sexta-feira, agosto 15, 2008

Caveat Emptor! - O DIA

Rodrigo Constantino: Caveat emptor!

Economista, escritor e membro do Instituto Millenium

Rio - Deve o governo aumentar ainda mais seu controle no setor de saúde? Muitas pessoas acham que sim, pois desconfiam da capacidade de organização de um mercado livre. "Caveat emptor" é um termo que significa "a responsabilidade é do comprador". Isso significa que o consumidor – no caso, o paciente — tem a capacidade de escolher o que é melhor para si.

Se existem médicos incompetentes formados por universidade caça-níquel, cada pessoa é capaz de decidir se quer ou não que um profissional destes cuide da sua saúde. Basta saber quais são as más universidades e onde cada médico obteve seu diploma. Não é preciso que o governo crie mais uma forma de controle, como se as pessoas fossem incapazes de escolher entre o bom e o ruim.

Alguns poderão ser vítimas de oportunistas de plantão, é verdade. Mas o governo não pode protegê-los de forma eficiente, sem prejudicar aliberdade dos demais. A experiência mostra que as “falhas” que possam existir no mercado nem sempre são curadas pelo controle do governo. Ao contrário: falhas de governo costumam ampliar os problemas anteriores.

E isso não é diferente na medicina. Nos Estados Unidos foi assim, com o aumento de poder do Food and Drug Administration (FDA). A existência de um controle que busque separar o joio do trigo acaba retirando a responsabilidade e atenção de cada um em relação ao que consome.

Além disso, mesmo com controle estatal, muitos á são vítimas de “curandeiros” oportunistas. Para evitar isso, a livre concorrência ainda é o melhor caminho, delegando a responsabilidade ao consumidor. Que cada um fique atento ao que consome, ainda mais quando se trata de saúde. Caveat emptor!

Link para site de O DIA

43 comentários:

Anônimo disse...

Deixe-me ver se entendi.Então eu chego numa emergência e só tem ao meu dispôr um garotão lá que se formou numa caça-niqueis de final de semana.Então eu devo virar as costas e procurar uma outra emergência que utopicamente estará com um bom médico?É isso?Isso só funcionaria se a esmagadora maioria tivesse dinheiro para pagar médicos particulares.O governo hipócrita quer mesmo é arrecadar e contratar médicos baratos e incompetentes para diminuir a fila.Se o infeliz do pobre morrer em casa que se dane.A realidade lá fora é bastante diferente amigo.Bons médicos a gente escolhe com dinheiro no bolso.Abraços.

Polêmica disse...

Eu acho que é o governo que tem que saber qual é o médico que se formou em más universidades e onde cada médico obteve seu diploma. Quer dizer então que eles contratam qualquer um? Eles tem que selecionar melhor os médicos e nos garantir uma boa saúde porque a gente paga impostos pra isso.

Beijinhos!

Anônimo disse...

Deixe-me ver se entendi.

= Não querido, deixe-me já dizer de forma clara: Você não entendeu. Alias o seu desafio retórico é uma falsidade, não é mesmo? Afinal, você não esta aqui pra entender nada. Já que, afoito, atira petardos retóricos sem antes mesmo ponderar o que está escrito no artigo.

Então eu chego numa emergência e só tem ao meu dispôr um garotão lá que se formou numa caça-niqueis de final de semana. Então eu devo virar as costas e procurar uma outra emergência que utopicamente estará com um bom médico?É isso?

= Na sua construção simplista das coisas, as pessoas são pouco mais que ostras, e somente são capazes de manifestar suas escolhas em um espaço de tempo muito curto. Não passa pela sua cabeça que hospitais não se disponham em contratar gente incompetente, que o próprio médico mal treinado terá todo o incentivo, não só financeiro, para aperfeiçoar-se. Já que é péssimo que seu índice de erros médicos seja maior que a média. A incompetência só não afeta a carreira de políticos, alguns tipos de burocratas e professores da USP. Seu mundinho é estático, paralisado e unidimensional. Você não compreende a diferença entre eficiência econômica e eficiência médica.

