sexta-feira, maio 09, 2008

Companheira Estella - Vídeo

Vídeo comentando a performance da ministra Dilma no Senado, afirmando que temos uma oposição covarde que não ousa falar a verdade sobre o passado da guerrilheira, que não lutava por democracia alguma, mas sim pelo regime cubano.

Link: http://www.youtube.com/watch?v=bvwJko6_VRI

12 comentários:

bjordan disse...

BOM melhorou a entonação em menos raiva, mas ainda da para melhorar.

a imagem ficou com o brilho variando quando vc se mexia , pode ser que setar o exposição da webcam para um valor fixo assim ela não pisca quando vc se mexe se der mais luz no ambiente isso tmb pode melhorar.

SEI que é complicado e aumenta a dificuldade da produção , mas se tiver como adicionar algumas imagens enquanto vc fala relativas ao tema , melhora o efeito de vídeo , como é um vídeo não pode ser baseado apenas em texto, perde o sentido de ser de um video, se não um podcast apenas audio faz mais sentido.

C. Mouro disse...

Um pouco de humor para descontrair. É só uma brincadeira!

Conto:
A parte é menor que o todo, ou não. Contudo, lambuzar o selo nem sempre faz colar.

João acordou feliz, estava radiante. Agora sim, podia olhar os comuns mortais e sentir-se grande, pois aquelas criaturinhas simples não sabiam que um cavalo é um grande pássaro. Porém, João, agora, depois de instruir-se com Zé tinha acesso a tal sabedoria, própria dos intelectuais mais sofisticados. Mas como isso aconteceu?

...João encontrou seu velho amigo Zé, que carregava vários livros como se trófeus, e foram conversar num bar.
Então João vendo um sujeito maltratar um cavalo, indignado, afirmou ser o sujeito mais quadrúpede que o cavalo.
Zé então repreendeu João:
- O cavalo é um pássaro, João.
- Estás de sacanagem ou já estás bêbado, Zé?
Zé fica sério e responde:
- Não estou de sacanagem e muito menos bêbado; o cavalo é um grande pássaro. Precisas abrir tua cabeça para visões mais sofisticadas que ainda não entendes. Devias ler Juliano, Herculano, Fabriciano, morongano e etc. etc. etc.

João não sabe ainda se é para rir, pois suspeita que seu amigo fala a sério. Então insiste.
- Zé, o cavalo tem quatro patas.
- Você não entende porque não leu fulanos e beltranos e muito menos sicranos. Tens ainda aquela visão simples e popular das coisas. Mas vou te explicar: o cavalo tem duas patas com quatro dedos. Essa idéia que você tem do cavalo está errada, certos estão os autores que citei.
Veja só, a idéia de pata se aplica somente aos membros traseiros e onde parece não haver dedos para um sujeito simplório, para um intelectual sofisticado é o óbvio. Você precisa abrir sua cabeça para visões mais sofisticadas que superam o senso dos comuns. O cavalo tem duas patas, você precisa entender isso. Eu já expliquei; leia Fulanus de Talus, pelo menos. Nessa tua ignorância não conseguirás entender a profundidade da questão.

- Está bem. Vou considerar que o cavalo tem apenas duas patas. E daí?
- E daí? Não percebes que o cavalo tem duas asas?
- Estás bêbado?
- Você não entende, estás preso a incultura, ao senso dos comuns. Parece não ter capacidade para compreender que se as patas traseiras são patas as dianteiras são asas. É um conceito estabelecido. Elas são asas porque assim definimos como tal; tente entender. A sua idéia de asa é incompleta. Leia Jamilongo Mondrongone para tentar entender.
- Bom, se o Jamilongo disse então está certo, mas...
- Veja bem, não tem “mas” nenhum, já que o cavalo também possui um bico.
- Porra! Não! Aí é demais, estás exagerando.
- Exagerando nada, se tivesses lido Ximbico Faranis terias uma idéia melhor de que na cara do cavalo há um bico que ele usa para bicar o capim e se alimentar. É uma questão conceitual limitada por parte do senso dos comuns, intelectualmente mesquinhos, além de incultos. Você pode ler Queremes Piconelonte para perceber que o cavalo possui um bico porque assim intelectualmente se estabelece. Você tem que entender o que estou falando, se você não entender não conseguirá aceitar a visão mais sofisticada intelectualmente.

