quinta-feira, março 15, 2007

A Praga Social


Rodrigo Constantino

"Que os cristãos, cujos reformadores pereceram na masmorra ou na fogueira como apóstatas ou blasfemos - os cristãos, cuja religião exala em cada linha a caridade, liberdade e compaixão... que eles, depois de conquistar o poder de que eram vítimas, exerçam-no exatamente da mesma maneira, é demasiado monstruoso." (John Stuart Mill)

Intitula-se Sacramentum Caritatis a primeira exortação apostólica do Papa Bento XVI. O documento foi redigido a partir do debate que se desenvolveu no Vaticano em 2005 durante o Sínodo dos Bispos sobre a Eucaristia. O ponto que merece maior destaque, em minha opinião, é aquele que condena o segundo casamento, tamanho o absurdo disso. Parece que a Igreja Católica Romana resolveu parar mesmo no tempo, e se os fiéis fossem realmente julgar quantos dogmas ignoram, restariam poucos seguidores de fato. O uso da camisinha, a pílula anticoncepcional, a masturbação, o homossexualismo e agora até mesmo um segundo casamento, tudo isso condenado pela Igreja. Quantos católicos verdadeiros, que seriam totalmente aprovados pelo crivo do Vaticano, restam no mundo? Mas vamos ao trecho completo no qual o Papa ataca o segundo casamento:

"Se a Eucaristia exprime a irreversibilidade do amor de Deus em Cristo pela sua Igreja, compreende-se por que motivo a mesma implique, relativamente ao sacramento do Matrimônio, aquela indissolubilidade a que todo o amor verdadeiro não pode deixar de anelar. Por isso, é mais que justificada a atenção pastoral que o Sínodo reservou às dolorosas situações em que se encontram não poucos fiéis que, depois de ter celebrado o sacramento do Matrimônio, se divorciaram e contraíram novas núpcias. Trata-se dum problema pastoral espinhoso e complexo, uma verdadeira praga do ambiente social contemporâneo que vai progressivamente corroendo os próprios ambientes católicos."

O amor tem que ser indissolúvel para ser verdadeiro. Para o inferno com a poesia que prega o amor eterno enquanto dure! A chama jamais pode se apagar. Se um homem ama uma mulher e vice-versa, a ponto de resolverem casar, jamais podem mudar de idéia, arrepender-se e optar pelo divórcio. Isso seria prova de que não havia amor na época do casamento. O matrimônio torna ambos um único ser, indissolúvel. E a fidelidade a tal sacramento deve estar acima de tudo, inclusive da própria felicidade dos dois envolvidos. Não importa se os sentimentos mudarem, se o amor se esvair, se o que era belo virar motivo de sofrimento ou se uma nova pessoa despertar um novo amor ainda mais forte. Tudo isso deve ser esquecido em nome da fidelidade ao sacramento. Sofra, mas permaneça um fiel. Afinal, o sofrimento não é enaltecido como nobre pelos cristãos? Não é a cruz o símbolo preferido deles? Apenas egoístas colocam a própria felicidade acima disso. E tem mais:

"Enfim, caso não seja reconhecida a nulidade do vínculo matrimonial e se verifiquem condições objetivas que tornam realmente irreversível a convivência, a Igreja encoraja estes fiéis a esforçarem-se por viver a sua relação segundo as exigências da lei de Deus, como amigos, como irmão e irmã; deste modo poderão novamente abeirar-se da mesa eucarística, com os cuidados previstos por uma comprovada prática eclesial. Para que tal caminho se torne possível e dê frutos, deve ser apoiado pela ajuda dos pastores e por adequadas iniciativas eclesiais, evitando, em todo o caso, de abençoar estas relações para que não surjam entre os fiéis confusões acerca do valor do matrimonio."

Ou seja: se não tiver mais jeito, o novo casal pode até conviver junto, contanto que como simples amigos, como irmão e irmã. Sexo nem pensar. Caramba! Se fosse para isso, por que diabos iriam casar? O discurso é tão absurdo que choca até alguns cristãos. Nisso que dá proibir o padre de se casar ou manter relações amorosas com mulheres. Fica falando sobre o que não entende. Como o Papa pode ter a pretensão de aconselhar sobre o relacionamento amoroso entre homens e mulheres se nem mesmo pode experimentar tal sentimento? Acho que o Vaticano deveria dar menos importância para os católicos que descobrem a felicidade somente num segundo casamento, já que errar ou mudar fazem parte da vida, e focar mais nos crescentes escândalos de pedofilia dentro da própria Igreja. Reprimir totalmente instintos tão naturais como o sexo pode fazer a paixão retornar com uma força incontrolável. O fato de vários padres abusarem sexualmente de garotos parece infinitamente mais preocupante que o segundo casamento feliz de homens e mulheres adultos.

Eis o que considero a verdadeira praga social, em vez de casar pela segunda vez: a mentalidade medieval de alguns crentes, que condenam todos os avanços conquistados pelas mulheres recentemente; o desejo de alguns de retornar aos tempos da Inquisição, onde "hereges" seriam levados para a estaca; a postura quase criminosa de condenar o uso da camisinha no mundo moderno, com enormes riscos de contração de doenças sexualmente transmissíveis; a crescente pedofilia dentro da Igreja; a doutrinação de ignorantes desesperados por algum consolo; o fanatismo religioso, que ofusca a razão humana; a venda de caridade com o esforço alheio enquanto a Igreja nada em ricas terras e muito ouro; e por fim, toda a hipocrisia presente no mundo.

51 comentários:

Thiago Rachid disse...

Engraçado, Rodrigo, vc condena a Igreja por pregar o amor indissoluvel e usa como contra-argumento a arte, a poesia. Para um defensor ferrenho da análise racional da fé, usar de expedientes poéticos para justificar......... Vinicius de Moraes é um teólogo maior que Sto Tomás, Stoa Agostinho, J. Ratzinger e outros.

Patrick Gleber disse...

Rodrigo,

Um exercício de memória não faz mal a ninguém. Se nós dependessemos dessa dogmatismo retrógrado da igreja de Roma estaríamos séculos atrasados. Basta lembrar que a igreja defendia, a ferro e fogo, que a Terra era o centro do universo e que ainda por cima era plana.

Patrick Gleber
www.blogdopatrick.br21.com

Araújo Jr. disse...

Nossa, o Olavo te afetou um bocado! Curioso ver um ateu dando pitacos sobre os caminhos da Igreja Católica. Se a Igreja palpita sobre os ateus ela é atrasada e autoritária. Mas não o Rodrigo, ele não é.

Trecho 1: "Como o Papa pode ter a pretensão de aconselhar sobre o relacionamento amoroso entre homens e mulheres se nem mesmo pode experimentar tal sentimento?"

