exemplo extremo, uma limpeza etnica.

O caso central aqui é o fato que estes regimes além de falidos completamente (a china deve a situaçao atual a abertura de mercado e instituiçao da propriedade privada na economia), olham para o indivíduo como parte de um organismo que não existe: a sociedade. E por este motivo, o valor de um individuo é levado a zero, pois o mesmo é apenas um meio para atingir um fim determinado por um burocrata como sendo o ideal para a sociedade.

tandor disse...

Olha uma coisa eu sei, essa picaretagem da abertura não tem origem no sistêma econômico do país.

Esse tipo de "artimanha" não é novidade, já foi utilizado em diversas épocas e culturas, com as mais distintas finalidades, o que não significa que ele deve ser aceito como algo normal.

O problema aqui é a falta de aticulação de nosso estimado protagonista, que deixa muito claro em seus artigos, ignorando fatos incovenientes e forçando correlações que não pode provar, que ele ou não sabe do que está escrevendo ou está distorcendo a verdade para provar algo que já definiu a priori como verdade.

Nesse ponto ele é exatamente igual os comunistas caricatos que tanto critíca.

Mauricio disse...

André, não quis dar a entender que o fato é justificável por ser um fator já arraigado na cultura daquele povo.

O que quero dizer é que os responsáveis pelo ato e os que o receberam (as meninas e suas respectivas famílias) não devem ter visto o ato assim, visto que esta geração de chineses foram formados desde cedo em meio a estas atitudes, de forma que isso é muito "normal" para eles.

É por isso tais atos vão se repetir. Veja, por mais que os chineses queiram dar uma aparência de liberdade para o país durante o evento eles vão dar vários foras como esse pois eles simplesmente não sabem o que é democracia e liberdade, nem para tentar imitar.

Eles nunca viram isso de perto (talvez nem de longe).

Jeová disse...

"E o MILLI VANILLI foram o que ?"

A mesma coisa, com o atenuante de que não teve fins políticos. Quatro sacanas se juntaram e "fizeram" uma dupla pra ganhar dinheiro.

tandor disse...

Alguém sabe dizer se os atletas de países comunistas podem ficar com as medalhas que conquistam? Ou vão para a coleção particular do partido?

Afinal, se tudo deve ser "compartilhado" (o "bem comum", no vocabulário comunista, quer dizer "propriedade do partido"), com as medalhas não deve ser diferente.


As taças da copa do mundo ficam na casa do técnicos da seleção ?

Pensa antes de escrever...

tandor disse...

A mesma coisa, com o atenuante de que não teve fins políticos. Quatro sacanas se juntaram e "fizeram" uma dupla pra ganhar dinheiro.

Exato, só discordo do "atenuante", os fins não justificam os meios, assim como discordo da corelações que o blogueiro tenta criar aqui ...

Tem tanta barbaridade no governo chinês, ele em vez de simplesmente falar delas, tenta ligar tudo ao comunismo. Daqui a pouco ele vai falar que comer carne de cachorro na China é consequência do comunismo...

Jeová disse...

"Alguém sabe dizer se os atletas de países comunistas podem ficar com as medalhas que conquistam? Ou vão para a coleção particular do partido?

Afinal, se tudo deve ser "compartilhado" (o "bem comum", no vocabulário comunista, quer dizer "propriedade do partido"), com as medalhas não deve ser diferente.

As taças da copa do mundo ficam na casa do técnicos da seleção ?

Pensa antes de escrever..."

Santo Deus! Essa comparação foi tão maluca que fica até difícil tentar explicar. Mas vamos por partes:

CADA ATLETA recebe UMA MEDALHA, enquanto CADA EQUIPE recebe UMA TAÇA. É impossível que a taça fique na casa da equipe, já que a equipe é apenas uma abstração. Dar a taça para um membro da equipe - seja jogador, técnico ou o que for - seria uma coisa um tanto injusta, sendo melhor que a taça fique para a entidade que representa a equipe.

Além disso, em muitos casos, a taça só fica com a equipe vencedora até a próxima competição.

Morena flor disse...

O que essa história das garotas tem em comum com o Milli Vanilli?

Eu diria q apenas o fato da dublagem. Pq no primeiro caso, os caras dublaram com fins comerciais. Já no segundo caso, as meninas foram vítimas de um jogo perverso em favor "do país" - claro, queriam uma "menina q representasse a China", a "lindinha e perfeitinha", segundo os descerebrados. Descerebrados sim, pq quem age dessa maneira com duas CRIANÇAS, ao meu ver, só pode ser taxado dessa maneira(e similares) - isso p/ não dizer coisa pior.

E se as famílias das meninas "não viram nada demais", acho q seria muito sangue de barata. Se "gostaram" ou não, penso que a imprensa chinesa - dominada pelo governo, de certo - não vai deixar ninguém saber desse lado da questão - O Terra comunicou q a notícia foi dada no site oficial da China e depois apagado em seguida.

Anônimo disse...

O Brasil é uma país de viciados em estado, de cultuadores da mediocridade. Qualquer defesa do individualismo aqui é mal visto. A vida de gado é que importaEnquanto for assim , seremos esse lixo que somos.

Mauricio disse...

O que essa história das garotas tem em comum com o Milli Vanilli?

Eu diria q apenas o fato da dublagem.


Meios iguais, finalidades diferentes.
Mas a critica é quanto aos meios ou quanto aos fins ?

Quer dizer que para alguns fins, os meios se justificam e para outros, conforme a conveniência, não ?

Nos dois casos os cantortes foram desprezados pela aparência, considerada "pouco vendível".

Rodrigo Constantino disse...

Mauricio,

Eu não estou por dentro desse outro caso, mas ele ocorreu numa ditadura, na marra imposto pelo governo, sob o risco de punição caso recusasse a farsa, e com uma criança? Esclareça esses pontos, por favor. Sei que para vc pode ser complicado perceber a diferença. Afinal, vc comparou trabalhar na Wal-Mart VOLUNTARIAMENTE com estar preso em um Gulag soviético. Vc parece não entender a diferença entre escolha voluntária e imposição estatal. Coisa básica, sabe... Logo, o MEIO foi extremamente diferente.

No mais, a situação não é a mesma nem mesmo no fim. Num caso, uma farsa para ganhar mais dinheiro, certo? No outro, uma imposição estatal, usando uma garotinha na marra, para um fim COLETIVISTA, de imagem da nação. São coisas diferentes. Vc entende?

Rodrigo

Bruno disse...

Eu continuo achando que esse assunto não tem nada a ver pelo fato da China ser comunista...
No comunismo o ser humano é tratado que nem cachorro, não vale um misero pão com ovo e serve apenas de peão pra Nomenklatura tomar Champagne e comer caviar. No capitalismo também é tratado que nem cachorro, mas com uma diferença, no capitalismo somos ludibriados achando que somos clientes importantes de uma organização que no fim só quer saber do lucro...

Mauricio disse...

Mauricio,

Eu não estou por dentro desse outro caso, mas ele ocorreu numa ditadura, na marra imposto pelo governo, sob o risco de punição caso recusasse a farsa, e com uma criança? Esclareça esses pontos, por favor.


Tem ali o Link para o artigo na wikipédia, é só você ler.
Sob certos aspectos, eu diria que até com a mesma finalidade (desconsiderar o indivíduo, em nome de uma imagem aceitável).



Sei que para vc pode ser complicado perceber a diferença. Afinal, vc comparou trabalhar na Wal-Mart VOLUNTARIAMENTE com estar preso em um Gulag soviético.

Caro blogueiro, volte e lá e leia direito, eu não comparei, você que deve ter lido com sangue nos olhos e fala isso. Eu perguntei se você tinha algum dado demonstrando diretamente o quão "voluntário" é esse trabalho no Wall Mart, e você só fica repetindo que ele tem mais de um milhão de empregados.
Apenas citei o Gulag como crítica, já que ele também tinha um milhão de escravos, e nem por isso foi algo bom.

Vc parece não entender a diferença entre escolha voluntária e imposição estatal.

Se para você uma imposição só existe com uma arma apontada na cabeça (e por tudo que escreveu , de fato, parece ser isso), acho que não sou só eu que não entendi ...

Coisa básica, sabe... Logo, o MEIO foi extremamente diferente.

Isso é referente ao Milli Vanilli ?


No mais, a situação não é a mesma nem mesmo no fim. Num caso, uma farsa para ganhar mais dinheiro, certo? No outro, uma imposição estatal, usando uma garotinha na marra, para um fim COLETIVISTA, de imagem da nação. São coisas diferentes. Vc entende?

Fins em parte diferentes, mesmo meio, usou-se a voz de um e a imagem do outro. Seu inferno vai começar quando você for tentar explicar por que a pessoa que realmente cantava para Milli Vanilli se sujeitou a tal coisa (leia-se FRAUDE), sendo que ela era plenamente livre para não fazer, e sabia que estava errado, tendo até ficado irritada por estar sendo usada após o sucesso da dupla.

De coletivista a abertura da China nada teve, quizeram passar uma imagem estéticamente agradável, quizeram impressionar, e nisso fizeram essa sacanagem com as duas meninas.
Se querer impressionar o público é algo coletivista ou não, isso é tema para outra discussão, mas o fato é que o MEIO para isso, não tem relação com o fim.

Mauricio Ferrão disse...

no capitalismo somos ludibriados achando que somos clientes importantes de uma organização que no fim só quer saber do lucro...

No mercado livre a coisa mais importante para uma organização que só quer saber do lucro são os seus clientes.

No mercado regulado a coisa mais importante é saber puxar o saco do burocrata estatal.

Anônimo disse...

Quanta tolice, há uma situação IGUAL em "Cantando na Chuva" (a jovem cantora esforçada fazendo playback da bela atriz). Trata-se de marketing, ponto. Justiça seja feita, muitas sociedades arcaicas já faziam isso (e.g. os louros que César usava para encobrir a careca).

O que te irrita é que os chineses resolveram fazer um capitalismo de imitação, e estão ganhando no jogo dos outros? Pois é, e ainda por cima são um regime autoritário, o que permite concluir que a identidade entre capitalismo e liberdade está mais do que furada...

Bruno disse...

"No mercado livre a coisa mais importante para uma organização que só quer saber do lucro são os seus clientes."

Mauricio Ferrão, vc acredita em papai Noel? Vc acha que existe almoço grátis também? Conta essa lorota pros acionistas...
Lógico que uma economia liberal é zilhões de vezes melhor, pq nela é respeitada o livre arbítrio, que pra mim, é o fundamental. Só que mesmo assim isso não nos exime de sermos fantoches do mercado.

Mauricio Ferrão disse...

Mauricio Ferrão, vc acredita em papai Noel? Vc acha que existe almoço grátis também? Conta essa lorota pros acionistas...

Ora Bruno, me conte uma forma de uma empresa ter lucros sem atender demandas de clientes.

Ou então pode começar por coisas mais simples, como a parte do papai noel ... :-)

Mauricio disse...

Quanta tolice, há uma situação IGUAL em "Cantando na Chuva" (a jovem cantora esforçada fazendo playback da bela atriz). Trata-se de marketing, ponto. Justiça seja feita, muitas sociedades arcaicas já faziam isso (e.g. os louros que César usava para encobrir a careca).

Voce sabe que eu escrevi, escrevi, e a palavra marketing não me veio a cabeça ? Ela define exatamente o que vemos aqui.
A pergunta continua, qual foi o grande problema na situação ?
Os meios ou os fins ?

Anônimo disse...

Sei lá, Maurício, eu nem vejo essa dicotomia...Os "comunistas" chineses quiseram - tal qual a gravadora do Milli Vanilli, ou os executivos fictícios do "Cantando na Chuva" - vender a MARCA China ao mundo, identificar o país com certos valores estéticos consensuais, "soft", despolitizados, como apoio para venderem produtos, turismo... Propaganda enganosa, e só.

C. Mouro disse...

Uaaaalll!

"Caro blogueiro, volte e lá e leia direito, eu não comparei, você que deve ter lido com sangue nos olhos e fala isso. Eu perguntei se você tinha algum dado demonstrando diretamente o quão "voluntário" é esse trabalho no Wall Mart, e você só fica repetindo que ele tem mais de um milhão de empregados.
Apenas citei o Gulag como crítica, já que ele também tinha um milhão de escravos, e nem por isso foi algo bom.
(...)
Se para você uma imposição só existe com uma arma apontada na cabeça (e por tudo que escreveu , de fato, parece ser isso), acho que não sou só eu que não entendi ..."

Oh! que meigo!
Os empregados da Wall Mart são obrigados a trabalhar lá???
Eles trabalham lá por imposição? ...De quem???
Quem os ameaça caso não trabalhem lá???
Quem lhes causará algum mal caso não trabalhem lá???? ...os acionistas?? os gerentes?? os seguranças ou os faxineiros???

Ah! é a natureza que impõe, o asno dirá. Dirá?
Porra, por esta lógica tudo nos é imposto. Somos forçados a comer, também pela natureza. Logo um jegue diorá que comemos por imposição dos agricultores cganaciosos e pecuaristas e fabricantes diversos, pescadores e lá mais o raio.

Puta que pariu! Vá ser burro lá em Cuba! Vá lá e depois sai de Cuba lançando merda para todo lado. ...hehehe!
Puta merda! O tipo dizer que nos gulags tanto quanto na Wal-Mart as pessoas trabalham por imposição.
PUTA MERDA! vá ser burro lá num gulag!

A natureza não cerceia a liberdade. A natureza não oprime, ela simplesmente é a natureza. Somente outro indivíduo oprime ou coage outro(s). A natureza não coage ninguém. A idéia de coação depende de consciência.
Nunca conseguirás entender coisas tão complexas. ...hehehe!
Se eu quero voar e a natureza não permite, não é que ela esteja me oprimindo e que por tal eu não sou livre. Liberdade é ausencia de coerção e opressão e não potencia realizadora. Puta merda!

Num gulag é um(s) indivíduo que impõe sua vontade (um grupo) a outro(s). Se todos indivíduos possuem naturalmente o mesmo direito, um não tem direito de se impor a outro ameaçando causar-lhe - COM SUA AÇÃO - um dano ainda maior do que aquele que lhe exige.

No caso da Wal-Mart ou qualquer empresa, o sujeito não é obrigado sob ameaça de ninguém. Nada lhe é imposto. ELE PRECISA trabalhar para viver e é o outro que possui o meio. Assim eles entram em acordo espontaneo para MÚTUO BENEFÍCIO.

Se o beneficio não for mútuo, NÃO HAVERÁ RELAÇÃO. Basta que uma das partes não aceite. Se ambas aceitam as contrapartes espontaneamente, é em razão do beneficio ser mútuo. NINGUÉM TROCA A SITUAÇÂO ATUAL POR UMA PIOR.
Ou seja, numa negociação espontanea NADA É IMPOSTO POR QUALQUER DAS PARTES. Ou seja, CASO NÃO ENTREM EM ACORDO NENHUMA DAS PARTES TERÁ SUA SITUAÇÃO PIORADA OU MELHORADA.

Num gulag o prisioneiro já é prisioneiro da outra parte. Caso não aceite trabalhar SERÁ A OUTRA PARTE, COM SUA AÇÃO DIRETA, que irá causar um dano ainda maior.

OU SEJA, NÃO EXISTE A PÓSSIBILIDADE DE NÃO HAVER RELAÇÃO. NUM GULAG E ANTES DELE AS RELAÇÕES SÃO FORÇADA POR UMA DAS PARTES. A outra parte não pode recusar=se a obedecer e permanecer em seu estado original MESMO QUE SEM QUALQUER ACORDO PRÉVIO NESSE SENTIDO.

UMA DAS PARTES IMPORÁ UMA SITUAÇÃO A OUTRA. O RUMO NATURAL INEXISTE NUMA RELAÇÃO FORÇADA. Diga-se numa relação NÃO ESPONTANEA.
Nas relações espontaneas a opção da não-relação estará sempre presente. A coerção existe quando uma das partes CONTROLA TODAS AS OPÇÕES DA OUTRA, NÃO PERMITINDO O RUMO NATURAL OU A NÃO-RELAÇÃO. Ou seja, uma das partes SEMPRE IMPORÁ UM RESULTADO DENTRE OS QUE ESCOLHER PREVIAMENTE, suprimeindo opções naturais.
NUMA SITUAÇÃO - ESPONTANEA - HAVERÁ TROCA COM BASE NO INTERESSE MÚTUO DE MELHORAR SUA SITUAÇÃO PELA AÇÃO ALHEIA.
NA OUTRA NÃO HAVERÁ TROCA, MAS SIM OBEDIENCIA PARA NÃO SOFRER O DANO AINDA MAIOR QUE A OUTRA PARTE PODE IMPOR.

Puta que pariu! a burrice de um doutrinado não conhece lçimites.
Dizer que num Gulag o sujeito trabalharia tão obrigado quanto trabalha numa Wal-Mart, por exemplo. Isso já não é burrice apenas, é safadeza misturada com demência.

Abs
C. Mouro

tandor disse...

^
| Colega, você tentou defender o Constantino, e só escreveu merda, além de ter mostrado que não entendeu bolhufas do que eu disse.

Se o beneficio não for mútuo, NÃO HAVERÁ RELAÇÃO. Basta que uma das partes não aceite. Se ambas aceitam as contrapartes espontaneamente, é em razão do beneficio ser mútuo. NINGUÉM TROCA A SITUAÇÂO ATUAL POR UMA PIOR.
Ou seja, numa negociação espontanea NADA É IMPOSTO POR QUALQUER DAS PARTES. Ou seja, CASO NÃO ENTREM EM ACORDO NENHUMA DAS PARTES TERÁ SUA SITUAÇÃO PIORADA OU MELHORADA.


Então você vai lá para o Pará, e pergunta para as meninas de 16 anos se elas se sentiram livres ao ter que escolher entre se prostituir ou morrer de fome no meio do mato, isso derruba por completo sua tese.

Minha pergunta foi, "quem trabalha no Wall-Mart se sujeita a isso por opção, ou por falta de opção ?". Só isso, eu fiz a pergunta, você tem algum dado que de fim de uma vez a ela, ou só vai ficar repetindo teoria ?

tandor disse...

