quinta-feira, julho 31, 2008

A Indignação de Cora Rónai

Em artigo de hoje publicado no Segundo Caderno de O GLOBO, a colunista Cora Rónai escreveu, comentando o assalto de que foi vítima recentemente:

"A indignação que senti mais tarde, quando enfim deitei a cabeça no travesseiro e tratei de pôr as idéias em ordem, foi, apenas, uma amplificação da raiva surda que sinto contra a degradação constante do meu país. O que me sufoca é o governo: este, o outro, o próximo, o federal, o municipal, o estadual -- toda a corja responsável pela completa ausência do estado na cidade e no país.

Esses canalhas, que a cada mês me roubam, só em impostos diretos, muito mais do que me roubaram os assaltantes da Avenida Pasteur, são os verdadeiros merecedores do meu ódio, do meu desejo mais profundo e visceral de que ardam, para sempre, no fogo dos infernos.

Não sofro da patologia contemporânea de achar que todo bandido é vítima da sociedade. Não é. Pelo contrário. A sociedade, como um todo, trabalha muito duro para pagar aos seus funcionários, àqueles que deveriam cuidar para não houvesse crianças na rua, para que as escolas fossem não só suficientes como eficazes, para que toda a população tivesse assistência médica e iguais condições de planejamento familiar. ‘Aqueles, enfim, que, falhando todas as medidas preventivas, garantissem ao cidadão de bem o máximo de segurança, e ao malfeitor um mínimo de punição."

Parabéns, Cora! Eu queria deixar registrado aqui o meu apoio. É fundamental não perdermos a capacidade de ficar revoltados com esses governos safados, incompetentes e que ainda nos ROUBAM quase a metade do que ganhamos. Uma verdadeira CORJA, como você disse.

5 comentários:

C. Mouro disse...

Sugiro muito cuidado com o que diz tal fulana.
Ate onde sei ela não pensa como o que se possa presumir do texto.

Ela é meio A. Jabor. Logo logo ela faz uma defesa das maravilhas do socialismo que "dá escola, saúde, alimentação, emprego e etc." e que quando isso não resolve encarcera o "aburguesado". A culpa é do governo "neoliberal" dos ganaciosos e blábláblá!

Eu fico de pé atraz com estes tipos. Não levo agua para seus moinhos.
Creio que era ela que escrevia uma coluna sobre informática e andou com um discursinho descarado.

sol-moras-segabinaze disse...

Pois é, o que acontece com a Cora Rónai é o mesmo que acontece com o Arnaldo Jabor e qualquer pessoa que se dizia de esquerda e acreditava na tal "justiça social" de PT et al. Estão caindo na real através do exemplo que o partido no poder está dando, da diferença insofismável entre o discurso e a prática. Claro que tais jornalistas não se transformarão em liberais da noite pro dia, mas esse pé atrás com políticos e governos é sadio e merece nota.

Anônimo disse...

Cuidado mesmo Rodrigo. A Cora, no texto completo do site dela, assume que não pensa como você.
Ela assume que nem TODO marginal é resultado da crise social. Logo após cita meninas de 13 anos que engravidam dando, ao meu entender, que esses teriam motivo para entrar no crime.
Seu texto é apenas revolta de quem foi assaltada. Vejo nele apenas pedindo maior intervenção estatal.
Além do quê criticar a igreja sobre o controle de família, como se essa apoiasse crianças a engravidar é ridículo.
Daqui a 10 minutos ela voltará a falar bem do estatismo.

Abraços

Rodrigo Constantino disse...

Gente, eu compartilho do ceticismo de vcs, e não acho que a Cora seja "uma de nós". Eu apenas destaquei essa importante passagem, justamente para frisar aquilo que NÓS, liberais, pensamos, e que tem felizmente se alastrado um pouco mais.

A revolta deve mesmo estar voltada contra o governo, contra essa CORJA no poder!

Rodrigo

Anônimo disse...

Lol.

Ainda aguardo o comentário sobre a mega intervenção estatal americana no Fannie Mae e Freddie Mac.