Trecho 2: "Acho que o Vaticano deveria dar menos importância para os católicos que descobrem a felicidade somente num segundo casamento, já que errar ou mudar fazem parte da vida, e focar mais nos crescentes escândalos de pedofilia dentro da própria Igreja."

Um padre falando do casamento está no mesmo nível de absurdo de um ateu falando de religião.

Vixe, essa foi fácil.

Um abraço.

raul disse...

Sei que o que vou dizer é incompreensível para alguns, chocante até, mas a Igreja não é uma repartição pública, tampouco uma S.A e também não se pauta pelo direito do consumidor. Aliás, sob este último aspecto, creio que nem o PROCON aceitaria uma queixa de quem não é consumidor. O que só torna ainda mais engraçado o post do nosso querido Constantino.

Anônimo disse...

http://www.objetivismo.net/

Anônimo disse...

"por que aceitar conselhos sobre sexo vindos do Papa ? isso supondo que ele saiba do que está falando - o que não deveria"

George Bernard Shaw

____

As idéias desse Papa (e do anterior) são muito retrógradas.
Não é surpresa que os fiéis da Igreja Católica tenham diminuído.

Angelo da C.I.A. disse...

Trecho 1: "Como o Papa pode ter a pretensão de aconselhar sobre o relacionamento amoroso entre homens e mulheres se nem mesmo pode experimentar tal sentimento?"
Transportando o raciocínio: Como alguns manés podem sugerir a legalização das drogas sem nunca terem dado um tapa na macaca? Como alguns manés podem sugerir a legalização das drogas sem nunca ter feito um aviãozinho rápido? Como alguns manés podem defender a legalização das drogas sem cheroline?

Quer saber, eu dou risada de uns babaquinhas que falam "A Igreja Católica é atrasada, por isto perde seguidores". REalmente, no caso do Brasil a Católica perde seus seguidores para as progressistas: Universal do Reino de Deus, Deus é Amor, etc. Todas modernérrimas. Outra besteira é tirar onda do que a Igreja defendia anteriormente, como o fato da Terra ser plana. Ué, e os homens das ciências, que defendiam a tese da Geração Espontânea? Que acreditavam nas teses de Lamarck? E os que achavam qeu o átomo era indivisível? Quem paga as contas pelos erros passados da ciência?

Por fim: Por favor, me informem sobre os crescentes escândalos de pedofilia na Igreja Católica. Porque para mim isto foi um surto de denúncias, em sua gigantesca maioria verdadeiras, mas que já passou e foi há bem uns 5 anos. Segundo o "copy/paste" de livros, este número cresceu. Onde? Quando?
Mais uma coisa: O autor lamenta a doutrinação de ignorantes desesperados por consolo . Então é isto, a Igreja deve concentrar esforços em consolar e doutrinar gente esclarecida, como suponho julgar-se o Rodrigo Copypaste. Como diria o filósofo Gérson "É brincadeira?"

Anônimo disse...

Rodrigo,
Você copiou um grande equívoco, usado e abusado pela nossa imprensa que traduziu "piega" como "praga", quando na verdade significa CHAGA.

Perdes tempo e credibilidade cada vez que tenta dar uma de bom em assuntos que desconhece.

Augusto disse...

Militante anti-religioso

Tá foda

Anônimo disse...

E, não bastasse ter sido surrado pelo Olavo, agora tá apanhando do Pedro Sette Câmara também. Mas é claro que ele (Pedro) também é um fanático que só sabe xingar os probrezinhos dos ateus.

http://www.oindividuo.com/2007/03/15/falso-jornalismo-de-pedro-doria-ignorancia-de-rodrigo-constantino/

http://www.oindividuo.com/2007/03/15/ainda-doria-constantino/

É isso que dá quando falamos daquilo que não conhecemos.

Rodrigo Constantino disse...

Putz! O Pedro Sette Câmara não refutou simplesmente NADA, nem uma linha! Os textos dele foram apenas ataques vazios de um crente machucado. Dureza...

Rodrigo Constantino disse...

Entendo o sujeito ter colocado o link no anonimato. Eu também teria vergonha de usar esses textos do Pedro, O Indivíduo, para atacar alguém. Assumir a identidade exige coragem mesmo... hehehe

C. Mouro disse...

Ora, alguém que nunca deu um "tapa na macaca", como referido, provavelmente não tem condições de aconselhar como se deva faze-lo para melhor usufruto. Porém, eu considero isso algo bem diferente de alguém manifestar opinião sobre se drogas devem ou não ser liberadas.

O papa determina os procedimentos, a forma de se comportar, para se estar em conformidade com a doutrina católica, tendo a pretensão de que tal favoreça a entrada de suas ovelhas no pretenso Paraíso. Ou seja, eu penso que o papa está na sua função ao aconselhar o rebanho católico. Contudo que não tenha a pretensão de aconselhar os não católicos. Afinal, os católicos, ao assim se dizerem, implicitamente estão concedendo autoridade ao papa para dizer a eles o que devem ou não fazer, enquanto os não católicos não lhe reconheceram tal autoridade. Ou seja, se alguém se diz um católico e não segue as recomendações papais, é um idiota que não sabe o que diz. Pois se não deseja segui-las basta continuar cristão sem aderir a qualquer igreja. Aliás, é Cristo quem afirma:

"MATEUS 6:1 Guardai-vos de fazer as vossas boas obras diante dos homens, PARA SERDES VISTOS POR ELES; (...) 2 Quando, pois, deres esmola, NÃO FAÇAS TOCAR TROMBETA DIANTE DE TI, COMO FAZEM OS HIPÓCRITAS NAS SINAGOGAS E NAS RUAS, PARA SEREM GLORIFICADOS PELOS HOMENS. Em verdade vos digo que já receberam a sua recompensa.
(...)
5 E, quando orardes, não sejais como os hipócritas; POIS GOSTAM DE ORAR EM PÉ NAS SINAGOGAS, E ÀS ESQUINAS DAS RUAS, PARA SEREM VISTOS PELOS HOMENS. Em verdade vos digo que já receberam a sua recompensa.
6 Mas tu, QUANDO ORARES, ENTRA NO TEU QUARTO E, FECHANDO A PORTA, ORA A TEU PAI QUE ESTÁ EM SECRETO; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.
7 E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; PORQUE PENSAM QUE PELO SEU MUITO FALAR SERÃO OUVIDOS."
.
Ou seja, se o crente pode comunicar-se com deus diretamente, e tendo a bíblia como guia, não carece de intermediários nem igrejas. Mas se deus quer ser cultuado, o culto nas igrejas só lhe serve se este deus não se contentar apenas com o culto individual, mas, tal qual um humano, desejar também que todos possam ver outros a cultua-lo: não se contenta com a própria consciência, precisando do apoio da “consciência externa”. Se não for por isso, essa vaidade divina, então não se justifica a Igreja. Claro, se homem e deus forem mesmo imagem e semelhança, então a igreja se justifica como criação humana ou divina: ..um deus vaidoso? ...que luxo!
Não há sentido em deus revelar-se para alguns a fim de que estes convençam os outros a crer nele e cultua-lo, sobretudo através de organizações que comercializam a fé e a caridade. Isso é um absurdo, não faz o menor sentido.
.
Ora, um crente convicto, com fé sincera e sem outros interesses, sejam materiais ou psicológicos (vaidade), não encontrará razões para ostentar sua fé ou fazer propaganda, nem mesmo terá razões para se preocupar com os críticos de sua religião. Afinal, se sua fé é sincera e a única coisa que almeja é estar em harmonia com sua crença, em nada se importará com as críticas, pois estas não o impedirão de atingir seus sinceros propósitos. Ou seja, se o propósito é o amor por deus e salvar-se para a vida eterna, o crente não carece de companhia. Porém, se teme que as críticas o façam perder companhia ou mesmo possam convence-lo, de modo a não mais poder ser “glorificado pelos homens” (seu pares ideológicos >> asinus asinum fricat), então sua crença não é sincera, mas mero interesse. ...hipócritas! ...raça de víboras!

Ora, se todos são livres, os socialistas podem viver o socialismo entre si. Ninguém quer obriga-los a serem “gananciosos” e “egoístas”, eles podem ter seus negócios socializados entre si, nada os impede.

Da mesma forma, os ateus e agnósticos não desejam impor nada aos crentes. Se um aiatolá determina o uso da burka para as fiéis, um agnóstico ou ateu nada tem com isso, se as fiéis concordam. Mas se há fieis que não concordam, o máximo que o aiatolá tem direito, é proibi-las de frequentar a mesquita e até mesmo recomendar que sejam ignoradas pelos fiéis fiéis, pode “excomunga-las” e proibi-las de dizerem-se fiéis, é seu direito. Mas nunca terá direito de agredi-las, coagi-las ou recomendar agressão contra elas. Afinal, elas não estão fazendo mal a ninguém, mas apenas cuidando da própria vida, que lhes é de direito. Da mesma forma, um aiatolá não tem direito de dizer como os cristãos, judeus ou etc. devem viver. Não pode invocar o Corão como fonte da justiça, do “bem comum” objetivo e nem mesmo como fonte da “moral certa” em contrário da “moral judaica” ou “moral da Igreja Católica” ou etc..

Assim, por este mesmo raciocínio, um cristão católico ou protestante não tem direito de invocar suas interpretações bíblicas com a pretensão de impor a todos, incluso ateus e agnósticos, a moral de sua preferência.
Ou seja, a lei deve se fazer sob critério da lógica, da justiça, da igualdade de direito (não igualdade de resultado), sem interferência de achismos ideológicos como a “vontade de deus” ou a “justiça social”.
A liberdade igual para todos não impede religiosos de viverem suas maluquices entre si; se querem burka, castidade, cultos, infibulação, ablação, circuncisão, união inseparável, abstinência e lá mais o raio que queiram, que cobrem isso de seus pares fiéis, eles lhes concederam tal direito, mas que não tenham a pretensão de impor seus absurdos e manias aos que não partilham de suas crendices absurdas.

Se nem o papa nem os católicos têm a pretensão de tornar lei suas bobagens, então tudo certo, que continuem com suas asneiras.

Abraços
C. Mouro

Anônimo disse...

Não refutou nada Constantino? Estou começando a achar que o seu caso é patológico mesmo. Lendo por alto já dá pra ver que ele refutou:
1- A tal "hipocrisia" dos crentes a qual vc menciona de vez em quando. 2 - A sua asneira segundo a qual o Iluminismo que acabou com a escravidão. 3 - Hitler ser católico.

Se você não tá conseguindo ler eu posto os trechos aqui, sem problema. Fingir que não leu é muita desonestidade.

Quanto ao anonimato, bem, vale lembrar que na discussão no Orkut você usou, para responder ao Olavo, uma lista feita por um anônimo. Mas esse podia, né?

E, sem dúvida, escrever o que você escreve e ainda assinar é a demonstração suprema de coragem.

Ronaldo disse...

Pedro Sette Câmara também é um fanático religioso. É a impressão que fica lendo seus textos.

Quem disse que não há católicos mais progressistas que aceitam homossexualismo, aborto e eutanásia? Se estes não podem ser católicos, então, avisem a eles e diminuam a conta do número de católicos neste país.

O casamento não pode ser desfeito? Porra, não enche, né? Aliás, não força.

É por isso que tem tanta gente mal amada, infeliz e recalcada que tem que ficar vomitando que a igreja tá certíssima, pois já que eles se deixaram esmagar e sufocar, sacrificando sua própria felicidade em nome da fé, têm que assistir a outros fazendo o mesmo. E têm que se agarrar a salvação eterna já que aqui aceitaram toda a merda assim mesmo. É infeliz mas tá bom, depois ele recebe o prêmio no céu.

Que babaquice falar de casamento como se fosse apenas um contrato empresarial que não envolve muito mais. E contratos administrativos são desfeitos, ora. Mesmo quando uma das partes não quer. Um não quer o outro tem que ficar preso? Que sistema é este?

O papa é retrógrado sim, com sua função religiosa, claro, mas retrógrado. Ele faz/diz o que se espera que um "defensor da família tradicional" faça, mas é o que é: retrógrado, pois as famílias não têm mais apenas uma constituição possível.

A igreja é retrógrada sim, pelo mesmo motivo acima. A igreja aparta sim, todos que, mesmo tendo fé em Cristo e comungando da maior parte da doutrina cristã, fogem de uma ponto ou outro, como o matrimônio, por exemplo.

E que Hitler foi católico? Pomba, foi e daí? Não foi só por isso que matou judeus, homossexuais, ciganos e sabe-se-lá-mais-quem (!). Então perde-se a discussão para ficar teimando se hitler foi ou não católico. Porra, que chatice! O cara diz lá que é cristão, se católico ou outro raio, não interessa, interessa é que não se pode dizer que foi por isso que ele matou o que matou. Isto até pode estar enterradinho lá no "ódio aos que não acreditam no messias", mas não foi só isso, ora.

