quarta-feira, março 21, 2007

Lançamento do meu terceiro livro


45 comentários:

Thiago disse...

Parabéns pelo seu livro Rodrigo

GOP disse...

FOi para isto que você começou toda a polêmica com Olavo de Carvalho? Para chamar a atenção de todo o mundo e então, sobre a fama, lançar um livro? Belo golpe de marketing.
Mas você sabe, estes marqueteiros geralmente são vazios intelectualmente. Tá tudo explicado.

Rodrigo Constantino disse...

Não, Gop; Para sua informação, não procurei debate algum com Olavo. Escrevi um artigo sobre fanatismo religioso e como SEMPRE, postei na comunidade do Olavo. A reação do "filósofo" foi patética, ele me agrediu, e me limitei a responder e expor as falácias do "filósofo". Não vivo da venda de livros, e não preciso do Olavo para nada, tirando boas risadas ou laboratório sobre patologias humanas.

Tente outra.

helena disse...

"Para chamar a atenção de todo o mundo e então, sobre a fama, lançar um livro?"

Gop,

ninguém fica 'sobre' algo abstrato, no máximo, fica sob.

Até,
Helena.

Ricardo Froes disse...

Rodrigo:

Parabéns e farei o possível para estar lá. Mas vai ter saco assim em Pindamonhangaba! Responder a esses mequetrefes que dedicam a vida à nada nobre arte da pentelhação é uma tarefa hercúlea. Aliás a Helena também merece o troféu saco de ouro por perder seu tempo corrigindo analfabetos funcionais.

helena disse...

Ricardo,

um saco para mim? E ainda de ouro? vou derreter e vender, ok? Assim, meus serviços de revisora aqui ficam pagos! rsrsrsrs Ou taco na cabeça de um dos infelizes e terei sido paga da mesma forma! rsrsrsrsrs

Um abraço,
Helena

Ricardo Froes disse...

Helena, o importante não é o valor do saco e sim o prazer que ele pode proporcionar. Se você prometer acertar a cabeça das malas todas eu lhe abastecerei para o resto da vida.

Abraço

ronaldo disse...

RODRIGO,

Parabéns por mais um livro.

abraço forte
ronaldo

ronaldo disse...

GOP

se liga, o cara já tem outros livros publicados. Para você só tem uma resposta: A INVEJA É UMA MERDA! Seu comentário é típico de gente despeitada.

J.Rodrigues disse...

Taí! Não posso ir ao Leblon pois nem no Rio estarei mas quero adquirir o livro. Me diga como faço. Dia 23, sexta, estarei me submetendo a uma cirurgia que vai me deixar em repouso por uns 30 dias. Tempo para se ler um bom livro.

Rodrigo Constantino disse...

j.rodrigues, vc não irá precisar de mais que um ou dois dias. O livro tem apenas 120 páginas.

Mande um email para constantino.rodrigo@gmail.com que entro em contato assim que o livro estiver pronto.

Rodrigo

raul disse...

Ayn Rand? Imagino que seja uma obra mais de divulgação do que de crítica, já que foi tão pouco lida no Brasil. Infelizmente, hoje, Ayn Rand não influencia mais ninguém, exceto provincianos e pessoinhas precisadas de reforço de ego. Ayn Rand, a despeito de muito talentosa e, até mesmo, brilhante em certos momentos, é página virada na alta academia. (Tire o Brasil fora, porque aqui não há alta academia.) Há dez ou mais anos atrás, sei lá, leria o seu livro com a faca nos dentes. Hoje, lerei o seu livro - e pode apostar nisso -, mas como curiosidade apenas. Anacronicamente embora, desejo-lhe sucesso. And I mean it.

ronaldo disse...

"Ayn Rand não influencia mais ninguém, exceto provincianos e pessoinhas precisadas de reforço de ego. Ayn Rand, a despeito de muito talentosa e, até mesmo, brilhante em certos momentos, é página virada na alta academia. (Tire o Brasil fora, porque aqui não há alta academia.)""

é brilhante mas não influencia mais ninguém?

no Brasil não há alta academia, então, todos daqui são uns pobres ignorantes. Inclusive os que dizem: no Brasil só há ignorantes!

hehehehe é o povo brasileiro gritando diante do espelho!