Há e detalhe, você veio no post errado, esse aqui é sobre a menina Chinesa. Você não tem nada a falar sobre o assunto ?

Mauricio disse...

Se o Constantino não fosse tão bitolado em falar mal de comunista, ele poderia ter tirado o "Chinês" e escrito sobre "Quanto vale um indivíduo".
Daria um bom artigo, mas como negócio dele é falar mal de esquerda, fazer o que ...

Bruno disse...

Ferrão,

Agradar o cliente é um mecanismo usado para garantir o lucro dos acionistas, assim como uma minhoca é usada pra fisgar o peixe... Essas baboseiras corporativas nada mais é do que artifícios para maximizar o lucro da empresa e garantir a sobrevivencia da organização... O cliente garante o negocio, lógico, mas acho idiotice pensar que as empresas vivem para o cliente, que ele é tudo, e tal... lorota, isso é conversa pra boi dormir.

Bruno disse...

Isso ae Tandor, esse post é sobre o Milli Vanilli, nao sobre o Wal Mart.

Mauricio disse...

Olha como Chinês comunista é FDP, até na luta livre tentam "socializar" os companheiros :

http://www.uhull.com.br/wp-content/uploads/2008/08/7937c42adbfe.jpg

C. Mouro disse...

...Graves problemas psiquiatricos.
Só isso explica. ...hehehe!

Burro prá cacete.
Nos paises socialistas as pessoas trabalham por gosto?
Na sua utopia socialista ou na fantasia comunista de qualquer época todos trabalharão por gostarem de faze-lo, sem outro objetivo???

BUUUURROOOOOOOOOOOOO!!!

Como eu disse qualquer um que aceite trabalhar espontaneamente seja lá em que empresa ou para quem for, SÓ O FARÁ SE COM ISSO OBTIVER UMA MELHORIA DE SUA SITUAÇÃO NATURAL.

Ninguém espontanmeamente troca sua situação atual por uma que lhe seja pior. BUUUURRROOOOOO!

Que pérola:
"Minha pergunta foi, "quem trabalha no Wall-Mart se sujeita a isso por opção, ou por falta de opção ?". Só isso, eu fiz a pergunta, você tem algum dado que de fim de uma vez a ela, ou só vai ficar repetindo teoria ?"

Nos paises socialistas, mesmo da tua fantasia, alguém terá a opção de não trabalhar ou poderá escolher o que desejar fazer para viver? ASNOOOOOO!!!!

Que outra pérola patética, estou comovido:

"Então você vai lá para o Pará, e pergunta para as meninas de 16 anos se elas se sentiram livres ao ter que escolher entre se prostituir ou morrer de fome no meio do mato, isso derruba por completo sua tese."

Buuuurrrrooooooo!
Se ninguém ameaça mudar sua situação natural para pior caso ela não o obedeça. Então ela é LIVRE, SIM.

BUUUURRRROOOO! Liberdade não é potencia realizadora nem realizada, É AUSENCIA de COERÇÂO E OPRESSÂO.
Se ninguém coage e ninguém oprime, então o indivíduo é livre.

ASSSSNOOOOO RELUZENTE!!!

Pela tua idéia nem existe liberdade, pois todos são "obrigados" a comer para não morrer. São "obrigados" a agir para viver. São "forçados" a trabalhar para produzir e trocar para obterem o que desejam. ...hohoho!

...são "coagidos" pela natureza ...hohoho!
Mas a natureza não obriga ninguém limpar a bunda e por isso és um bunda suja. ...hehehe!

Vá ser burro lá em Cuba! ASNO RELUZENTE!
O assunto estava em pauta aqui ...BUUURRRROOOOOO DE NOOOOOVOOOO111

....Putas merda! vá ser imbecil assim lá num gulag! Puta que pariu! É burrooo demais da conta sô! ...hehehe!

Chega, é mais saudavel discutir com meu cachorro. Ele é muitissimo mais inteligente. A capacidade de compreensão do meu cachorro é muito maior que deste asno maluquete e muito esforçado no serviço braçal, não nego. Mas incapaz de qualquer sertviço mental.

Pobre Che Guevara, queria frias máquinas de matar como militantes revolucionários ...hehehe! mas o que a ideologia conseguiu foi produzir frias máquinas de repetir asneiras e burrices das mais escandalosas sem minimamente perceber a própria estupidez. Maquinas não pensam, maquinas de repetir idiotices repetem sem a mínima capacidade cognitiva, incapazes de perceber nexos.

CRUZ CREDO!

CHEGAAAAA! chega de ter trabalho com asno de tal naipe. O tipo além de maluquete é burro prá cacete! dus do céu. ...hehehe!
Chega!

Abs
C. Mouro

Mauricio disse...

^
| Eu vou te desafiar denovo a copiar e colar qualquer linha ou trecho onde eu tenha escrito que o socialismo ou comunismo são a solução do mundo, ou mesmo que são a melhor alternativa.

Tem nego que parece que não pensa, e só consegue dividir o mundo entre os que concordam com ele e os que discordam ...

Mauricio disse...

"Então você vai lá para o Pará, e pergunta para as meninas de 16 anos se elas se sentiram livres ao ter que escolher entre se prostituir ou morrer de fome no meio do mato, isso derruba por completo sua tese."

Buuuurrrrooooooo!
Se ninguém ameaça mudar sua situação natural para pior caso ela não o obedeça. Então ela é LIVRE, SIM.

BUUUURRRROOOO! Liberdade não é potencia realizadora nem realizada, É AUSENCIA de COERÇÂO E OPRESSÂO.
Se ninguém coage e ninguém oprime, então o indivíduo é livre.

ASSSSNOOOOO RELUZENTE!!!



Nossa senhora...

E ele ainda tem coragem de me chamar de burro ...

Esse ai eu queria ver ficar cara a cara com uma dessa meninas e falar para ela "você é livre !!!" ...

Rodrigo Constantino disse...

Maurício, vc acha que a prostituta não é... LIVRE?

Vc não acredita em livre-arbítrio? Precisa ler Viktor Frankl com urgência.

Sim, pessoas longe do CAPITALISMO LIBERAL costumam enfrentar ambientes com maior DIFICULDADE de escolha, pois as opções são mais restritas, a miséria é maior por excesso de governo etc. MAS, não obstante a influência negativa do ambiente não capitalista, cada indivíduo será sempre LIVRE para escolher suas ações. Por acaso TODAS as meninas pobres viram prostitutas????

Esses esquerdistas juram que todo pobre é bandido, usando esse mesmo "argumento".

Esquerdistas... que raça!

Rodrigo

Mauricio disse...

Sim, pessoas longe do CAPITALISMO LIBERAL costumam enfrentar ambientes com maior DIFICULDADE de escolha, pois as opções são mais restritas, a miséria é maior por excesso de governo etc.

Excesso de governo no meio do Pará ?

Constatino, poupe a discussão de seus presupostos.

A questão que faço é a seguinte:

Se para vocês ela é livre, isso faz do cara que a recrutou a prostituição é seu salvador?

Esses esquerdistas juram que todo pobre é bandido, usando esse mesmo "argumento".

Hã ?
Vivemos no mesmo país ?
Quer dizer que preconceito é "coisa de esquerdista" ?

Mauricio disse...

Ei Constantino.

Viu que nos EUA a imprenssa maquiou o quadro de medalhas, no melhor estilo "míssel oco soviético" ?

Que acha sobre o assunto ?
É só uma pergunta.

Rodrigo Constantino disse...

"Excesso de governo no meio do Pará ?"

ESPANTO!!!!!!!!!!!

Maurício, nunca te contaram que o Brasil tem governo DEMAIS, e que o Norte e Nordeste são ainda piores, com caudilhistas impedindo o LIVRE funcionamento do MERCADO????

Vc está falando sério que é um sujeito tão alienado a ponto de não saber que FALTA capitalismo liberal no Brasil?????????

Olha, perder tempo com um tipo assim é dureza. Mas, ele insiste em pedir atenção, ficando de plantão para poluir meu blog o tempo todo. Fazer o que? Melhor atender o desespero dele por atenção, ainda que esfregando em sua cara as besteiras que ele diz...

Rodrigo Constantino disse...

Maurício, um canal pode maquiar o que quiser, isso não tem nada a ver com o caso chinês.

Vc é capaz de entender a diferença quando uma DITADURA OBRIGA uma menininha a cantar sem mostrar a cara por motivos coletivistas, de casos onde INDIVÍDUOS tentam enganar outros indivíduos?

Em tempo: há coletivismo nos EUA também, antes que vc pergunte. Mas somente um completo débil mental diria que o coletivismo americano (onde ainda existe) e o chinês (oficialmente imposto pela DITADURA) são parecidos. Os EUA representam o espírito do INDIVIDUALISMO. Não por outro motivo são tão odiados por cupins, que odeiam o indivíduo.

Rodrigo

Mauricio disse...

Maurício, nunca te contaram que o Brasil tem governo DEMAIS, e que o Norte e Nordeste são ainda piores, com caudilhistas impedindo o LIVRE funcionamento do MERCADO????

!!!!
O lugar não tem nem estrada, nem polícia, nem hospital, nem propriedades regularizada (me referindo as porções mais "selvagens").
As pessoas nascem sem nem ter documento de identidade, aos olhos do governo elas nem existem, como que você fala de excesso de governo !?!?!?

Rodrigo Constantino disse...

"Quer dizer que preconceito é só "coisa de esquerdista" ?"

Onde eu disse isso? Eu disse que a esquerda coletivista adora culpar fatores exógenos pelas atitudes erradas de INDIVÍDUOS.

Que tal vc responder as perguntas???

Se a menina é prostituta sem ESCOLHER, mesmo diante de um ambiente ruim, por que diabos apenas uma MINORIA segue esse caminho? São TODAS elas, meninas pobres, prostitutas, por acaso????

Maurício, vc cansa. Vc não argumenta, vc polui. Vc não responde, vc tenta sair pela tangente, com novos assuntos, desviando o foco.

Vamos focar aqui: prostitutas são prostitutas porque jamais tiveram outra escolha ou vc entende que há livre-arbítrio no mundo, mesmo que sofrendo influências de fora?

Grato.

Rodrigo

Mauricio disse...

Maurício, um canal pode maquiar o que quiser, isso não tem nada a ver com o caso chinês.

Vc é capaz de entender a diferença quando uma DITADURA OBRIGA uma menininha a cantar sem mostrar a cara por motivos coletivistas, de casos onde INDIVÍDUOS tentam enganar outros indivíduos?

Em tempo: há coletivismo nos EUA também, antes que vc pergunte. Mas somente um completo débil mental diria que o coletivismo americano (onde ainda existe) e o chinês (oficialmente imposto pela DITADURA) são parecidos. Os EUA representam o espírito do INDIVIDUALISMO. Não por outro motivo são tão odiados por cupins, que odeiam o indivíduo.



Ta, mas o que você achou de "maquiarem" o quadro de medalhas ?

Mauricio disse...

Onde eu disse isso? Eu disse que a esquerda coletivista adora culpar fatores exógenos pelas atitudes erradas de INDIVÍDUOS.

Não.
Você falou que "esquedista" gosta de dizer que pobre é bandido ...

Se oque voce quizzz dizer é que é tendência entre a esquerda de considerar o indivíduo como fruto somente do meio, ai para boa parte dos casos, eu concordo.

Mas eu sou defensor da tese de que existe um gradiente de situações.

Rodrigo Constantino disse...

"O lugar não tem nem estrada, nem polícia, nem hospital, nem propriedades regularizada (me referindo as porções mais "selvagens").
As pessoas nascem sem nem ter documento de identidade, aos olhos do governo elas nem existem, como que você fala de excesso de governo !?!?!?"

É incrível. O Maurício está mesmo aqui, no meu blog, AFIRMANDO que há POUCO governo no Brasil, especialmente no Norte e Nordeste!!!!!

Maurício, procure ajuda profissional. Não posso mais te dar a atenção que vc desesperadamente demanda. Faltam estradas, escolas, hospitais etc, justamente porque o GOVERNO SEMPRE FOI GRANDE DEMAIS, e com isso impediu o florescimento do mercado capitalista. Um pobre nordestino paga 40% de IMPOSTO sobre tudo que consome. O ambiente socialista impede o surgimento de empresas eficientes. Vc acha que há escolas, estradas e RIQUEZA em tudo que é cidade americana porque o GOVERNO resolveu fazer isso DO NADA????

Fala sério, Maurício! Vc tem problemas graves. Chega.

Vou te pedir um FAVOR (e vc é LIVRE para ignorar, assim como eu sou LIVRE para apagar seus posts): vai poluir OUTRO blog. Vc faz com que o nível do meu blog caia bastante, impedindo debates mais sérios. Sabe, ter que perder tempo explicando que no Brasil temos GOVERNO DEMAIS é como explicar que 2 + 2 = 4. Não é producente perder tempo explicando obviedades.

Se vc insistir em poluir meu blog, vou começar a apagar suas besteiras, para preservar os bons debates, com gente que entende que 2 + 2 = 4, ou que no Brasil temos EXCESSO de governo.

Rodrigo

Mauricio disse...

O Consta.

Onde no mundo existiu capitalismo liberal então ?

Por que até onde sei, todos os países do mundo praticam "anti-liberalismo", já que todos subsidiam algum produto produzido internamente, ou buscam estimular alguma indústria com redução de impostos.

Afinal, onde existe capitalismo liberal ?

Rodrigo Constantino disse...

"Ta, mas o que você achou de "maquiarem" o quadro de medalhas ?"

Ridículo, claro! Mas... foi uma decisão de uma DITADURA, algo IMPOSTO pelo GOVERNO? Tipo... todos os canais devem usar o quadro errado em prol da nação???

Acorda, Maurício! Babaca tem em todo lugar. Vide o Brasil!!! Existe um monte de idiota nos EUA, vários coletivistas bobocas (tipo nossos esquerdistas) e até demente para idolatrar o safado do Michael Moore! E daí? Ainda são um país que, na margem, tem muito mais LIBERDADE individual, capitalismo, e POR ISSO riqueza.

Rodrigo

Mauricio disse...

É incrível. O Maurício está mesmo aqui, no meu blog, AFIRMANDO que há POUCO governo no Brasil, especialmente no Norte e Nordeste!!!!!

Meu colega blogueiro.

Você pelo jeito não pisou lá ainda para ver como é a situação ...

O governo federal não tem nem ciência da existência de metade dos povoamentos que existem lá, como que vai cobrar imposto deles ?!!?!?!?!
Se tem algum lugar onde não tem intervenção estatal (exceto quando baixa a policia atirando contra traficante plantando maconha no meio do mato), é lá !

Mauricio disse...

Acorda, Maurício! Babaca tem em todo lugar. Vide o Brasil!!! Existe um monte de idiota nos EUA, vários coletivistas bobocas (tipo nossos esquerdistas) e até demente para idolatrar o safado do Michael Moore!

Eu achei uma babaquisse também, mas até que gostei de uma parte do "Tiros em Columbine", o problema é que Michel Moore tenta fazer uma correlações muito fraquinhas ...

Dizem que o ultimo filme dele foi melhor.

Mauricio disse...

Ha sobre o governo no Pará, Amazonas e afins, eu ainda não pisei lá também, mas tenho vários colegas que já foram para lá coletar.

Te garanto sem sombra de dúvida, o governo federal NÃO EXISTE em boa parte de lá, inclusive para cobrar imposto ou impor sejá lá qual for a lei que baixem no congresso.

Mauricio disse...

Vamos focar aqui: prostitutas são prostitutas porque jamais tiveram outra escolha ou vc entende que há livre-arbítrio no mundo, mesmo que sofrendo influências de fora?

Depende da prostituta.
Como te falei, sou crente na existência de um gradiente de situações.

Steve Hunter disse...

Já que falaram da Pré-província do Pará (moro aqui mas sou bem anglo-saxão):

A governadora da Pré-província do Pará Ana Júlia Carepa - outra inefável à altura da Ideli Salvatti - está alardeando a execução de um Governo Popular; Pará, Terra de Direitos e outras baboseiras,(é o que está em tudo que diz respeito ao gov. do EStado.).

Dá pra perceber as intenções comunistas da referida figura, desde que a mesma fique como Coma Andante de tal projeto retrógrado e assassino.

Bem, o vice é Jáder Barbalho, que dispensa comments.

C. Mouro disse...

Porra porra porra!

O tipo não argumenta, só fala asneiras em cima de asneiras.

Vejamos, ele diz que lá onde não há estratdas e blá blá blá. Que isso significa que não há governo, possivelmente quer dizer que em tal lugar há o malvado capitalismo selvagem e quiça o "neoliberalismo insensivel" (...hehehe!). Ou seja, ele mede o tamanho e influencia do Estado/governo pelos serviços que este deveria prestar. Assim, onde não há serviços prestados pelo governo impera o mercado ou o "capitalismo selvagem", o neoliberalismo insensivel e etc..

O tipo sem capacidade cognitiva, incapaz de perceber nexo ou ausencia deste, quer afirmar que lá no Pará não há governo porque não há serviços pprestados. ...hohoho!
Puta merda! Assim sendo, ele dirá que em Cuba há menor intervenção do governo do que em S. Paulo, por exemplo. ...hahaha!

Afinal, em Cuba o que mais tem é deficiencia de serviços do governo. Falta iluminação pública, falta esgoto, falta instalações minimamente saudaveis em certas fabricas de charutos onde as amadas trabalhadoras sentam-se sobre restos de caixotes para fazer charutos. Falta tudo lá na terra de Fidel. O governo cubano não presta serviços condizentes a população.
...hohoho! Logo, pela ilógica do asno em Cuba há menos governo, menos interferência estatal que em Cuba.
...PUTA QUE O PARIU! BUUURRROOOOOOO!

Esse tipo é mentalmente incapaz. O que diz não tem nexo algum.
É um adorador do deus-Estado como entidade mistica capaz de operar milagres se bem "provocado" por seus intermediarios. ...hehehe!