Isso só funcionaria se a esmagadora maioria tivesse dinheiro para pagar médicos particulares. O governo hipócrita quer mesmo é arrecadar e contratar médicos baratos e incompetentes para diminuir a fila. Se o infeliz do pobre morrer em casa que se dane.A realidade lá fora é bastante diferente amigo.Bons médicos a gente escolhe com dinheiro no bolso.

Suponho que sua solução seja que o governo contrate médicos bons, formados em Harvard. Certo? Ou seja, o Governo deve jogar mais dinheiro (e aumentar os impostos) para resolver o problema

De forma bastante simples:

Não funciona.
http://www.annals.org/content/vol138/issue4/
http://www.rand.org/health/projects/hie/

No final, como sempre. A Solução REAL da CAUSA do problema e não somente o debate rasteiro sobre como mitigar os SINTOMAS está contida no DNA deste Blogue. Não preciso ficar repetindo o que o Rodrigo Constantino já descreveu tão habilmente.

bjordan disse...

cada um fique atento ao que consome ....


como saber que as afirmações dos vendores são verdadeiras???

acreditar em médicos? na "expertise" medicos são homeopatas e vendem tratamentos de CO² para celulite. (nada disso funciona.

shampoos não precima comprovar em laboratório NENHUMA das afirmações que fazem, controle de queda , cabelo mais brilhante, mais fortes, nada disso precisa ser verdade.

uma pesquisa indica que as pessoas tentam mais vezes um tratamento que não funciona, por isso cremes redutores de cintura ainda sobrevivem, eles trabalham com cânfora e e provocam vasoconstricção periférica, e por isso o perimetro cai , mas volta em pouquíssomo tempo.


como saber se oq se esta ofertando é verdadeiro ???


---------------------------------
--------------------------------

eu sou defensor do estao minimo tmb mas quero saber uma coisa, para vc grade defenso de pouco governo, oq deve fazer oq sobrar? ou vc é a favor da anarquia ?

QUAL A FUNÇÃO DO ESTADO ????

bjordan disse...

cada um fique atento ao que consome ....


como saber que as afirmações dos vendores são verdadeiras???

acreditar em médicos? na "expertise" medicos são homeopatas e vendem tratamentos de CO² para celulite. (nada disso funciona.

shampoos não precima comprovar em laboratório NENHUMA das afirmações que fazem, controle de queda , cabelo mais brilhante, mais fortes, nada disso precisa ser verdade.

uma pesquisa indica que as pessoas tentam mais vezes um tratamento que não funciona, por isso cremes redutores de cintura ainda sobrevivem, eles trabalham com cânfora e e provocam vasoconstricção periférica, e por isso o perimetro cai , mas volta em pouquíssomo tempo.


como saber se oq se esta ofertando é verdadeiro ???


---------------------------------
--------------------------------

eu sou defensor do estao minimo tmb mas quero saber uma coisa, para vc grade defenso de pouco governo, oq deve fazer oq sobrar? ou vc é a favor da anarquia ?

QUAL A FUNÇÃO DO ESTADO ????

Jeová disse...

Infelizmente, tenho que atrapalhar os comentários ao artigo para dar uma péssima, chocante e, principalmente, revoltante notícia.

Bomba deixa sete mortos na Colômbia

Reuters/Brasil Online

Por Patrick Markey

BOGOTÁ (Reuters) - Sete pessoas morreram e quase 50 ficaram feridas na noite de quinta-feira na explosão de uma bomba durante uma festa numa pequena cidade da Colômbia(grifo meu). Foi o pior ataque atribuído neste ano às Farc, numa suposta retaliação da guerrilha à destruição de lavouras de coca na região.

Nos últimos meses, o governo conseguiu impor sérias derrotas à guerrilha, que, no entanto, continua dominando partes do interior e se financiando parcialmente com o narcotráfico.

TVs mostraram helicópteros militares retirando os feridos mais graves de Ituango, Departamento (Estado) de Antióquia, onde a bomba explodiu em meio às barracas de uma festa típica, por volta de 22h (hora local).

