quarta-feira, abril 03, 2013

A cara de pau de Nassif

Rodrigo Constantino

Meu artigo de ontem no GLOBO realmente incomodou muita gente. E isso é ótimo sinal! Afinal, incomodou as pessoas que menos respeito merecem, pois são defensoras, por ideologia ou bolso, do que há de pior na política nacional: a ala podre do PT (talvez o certo seria falar em ala mais podre, pois desconheço ala decente ali). 

Uma dessas pessoas foi Luis Nassif. Ele escreveu um comentário onde sobram ofensas pessoais, mas faltam argumentos. Aliás, como de praxe na esquerda jurássica. Alguns acham que não vale a pena rebater gente como o Nassif, pois sua "opinião" seria diretamente atrelada ao interesse de quem paga sua conta. Pode ser. Mas acho que vale, sim, mostrar o modus operandi dessa turma. Afinal, a turma está no poder!

Nassif começa tentando manchar a imprensa pela escolha do meu nome como um dos tantos colunistas. Ele diz: "Por mais que tente, não consigo atinar com a lógica da partidarização da imprensa e os critérios de escolha de seus legionários". Como se ele não tivesse partido, e como se ninguém soubesse qual é! E como se os critérios de escolha fossem únicos e partidários...

Resta Nassif explicar, então, porque no mesmo jornal O Globo escrevem liberais como Paulo Guedes e eu próprio, e socialistas declarados como Verissimo, fora tantos outros colunistas ou convidados com forte viés de esquerda. A acusação de "partidarismo", como se vê, vem à tona apenas quando um dos lados se manifesta com firmeza, de forma direta: o lado liberal. Ser partidário do PT pode, segundo Nassif. Haja cara-de-pau!

Em seguida, Nassif parece sentir saudades de um tempo em que a inteligência estava com a esquerda. Sério? Quando foi isso? Ele diz: nos anos 70 e 80. Ou seja, quando muitos ainda defendiam o nefasto regime socialista, aquele que ceifou a vida de 100 milhões de inocentes, e espalhou muita miséria e escravidão pelo planeta. Se isso é inteligência, eu nem quero saber o que é burrice! Talvez pensar que não há gente inteligente no público para detectar as próprias burrices, não é mesmo?

Depois, Nassif tenta me desqualificar como ícone do liberalismo, citando nomes como os de Roberto Campos, Paulo Guedes e Eduardo Giannetti da Fonseca. Ora bolas, são todos admirados e respeitados por mim, mas não por eles, os petralhas! Roberto Campos era chamado de "Bob Fields" pela canalha, e era alvo de ataques virulentos, os mesmos que fazem direcionados a mim agora (aliás, não parem, pois vejo a gritaria da corja como combustível para minha batalha por mais liberdade).

À frente, Nassif acusa os liberais de anticomunistas caricatos, e de beligerantes, citando Serra como exemplo. Oh God! Entenderam? Beligerantes não são os petistas que Nassif puxa o saco. Imagina! Sabem aqueles discursos verborrágicos e raivosos do Lula, que tenta segregar o povo, dividir para conquistar? Nada beligerante. Agressivos são os liberais! E de uma vez por todas, Nassif e demais petralhas, parem de incluir José Serra no rol dos liberais! Ele não é, nunca foi, e pelo visto jamais será um de nós. Ele é um esquerdista de alma e corpo. Pergunte a ele!

Em momento de auge da cara-de-pau, ainda tentando me desqualificar como porta-voz do liberalismo, Nassif diz: "Há inúmeras teses legitimadoras do liberalismo: o empreendedorismo, a governança no mercado de capitais, a liberdade individual, a iniciativa, o combate às burocracias". Sério mesmo? E Nassif não sabe que essas são bandeiras que eu defendo, contra justamente os petistas que ele defende? A quem você quer enganar? Esse discurso "legítimo" do liberalismo, segundo você mesmo, é execrado pelos seus "patrões". Menos, Nassif...

