terça-feira, setembro 30, 2008

Desmatamento Estatal



Rodrigo Constantino

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, divulgou lista com os 100 maiores desmatadores do país. Para os mais inocentes e românticos, uma enorme surpresa: os seis primeiros da lista são assentamentos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Como todos sabem – ou deveriam saber – o Incra é praticamente um braço estatal dos criminosos do MST. Oito projetos do Incra desmataram o correspondente a 44% do total. Em outras palavras, os vagabundos do MST, financiados com o dinheiro tirado na marra dos trabalhadores brasileiros, são os maiores responsáveis pelo acelerado desmatamento no país.

Temos que acabar com essa farra parando de transferir terras e recursos para “movimentos sociais” que, na verdade, não passam de parasitas. Até quando vamos aturar a baderna, destruição, pilhagem, invasão e também derrubada irresponsável de árvores por parte desses revolucionários comunistas? O orçamento do Ministério do Desenvolvimento Agrário previsto para 2008 é de quase R$ 4 bilhões! É o trabalhador urbano ralando e suando para bancar as barbaridades cometidas pelos criminosos do MST.

Diante desses fatos sobre o desmatamento, já conhecidos, mas agora divulgados oficialmente, qual vai ser a desculpa da esquerda? Será que vão apenas ignorar a realidade, adotando uma vez mais a velha máxima "quando os fatos negam a teoria, pior para os fatos"? Vão insistir na defesa dessa "reforma agrária" fajuta, ao mesmo tempo em que condenam os latifúndios pelo desmatamento?

3 comentários:

Jeová disse...

"O orçamento do Ministério do Desenvolvimento Agrário previsto para 2008 é de quase R$ 4 bilhões!"

E o Ciro Gomes ainda encontra dificuldade em cortar R$ 1 bilhão???

juliano disse...

Interessante... Parece mais um caso de 'tragedy of the commons' né Rodrigo. Imagina a bagunça dentro de um acampamento do MST. E se você não desmatar, o teu vizinho desmata.

Mauricio disse...

Só acho uma pena que niguem sabe o que é Cerrado ...

Cerrado é aquele bioma que niguem da valor, e que o Sr. Maggi já cuidou de transformar metade em plantação de soja.