"Eu estava me divertindo com os amigos. Estávamos de pé esperando os outros para irmos à loja quando sentimos uma enorme explosão", disse o sobrevivente Gilbert Alexis a uma rádio. "Quando levantei minhas pernas estavam machucadas, havia feridos por toda parte".

A bomba foi deixada dentro de uma lixeira. Depois da explosão, restaram muitos destroços e cadeiras plásticas espalhadas pela rua.

Uribe pretendia viajar na sexta-feira a Ituango. O governador de Antióquia, Luis Alfredo Ramos, disse que um suposto membro das Farc foi detido após o atentado.

Ituango fica numa zona de produção de coca onde recentemente houve protestos contra a erradicação dos cultivos ilícitos. O governo diz que as manifestações foram organizadas pelas Farc.

"[A bomba] pode ser atribuída à 18a. Frente das Farc, em retaliação contra a campanha para erradicar cultivos ilícitos", disse o comandante policial local Luis Eduardo Martinez.

Rodrigo Constantino disse...

"como saber que as afirmações dos vendores são verdadeiras???"

Hoje vc procura um medico porque o governo te diz que ele eh bom ou porque alguns conhecidos te recomendaram ele?

Vc compra na Wal-Mart em vez da quitanda do Ze porque o governo faz vigilancia ou porque vc confia que a Wal-Mart nao vai te empurrar comida podre, ja que isso seria mortal para o negocio dela?

O mercado competitivo eh a melhor garantia que temos de bons produtos. O governo nunca foi capaz de nos proteger direito.

Caveat Emptor!

Rodrigo

Mauricio disse...

Gostaria de saber a opinião do CRM sobre essa idéia.


Vc compra na Wal-Mart em vez da quitanda do Ze porque o governo faz vigilancia ou porque vc confia que a Wal-Mart nao vai te empurrar comida podre, ja que isso seria mortal para o negocio dela?

No dia que você descobrir pq em supermercado grande só vendem comida embalada, vai passar mal ...

Mauricio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mauricio disse...

Eu acho que é o governo que tem que saber qual é o médico que se formou em más universidades e onde cada médico obteve seu diploma. Quer dizer então que eles contratam qualquer um? Eles tem que selecionar melhor os médicos e nos garantir uma boa saúde porque a gente paga impostos pra isso.

O CRM já faz isso.

Agora se o Constantino acha que o paciente tem capacidade técnica para fazer pesquisa no mercado médico antes de dar entrada em uma emergência ...

Jeová disse...

"No dia que você descobrir pq em supermercado grande só vendem comida embalada, vai passar mal ..."

Então é melhor não contar pra ele...

Anônimo disse...

É a mais estratégia eleitoreira utilizada para criar a nova lei do atendimento ao cliente.
Se a empresa não preza tratar bem seus clientes, que seja deixada ao sabor do repúdio dos consumidores. Quem está insatisfeito, pode ir em busca de novos fornecedores - a seleção natural aplicada ao consumo. Ganham os clientes e as empresas que mostram valor agregado a seus produtos.
A Nova Lei de Atendimento é eleitoreira por trazer um potencial de 5% de crescimento do mercado de telemarketing/central de atendimento, aumentando a quantidade de empregos justamente em ano eleitoral. Se a empresa não funciona 24 horas por dia, o que no mundo explica que tenha atendimento a clientes 24 horas?

Anônimo disse...

É a mais estratégia eleitoreira utilizada para criar a nova lei do atendimento ao cliente.
Se a empresa não preza tratar bem seus clientes, que seja deixada ao sabor do repúdio dos consumidores. Quem está insatisfeito, pode ir em busca de novos fornecedores - a seleção natural aplicada ao consumo. Ganham os clientes e as empresas que mostram valor agregado a seus produtos.
A Nova Lei de Atendimento é eleitoreira por trazer um potencial de 5% de crescimento do mercado de telemarketing/central de atendimento, aumentando a quantidade de empregos justamente em ano eleitoral. Se a empresa não funciona 24 horas por dia, o que no mundo explica que tenha atendimento a clientes 24 horas?

Mauricio Ferrão disse...

Agora se o Constantino acha que o paciente tem capacidade técnica para fazer pesquisa no mercado médico antes de dar entrada em uma emergência ...