Me lembrei agora daquele "filósofo" gritando que não há intelectual no Brasil, ou seja, ele próprio não é intelectual! Ou será o único? Ou não é brasileiro? hehehehe

Engraçado como povo daqui do Brasil, fala como se não pertencesse ao país. Serão pés fora do chão? hehehehehe

Ô trem doido!

raul disse...

Ronaldo,

Os seus impulsos contestatórios são tão adolescentes que não percebe o que eu disse. Eu não estou menosprezando a iniciativa do Constantino. Só estou lamentando o quão tarde ela vem. O debate acadêmico sobre Ayn Rand já avançou muito, mas muito mesmo. O Brasil não é só um lugar, meu filho, é um estado de espírito. Talvez o Constantino possa me entender, porque você, eu já sei, que não vai mesmo. E, no mais, estou sinceramente desejando sucesso ao lançamento do livro.

Rodrigo Constantino disse...

Raul, sinto discordar, mas a obra de Ayn Rand tem GANHO força no debate acadêmico, e não perdido. Ela sempre desprezou a academia, mas tem sido mais e mais debatida no meio.

Aqui, claro, é uma ilustre desconhecida.

Rodrigo

Anônimo disse...

esse seu blog é um puro exercício de narcisismo intelectual

raul disse...

Há divergências, Constantino. Scott Bryan, Brand Blanshard etc etc, e esses, só para ficar entre os idealistas. Mas isso fica para depois, OK?

ronaldo disse...

Raul,

não pensei mesmo que vc estivesse "menosprezando a iniciativa do Constantino", ao contrário, devo dizer que admirei sua atitude e a do Thiago. Estou começando a separar alguns indivíduos que aqui frenquentam. O que questionei foi a idéia a meu ver contraditória entre o debate sobre Rand já estar superado ao mesmo tempo em que não há alta academia no Brasil. Considerei a afirmação contraditória.

O Brasil sendo um estado de espírito não invalida, apenas afirma o que eu disse. Dele não fugimos. O que quero dizer é que não podemos nos eximir, como se outro Brasil existisse, um fora de nós.

Percebi e acreditei em sua sinceridade quanto ao sucesso do livro. Foi o que disse: estou começando a separar quem aqui discute por ter realmente bases para questionar de quem só vem para papagaiar.

Quanto ao impulso adolescente e o meu não entendimento sobre o que você disse, não vou comentar, pois acho que pelo que você escreveu eu não fui claro em minha colocação anterior ou você não me entendeu. Eu achei que tivesse sido bem claro a quem eu me referia, de quem eu havia lembrado.

Uma coisa devo mesmo repetir: acredito que muitos de nós ainda falamos do Brasil como se houvessem brasis. E o que vejo é que não importa se intelectual ou o maior dos ignorantes todos dizem: o Brasil, o brasileiro... como se os próprios estivessem em outro local (e aqui em sentido amplo). O que me incomoda é que parecem se eximir, se afastar ou se destacar "dos outros", entende?

Ronaldo

raul disse...

Tá limpo, Ronaldo :>)

Comediante disse...

"Um dos mais importantes pensadores da nova safra de intelectuais"
Parabéns, essa foi boa...:-)

Rodrigo Constantino disse...

O preço será de R$ 23,90 nas livrarias. Quem não for do Rio pode comprar direto comigo, pelo mesmo valor. Mande um email.

Rodrigo

Angelo da C.I.A. disse...

Apesar das recentes discordâncias de ponto de vista, desejo-lhe sorte no lançamento deste livro.

Blogildo disse...

Boa sorte! Que venham muitas reedições!

Marcos disse...

Também gostaria de desejar boa sorte com o livro.

Blogildo disse...

anônimo de 7:51, que blog não é?

Thiago disse...

Ehe, realmente o reforço de ego quando se lê Ayn Rand é verdadeiro. Ela é muito dura e radical na defesa do super homem.

Anônimo disse...

"Um dos mais importantes pensadores da nova safra de intelectuais" Será que este cara pirou?