É um doente. Totalmente despinguelado mental. O que ele defende? Não assume porra nenhuma. Incapacitadop pela doutrinação apenas ataca desconexamente com idiotices tentando comover: coitadinha da pobre putinha do Pará, "obrigada a se prostituir por causa do capitalismo (sei lá que merda é essa) selvagem e do neoliberalçismo insensivel e ganacioso ...oh! oh! oh!. ...hehehe!

Assim preconioza como solução que os politicos cobrem mais impostos e suprimam a liberdade da população sob o objetivo de SALVAR a putinha. ...hehehe! Panaca!

Não responde nada, só sai soltando estes peidos mentais.
Quem obriga a menina se prostituir?
Os clientes a estupram???

Não, ela é obrigada porque QUER uns trocados ou porque um cafetão a cafetiza. Ora, quem a coage - ameaça causar-lhe mal maior caso não obedeça - é o cafetão, o indivíduo. Logo, quem defende a liberdade condena o cafetão que a tira da menina indefesa.

Que raio tem isso que ver com sistema politico econômico???

Os assaltantes também assaltam porque querem usufruir de bens sem a necessidade de trocar. Eles também não são livres? não o fazem por escolha? Há alguém controlando artificialmente as opções das menininhas coitadinhas ou dos bendidos???

Qual a solução que o incapaz propõe?
Que os politicos façam o que quiserem com a vida da população para (...hehehe!) slavar as putinhas. ...hehehe! É incapacidade mental com safadeza. Não há outra explicação para um tipo tão desconexo e vaselinado.

BUUURROOOOO adestrado.

O negócio é que o deixam sem cobrar-lhe propostas para atacar as asneiras que poderia falar. Assim ele só vai soltar estes puns mentais idiotas só dando trabalho sem permitir progresso no esclarecimento das questões.

Aliás ele não possui discernimento para entender coisa alguma. Foi adestrado para ficar soltando asneiras desconexas para tomar tempo e paciencia. Está deteriorado mentalmente.

Não consegue discernir nada. Chega a comparar os prisioneiros de gulags com o assalariados do Wal-Mart afirmando que nos dois casos há imposição, coerção e lá mais o raio. Um doente. Arruinado pela doutrinação é incapaz de conjugar nexos. No máximo repete idiotices fraseológicas e e se agarra a situações patéticas para fazer colocações levianas absolutamente desconexas. É animalesco, no sentido de incapaz de uso da lógica.

Uma fria máquina de falar asneiras desconexas, apenas mordendo tudo que ve pela frente da exata forma que foi adestrado para proceder.

É de fato carente, como todo ideológico facilmente adestrável. Nem senso de ridiculo possui. ...hehehe! Eu diria que é um traveco ideológico, de tão obtuso que é não tem nem mesmo a essencia ideológica.

Vá ser burro assim lá em Cuba. É o campeão em burrice de tudo que já vi na internet. Mas que tem disposição para burro de carga, não se pode negar. não é? ...hehehe!

Abs
C. Mouro

C. Mouro disse...

Correção:

"..hohoho! Logo, pela ilógica do asno em Cuba há menos governo, menos interferência estatal que em Cuba.
...PUTA QUE O PARIU! BUUURRROOOOOOO!"

..hohoho! Logo, pela ilógica do asno em Cuba há menos governo, menos interferência estatal que nos EUA ou no Chile, BRASIL ou qualquer pais não socialista totalitário.

Ou seja, nos páises que experimentaram o socialismo, por exemplo Coréia do Norte, Cuba, Alemanha oriental e etc., pela ilógica do demente, neste spaises havia menos governo, menos intervenção estatal ..e ...e ..e certamente mais do tal de capitalismo ou neliberalismo, livre mercado e lá o raio que o traste vem aqui atacar.
.
...PUTA QUE O PARIU! BUUURRROOOOOOO! é pior que burrice, é demência com safadeza burra! ...hehehe! É um lunático, comprovadamente. Que tormentas o tipo sofre para ser assim.

Deus do céu, o tipo para asno só falta ter um pouco mais de inteligência.

Abs
C.; Mouro

Mauricio disse...

Vejamos, ele diz que lá onde não há estratdas e blá blá blá. Que isso significa que não há governo, possivelmente quer dizer que em tal lugar há o malvado capitalismo selvagem e quiça o "neoliberalismo insensivel" (...hehehe!). Ou seja, ele mede o tamanho e influencia do Estado/governo pelos serviços que este deveria prestar. Assim, onde não há serviços prestados pelo governo impera o mercado ou o "capitalismo selvagem", o neoliberalismo insensivel e etc..

O tipo sem capacidade cognitiva, incapaz de perceber nexo ou ausencia deste, quer afirmar que lá no Pará não há governo porque não há serviços pprestados. ...hohoho!


Na verdade, você que para variar não leu nada que eu escrevi e pagou de BURRO.

Como você vai falar de controle do estado em um lugar onde as pessoas não tem RG, não existem para receita federal as terras onde vivem e os trabalhos que exercem não tem demarcação nem regulamentação ?

Eles não existem sob todos os aspectos, e se você não notou, eu não estou falando das que você viu na TV...

Agora você leu metade do texto e já soltou sua verborragia, pensa antes de escrever...

Rodrigo Constantino disse...

Maurício, acredito que o C. Mouro leu sim antes de escrever, e que vc é realmente burro, ou safado. Melhor ser burro... talvez tenha solução!

Sim, vc disse exatamente que FALTA governo, pois vc, por burrice ou safadeza, considera presença de governo SERVIÇOS PRESTADOS. PORRA! O governo é tão grande no Brasil, tão asfixiante, tão inimigo dos negócios CAPITALISTAS, que resultou nessa miséria toda, principalmente no Nordeste e Norte, onde ainda temos CAUDILHOS como Jader Barbalho.

O imposto, Maurício, caso vc não saiba (e vc não sabe de MUITA coisa bem básica), não é apenas direto. Cada pobre que compra alguma coisa paga uns 40% para o GOVERNO. Os alimentos, as roupas, tudo tem uns 40% de IMPOSTO, Maurício. Ou vc "pensou" que imposto era apenas IPVA e IR????

Maurício, vc passa muita vergonha aqui. Pessoas como vc, tão fracas, costumam poluir no anonimato. Mas vc resolveu assinar seu nome. Agora já ficou conhecido no blog (talvez o seu objetivo inicial): aquele Maurício, o socialista envergonhado que defende sem muita coragem o INFERNO cubano, e que afirma que não podemos falar mal de Cuba sem ter antes conversado com alguns cubanos (hehehe), e que jura que FALTA governo no Nordeste, e POR ISSO há tanta miséria.

Maurício, obrigado por provar uma vez mais o que todos já sabem: que nossa esquerda é patética. Mas insisto: vai poluir outro blog! Aqui eu pretendo estabelecer um nivel mais elevado de debates.

Agradeço sua compreensão e EDUCAÇÃO. Ou será que vc é tão desagradável e sem noção para não perceber que o DONO do blog, uma propriedade PRIVADA, te deu todas as chances de ARGUMENTAR, e visto que vc hora alguma atendeu este pedido, está pedindo agora para vc poluir outro blog?!?!?!?!

Rodrigo

Mauricio disse...

Sim, vc disse exatamente que FALTA governo, pois vc, por burrice ou safadeza, considera presença de governo SERVIÇOS PRESTADOS. PORRA! O governo é tão grande no Brasil, tão asfixiante, tão inimigo dos negócios CAPITALISTAS, que resultou nessa miséria toda, principalmente no Nordeste e Norte, onde ainda temos CAUDILHOS como Jader Barbalho.

O imposto, Maurício, caso vc não saiba (e vc não sabe de MUITA coisa bem básica), não é apenas direto. Cada pobre que compra alguma coisa paga uns 40% para o GOVERNO. Os alimentos, as roupas, tudo tem uns 40% de IMPOSTO, Maurício. Ou vc "pensou" que imposto era apenas IPVA e IR????


Constantino, se você não entendeu ainda, eu não estou falando da capital ou qualquer outra cidade que você veja na TV.

Estou falando de comunidades que nem pagam imposto nem recebem serviço, entendeu agora ?

Mauricio disse...

Agradeço sua compreensão e EDUCAÇÃO. Ou será que vc é tão desagradável e sem noção para não perceber que o DONO do blog, uma propriedade PRIVADA, te deu todas as chances de ARGUMENTAR, e visto que vc hora alguma atendeu este pedido, está pedindo agora para vc poluir outro blog?!?!?!?!

Mas cassete, escreve num caderno o que você pensa então.

Eu estou falando X, e você só responde Y !!!!

Capitão América disse...

Mauricio, sem querer avacalhar mais com sua estúpida participação neste "debate" (você só apanha, deveria se chamar "surra"), lamento informar que seus argumentos são do século passado. Defender comunismo em pleno século 21 é coisa de viúvas de Marx, o maior bufão, retardado e incoerente produzido pela raça humana.

Poderia aqui perder meu tempo e mudar o foco do debate como você fez, mas diferente de você, sou contra o comunismo e portanto, não vou repetir suas sandices marxistas.

Voltemos a falar da "bondosa" China comunista meu caro... Então a China é descente? E os EUA esses não prestam, perante sua ótica marxista "4 patas no chão" (asno), certo?

Então a China COMUNISTA (engula essa meu caro, pois quêm governa aquela porcaria totalitarista é o PC chinês) é o "exemplo" para o mundo?

Puxa... como a ótica comunista adora transformar os comunistas em "heróis do povo" e os capitalistas em "vilões da humanidade"... depois é o Constantino e demais direitistas que são os "paranóicos", né?

Agora meu caro, você vai se fuder. Desculpe o palavrão, mas para gente como você, que vê o comunismo ferrando com meio-mundo (inclusive com nosso povo no caso PT-FARCs) como "salvação da humanidade", vou aqui usar e abusar desta internet by USA-capitalismo que o senhor tanto USA e abUSA para te dar uma lição sobre o quê é fato e o que é teoria.

Vâmos lá... perante os esquerdopatas como mister Mauricio, a China é "um exemplo" para a humanidade. Vejamos o que eles dirão depois de ver o vídeo abaixo (não aconselhado para gente mais sensível... eu mesmo não aguentei assistir):
http://br.youtube.com/watch?v=8mVwQLzddrk

E aí pelegada comunistas??? Gostaram dos "quartos da morte"? Gostaram de ver as barbaridades impostas por um governo comunista que matou muito mais que os nazistas???

Pronto meu querido Mauricio... desmontei seus "heróis marxistas"...
Seja UM HOMEM DESCENTE (coisa que esquerdista não é nem aqui nem na China) E PROVE que estou errado como fiz contra você agora ou como diria o Capitão Nascimento: PEDE PRA SAIR!!!

Ademais, um abraço para os mais moderninhos deste blog, no caso, Constantino e demais direitistas... E não liguem para bestas como o senhor Mauricio... têm gente que adora viver valorizando o Muro de Berlin e Gulags na URSS... Gente doente...

C. Mouro disse...

...hohoho!

O tipo é insano. Ninguém consegue ser tão burro assim.

Vejamos então. Como ele diz que existem lugares no Pará ondse o governo não se mete, nem mesmo cobra impostos (...hehehe! ...é lunático), comunico-lhe que grandes indústrias ESTÃO DESESPERAAMENTE PROCURANDO ESTES LUGARES dos quais o BURRÂO Mauricio está falando. ...hahaha!

Mauricio, dê as coordenadas destes lugares no Pará onde não há governo. Onde o governo nem mesmo cobra impostos e não quer saber de interferir lá. ....hehehe! Grandes empresas no mundo todo estão procurando estes lugares onde impera o "neoliberalismo selvagem" ...hahaha!

Aliás, Mauricio, informe aos malvados americanus e principalmente para o malvado Jorgibuxi onde ficam estes lugares desprezadops pelo governo brasileiro.

Tenho certeza que se o Jorgi Buxi souber que o governo brasileiro não quer saber de certos lugares no Pará ele bota os americaus lá e toma conta. ...hohoho!

...Meu nobre asno desconexo, devo-lhe desculpas. Eu cheguei a crer que se fazia de burro, mas percebo que és mesmo doente. Ninguém são consegue ser tão estúpido e falar tanta asneira.

O pior é que percebo que és sincero, assim percebes o mundo. Como já dissestes um funcionário da Wal-Mart é tão "sem opções" e tão coagido quanto um prisioneiro num gulag. ...Nem um debil mental moderado falaria tamanha merda. Entre tantas outras que aqui expuseste, comoesta de que há lugares no Brasil onde o governo não se interessa nem por cobrar impostos. Pena que grandes empresas não conhecem tais locais, ou lá se instalariam para dar muitos empregos produtivos e alguns com gordíssimos salários, mesmo que o governo não as obrigasse a tal.

....PQP!! Ah! se o Jorgi Buxi descobre este lugar abandonado... ...hohoho! Não é apenas burrice não, é doença.

Perdoe-me por me rir da tua deficiencia. Você não é culpadop disso.

Abração
C. Mouro

Morena Flor disse...

Maurício,

"Meios iguais, finalidades diferentes.
Mas a critica é quanto aos meios ou quanto aos fins ?

Quer dizer que para alguns fins, os meios se justificam e para outros, conforme a conveniência, não ?

Nos dois casos os cantortes foram desprezados pela aparência, considerada "pouco vendível"."

O fato de criticar a china comunista pelo que fizeram às duas meninas não significa que eu concorde com o que os outros cantores fizeram!

Minha crítica se estende tanto pelos meios - a dublagem, q nesses 2 casos serviu p/ propósitos espúrios - qto aos fins - a mentira que há por trás em ambos os casos, com o AGRAVANTE de que no caso da abertura das olimpíadas chinesas, duas MENINAS, CRIANÇAS foram expostas a situação VEXATÓRIA simplesmente por causa da aparência - aquela história da "bonitinha" representar o país, (apesar de não cantar tão bem qto a outra, considerada mais "feia"), "apoiada" vocalmente(ou seja, dublada) pela mesma menina considerada "feia".

Aqui não falo de "conveniências", ok??

E deixo bem claro aqui q sou contra QUALQUER tipo de enganação - apesar de criticar duramente uma delas, e os motivos estão expostos acima.

Entendeu agora??

Mauricio disse...

Mas eu já tinha entendido e concordo com vc, em algum lugar eu falei o contrário ? Aliás, eu falei várias vezes que acho desprezível o que fizeram.

A questão é: O Constantino escreveu isso, ou ele considera a farsa, no caso Chinês, como um objetivo em si e não um meio ?

Quanto ao Mouro, o cara ainda acha que eu estou defendendo o comunismo , quanto ele ficar inteligente e descobrir que eu não acho nenhum ditador um herói (alias, não sei da onde ele tirou isso...), volto a conversar com ele.

Mauricio disse...

Pronto meu querido Mauricio... desmontei seus "heróis marxistas"...
Seja UM HOMEM DESCENTE (coisa que esquerdista não é nem aqui nem na China) E PROVE que estou errado como fiz contra você agora ou como diria o Capitão Nascimento: PEDE PRA SAIR!!!


E ele ainda tem coragem de falar que eu sou burro ...
Cara, da onde você tirou que eu defendo comunismo, ou que acho que ele é solução ?!?!
COPIE E COLE QUALQUER PARÁGRAFO ONDE ESCREVI ISSO.

Mauricio, dê as coordenadas destes lugares no Pará onde não há governo. Onde o governo nem mesmo cobra impostos e não quer saber de interferir lá. ....hehehe! Grandes empresas no mundo todo estão procurando estes lugares onde impera o "neoliberalismo selvagem" ...hahaha!

hahahaha olha a inteligência...

Você quer que eu te dê um link para o site deles também ?

São relatos de conhecidos meus que foram coletar em território ainda não demarcado na amazônia, posso te passar os E-mails deles para você perguntar se for o caso.

É até engraçada a história, eles planejaram fazer coleta longe dos parques com mais infra-estrutura, a idéia era mesmo ir para um lugar "perdido", acredite, não tinha NADA registrado sobre o local, era um lugar perdido no meio de um desses municípios enormes do Amazonas (depois vou ver se pego qual era), eles tiveram alugar um barco de um cara na cidade mais próxima, e simplesmente mapear o caminho, por que não tinha NADA.

A parte engraçada começa aqui:
No meio do caminho eles começaram a ver cada vez com mais frequência barcos subindo o rio, carregados adivinhe do que ? MACONHA.
Quando chegaram no lugar, tinha uma vila INTEIRA, inclusive com um lugar onde se "hospedaram", o lugar na verdade era um prostíbulo, e tiveram que pedir autorização para o "dono" para coletar por lá.
O mais curioso foi que quando o sujeito se apresentou, ele fez questão de salientar "tenho 40 anos, e nunca transei com nenhuma mulher com mais de 20".

Agora eu te pergunto, você acredita que qualquer pessoa nesse lugar tinha RG, CPF, Título de eleitor ou qualquer existência prática para o governo federal ? Não. Todos lá viviam completamente alheios a existência do governo federal, aliás, viviam completamente alheios a existência de qualquer governo que não fosse o que existia lá (baseado no calibre da arma).

Você pode me mostrar onde está a intervenção estatal lá, ou vai dizer que eu inventei tudo ?

Mauricio disse...

Detalhe, só para lembrar o governo não pode cobrar imposto de quem nem certidão de nascimento tem...
Claro, teoricamente eles ainda teriam que pagar o imposto embutindo do que comprassem de fora do lugar, mas acho que se descontarmos o que chegava via contrabando ao lugar, não deve dar nada ....

Mauricio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Capitão América disse...

Pois é gente... e mais uma vez, Mauricio, o esquerdista frouxo, foge dos fatos como criancinha mimadinha que foge dos pais quando apronta com o vizinho...
Mostrei um vídeo aqui aqui sobre como a "maravilhosa" China COMUNISTA trata crianças (especialmente do sexo feminino) e o senhor Mauricio quer que eu prove que ele não defende o comunismo... ai, ai, ai... que tipinho mais afetado esse não? Aliás, esquerdinhas são tudo assim mesmo... trabalhei para o PT e para a CUT e bem sei disso. :D

Para gente como o senhor Mauricio, os fins sempre justificarão os meios... danem-se as crianças do Brasil, da China e de todo mundo, viva o comunismo! Esse é o lema deste tipo de "gente"!

