quinta-feira, fevereiro 21, 2008

Lançamento de "Uma Luz na Escuridão"


Save the date! O lançamento do meu quarto livro, "Uma Luz na Escuridão", será dia 13 de Março, às 20h na Livraria da Travessa, Shopping Leblon. O livro é uma coletânea de 115 artigos cobrindo mais de 3 séculos de pensamento liberal, desde John Milton e John Locke até os mais atuais. São 75 autores resenhados no total. Espero você no lançamento!
Lista de pensadores: Milton, Locke, Mandeville, Voltaire, Hume, Adam Smith, Thomas Paine, Humboldt, Benjamin Constant, Bastiat, Tocqueville, John Stuart Mill, Henry David Thoreau, Spencer, Lord Acton, Carl Menger, Böhm-Bawerk, Franz Oppenheimer, Irving Babbitt, Mises, Schumpeter, Ortega y Gasset, Frank Knight, Rose Wilder Lane, Michael Polanyi, Henry Hazlitt, Leonard Read, Hayek, Oakeshott, Popper, Bertrand de Jouvenel, Orwell, Ayn Rand, H. B. Acton, Isaiah Berlin, Ronald Coase, George Stigler, Milton Friedman, Peter Bauer, Arthur Seldon, Meira Penna, Roberto Campos, James Buchanan, Helmut Schoeck, Gordon Tullock, Richard Pipes, Og Leme, Jean-François Revel, Peyrefitte, Rothbard, Greenspan, Paul Johnson, Ralf Dahendorf, Israel Kirzner, Thomas Sowell, Gary Becker, Besançon, Bhagwati, Reisman, Nozick, Merquior, Hernando de Soto, Walter Block, Guy Sorman, Rockwell, Yergin, Hoppe, Mauricio Rojas, Easterly, Giannetti, Thornton, Douglas Irwin, Brink Lindsey, Alvaro Vargas Llosa e Steven Levitt.

16 comentários:

Blogildo disse...

O teu livro vai ter de entrar na fila, Rodrigo. Ainda não li muitos desses autores.
De qualquer forma, boa sorte na trajetória do livro!

Provocação: Só faltou o pensador que você dedicou mais tempo estudando: Olavo de Carvalho!

ZEPOVO disse...

Mas como? vc não colocou o pensamento do Olavo Carvalho?
Eu sei que é difícil extrair algum pensamento dos artigos dele, mas um astrólogo filósofo e ginecologista com certeza deve querer dizer alguma coisa com aqueles longos artigos, as dezenas de citações e a descrições de suas visões após tomar os 120 comprimidos diários que os médicos lhe receitam...

Perdi muito tempo lendo artigos do Olavo, visto que como vc disse ele tem seguidores que acham lindo o que ele escreve.
Nunca encontrei um texto, um paragrafo que fosse prático ou tivesse uma ideia original.
O homem é guru de circo, só falta o turbante fajuto..

Anônimo disse...

Parabéns Constantino.

Eduardo disse...

Dá-lhe Rodrigo!
Reserva o meu! Quanto vai estar?
Abraços

Renato disse...

Resenhaste o Olavo de Carvalho, Spamtantino?

Anônimo disse...

você também copiou olavo de carvalho no seu livro?

Sergio Oliveira Jr. disse...

Muito bom! Parabéns Rodrigo!

Pena que a grande maioria não lê e prefere continuar na escuridão.

Abraço,

-Sergio

Alberto disse...

Pelo menos um terço dessa lista não vale um Olavo de Carvalho.

Rodrigo Constantino disse...

hehehe

Anônimo disse...

Tem a resenha do Olavo?

Anônimo disse...

A qual livro se refere sua resenha de Israel Kirzner? Esta no blog?

Anônimo disse...

Apaga essa luz que eu quero dormir!!!

André disse...

Rodrigo, George Orwell foi claro um crítico ferrenho do totalitarismo, e do socialismo real. Porém ele sempre foi de esquerda, tendo lutado na Guerra Civil espanhola em um partido marxista. E mesmo depois de voltar, se ficou desiludido com o socialismo real, e o comunismo, se manteve defensor do socialismo democrático, como ele o entendia. E isso ele deixa claro em seu texto "Why do I write". Ele não foi, nunca, um liberal. No máximo pode caracterizar ele como um social democrata, porém ele mesmo preferia se dizer defensor do socialismo democrático, que embora não tivesse na época nenhuma diferença relevante na Internacional Comunista, marcava para um homem de palavras, uma posição a esquerda.

A equivocada representação de Orwell, inclusive com a falsificação de obras, como Ozai da Silva já indicou, é algo que me incomoda, e deve incomodar, a qualquer um que preza pela verdade.

Eliana disse...

oh Constantino....

Onde e quando encontrar em Curitiba?

Anônimo disse...

Fiz uma comentario moderadíssimo, duvidando da dedicação à leitura e aos estudos do autor, e ele foi suprimido. Nada ofensivo, só acho que Constantino não lê mesmo os clássicos liberais e "chuta" muito. Sei que o blog tem dono, mas acho que uma crítica moderada não faz mal a ninguém!
Abraço

Anônimo disse...

PS: pelo que vi aqui, grosserias e insultos pode, mas discordar civilizadamente não! Sei que não se trata de censura, mas me parece uma estratégia de honestidade duvidável.