terça-feira, maio 25, 2010

Cinema nacional nas escolas



O Senado acaba de aprovar um projeto de lei que vai obrigar as escolas públicas do país a terem sessões mensais de filme brasileiro. A proposta do senador Cristovam Buarque (PDT-DF) foi apreciada em caráter terminativo na Comissão de Educação, Cultura e Esporte e agora segue para a Câmara dos Deputados, antes de ser sancionada pelo presidente. Se a lei for colocada em prática, as unidades de ensino básico do país terão que separar pelo menos duas horas por mês da grade extra-curricular para exibições do cinema nacional.

"O ideal era que naturalmente os brasileiros demandassem seu cinema, mas, como a gente vive num país em que a indústria cinematográfica tem muita dificuldade de se afirmar e muitos filmes nem chegam a ser lançados, mecanismos como essa lei podem ajudar a reverter essa situação", ressalta o senador.

Traduzindo: se não há demanda efetiva pelos filmes nacionais, então o governo deve IMPOR sua oferta goela abaixo dos pobres alunos indefesos, que preferiam ver Homem de Ferro e Robin Hood. Resta saber porque cargas d`água o "ideal" seria uma demanda natural por cinema nacional. Eu penso que o ideal seria a demanda natural por cinema BOM, independente da sua nacionalidade...

27 comentários:

Felipe Santos disse...

"(...)Eu penso que o ideal seria a demanda natural por cinema BOM, independente da sua nacionalidade..."

Ufanismo meu caro... isso ainda dá votos... quando não, mais um "inocente útil" pensando que o melhor caminho é obrigar crianças à valorizar o que, nitidamente, não valorizam!!!

Foi a mesma coisa com a literatura no meu tempo de escola (não sei como é hoje), tive que ler livros com uma mensagem MUITO ACIMA do nível em que me encontrava, lendo sobre situações que não eram nem na escrita, nem na forma, nem no conteúdo parecidas com meu cotidiano, o que, não fosse meu interesse em procurar outros temas, teria MATADO em mim o interesse na leitura logo no berço!!!

Triste ver hoje muitos conhecidos da época que nunca leram, nem lêem livro algum, justamente por esse motivo... da mesma forma que MATAM o interesse natural de TODAS as crianças em aprender em TODAS as outras áreas do saber... mas isso... Carl Sagan já cansou de dizer!!! :-P

Junkes Corrêa, Felipe disse...

Obviamente que o filme será LuLa..O filho do 'braziu''

Corruptocracia: Roubar é poder! disse...

A passos largos o atual governo parece querer transformar o cidadão num cidadão cubano ou chines, que não pode ter vontade própria tem de aceitar mais esta vil imposição.

Democracia....

fejuncor disse...

Isto já aconteceu e filmes como este eram exibidos: http://www.youtube.com/watch?v=gEX5_b-DZI4

Bruno S disse...

Um doce para quem adivinhar o primeiro filme a se passar...;)

Anônimo disse...

Ouvi essa também, na rádio, hoje a tarde: "Lula sanciona lei obrigando instalação de bibliotecas em escolas"

O presidente sancionou nesta terça-feira lei que obriga a instalação de bibliotecas em todas as instituições de ensino do país, entre públicas e privadas. De acordo com o texto, cada biblioteca deve ter, no mínimo, um título para cada aluno matriculado.

ntsr disse...

Agora a petralhada quer mandar até no meu gosto pessoal, vindo de quem vem não me admiro nada

Por falar em Robin Hood,no trailer ele fala de um rei sem súditos, ele eh um libertário ou mais pra um che guevara?

Anônimo disse...

Não passa de mais um factóide para se aparecer na mídia. Convenhamos, mas o cinema nacional é uma M.
Tem coisas mais importantes para se preocuparem tal como o PROJETO DO SENADOR CRISTOVÃO BUARQUE. MEU FILHO, NÃO. Nem no tranco pega o projeto do senador Cristovam Buarque para políticos colocarem filhos em escola pública: por exemplo, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, paga cerca de R$2 mil na “top” Suíço-Brasileira.

EDUCAÇÃO e SAÚDE.
O projeto do senador Buarque é o Nº 480 de 2007. Vejam o link: http://www.senado.gov.br/sf/atividade/Materia/detalhes.asp?p_cod_mate=82166, que é muito interessante, mas que os nossos idealistas e coletivistas de plantão nem tocam no assunto, pois acabaria com suas mamatas e falsas ideologias.