Anônimo disse...

Ayn Rand não é russa?
"mais importantes pensadores de nossa safra de intelectuais"?
isto é elogio?

Anônimo disse...

este post tem mais anônimos do que o normal
creio que muitos blogueiros que costumam elogiar o rodrigo se fizeram passar por anônimos para rirem do seu "um dos mais importantes pensadores da nova safra de intelectuais".

o engraçado é que o próprio rodrigo deve ter escrito esta apresentação na contra-capa

só de ele pensar isto de si próprio já denuncia que tipo de pessoa é

Rodrigo Constantino disse...

Ayn Rand se naturalizou americana.

Sobre o "importante pensador", fica por conta da editora, que coloca isso como estratégia de marketing. Eles querem vender, ora! Mas eu não faria um auto-elogio desses. Me considero apenas alguém que pensa, com honestidade, e lê bastante. Já é raro nesse país.

Rodrigo

Marcos disse...

Mas vocês são engraçados. Isso me lembra a época em que saiu o Imbecil Coletivo do Olavo. Um jornal grande fez uma resenha e, nessa resenha, criticava-se o fato de o livro só ter elogios da contra-capa! Dá até pra imaginar um cara desses abrindo uma editora e falando pro amigo: "Ora pois, Joaquim, vamos botar essas criticas negativas na capa, ó pá! Afinal de contas, eles tiveram o maior trabalhão pra escrevê-las, né?"

Guimarães Barros disse...

Caro Rodrigo.

Devo-lhe confessar que a partir da leitura dos seus artigos, interessei-me pelo Liberalismo. Sou um néscio ainda concernente ao Liberalismo, embora seja uma estudante de filosofia no 4 Semestre. Aqui prevalece o Marxismo, e os que se contrapõe ao mesmo logo são estigmatizados de egoístas, capitalistas selvagens e alienados.
Por fim, parabéns pelo Livro.

Guimarães.

C. Mouro disse...

Não dá para passar em branco! ...não dá!
É tão absurdo que tenho certeza que o erro foi do jornal, e não do cardeal.