Bem, o certo seria se precaver e ter contato com bons médicos antes de precisar de um deles.

Mas claro, isso em algum lugar longínqüo onde eu posso cuidar da minha própria vida.

Mauricio disse...

"No dia que você descobrir pq em supermercado grande só vendem comida embalada, vai passar mal ..."

Então é melhor não contar pra ele...


Desculpe, onde está "comida" eu quiz ser mais específico e falar "carne".

Se tem algo que eu não compro é carne moída já embalada.
Aliás fica um paradoxo, se é a competição que empurra um negócio em direção a qualidade, por que grandes redes ditas "engajadas na disputa" só vendem carne pré-moida e já embalada ...

Mauricio disse...

Se a empresa não funciona 24 horas por dia, o que no mundo explica que tenha atendimento a clientes 24 horas?

Se você só usa os produtos da empresa em horário comercial, então ok. Caso contrário ...

Rafael disse...

Você sabia?

...Que o cidadão canadense, com a sua carteira saúde, pode escolher o seu médico. Esse, por sua vez, não é um funcionário público como ocorre na Inglaterra. Ele tem o seu consultório particular e compete com os seus colegas a partir dos bons serviços prestados.

...Que na Dinamarca, toda a assistência à saúde é de responsabilidade do Estado.

...Que na Suécia, há limites para gastos individuais com médicos e consultas. Se você ultrapassar, o Estado paga.

...Que em 1991, foi publicado um relatório do Escritório Central de Contabilidade do Governo Americano demonstrando como seria muito mais econômico se os americanos adotassem, pelo menos em parte, o sistema canadense. Nesse relatório chega-se a afirmar que se os Estados Unidos empregassem todo o dinheiro que circula pelas seguradoras e planos de saúde num sistema único como o do Canadá, seria possível cobrir o atendimento à saúde de todos os americanos, com sobra.

...Que os poucos planos de saúde com fins lucrativos que existem no Canadá só podem dar cobertura àquilo que o Medicare não cobre, isso é, cirurgias cosméticas, tratamentos odontológicos em adultos (as crianças têm cobertura até os quatorze anos de idade) e apartamentos melhores em hospitais.

...Que no sistema de saúde canadense não existem tratamentos diferenciados que dependem da classe social ou do tipo do plano ou seguro saúde.

...Que 47 milhões de cidadãos americanos não têm seguro saúde.

...Que o Canadá gasta menos com a saúde dos que os Estados Unidos .

...Que no Canadá, Grã Bretanha e França todas as pessoas recebem um bom atendimento médico de forma gratuita, o chamado Sistema Universal de Saúde.

Rodrigo Constantino disse...

Definitivamente, tem socialista envergonhado que precisa conhecer direito os países que DIZ defender.

Socialismo na saúde não funciona. Simples assim. Estudem direito antes de repetir dogmas.

E mais: o fato de o Canadá ou a Dinamarca adotarem regras socialistas:

1) não faz deles países socialistas de forma geral;

2) não faz o sucesso RELATIVO deles ser fruto de tais medidas (pelo contrário, são ricos A DESPEITO dessas medidas);

Portanto, em vez de idolatrarem Michael Moore e aceitarem SEM CRÍTICA que os países escandinavos e o Canadá deram relativamente certo POR CAUSA dessas medidas socialistas, procurem conhecer de verdade os casos.

Mas sei que isso é complicado para socialistas envergonhados, que tentam de qualquer forma defender o deus governo.

Rodrigo

Mauricio disse...

Traduzindo o que nosso amigo disse acima:

"Eu não tenho explicação."

Constantino, perdoe a crítica, mas quem está sendo Dogmático é você.

Anônimo disse...

Acho que brasileiro é o único povo do mundo que faz questão de que o estado entregue seus telegramas, retire petroleo do solo e diga como o pão deve ser vendido, e ao mesmo tempo, aceita uma justiça lenta e uma policia inopetante.

Blog do Adolfo disse...

Caro Rodrigo,

Muito bom ponto, compartilho essa ideia e vou alem: por que alguem tem que ter diploma de medicina para poder exercer a profissao?