Por fim, teve gente acusando o artigo de "homofóbico", por causa do parágrafo sobre a hipotética (ou seria profética?) Lei Jean Wyllys, que prenderia alguém por externar sua preferência por um filho heterossexual. Os que pensam assim ignoram que passaram recibo, que concordam que é "homofobia" simplesmente preferir um filho hetero. Viram só como estou no caminho certo em minha distopia? 

Se depender dessa gente, amanhã será crime você não ser indiferente quanto à escolha sexual de seu filho. Não é mais preciso odiar, desrespeitar, agredir um gay para ser homofóbico. Para ser "homofóbico", você precisa apenas pensar e dizer que não é indiferente ao fato de o filho ser macho ou gay. Quando vemos isso, conseguimos expressar até mesmo um pinguinho de simpatia pelo pastor Feliciano, não é mesmo? Olha o que gente como o Nassif consegue fazer comigo!!!

45 comentários:

Maximiliano Santiago disse...

É pra parar de ler o comentário deste senhor no momento que ele diz que o José Serra é de direita. De onde é que esses militantes petralhas tiram isso???

Tiago disse...

Banners de propaganda da Caixa e do BB no site do indivíduo. Deve ser coincidência a defesa do PT e do governo. Coincidência do tipo monetária, não do tipo acaso. Realmente, troféu cara de pau para o Nassif.

Anônimo disse...

SEU TEXTO FOI OTIMO E REALISTA, ATÉ O COMPARTILHEI NO FACEBOOK.

Nassif é lixo, como todo o resto da canalha.

Anônimo disse...

Acho que ele fica te associando com Jose Serra ou por ser um extremista que enxerga todos que estao a direita da extrema esquerda como sendo "ultra liberais" ou por nao conseguir imaginar/aceitar que voce defende uma ideologia e nao um grupo de pessoas (PSDB) que os petistas enxergam como rivais.

Achei interessante ele dizer ser legitimo "o empreendedorismo, a governança no mercado de capitais, a liberdade individual, a iniciativa, o combate às burocracias". A esquerda intelectual brasileira despreza e detesta tudo isso citado so que a populacao, por mais estatista que seja, nem tanto. O mesmo vale para a diminuicao de impostos.

Míriam Martinho disse...

Conheci você libertário. Depois, virou liberal porque os libertários são muito libertários pro seu gosto. E ultimamente virou liberal-conservador, um oximoro equivalente a socialista libertário.

Quer dizer que você tem medo de não poder dizer que não é indiferente ao fato de o filho ser macho ou gay? Quer dizer, então, que você pensa que gay não é macho? kkkkk Que eu saiba, exceção feita aos intersexuais, todo mundo é macho ou fêmea. Pra usar os seus termos, agora se o macho vai preferir transar com outro macho ou com uma fêmea são outros 500. E se a fêmea vai preferir transar com outra fêmea e não com um macho também são outros 500. Falando nisso, hoje a Daniela Mercury que viveu com machos por muito tempo (é mãe de 5 filhos) anunciou seu namoro com uma fêmea. Deixe eu lhe fazer uma perguntinha: ela deixou de ser fêmea?

Conselho de quem ainda lhe tem algum apreço. Fale de economia que é sua praia e deixe pra lá essa história de machos e gays porque você decididamente não entende nada disso. E é bem preconceituoso.

Aliás, se vocês conservadores não se preocupassem tanto em garantir seu direito de dizer o quanto detestam a igualdade de direitos entre as pessoas, porque no fundo é só isso, com certeza fariam muito mais pela democracia brasileira do que ficar de bate-boca por coisas que são de fato detalhes na vida das pessoas. Quem transforma a questão dos direitos homossexuais numa falsa questão são vocês conservadores e sua incapacidade de aceitar a isonomia de direitos. Não quero ser desaqradável, mas igualdade de oportunidades e igualdade perante a lei são princípios liberais, não são? Não está lembrado?