Muitas foram as matanças da história, os jogos de poder, mas a igreja também matou e/ou foi conivente com matanças, ora. Não querer ver isso é besteira. Também achar que só ela é praga do mundo é besteira. É somente uma das pragas, ou chagas, ou pestes. Ora, que discussão bobinha também. Praga não pode, pois pelo sentido hodierno é como se fosse algo como "uma música alta". E o Santo Aurélio Buarque de Hollanda jaz não mais em paz. Quanta bobagem.

Virulência discursiva não vence discursos. Cansa e desmascara. Só isso.

Pedro Sette é um chato conservador. Só faltam agora alegarem alguma coisa do Julio Severo, também, outro chato conservador. E talvez até pior que o Sette. Aliás, o cara que escreve um livro com o título "O movimento homossexual" é de uma pretensão ridícula. Nada há da história do "movimento homossexual" ali, só condenações, ora. O nome deve ter a pretensão de atrair a atençao dos próprios homossexuais, ou de ser considerado um verdadeiro compêndio sobre o assunto, ou Freud explica o recalque, afinal, a igreja condena! Ah, os animas homossexuais que deveriam ser mortos! Qualquer amiguinho zootecnista ou biólogo pode atestar o que digo. Ah, mas o homem é homem, o animal é animal! Sim, meus caros é vegetal é vegetal e mineral é mineral!

Por que não deixam o ser humano em paz? Que chatos! Quer abortar? Aborta. Quer se matar? Se mate. Quer se relacionar com alguém do mesmo sexo? Se relacione. Quer sair do casamento e casar com outro(a)? Vá em frente! Quer viver no meio do mato, isolado sem tomar banho ou votar? Parabéns, só não me convide pra sua festinha de aniversário!

Agora, quer matar outra pessoa? Não pode. Pois é OUTRA pessoa. Quer transar com alguém do mesmo sexo? Mas ela quer também? Ou é estupro? Estupro não pode, pois não era da vontade da OUTRA pessoa. Quer se separar mas a OUTRA não quer? Ela não pode impor a vontade dela a você! Assim como não pode te estuprar nem te matar. Mas também poderia se separar de você.

É tão difícil assim entender? Não creio, acho que se fazem de tolos ou teriam que questionar sua própria formação, base de crenças, e isso não é fácil. Melhor seguir adiante repetindo, não se deixando refletir sobre novas possibilidade de relações entre os homens.

ronaldo disse...

LEIAM:

www.objetivismo.net/

Pablo Henrique disse...

A tradução de "plaga", no original, foi feita por "praga" que, no português, tem um sentido bastante diferente. A tradução (do próprio Vaticano) está errada. O melhor seria "chaga", "mal", ou outra palavra que não tenha as inúmeras conotações da portuguesa "praga".

Quando se fala de Igreja Católica, uma coisa parece ser sempre esquecida. As exortações são dirigidas aos católicos. Só a eles. Outro ponto que deve ser lembrado: a Igreja não tem que mudar com o mundo. A sua proposta é o contrário. É mudar o mundo. Aliás, não fosse isso, ela não poderia sequer ser considerada guardiã de uma dada religião.

Quanto à camisinha, não há porque a Igreja defendê-la. Seria incoerência. Ela prega a castidade anterior ao casamento, e fidelidade depois. Os dois melhores métodos de proteção possíveis. Só um estado no mundo usou esses dois métodos para combater a AIDS: Uganda. Nenhum outro país conseguiu resultados tão impressionantes.

Anônimo disse...

"Quanto à camisinha, não há porque a Igreja defendê-la. Seria incoerência. Ela prega a castidade anterior ao casamento, e fidelidade depois. Os dois melhores métodos de proteção possíveis. Só um estado no mundo usou esses dois métodos para combater a AIDS: Uganda. "

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

sem mais.

ronaldo disse...

"Quando se fala de Igreja Católica, uma coisa parece ser sempre esquecida. As exortações são dirigidas aos católicos. Só a eles. Outro ponto que deve ser lembrado: a Igreja não tem que mudar com o mundo. A sua proposta é o contrário. É mudar o mundo."

isso é verdade! Então, falem somente aos católicos, deixem o restante em paz, por exemplo, as pessoas que não são católicas e querem abortar. O ESTADO NÃO TEM QUE SE METER SEGUINDO VALORES CRISTÃOS!

Que a igreja tente mudar o mundo. tudo bem. MAS SEM USAR O ESTADO PARA ISSO.

Mude o mundo através de suas pregações, mas não através de imposições aos demais, a quem discorda dos preceitos religiosos.

Uma coisa interessante: sempre ouço e leio os que são contra o homossexualismo, a eutanásia e o aborto, defendendo que o ESTADO não pode aprovar esta ou aquela lei pois deve não "proteger" este ou aquele grupo, mas proteger a família.

Um, proteger que família? O que é família? ORA, FAMÍLIA DE ACORDO COM A CONCEPÇÃO CRISTÃ DE FAMÍLIA. E o estado deve proteger isso?

Segundo, igualar direitos ou conferir direitos a outros cidadãos que não seguem preceitos religiosos é protegê-los, é dar direitos especiais? Mas manter OBRIGAÇÕES E PROIBIÇÕES de acordo com preceitos cristãos, não é proteger um determinado grupo?

Teceiro, há sempre as generalizações: deve-se fazer o que a maior parte das famílias ou do povo brasileiro deseja. E quem determina isso, o que o povo deseja? A igreja? Ora!

Quarto, vamos fazer feriados para Ogum? Iãnsa? Oxóssi? Yemanjá? Ou não pode? Então vamos acabar com os feriados religiosos cristãos?

Quinto, a igreja pode e DEVE defender "sua família" seus preceitos, seus valores, mas não impor a quem não os aceita. Assim como não se pode impor a um cristão que não siga preceitos religiosos. Uma criança vai a escola de saia e não de calça jeans como manda o figurino da escola, ela deve ser repseitada, pois é preceito religioso, mas o contrário não pode? A religião quer ditar como TODOS devem viver? Defender como devemos viver é uma coisa, DITAR como é outra.

Sexto, é muito inconsistência entre defender e obrigar, não? E entre o ESTADO proteger uns e não outros. O ESTADO É CRISTÃO? Não, não é, então deve REALMENTE servir (servir!) a todos e não a um grupo que se atrela e tenta sempre se atrelar à maquina governamental (pelo exposto acima).

ronaldo disse...

