sexta-feira, abril 16, 2010

Incentivos à Corrupção



Rodrigo Constantino, para o Instituto Liberal

Mais um escândalo de corrupção veio à tona na saúde pública. O chefe da Neurocirurgia do Salgado Filho foi indiciado com empresários por fraude na compra de materiais para o hospital municipal. Segundo a polícia, a propina do médico era de 15% a 25% do valor de cada nota fraudada. A polícia vai investigar se a fraude também acontece em outras unidades municipais, estaduais e federais. Alguém tem dúvida?

O setor público de saúde é conhecido pela quantidade de escândalos de corrupção. Em 2004, por exemplo, na Operação Vampiro, a máfia do sangue foi acusada de desvio de quase R$ 400 milhões do Ministério da Saúde.

Corrupto existe em todo lugar. O que se deve questionar, portanto, é a razão pela qual os corruptos costumam “fazer a festa” no setor público. O motivo parece óbvio: o mecanismo de incentivos é totalmente inadequado quando se trata de governo. Se empregados corruptos tentassem praticar desvios em hospitais privados, encontrariam muito mais obstáculos.

Para começo de conversa, o escrutínio dos sócios, que dependem da lucratividade de seu negócio, enquanto no governo existe apenas dinheiro da “viúva”. Se fraudes colocarem um hospital privado numa situação precária de caixa, ele irá à falência. Em contrapartida, um hospital público simplesmente demanda mais verbas públicas, por meio de impostos, ou então deixa a qualidade do serviço completamente abandonada. Afinal, ele não depende mesmo da satisfação dos clientes para sobreviver. O SUS que o diga!

Fica claro que quanto menos recursos passarem pelo setor público, melhor. No governo, os incentivos à corrupção são atraentes demais para os corruptos. Não é por acaso que todos eles adoram o governo!

30 comentários:

lingvo-shatanto disse...

Rodrigo,

Porque danado é que vc. sempre se esquece do reverso da medalha? Só existe corrupção porque existem corruptores sem qualquer sentido ético e que não têm pejo de buscar lucro a qualquer custo.

O Hospital do Coração é uma instituição pública, ao que me consta, e trabalha também com o SUS, e não me consta que lá esse problema exista. Como este existem outros no país que são administrados por profissionais responsáveis, competentes e éticos, que não se submetem às investidas dos corruptores.

O problema da corrupção no Brasil é histórico e vem desde a colônia, como aliás é endêmico em todos países que foram colonizados, pois a colônia era uma empresa em que "os investidores" e seus mandatários vinham aqui para enriquecer no mais curto período de tempo e o máximo possível, a custa da miséria humana dos índios negros e outros menos afortunados.

O processo é endêmico e continua a assolar o mundo subdesenvolvido, que foi "civilizado" pela "livre empresa" e continua a ser "civilizado" por ela, sob o apanágio de seus países de origem, cujas "zelites", como vcs. dizem, ganham polpudos dividendos.

Quem tenta levantar a cabeça, e não se submete às pressões em favor dos "interesses" (na maioria das vezes sórdidos e envolvidos até o pescoço na lama da corrupção, cooptando as "zelites" governantes desses países) sofre de imediato todo tipo de pressão para deixar o barco correr frouxo e se isso não bastar, para que é que existem os arsenais militares?

Rodrigo Constantino disse...

lingvo, voltar o foco para os corruptores é ignorar a natureza humana, é desviar a atenção para causas menores. Corruptos SEMPRE vão existir. Vc deve se questionar porque eles pululam tão mais no setor público. A resposta: mecanismo de incentivos.

Paulo Fernandes disse...

As máfias que roubam o dinheiro público na saúde são imensas. Constituem-se de funcionários públicos e empresas que desviam dinheiro de todos os modos. Roubam de tudo, materiais, comida, equipamentos e nos serviços prestados. Há hospitais onde funcionários quebram equipamentos médicos para serem consertados pelas empresas do esquema, ou serem comprados novamente de fornecedores da quadrilha.
A saúde não precisa de mais verbas. Precisa é de polícia. Mas uma polícia fora dos esquemas.

lingvo-shatanto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

O modelo de desenvolvimento se baseia na produção de bens e não na produção de idéias. O Estado gasta dinheiro para manter estradas que viabilizaem a venda de carros. Mas o Estado não gasta dinheiro para viabilizar a produção de instrumentos musicais, ou telescópios, ou bibliotecas. O Estado gasta dinheiro para manter hospitais que viabilizam a venda de serviços médicos, remédios e tratamento. Mas o Estado não gasta dinheiro para viabilizar a saúde preventiva, ou a atividade esportiva. Este modelo de desenvolvimento causa degradação.

alceu disse...