Então, e a liberdade de expressão não é ilimitada. Se fosse não haveria no direito figuras como danos morais e delitos penais vide injúria, calúnia e difamação. Achar que liberdade de expressão é sair externando seus preconceitos e ignorância na cara dos outros não é liberdade de expressão. É falta de respeito pela dignidade humana.

E eu termino lhe parodiando: Quando leio textos como esse, com papos de machos e gays ...rsss, consigo até mesmo ter um pinguinho de simpatia pelo Luiz Nassif. Olha o que gente como o Constantino consegue fazer comigo!!! bye, bye. farewell, Quoth the Raven, ‘Nevermore’...

Rodrigo Constantino disse...

Miriam, eu respeito o gay enquanto indivíduo, defendo vários direitos para ele (aliás, o império da lei isonômica, igualmente válido para todos), mas não acho que para ser liberal preciso ser INDIFERENTE à escolha sexual do filho. Sim, eu PREFIRO que seja heterossexual. Qual o problema? Devemos todos achar lindo o homossexualismo?

Alexandre R. disse...

A esquerda tenta de todas as formas associar quem é contra leis gayzistas com o homofobia. Não há classes especiais de cidadãos. Nem por cor, nem por opção sexual. Um crime é um crime independente se cometido em um branco, negro, homem, mulher, heterossexual ou homossexual. É justamente a isonomia que leis gayzistas e racialistas querem acabar. E liberalismo não combina com conservadorismo? Deve ser por isso que nunca uma nação cresceu tanto quanto os EUA no século XIX. Incompatibilidade pura de valores... Assim como o Constantino eu sou cada vez mais conservador, porque vejo o que essas ideias progressistas estão causando em nossa sociedade.

Anônimo disse...

Achei seu artigo infeliz em relação às domésticas. Tem uma elite que não aceita que as domésticas tenham direitos básicos como hora extra e férias. Aliás concordo com a Miriam Leitão quando ela diz que o fim da escravidão teve muita oposição. É o mesmo com a extensão de direitos para as domésticas

Anônimo disse...

A Miriam e muitos outros não entenderam, talvez porque a questão da sexualidade leve ao raciocínio extremo do liberal ou conservador, que a questão nada tem a ver com os direitos do macho ou gay.

O liberalismo lida com essa questão como lida com qualquer outra, a iniciativa do Estado em criar uma lei não vai, por si só disciplinar o povo, pelo contrário, vai segregar.

Sem o Estado interventor os parceiros são selecionados por afinidade, os empregados por competência.

A lei Jean Willys é só mais uma para inchar o Estado e maximizar poder político daqueles que a propõe. Igualdade de verdade, no liberalismo, é não precisar criar uma lei proibindo discriminação de gay e outra de negro a final, discriminar é uma ação independente de quem a sofre. Isso por si já mostra a falha do Estado e do poder legislativo, que nos obriga a pagar caro por mais um político inventar leis que justifiquem seu cargo.

Anônimo disse...

Com relação às domésticas e tantas outras leis de "proteção" é importante que as pessoas entendam que o Estado não é uma instituição solidária nem beneficente.

Aumentar a renda de qualquer categoria à revelia só faz com que o empregador seja obrigado à se adaptar aos novos custos demitindo ou burlando a lei.

Isso me lembra um caso recente de como o Estado pode ser irracional: uma certa companhia aérea estava falindo e precisava demitir para poder se reestruturar, crescer e novamente poder empregar mais gente, gerar lucro, pagar mais impostos e deixar todos felizes, porém o Estado a obrigou a recontratar os funcionários!!! Sem poder se reestruturar só resta à companhia perder mais dinheiro e decretar falência. Falindo todos devem conseguir deduzir o resultado.

Anônimo disse...

Seus textos são perfeitos. Mas a formatação do seu blog está muito fraca. Já pensou em dar um upgrade no visual do blog?

ps. não precisa publicar, se não quiser.