Vejamos:
Leio um artigo de D. Eugênio Sales, “Dolorosas situações”, um comentário sobre se o papa quis dizer “praga” ou “chaga”.
O cardeal foi deveras interessante em sua defesa, pois que reproduziu UM BOM TRECHO do texto que causou a polêmica. Porém, curiosíssimamente, ele CAPOU EXATAMENTE o miolo do texto, substituindo-o por “(...)”, EXATAMENTE A PARTE MAIS IMPORTANTE, exatamente a parte que demonstrava o contexto da palavra.
Feito isso, fechadas as aspas, o cardeal afirma categórico: “Apalavra que provocou constrangimento a alguns católicos, no texto original latino, significa ferida, chaga.”
....caracoles, com essa ATÉ EU ESTOU ENCABULADO, leio e não consigo crer, tento me convencer que a falha foi do jornal.
.
O cardeal reproduziu um trecho RETIRANDO-LHE O MIOLO ONDE, EXATAMENTE, O CONTEXTO ESCLARECERIA A QUESTÃO. Assim, quem ler o jornal irá ler a sentença do cardeal, mas nada poderá julgar por si mesmo, posto que o cardeal REPRODUZIU O SUPÉRFLUO E SUBTRAIU O ESSENCIAL. Barbaridade! ...uma simulação, ou então alguém do jornal o fez contra a vontade do cardeal. E eu prefiro crer nessa hipótese.
.
Reproduzo então o trecho que o cardeal reproduz e o integral, e cada um que julgue este FATO QUE ME DEIXOU ESTUPEFATO! ...que cada um julgue.
.
Trecho reproduzido no artigo:
.
“justificada a atenção pastoral que o Sínodo reservou às dolorosas situações em que se encontram não poucos fiéis que, depois de ter celebrado o sacramento do Matrimónio, se divorciaram e contraíram novas núpcias. Trata-se dum problema pastoral espinhoso e complexo (...). O Sínodo dos Bispos confirmou a prática da Igreja, fundada na Sagrada Escritura (Mc 10, 2-12), de não admitir aos sacramentos os divorciados re-casados, porque o seu estado e condição de vida contradizem objectivamente aquela união de amor entre Cristo e a Igreja que é significada e realizada na Eucaristia.”
.
Agora o trecho completo lá na página do Vaticano:
.
“justificada a atenção pastoral que o Sínodo reservou às dolorosas situações em que se encontram não poucos fiéis que, depois de ter celebrado o sacramento do Matrimónio, se divorciaram e contraíram novas núpcias. Trata-se dum problema pastoral espinhoso e complexo**, UMA VERDADEIRA PRAGA DO AMBIENTE SOCIAL CONTEMPORÂNEO QUE VAI PROGRESSIVAMENTE CORROENDO OS PRÓPRIOS AMBIENTES CATÓLICOS. OS PASTORES, POR AMOR DA VERDADE, SÃO OBRIGADOS A DISCERNIR BEM AS DIFERENTES SITUAÇÕES, PARA AJUDAR ESPIRITUALMENTE E DE MODO ADEQUADO OS FIÉIS IMPLICADOS.(92)** O Sínodo dos Bispos confirmou a prática da Igreja, fundada na Sagrada Escritura (Mc 10, 2-12), de não admitir aos sacramentos os divorciados re-casados, porque o seu estado e condição de vida contradizem objectivamente aquela união de amor entre Cristo e a Igreja que é significada e realizada na Eucaristia.”
.
Entre asteriscos duplos e em caixa alta, está o trecho suprimido na reprodução existente no artigo. É para PENSAR e JULGAR!
.
Ora, se fosse ferida não ficaria “verdadeira ferido DO ambiente”, ...melhor se fosse “NO”. Fora isso, uma ferida não vai “progressivamente corroendo”, pois isso indica algo que se alastra, algo que vai destruindo progressivamente, o que NÃO é o caso de uma ferida ou chaga. Ademais, o papa fala do “ambiente social” referindo-se não só aos católicos, mas que “vai progressivamente corroendo os próprios ambientes católicos”, como lançando certa culpa “do todo” pela corrupção do primoroso “ambiente católico”; e a PRAGA não é só no “ambiente católico”, subjetivamente, mas sim tem a pretensão de ser objetiva, uma PRAGA DO ambiente social.
.
Diante disso, após o pronunciamento de um cardeal suprimindo EXATAMENTE a parte do trecho esclarecedora, NÃO ME ESPANTA QUE OS DEFENSORES da “chaga” TAMBÉM NÃO SE DEDIQUEM ANALISAR O CONTEXTO.
.
Que cada um julgue tal bobagem que, SALVA DA CAROLICE POLITICAMENTE CORRETA, não tem importância alguma. Importante apenas a FORMA com que defendem suas carolices politicamente corretas.
.
Abraços
C. Mouro

José Antonio Souza disse...

Constantino, Parabéns pelo livro. Assim que puder vou dar uma olhada nele. Vai ter em algum site como o submarino, a americanas.com ou outro?

Aproveito também para convidá-lo, bem como aos demais, Ricardo Froes, C. Mouro, Mário, Helena e os outros freqüentantes do seu blog, para dar uma passada no blog que acabei de criar (usar o link no meu nome). Lá pretendo expor meu ponto de vista sobre assuntos variados, ainda não há um tema específico a ser seguido. Para começar tudo, um texto que aborda algumas teses de "A Sociedade do Espetáculo", de Guy Debord. O artigo é muito mais de caráter expositório. Mas nos comentários podemos debatê-lo melhor.
Sinceramente espero que quem o acessar, entenda, acerca da minha pessoa, que se trata de alguém com muito a aprender e bastantes idéias em formação, sujeito, em muitos casos, ao equívoco. O erro é um dos mais fundamentais aspectos do aprendizado, e estarei muito mais aprendendo (com muita disposição), que qualquer outra coisa. Também quero acrediditar que ninguém aqui tomará a atitude pueril de se deixar levar pelo preconceito só porque é um adolescente (17 anos) que escreve, como notei há pouco com referência a outra pessoa:

"Os seus impulsos contestatórios são tão adolescentes que não percebe o que eu disse."