"castidade anterior ao casamento"

aí se o mané só souber papai e mamae a mulher tem que aguentar isso nos proximos 50 anos

mas ela não vai enjoar pq será só quando for pra procriar. e tb não pode sexo oral e anal então, conforme-se.

aí a mulher não geme, não se mexe, não expressa prazer, parece morta ou fazendo alguma obrigação, e fica por isso mesmo o cara aguentará isso pelos proximos 50 anos

os dois não sentem prazer no sexo, mas para que se é só para procriar?

ou os dois são malabaristas sexuais e experimentam tudo, mas mesmo assim não têm química, a coisa não funciona, mas tudo bem... têm que suportar apenas os proximos 50 anos

que amor é este? que vida é esta? que loucura. que vida mais miserável e sofredora. Mas depois se acerta no reino dos céus?

castidade anterior ao casamento é de doer. Sexo é ainda o tabu que é por estas coisas. Quero ver uma bíblia mandando o cara ficar dias sem cagar, contrariando uma necessidade básica fisiológica, pois contrariar uma necessidade física básica biológica pode....

fidelidade no casamento tudo bem, mas SOMENTE SE EU PUDER ME SEPARAR se não estvier bom! Pô, sexo por sexo, tudo bem. Amor por amor, com amigos. Mas amor com a mulher que eu amo e desejo? Que coisa mais antiga separar amor de sexo, sexo de amor quando é entre marido e mulher, pomba. Um se manifesta através do outro, se complementam, ou melhor, se misturam. Quando só tem um é um chute no saco. Vão viver, casar, descasar, depois conversamos.

é séria esta discussão? não pode ser. Se bem que conheço uns retardados cheios de complexos sexuais que seguem isso aí, mas precisam ver as figuras, como são infelizes, ou felizes cordeirinhos obedientes. Só assim e eu não quero ser nem um nem outro.

PBR disse...

Rodrigo, você estava indo muito bem com seus artigos sobre economia e contra o socialismo, mas parece que lhe deu um tédio e começou a falar mal do Cristianismo (e ainda procurou o Olavo pra briga), um assunto que você acabou dando fartas evidências de que não domina.

Um cara jovem e inteligente como você deveria admitir que não sabe tudo. Esse caminho não vai levá-lo a lugar nenhum.

Thiago disse...

Nossa que artigo primário Rodrigo. Bento falou pros católicos. Quer ser católico, quer crer em deus? Conheça a doutrina e se esforce para ser um bom cristão. Agora você querer que a igreja católica se adapte aos tempos, se adapte A SUA MORAL E PRINCIPIOS é simplesmente ridículo.

È óbvio que nos dias de hoje, onde vc vai pra balada vê seus amiguinhos ficando com 5, casa e descasa, faz sexo por aí etc, é duro ver o Bento e a Igreja falando coisas "tão ultrapassadas" Mas isso é a bíblia isso é o cristianismo. Não gostou, fica na sua! Né ronaldo.

"Sei que o que vou dizer é incompreensível para alguns, chocante até, mas a Igreja não é uma repartição pública, tampouco uma S.A e também não se pauta pelo direito do consumidor. Aliás, sob este último aspecto, creio que nem o PROCON aceitaria uma queixa de quem não é consumidor. O que só torna ainda mais engraçado o post do nosso querido Constantino. "

Perfeito Raul.

Um dos seus piores artigos Rodrigo, mto primário. Gostei do artigo do Gandhi interessante..

ronaldo disse...

"È óbvio que nos dias de hoje, onde vc vai pra balada vê seus amiguinhos ficando com 5, casa e descasa, faz sexo por aí etc, é duro ver o Bento e a Igreja falando coisas "tão ultrapassadas" Mas isso é a bíblia isso é o cristianismo. Não gostou, fica na sua! Né ronaldo."

Isso mesmo! Embora eu já não vá mais a "balada", eu concordo! MAS QUE A IGREJA NÃO QUEIRA IMPOR SUAS REGRAS A TODOS E MUITO MENOS ATRAVÉS DO ESTADO! E é somente isso. O papa pode falar o que bem entender, por mim e obedece quem quer!

Flávio disse...

"Nossa que artigo primário Rodrigo. Bento falou pros católicos. Quer ser católico, quer crer em deus? Conheça a doutrina e se esforce para ser um bom cristão."

Parece que há uma contradição aqui. Você não aceita que o Constantino, não-católico, dê sua opinião sobre a Igreja, pois esta se dirige somente aos católicos. Mas vem aqui, no blog dele, dar sua opnião sobre como ele deve se portar diante desse assunto. Mas o que você tem a ver com isso? Ninguém é obrigado a ler o blog dele, assim como ninguém é obrigado a ser católico.

Por mim, cada um pode criticar o que bem entender. Se um líder islâmico aparece na TV ensinando como um muçulmano deve bater em sua mulher (também muçulmana), eu me sinto no direito de criticar tal prática, mesmo não tendo nada a ver com essa religião.

Tiago disse...

Primário. Muito primário. Infantilóide até. Se os artigos vinham fracos, esse foi natimorto. A Igreja tem sus preceitos, dogmas e regras. Segue quem quiser. Não gostou? Não se matricula no clube.

Marcos disse...

Realmente, o artigo ficou muito pobre. O cara não vê que cada vez piora mais a pórpia situação. Ah, e pra quem disse que o Pedro Sette é conservador: ele é libertário. Muito mais que o Rodrigo. Perto do Pedro, o Rodrigo é quase socialista.

Marcos disse...

Errata: aí acima é própria. É a pressa...

Thiago Rachid disse...

Quando o Rodrigo fala de política e economia, tudo bem. Mas quando fala de religião...... Argumentar contra a Fé com Vinicius de Moraes foi demais.

daniel disse...

discordo do que Rodrigo fala de religião, até pq sou católico, prefiro quando ele trata somente de economia. Mas o que tem o cara citar Vinicius de Moraes? Ficou claro que ele só estava fazendo uso de uma figura de linguagem para fazer referência a "infinito enquanto dure".

Vamos criticar mas sem apelação, não?

C. Mouro disse...

Taí, o Flávio foi perfeito.

Se os que dizem que o Rodrigo não deve se meter no que a igreja determina ou fala para os católicos, também não devem vir aqui se meter no que o Rodrigo fala para os não católicos.

Veja que contradição, diz o tipo:

"A Igreja tem sus preceitos, dogmas e regras. Segue quem quiser. Não gostou? Não se matricula no clube."

E como brilhantemente o Flávio apontou, o blog do Rodrigo tem seus preceitos e opiniões, visita quem quiser. Não gostou? Não entra aqui no blog para ler.
...hehehe!

Mas estes tipos ideológicos acham que eles têm direito de sairem por aí pregando e aliciando fiéis para suas crenças estapafúrdias - e de fato têm direito -. Porém, com base nesse direito querem proibir outros de também exporem suas idéias contra as suas. Ou seja, afirmando o seu direito querem negar o direito alheio de defender coisas diferentes das deles.
É absurdo!
É coisa de mentes deformadas. Coisa tal qual um tipo qualquer dizer que um cristão tem direito de criticar a macumba e os macumbeiros, e que ateus e agnósticos tem direito de criticar todas as religiões. Porém, em seguida afirmar que criticar o cristianismo deveria ser crime contra a humanidade. Porra!???