Adolfo

Mauricio disse...

É verdade, para que diploma de medicina...
Esse estado inventa cada uma para cercear as liberdades individuais das pessoas...

Rodrigo Constantino disse...

Maurício, sabemos que vc, como defensor de Cuba, está tentando ser irônico. Mas eu te pergunto (e eu EXIJO uma resposta, sob a pena de apagar seus posts caso vc insista em fugir de qualquer argumentação):

Deveria o governo prender o Dr. Fritz? Deveria o governo prender todos os curandeiros por aí, que prometem curas mágicas? Deveria o governo prender os homeopatas que se recusam a realizar testes duplo-cego com sua homeopatia? Deve o governo prender os bispos da Igreja Universal, que mandam seus crentes jogar fora óculos e muletas? Deve o governo prender ... o presidente Lula, que prometeu a cura para o desemprego (ele ia criar 10 milhões de empregos, lembra?)? Em resumo, deve o governo resolver quem pode ou não vender "cura"?

Maurício, RESPONDA focando nos argumentos. Qual o papel que o governo deve ter nisso? Escolher quais "curas" podem ser testadas, vendidas? Ou deixar cada indivíduo decidir por conta própria?

Rodrigo

C. Mouro disse...

O governo deveria decidir também quem pode se candidatar e quais propostas políticas são conhecimento e quais são empulhação?

Se o tal de povo deve ser protegido de médicos charlatões, não deveria também ser protegidos de politicos charlatões?

Nãodeveria o tal de povo ser protegido contra ideologias safadas, verdadeiro estelionato intelectual?

Abs
C. Mouro

Mauricio disse...

Ok, primeiro de tudo:

Quem decide que casos devem ou não ser considerados "charlatanismo" não é o governo, mas sim uma equipe de profissionais qualificado para o cargo (leia-se médicos), você distorce a coisa, dando a entender que vai ser o "primo de algum vereador" que vai sortear quem trabalha ou não.
A avaliação é feita por um profissional qualificado para isso, amparado na legislação, que exige isso.

Deveria o governo prender o Dr. Fritz?
Esse sim, e ainda cometeu uma outra meia dúzia de crimes fora do âmbito médico.

Deveria o governo prender todos os curandeiros por aí, que prometem curas mágicas?
Claro, se no restaurante te servissem carne de rato, falando que era coelho, não deveriam fechar o local ? Melhor ainda se o lugar fosse fechado pela fiscalização antes de você comer carne de rato, certo ?

Deveria o governo prender os homeopatas que se recusam a realizar testes duplo-cego com sua homeopatia?
Funcionamento de homeopatia ainda é algo discutido no meio médico, mas acho que você não entendeu bem como funciona...
Não tem essa de "se negar" a realizar testes envolvendo grupos controles. O cara pode não fazer, mas sem isso niguem vai levar os resultados dele a sério.
Nada impede que algum outro médico desenvolvendo pesquisa o faça (como de fato já existem diversos estudos, parte colaborando, parte reprovando).
A coisa complica mais quando o cara for tentar vender aquilo como remédio, nisso entram os orgãos de fiscalização (que você chama e "burocracia inútil"), que para aceitar que aquilo seja vendido como remédio, se enquadre na exigências elaboradas por uma comissão qualificada para isso.
Até onde pesquisei embora seja reconhecida como especialização médica no país, os "remédios" homeopáticos não passam pela mesma bateria de testes (o que é diferente de não passar por nenhum) que os alopáticos, pois são fabricados sob encomenda, de acordo com a receita do médico para cada paciente, dessa maneira é impossível fazer testes com amplo espaço amostral e grupo controle aceitável.
Agora você perceba, se nessa questão está dificil dar um veredido contando com especialistas qualificados, imagine para o público leigo ?

Deve o governo prender os bispos da Igreja Universal, que mandam seus crentes jogar fora óculos e muletas?
Idem ao Fritz, já passou da hora, o crime dessa turma ultrapassa a questão médica, está cheio de pastorzinho safado que já devia estar na cadeia.