Anônimo disse...

'Então, e a liberdade de expressão não é ilimitada. Se fosse não haveria no direito figuras como danos morais e delitos penais vide injúria, calúnia e difamação. Achar que liberdade de expressão é sair externando seus preconceitos e ignorância na cara dos outros não é liberdade de expressão. É falta de respeito pela dignidade humana. '

Típico, essa analfabeta funcional não sabe o que é liberdade de expressão. Como os iguais a ela, ela acha que liberdade de expressão só pode existir pra quem tem a mesma opinião que ela!

Anônimo disse...

'se vocês conservadores não se preocupassem tanto em garantir seu direito de dizer o quanto detestam a igualdade de direitos entre as pessoas'

Mas que pérola!! Impressionante como esse pessoal consegue fazer confusão até com o conceito mais básico.'Liberais contra a igualdade de direitos' putz, TUDO que os liberais querem é igualdade de direitos.E os únicos direitos que podem ser iguais pra todo mundo são os (apesar do péssimo nome) direitos naturais.

Anônimo disse...

'e a liberdade de expressão não é ilimitada. Se fosse não haveria no direito figuras como danos morais e delitos penais vide injúria'

Então a dita cuja acha que basta algum parasita público inventar e botar algo na lei que pronto, aquilo vira a coisa mais ética e moral do mundo?
Que idiotice, se for assim até a escravidão era ética, já que era garantida por lei.

Anônimo disse...

'Conheci você libertário. Depois, virou liberal porque os libertários são muito libertários pro seu gosto. E ultimamente virou liberal-conservador, um oximoro equivalente a socialista libertário.

Mas é impossível um atestado de ignorância maior do que esse, típico do nível intelectual de esquerdinha, doido pra criticar sem conhecer nada do assunto que fala.

Não tem NADA de incompatível entre um libertário e alguém que tem os valores morais tradicionais.Inclusive alguns dos maiores como Ron Paul, Lew Rockwell, Tom Woods, são assim.

Anônimo disse...

Toda vez que aumenta os direitos trabalhistas é a mesma ladainha liberal : demissões em massa e falências. Até agora não vi nada disso. O que sei é que o desemprego é o menor da história do Brasil. E isso com alta substancial no salário mínimo e aumento dos direitos trabalhistas. Vai brigar contra os fatos e os números, Constantino ?

Rodrigo Holanda disse...

José Serra de direita? Quando foi isso? Nunca me senti representado por ele.
Pior foi ler comentários dos esquerdopatas dizendo que o Conselho de Economia deveria cassar o seu diploma. Isso só retrata o que "elles" têm por democracia.

Anônimo disse...

"Toda vez que aumenta os direitos trabalhistas é a mesma ladainha liberal : demissões em massa e falências. Até agora não vi nada disso. O que sei é que o desemprego é o menor da história do Brasil. E isso com alta substancial no salário mínimo e aumento dos direitos trabalhistas. Vai brigar contra os fatos e os números, Constantino ?"

Pseudo-Esquerdinha é assim mesmo... Não consegue enchergar um palmo a sua frente... Além de tudo é facilmente manipulado por índices suspeitos...

Blog Católico do Leniéverson disse...