Quando o Governo Federal insiste em manter Hospitais Públicos conveniados com o SUS, não é de espantar este tipo de denúncia. Sempre o Serviço Público será o melhor caminho para a corrupção. Na iniciativa privada naturalmente tem gente interessada em fiscalizar o próprio dinheiro. Passem os Hospitais Públicos para os Sesc, Sesi e Senac da vida e continuem apenas com os Hospitais de Emergência como serviço de utilidade pública.

Charles Fernando disse...

O que vc acha do H1N1? Para mim pareceu demais um hoax para correr dinheiro pro SUS etc...

Temporão mesmo já disse que o H1N1 matou menos que a gripe comum... vc pensa em tomar a vacina?

ntsr disse...

'O problema da corrupção no Brasil é histórico e vem desde a colônia, como aliás é endêmico em todos países que foram colonizados'

Os EUA foram colônia, tinham que pagar impostos pro rei, e quando se libertaram e viveram com um governo pequeno tiveram uma economia de botar no chinelo a da ex metrópole

Anônimo disse...

Uma das formas de incentivar a corrupção é a elaboração das leis que não punem ninguém para valer.
No Brasil ser criminoso compensa, haja vista os escândalos sucessivos, todos envolvendo o (des)governo e a ausência de punição ou recuperação do dinheiro...
As leis continuam a ser feitas para proteger o criminoso, o GRANDE criminoso. Já o pequeno recebe a mão pesada e na maioria das vezes nem tão pesada assim, em face das inúmeras benesses que a Lei de Execuções Penais oferece.

lingvo-shatanto disse...

Blogger ntsr said...

"Os EUA foram colônia, tinham que pagar impostos pro rei, e quando se libertaram e viveram com um governo pequeno tiveram uma economia de botar no chinelo a da ex metrópole."

E lá, inocente, vc. acha que em algum tempo estiveram isentos de corrupção?

O mercado financeiro e as grandes corporações sempre foram corruptores e sempre tiveram políticos subornados para votarem as leis e engajarem o Estado para garantia de seus interesses, de modo velado, no país, e, escancaradamente, para não dizer descaradamente, proteger seus interesses nos demais países, interesses esses que sempre foram desenvolvidos em cima de governos fantoches, descaradamente subornados para garantia dos lucros americanos, em detrimento de seus nacionais.

Que economia não colocaria qualquer outra no chinelo usando desses meios?

Além disso uma economia que sempre se desenvolveu em cima da corrupção, a partir do tráfico de escravos negros que começava com o suborno dos chefes tribais africanos fornecedores dos negros, e posteriormente em cima da discriminação dos negros "libertos" e dos imigrantes, com ênfase especial nos latinos, todos considerados seres humanos inferiores, ou, no mínimo de segunda categoria, não pode ser modelo para ninguém, se se quer um mundo justo e democrático.

ntsr disse...

Lingvo, os EUA foram só um exemplo.
De fato a escravidão foi uma grande aguada, só que é mais fácil ter uma visão maniqueísta e condenar ou endeusar logo tudo de uma vez do que pegar cada pedaço e separar as ações boas das ruins
A forma que vc colocou parece que ser colônia é uma condenação de pobreza eterna.Outro ex poderia ser o chile, com a renda per capita 3x maior que a daqui. Ex colônia tb.

ntsr disse...

E digo mais
Toda vez que escuto essa história de 'corrupção tb tem em _______, tem em todo o canto' fica uma impressão de que é mais conversa de quem quer se justificar pra ficar com a consciência limpa de algo

lingvo-shatanto disse...