Vâmos todos fazer um minuto de silêncio para o senhor Mauricio e seus clones marxistas. Tipo, não digitem na net dos "malditos" yankes por 1 minuto em homenagem ao cérebro deste infeliz, que foi para o inferno de tanto tentar compreender o mentecapto do Karl Marx.

Aqui jaz o cérebro do Mauricio e demais esquerdinhas. Sim, pois o mínimo que uma ameba faz é defender-se de quêm faz mal para esta... lembram do caso FARC-PT? Quêm governa mesmo o país atualmente? Não é o mesmo PT esquerdista-entreguista prostituta ideológica de Las FARCs, Fidel, Evo, China e todos demais fascitóides desta esquerda genocida que está aí???

Desculpe Mauricio por viver no mesmo mundo de sua impecável esquerda... desculpe por achar que nós, brasileiros, somos melhores que os ideais de um débil mental chamado Karl Marx.

Pobre Constantino, Olavo, Diego e Reinaldo por ter que aturar gente cretina e imbecil como esse.

Ah, e para os esquerdinhas que falam tanto em "democracia para os Blogs de direita", engraçado não defenderem tal coisa nos blogs de esquerda. Sim, vai falar que foi errado o PT defender Las FARCs no Foro de SP (fato). Vai ver o que te acontece falar tal fato batidão por lá.

Mais uma vez, Mauricio e demais esquerdinhas, nos desculpem por acharmos que nosso país não é um circo para sua impecável esquerda-fascista-mundial.

C. Mouro disse...

Dizem que devemos ser pacientes com as crianças, os loucos e os bebados.
Considerando as asneiras que escreves, entendo que tua mente não difere da de uma criança louca que bebeu demais.

É tanta asneira abobrinhosa que vou começar pelo óbvio:
Não precisavas delirar sobre um lugar tão longe para exemplificar locais onde o governo não presta serviços. Poderias falar das favelas do RJ, São Paulo e etc.. Nelas também há comerciantes que não pagam impostos, traficantes e até crianças que atuam no trafico de drogas para faturar uma grana, possivelmente até praticam sexo com traficantes ganhando uns trocados.

Escreves:
"Você pode me mostrar onde está a intervenção estatal lá, ou vai dizer que eu inventei tudo?"

Estás afirmando que qualquer empresa poderá se instalar lá sem jamais ser taxada ou se submeter as regras brasileiras? é isso? se for avise para as multinacionais que elas irão para lá. ...hehehe! Até o Jorgi Buxi mandará malvados americanus para lá se instalarem. ...hohoho!

Em muitas favelas em grandes cidades não há atuação estatal nos moldes a que você se refere. O que isso significa para o assunto liberdade? Que se houver liberdade todos viram bandidos?

Os paises socialistas, CUBA e CORÉIA DO NORTE, por exemplo, deixam as populações abandonadas. Como eu já disse nestes paises falta tudo, de luz e agua até saneamento, vias para escoamento de produção e o escambau.
PORRA! Vais me dizer então que como o Estado/governo não presta serviços a população lá, então nestes paises não há intervenção estatal. RESPONDA, por favor. Pois o que afirmas com teu explo estapafúrdio é isso. É ISSO MESMO? Onde o governo não presta serviços a população é mais livre?
...PQP! VÁ SER BURRO ASSIM NUM HOSPICIO! ...ou seja, KIM JONG IL, pela tua demencia burra, é um neoliberal ...hehehe!

Puta Merda! Nunca vi alguém, mais desconexo!
Há séculos atras é que se dizia que uma "elite da espécie" deveria controlar tudo ou se descambaria para o caos. Cruz credo, aliás isso é milenar, vem de Platão e seus homens de ouro, prata e bronze. No caso você é feito de merda. Daí a idéia do rebanho guiado por "autoridades pastoras" com seus cães. Semn pastores o rebanho desgarra, é isso que afirmas??? Que todos devem se submeter a um governo que arbitrará sobre a vida de todos para que tudo não vire possiveis lugarejos do Pará com putinhas e tudo mais??? ...PQP! ..é a "alma do escravo" como nunca eu tinha visto antes, e "alma" burra prá cacete. ...hehehe!

Vou recapitular a questão:
O assunto era liberdade e por tal afirmaste que um prisioneiro num gulag sovietico não seria muito diferente de um empregado do WalMart. Afirmaste que nenhum dos dois são livres por estarem sujeitos ao arbítrio alheio. Ou seja, comparaste uma empresa onde lá só entra quem assim desejar para beneficiar-se trabalhando em troca de um salário que o beneficiará, com um prisioneiro levado a um campo de concentração para trabalhar sob ameaça de lhe causarem danos ainda maior. Não és capaz de perceber que no Wal Mart o indivíduo para lá se dirige a fim de obter os beneficios que o empreendimento lhe pode fornecer: Vai ESPONTANEAMENTE trabalhar para obter o benefício que lhe podem PROPORCIONAR. Por isso é LIVRE para de lá sair quando desejar, pois ninguém de lá o impedirá.

Caso diferente é o de um prisioneiro de um gulag. Ele não vai para lá por assim desejar, vai para lá levado por FORÇA a qual não é capaz de resistir: FORÇA DE INDIVÍDUOS e não da natureza. Estando no gulag, ele não trabalha para obter benefícios que, julga, não obteria fora de lá - caso Wal Mart - mas, AO CONTRÁRIO, ele trabalha FORÇADO. Isso significa que trabalha, NÃO PARA OBTER O BENEFÍCIO QUE O ALHEIO LHE PODE CONCEDER, MAS PARA NÃO SOFRER MALEFÍCIO AINDA MAIOR DO QUE AQUELE QUE O ALHEIO LHE EXIGE (o trabalho). ...Não percebes esta diferença.

Essa diferença é a diferença entre SER LIVRE e ESTAR sob COERÇÃO ALHEIA.
A natureza, as condições naturais não coagem ninguém. O conceito de coerção depende de consciência. Um homem solitário no mundo é um homem livre, mesmo não podendo voar ou vivendo miseravelmente por conta de suas potencialidades. ELE É LIVRE PORQUE NÃO EXISTE NENHUM OUTRO VIOLANDO O SEU DIREITO NATURAL; não há nenhum outro indivíduo ameaçando causar-lhe DANO CASO ELE RECUSE OBEDECE-LO. Ou seja, NINGUÉM ALTERARÁ O RUMO NATURAL DE SUA VIDA CAUSANDO-LHE UM DANO ARTIFICIAL.

SEI QUE NÃO ÉS CAPAZ DE ENTENDER ISSO, MAS...

Então, diante destas colocações estupidamente afirmaste que se eu fosse perguntar a uma menina do Pará, que se prostitui para viver, se ela era livre, que ela possivelmente diria que não.
ÉS UM TONTO! Talvez ela dissesse que sim, mas se doutrinada por um professorzinho recalcado como os teus ela diria que não.
...E OQUÊ ISSO PROVA SOBRE A IDÈIA DE LIBERDADE???

Se eu também perguntasse a ela se ela vive na Via Láctea ela, com mais certeza, diria que não.
Então você, burro no úrtimo, concluiria que ela não vive na Via Láctea??? ...hohoho!
VÁ SER BURRO ASSIM EM CUBA OU NUM GULAG!

O tipo está na verdade querendo afirmar que não deve existir liberdade ou tudo vira banditismo e miséria. Nem Hobbes chegou a tanto.
VÁ TER ESPIRITO SUBMISSO ASSIM LÁ NA CORÉIA DO NORTE! ...Cruzes credo!

C. Mouro disse...

Quando afirmaste que lá no Pará há lugares onde não há estradas nem nenhum serviço do governo, também onde o governo não cobra impostos, é onde existem putinhas que trepam para viver ...O QUE QUISESTE DIZER COM ISSO???

Queres inferir que: se lá o governo não atua localmente lá há liberdade, e portanto se as pessoas vivem na miséria ou se lá existem putinhas que se prostituem para viver a culpa é da liberdade??? ...Que por tal não deve existir liberdade, devendo todos se submeterem a vontade dos líderes (governates).

...É ISSO QUE PRETENTES DIZER???
Claro que essa é a tua pretensão idota, sim.
Há cães de rua com muito mais dignidade, tenho certeza disso.

Acreditas que são os anjos do governo que os responsáveis pelas coisas boas.
Por isso eu perguntei onde está este lugar onde o governo não cobra impostos, pois empresas para lá iriam se instalar e prosperar. Contudo, nas favelas do RJ ou SP também há comunidades que vivem sob o domínio de traficantes, não precisavas falar de possiveis lugarejos do Pará.

Então vou perguntar-te: SE UMA MONTADORA DE AUTOMÓVEIS E OUTRAS EMPRESAS MONTAREM SUAS INSTALAÇÕES LÁ, gerando empregos produtivos até com elevados salários, o governo não se importará não lhes cobrará impostos?

ME RESPONDA POR FAVOR, É IMPORTANTE PARA O DEBATE.

Por que empresas não vão para lá, se lá poderão "tiranizar funcionários coitadinhos"?
Não pagarão impostos nem encargos sociais, os salarios serão baixos e etc., segundo tua asnice mastodontica. Afinal, o governo não se importa, não é isso que dizes, asno?

Seria por carência de infraestrutura? Mas isso elas poderiam realizar com muito menos do que pagariam de impostos.

O fato é que a tua asnice doentia quer inferir que onde não há a interferência do governo, e pior ainda, queres dizer que onde as pessoas podem negociar livremente o resultado será a miséria e o banditismo. Com essa tua imbecilidade queres dizer que a liberdade resultará neste quadro piegas de "putinhas coitadinhas".

Ocorre que a questão é de direito. Em muitos lugares do RJ e SP onde o governo não presta serviços, a própria população desenvolveu suas milicias para combater o bandidtismo.
Sobre livre negociação, muitos são os que recebem salários polpudos sem que o governo obrigue o malvado empresário a paga-los.

Enfim, o governo deveria PRESTAR SERVIÇOS ÚTEIS A POPULAÇÃO A PREÇOS CONDIZENMTES. Em vez disso os governates, autoridades, seus burocratas safados e agregados EXPLORAM A POPULAÇÃO PORQUE POSSUEM PODER SOBRE ELA, QUE É INDEFESA ANTE O APARATO COERCITIOVO DO GOVERNO (dos governantes).

Vou perguntar outra vez: Se grandes empresas se instalarem lá nestes locais que dizes que o governo com eles não se importa, elas poderão prosperar lá sem jamais pagarem impóstos?
O Jorgi Buxi poderá mandar uns malvados americanus para lá se estabelecerem formando comunidades independentes do governo brasileiro? ...hehehe!


O assunto sobre as putinhas parenses se deu porque eu afirmei que quem não está sob coerção é alguém LIVRE. Então afirmaste que não porque no Pará existem putinhas em locais onde o governo não cobra impostos.
VOCÊ PODE EXPLICAR TAL CORRELAÇÃO?

VOCÊ PODERIA ME EXPLICAR OBJETIVAMENTE O QUE ENTENDES POR LIBERDADE?
...responda por favor, quero saber o que entendes como definição de liberdade.

Se a putinha disser que não é livre você entende isso como prova de que de fato não é?
Se ela disser que não está na Via Lactea será isso prova de que efetivamente não está?
Possivelmente, se perguntada, elça negará até que vive na América Latina. ...hehehe!

Pronto!
Já cumpri a recomendação para ser paciente com as crianças, com os loucos e com os bebados.
Demonstrei imensa paciencia com um tipo que não difere de uma criança louca que bebeu demais.

VÁ FALAR ASNEIRAS DESCONEXAS ASSIM LÁ EM CUBA! ...PQP!

Abs
C. Mouro

C. Mouro disse...

Fico pensando em Mônaco e no regime fiscal que existe lá. ...hehehe!

Haverão muitas putinhas famintas em Mônaco ou lá há grande intervenção estatal? ...hehehe!

Abs
C. Mouro

Capitão América disse...

Estava lendo o excelente comentário do colega "C. Mouro" e estou tentando entender se mister "Mauricio" entendeu algo... ou se ele vai dizer "provem isso, provem aquilo"... típico de esquerdista sem-argumentos... pede provas de fatos mas não apresenta provas de que seus ideias em algum ponto na história humana prestaram para algo além de assassinar "opositores" (povo) do regime que tanto defendem...

Sabem o mais "estranho" neste debate? Vêmos um direitista criticando o estado e um esquerdista defendendo o estado.

Direitista contra o estado e esquerdista à favor do estado é "estranho"? Não, nunca foi e nunca será... vide URSS, China, Cuba, Coréia do Norte e demais "paraísos" comunistas. Lá o estado manda e aí do povo se não seguir... depois os malvados são os "capitalistas burgueses"... sei, sei...

Karl Marx deve está muito P da vida lá no inferno vendo tal debate...
Cuidado com a besta barbuda hein Mauricio?
hehehehehehe.

Capitão América disse...

Em tempo, deixo aqui uma BOMBA contra a "impecável" esquerda latino-americana:

Colômbia
pediu a abertura de investigação contra os Presidentes que apóiam as FARC


Parece que o reinado de narco-terror esquerdista na AL está chegando ao fim...

Alguém vai ser contra? Tipo, a Colômbia deve engolir sapo de fascistas-marxistas-golpistas apoiadores de Las FARCs?

Realmente, este não é o século da esquerda...

Constantino e demais direitistas anti-traficantes esquerdistas, leiam esta matéria e comentem.

Vâmos nos opor a narco-comuna!!!

C. Mouro disse...

Bom, o tipo é um esquerdinha envergonhado e o mais burro que já vi.

Vejamos, ele resolveu afirmar que em locais miseráveis onde o governo não presta serviço algum, seriam locais onde vigora o livre comércio e a livre iniciativa.
Diz ele então que a culpa da miséria é da livre iniciativa. Então solta esta:

"Você pode me mostrar onde está a intervenção estatal lá ... ?"

Ou seja, para ele não há intervenção. Claro que há, é parte do Brasil. Se não houvesse o malvado Jorgi Buxi tomava conta.
O malvado neoliberal Jorgi Buxi tá bobeando ...hehehe!

Depois:
Detalhe, só para lembrar o governo não pode cobrar imposto de quem nem certidão de nascimento tem...

Não cobra diretamente, como você mesmo admitiu. Mas, porra, se afirmas que meninas "sem lenço nem documento" precisam se prostituir, o que queres que que o governo lhes cobre de impostos. Pelo que dizes eles mal sobrevivem, como pagarão impostos?

Não cobra porque eles não podem pagar. ...hehehe!
Por isso lá há intervenção, sim. E muita.

Na somália, por exemplo, entre tantos outros, grande parte da população vive sem serviços do governo, sem documentos e sem pagar imposto ao governo. Então o tipo "entende" que lá não há intervenção estatal. ...hehehe!

Ou seja, para ele se o governo não presta serviços a população que explora, então não intervem. Em Cuba, por exemplo ele entende que não há intervenção estatal na economia. Dada a miséria e carencia de serviços estatais lá existente. ....hehehe! Na Coréia do Norte então o tipo dirá que impera o neoliberalismo ...hohoho!

Tão tonto que não percebeu que poderia ter citado favelas e grotões em qualquer estado, em vez de buracos no meio do mato do Pará.

Traficantes de drogas também não pagam impostos, nem assaltantes ...e daí?
Isso significa que o governo não interfere com o crime, caro desconexo? É isso?

Bom, continuo querendo saber se multinacionais podem se instalar lá nos tais locais paraenses e se o Jorgi Buxi também pode fazer uma base LÁ ONDE O GOVERNO NÃO INTERVÉM?. ...hehehe! ...hohoho!

...que mentalidade, meu deus, que tormentas o fazem assim me instiga.

Abraços
C. Mouro

Mauricio disse...

Desculpe Mauricio por viver no mesmo mundo de sua impecável esquerda... desculpe por achar que nós, brasileiros, somos melhores que os ideais de um débil mental chamado Karl Marx.

Cara, quantas vezes eu vou ter que escrever que não defendo comunismo/socialismo ?!!?!?
O que não tolero é a inversão que vocês tentam fazer: "Se o comunismo foi/é um lixo, isso logo prova que o capitalismo liberal é perfeito."

Porra, o cara escreve sobre lógica Popperiana e mais da metade das coisas que ele escreve é baseada na afirmação a priori acima !!!!!
Será que você é tão fanático por falar mal de comunista que não exerga nenhum argumento fora do contexto esquerda x direita !?!?!?!?!

Jeová disse...

Maurício, entenda bem:

O fracasso do socialismo foi o fracasso do intervencionismo. E você é um intervencionista - muito embora menos do que um socialista.

C. Mouro disse...

Mauricio não responde nada. Fica só atirando pedras e falando asneiras das mais cabeludas.

Um sujeito que teme dizer aquilo que defende sabe que o que defende não presta ou sabe que é incapaz de defende-lo.

Por isso soltou esta monumental asneira de que onde o Estado não presta serviços não há intervenção do Estado/governo.
Seu argumento sobre liberdade:
"pergunte a uma menina que se prostitui no Prá se ela é livre."

Talvez ela diga que sim ou que não. Contudo se perguntar a ela se ela vive na América Latina, ela, com mais certeza dirá que não. Então o tonto concordará? ...hehehe!

Uma coisa interessante é que o burro sempre acredita que suas burrices são argumentos.

Então:
O Governo não intervem nos lugares onde ele não presta serviços. Você confirma isso?

Tão tonto que afirmando que os miseráveis de "um tal lugar que um amigo falou" não pagam impostos diretos (os indiretos esles pagam, concordou), deduziu que então neste local o governo não intervem.
...PQP! vá ser burro e desconexo lá no Pará!