Deve o governo prender ... o presidente Lula, que prometeu a cura para o desemprego (ele ia criar 10 milhões de empregos, lembra?)?,
Essa está fora do contexto, mas achei muito boa a nova "Lei de metas" implantada na cidade de São Paulo, a exemplo dos resultados obtidos em Bogotá, vamos ver se ela dá certo em São Paulo e se expande para esferas mais amplas.

Em resumo, deve o governo resolver quem pode ou não vender "cura"?
Ai que tá. Onde você entende por "decidir quem pode vender cura" eu entendo "decidir quem não pode vender problemas".

Maurício, RESPONDA focando nos argumentos. Qual o papel que o governo deve ter nisso? Escolher quais "curas" podem ser testadas, vendidas? Ou deixar cada indivíduo decidir por conta própria?

Levando em conta que:

1- O consumidor comum não tem qualificação técnica para avaliar o currículo de um médico, e acredito que niguem quer se candidatar a "paciente cobaia" para servir de primeira referência a um médico novo.

2- Se ficar "insatisfeito" com o "produto", em boa parte dos casos ele não vai poder "devolver" e pedir o dinheiro de volta ...

3- Em situações de emergência envolvendo risco de vida, a pessoa terá que dar entrada no hospital mais próximo, não existindo a possibilidade de simplesmente ir até o profissional que ele escolheu, mas somente até o que estiver mais próximo.

Sim, o controle deve ser feito préviamente, e o governo deve garantir e exigir avaliação prévia pelos pares, não somente a posterior, pelos pacientes.

Dizer que mesmo com esses sistema alguns charlatães vão passar não é argumento, a menos que você tenha um sistema infalível, o que não é o caso.

Entenda uma coisa Constantino, você não vai achar a solução para tudo no mundo tentando transpor suas idéias filosóficas para questões fora do contexto, são esferas diferentes, embora uma influêncie a outra, devem ser tratadas de maneira diferente.

Agora, que você vai respoder que não colocam um único argumento, isso já é lugar comum seu ...

Rodrigo Constantino disse...

Sim, Maurício, vc não argumenta, vc chove no molhado, de forma sempre vaga. Conheço seu tipinho de longa data. Faz de tudo para defender seu deus, o governo.

O resumo é: vc não CONFIA na liberdade. E vc confia demais neste ente chamado governo, composto por seres humanos falhos, com poder demais concentrado. Se a Anvisa autoriza algo, vc automaticamente assume ser certo. A assimetria de informação e a ignorância dos consumidores sempre são citados por estaólatras como vc para condenar a liberdade, mas o que vc não entende é que o livre mercado funciona justamente PORQUE há assimetria de informação. O governo não é deus, Maurício!

No mais, há sempre a grande contradição de pessoas como vc: quem protege esses mentecaptos do próprio governo??? Ora, se somos idiotas para escolher qual remédio ou médico usar, por que somos espertos para escolher o governo que vai nos proteger??? Como defender o sufrágio universal e logo depois o paternalismo estatal, sem cair em contradição???

Rodrigo

tandor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mauricio disse...

Sim, Maurício, vc não argumenta, vc chove no molhado, de forma sempre vaga. Conheço seu tipinho de longa data. Faz de tudo para defender seu deus, o governo.

Menos pedantismo vai ...
Você não respondeu nada sobre o que levantei. Mostrei por A+B o por que da minha opinião a respeito de fiscalização na área médica, e você ?

O resumo é: vc não CONFIA na liberdade. E vc confia demais neste ente chamado governo, composto por seres humanos falhos, com poder demais concentrado.

Não, eu confio mais em um médico para julgar o mérito de outro, Aponte o erro nisso,
Ao governo cabe garantir que exista a vigilância imparcial entre eles.

Se a Anvisa autoriza algo, vc automaticamente assume ser certo.
Mais alguma duvida ou você vai ?


Não, assumo apenas ser mais prudente a ANVISA avaliar [b]também[/b], do que soltar um remédio no mercado e esperar para ver se reclamam ou se alguem morre, para não consumir mais o produto.
Em momento nenhum eu falei que as pessoas devem obrigatoriamente tomar tudo que a anvisa decidir seguro, apenas disse que entre as opções de escolha, devem estar os avaliados como seguros por uma equipe qualificada para tal tarefa, dentro da margem de erro aceitável.