"Lingvo, os EUA foram só um exemplo.
De fato a escravidão foi uma grande aguada, só que é mais fácil ter uma visão maniqueísta e condenar ou endeusar logo tudo de uma vez do que pegar cada pedaço e separar as ações boas das ruins
A forma que vc colocou parece que ser colônia é uma condenação de pobreza eterna.Outro ex poderia ser o chile, com a renda per capita 3x maior que a daqui. Ex colônia tb.

By Blogger ntsr, At 5:34 PM"

Nós podemos conversar sobre o Chile, quando vc. trouxer à baila a pirâmide de distribuição dessa renda. Países como o Chile, os Estados Unidos e o próprio Brasil seguem modelos altamente concentradores de renda, onde uma parcela minúscula da população detém percentual imenso da riqueza produzida no país.

Os únicos países onde essa situação é amenizada são os países da Europa, dentre os quais se destacam os escandinavos, pois seguiram a tão condenada política do Welfare e, apesar de todo esforço doutrinador dos últimos trinta anos, têm relutado em seguir o interesse do líder americano.

Das ex-colônias só se tiram o Canadá e a Austrália, pois seguiram também o modelo da metrópole onde, até Thatcher, dominou o modelo do Welfare, pelo menos até perderem o medo de o comunismo vingar em seu próprio quintal.

A Nova Zelândia que seguiu, mais ordeiramente, os passos da submissão de Thatcher às ordens de Reagan, com uma promessa de tratar a Inglaterra como aliado especial (A Guerra das Malvinas que o diga), estão a ver navios e com problemas seriíssimos (veja, eu não disse seríssimos) até porque sua economia é basicamente exportadora de insumos de origem agrícola e pastoril.

fejuncor disse...

A corrupção no Brasil é o que move o governo. O único motivo de existir a União é a corrupção. Este é o pais mais violento e corrupto do mundo.

"Todo poder emana da corrupção e em seu nome será exercido."

Só haverá ação onde houver corrupção.

Quinta da Canoa disse...

Os governos dos outros países têm interesse em que o Estado no Brasil seja bem corrupto e bem ignorante. Isso é bom para eles.

ntsr disse...

O Rodrigo tem uns artigos sobre o mito do sucesso socialista dos paises escandinavos.Resumindo, eles cresceram e ficaram ricos graças ao mercado e DEPOIS o governo resolveu inchar e querer levar o crédito pelo passado

lingvo-shatanto disse...

Se vc. considera social-democracia como socialismo, ntsr, é impossível debater com vc. qualquer assunto. Tudo que não bate com o que vcs. pensam, ou melhor que foram induzidos a pensar como única verdade, é socialismo, comunismo, terrorismo, zelitismo, trauma de cachorro vira-lata...

É como dizia aquel'outro, assim não dá... assim não pode...

Querer sugerir que o meu comentário de que existe corrupção em todo o canto, é porque eu teria algo a esconder, e que não teria consciência limpa, isto é, em outras palavras dizer que eu seria beneficiário de corrupção, é típico de postura ultra-direitista radical, fundamentalista às avessas, igualzinho à postura dos nazistas, que começam tentando desmoralizar o adversário, sugerindo sua desonestidade, depois ataca a honra pessoal do sujeito, sugerindo que a mulher não é honesta, para por fim chamar o sujeito de frufru. Se o cidadão ainda persistir com suas idéias e trazê-las a público parte para a atitude agressiva de pittbull, quebra a cara do sujeito, deixando-o se possível agonizante, se não manda logo matar mesmo.

E dizer que francês é língua de frufru, é esquecer-se de que qualquer homosexual deslumbrado fala com aquele jeito amaneirado em qualquer idioma. E gay americano ou inglês desmunheca do mesmo jeito, e fala inglês com frufru também. Os comunistas gays também. Afinal eu não tenho nada a ver com isso. E espero que vc. também não, que vc. seja só um capitalista anti-comunista/socialista/terrorista/petista/etc empedernido (ou é homofóbico também?), pois assim vc. certamente se sente realizado. É seu direito, como é o direito daqueles, se gostam, falar frufru (falar só?).

Isso é problema (se for!) para os que estão na(?) deles.

Para mim qualquer idioma é tão bom e bonito quanto outro, não tenho qualquer preconceito quanto a isso e respeito as preferências de qualquer pessoa, mas não me vejo obrigado a me comportar como os outros, não só na esfera política, nem das idéias, nem ...

lingvo-shatanto disse...