Nilson Mariano e Mírian Martinho, quando eu era um estudante secundarista, nos anos 90, o que chamamos hoje de ensino médio, ouvi de uma professora de história, algo que ajudou a iluminar a minha mente para certas coisas importantes. Ela questionou aos alunos: O que seria do verde, se não fosse o amarelo ou azul?
O que ela queria dizer como isso? Simples. Vivemos numa democracia, onde cada um pensa diferente sobre os mais variados assuntos. E ninguém deve ser criminalizado por pensar diferente, principalmente quando se opina sobre sexualidade e afetividade. Esse negócio de dizer que quem é contra o casamento gay é preconceituoso é um arremedo de ideologia marxista, que não tem cabimento. Hoje, sendo eu jornalista, sou a favor sim, que as pessoas tenham o direito de dizer que são contra sem sentir culpadas por isso. Oras, se A ou B, pensa assim, ninguém tem nada a ver com isso e não se pode censurar a pessoa, igualmente por isso. A Censura, cara mírian, acabou no final dos anos 90 e ela precisa ser enterrada de uma vez por todas. Legislações que criminalizam reles opiniões são peças jurídicas carregadas de tirania e autoritarismo, eu sei que os amantes do socialismo, não conseguem perceber essa gravidade, o que é lamentável, mas não podemos entrar num retrocesso histórico. Quanto ao Feliciano, eu sou como o Rodrigo, não gostava muito dele, mas essa questão da CDHM, me ajudou a ter uma certa simpatia por ele e mais críticas negativas ao PT, PC do B, PSOL , outros partidos do gênero, certos artistas e blogueiros como Nassif - que vira e mexe estão sendo processados.
O Rodrigo Constantino colocou uma informação a qual muitos, aparentemente não deram valor.É justamente esse trecho:
"Ou seja, quando muitos ainda defendiam o nefasto regime socialista, aquele que ceifou a vida de 100 milhões de inocentes, e espalhou muita miséria e escravidão pelo planeta. Se isso é inteligência, eu nem quero saber o que é burrice! Talvez pensar que não há gente inteligente no público para detectar as próprias burrices, não é mesmo?"
Vejamos se dizem que parlamentares religiosos, não podem ocupar a presidência da CDHM, integrantes de partidos amantes de ditaturas sanguinárias que desrespeitaram e ainda desrespeitam direitos humanos podem? Tem um raciocínio que não fecha aí.

Alberto Linhares disse...

Luiz Nassif, hoje, apresenta o programa "Brasilianas.org" na TV Brasil, rede que faz parte da empresa estatal Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), criada em 2007 pelo governo Lula. Pelo trabalho, Nassif recebe o equivalente a um salário de 55 mil reais mensais por meio de sua empresa, contratada sem licitação. Querem mais....Para um bom entendedor meia palavra basta!

Pablo Moron disse...

Para a Miriam o Rodrigo devia ir a praça publica bradar " é legal ser homossexual", pois se é liberal tem que defender tal conduta e até ensinar os habitos ao proximo, alias, com a Lei Jean Willis, dentro em breve, todo cidadão vai ser obrigado a repetir esse ato publico diariamente, sob pena de dar meia hora de bunda diaria por um mês.

Marcus Prado disse...