A assimetria de informação e a ignorância dos consumidores sempre são citados por estaólatras como vc para condenar a liberdade, mas o que vc não entende é que o livre mercado funciona justamente PORQUE há assimetria de informação. O governo não é deus, Maurício!

Isso da certo para vender videogame, mas dá certo para vender saúde ?
Já te falei 30x, eu não sou partidário absoluto do controle de tudo pelo estado, mas tem questões que não funcionam segundo a lógica de mercado, simplesmente por que elas não são mercadorias. Se você é operado por um incompetente, você morre e acabou, não da para você trocar de médico.

No mais, há sempre a grande contradição de pessoas como vc: quem protege esses mentecaptos do próprio governo???
"Pessoas como você", olha o preconceito ...

Ora, se somos idiotas para escolher qual remédio ou médico usar, por que somos espertos para escolher o governo que vai nos proteger???

E quem falou que escolher quais remédios atendem os requesitos minimos de segurança é uma decisão de "esperteza" ? Essa é uma decisão TÉCNICA, não tem nada haver com a inteligência, tem haver com preparo.
Você acha que qualquer um pode sair por ai dando aula de economia ? Como demonstrou em seus outros artigos, não.
Isso quer dizer que a pessoa é idiota ?
Não, apenas que ela não tem preparo para fazer isso de maneira adequada.
Se um picareta resolver vender apostilas de como apostar na bolsa de valores, ele vai colaborar para falir um monte de trouxas, mas eles estarão lá na semana seguinte para trocar de consultor, se um médico mal formado, recem chegado ao mercado operar alguem, receitar algum remédio estranho ou qualquer coisa semelhante, a pessoa pode morrer.

Como defender o sufrágio universal e logo depois o paternalismo estatal, sem cair em contradição???

Não se se você sabe, mas o presidente tem ministros e acessores para aconselhar sobre assuntos que exigem parecer técnico ...
A questão de que um medicamento deva ou não ser avaliado ANTES que vá para o consumo não tem nada haver com "paternalismo".
DDT foi banido na agricultura com base em pareceres emitidos por pessoas qualificadas para isso, se tivesse sido adequadamente testado ANTES, muitas mortes, deformidades em bebês e danos ecológicos teriam sido evitados.
E veja bem, banir o DTT não quis dizer "usem esse outro que eu mandei usar", "quis dizer vocês podem usar todos os outros, menos esse".
Se não fosse proibido por lei, garanto que ainda estariam sendo usados em larga escala (como ainda se faz ilegalmente em alguns lugares, devido ao baixo preço dele).
Você acha que é melhor se intoxicar para depois decidir mudar de marca ?

tandor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rodrigo Constantino disse...

Não tem jeito. O Maurício encara o governo como um deus infalível.

Enough is enough.

tandor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mauricio disse...

O GOVERNO NÃO CASPITA.

O governo não da parecer técnico, quem dá é um MÉDICO.

Quantas vezes vou ter que escrever isso ?!!?!?!?

Se para você é mais importante o cara ser livre para consumir qualquer remédio sem que seja verificada sua segurança, então faltou escrever também que deseja um bom proveito da liberdade de escolha embaixo da terra, para os que derem azar de tomar alguma porcaria, ou forem operados por algum açougueiro, achando que vão ficar curados...
Você se candidata a experimentar um médico antes dos outros para recomendar ?

tandor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Blog do Adolfo disse...

"O governo não da parecer técnico, quem dá é um MÉDICO." (Mauricio).

Sim Mauricio, mas quem escolhe o medico?

Entendeu? Voce esta dando a um individuo, ou a uma classe, o poder de decidir por toda uma sociedade. Isso nao parece ser muito inteligente, uma vez que tal grupo ira se preocupar muito mais com seus interesses do que com os interesses da sociedade.

Grande abraco,
Adolfo

Rodrigo Constantino disse...

"Você se candidata a experimentar um médico antes dos outros para recomendar ?"