"O Rodrigo tem uns artigos sobre o mito do sucesso socialista dos paises escandinavos.Resumindo, eles cresceram e ficaram ricos graças ao mercado e DEPOIS o governo resolveu inchar e querer levar o crédito pelo passado.

By Blogger ntsr, At 7:19 PM"

Eles começaram a ficar ricos saqueando toda a Europa medieval, com seus barcos vikings bordejando a costa até o mediterrâneo, roubando, matando, estuprando, sequestrando, escravizando, incendiando, até serem cooptados pelo Rei da França que lhes deu a Normandia de onde invadiram a Inglaterra, passando a governar.

Com o começo das grandes navegações e descobertas espanholas e portuguesas, o sangue viking passou a falar mais alto e seus descendentes ingleses passaram a capitanear a pirataria em todos os mares, secundados por holandeses e franceses que não foram contemplados no testamento de Adão, divulgado pelo Papa espanhol da época, que dividiu a terra entre os cristianíssimos reinos de Espanha e Portugal, que tinham purificado seus territórios de todos os infiéis (mouros e judeus) e protestantes herejes, e obedeciam fielmente a instruções da Santa Madre Igreja, através dos jesuítas jacobinos, dando continuidade às cruzadas contra os mouros no norte da África e no Extremo Oriente.

Qualquer súdito inglês, holandês ou francês obtinham cartas de corso para atacar qualquer nau espanhola ou galeão portugues, repletos de seda, prata da china e do méximo, ouro do peru, escravos da Guiné para as plantações de cana de açucar etc.

Dentre os súditos ingleses que faziam o corso, estavam parte dos habitantes das 13 colônias, voltados principalmente para interceptar o comércio de escravos espanhol para Cuba, e desviá-los para suas plantações de algodão na região do Mississipi.

Cessado o Estado de Guerra com a Espanha, o comércio de escravos passou a ser feito em larga escala, comprando-os diretamente em Cuba, mesmo após a proibição do tráfico pelos ingleses, que a partir daí preferiram deixar seus negros em suas colônias africanas, evitando despovoá-las e ficar sem a mão-de-obra barata por eles propiciada.

Com o comércio americano em alta, principalmente, após Guerra Civil, expandindo-se pelo Mediterrâneo e Pacífico, vejam só, os americandos passaram a constituir uma marinha de guerra para combater os piratas turcos que infestavam o mediterrâneo e o índico e não respeitavam navio de qualquer bandeira.

É por isso que não se pode deixar de rir vendo nações como a França, os Estados Unidos e a Inglaterra tendo de deixar navios de guerra de plantão no oceano índico para combater os piratas somalis que infestam aqueles mares. Bem feito. Estãon provando do próprio veneno.

O próprio Brasil sofreu à larga ataques de piratas ingleses, franceses, holandeses e americanos durante todo o período colonial. Disso só resultou uma coisa boa: a idéia de construir a Capital do País longe do mar, para impedir os ataques piratas.

lingvo-shatanto disse...

É por isso que não se pode deixar de rir vendo nações como a França, os Estados Unidos e a Inglaterra tendo de deixar navios de guerra de plantão no oceano índico para combater os piratas somalis que infestam aqueles mares. Bem feito. Estãon provando do próprio veneno.

O próprio Brasil sofreu à larga ataques de piratas ingleses, franceses, holandeses e americanos durante todo o período colonial. Disso só resultou uma coisa boa: a idéia de construir a Capital do País longe do mar, para impedir os ataques piratas.

Mas isso não nos livra dos piratas modernos, que continuam por outros métodos a transferir riqueza dos países mais pobres, para os que sempre foram endinheirados.

É ridícula por outro lado a campanha que se faz contra a pirataria de cds e outras bugingangas, livremente comerciados pelos pobres coitados camelôs, que ainda não se beneficiaram com os PACs da Dilma e ainda continuam a fazer número na Classe "E", dos miseráveis e do subemprego.

Por tudo isso é que não vejo como se possa ter postura contrária ao Estado do Bem-Estar Social preconizado pelos socialistas utópicos, e posto em prática, com sucesso, em boa parte da Europa, no Canadá, no Japão e na Austrália, Austrália, e em menor medida nos EUA graças à política análoga implementada pelos democratas do New Deal, e seguida por falta de alternativa pelos sucessivos governos até Carter.