...que dureza! ...como discutir com tipos assim?

Abraços
C. Mouro

c. mOURO disse...

É praga MESMO! o que está escrito na tradução OFICIAL na pagina do Vaticano.

Sobretudo se analisarmos o contexto:

"Trata-se dum problema pastoral espinhoso e complexo, uma verdadeira praga do ambiente social contemporâneo que vai progressivamente corroendo os próprios ambientes católicos."

Penso ser mais difícil que uma "chaga" possa ir corroendo progressivamente...
Afinal, praga é o que se propaga, se dissemina no ambiente social para corroe-lo progressivamente.

Ou seja, há tipos tão estúpidos que nem mesmo se dedicam a analisar o contexto. Imbecilizados pela ideologia falam qualquer asneira para tentar mitigar aquilo que foi dito.
Claro que católicos fanáticos (imbecilizados para a questão) entre si admitirão triunfantes que É PRAGA MESMO, mas para engabelar os incautos podem se dedicar a "INTERPRETAÇÕES" para tentarem se apresentar com uma mascara mais "politicamente correta".
Ora, no mais, uma chaga também é algo ruim, mas é a praga progride no ambiente, que se ALASTRA.

Estes tipos que "interpretam", vestindo mascaras para mitigarem as barbaridades de suas ideologias SÃO UNS BOSTAS!
UNS FARSANTES!

Aqui vai o trecho pelo próprio Vaticano:

"Eucaristia e indissolubilidade do Matrimónio

29. Se a Eucaristia exprime a irreversibilidade do amor de Deus em Cristo pela sua Igreja, compreende-se por que motivo a mesma implique, relativamente ao sacramento do Matrimónio, aquela indissolubilidade a que todo o amor verdadeiro não pode deixar de anelar.(91) Por isso, é mais que justificada a atenção pastoral que o Sínodo reservou às dolorosas situações em que se encontram não poucos fiéis que, depois de ter celebrado o sacramento do Matrimónio, se divorciaram e contraíram novas núpcias. Trata-se dum problema pastoral espinhoso e complexo, uma verdadeira praga do ambiente social contemporâneo que vai progressivamente corroendo os próprios ambientes católicos. Os pastores, por amor da verdade, são obrigados a discernir bem as diferentes situações, para ajudar espiritualmente e de modo adequado os fiéis implicados.(92) O Sínodo dos Bispos confirmou a prática da Igreja, fundada na Sagrada Escritura (Mc 10, 2-12), de não admitir aos sacramentos os divorciados re-casados, porque o seu estado e condição de vida contradizem objectivamente aquela união de amor entre Cristo e a Igreja que é significada e realizada na Eucaristia. Todavia os divorciados re-casados, não obstante a sua situação, continuam a pertencer à Igreja, que os acompanha com especial solicitude na esperança de que cultivem, quanto possível, um estilo cristão de vida, através da participação na Santa Missa ainda que sem receber a comunhão, da escuta da palavra de Deus, da adoração eucarística, da oração, da cooperação na vida comunitária, do diálogo franco com um sacerdote ou um mestre de vida espiritual, da dedicação ao serviço da caridade, das obras de penitência, do empenho na educação dos filhos.
(...)"

http://www.vatican.va/holy_father/benedict_xvi/apost_exhortations/documents/hf_ben-xvi_exh_20070222_sacramentum-caritatis_po.html

Abraços
C. Mouro

Mario disse...

Constantino,

Você não tem a menor idéia do que é o casamento para dizer tamanha idiotice. No seu conceito, casamento é apenas trepar, não?

Já lhe fiz algumas perguntas e você não respondeu: quem é você? Por que você existe? Para que você existe?

No dia em que começar a ter respostas para perguntas como estas, vai entender o tamanho da sandice que está dizendo!

Não se trata do Papa aconselhar sobre sexo e, sim, sobre caráter. Sobre cumprir um compromisso assumido.

Mario disse...

Constantino,

O que você e seus puxas querem é que o mundo vire uma putaria de sem caráteres.

ronaldo disse...

"Não se trata do Papa aconselhar sobre sexo e, sim, sobre caráter. Sobre cumprir um compromisso assumido."

o papa pode aconselhar sobre sexo, caráter ou o que seja, contanto que aconselhe os cristãos, sem usar a máquina do estado para determinar padrão de comportamento.

compromissos assumidos podem ser quebrados, já imaginou nenhum compromisso assumido poder ser quebrado? Acho idiotice esta questão de ter de se manter o casamento independente da desgraça que pode ser tornar um casamento, mas quem quiser acatar, problema da pessoa.

Casamento não é só trepada, mas é também. Ou o sexo bom não tem que estar bem presente no casamento? Se os dois não se importam em trepar, tudo bem, mas e se um se importa e muito?

Ronaldo.

Mario disse...

"compromissos assumidos podem ser quebrados (...)"

A finalidade principal do casamento é a perpetuação da espécie. Quando você põe um filho no mundo está implícito que tudo você fará para criá-lo. Se você não assume este compromisso, não passa de um desqualificado, (mais) um canalha... PARABÉNS!

Trepar por trepar há muita puta por aí... e nem precisa ser profissional

Mario disse...

Não sou católico como não tenho nenhuma religião. Muito ao contrário, tenho muitas críticas, tanto aos dogmas e doutrinas como ao que dizem: "só eu estou certo". Entretanto, quem faz a leitura de que as igrejas IMPÕEM, além de estar redondamente enganado, comete uma canalhice: a crítica pela crítica. Nenhuma igreja impõe nada; o que fazem é sugerir um comportamento dígno e sua moral decente, de acordo com seus dogmas (do contrário, não seriam igrejas). Se estes estão corretos ou não, é outra história.

Constantino: no dia em que você souber quem é você e para que existe, terá um mínimo de moral para criticar. O que você está fazendo é coisa de moleque irresponsável e sem formação moral, não respeitando a liberdade de crenças. Você é muito menos liberal do que diz. É muito menos liberal do que eu.

C. Mouro disse...

Ora, os crentes têm direito de pregar e construir suas igrejas. Da mesma forma os ateus ou agnósticos também têm o direito de criticar.

A Igreja católica e sua doutrina que não impede padres de serem pedófilos e invasores de terras, por bom tempo conseguiu influenciar a lei para proibir o divórcio, mesmo para os que não são católicos e nem cristãos.
Ou seja, sempre que podem os maníacos ideológicos tentam impor suas manias idiotas.