Como se o simples fato de ser adolescente dissesse algo sobre as idéias de alguém. Ou como se o fato de muitos adolescentes apresentarem um comportamento passional e sucumbirem mais facilmente aos falsos ideais de determinadas ideologias, significasse que TODOS, sem excessão, são assim.

A propósito, foi aqui que vi pela primeira vez uma frase mais ou menos assim:

"Pessoas inteligentes discutem idéias; pessoas normais discutem coisas; pessoas medíocres discutem pessoas."

Espero que gostem do site.

Cordialmente,
José Antonio

Catellius disse...

C. Mouro,
Qual seu e-mail? Se não quiser dizê-lo por aqui, envie-mo para o catellius@hotmail.com.
Abraços

Anônimo disse...

O auto-elogio pegou muito mal. Voce deveria ter revisto isso com a editora antes do lançamento.

O vencedor apenas o é, não necessitando de auto-afirmação ou lembrete.

Seu livro, suas idéias, sua capacidade argumentativa, etc. deveriam falar por si só, mas com uma declaração dessas corre-se o risco de parecer não apenas um egoísmo racional mas narcisista.

Anônimo disse...

helio said...

"Um dos mais importantes pensadores da nova safra de pensadores"

Que porra é essa????

Realmente egoísmo nacional foi um título bem escolhido para o autor.

Mario disse...

Hei Constantino,

A imodéstia e a humildade nunca foram seu forte, não é mesmo? "Pensador" é dose, ein?

Você me CONDENOU porque, segundo diz, critico sem argumentos. Citei "meia-dúzia" dos meus argumentos e há muitos outros. Estou em dúvida: por acaso, quando você abre a página, o que escrevo não aparece para você? Ou só aparece o que o leva a tomar sua pilulazinha contra ressaca? Ou será que, na sua moral "filtrada" e perfeita, são proibidas (ou não existem) expressões ou palavras como "desculpe" e "perdão"? Interessante... você tem mil críticas a Deus, Jesus, "carolas" e jamais reconhece um erro seu, não? JÁ SEI! VOCÊ NUNCA ERRA!!! QUE MARAVILHA!!! FINALMENTE, ENCONTRAMOS OS SERES PERFEITOS: CONSTANTINO E SEUS ATEUS!!! SÃO MELHORES DO QUE DEUS... JESUS... ALELUIA!!!

Agradeço por ter me CONDENADO por tantas vezes, JULGANDO-ME de acordo com seus preceitos morais filtrados e perfeitos. Penso que os "crentes" (como você chama) diriam-me que eu deveria ficar preocupado se fosse absolvido.

Anônimo disse...

"Um dos mais importantes pensadores da nova safra de intelectuais..."

Qual é a fonte disso? Que você tem boas idéias, boa cultura e bons argumentos me parece claro, mas ficou faltando, e muito, a modéstia e a humildade. Sem falar que ficou latente o auto-marketing...

C. Mouro disse...

Rá rá rá rá......
.
“Não matarás” já contém no significado mesmo da palavra “matar” a distinção entre homicídio doloso, homicídio culposo, guerra e legítima defesa. Estas definições são obtidas por mera análise lógica do conceito principal." ...hehehe!
...mas que fanfarrão!
...Emir Sader deve estar até com inveja; foi superado! ...hohoho!
.
Mais mais mais!..... ...a filosofia do sanduba! ...hehehe!
.
"O ideal liberal é fazer da sociedade uma máquina neutra que cada consumidor use segundo suas preferências e valores autodeterminados. Isso é impossível. Com exceção dos gênios e profetas inspirados, os indivíduos não inventam seus valores nem os recebem do céu: fazem suas escolhas num leque de opções oferecido pela sociedade. À filosofia política incumbe não só montar a máquina, mas discutir e selecionar os valores a ser oferecidos e negados. Esses valores têm de ser baseados em princípios substantivos, e não em formas vazias, a mera estrutura da máquina. ...blá blá blá... ...hohoho!
.
...mas que paspalhice! ...hohoho!
.
Não merece mais que a reprodução seguida daquilo que ela provoa!
...Rá rá rá rá rá ....hohoho!
...o que mais se poderia esperar do "Osama bananeiro"? ...sozinho com seus embustes descarados acabará se lançando na lata de lixo. Os afagos de seus discipulos (ele assim os diz) acaba por aniquilar a prudência nas afirmações, e então abobrinhas pulullarão até que nem os discípulos com mais de dois ou três neurônios consigam suportar as asneiras e embustes do mestre das bananas... ou dos bananas?
.
Abraços
C. Mouro

Conde Loppeux de la Villanueva disse...