Mesmo esse sucesso entretanto, só foi conseguido pela espoliação sistemática das parcas riquezas produzidas pelas antigas ex-colônias na Africa, América e Ásia, e pelo petróleo barato do Oriente Médio.

Aí veio a OPEP, com a Venezuela e o Equador e bagunçou o coreto com o primeiro e o segundo choques do petróleo. Daí por diante as frotas piratas começaram a fraquejar e enfrentar desafios inimagináveis para seus velhos antepassados vikings.

Ah! O Comunismo. Era o inimigo de mentirinha para galvanizar as atenções do mundo e vedar os olhos dos bestas para toda a riqueza que continuou a ser transferida sempre em mão única, dando uma colherzinha de chá para as famosas "zelites" de cada país, cúmplices e coniventes da espoliação e partícipes em grau menor de seus frutos, desde que mantivessem sob rigoroso controle a turma que tinha de pegar no pesado.

P.S. Não esquecer que o segundo Bush fala muito bem espanhol e até fazia comícios pelo Texas, Novo México, California e Florida em bom castelhano, se bem que tenha proibido cantar-se em versão latina o "National Anthem".

Mateus disse...

O Rodrigo tem toda razão, corrupção sempre existirá, até porque faz parte da condição humana, sempre haverá desvios de comportamento, isto é fato.

Contudo, só há corrupção se há incentivo.

Posso dizer isso porque trabalho com venda para governo, e vejo bem de perto como são as coisas.

OBS: Trabalho com vendas para governo porque gera renda, mas para empresários como eu, apenas o suficiente para pagar as contas, a lucratividade fica por conta dos que fazem parte das falcatruas, o que não é meu caso.

Para exemplificar, não citarei aqui o Órgão Público em questão, mas o mesmo ofereceu condições "especiais" de se conseguir editais de pregões muito antes dos mesmos serem divulgados oficialmente, com promessas de que se vencesse o processo licitatório, deveria se pagar um "agrado" por fora ... como não tenho desvio de conduta, não participo destas facilidades, e por mais burro velho que seja, hoje percebo quão enojado fico quanto mais participo de licitações, porque passo a enxergar o quão podre é o nosso país.

Vejam vocês um exemplo: uma certa vez estava verificando um edital, e percebi que um determinado órgão público estava cotando materiais da Apple!!!!!!!! Sendo que não havia justificativa CLARA e OBEJTIVA, nem mesmo PROFISSIONAL para a utilização deste material, que poderia ser facilmente trocado por um micro comum, visto que a diferença de preços é absurda!!!

O mais espantoso é a cara de pau de muitos pregoeiros no momento das licitações, ao pedirem que nós fornecedores baixemos mais os preços, comendo todo o lucro das empresas que realmente levam as coisas a sério, enquanto no fundo, o dinheiro do contribuinte está indo para o buraco cada vez mais para sustentar um estado gordo e insaciável!!!

Contudo, há muitas empresas, diferentemente da minha, que participam destas sujeiras sim, justamente porque há incentivo da área pública, o que vai alimentando e arraigando cada vez mais esse tipo de comportamento.

Lógico que não são todos os órgãos que se envolvem nesse tipo de coisa, mas há tantos outros que sim, porque não há clientes a agradar, e as requisições de verbas "rolam soltas".

Anônimo disse...

O PRESIDENTE DA SOCIEDADE DE NEUROCIRURGIA......pessoa de bem, acima de qualquer suspeita...boa formação, fala idiomas, culto, perfumado, família-modelo, bom vizinho, pratica a caridade....

E ROUBOU MAIS DINHEIRO DO QUE TODOS OS PRESOS DA POLINTER JUNTOS.

Esse é o Brasil.

ntsr disse...

'E dizer que francês é língua de frufru, é esquecer-se de que qualquer homosexual deslumbrado...'