João se rende:
- É claro! ... agora começo perceber que um cavalo tem 2 patas, duas asas e um bico. É que eu estava ainda preso a idéias populares de lógica, verdade e realidade sem perceber que há outras realidades mais poderosas e sofisticadas.

- Isso mesmo João, você já está entendendo. Portanto, deve já ter percebido que um cavalo tem o corpo coberto de penas. Algo que Austrembelhudo Picaretus escreveu em seu livro “Pugnas acefalidas”. Com o qual deixou clara a questão.

- Puxa vida Zé, agora vejo como eu estava errado em minha visão pequeno burguesa popularesca simplista baseada no senso dos comuns. È algo tão óbvio que já não consigo entender como eu podia achar que um cavalo era um quadrúpede e não uma grande ave. Vou já comprar esses livros sofisticados que lês para também atingir uma compreensão mais sofisticada de outras realidades diferentes desta realidade dos comuns, tão apegados a visões simplistas que nem mesmo conseguem perceber que existem, ou tavez não existam, outras realidades diferentes, nem mesmo entendem que existem várias idéias de lógica, várias verdades ou verdade nenhuma. Realmente estou encantado com tanta sabedoria, capaz mesmo de transcender esse cotidiano onde o homem é mero ator dentro de um contexto dialético histórico de coisas que se coisificam num processo histórico que supera e transcende o recorte propedêutico.

E foi assim que o João abriu tanto a sua cabeça que cérebro acabou caindo dela e se perdeu para sempre.

FIM.

Roça & Suzy disse...

Constantino, é como você diz, ninguém quer a verdade.
O que temos hoje? instituições capengas, falta do elemento vital para qualquer estado de direito, que é a oposição(?), povo vil, desinformação.
E não há mesmo nenhuma diferença entre PSDB e PT (talvez os punhos de renda).
Compartilho sua indignação.
Um abraço Suzy

bjordan disse...

descordo sobre pt e PSDB ,

a noção do que venha a ser democracia dos 2 é nítida. o lulla só não é um evo morales a brasileira (um subordinado ao chaves)pela qualidade das instituições que foram cosntruidas no governo FHC

André Barros Leal disse...

bjordan, e o pior de tudo é que o canalha herda ouro e diz a todos que é lixo.

Anônimo disse...

PO, TANGA FROUX, TU FOI HUMILHADISSISSIMERIMO PELO CIRO GOMES, PEDE PRA CAGAR E SAI...

Anônimo disse...

Oi Rodrigo,

Você, um liberal-democrata, tenta justificar a ditadura militar brasileira inserindo-a no contexto da guerra fria.

O primeiro erro que transparece, com fulgor, no seu argumento reside na suposição de que uma ditadura de direita "biodegradável" - expressão de Roberto Campos - se justifica porque evitar a ditadura do proletariado (em sua versão stalinista.) Ora, a França e a Itália, depois da 2a. Grande Guerra, tiveram partidos comunistas vigorosos. Ambos os partidos, porém, foram "domesticados" e "vencidos" pelas regras do jogo democrático. Isto é, não foi preciso a instauração de um estado de exceção para frustrar as pretensões estratégicas deles e dos seus rebentos extremistas, como as Brigadas Vermelhas, o Baden-Meinhof etc. Esses últimos se converteram em casos de polícia, e foram resolvidos pela polícia - polícia que não se valeu de torturas, execuções sumárias e ocultação de cadáveres, como ocorreu no Brasil, Chile e Argentina.

Outro erro seu: você parece não saber que, em qualquer guerra - inclusive na guerra fria -, existem excessos universalmente condenáveis: os "crimes" de guerra, estabelecidos pelas convenções de Genebra e pelo estatuto de Roma (artigo oitavo). Ora, a Gilma Roussef não foi apenas alguém que perdeu a guerra, mas também uma vítima de "crimes de guerra": sofreu torturas, sevícias etc.

O fato de que o lado oposto também cometeu crimes de guerra não serve como argumento racional. Alegar isso é incorrer numa falácia, a de que um erro justifica o outro.

[]s
Manuel Bulcão

C. Mouro disse...

Bem, o Manel defende o que os terroristas fizeram condenando a reação.

Cita os fracassos dos "comunistas" na Europa, inclusive sugere tolerancia politica a grupos terroristas que sequestram e torturam inocentes em nome de suas falasas causas - na verdade são bandidos que querem o Poder. Quer terroristas tratados com carinho. Ocorre que Manel não demonstra o mesmo rancor contra os terrorista que demonstra contra quem reage a eles dedicando-lhes o mesmo respeito que têm por seus alvos.