Se estes maníacos alcançarem o Poder, voltaremos à idade média. Aliás eles a defendem meio que de rabo de olho.
Se tiverem Poder, nem mesmo se importarão com direito de propriedade, pois não o defendem com muita vontade, apenas simulam para ir pegando incautos aos poucos.
..Que se lembre da idade média e suas atrocidades.
Se tipos lunáticos conquistarem Poder, não hesitarão em repetir tudo outra vez.
São maníacos ideológicos, babando de sede de Poder.
A defesa da liberdade econômica, e só essa, é apenas um disfarce, pois nem mesmo a liberdade econômica estes tipos defendem. SÃO INTERVENCIONISTAS, defendem a propriedade e a livre iniciativa enquanto não lhes interessar colocarem suas patas sobre ela.

Mas nem todos pertencem ao grupo ridículo do "Bin Ladem Baananeiro", nem todos partilham de suas idéias totalitárioas.
Então ...fora! apenas para o "Bin Ladem Bananeiro" e seus discipuloos idiotizados e fanatizados.

Abraços
C. Mouro

ronaldo disse...

Mário,

vc só sabe discutir nestes termos? Então, me dá o direito de tratá-lo com a mesma falta de respeito.

Eu sou um homem, não um moleque. Tenho uma história de vida já longa, dois casamentos. O primeiro me deu uma linda filha, a qual sempre vejo, por quem sou capaz de qualquer coisa e a quem não deixo falta nada, seu idiota. Quem é você para me chamar de canalha?

O primeiro só durou 5 anos, terminamos, minha ex-mulher reconstruiu a vida dela e eu a minha. O segundo casamento foi a melhor coisa que me aconteceu, e dele ainda tive a grande alegria de ter mais duas meninas.

Se o primeiro durou 5 anos, este já dura mais de 25! E agora sei mesmo que só a morte nos separará. Pergunto de novo: quem é você para me julgar um canalha?

Quem é você para julgar qualquer homem um canalha por se ver numa condição nada agradável de ter de reconhecer o fim de uma relação. Ou você acha que quem se separa é porque causou de qualquer jeito sem também sonhar com a eternidade do casamento?

Do jeito que você se coloca como dono de uma única verdade possível, parece um garoto que ainda nada viveu. Que ainda pensa que é tudo no preto ou no branco. Que a gente planeja e tudo sai como o planejado.

O casamento é só perpetuação da espécie? Você tá doido. É a principal? Tá maluco. Olhe ao redor, já tem muito casal que nem quer ter filhos, se casa apenas por amor, por querer ficar junto e querer selar um pacto com relação a este desejo.

Quando pomos um filho no mundo fazemos tudo para criá-lo, mas não necessariamente casados, seu retardado! Você ou tem pais muito felizes, o que é ótimo, ou não enxerga a infelicidade deles, ou acha ótimo isso, pois afinal eles não podem é quebrar o compromisso, ou é filho de chocadeira! Por isso tem essa obsessão com o que seria para você o casamento ideal.

Desqualificado é você para discutir um tema tão sério quanto o casamento entre um homem e uma mulher adultos, com filhos, responsabilidades, amor, sexo, contas, problemas, compromissos. Desqualificado é você que nada viveu e se mete a falar asneiras, pois nenhum HOMEM adulto o suficiente pode concordar com tamanha estapafúrdia exceto se for um cínico, canalha que mantém a santa em casa para pegar as putas nas ruas. Dá uma aliviada e segue em frente. Eu sou homem de fato, responsável, honesto, coerente, não sou calhorda.

Parabéns é o caralho. Pegue seu deboche e engula ou enfie.

E quem quer trepar por trepar, qual o problema? Seu recalcado, frustrado, criançola. Deve se acabar tocando punheta. Vá ser cínico assim no cacete ou com problemas de libido na puta que o pariu. Quantos anos você tem, garoto? Vive em que mundo? Eu tenho pena de alguém com potencial como o seu, mas que desperdiça com medo da própria vida.

E antes de chamar alguém de desqualificado e canalha, veja com quem fala, pode não ser um garoto como você. Te tratei com respeito, quer ficar nas ofensas, quem sabe é você. É asssim que as discussões não progridem, pq donos da verdade se acham no direito de dizer o que fazemos de certo ou errado. Deixa alguma coisa grave se interpor em seu sonho dourado, depois você tenta manter este discursinho.

Na boa, acho mesmo que você deve ser muito novo ainda para dizer estas coisas que diz ou um velho bem velho daquele que acha que se a esposa tem filhos e não lhe falta nada na mesa é pq está feliz. Pelas coisas que você diz, acho que é o primeiro caso.

E aprenda que nem todo mulher que faz sexo com liberdade é puta. Coitadas das tuas irmãs ou qualquer mulher que convive com você. E nem todo homem (e é todo homem!!!) que trepa antes do casamento é canalha. Que discurso é esse? Quanto cinismo!

ô moleque, vá viver mais. Você nao sabe o que está perdendo nem oq ue está deixando de ver para entender as outras possibilidades antes de condená-las (e isto é um voto sincero).

Ronaldo

Mario disse...

Parabéns, Ronaldo! Confirma ser um canalha pois abandonou sua primeira filha. Nunca lhe faltou nada? Quanto ela custa?

Pro seu governo: meus pais completam em maio, 60 anos de casamento e sei que trepam, com muito amor. Eu nao fico atrás. Completei 30 anos de casamento em dezembro e FAZEMOS AMOR, com o maior dos tesões TODOS OS DIAS!!! Isso mesmo! Não é só à noite.

Nem todos os dias destes anos todos não foram mar de rosas, porém, ai é que está o grande segredo: jamais esquecemos que nos prometemos amar e NUNCA, JAMAIS, uma discussão foi prá cama conosco, aliás, sequer passou pela porta do quarto. É muito fácil e simples: RESPEITO mútuo e, PRINCIPALMENTE, aos filhos.

Para completar: não há NADA que não fazemos com nossos corpos se é para dar e receber prazer.

Mario disse...

Errata: "Nem todos os dias destes anos todos não foram mar de rosas, (...)" leia-se "Nem todos os dias destes mais de 30 anos foram mar de rosas, (...)"

C. Mouro disse...

IH!
"não há NADA que não fazemos com nossos corpos se é para dar e receber prazer."

...hummmm ...será que tem "fio terra" nisso? consolos? ....hehehe! ...que pecado!

Taí, o Ronaldo tem escrito muito bem. ...Show de bola!

Abraços
C. Mouro

ronaldo disse...

Seu covarde, queria ver você me chamando de canalha na minha cara! Minha filha não tem preço mas pra você estar perguntando é porque sua mulher e mãe devem ter algum.