E quem é que falou de homossexual aqui? Pelo menos aqui na minha terra frufru = frescura, enfeite, detalhezinhos bonitinhos mas insignificantes, é como um macintosh, computador que eu nunca compraria justamente por isso, ou como a arquitetura das casas americanas vitorianas cheias de bolinhas e rodinhas, de uma época inclusive onde o movimento gls nem existia
Eu sabia que na hora que falasse de línguas tu ia ficar todo mordido mas isso n muda nada, as obras fundamentais de qualquer área tem uma versão em inglês, (eu n disse que OS AUTORES eram ingleses, disse que tinham uma versao) vc gostando ou nao.

ntsr disse...

'É ridícula por outro lado a campanha que se faz contra a pirataria de cds e outras bugingangas...'

Sabia que por causa disso agora as gravadoras estão demitindo?
Menos música pra quem acha que musica cai do céu.Exemplo perfeito de que n existe almoço grátis.

lingvo-shatanto disse...

Eu sabia que na hora que falasse de línguas tu ia ficar todo mordido mas isso n muda nada, as obras fundamentais de qualquer área tem uma versão em inglês, (eu n disse que OS AUTORES eram ingleses, disse que tinham uma versao) vc gostando ou nao.

By Blogger ntsr, At 12:18 PM

Vc. é que ficou mordido porque eu citei um artigo em francês, que vc. não sabe ler, mesmo sendo uma versão do inglês.

Eu só lhe faço uma pergunta: Quantos e quais dos livros de Rodrigo Constantino já foram vertidos para o inglês? Segundo vc. eles não são tão importantes?

Ou tudo não passa de um artifício para desenvolver uma campanha de negativação do Governo de Lula, tachando-o de socializante? Olhe só como Serra está pisando em ovos, quando fala de Lula.

Afinal quer vc. queira quer não, o "cara" do Obama, continua tendo o melhor desempenho nas pesquisas, com indices de aprovação "nunca dantes alcançados na história deste país."

É eu disse isso, pois sei como vc. e mais alguéns ficam mordidos de ouvir esse fato. Haja engov!

Mas todo cuidado é pouco, pois muito engov pode causar uma baita de um úlcera, principalmente se a companheira Estela conseguir agregar parte dessa popularidade. Não precisa ser 75% (?!) não, bastam 51% + 1, para ganhar no primeiro turno. No segundo, basta maioria simples.

E com a economia brasileira de vento em pôpa... Veja o aumento de arrecadação tributária no primeiro trimestre do ano: mais um recorde.

Imagina se a nuvem da Irlanda demorar mais tempo e a economia do hemisfério norte embarcar de vez na recessão, com a China fora da área dos ventos do atlântico, vai ser o maior desbunde.

Em vez de engov, é melhor tomar só um copo d'água e provocar vômitos. DEpois um bom sono e tudo serena... enquanto estiver dormindo. rs rs rs

lingvo-shatanto disse...

Sabia que por causa disso agora as gravadoras estão demitindo?
Menos música pra quem acha que musica cai do céu.Exemplo perfeito de que n existe almoço grátis.

By Blogger ntsr, At 12:28 PM

É meu caro, acabou o monopólio do livre mercado das gravadoras. Começou o tempo do mercado gratuito da Internet. E viva a banda larga!

ntsr disse...

'Quantos e quais dos livros de Rodrigo Constantino já foram vertidos para o inglês? Segundo vc. eles não são tão importantes?'

O que o Rodrigo e os liberais falam é depois de beber na fonte da escola de economia austríaca, a de chicago, e fora os clássicos como Adam Smith, etc.Tudo isso tem versão em inglês.

'Afinal quer vc. queira quer não, o "cara" do Obama, continua tendo o melhor desempenho nas pesquisas, com indices de aprovação "nunca dantes alcançados na história deste país."'
Num país de analfabetos, n sei onde é o motivo de orgulho

'Começou o tempo do mercado gratuito da Internet. '
Acho q vc n entendeu essa parte, as gravadoras estão DEMITINDO, isso significa menos gente CRIANDO música.'Mercado gratuito' de quê, se o que as massas querem de graça está sendo produzido cada vez menos?
Aí alguém diria: 'ah, mas os artistas ganham dinheiro com show' sim ganham, só que, eles só ficam famosos o suficiente pra isso depois de ter um contrato com uma gravadora, e com as mesmas indo pro beleléu...Exceção, claro, dos que já tem o nome feito,que tiveram sorte de aproveitar uma época onde havia incentivos pra alguém fazer o que eles faziam

lingvo-shatanto disse...