Essa é a lógica do esquerdinha envergonhado. Temeroso de não saber defender o besteirol que professa se dedica unicamente a falar asneiras desconexas, sem pé nem cabeça, para simular argumento contra a liberdade individual. A ponto de soltar a aberração de dizer o que disse sobre o governo não intervir. FUGINDO DE QUATRO PELA PORTA DOS FUNDOS, já que não conseguirá sustentar seu besteirol estapafúrdio:
há locais no Brasil onde o governo não intervém e por tal lá impera a livre negociação que produz putinhas ...é isso?

Nestes locais que teu amigo falou existe uma zona franca absoluta? O Estado não intervém lá e por isso há pobreza e putinhas? ...é isso? ...hehehe! A lei não vale lá?

Defina liberdade objetivamente.

Abraços
C. Mouro

C. Mouro disse...

O que se pode esperar de um sujeito que afirma que um funcionário da Wal Mart também não é livre, como não é livre um prisioneiro de um gulag sovietico.

Quem impõe algo ao funcionário do Wal Mart?

Falou da lógica de um comentarista acima, mas esquece que se utilizou da idiotice da "putinha" e de que uns miseráveis no Pará não pagam impostos diretos para dizer que então lá impera o livre mercado e a livre negociação sem que haja prosperidade. Afirma n a cara de pau.

Ou seja, pela sua lógica demente, como na Coréia do Norte a população vive na miséria (em Cuba também) sem usufruir de serviços públicos , então ele concluirá que nestes países vigora o livre mercado???????

Francamente... ...hehehe!

Abs
C. Mouro

Mauricio disse...

Não precisavas delirar sobre um lugar tão longe para exemplificar locais onde o governo não presta serviços. Poderias falar das favelas do RJ, São Paulo e etc.. Nelas também há comerciantes que não pagam impostos, traficantes e até crianças que atuam no trafico de drogas para faturar uma grana, possivelmente até praticam sexo com traficantes ganhando uns trocados.

Não meu colega "adulto", não é a mesma coisa, nesse caso essas sociedades vivem a margem do estado e não alienados a este como no exemplo que te dei, elas existem aos olhos do governo, uma vez que tem RG, CFP, são obrigadas a se alistar aos 18, em suma, dessas são exigidas todas as responsabilidades do indivíduo perante o estado, mas eles não tem o retorno que o estado deveria dar.

O caso que citei é bem diferente.


Os paises socialistas, CUBA e CORÉIA DO NORTE, por exemplo, deixam as populações abandonadas. Como eu já disse nestes paises falta tudo, de luz e agua até saneamento, vias para escoamento de produção e o escambau.

Sobre Cuba, discordo faltar tudo (testemunho de uma colega minha de lá, e sim, esse foi dado pessoalmente, durante uma estadia dela aqui no Brasil, não tinha niguem apontando uma arma na cabeça dela ...), mas para Coréia do Norte, OK.

PORRA! Vais me dizer então que como o Estado/governo não presta serviços a população lá, então nestes paises não há intervenção estatal. RESPONDA, por favor. Pois o que afirmas com teu explo estapafúrdio é isso. É ISSO MESMO? Onde o governo não presta serviços a população é mais livre?

Não, o governo atua em ambos, afinal exige da população as responsabilidades para com o estado, mas para alguns aspectos (para todos no caso da Coréia do Norte) não mostra retorno.
Eu não falei em parágrafo nenhum que a atuação do estado se resume a prestar serviços, quando o estado cobra sua parte ele também está sendo presente.

...PQP! VÁ SER BURRO ASSIM NUM HOSPICIO! ...ou seja, KIM JONG IL, pela tua demencia burra, é um neoliberal ...hehehe!

Cuidado heim, você chamou O SEU raciocíonio de imbecil, eu mostrei linha por linha que o que você escreveu não foi a mesma coisa que eu.

Que todos devem se submeter a um governo que arbitrará sobre a vida de todos para que tudo não vire possiveis lugarejos do Pará com putinhas e tudo mais???
Isso foi você que inventou, eu não disse isso.

Vou recapitular a questão:
O assunto era liberdade e por tal afirmaste que um prisioneiro num gulag sovietico não seria muito diferente de um empregado do WalMart.


1- O assunto era a menina "made in china", você que veio no lugar errado falar disso.
2- Obvio que eu não afirmei isso, eu perguntei se existe algum estudo sério com os empregados do Wall Mart levantando quais outras possibilidades os que aceitam trabalhar para a rede de supermercados tem, se você não vai responder isso, não fique floreando. Como levantaram no outro tópico, por que alguem se sujeitaria trabalhar sob um regime de 12 horas, se sempre tem opção melhor ?


Quando afirmaste que lá no Pará há lugares onde não há estradas nem nenhum serviço do governo, também onde o governo não cobra impostos, é onde existem putinhas que trepam para viver ...O QUE QUISESTE DIZER COM ISSO???

Eu é que te pergunto ué, você afirmou que onde o governo põe a mão sempre dificulta tudo.
Bom, lá ele não pos, e ai ? Dói tanto assim quando aparece um cisne negro ?

Então vou perguntar-te: SE UMA MONTADORA DE AUTOMÓVEIS E OUTRAS EMPRESAS MONTAREM SUAS INSTALAÇÕES LÁ, gerando empregos produtivos até com elevados salários, o governo não se importará não lhes cobrará impostos?


Já plantam maconha em clareira no meio da floresta, por que assim fica impossível de localizar pelo satélite, então produção eles tem, os caras não vivem caçando macaco ...

Por que empresas não vão para lá, se lá poderão "tiranizar funcionários coitadinhos"?
Não pagarão impostos nem encargos sociais, os salarios serão baixos e etc., segundo tua asnice mastodontica. Afinal, o governo não se importa, não é isso que dizes, asno?


Acho que os cafetões e traficantes já fazem isso ...

Em muitos lugares do RJ e SP onde o governo não presta serviços, a própria população desenvolveu suas milicias para combater o bandidtismo.

Até ai, a sua lógica é que vai dar mais certo deixar as milícias agir, e parar de cobrar imposto para manter a polícia, estou certo ?

Enfim, o governo deveria PRESTAR SERVIÇOS ÚTEIS A POPULAÇÃO A PREÇOS CONDIZENMTES. Em vez disso os governates, autoridades, seus burocratas safados e agregados EXPLORAM A POPULAÇÃO PORQUE POSSUEM PODER SOBRE ELA, QUE É INDEFESA ANTE O APARATO COERCITIOVO DO GOVERNO (dos governantes).

Falou como um legítimo defensor da esquerda agora !!!!!!!!!
Parabéns !
Até que em fim caiu a ficha que defender o funcionamento do estado é diferente de defender o fim do estado (que é a idéia do Constantino).


Bom, continuo querendo saber se multinacionais podem se instalar lá nos tais locais paraenses e se o Jorgi Buxi também pode fazer uma base LÁ ONDE O GOVERNO NÃO INTERVÉM?. ...hehehe! ...hohoho!

Já ouviu falar de ONG atuando na amazônia ... ?
Então, ta ai sua resposta...

PS: Capitão américa, se liga, você pegou a conversa no meio e está pagando de otário ...

Mauricio disse...

Maurício, entenda bem:

O fracasso do socialismo foi o fracasso do intervencionismo. E você é um intervencionista - muito embora menos do que um socialista.


Concordo, mas eu não entendo por que as pessoas querem achar, ou entendem que existe uma solução única para TUDO (ou se intervem ou não se intervem), sendo que é óbvio que cada problema/questão tem especificidades diferentes.

Como já disse, é tudo um gradiente, seria mais produtivo procurar um meio de avaliar cada situação, ao invés de pensar como "Stalin as avessas".

O estado na União soviética metia o dedo em tudo, virou uma merda, então a solução é não meter o dedo em nada !!

Cassete, e os caras ainda querem falar de Popper !!!!

C. Mouro disse...

Caraca! Você falça tanta asneira que é ate dificil saber por onde começar.
Vejamos, resumindo tuas afirmações tem-se que dizes: o Estado/governo não intervém em determinada localidade, tanto que os miseráveis de lá, que nem têm documentos, não pagam impostos. Nem mesmo há qualquer serviço estatal lá, demonstrando que lá não há intervenção. Bem, miseráveis não pagam imposto direto em lugar algum. BURRO! E quem aufere renda tributável e não paga imposto é sonegador em qualquer lugar do país, segundo a lei, sendo passivel de punição. Portanto se aufere renda e não paga imposto vive a margem da lei.

Quanto a quem não possui documento sofre intervenção do governo na sua vida, pois lhe é proibido possuir conta bancaria, tomar emprestimpos e etc.. Viva lá onde for. Viu só? Existe intervenção PELA LEI no lugar que dizes não haver.

Mas esclareça o que pretentes afirmar com esse besteirol. Diga claramente se queres afirmar que se os governantes não ditarem sobre a vida das pessoas elas viram putinhas famintas exploradas por malvadões.

1) Há plena intervenção, sim. A lei de um país, se não sabes, VIGORA EM TODO O PAÌS.
Tanto há intervenção que uma multinacional não pode simplesmente se instalar lá e não cumprir a legislação VIGENTE EM TODO O PAÍS ...BURROOOOOO!.

Se autoridades e agentes do governo não cumprem o que determina a lei, isso não significa que não exista intervenção do Estado/governo no local. Mas sim significa que os funcionários do governo não cumprem as leis. Os bicheiros vivem nos granbdes centros sem serem importunados. Isso não significa que o governo não intervem. Eles estão a margem da lei e a qualquer momento ser importunados. BUUUURROOOOOO!

Por isso eu te questionei se em tais lugares poderia se instalar grandes empresas, inclusive multinacionais. ...hehehe
Então me respondes (essa me surpreendeu peal estupidez):

"Já ouviu falar de ONG atuando na amazônia ... ?
Então, ta ai sua resposta..."

PQP! Vá ser burro lá em Cuba! ONGs existem espalhadas por todo país e sob legislação fiscal privilegiada. EM TODO PAIS, ASNO!
...O que "pensaste"estar dizendo? ...hehehe! Que tal lugar não tem intervenção porque lá existem ONGs atuando sem pagar impostos??? ...hahaha! Puta merda! Vá ser burro assim em Cuba! ...hehehe!

Escreves sobre minha afirmação de que o aparato estatal/governo deve SER SIMPLESMENTE UM PRESTADOR DE SERVIÇOS A POPULAÇÃO e não proprietário que arbitra sobre a populaçao:

"Falou como um legítimo defensor da esquerda agora !!!!!!!!! ...Parabéns !"

BURROOOOO! A esquerda não defende um Estado/governo prestador de serviços a população, mas sim um governo ARBITRÁRIO SOBRE A POPULAÇÂO. A esquerda defende a idéia de um Estado governo, exatamente como você, QUE NÃO RESPEITA A LIBERDADE DOS INDIVÍDUOS. (Aliás o que é liberdade para você? responda objetivamente).

EXATAMENTE A ISSO que o Rodrigo e tantos aqui se opõem; Se opõem a um governo totalitário que submete toda a população aos caprichos e preferências subjetivas dos governantes. Ou seja, receber e pagar por serviços FAZ PARTE DA LIBERDADE ...PQP! ...NUNCA Ví ALGUÉM TÃO DESUMANAMENTE BURRO!

Um governo prestador de serviços não arbitra segundo as preferências subjetivas dos poderosos majoritários. Ou seja, você não tem a menor idéia do que seja liberdade. Tua mente animalesca não é capaz de entender porra nenhuma. Por isso soltas asneiras tão desconexas. E aberrações estapafurdias como essa do lugar onde o governo não intervém, nem cobra imposto dos miseráveis ...hehehe!, que dizes ser exemplo da culpa do livre mercado (credo! burro no úrtimo).

A lei de um pais se estende SOBRE TODO TERRITÓRIO ...BURRROOO!!! Portanto, até os buracos do Pará estão sujeitos a iontervenção. Não fosse assim e, sobretudo, grandes empresas se instalariam certas de que nunca pagariam impostos ou cumpririam a LEGISLAÇÃO INTERVENCIONISTA. ...Buuuurrooooooo!

Depois continuo, a pressa atrapalha, pois é tanta asneira e absurdos tão monumentais que se for falar de tudo sai até um livro, é burrice desumana. Nunca vi alguém mais burro, tão desprovido do mínimo necessário para ser humano.

Credo! estou baqueado por ver algo tão bizarro.

Abs
C. Mouro

Mauricio disse...

Mouro, você faz cada vez mais papél de fanático ...

[i]1) Há plena intervenção, sim. A lei de um país, se não sabes, VIGORA EM TODO O PAÌS. [/i]

Ha tá, vai lá e fala para eles que não pode plantar maconha e que prostituir meninas de 15 anos é crime para você ver a lei imperar ...
Falando sério, é ridículo você tentar argumentar isso, quando se fosse para falar mal da administração pública, você diria que a lei nunca vigora em certos lugares...
O povo que vive lá teria que tirar certidão, pagar imposto, ter acesso a saúde, etc etc, mas na prática não é assim, eles não pagam imposto nenhum, mas também te garanto que niguém lá está querendo um posto policial ...

Se autoridades e agentes do governo não cumprem o que determina a lei, isso não significa que não exista intervenção do Estado/governo no local. Mas sim significa que os funcionários do governo não cumprem as leis. Os bicheiros vivem nos granbdes centros sem serem importunados. Isso não significa que o governo não intervem. Eles estão a margem da lei e a qualquer momento ser importunados. BUUUURROOOOOO!

Ai cara... eu já adiantei essa resposta ali encima, custa ler tudo antes de soltar sua ignorância ?
Viver a margem, e viver alheio a lei são coisas diferentes ok ?

PQP! Vá ser burro lá em Cuba! ONGs existem espalhadas por todo país e sob legislação fiscal privilegiada. EM TODO PAIS, ASNO!
...O que "pensaste"estar dizendo? ...hehehe! Que tal lugar não tem intervenção porque lá existem ONGs atuando sem pagar impostos??? ...hahaha! Puta merda! Vá ser burro assim em Cuba! ...hehehe!


Ai cara você não sabe o que tá falando denovo ...
O que tem de ONG picareta no amazonas que está deitando floresta abaixo, servindo de faixada para traficante e roubando patrimônio em biodiversidade não ta escrito, larga de ser burro, ta cansando já.

Escreves sobre minha afirmação de que o aparato estatal/governo deve SER SIMPLESMENTE UM PRESTADOR DE SERVIÇOS A POPULAÇÃO e não proprietário que arbitra sobre a populaçao:

"Falou como um legítimo defensor da esquerda agora !!!!!!!!! ...Parabéns !"

BURROOOOO! A esquerda não defende um Estado/governo prestador de serviços a população, mas sim um governo ARBITRÁRIO SOBRE A POPULAÇÂO.


Tá tá, vai ler mais vai ...
Se para você é isso e acabou não vou discutir, você já decidiu no seu mundinho o que é a esquerda, se para você esquerda é ser ditador então ta bom, não é atoa que concorda com tudo que o Constantino fala ...

aberrações estapafurdias como essa do lugar onde o governo não intervém, nem cobra imposto dos miseráveis ...hehehe!, que dizes ser exemplo da culpa do livre mercado (credo! burro no úrtimo).

Dããããã
De onde você tirou essa ?
Eu botei culpa ? Você afinal quer ou não atuação do governo ?
Eu te dei um exemplo de onde ele não atua, se você não tem contra exemplo acabou a discussão.
Não falei que o Capitalismo impera no lugar.
Denovo você está preso no seu mundinho esquerda x direita. Se liga cara ...

A lei de um pais se estende SOBRE TODO TERRITÓRIO ...BURRROOO!!! Portanto, até os buracos do Pará estão sujeitos a iontervenção. Não fosse assim e, sobretudo, grandes empresas se instalariam certas de que nunca pagariam impostos ou cumpririam a LEGISLAÇÃO INTERVENCIONISTA. ...Buuuurrooooooo!

Ai cara ta bom, já te falei, vai lá para o interior do pará e fala isso, depois quando voltar me conta o que aconteceu ...

Credo! estou baqueado por ver algo tão bizarro.

Volta e lê o que você escreve então para ver o que é burrice...
Vai ver que você não sabe formular uma resposta ...
Parece até o Constantino que criou um perfil falso para ficar xingando quem ele não vai com a cara...

Rodrigo Constantino disse...

Maurício, o C.Mouro está argumentando, derrubando cada falácia sua, e vc evita qualquer argumento ou resposta objetiva. Acusar ele de ser um fake meu não vai te ajudar nada. Aliás, é no mínimo falta de educação vir ao meu blog me acusar disso, algo que nunca fiz (diferente de vc, Tandor).

O que vc AINDA não entendeu, e com isso dá atestado de burrice, é que o governo ESTÁ em todo o Brasil. Governo não é tirar CPF e oferecer serviço. SE qualquer empresa oficialmente for explorar essas áreas, o governo logo estará lá com uma infindável quantidade de regras, leis, taxas e impostos.

Deixa eu te fazer uma pergunta objetiva, e eu demando uma resposta, pois está cansando vc poluir tanto meu blog: vc acha que há pouco ou muito governo no Brasil, de forma geral?

Pouco ou muito? Responda isso, por favor.

Rodrigo

Jeová disse...

Peraí: o Maurício era o Tandor?

Certeza?

C. Mouro disse...

...hehehe! Isso está ficando bom:

Veja só, falava-se de liberdade, pois você, Mauricio, comparou e desdenhou da diferença entre um funcionário do Wal Mart e um PRISIONEIRO em um campo de concentração soviético, um gulag. Afirmaste que se um prisioneiro num campo de trabalhos forçados não era livre, TAMBÉM um funcionário da Wal Mart não o era.
Eu questionei "quem impunha algo ao funcionário do Wal Mart" já que qualquer funcionário pode se demitir quando quiser e não é obrigado por ninguém a ir trabalhar lá.

Isso posto fiz comentários um tanto logos sobre o que é liberdade (ausência de opressão e coerção), dando razoáveis explicações da idéia, que aliás já escrevi aqui mesmo, em várias ocasiões, longuissimas demonstrações do raciocínio sem deixar lacunas; sobre liberdade, opressão e coerção.

