sexta-feira, maio 21, 2010

Dia da Liberdade de Impostos



Rodrigo Constantino, para o Instituto Liberal

Neste sábado, dia 22 de maio, o litro da gasolina nos postos Ale, em frente ao Canecão, custará somente R$ 1,18*. Este “milagre” será possível por uma iniciativa do Instituto Millenium, em parceria com outras entidades, para celebrar o “dia da liberdade de impostos”. O objetivo é conscientizar a população da abusiva carga tributária no país. Muitos consumidores nem mesmo sabem, mas pagam cerca de 40% de imposto em cada produto comprado. Trabalhamos praticamente cinco meses do ano apenas para bancar o governo. Somos súditos, não cidadãos!

Em nome da “justiça social”, Brasília e as demais esferas de governo arrecadam quase metade do que é produzido de riqueza no país. Em troca, produzem muitas leis estúpidas e um mar de corrupção. A renda per capita da capital é a maior do país, de longe. Como agravante, somos chamados pelo eufemismo “contribuinte”, como se fosse o dia mais feliz de nossas vidas “contribuir” para a farra dos parasitas consumidores dos nossos impostos. Nada mais falso! O ato imoral de nos tirar quase a metade do que ganhamos sob a mira de uma arma precisa ficar mais transparente.

Os péssimos serviços prestados tornam a situação ainda mais calamitosa. Mas é importante destacar que esse não é o cerne da questão, ao contrário do que muitos pensam. Mesmo se o senhor oferecer alguns confortos razoáveis para seus escravos, isto não altera a natureza imoral da escravidão. E quando somos forçados a transferir a metade do que ganhamos para governantes, isso não pode ter outro nome além de escravidão, ainda que velada. Infelizmente, muitos não se dão conta disso, e nem sequer sabem o quanto entregam para o governo. Eis porque a iniciativa do “dia da liberdade de impostos” merece todo apoio possível. Chega de tanto imposto!

* Senhas serão distribuídas a partir das 10h, e o abastecimento será após às 11h até às 14h, com pagamento somente em dinheiro.

7 comentários:

Felipe Santos disse...

Brasileiro trabalha até dia 28 apenas para pagar tributos

Os brasileiros terão de trabalhar até a sexta-feira da próxima semana, dia 28 deste mês, apenas para cumprir suas obrigações tributárias com os fiscos federal, estaduais e municipais. Serão 148 dias de trabalho no ano, um dia a mais do que os trabalhados em 2009 e o mesmo número de 2008.

http://www.agorams.com.br/index.php?ver=ler&id=173310

Homo ludens disse...

Rodrigo, importante ressaltar que, no cálculo da carga tributária (que é o quociente entre o total de tributos arrecadados e o produto da economia), o governo leva em conta o PIB a preços de mercado (ou seja, incluindo os tributos indiretos na soma do produto); ademais (e isso não é muito divulgado), o seu cálculo abarca a economia informal (isso mesmo!), aumentando consideravelmente o divisor. Portanto essa carga tributária divulgada está subvalorada no que diz respeito à economia formal.

fejuncor disse...

E eu ainda completo "faceiro" o tanque a 1,47 quando chego a Floripa (no álcool!) posto conhecido aqui da ilha que igualmente não aceita débito, pensando na vantagem que levo... Quem leva a melhor mesmo nesse país é a corja.

Não obstante essa carga imoral, explanada no artigo, a situação vai muito além. O imposto de renda pessoa física representa quanto do total arrecadado em impostos pelo governo? Quem faz este cálculo e chega a um resultado, fica pasmo. É irrisório.

Menos de 10% de tudo que o governo arrecada. E pesa um monte nas costas do orçamento doméstico.

Corruptocracia: Roubar é poder! disse...

A política brasileira. Dois TRILHÕES de dívida pública sem NENHUM retorno para o cidadão, que paga 5,6 mil reais por ano de impostos.

cast away disse...

A solução é desmontar esta União federal anacrônica, mantida como escolho da Bula Intercetera e ranço da monarquia. Cada estado com autonomia fiscal, mantendo a união apenas de forças armadas e uma assembléia nacional periódica.

DLI disse...

Tambem acontecera em belo horizonte pele cdl-bh e iee, em Sao Paulo pela Ordem Livre, em Porto Alegre, floripa, joinvile, Vitoria, Colatina, sao lourenco etc......dia 25 de maio de 2010.

ntsr disse...

Essa é uma boa iniciativa mas inútil, se o brasileiro pensar duas vezes ele vai querer é mais impostos mesmo, mais impostos, mais bolsa esmola e mais concursos.
E quando chegar a conta que os contribuintes não vão conseguir pagar, botar a culpa na zelite.