Eis o ponto, justamente: deixa que EU escolho! Vc não precisa escolher por mim, nem um grupo de médicos selecionados pelo governo. Se eu tiver uma doença sem cura até agora, e fatal, posso muito bem aceitar um tratamento alternativo, em fase de teste. O problema é meu! Ao menos deveria ser. Assumo o risco, e agradeço por sua grande preocupação com a minha saúde, mas prefiro que vc vá cuidar da sua e me deixe em paz.

Entendeu?

Rodrigo

Mauricio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mauricio disse...

Sim Mauricio, mas quem escolhe o medico?

Entendeu? Voce esta dando a um individuo, ou a uma classe, o poder de decidir por toda uma sociedade. Isso nao parece ser muito inteligente, uma vez que tal grupo ira se preocupar muito mais com seus interesses do que com os interesses da sociedade.


Vaga preenchida por concurso público.
Fora isso, deve-se lembrar que não se trata de uma opinião absoluta, quando é feito por uma junta, em raras ocasiões o grupo vai ser totalmente homogêneo.

Mauricio disse...

"Você se candidata a experimentar um médico antes dos outros para recomendar ?"

Eis o ponto, justamente: deixa que EU escolho! Vc não precisa escolher por mim, nem um grupo de médicos selecionados pelo governo.


Ultima vez que vou repetir, o governo não seleciona quem vai te tratar, ele apenas garante que os profissionais aptos a tal tarefa vão ter passado pelo crivo de uma junta de pares préviamente.
Você tem algo contra avaliação prévia do profissional ?


I Se eu tiver uma doença sem cura até agora, e fatal, posso muito bem aceitar um tratamento alternativo, em fase de teste.

Explique o que isso tem haver com a estória.

O problema é meu! Ao menos deveria ser. Assumo o risco, e agradeço por sua grande preocupação com a minha saúde, mas prefiro que vc vá cuidar da sua e me deixe em paz.

Entendeu?

Rodrigo


Deixa eu ser mais claro.
Você não chega com uma etiqueta na testa dizendo se o que você sofre é contagioso ou não, então não adianta ficar advogando que os outros não devem se preocupar com a sua saúde, ok ?

Fui claro, ou você ainda acha que ir ao médico é igual escolher entre coca-cola ou pepsi ?

Mauricio disse...

E você não respondeu.

VOCÊ SE CANDIDATA A SER ESTREANTE DE ALGUM CIRURGIÃO ?
Como eu acredito, assim como você, que o egoísmo é o que move as pessoas, não vou ficar esperando sugir um "anjo" altruísta para servir de cobaia a algum médico-medicamento novo para que eu descubra que ele não é bom.
Que sejam todos nivelados por cima e desde cedo, ponto final.

Fernandinho disse...

Rodrigo, apoio a idéia de não ter mais comentaristas anonimos!!!

João disse...

10 dias sem nada. Este blog ainda está de pé?

Agostinho disse...

Por falar em governo metendo a mão na saúde, vejam que denúncia gravíssima!

Massive Brazilian Vaccination Raises Suspicions of Covert Sterilization Program

By Matthew Cullinan Hoffman

August 14, 2008

(LifeSiteNews.com) - The commencement of a massive, mandatory vaccination program in Brazil has raised suspicions among international pro-life activists, who note that the program is similar to others in recent years that have included a hidden sterilizing agent in the vaccines.

Íntegra aqui:

http://www.lifesitenews.com/ldn/2008/aug/08081407.html

++++++++++++++++++++++++++++++

Em Português aqui:

Vacinação em massa no Brasil levanta suspeitas de programa velado de esterilização

Matthew Cullinan Hoffman

LifeSiteNews.com, 14 de agosto de 2008 — O início de um programa compulsório de vacinação em massa no Brasil está levantando suspeitas entre ativistas pró-vida internacionais, que notam que o programa é semelhante a outros em anos recentes que incluíam um agente esterilizante oculto nas vacinas.

(continua)

Íntegra aqui: http://noticias-lepanto.blogspot.com/2008/08/vacinao-em-massa-no-brasil-levanta.html

tandor disse...

Que besteira é essa ?!!?