Caro Rodrigo,

Trabalho na mesa de operações de uma corretora de valores e, como para variar, a Bovespa hoje está em queda, o mercado está devagar, assim sendo, estou acompanhando desde ontem à noite toda essa celeuma provocada pelo seu artigo "De Volta do Futuro", a réplica do Luis Nassif e a sua tréplica sobre a cara de pau do mesmo. Fui no blog dele e vi mais de 220 comentários onde você é impiedosamente criticado, ofendido, quase crucificado. Naveguei também em outros blogs e a citação mais suave, amena que vi sobre você foi "Novo Guru da Direita". Confesso ter ficado estarrecido com tanto radicalismo, tanto atraso do tipo "Esquerda", "Direita", "Rodrigo reacionário", "Playboy capitalista" e "Novo Roberto "Big Fields" Campos", entre outros. Tudo porque você e milhões de pessoas, assim como esse que vos escreve, não estão de acordo com tudo isso que aí está, são a favor sim de um modelo liberal onde o Estado cuide de suas atribuições básicas, a meu ver educação, saúde e segurança, devendo o restante ser admisnitrado pelo setor privado, com a devida supervisão e fiscalização do governo, falando em linhas gerais, é claro.
Para piorar a situação, além da questão econômico-financeira, agora há também toda essa discussão envolvendo os direitos dos gays, homofobia, macho, fêmea, Daniela Mercury, o que é isso ???
Escrevo tudo isso para lhe dizer que por mais atrasada e às vezes violenta (que o diga a Yoani Sanchez) que seja essa, como você mesmo diz, "esquerda jurássica", como bem escreveu há pouco o leitor de seu blog Nilson Mariano Filho: "Você é um articulista perspicaz e um importante representante do liberalismo. Um dos poucos. E com a vantagem de ser jovem" - Não desanime com as críticas dessa gente (se é que assim podem ser chamados) que parou no tempo e no espaço, que idolatra Lênin, Stalin, Mao, Fidel, Che Guevara e mais recentemente Hugo Chavez, e o que é pior, acham que o Brasil ficou melhor de 10 anos para cá, depois que os PTralhas corruPTos, com LULAli Babá e sua quadrilha de muito mais de 40 ladrões, tomou o país de assalto. Continue externando sua opinião através de seu blog e de todo e qualquer veículo de comunicação que lhe abrir espaço, porque ao contrário do que pode parecer às vezes, há sim quem concorde com você e apoie suas idéias.
Vou ficar por aqui, porque como disse no início dessas linhas, trabalho em uma corretora de valores e enquanto as escrevia, a queda da bolsa se acentuou e o dever me chama...ah, para os esquerdistas de plantão, não sou playboy nem yuppie não hein gente, sou trabalhador também, viu ???

Ricardo Lins disse...

Vou desenhar para os liberais aqui do pedaço sobre Serra ser de direita. Aliás, isso é explicado hoje no texto de Vladimir Safatle, professor do Departamento de Filosofia da USP. Durante os últimos anos, o conservadorismo nacional organizou-se politicamente sob a égide do consórcio PSDB-DEM. O eleitor tucano orgânico, no enanto, é alguém conservador na economia, conservador na política, mas que gosta de se ver como liberal nos costumes, ao contrário dos eleitores do PFL ( hoje travestido de DEM, depois de mudar o nome após a fragorosa derrota para o Lula e o PT em 2006 ). José Serra absorveu a pauta do conservadorismo dos COSTUMES ( pautou a eleição, tanto pra presidente quanto para prefeito em cima de temas como religião, aborto e preconceito gay ). Por isso hoje todo mundo entende que Serra é de DIREITA ! ENTENDERAM ???

Anônimo disse...

Nilson, você se diz a favor da liberdade de expressão mas diz que o Rodrigo aborda esse tema com um tom 'desrespeitoso'. O que tem de desrespeitoso em um pai falar que preferia que o filho não fosse gay? Tornar essa opinião crime e prender o cara por isso, isso sim é ditadura, e é isso que a militância gls parece estar querendo.

'Há também o lado religioso desta questão política. Boa parte da direita é católica'
Como sempre só quem paga o pato é a ICAR. Sendo que há pouco tempo atrás, a psicologia também não via o homossexualismo com bons olhos.Muitos psicanalistas ainda não mudaram de opinião, apesar do peso da política e da propaganda gls nos conselhos de psicologia.
Vamos prender esse pessoal também?

Anônimo disse...

"Falando nisso, hoje a Daniela Mercury que viveu com machos por muito tempo (é mãe de 5 filhos) anunciou seu namoro com uma fêmea. Deixe eu lhe fazer uma perguntinha: ela deixou de ser fêmea?"

Evidente é que Daniela não pertence a minoria organizada "gays" ou "lésbicas" ou "fêmeas", mas sim a minoria "gillettes", por sinal muito mal organizada e representada no nosso cenário político atual. Minoria órfã. Por enquanto.

Diogo R Santos disse...

Ricardo Lins

José Serra Conservador???? Este link mostra que não é bem assim não

http://ultimosegundo.ig.com.br/eleicoes/serra+reafirma+ser+a+favor+da+uniao+civil+homossexual/n1237800855241.html

E a julgar pelas suas fontes, já vi que não deixa de ser mera picuinha petista. Nem desenhar sabe. Volte pra pré-escola e vê se aprende a desenhar....