Eu não abandonei minha filha, seu infeliz, se hoje ela é médica, bem casada e se todos juntos, eu a mãe dela e nossos companheiros de segundo casamento comemoramos datas importantes todos juntos é porque amor e respeito são duas coisas que não nos faltam. Fácil é manter o respeito nesta familiazinha supostamente ideal, que não tem grandes conflitos, grandes desafios de convivência.

Imagino os dois velhinhos de 80 ou 90 anos trepando, que lindo, ouço até os uivos de prazer. Ora me poupe de sua cara de pau.

E você é tão idiota que já veio logo se defendendo tentando apresentar um histórico de garanhão. ISTO É HILÁRIO, ESTOU ME DOBRANDO DE RIR! ACREDITE!

Conta outra: 30 anos, todos os dias e não é só a noite! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

ME POUPE, SEU CANALHA! O ÓRGÃO SEXUAL QUE VC TEM EU TAMBÉM TENHO, CONHEÇO BEM SEU FUNCIONAMENTO! E o meu,velho de guerra, ainda funciona direitinho! O seu pelo visto você nem conhece direito!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Deixa de ser moleque! Pelo seu modo de escrever e pelas suas idéias vc é um molecóide que nem sabe o que é casamento! Depois destas asneiras, então, ficou na cara, seu burro.

E DEIXA DE SER PECADOR, FAZENDO SEXO SÓ COMO FORNICAÇÃO! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Ainda bem que é tudo mentirinha mesmo, né? Ou vc agora estaria em contradição.

É muito fácil não levar discussão para a cama, basta a mulher calar a boca, como parece ser seu estilo. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Coitada da boneca. é só uma boneca trepadeira e parideira mesmo, não passa disso. E, quanto deve ser o preço?

OLHA QUE INFANTILIDADE: nos prometemos, é simples assim. Ah, eu já disse e repito: vá viver, depois de viver mais de 50 anos no mundo real me diga se todas as promessas foram mantidas. Idiota.

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ESTA PARTE DOS CORPOS NEM VOU COMENTAR, FOI DEPRIMENTE! Um garotinho arrotando adultice e uma liberdade que não prega, ao contrário, combate! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

QUANTA INCOERÊNCIA! QUANTA SANDICE! QUANTA CRIANCICE!

E vou repetir, pergunte a algum homem, HOMEM DE VERDADE, aí do seu lado qual o preço da filha dele.

ronaldo disse...

C. MOURO,

o cara é sempre este merdinha aí, ou é só uma fase? O camarada só fala asneira de moleque e tenta falar como um homem que visivelmente ainda não é, porra. E as ofensas que tenta infringir? E você viu que pecador? kkkkkkkkkk E quando ele se defende? Aí, meu colega, é de rolar de rir! Verdade, com esta reposta aí dele eu dei gargalhadas da minha filha correr aqui para ver o que eu estava fazendo! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

abraço forte
Ronaldo

Thiago disse...

Perdeu o controle o Ronaldo. E o C.Mouro falando em fio terra...

Que papelão hein libertários.

ronaldo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

thiaguinho defedendo mariozinho

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

que lindo! e qeum começou com a baixaria foi o Mário, achando que não teria resposta a altura, deve ser.

e não se trata de controle, se trata de mandar quem merece à merda por ter chamado seu interlocutor de canalha só por ter se casado uma segunda vez e por ter perguntado o preço de sua filha.

mas se vc ainda assim quer defender este traste...

espero que tenha defendido por não ter visto o início

Anônimo disse...

o rodrigo faz bem em escrever sobre economia, mercado. mas entrar no campo religioso eh um pouco arriscado, fica pretensioso pois nao se pode dominar todos os assuntos. a praia do rodrigo, por enquanto, eh a economia, por si soh uma baita de uma praia. abracos a todos.

Mel Ifluo disse...

Não compreendo tanto latim gasto com um ente inexistente.

Morena Flor disse...

Primeiramente, olá p/ todos!

Sou "estreante" por aqui, andei lendo este blog e tô gostando muito! Parabéns, Rodrigo!

"segundamente", sobre o trecho q pincei abaixo:

"A finalidade principal do casamento é a perpetuação da espécie."

Heim?

Mário, animais não casam e mesmo assim, "perpetuam a espécie". Pq a "finalidade principal" do casamento entre humanos seria "perpetuação da espécie"? Poderia, por favor, me explicar melhor essa sua tese? Então, o sexo entre os humanos é só p/ procriar, como na maioria das espécies animais, q só copulam qdo no "cio"?

Aguardo resposta!

Abraços a todos!

Morena Flor ;)

Morena Flor disse...

"Parabéns, Ronaldo! Confirma ser um canalha pois abandonou sua primeira filha. Nunca lhe faltou nada? Quanto ela custa"?

Aqui, vou falar p/ todos:

Bem, nem sempre separa�o dos pais significa abandono de sua prole. Tem muito pai separado da m�e por a� q � um pai MUITO MELHOR do q muito pai q vive casado com a m�e por a�. Tem pai presente de ambos os lados, os juntos e os separados tb. � preciso repensar essa rela�o causa-efeito de q "pais separados = filhos abandonados". Isso nem sempre acontece, portanto, n�o pega p/ mim essa hist�ria de "tem q ficar casado por causa das crian�as". Muitas vezes, separa-se pelo pr�prio bem delas! - como em casos de viol�ncia dom�stica por exemplo.

Abra�os a todos!

Morena Flor;)

ANTI-MOFO disse...

Crentes, não adianta espernear. Segundo o Código Dinossáurico de vosso Papai-do-Céu, todos vocês estão irremediavelmente condenados a viver no colo do capeta.

Aliás, aqui vai um possível casuísmo: os caras mais sórdidos que eu já conheci eram católicos. Quase todos eram adúlteros, depravados, bêbados. Nem vou citar os Evangélicos: é ex-puta, ex-travesti, ex-drogado, tudo ex.

Talvez a reza de fim de semana encorage estes piterodáctilos a praticarem os crimes lesa-bíblia habituais durante a semana. É um daqueles famosos casos onde a certeza da existência do remédio induz ao desleixo para com a doença.

Anônimo disse...

SEGUNDO A LÓGICA DOS DEBILÓIDES CRENTES QUE ESCREVERAM AQUI, O OLAVO DE CARVALHO NÃO PODE CRITICAR O HOMOSSEXUALISMO PORQUE (DIZEM) QUE NUNCA DEU O RABO. NO ENTANTO, O QUE ELE MAIS GOSTA DE FAZER É ISSO.

ESSA TAMBÉM FOI FÁCIL.