Minhas Considerações: Sei que pode ser um projeto polêmico, ter-se-ia que mexer num vespeiro, mas sou a favor que incluíssem também os filhos dos funcionários públicos municipais, estaduais e federais. Assim se estaria contribuindo para que a meritocracia prevalecesse. Imagine só quantos talentos são jogados no lixo todos os dias somente porque não tiveram condições de pagar uma escola de ensino fundamental, um ensino médio ou um cursinho em escola particular já que o ensino público está uma porcaria. Apesar de poder pagar um colégio particular para minha filha, não consigo compactuar com essa injustiça e sou a favor de fazermos uma campanha para que todos tivessem as mesmas oportunidades. . Acredito que se assim o fizéssemos, pressionando nossos ilustres políticos para que isso seja exigido para filhos de políticos e funcionários públicos de todas as esferas, quem sabe daí eles também iriam se preocupar para que resgatássemos nosso sistema de ensino público (que aliás já foi muito bom) e assim voltarmos a ter um sistema educacional melhor que provenha condições para que ricos e pobres possam vir a competir em condições de igualdade na hora de disputar uma vaga nas boas universidades. Mais, eu ficaria feliz, pois a idéia poderia ser extensível aos planos de saúde também e obrigá-los a usar o SUS (não o “SUS” do Lula , do J.Alencar, da Dilma e outros que usam o Sírio Libanês). Políticos ou funcionários públicos que quisessem um plano de saúde diferenciado (particular) que pagasse do próprio bolso como nós que trabalhamos no setor privado e não com impostos dos contribuintes. Sei que é uma utopia, mas não custa tentarmos. Quem concordar, que colabore para disseminarmos essas propostas, quem sabe daí teríamos um país mais justo e não esse falso que está sendo propagandeado pelo nosso apedeuta mor.
Apesar de ser somente mais uma propaganda, uma jogada de marketing de mais um politiqueiro que está precisando de votos para se eleger e continuar na mamata, ainda acredito que vale a pena publicar a utopia. Quem sabe por um milagre a coisa se espalhe e o povão acorde e comece a exigir coisas mais interessantes que chinelos de dedo, caixões de defunto, cotas raciais e bolsas esmolas. Como sou canhoto, daqui uns dias também vou exigir a bolsa canhoto, pois também sou minoria.
Um abraço. Edson Vergilio – eavergilio@ig.com.br

rodrigo disse...

Na minha opinião o cinema nacional não é ruim; na verdade acho que o que é empurrado goela abaixo são os produtos norte-americanos, onde 3% é de qualidade excelente e 97% uma porcaria; ou seja, vendem o pacote todo com a "coisa boa" por cima. Também acho que ainda não deram um oscar a um filme brasileiro com receio de expansão dessa indústria (uma das maiores, mais influentes e mais rentáveis do mundo), por aqui (vcs acham que existe um candidato melhor a esse posto de "concorrente" no mundo?) Quanto a proposta do MEC, penso que deveriam exibir um nacional e um estrangeiro, ambos de qualidade. PS: não sou cineasta nem do ramo.

stefanie disse...

Filme em escola? Não tem o que ensinar?

Rubens Toledo disse...

fejuncor, o clip é terrível! Minha nossa, era o que faltava. O canal Brasil nas escolas!!! Me lembro, que houve uma época, onde as emissoras de radio, tinham que tocar 80% de música nacional. Depois veio a Embrafilme, onde o pessoal desviava o dinheiro e com o resto produziam pornochanchadas baratas , que depois de 30 anos, podem ser mostrados na TV ,e espero que não nas salas de aula. Isto tudo não está me cheirando bem. O problema não é a qualidade dos filmes, mas a obrigatoridade. Olho vivo gente!!

ntsr disse...

O eles querem é obrigar as crianças a verem filmes que mostram a visão de mundo dos cineastas 'engajados', que já fazem filmes assim pq são financiados pelo governo

Por outro lado Renato Aragão foi o cara que mais teve sucesso nesse ramo pq ele fazia filmes PRAS PESSOAS e não pros políticos

ntsr disse...

'Também acho que ainda não deram um oscar a um filme brasileiro com receio de expansão dessa indústria por aqui'

rodrigo, se fosse assim eles n teriam dado um oscar pra aquela coisa, aquela tralha fétida e imunda chamada 'quem quer ser um milionário', por medo do crescimento da bollywood

rodrigo disse...

ntsr, aquilo, apesar de ser made by usa, mostrava realmente a indústria de lá, mas não creio que vejam Bollywood como uma ameaça (é culturalmente muito muito distante). Hollywood, monetária, preferiu lucrar c/ aquele roteiro (q não era tão ruim assim...ah se tudo que Hollywood fizesse fosse ao menos aquilo). sds

OJ disse...

A gurizada iria adorar ver "Amor Estranho Amor" com a rainha dos baixinhos!!!!
"A Dama do Lotação" de Neville de Almeida e "Toda Nudez Será Castigada" do Arnaldo Jabor com Darlene Glória também iam ser concorridos. KKKKK

Anônimo disse...