Anônimo disse...

Ricardo Lins, isso só na imaginação de vocês.Pra quem é liberal de verdade o Serra nunca foi de 'direita'.
Aliais, nem vale a pena discutir esse negócio de 'liberal', 'conservador' porque a esquerda vive de distorcer esses rótulos.Lá nos EUA por ex, liberal = esquerdista.

André disse...

Ele não consegue entender os "critérios de escolha de seus legionários." Da parte dos chapas brancas eu consigo.Basta ser abjeto o suficiente para se financiar com dinheiro público,não é Nassif?

Em tempo:prefiro um filho hetero.

Anônimo disse...

Rodrigo está fazendo um trabalho excelente, e o ódio da classe parasita é só mais um reflexo disso.

Anônimo disse...

Caro Rodrigo você está incomodando muito mesmo, pois agora o blogueiro ansioso da Conversa FIADA escreveu sobre você. Desse jeito a "esquerda" "progreçista" está enlouquecida. Desculpe sujar seu blog com esse link mas sem querer vi que havia escrito e quando li vi o alcance do seu texto.

http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2013/04/04/o-brasil-sem-a-globo/

Jorge Browne disse...

"Substituiu-se o discurso conceitual pela caricatura do anti-comunismo, a inteligência pela beligerância mais tosca" Nassif

Uma crítica procedente quando, além de outras pérolas, o autor escreve:
"Veio em minha direção uma multidão de mulheres desesperadas protestando. Quis saber o que era aquilo, e me explicaram que, em 2014, quase todas as empregadas domésticas perderam seus empregos por causa de mudanças nas leis. Havia ficado proibitivo contratá-las. Desde então, elas vagam pelas ruas protestando e mendigando, sem oportunidades de emprego."
Isso supõe o absurdo completo de que as empregadas domésticas não tem e não terão alternativas de trabalho. Realmente, os argumentos já foram melhores...

Rodrigo Constantino disse...

Jorge, e qual a alternativa HOJE, assumindo que não houve aumento de produtividade da parte delas?

Eis o ponto: se tiver oportunidade de fato, não precisa da lei, concorda? O MERCADO, odiado pela esquerda, faz o trabalho em prol delas. Elas vão ESCOLHER mudar para melhor.

O problema é quando o estado IMPÕE a mudança e não há a condição de MERCADO para tanto. Isso gera apenas desemprego e informalidade... como nossa CLT fez sempre. Um terço da mão de obra na informalidade.

samuel disse...

Anonymous said...10:55 AM
É isso ahi batuta: DESEMPREGO ZERO DEPENDURADO NO ESTADO PAQUIDERMICO E... E... CRESCIMENTO? CRESCIMENTO? ZERO.
Rodrigo é um economista e do ponto de vista de um economista (e tb da aritmética elementar) o crescimento do PIB é importante.

matheus R disse...

Toda alteração ou inserção de regra atua na criação de um fluxo ou redireciona o fluxo para outro lugar.

Não é esse o princípio por trás de acordos de livres comércio?

Então, é louvável que haja por parte do estado uma preocupação em extender direitos que já garantidos para todos.

A partir disso, o mercado se arruma, se diversifica e acha novos modelos que podem sobrepujar os prejuízos, ou não, de qualquer forma a decisão de igualar terá sido correto.

Rodrigo deveria se importar mais com o que vê e menos com o que olha.

Jorge Browne disse...

Jorge, e qual a alternativa HOJE, assumindo que não houve aumento de produtividade da parte delas?

O ano é 2030...

Anônimo disse...

É Rodrigo, tem um vácuo na defesa do livre mercado no brasil, e pro bem ou pro mal esse vai ser o seu papel.
O tio rei é muito light, o astrólogo não dá pra levar a sério, os ancaps muito menos.