Então o que o bizarro Mauricio argumentou em contrário visando sustentar seu patetismo(de pateta) com um apelo patético(comovente):

"então pergunta para uma pobre menina do Pará que se prostitui se ela é livre"

...e eu disse, comovido: PQP! vá ser burro assim num gulag! ...hehehe!
Responda-me, o que a putinha responder será prova argumentativa racional sobre o que é liberdade?
Bem, se você perguntar a ela se mora na América Latina, com mais certeza, ela dirá que não. E aí? você tomará a resposta dela como verdade incontestável? ...Buuurroooo! Viu só sô? ...hehehe!

Mas o que se poderia esperar de um sujeito que não faz muita distinção entre um prisioneiro de um gulag e um funcionário do Wal Mart?
...Respondo: Se pode esperar isso: este amontoado de asneiras desconexas querendo dizer que num lugar onde o governo (anjos burocráticos) deixa apopulação se relacionar livremente, que não interfere nas relações privadas, os "coitadinhos"viverão oprimidos pelos malvados "neoliberais", que lá não haverá progresso. Opondo-se a minha afirmativa de que no livre mercado há polpudos salários, e não o arbítrio unilateral (como o dos governantes=IMPOSIÇÃO da vontade destes, como obrigação). Quase chorei pelas coitadinhas que citaste, mas não é argumento pertinete. ...hohoho! ...Buuuurroooo! és uma aberração capaz de absurdos um tanto dialelos.

Então eu pacientemente expliquei sobre intervenção:
"Há plena intervenção, sim. A lei de um país, se não sabes, VIGORA EM TODO O PAÌS."

E a aberração retruca, como anteriormente(...hehehe!):

"Ha tá, vai lá e fala para eles que não pode plantar maconha e que prostituir meninas de 15 anos é crime para você ver a lei imperar"

E eu digo, cada vez mais estupefato com tua indigência mental: Vá ser burro assim na miséria cubana! ...raios!
Da mesma forma, fala lá para um bicheiro ou um traficante do RJ, SP ou BH o mesmo. ...hohoho! ...BUUURROOOO!
Para quê amigo que foi num buraco Pará??? ...Burrrooo! Poderias ter citado um amigo do RJ, SP e etc.. ...hahaha! VÁ SER BURRO ASSIM EM CUBA! Isso não é só burrice, isso é deficiência mental, é patologia. Ninguém consegue ser tão estúpido se for mentalmente são. ...quanto as tua advinhações levianas sobre o que as pessoas querem ou deixam de querer, nada a dizer além de que és um pateta.

Mas é tão estúpido, tão retardado e bizarro que logo depois de escrever tal brilhante patetice asnática, tenta safar-se aumentando a demonstração de burrice genuina, assim ó:

"Viver a margem, e viver alheio a lei são coisas diferentes ok ?"

Eu gostaria que me esplicasses isso. ...hehehe! ...talvez eu me divirta ainda mais com as tuas explicações ...hohoho! Sobretudo comparando com o que escreveste em teus simulacros argumentativos. ...vai lá, vai, me explica isso.

Depois continuo a me rir com tuas patetices patéticas. ...hehehe!

Cada vez mais estupefato em me deparar com um tipo tão bizarro, tão desconexo, tão destituido de capacidade cognitiva

Abraços
C. Mouro

Não só, caro Jeová. E ele gosta de falar consigo ...hohopho! ...é um demente. Ninguém é tão burro assim em sã consciência.

C. Mouro disse...

ôpa! ...com si mesmo, como se diferentes.

...hehehe!

é a prova de que a ideologia deteriora a mente. Ideologia imbeciliza. Desde o inicio da rede no BR eu me deparo com cada uma aberração que parece duas. Mas este está disputando o primeiro lugar por menos de meio focinho. ...hehehe!

Há um texto que postei na Rede Liberal - Moral e vergonha na cara - onde cito o simulacro de resposta destes tipos adestrados. São deteriorados mentalemnte, sem capacidade cognitiva. então se permitem tudo. Por mais cabeludas que sejam as asneiras que soltam, deliram que serão percebidas como argumento. Daí, soltam qualquer asneira sem medo de serem felizes.

Não se importam com o nexo oua verdade, não se importam com o grau absurdo, não. Sempre imaginam que seus simulacros e suas asneiras, das mais bizarras, valem como argumento ou contestação.

..e eu? ...eu me divirto a valer! ...hehehe! sobretudo quando, burros imbecilizados pela ideologia, chegam a crer que conseguirão empulhar e aí se soltam um pouco e... ...hehehe! eu me divirto!

Abraços
C. Mouro

Por pouco ele me escapa ...hehehe! ...mas é burro demais.

Mauricio disse...

Maurício, o C.Mouro está argumentando, derrubando cada falácia sua, e vc evita qualquer argumento ou resposta objetiva.
Não, ele não está argumentando nada, uma vez que ele sequer entendeu o que eu disse ...
A única coisa que ele faz é desferir ofenças e inventando coisas que eu NÃO DISSE.

Isso já seria de se esperar, já que ele pelo jeito só sabe falar contra "comunistinhas de botique", o que não é meu caso (não sou nem comunista, muito menos de botique ...).


Acusar ele de ser um fake meu não vai te ajudar nada. Aliás, é no mínimo falta de educação vir ao meu blog me acusar disso, algo que nunca fiz (diferente de vc, Tandor).
Eu não te acusei, eu falei "até parece", e não teve nada haver com a discussão, se é que a verborragia desse sujeito pode ser chamada de discussão.

O que vc AINDA não entendeu, e com isso dá atestado de burrice, é que o governo ESTÁ em todo o Brasil.

A cara eu to cansado de discutir isso, você já foi para interior do Pará, ou conhece quantas pessoas que foram até lá ?
Então pronto. Eu só estou passando o relato de quem eu conheço como fonte confiável, se vocês não sacaram ainda que a situação é diferente do que rola no complexo do alemão, vou fazer o que ?


Governo não é tirar CPF e oferecer serviço. SE qualquer empresa oficialmente for explorar essas áreas, o governo logo estará lá com uma infindável quantidade de regras, leis, taxas e impostos.

É, mas não estamos discutindo o "se", mas sim o que é.
O lugar é explorado para o plantio de maconha, escondido dos olhos do governo sob todos os aspectos (diferente do tráfico no morro, cuja existência é conhecida, embora este seja omisso).
Agora cabe a vocês explicar se isso é resultado de excesso de intervenção ou falta, eu estou falando desde o começo que só estou jogando o fato, se vocês vão ficar tentar desqualificar ele para manter suas teorias ou vão tentar explicar, vocês que decidem ...
Não custa lembrar o que Popper fala sobre a primeira opção de atuação diante de um dado contra ...

Deixa eu te fazer uma pergunta objetiva, e eu demando uma resposta, pois está cansando vc poluir tanto meu blog: vc acha que há pouco ou muito governo no Brasil, de forma geral?

Pouco ou muito? Responda isso, por favor.


Sei lá, já falei, não da para simplificar assim, em algumas questões a muito, em outras a pouco, tanto faz a somatória, o problema tem sido falta de equilibrio.

Não se pode tratar a saúde como se fosse um playstation 3, os dois envolvem questões e problemáticas diferentes.

Mauricio disse...

"Viver a margem, e viver alheio a lei são coisas diferentes ok ?"

Eu gostaria que me esplicasses isso.


A margem:
http://brasil.indymedia.org/pt/blue/2005/03/310699.shtml

Alheio:
http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,,OI2918575-EI306,00.html

Mais fácil que isso, só se eu desenhar ok ? A menos que você inssista em ficar falando que quem burla a lei vive alheio (o que é mentira, pois ele tem conhecimento da lei).














hohohohohohohohohohoh

Mauricio Ferrão disse...

Bruno;

Agradar o cliente é um mecanismo usado para garantir o lucro dos acionistas, assim como uma minhoca é usada pra fisgar o peixe...

É exatamente o que eu estou dizendo. Sem minhoca, sem peixe. Sem cliente, sem lucro. Com a diferença de que minhocas podem ter alguns substitutos para a função, os clientes não.

Observe que eu não disse em momento algum que a finalidade da empresa é o cliente, a finalidade da empresa é o lucro, mas o meio para este fim é sempre o cliente.

Eu só não entendi porque é que você não gosta disso. Eu acho genial observar esta forma de organização que apareceu naturalmente e que colocou estes dois valores aparentemente antagônicos para trabalharem um em pró do outro.

Rodrigo Constantino disse...

Deixa eu te fazer uma pergunta objetiva, e eu demando uma resposta, pois está cansando vc poluir tanto meu blog: vc acha que há pouco ou muito governo no Brasil, de forma geral?

Pouco ou muito? Responda isso, por favor.

"Sei lá, já falei, não da para simplificar assim, em algumas questões a muito, em outras a pouco, tanto faz a somatória, o problema tem sido falta de equilibrio." (Maurício)

PQP!!!!!!!!!! Esse cara é mesmo um piadista e está cansando demais da conta, poluindo meu blog com tanta baboseira.

Porra, Maurício, um governo que arrecada 40% do PIB em impostos, que controla como o pão vai ser vendido, que possui 40% do market share do sistema financeiro, que regula nos mínimos detalhes cada setor da economia, que possui uma legislação trabalhista completamente fascista etc, e o sujeito tem a cara-de-pau de falar que não sabe se nosso governo é grande ou pequeno?!?!?!?!?!

Maurício, vou ser bem claro com vc, pois vc está torrando a paciência de quem tem um pingo de honestidade e inteligência: quem acha que NÃO há muito governo no Brasil é um IMBECIL ou um SAFADO, defensor de privilégios. Qual o seu caso? (não são excludentes)

Rodrigo

Jeová disse...

Maurício, entenda bem:

Se há uma lei que proíbe a pessoa de fazer algo, o Estado está intervindo na vida de todas as pessoas, INCLUSIVE NA DAS PESSOAS DE UM LUGAR QUE ELE NÃO FISCALIZE, pois, devido à existência da lei, sempre haverá o temor de uma punição, que, por si só, já basta para intervir.

Exemplificando:

Essas pessoas que estão lá isoladas no Pará, com certeza, aceitariam trabalhar por 12 horas diárias para ganhar R$200 e há muitas empresas que gostariam de colocar fábricas lá para aprovietar essa mão-de-obra barata. Contudo, devido às leis trabalhistas - devido ao ESTADO -, as empresas mudam o curso natural de suas ações e preferem não ir para o Pará, por mero temor à lei.

O seu erro é este:

O Estado Liberal, diferente dos outros Estados, é aquele que "deixa fazer", mas é um erro pensar que os outros Estados, então, são aqueles que "fazem". Eles são aqueles "não deixam fazer". Em alguns casos, eles não deixam fazer porque acham que é o Estado que deve fazer, mas em outros eles não deixam fazer porque não deve ser feito. Relacionar a presença do Estado no sentido abstrato com a presença do Estado no sentido concreto é muito perigoso, pois você pode acabar considerando mínimo um Estado que - por incompetência ou não - faz pouco, mas não deixa fazer nada.

tandor disse...

PQP!!!!!!!!!! Esse cara é mesmo um piadista e está cansando demais da conta, poluindo meu blog com tanta baboseira.

Seu blog já é poluido com as coisas que você escreve, poluir um pouco a mais não tem problema...

Porra, Maurício, um governo que arrecada 40% do PIB em impostos, que controla como o pão vai ser vendido, que possui 40% do market share do sistema financeiro, que regula nos mínimos detalhes cada setor da economia, que possui uma legislação trabalhista completamente fascista etc, e o sujeito tem a cara-de-pau de falar que não sabe se nosso governo é grande ou pequeno?!?!?!?!?!

Ai ai, será que eu já não fui claro ?
Eu falei que, se você só trabalha com a somatória, não vai nem ter conhecimento correto de onde está o problema. Não adianta querer entender o percurso de um indivíduo olhando o rebanho. Que é o que você faz aqui o tempo todo !!!! A única coisa que eu estou falando desde meu primeiro post aqui: NEM TUDO FUNCIONA PELA LÓGICA DE MERCADO.
Se você acredita mesmo no que escreveu no post do "Cisne negro", deveria ser mais humilde quando tenta extrapolar o racicionio financeiro para todo resto.
Como se o modelo de mercado livre tendo funcionando para vender coca-cola, fosse automaticamente provado que funciona para prover saude, segurança, etc.
O detalhe é que quando aparece algum dado contrário você só responde "você está vendo muito Michel Moore, e aposto que é fã do Al Gore", quer dizer, quando comprovam oque você quer, é fato, quando contradiz é invenção ?

Me responde uma pergunta você, você acha mesmo que TUDO funciona segundo a lei de mercado ?

Maurício, vou ser bem claro com vc, pois vc está torrando a paciência de quem tem um pingo de honestidade e inteligência: quem acha que NÃO há muito governo no Brasil é um IMBECIL ou um SAFADO, defensor de privilégios. Qual o seu caso? (não são excludentes)

Falou o cara que diz ser argumentativo e pensador ...
Quem não concorda com você é burro, e você falando que eu não argumento ...

Rodrigo Constantino disse...

Maurício, quem não argumentou, para variar, foi vc. Não importa o quanto vc tente ser vago, vasilina, escorregadio. Tem que ser um palhaço, um idiota ou um safado para negar o óbvio: que o governo brasileiro é ENORME, que se mete demais na vida dos indivíduos. E eis o que vc, no fundo e com essa tática pérfida, faz.

Não, Maurício, não tem nada a ver com olhar o rebanho. Tem a ver com enxergar uma realidade BASTANTE evidente para qualquer um que não foi mordido pela mosca marxista: nosso governo é grande demais, interventor demais, totalmente paternalista e anti-liberal.

Insisto: somente um idiota ou um safado nega tamanha obviedade ululante.

Pergunto novamente: qual o seu caso?

C. Mouro disse...

...pô aí, não me explicou. ...hehehe!
Foge mais que galinha no cercado, e sempre pela porta dos fundos. ...hehehe!

Aliás por mais que se pergunte ele não esclarece o que quer dizer.
Até agora não disse a razão de ter falado do lugar em que pessoas miseráveis sem documentos não pagam imposto (que horror!) e onde o governo não intervem (...hehehe! O Jorgi Buxi vai acabar intervindo lá, já que o governo brasileiro não intervem). Ou seja, ele não diz, mas a gente percebe e aí ele nega. ...hehehe!
O negócio é não esclarecer nada.

O negócio é o seguinte, Mauricio, eu também tenho um amigo que conhece o Jorji Buxi, e ele falou que está muito interessado em montar uma base americana nesse lugar onde o governo brasileiro não intervem. ...hehehe!

Eu também tenho outro amigo, e ele conhece lugar em Rondonia ainda com menos intervenção do que o que o teu amigo conhece.

Se no lugar que o teu amigo conhece as pessoas não têm documento, no lugar que o meu amigo conhece não tem nem pessoas lá, e lá também o governo não cobra impostos. ...hehehe!
Isso é para você ver que lá existe ainda menos interveção do que onde teu amigo conhece. ...hehehe!

Que beleza:
"O lugar é explorado para o plantio de maconha, escondido dos olhos do governo sob todos os aspectos (diferente do tráfico no morro, cuja existência é conhecida, embora este seja omisso)."

Porra! sequestradores mantêm cativeiros com vítimas, escondidos nas cidades. Nem por isso se diz que o governo não intervem nas cidades porque não sabe onde sequestradores mantêm cativeiros. ...hehehe!
Depois não quer que o chamem de burroooo!

Não estamos discutindo SE o governo sabe SE existe ou não, mas sim a intervenção ou não do governo nos locais, segundo o besteirol que vens afirmando sobre intervenção. ...hehehe!
Já passou na TV vários lugares com miseráveis - que não pagam impostos diretos ...hehehe! - em lugares afastados. Locais onde varias pessoas não têm documentos. Não precisavas falar de "um amigo cheio de credibiolidade" (essa foi infantil).
ISSO PASSA NA TV! ASNO! E já passou por mais de uma vez. Não vá me dizer que os "olhos do governo" não enxergam o que passa na TV sobre lugares onde o governo não presta serviços. Mas que distritos e cidades vizinhas onde vão sabem de sua existência. Há populações de beira de rio que vivem em tais condições sem serviços públicos servidas por barcos. ASNO! ...hehehe!

Mas vejamos.
Esse papo de putinhas miseráveis e locais sem serviços públicos surgiu quando falavamos de LIBERDADE. Da livre negociação em um mercado livre, não controlado pelo governo. Falávamos de liberdade econômica.

Qual a razão de teres citado a putinha analfabeta como se uma autoridade intelectual no assunto?

RESPONDA onde querias chegar ou apenas falaste esta asneira por ser completamente inválido intelectualmente.?

OBS.: Foi a primeira vez que vi alguém usar a falácia do apelo a autoridade invocando uma putinha analfabeta como referência intelectual. ...hohoho!

Depois não quer que percebam que é demasiado burro.

Olha só a tua argumentação ...hehehe!:

"A cara eu to cansado de discutir isso, você já foi para interior do Pará, ou conhece quantas pessoas que foram até lá ?
Então pronto." (Mauricio escreveu iosso como argumento ...hohoho!)

...PQP! ...hahaha! Fiquei desconcertado com argumento tão potente. Só mesmo quem invoca uma putinha analfabeta imaginária* como autoridade intelectual intimidadora seria capaz de mais essa. ...hehehe! É burro prá cacete! bizarro.

Mas o retardado insiste:

"Agora cabe a vocês explicar se isso é resultado de excesso de intervenção ou falta, eu estou falando desde o começo que só estou jogando o fato, se vocês vão ficar tentar desqualificar ele para manter suas teorias ou vão tentar explicar, vocês que decidem."

Eu digo que isso é resultado do excesso de intervenção. Se discorda, tente explicar.

...hehehe!

Abs
C. Mouro

Mauricio disse...