Um dos mais importantes pensadores da nova safra de intelectuais. . .

Conde-Intelectual brasileiro é que nem top-model: presuçoso ignorante sem conteúdo, tal como a modelo, que disfarça o papel de prostituta!

ronaldo disse...

Dizer que toda modelo é prostituta só podia mesmo vir de uma conservadorzinho da pior estirpe. Claro: a mulher trepou com mais de dois sujeitos na vida é prostituta. Então, sobram algumas carolas e muito poucas, pois até freirinha esconde feto no quintal ou no esgoto do convento.

Outra coisa idiota, mas que eu entendo como necessidade de um analfabeto funcional, é que sempre que escreve precisa por seu nome abaixo da citação com um hífen, antes do que vai dizer. Como se não se fosse capaz de entender citação e o que é suposto argumento à citação. Com deve confundir sempre, o que explica muito das bobagens que diz, tira os outros por si mesmo.

Por último, é ENGRAÇADÍSSIMO, justo um do mais dedicados discípulos de OC, dizer que intelectual brasileiro é ignorante e sem conteúdo! Dobro de rir! Olavo é o que mesmo? Sueco? Finlandês? Suiço? Alemão? Norueguês? Ah! OC deve ser Javanês! Língua que fala e escreve perfeitamente e filho do pequeno país imaginário que produz os únicos intelectuais sem-nação e heróicos que nos salvam do comunismo!

EXCETO SE NÃO O ESTAMOS CONSIDERANDO INTELECTUAL, o que aí sim, estaria correto. Pois alguém pode ter lido 10 mil livros e guardado direitinho todos eles na memória e ser capaz de citá-los todos, ainda sim não é um intelectual nem um pensador. Pode ser apenas uma máquina misturadora de idéias que as lança no papel. O triste é que sempre tem alguns milhares de imbecis muito menos cultos para segui-lo. É batido, mas parece que tem gente que ainda não entende: pessoas inteligentes nem sempre são cultas e pessoas cultas nem sempre são inteligentes.

E VIVA A JAVÂNDIA! (Cujo nome seus pátrios estão pretendendo trocar por Olavândia, numa homenagem a seu filho mais javanês)

ronaldo disse...

Isso eu realmente não aguento: Olavo vive se confessando e ninguém vê? "não há brasileiro intelectual, não há brasileiro que seja pensador" Porra, o cara é o quê? Ah, vá se fuder, né? Mas o pior mesmo é os brasileiros o babando. Outro que adora dizer que todos os brasileiros são uns merdas é o Mainardi. Porra, quer criticar, ótimo, mas saiba separar o joio do trigo, se mete todos no mesmo saco, acaba vindo junto, porra! Ou serão os únicos brasileiros "abençoados". Então, assumam isso: "todos os brasileiros, exceto eu"... hehehehe

Gente idiota!

Mas, desde que a fala e a escrita estão aí, verborrágicos sempre conseguem seus seguidores!

Rodrigo Constantino disse...

Esse Conde é digno de muita pena apenas, nada mais. O garoto tem sérios problemas emocionais. O sonho dele parece ser escrever para o MSM, aquilo que eu quis voluntariamente parar de fazer. É um puxa-saco do Olavo. Fico com muita dó dele.

Rodrigo

Rodrigo Constantino disse...

Esse Conde é digno de muita pena apenas, nada mais. O garoto tem sérios problemas emocionais. O sonho dele parece ser escrever para o MSM, aquilo que eu quis voluntariamente parar de fazer. É um puxa-saco do Olavo. Fico com muita dó dele.

Rodrigo