Tal qual o torcedor de um time:
Quando o juiz rouba contra seu time, ele odéia o juiz, xinga-o tomado pela emoção.
..Contudo, quando o juiz rouba a favor de seu time, ele tenta negar, tenta justificar e se não tiver jeito, calmamente admitirá que o juiz apenas cometeu erros, ou mesmo favoreceu. ...MAS JAMAIS CONSEGUIRÁ O DIAR O JUIZ QUE ROUBA PELO SEU TIME DA MESMA FORMA QUE ODEIA O QUE O PREJUDICA, mesmo que seja mero erro mesmo.

Isso é humano, demasiado humano.
Os bandidos matam, torturam, roubam . Não dedicam qualquer respeito às vitimas inocentes e indefesas.
...CONTUDO, quando são presos, os seus TORCEDORES imediatamente exigem o respeito aos direitos humanos dos bandidos, eles mesmo transmutam-se de bandidos em defensores dos próprios direitos humanos que não respeitam nas vítimas.

Porque o Manel não aproveitou para criticar a Dilma por ela fazer propaganda e elogio ao terrorismo?

Porque o democrático Manel (assassinos são defensores dos direitos humanos quando presos) não atacou o fato da Dilma defender os crimes que praticou e ainda dizer orgulharse deles?

Não o manel tem moral dupla, usa a quinta coluna, a moral assimétrica como mais uma arma contra adversários.

Quem começou atacando, matando, destruindo foram justamente os tais socialistas que queriam implantar ditadura genocida. Centenas de milhares, no mínimo, de brasileiros teriam sido torturados e assassinado covardemente pelos socialistas. Como fizeram EM TODOS OS LUGARES QUE TOMARAM O PODER.

Se alguns paises não precisaram de força contra eles, isso não é regra.

ELES SE IMPUSERAM PELA FORÇA EM VÁRIOS PAISES QUE NÃO OS REVIDARAM.

Cuba, Coréia do Norte, China, Leste Europeu e etc..
São bandidos covardes que também combatem através da moral dupla que manipulam covardemente, como sempre.

Querem apenas que ninguém reaja para que possam atacar sem medo de serem infelizes.

As FARC mataram já dezenas de milhares de inocentes civis, explodem bombas, sequestram, torturam, mutilam e praticam toda sorte de atrocidades ...mas os manueis apenas levantam a voz para pedir respeito aos direitos humanos destes guerrilheiros que discursam seu orgulho de serem bandidos covardes, sob os aplausos dos "manuéis", que são os soldados armados com a moral dupla para anuirem com discurso louvador de bandidos e condenar os críticos de tais discursos.

Cuisp! cuisp! cuisp!

O estágio máximo da covardia, da baixeza, é a moral dupla.

Bandido merece o mesmo respeito que dedica as suas vítimas!
É justo trata-los da mesma forma que tratam suas vitimas inocentes, sobretudo por serem, os bandidos, culpados, iniciam o ataque e reclamam do revide ...covardes!

C. Mouro

Anônimo disse...

Porra! Porque o C. Mouro escreve tanto pra responder????

Não basta ser sucinto? PelamordeDeus. Vamos simplificar isso ai cara!!!

Isso é pelo bem do blog. É um saco ler respostas tão longas e enfadonhas. Vamos ser mais práticos e objetivos.

Roça & Suzy disse...

Constantino, conforme combinado, enviei as perguntas para seu email. Desculpe desde já o amadorismo, hehehe
Agradeço sua atenção, e aguardo a confirmação do recebimento do material.
Um grande abraço
Suzy (suzanna t. bradley)
http://darkabysses.blogspot.com

Anônimo disse...

Constantino, favor comentar a nova "politica industrial" do governo Lula.
Obrigado,

Anônimo disse...

O rapazinho tem que deixar de ser partidário. E digo rapazinho por que apesar de ser mais novo, tenho mais senso de ridículo que essa sua vociferação absurda de ódio contra uma esquerda que não existe mas como já foi. Esquece essa briga ideológica e vê se atenta para a produçâo científica. Vai ganhar muito mais audiência (que é o que você parece querer) e vai perder menos tempo (que é o que você parece não ter).

DIEGO BRAGA,

SEU COLEGA DE PUC-Rio