Maurício, quem não argumentou, para variar, foi vc. Não importa o quanto vc tente ser vago, vasilina, escorregadio. Tem que ser um palhaço, um idiota ou um safado para negar o óbvio: que o governo brasileiro é ENORME, que se mete demais na vida dos indivíduos. E eis o que vc, no fundo e com essa tática pérfida, faz.

Não que seja minha opinião, mas andei lendo que você tomou uma sova do Ciro Gomes quando foi discutir sobre isso com ele ....

Mauricio disse...

Que beleza:
"O lugar é explorado para o plantio de maconha, escondido dos olhos do governo sob todos os aspectos (diferente do tráfico no morro, cuja existência é conhecida, embora este seja omisso)."

Porra! sequestradores mantêm cativeiros com vítimas, escondidos nas cidades. Nem por isso se diz que o governo não intervem nas cidades porque não sabe onde sequestradores mantêm cativeiros. ...hehehe!
Depois não quer que o chamem de burroooo!


Nossa...

O cara não vê a diferença óbvia entre as coisas que citou e tem coragem de chamar os outros de burros...

Mouro está pior a cada postagem, já estou cansando de explicar para ele que o que ele vê na TV sõ casos de gente vivendo a margem do estado, e não isolado dele ...

Paciência, se o cara quer se convencer de que sabe, para chamar os outros de burro, só Freud explica...

Mauricio disse...

"A cara eu to cansado de discutir isso, você já foi para interior do Pará, ou conhece quantas pessoas que foram até lá ?
Então pronto." (Mauricio escreveu iosso como argumento ...hohoho!)


hehe e você tem o que ? Só a sua certeza paranóica que o estado faz e interfere em tudo, por que senão suas idéias naufragariam ...

...PQP! ...hahaha! Fiquei desconcertado com argumento tão potente. Só mesmo quem invoca uma putinha analfabeta imaginária* como autoridade intelectual intimidadora seria capaz de mais essa. ...hehehe! É burro prá cacete! bizarro.

Nesse ponto já está claro que você está escrevendo coisas aleatórias ...

Mauricio disse...

"Agora cabe a vocês explicar se isso é resultado de excesso de intervenção ou falta, eu estou falando desde o começo que só estou jogando o fato, se vocês vão ficar tentar desqualificar ele para manter suas teorias ou vão tentar explicar, vocês que decidem."

Eu digo que isso é resultado do excesso de intervenção. Se discorda, tente explicar.


Eu não coloquei a situação dentro da questão "intervenção/não intervenção", eu levantei um ponto contra a sua certeza dogmática da oniciência/onipresença do estado ...
Agora, você acha que ele existe lá simplesmente por que ele tem que existir (talvez como espírito...).

Jeová disse...

Maurício, por que você ignorou o meu comentário?

Vou colocar de novo:

Maurício, entenda bem:

Se há uma lei que proíbe a pessoa de fazer algo, o Estado está intervindo na vida de todas as pessoas, INCLUSIVE NA DAS PESSOAS DE UM LUGAR QUE ELE NÃO FISCALIZE, pois, devido à existência da lei, sempre haverá o temor de uma punição, que, por si só, já basta para intervir.

Exemplificando:

Essas pessoas que estão lá isoladas no Pará, com certeza, aceitariam trabalhar por 12 horas diárias para ganhar R$200 e há muitas empresas que gostariam de colocar fábricas lá para aprovietar essa mão-de-obra barata. Contudo, devido às leis trabalhistas - devido ao ESTADO -, as empresas mudam o curso natural de suas ações e preferem não ir para o Pará, por mero temor à lei.

O seu erro é este:

O Estado Liberal, diferente dos outros Estados, é aquele que "deixa fazer", mas é um erro pensar que os outros Estados, então, são aqueles que "fazem". Eles são aqueles "não deixam fazer". Em alguns casos, eles não deixam fazer porque acham que é o Estado que deve fazer, mas em outros eles não deixam fazer porque não deve ser feito. Relacionar a presença do Estado no sentido abstrato com a presença do Estado no sentido concreto é muito perigoso, pois você pode acabar considerando mínimo um Estado que - por incompetência ou não - faz pouco, mas não deixa fazer nada.

C. Mouro disse...

O Mauricio foge das questões porque tem medo de responder.
Eu lhe fiz várias e ele não respondeu nenhuma.
O seu medo de responder pelo que faz ou diz bem demonstra o que o leva a desejar ser um animal doméstico criago por governantes. Ninguém poderá acusa-lo de nada num sistema onde inexiste liberdade.

É o medo da responsabilidade que ele manifesta até em tolices como nos comentários de um blog.

Ele não responde, não argumenta pois quando tenta sai cada asneira de corar até as pedras. Mas ele não se envergonha disso, pois não tem noção do que seja vergonha na cara, ele não faz a menor idéia do que seja dignidade, jamais conhecerá o prazer do orgulho individual. Ele tenta obscurecer tudo dizendo sem nada dizer, diz e desdiz o tempo todo.

Essa imbecilização pela ideologia é EXATAMENTE como a NARCOSE pelas drogas. O sujeito perde o contato com a realidade e se encanta pelo mundo de seus delírios. É exatamente a mesma coisa.

Ele despreza sua individualidade e teme a liberdade que lhe atribuirá responsabilidade por suas ações. Assim, imagina que se todos forem subjugados por um governo ditatorial a moda Fidel (é o representante natural dos tipos) ou outros ditadores coletivistas, ele será favorecido comparativamente pelo rebaixamento de todos. Se é um animal criado por governantes que se encarregam de determinar como todos vão viver, ninguém poderá responsabiliza-lo por coisa alguma.

Ele demonstra esse temor pela responsabilidade aqui mesmo, não assumindo nada do que diz.

Ele fez a comparação do prisioneiro do gulag com um funcionário do Wal Mart com a iontenção de mitigar as barbaridades do governo sovietico.
Tipo: um funcionário de uma empresa trabalha forçado tal como o prisioneiro do gulag. Assim desdenhou do absurdo que foram os gulags. Mas como é covarde, e burro prá cacete, tenta desmentir aquilo que ficou claro.

Tentando provocar a inferência de que se o governo não intervir haverá a miséria, a degradação e o crime, ele soltou esta asneira de locais "onde o governo não intervém". Foi amplamente refutado e não opõe nenhum argumento. Apenas simula. Por exemplo, o Rodrigo lhe fez um questionamento e usou palavras mais claras. Ele não refutou, mas copiou e colou o que o Rodrigo escreveu e simplesmente acusou-o de ataca-lo. Mas não respondeu porra nenhuma. Ele não se envergonha disso, destes simulacros, pois tenta enganar a si mesmo. Então finge que responde e finge que acredita que respondeu. ...hehehe!

Se o governo não prende os tais traficantes e plantadores de droga que ele afirma ter no local onde o governo não interfere, ele diz que é prova de que não intervém lá.
Mas se o governo não prende traficantes ousequestradores nos grandes centros, aí ele simplesmente afirma ser diferente. ...hehehe!

Se a interferência só se pode concretizar caso exista o fato gerador, ele diz que não interessa SE o fato gerador ainda não existe. Depois tenta justificar-se com a alegação de que SE ogoverno não vê é porque não intervém. ,,,é doente, e deve sofrer barabaridade vendo tanta gente de sucesso honesto, orgulhosa, com brios. e ele sendo isso que é. Um maluquete desavergonhado.

Lembro aquela do Engels. O sujeito fala da burguesia, consciência de classe, lógica de classe, que os burgueses ...blá blá blá... Ai eu aponto que o patrono de Marx, que sustentava o traste, era um rico burguês "almofadinha", e que também escrevia baboseiras, o asno se sai com esta PÉROLA:

"Mas engels era pequeno burgues e isso não tem nada a ver com burgues"

...PUTA QUE PARIU! ...Vá ser burro e safado assim lá em Cuba! ...hehehe! ...não sabe o que é vergonha na cara, nem dignidade ou brio, jamais sentirá o prazer do orgulho individual sincero.

Quem escreve um simulacro deste:

"A cara eu to cansado de discutir isso, você já foi para interior do Pará, ou conhece quantas pessoas que foram até lá ? Então pronto."

Isso lá é argumento? ....hehehe! ...Até na TV passa sobre populações afastadas, servidas por barcos, há quilometros dos distritos e cidades. Mas é notório que existem, fazem compras, trocam. Não vivem nus no meio do mato (não são indios).
O asno poderia então ter citado uma tribo de indios que ainda andem nus no meio do mato como exemplo de "fracasso onde o governo não intervém" ...hohoho! PUTA MERDA! Vá ser burrooooo assim no canil do Fidel!

A sorte é que estes tipos são descerebrados. Pois canalhice não lhes falta. São capazes de aceitar os gulags como normais - mesmo que neguem, é o que se percebe quando falam suas asneiras.

O sujeito invoca o argumento de autoridade:
"pergunte a uma menina que se prostitui no Pará se ela é livre."

Ou seja, ele tenta intimidar invocando a autoridade intelectual de uma imaginária putinha que supostamente responderá que não é livre. ...hohoho! Deste tipo ele "argumenta" em seu simulacro delirante. ...hehehe!
Vá ser indigente mental, e sobretudo indigente moral, assim lá nos currais da Coréia do Norte!

Fala qualquer asneira apenas para simular. Não responde nem argumenta, e já deixou escapar que teme faze-lo. Tudo ele atribui a outros, ele não assume responsdabilidade por nada do que diz.
De fato ele não pensa, é incapaz, mas repete as bobagens que seu professorzinho lhe incutiu na mente (aparentemente de primeiro grau ainda).

São estes tipos que se tornam homens-bomba do islamismo, aqui eles se tornam homens-traque do socialismo.
Este é tão pífio que nem mesmo se assume ...hehehe! Ou talvez isso lhe tenha sido determinado, para não envergonhar com sua burrice desumana a ponto de ser um tipo bizarro, de tão destituído de capacidade cognitiva. ...hehehe!
É bizarro demais da conta, sô! Completamente desprovido de capacidade cognitiva, e consequentemente desprovido de sensop de dignidade, de vergonha na cara, de brio. Por isso se permite tal comportamento moral e solta tantas asneiras desconexas.
...hehehe!

Abraços
C. Mouro

C. Mouro disse...

ôoopa!

Olhe o que faz o Estado socialista, COMO ELES SABEM PRODUZIR PESSOAS SUBSERVIENTES COMO CÃES ADESTRADOS: incapazes de raciocinar mas ótimos para obedecer as ordens dos mandantes (esse é o resultado das politicas intervencionistas: a desumanização do indivíduo pela ideologia que o imbeciliza = Mauricio).

Surrupiado do Reinaldo Azevedo:?

"A comida é de campo de reeducação. Os preços são extorsivos: um café custa o equivalente a 14 reais. O único serviço satisfatório é o de tinturaria. Não exige comunicação verbal e a tradição chinesa é boa nessa área do conhecimento humano.

O Jade Palace Hotel pertence ao governo – ou seja, ao partido comunista. Não tem sócios capitalistas, locais ou estrangeiros.

Desde que soube disso, este repórter resolveu dar ordens como o presidente Hu Jintao.

"Não temos banana, senhor." "Então, ligue para o partido e ache uma banana." A banana aparece.

"É impossível achar um táxi, senhor." "Então, ligue para o partido, quero um táxi em cinco minutos." O táxi aparece.

Dar ordens é a única maneira de fazer funcionar uma parte dos chineses."

EIS AÍ A UTOPIA PARA ANIMAIS ANSIOSOS POR TEREM DONOS QUE OS LIVREM DE RESPONSABILIDADE SOBRE A PRÓPRIA VIDA.

...hehehe! ...Eis o ideal do Mauricio, adestrado por professrozinhos de primeiro grau. depois o será pelos de segundo depois na faculdade.
Diga-se estes professorzinhos doutrinadores de imbecis são sempre só professorzinhos. Inéptos para outra coisa descarregam seus recalques em alunos com deficiência cognitiva para transforma-los em homens-traque ideológicos. ...hehehe!

Animais assim gostam apenas de receber ordens dos donos. São submissos, adestrados para obedecer. Não sabem o que é orgulho individual (são coletivistas), nem dignidade, nem brio. Jamais conhecerão o prazer do orgulho individual.

Abs
C. Mouro

Mauricio disse...

Mouro, Freud explica suas respostas serem tão grandes, mas com tão pouco conteúdo ?

Cansei de ler.

Mauricio disse...

Maurício, por que você ignorou o meu comentário?

Desculpe, é que no meio de tanta ignorância que o mouro escreve, alguns posts se perdem.

Se há uma lei que proíbe a pessoa de fazer algo, o Estado está intervindo na vida de todas as pessoas, INCLUSIVE NA DAS PESSOAS DE UM LUGAR QUE ELE NÃO FISCALIZE, pois, devido à existência da lei, sempre haverá o temor de uma punição, que, por si só, já basta para intervir.

Sim e não ...
Vale lembrar analogamente que muitos países e regiões declaravam sua independência/mudança de eixo, enquanto os que os colonizavam não a reconheciam.
Vide exemplo a recente guerra na Geórgia agora, afinal, a região oeste faz parte da Rússia (que aceitou a anexação) ou da Geórgia (que não aceita a separação) ?
Se você for apenas pelo que está escrito , vai encontrar situações contrárias.
Por esses casos é que eu acredito o "se alguém resolver fazer valer o que está escrito na constituição" não deve ser levado em conta, mas sim a situação atual e efetiva.

O seu erro é este:

O Estado Liberal, diferente dos outros Estados, é aquele que "deixa fazer", mas é um erro pensar que os outros Estados, então, são aqueles que "fazem". Eles são aqueles "não deixam fazer". Em alguns casos, eles não deixam fazer porque acham que é o Estado que deve fazer, mas em outros eles não deixam fazer porque não deve ser feito. Relacionar a presença do Estado no sentido abstrato com a presença do Estado no sentido concreto é muito perigoso, pois você pode acabar considerando mínimo um Estado que - por incompetência ou não - faz pouco, mas não deixa fazer nada.


Em parte concordo, mas minha critica é a crença cega que apenas retirando a presença do estado se resolve a situação.
Para certas coisas ele tem atrapalhado muito, para outras feito falta.

C. Mouro disse...

Caraca!
Contra o argumento de que se uma empresa for se instalar em algum lugar sob a legislação do governo ela terá de cumpri-la sob risco de fiscalização, obtém-se a rersposta:

"Sim e não ...
Vale lembrar analogamente que muitos países e regiões declaravam sua independência/mudança de eixo, enquanto os que os colonizavam não a reconheciam.
Vide exemplo a recente guerra na Geórgia agora, afinal, a região oeste faz parte da Rússia"

UUUaaaaalll! ...hohoho! ...por isso não gosta de responder, quando tenta (sob pressão) sai uma dessas ...hohoho!
..muito bom, muito bom.

O que o sujeito maluquete quer dizer com?
Que se uma empresa quiser se instalar nos lugares onde o governo "não intervém" que elas podem se instalar e SE o governo intervir poderão fazer uma guerra? pedir separação? ...hehehe!

E os arrozeiros da Raposa S. do Sol não sabem disso. Não sabem que poderiam pedir separação e por lá ficar, até sem pagar impostos. ...hehehe! Por essa mesma lógica do demente qualquer empresa de qualquer lugar, até uma padaria em SP, poderia ter a pretensão de separação ...hahaha! ESSA foi boa, merecia um post reproduzindo-a para mostrar do que é capaz um doutrinado para tentar empulhar. ...hehehe! Tinha que ter um destaque.

Empresas não fazem guerra, empresas não formam exército nem grupos guerrilheiros. Isso é coisa de política. Uma empresa tem o objetivo de produzir bens e serviços úteis e lucrar, difundindo renda e prosperidade. ...hehehe!

Porra, comparar atividade de grupos pólíticos com atividade empresarial. ...ui ui ui!
...VÁ SER BURRO ASSIM LÁ NA GEORGIA! ...hehehe!
Essa me surpreendeu. É inteiramente desconexo. ...putz! Ora, pela própria "lógiva" do maluquete a colonia estaria sob os "olhos do governo", como os separatistas estavam sob os "olhos dos governos" ...NÃO SE ATÉM A QUALQUER COERENCIA, NEXO OU DECÊNCIA ..PQP! ..é um "vale tudo" de idiotices das mais estapafúrdias. Cruzes credo! ...uiiii!

Essa merecia um post com a comparação que o tipo fez. Para assim mostrar o que vai na cabeça desses homens-traque do socialismo. Pô merecia um destaque essa pérola maravilhosa. ...hehehe!

Abs
C. Mouro

Anônimo disse...

É verdade que, sim, existe um "assassinato" dos indivíduos na China... Mas, de fato, isso é problema de toda uma civilização... Desde o invento do "belo" pelas sociedades mais primitivas, passando pela Grécia e chegando... aos anúncios do Mc Donald's, isso sempre existiu...
Concordo que seja deplorável a visão superficial que se tem devido a essas filosofias coletivistas...
A propósito, acrescento que a China não é comunista, mas SOCIALISTA, já que no comunismo verdadeiro não há governo e a sociedade é totalmente "auto-sustentável" sem líderes...

Jeová disse...

Sim e não ...
Vale lembrar analogamente que muitos países e regiões declaravam sua independência/mudança de eixo, enquanto os que os colonizavam não a reconheciam.
Vide exemplo a recente guerra na Geórgia agora, afinal, a região oeste faz parte da Rússia (que aceitou a anexação) ou da Geórgia (que não aceita a separação) ?
Se você for apenas pelo que está escrito , vai encontrar situações contrárias.
Por esses casos é que eu acredito o "se alguém resolver fazer valer o que está escrito na constituição" não deve ser levado em conta, mas sim a situação atual e efetiva.


Desculpe-me, mas eu não entendi NADA. Dá pra explicar de novo?

Em parte concordo, mas minha critica é a crença cega que apenas retirando a presença do estado se resolve a situação.
Para certas coisas ele tem atrapalhado muito, para outras feito falta.


Mas que presença é essa? Presença física, concreta? Ou você está se referindo à presença abstrata? Afinal, você entende que o Estado está muito presente no interior do Pará ou acha que lá há pouco Estado?