Esse cara sempre foi um imbecil.Um ilbecil coletivo, esse Cristovam, oxalá os alunos rechassem essa porcaria.

ntsr disse...

offtopic...
De novo, o mundo civilizado mostrando pro molusco qual o lugar dele
http://www.nytimes.com/2010/05/26/opinion/26friedman.html?partner=rssnyt&emc=rss

Guilherme Inojosa disse...

Rodrigo, o que escreveu sobre o cinema brasileiro ser um dos melhores do mundo, você realmente acompanha o cinema internacional? Por mais que eu goste de filmes como Cidade de Deus, que é um filme que entre em qualquer lista de melhores filmes do cinema mundial da década passada, dá para ver que esses são a exceção e não a regra do cinema brasileiro.

Ficar dizendo que cinema americano é porcaria, por favor, tem muita porcaria sim, mas também tem MUITA coisa de qualidade. Não é a toa que o maior cineasta vivo, isso na opinião da crítica, é o Scorsese que é um AMERICANO. Até mesmo muitos filmes tidos como "blockbuster" têm uma imensa qualidade cinematográfica, vide filmes maravilosos como Senhor dos Aneis.

Você realmente acredita nessa CONSPIRAÇÂO anti-tupiniquim? Porque o cinema Argentino é MUITO, mas MUITO mais bem cotado que o brasileiro e já ganhou duas vezes por isso. Por favor, a falta de oscares dos filmes brasileiros reflete muito bem a qualidade pendante que temos aqui.

Eu concordo, por mais que eu goste de As Invasões Bárbaras, que Cidade de Deus foi um dos que de fato MERECERAM um Oscar e tudo o mais, mas perdeu assim como vários filmes que mereciam eventualmente perdem, a academia também comete erros.

Agora se o Brasil tivesse uma indústria cinematográfica de fato de qualidade não iria ter que depender da boa vontade da Academia para julgar casos isolados, mas sim mandar um filme de qualidade todo o ano para as grandes premiações e assim consolidarem a indústria local. Agora falar isso que você falou enquanto temos que ver filmes como Salve Geral indo para premiações é algo simplesmente ridículo.

Mesmo comparando com outros países de terceiro mundo, como a Argentina, o Brasil ainda tem muito o que aprender. Essa é a verdade.

ntsr disse...

@OJ:Tem tb aquele 'histórias que nossas babás n contavam' com Adele Fátima e Costinha!

Que por sinal, n tem nada que hoje em dia a molecada n veja no pânico por ex
Sinal dos tempos, o pornô de ontem é o infatil de hoje...onde o mundo vai parar...

Felipe disse...

Rodrigo,

Se puder comenta a última matéria do Marcio Porshmann para o Vlaor nesta quinta. Aí segue o link: http://www.valoronline.com.br/?impresso/opiniao/96/6292049/as-medidas-de-ajuste-adotadas-pela-grecia-e-espanha-terminam-por,-novamente,-reativar-a-ortodoxia-antissocial-neoliberal&scrollX=0&scrollY=1419&tamFonte=

Será que as políticas adotadas na Grécia, Espanha são mesmo neoliberais??

Grande Abraço

ntsr disse...

Felipe, o teu link eh de uma área exclusiva pros assinantes

rodrigo disse...

Olá Guilherme, ainda bem que vc citou o Scorsese. Sabe qual o melhor filme já feito, na opinião dele? O de um brasileiro chamado Glauber Rocha, "Terra em Transe" (se duvidar pesquise). Apenas acho que falta ao cine nacional oportunidades, dinheiro, chances para o seu desenvolvimento...o que querem com essa história das escolas é dar essa chance, pois ele tem qualidade...hoje em dia está cada vez mais difícil fazer cinema só com uma câmera na mão e uma idéia na cabeça...como diria o Glauber...mas a gente chega lá (nossos publicitários já estão entre os melhores do mundo...e boa parte dos cineastas começa ali...); bem, câmbio final...

ntsr disse...

rodrigo, o cinema nacional n vai melhorar nunca se o dinheiro vier do governo.Os diretores vão aprender a puxar o saco dos politicos e nao a agradar o público.

Felipe disse...

Segue o link da matéria do Pochmann sem precisar de assinatura. É uma total dislexia!!

Comentem:

http://altamiroborges.blogspot.com/2010/05/do-contraciclico-ao-antissocial.html

Matheus disse...

Eu to cansado de ver brasileiro vestir a bandeira só em copa do mundo!

Cinema nacional uma merda????? de onde tiraram isso?

Um projeto assim querendo ou não vai enfiar um pouco de patriotismo na cabeça dessas crianças alienadas conectadas 110% do tempo.

Povinho triste"

Menu del dia disse...

A avant premiere desse projeto do Cristovam -- que se eu encontrar novamente em uma das caminhadas no parque vou questionar isso -- será o mega-fracasso de bilheteria, mas um sucesso em desfarçatez, malversação e falta de caráter e ética "Lula, o filho do Brasil". Lamentável.

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Ingles. Melissa
[