"'Começou o tempo do mercado gratuito da Internet. '
Acho q vc n entendeu essa parte, as gravadoras estão DEMITINDO, isso significa menos gente CRIANDO música.'Mercado gratuito' de quê, se o que as massas querem de graça está sendo produzido cada vez menos?
Aí alguém diria: 'ah, mas os artistas ganham dinheiro com show' sim ganham, só que, eles só ficam famosos o suficiente pra isso depois de ter um contrato com uma gravadora, e com as mesmas indo pro beleléu...Exceção, claro, dos que já tem o nome feito,que tiveram sorte de aproveitar uma época onde havia incentivos pra alguém fazer o que eles faziam

By Blogger ntsr, At 3:24 PM"

E segundo vcs. não é para demitir mesmo? Porque vão ficar garantindo contratos, se não estão mais vendendo?

Hoje com a vulgarização de recursos técnicos, os compositores e compositores estão se valendo de gravadoras indepedentes acabando o tempo da servidão e submissão as poucas e monopolizadoras gravadoras, a maioria multinacional, que ficavam sempre com a parte do leão.

Ganham sim mais com shows e os discos então vendidos e são muitos, com
os resultados financeiros apropriados direta e totalmente pelos artistas, retirados apenas os custos, e isso, por um valor infinitamente menor do que o que as gravadoras vinham nos empurrando garganta abaixo, sem contar com as catadupas musicais que queriam nos empurrar também garganta abaixo, fazendo artificialmente o nome de muita gente ruim, que fazem música de má qualidade, muitas vezes seguindo a mesmice importada da indústria do entertainement dominado por empresas americanas do ramo.

Pra que gravadora se pela internet ou em qualquer esquina se pode adquirir os últimos lançamentos do mercado a preço de mercado "livre" mesmo, inclusive de impostos, tudo de acordo com a doutrina por vcs. esposada.

Não sei porque não vibram. É com peninha das gravadoras? Quem é que eles empregavam? É isso mesmo, o progresso traz o desemprego, mas enquanto isso o consumidor lucra. Não é o discurso de vcs.? Vence aquele que consegue colocar no mercado o produto mais barato, no caso sem fazer caso até da máquina arrecadadora fiscal.

É o mundo dos sonhos de vcs.

lingvo-shatanto disse...

Blogger ntsr said...

"Num país de analfabetos, n sei onde é o motivo de orgulho"

Que é motivo de orgulho para muita gente, não tenha dúvida, ainda que sejam os milhões de "analfabetos" que votaram nele, se bem que uma boa parcela nem é analfabeta nem é de esquerda, e estão ganhando aos rios as benesses de ter alguém no poder que não contraria seus interesses.

Mas que tem gente com interesses contrariados, tem sim, e certamente sentem engulhos, mas fatos são fatos, pode-se até lutar contra eles para revertê-los, mas têm que ser respeitados, pelo menos enquanto não revertidos. Por isso a cautela do serra.

É e tem ainda a Marina, que não gosta de nenhuma tipo de serra (saiu ao Chico Mendes) além do Ciro Gomes e a Heloísa Helena. O mar parece que não está para peixe(serra), só para a camada do pré-sal.

Falando em mar, parece que não há como lutar com a maré. Os holandeses bem que tentam, constroem seus diques, mas vez por outra inunda tudo, e têm de recomeçar do zero.

ntsr disse...

'Hoje com a vulgarização de recursos técnicos, os compositores e compositores estão se valendo de gravadoras indepedentes'

Aí já é outra coisa diferente, quando eu falo que as gravadoras estão demitindo é pq elas não conseguem competir com os torrents da vida, coisa que afeta as pequenas tb.
Então, é menos incentivo até pro cantorzinho independente continuar tentando ficar famoso, e no final de um jeito ou de outro tem menos música pra galera IXPEARTA

ntsr disse...

'se bem que uma boa parcela nem é analfabeta nem é de esquerda'

Ou se diz não ser.Tem muito empresário que lucra com reserva de mercado, pra gente eles n são muito diferentes dos amigos do hugo chavez.