segunda-feira, maio 17, 2010

Fascismo de Esquerda - Vídeo



Vídeo-resenha do livro "Liberal Fascism" (Fascismo de Esquerda) de Jonah Goldberg,
onde comento que o fascismo, historicamente, encantou os ditos
"progressistas" americanos, de quem os atuais esquerdistas são herdeiros
intelectuais. O fascismo coletivista é anti-individualista, anti-capitalista
e anti-liberal. Portanto, não passa de uma falácia a esquerda acusar
capitalistas liberais de "fascistas", uma vez que é a própria esquerda
coletivista que mais se parece com o fascismo.

5 comentários:

ntsr disse...

offtopic, dilma e serra com empate técnico... como era mesmo, depois eu que sou o pessimista né?

Edmilson José Barbosa disse...

Olá Rodrigo. Eu li há pouco tempo atrás este livro e ele é realmente muito bom. Eu indico a todos esta obra, que ao meu ver é imprescindível. Abraço.

Felipe Santos disse...

Infelizmente, quantos livros destes são escritos em oposição aos (livros) marxistas?!!!

Podem me chamar de alienado, pois eu sempre ouvi falar de que em (grandes) faculdades públicas o socialismo não morreu, as doutrinações ainda são constantes e afins, mas terem um CENTRO DE ESTUDOS DE MARX é piada!!!

E pior, colocaram até a Informática na dança... olha o livro que lançaram: INFOPROLETÁRIOS!!!

http://lemarxusp.wordpress.com/2009/10/17/artigo-sobre-infoproletarios-livro-de-ricardo-antunes-e-ruy-braga/

bebeto_maya disse...

Marxismo e pedagogia crítica são valores já. Ou seja,nas escolas não se estuda mais se estão certos ou errados, mas a melhor maneira de aplicá-los e a única crítica é, parmém, quando os mesmos já não são mais colocados em pratica. Eles têm marcadores para gramscismo,marxismo e teoria crítica. Digo isso, porque faço pós-graduação em educação e é um negócio de vomitar: Educação progressista baseada em Paulo Freire e Michael Apple. Este último conhecido por achincalhar a cultura ocidental, cunhando-a como imperialista. Basicamente, é um novo socialismo, que não se assume como tal, mudando o nome pra qualquer outra coisa.

Daniel disse...

O correto é "anticapitalista" e "antiliberal", sempre sen hífen.