terça-feira, outubro 30, 2007

Subsídios Agrícolas



Rodrigo Constantino

Para o Instituto Liberal

Os países da OCDE pagaram em subsídios agrícolas US$ 268 bilhões em 2006, equivalentes a 27% do total da receita obtida pelo setor rural. Os subsídios europeus continuam sendo os mais generosos. Na União Européia, representaram 32% da receita do setor rural. Na Noruega e na Islândia, os subsídios chegaram a 60%. Nos Estados Unidos, corresponderam a 11% do total. Na Europa, entre os beneficiados encontram-se a rainha Elizabeth II, da Inglaterra, e o príncipe Alberto I, de Mônaco. Algumas importantes lições podem ser extraídas desses fatos:

  • O protecionismo significa sempre o privilégio de alguns poucos produtores influentes no meio político à custa de todos os consumidores, que passam a pagar mais caro pelos produtos;
  • Como a lógica econômica não muda na travessia do oceano, aquela medida que é prejudicial para os consumidores europeus também é prejudicial para os brasileiros, ou seja, o protecionismo existente em nosso quintal segue o mesmo princípio: prejudicar consumidores e beneficiar poucos produtores importantes;
  • Os brasileiros têm total direito de reclamar desses subsídios agrícolas, prejudiciais à sua economia, mas devem ter em mente que o Brasil pratica um protecionismo ainda maior, com taxas mais elevadas. Quem duvida, basta checar qual o preço que um carro importado da Coréia chega no Brasil, e comparar com o preço que chega nos Estados Unidos. O mesmo vale para computadores e vários outros produtos importantes;
  • Como fica claro, os europeus recebem três vezes mais subsídios que os americanos, em relação ao faturamento do setor, mostrando que o foco obsessivo da esquerda com o Tio Sam, quando é para condenar subsídios, deriva apenas de uma patologia;
  • Por fim, nota-se que somente a esquizofrenia explica o comportamento de uma esquerda que condena os subsídios agrícolas enquanto recebe com honras o socialista francês Bovè, maior ícone desses privilégios concedidos à custa do produtor rural brasileiro. Talvez seja muito exigir coerência de uma esquerda que culpa o embargo americano pela miséria cubana ao mesmo tempo que chama o comércio com americanos de exploração...

6 comentários:

augusto disse...

os produtores europeus sao verdadeiros sindicalistas da CUT em se tratando de mobilizaçao

um outro problema eh q o pequeno tamanho das propriedades rurais praticamente inviabiliza a produçao em escala, ou seja, sem subsídio a maioria quebraria mesmo,

os europeus temem um exodo rural caso terminem os subsidios

augusto disse...

ps: no Brasil além dos grandoes e amigos do Rei que pegam dinheiro do BNDS, um outros subsídio muito grande no volume total é dado aos assentandos da reforma agrária e ao MST

os assentamentos sao em grande maioria inviaveis economicamente

Bruno disse...

Muito bom o blog. Sempre leio

MARCO ANTONIO disse...

Rodrigo,

Nessa foto aí, não parece que os dois vão começar se beijar daqui a pouco?

augusto disse...

outra:

O nome Bovè não se parece com a palavra "bovino"?

Bem coerente mesmo

Bruno disse...

E o próximo post Rodrigo? Abraços
Bruno