C. Mouro disse...

...hehehe!
Esse é o caminho: insistir para que ele tente responder.
Questiona-lo para que não fique apenas atirando "bolinhas desconexas" escondido no fundo da "sala". Bom é provoca-lo para que tente defender algo e soltar estas saborosas batatadas, idiotices desumanas. ...hehehe!

...hehehe! vou colaborar:
Ele quis dizer que se uma empresa se instalar lá no tal lugar e o governo exigir o cuprimento da lei. Basta a empresa declarar "independência/mudança de eixo" (...hohoho!) e até entrar em guerra contra o governo. ...hohoho! ...simples assim. ...uuuiii! essa foi de doer!

Por isso ele concluiu assim ó:

"Por esses casos é que eu acredito o "se alguém resolver fazer valer o que está escrito na constituição" não deve ser levado em conta, mas sim a situação atual e efetiva."

Não se pode levar a lei em conta porque sempre se poderá declarar independência e guerra contra o governo. Simples assim. ...hehehe!

Por este brilhante (ir)raciocinio o seu joaquim, da padaria no centro de SP, se submete as leis e até paga imposto porque quer.
Vai ver o governo não intervem nem no centro de SP ou RJ (vide que bicheiros não são importunados), mas se tentar fazer valer a lei em todo território, basta a padaria do Sr. Joaquim declarar independencia e até guerra. ....hehehe!

Muito boa essa. ...hohoho!

Mas que seria muito interessante fazer um post demonstrando o que estes doutrinados falam de asneira tentando justificar sua devoção, ah! isso seria muito bom. (há imensa coleçãode absurdos)

Que beleza exibir aquela do Engels pequeno burguês, a da autoridade intelectual da putinha analfabeta; essa agora da possibilidade de independencia e guerra de padarias, quitandas, industrias e etc.. entre inúmeras outras. ...hehehe!

Show de bola! ...não é só burrice, não pode ser. ...hehehe!
Com essa estou satisfeito.

Abs
C. Mouro

C. Mouro disse...

Pô, eu perdendo essa...

O Mauricio pergunta:
"Agora cabe a vocês explicar se isso é resultado de excesso de intervenção ou falta"

E eu respondi:
"Eu digo que isso é resultado do excesso de intervenção. Se discorda, tente explicar."

E o Mauricio replica assim ó:
"Eu não coloquei a situação dentro da questão "intervenção/não intervenção", eu levantei um ponto contra a sua certeza dogmática da oniciência/onipresença do estado ...
Agora, você acha que ele existe lá simplesmente por que ele tem que existir (talvez como espírito...)."

...hohoho! Esse tipo deve ser o mais divertido do hospicio. ...hehehe!
...Tem catchiguria! Suas respostas são pérolas maravilhosas. ...hehehe!

Abs
C. Mouro

C. Mouro disse...

Prestação de serviços não é intervenção.
Empresas prestam serviços a outra e a particulares, até ao governo elas prestam serviços. Isso não é intervir, é prestar serviços.

Se uma empresa contrata uma outra para construir seu prédio sede, para fazer limpeza, manutenção de equiopamentos e etc., isso não é que a contratada esteja intervindo na empresa contratante. (mas que burrice, meu deus, achar que prestar serviços é intervir.).
Intervir é intrometer-se nas decisões alheias, é oprimir e coagir, interferindo em relações alheias, é cercear a liberdade.

Os EUA prestam muitissimo mais serviços a sua população que Cuba ou Brasil a sua própria. Porém o governo EUA intervém menos que Cuba e Brasil nas relações privadas.
A intervenção é a ingerência nas relações alheias, é o arbítrio estatal baseado no subjetivismo dos governantes/dirigentes, sempre sob interesses psicológicos e/ou materiais inconfessáveis.

A intervenção se faz pela legislação, quando esta tem a pretensão de determinar como as pessoas devem se relacionar, bem como arbitrar ao sabor do subjetivismo, das preferências particulares, dos poderosos do momento.

Vê se larga mão de falar tantas asneira! é burrice demais da conta, pô! ...guerra? independencia? pô?! exagerou na indigência mental.
...já ultrapassou até o campo do bizarro.

Abs
C. Mouro

Anônimo disse...

Esse debate chegou a mais absoluta ilegibilidade. O que é interessante é que os "liberais" daqui não conhecem as referências básicas da sua tradição. No interior do Pará, o que há é FALTA de Estado, como Hobbes reconheceria facilmente: pois se lá eu sou livre para não respeitar as leis trabalhistas, tenho TAMBÉM que incorrer no custo de manter um exército de capangas para evitar que minha terra seja tomada a qualquer momento por outrem, sem que eu tenha como recorrer à justiça ou à força policial. Os custos, aqui, superam qualquer benefício, e não é por outra razão que nossas favelas são ao mesmo tempo um paraíso da livre iniciativa selvagem (como o tráfico) e áreas extremamente carentes, dados os limites postos pela ausência do Estado.

Mauricio disse...

Jeová:

Desculpe-me, mas eu não entendi NADA. Dá pra explicar de novo?

Quis dizer que apenas estar escrito na constituição não faz o estado presente. O governo pode se basear nisso para que suas ações sejam válidas, mas apenas SE resolver marcar sua presença por algum motivo qualquer.
Depois coloquei aqueles exemplos que ficaram um pouco confusos, mas apenas para ilustrar que estar escrito não é o suficiente.

Mas que presença é essa? Presença física, concreta? Ou você está se referindo à presença abstrata? Afinal, você entende que o Estado está muito presente no interior do Pará ou acha que lá há pouco Estado?

Em algumas atividades ele se faz presente demais.
Se eu posso dar dois exemplos de extremos que encontro no meu dia a dia:
O IBAMA que atrapalha o trabalho dos pesquisadores, muitos colegas meus vivem tendo problemas para coletar por causa da legislação e da burocracia.
Já o outro extremo seria a situação do transporte público aqui em São Paulo, apesar de ter melhorado um pouco na gestão Marta (e falo isso como usuário), é impressionante como é deficiente e mal planejado nessa cidade. Nessa área a falta de poder público deixou que o crescimento sem planejamento da frota resultasse em uma situação cada vez mais caótica.
Agora todo mundo tem um carro, mas não da para usar ...

No caso do interior do Pará, quando atuante o governo na maioria das vezes não funciona de modo simétrico (as pessoas são muito mais cobradas que restituídas pelo poder público), ou ele simplesmente não se faz presente, no casos dessas terras sem lei que citei.



Para o Mouro:

http://img107.imageshack.us/img107/5228/nemli7qc.jpg

Jeová disse...

"Quis dizer que apenas estar escrito na constituição não faz o estado presente. O governo pode se basear nisso para que suas ações sejam válidas, mas apenas SE resolver marcar sua presença por algum motivo qualquer.
Depois coloquei aqueles exemplos que ficaram um pouco confusos, mas apenas para ilustrar que estar escrito não é o suficiente."

"No caso do interior do Pará, quando atuante o governo na maioria das vezes não funciona de modo simétrico (as pessoas são muito mais cobradas que restituídas pelo poder público), ou ele simplesmente não se faz presente, no casos dessas terras sem lei que citei."

Maurício, me diz uma coisa:

Tu leu o que eu escrevi? Porque o que parece é que tu siplesmente repetiu o teu argumento, em vez de tentar refutar o meu contra-argumento.

Repito: Qualquer porção do território brasileiro está sujeita às leis brasileiras. Portanto, mesmo não haja meios de fiscalizar as leis daquele lugar, há, sim uma interferência naquele lugar por parte do Estado.

Agora tente mostrar a todos como o Estado não interfere lá!

Tu não acha que essa área deveria, então, atrair milhares de empresas, por exemplo?

C. Mouro disse...

...hehehe!

"ou ele simplesmente não se faz presente, no casos dessas terras sem lei que citei."

O que é o Estado se fazer presente?
Nas favelas e na periferia de certas cidades não há prestação de serviços por parte do estado. Não há interesse político porque os politicos nada podem extrair de lá em recursos ou rebanho eleitoral e nem mesmo banditismo favorável. Basta lá se instalar empresas e a mão do governo se mete.

Quantas pessoas há nessas comunidades?
Qual a diferença de favelas onde surgiram milicias sem serem importunadas pelo governo por anos, e buracos no mato - conhecidos até por reportagens na TV - onde vivem uns gatos pingados?

Se uma empresa se instalar lá, sobretudo uma grande empresa - um neo Ludwig adoraria local sem "intervenção estatal" ...hehehe! - o Estado ataca. Então o lunático diz que a empresa poderia declarar independencia ou guerra ao governo ...hohoho!

O pobre diabo solta as maiores idiotices aberrantes tentando figir que está argumentando. ...hohoho! Uma empresa declarar guerra ui ui ui! tsc

Tem medo de responder preferindo sempre alegar depois que "não fui eu que disse isso" ...hehehe!

Um post mostrando o que fazem estes tipos que querem ser criados pelo governo para não serem responsáveis por suas vidas, seria muito bom. Mostrar as idiotices com que tentam se justificar.

Já pedeu a graça sacanear um coitado capaz de soltar essa da independencia e da guerra de empresas copntra governos como tentativa desesperada de se justificar. ...Já perdeu todo senso de ridiculo e realidade.

Abs
C. Mouro

Bala disse...

Eu só queria pedir uma coisa: Estou vendo os posts do tal Tandor, desde o início. Prezado Tandor, estou esperando até agora que você explique o porquê de você achar que não existe um nexo causal entre o sistema comunista e o tratamento da menina como "coisa", como objeto para atingir os fins superiores do Estado. Você fica apenas negando como se fosse uma autoridade, como se sua mera opinião bastante!!!
O autor escreveu uma opinião e argumentou, deixou demonstrado que o sistema comunista despreza a individualidade, logo, explica o desrespeito à menina, por mera associação.
Agora, faça o favor de argumentar meu caro! Você não é melhor do que ninguém!

Mauricio disse...

Repito: Qualquer porção do território brasileiro está sujeita às leis brasileiras. Portanto, mesmo não haja meios de fiscalizar as leis daquele lugar, há, sim uma interferência naquele lugar por parte do Estado.

Agora tente mostrar a todos como o Estado não interfere lá!


Mas você concorda que na prática, e na atual situação, ele não interfere ?
Concordo que se a Ford resolvesse abrir uma fábrica lá, ai atrairia a atenção do governo federal, mas ai estariamos tratando de outra situação, deixaria de ser uma terra sem lei para um um local mal legislado.

Tu não acha que essa área deveria, então, atrair milhares de empresas, por exemplo?

Esse locais já atrairam algumas atividades, que ilegais ou não, não deixam de ser comerciais e que não funcionam as claras da legislação (prostituição e tráfico de drogas), e o resultado não foi progresso.

O que tentei fazer foi separar com isso três situações:

- Local largado a mercê de sua própria auto-regulação (terra sem lei).
- Local administrado por poder público ineficiente e assimétrico(demais terras onde por algum motivo ou outro o governo se mostra)
- Local administrado por um poder público equilibrado (infelizmente quase inexistente)

A questão que levanto é: por que sinonimizar intervenção com regresso e liberalização com progresso ?
A questão não é outra, não é o tipo de intervenção que se realiza ?

tandor disse...

Eu só queria pedir uma coisa: Estou vendo os posts do tal Tandor, desde o início. Prezado Tandor, estou esperando até agora que você explique o porquê de você achar que não existe um nexo causal entre o sistema comunista e o tratamento da menina como "coisa", como objeto para atingir os fins superiores do Estado.

Eu expliquei isso, uma coisa são os meios (usar a menina para dublar) outra são os fins (o marketing do estado).
O exemplo que dei foi o caso do Milli Vanille, que usaram dos mesmos meios, mas com outros fins.
Oras, como deixei claro desde o começo, achei um absurdo o que fizeram na China, mas pelos meios que utilizaram, discutir se a finalidade era nobre, ai é outra coisa.
Fui mais claro agora ?

Não vou discutir aqui se os fins do Mille e Vanille ou do governo Chinês foram deploráveis ou não, acho que a finalidade é indiferente quando se é obtida por meios deploráveis.
Cada um que julgue por si prório, mas que pelo que conheço do Constatino, ele classificaria o caso do Mille e Vanille como fins muito nobres. Já eu ainda não tenho opinião certa sobre isso, apenas acho que não se pode misturar as duas coisas.

Você fica apenas negando como se fosse uma autoridade, como se sua mera opinião bastante!!!

Espero ter deixado claro acima que não estou apenas negando.

O autor escreveu uma opinião e argumentou, deixou demonstrado que o sistema comunista despreza a individualidade, logo, explica o desrespeito à menina, por mera associação.

Eu mostrei outro caso, como disse acima. O Constantino trata da sacanagem que fizeram com a menina como se este fosse um fim em si próprio, e quanto a isso eu não concordo, por comparação com o caso que citei acima.

C. Mouro disse...

Ué???

Nã vai mais dizer que, por exemplo, a Ford poderia declarar independencia ou guerra ao governo??? ...hehehe!

Assim está melhor. Tal asneira anterior ficou abaixo da indigencia. ...hehehe!

Nas favelas, há ou não "intervenção estatal" segundo tua asnática interpretação?

Há lugares onde o governo "não intervém", segundo tua asnice e nem mesmo o crime se instala lá. ...hehehe! são os lugares onde não só ninguém paga impósto como nem mesmo há alguém lá. ...hohoho!

Agora já diz que SE a Ford lá se instalar o governo vai intervir através da lei. ...hehehe!
Porra! claro que só vai intervir quando interessar. Ele intervem em todo lugar, mas VAI AGIR - atuar - quando interessar. É preciso o fato gerador.

Se houver o fato gerador que produzirá o progresso pela "não intervenção" o governo intervirá para estorquir e se meter nas relações lá plantando seus rufiões burocraticos. Ou seja, TODOS QUE TÊM CEREBRO SABEM DISSO. Daí que o fato gerado nem mesmo acontece.

Puta merda o tipo é asnático e desavergonhado.
Deveria pedir desculpa pelas burrices astronomicas que andou soltando aqui. ...É o tipo mais burro que já vi. Capaz de falar aquela asneira aberrante da possibilidade de "declaração de independencia ou guerra" caso o governo intervisse no local onde não intervem. ...hohoho!

Peça desculpas, asno!
Perdeu até a graça sacanear tipo tão obtuso, bizarro mesmo.

Abs
C. Mouro

Mauricio disse...

^
|
http://img107.imageshack.us/img107/5228/nemli7qc.jpg

Jeová disse...

"Mas você concorda que na prática, e na atual situação, ele não interfere ?
Concordo que se a Ford resolvesse abrir uma fábrica lá, ai atrairia a atenção do governo federal, mas ai estariamos tratando de outra situação, deixaria de ser uma terra sem lei para um um local mal legislado."

NÃO! O simples fato de a FORD saber que, ao abrir uma empresa lá, iria atrair a atenção do Governo Federal, MUDA O CURSO NATURAL DAS AÇÕES DA FORD, FAZENDO-A NÃO ABRIR A EMPRESA LÁ.

"Esse locais já atrairam algumas atividades, que ilegais ou não, não deixam de ser comerciais e que não funcionam as claras da legislação (prostituição e tráfico de drogas), e o resultado não foi progresso."

Olha bem o que tu escreveu, pensa bastante e, se tu continuar concordando, tu escreve de novo que eu respondo.

tandor disse...

Você acha que é o impedimento da Ford abrir uma fábrica lá que não desenvolve a região ?
Quer dizer, só deixar a Ford fazer o que achar mais lucrativo resolve ?

Jeová disse...

"Você acha que é o impedimento da Ford abrir uma fábrica lá que não desenvolve a região ?
Quer dizer, só deixar a Ford fazer o que achar mais lucrativo resolve ?"

1 - Não tire o foco da questão e aproveita e avisa ao Maurício pra ele responder.

2 - Com certeza, a região iria se desenvolver se as pessoas de lá pudessem cobrar o salário que quisessem, sem ter que respeitar um piso salarial, o tal do salário mínimo.

C. Mouro disse...

Meu deus! o sujeito põe em dúvida até o obvio ululante, assim:

"Você acha que é o impedimento da Ford abrir uma fábrica lá que não desenvolve a região ?
Quer dizer, só deixar a Ford fazer o que achar mais lucrativo resolve?"

Claro que a região se desenvolveria magnificamente.
A Empresa PRODUZIRIA BENS E SERVIÇOS UTEIS. Parte deles seria remuneração para os funcionários.
Assim os funcionários teriam como obter bens e serviços alheios em troca do que teriam para oferecer.
Mais empresas e "oferecedores de bens e serviços" iriam para lá realizar trocas espontaneas. As empresas demandariam MO, bens e serviços e o progresso seria irresitivel.

Claro que isso ocorreria PORQUE LÁ NÃO EXISTIRIA O PESADO CUSTO DO GOVERNO NEM SUA INGERENCIA SAFADA NOS ACORDOS.

Os custos de produção seriam reduzidos.

A informalidade em todos os lugares é prova disso. Se não houvesse a informalidade haveria menos bens e serviços disponiveis e mais desocupados.

A informalidade acontece porque o preço que o governo cobra para permitir que as pessoas trabalhem e troquem seu trabalho é elevado demais.
Quem produz dois pares de sapato só poderá negociar um, pois o outro o governo rouba, toma, mete a mão. Com isso, os custos da produção de dois pares devem ser cobertos pela negociação de um só par.
Com isso nem sempre é possivel trocar e cobrir tais custos. Daí não se produz sapato algum formalmente.

A miséria é causada pelo excesso governo. Que atua como proprietário do "rebanho popular" e não como prestador de serviços a população.

Abs
C. Mouro

Mauricio disse...

2 - Com certeza, a região iria se desenvolver se as pessoas de lá pudessem cobrar o salário que quisessem, sem ter que respeitar um piso salarial, o tal do salário mínimo.

Você daria como exemplo disso o comércio envolvido na prostituição ?

Não custa lembrar que já pensaram em regulamentar a atividade, e as próprias prostitutas se opõe.