Anônimo disse...

Rodrigo, admita. O seu texto foi extremamente infantil, simplista e provavelmente focado em atingir a "nova classe média", que você considera uma bando de peões burros e incapazes de compreender qualquer sofisticação intelectual.

Não precisa postar meu comentário. ele foi para você mesmo.

Anônimo disse...

'que você considera uma bando de peões burros e incapazes'...

É impressionante como tudo pra esse pessoal é emocional.
Enfim, vários liberais vieram da pobreza, Milton Friedman era um deles.

Anônimo disse...

Esta mais do que claro, que todo o discurso contra a homofobia vai além da punição de condutas preconceituosas, trata-se de uma conversão,do pressuposto de que todos tem que aceitar e propalar a "sensibilidade homossexual".Para além da questão dos direitos e sexualidade, afirmar homossexualidade se tornou na cabeça de seus defensores, um qualificativo.

Jayme Ferrari disse...

Se mudar de opinião quando se tem mais dados do que antes é sinal de inteligência (e acho que é); meu Deus, como são imbecis estes poeirentos, seculares e imutáveis políticos e "economistas" de esquerda!

rodrigo disse...

Os idiotas não se organizam como uma minoria e exigem seus direitos por dois motivos: não são minoria, e podem na maioria das vezes se chamar de outra coisa. Como disse Nelson Rodrigues, vimos a ascensão meteórica do idiota no final do séc. 20, e hoje eles estão por toda parte. Têm nesse país terreno fértil para seu avanço inexorável. Mas se vc discorda deles, não se identifica e teme pelo pior, lembre-se q há coisa realmente pior: Maduro, Cristina Kirchner e, se isso não lhe basta, Kim Jong-un!

Claudio Solon disse...

Não aperte muito, Mirian. Senão a giratória dele começa a espalhar bala pra todo lado. Quando falta argumento sobra violência. Veja que coisa triste. O Feliciano não consegue nem falar nas sessões e logo é vaiado. E olhe que realmente tenho zero simpatia pela bancada evangélica. Li que aquela moça cubana, aquela do blog, ficou surpresa que com nossa incapacidade de dialogar. Até o pai do Supla deu uma reagida, lá no Piauí, se não estou enganado. Muito legal é ver aquelas sessões do parlamento inglês. A gente morre de rir dos caras sendo ora inflamados, ora irônicos, ora satíricos, mas nunca desrespeitosos. A diferença é que ali a maioria estudou em Oxford, enquanto aqui, depois de 90% dos bacharéis em direito não terem passado no exame de ordem, bom deixa pra lá....

Claudio Solon disse...

Tino, amico. Aqui concordamos. Finalmente. Tenho 3 filhos pequenos. Se me fosse permitido, escolheria que fossem straight. Mas, isto não compete a mim. A mim compete orientar, esclarecer, e exigir resultados escolares compatívwis com meus investimentos feitos nas escolas privadas. Mas, não deve ser fácil ser gay. Depois leia uma entrevista da Lea T à vogue, se não me engano. De tão lúcida, dói. Ela consegue por abaixo o preconceito de que vida deles é só a de rainha do deserto.

Claudio Solon disse...

Puxa Marcus. V. escreve bem. Um ano sabático em Oxford ou Harvard não cairia mal ao Constantino. Ele tem uns insights legais, mas falta substância. Um Phd ou mesmo M.Sc para ele seria um upgrade importante para refinar o texto dele. Comparar sua produção a um Campos, Simonsen, até mesmo ao Gustavo Franco, bom, aí é comparar Ganso a Messi. Olha que isto é um elogio a ele.

Claudio Solon disse...

Mr. M. Quantos são? Escolham um nome, tipo He Man, Shiva, Jonah Falcon, Freddy Mercury, Paulo Francis, Fernando Pessoa ou qualquer um de seus heterônimos. De anônimo nem leio o comentário.