domingo, julho 13, 2008

A Lição do Presidente Lula



Rodrigo Constantino

“Nada revela tanto o caráter de uma pessoa quanto as coisas que a fazem rir.” (Goethe)

Enquanto a Polícia Federal sob o governo Lula realizava operações midiáticas no Brasil, levantando a suspeita de uma politização da entidade, o presidente Lula estava no Vietnã, enaltecendo o regime comunista, onde o Estado Policial arbitrário sempre foi total e aniquilador. O encontro do presidente com o general Vo Nguyen Giap foi repleto de saudosismo ideológico, e o presidente brasileiro quebrou o protocolo para pedir uma foto do general comunista com uma fã, a ministra Dilma Rousseff. Lula teria enfatizado que Dilma tem uma “verdadeira adoração” pelo general. Quem estudou um pouco de história, isenta das mentiras e inversões marxistas, não pode evitar um calafrio pelo tipo de gente adorada pelos poderosos desse governo petista.

O general lutou contra a França pela “libertação” do Vietnã, e depois contra o “império” americano, contando com a ajuda chinesa. Com a publicação das memórias do dirigente vietnamita Hoang Van Hoan, foi conhecido o fato de que cerca de 30 mil soldados vindos de Pequim asseguraram, entre 1965 e 1970, a substituição das tropas norte-vietnamitas que tinham ido combater no sul. O general Vo Nguyen Giap, vencedor de Dien Bien Phu, reconheceu indiretamente, em 1964, a contribuição chinesa: “A partir de 1950, depois da vitória chinesa, o nosso exército e o nosso povo tiveram oportunidade de aprender lições preciosas com o Exército de Libertação do Povo Chinês. Nós pudemos nos educar graças ao pensamento militar de Mao Tse Tung. Esse foi o fator importante que determinou a maturidade do nosso exército e contribuiu para as nossas sucessivas vitórias”. A “educação” do ídolo de Dilma foi com ninguém menos do que o maior genocida da história da humanidade, responsável pela morte de cerca de 60 milhões de pessoas!

O Partido Comunista Vietnamita (na época chamado Partido do Trabalho) inscreveu nos seus estatutos, em 1951: “O Partido do Trabalho reconhece a teoria de Marx, Engels, Lênin e Stalin, e o pensamento de Mao Tse Tung, adaptado à realidade da Revolução Vietnamita, como o fundamento teórico do seu próprio pensamento e como a bússola que lhe indica a direção em todas as suas atividades”. Essa direção foi a mesma de todos os regimes comunistas: da destruição, miséria, escravidão, terror e genocídio. A ministra Dilma tinha essa mesma bússola quando usava o nome Estella e organizava assaltos. Ainda bem que ela não saiu vitoriosa naqueles tristes anos 60... Em vez de “anos de chumbo”, o país teria “rios de sangue”, como disse Roberto Campos.

O presidente Lula disse ainda que aprendeu com o Vietnã a gostar dos “fracos”, utilizando o velho romantismo de Davi contra Golias para espetar os Estados Unidos. Não obstante a gafe do presidente, já que atualmente os americanos são importantes parceiros comerciais do Vietnã, ele ignora que esses “fracos” lutavam pelo regime mais assassino e cruel da história, e que onde esses “fracos” venceram, reinaram o terror e a miséria. No Camboja, sem a intervenção americana, o Khmer Vermelho de Pol-Pot e outros marxistas tiveram a oportunidade de exterminar quase 30% de toda a população! Muitos focam apenas nas mortes com a Guerra do Vietnã, condenando os Estados Unidos, mas esquecem desse extermínio geral onde os americanos não se fizeram presentes nessa época. Mesmo no Vietnã, depois que os americanos se retiraram, morreu bem mais gente sob o regime comunista que Lula parece admirar. Na Coréia, os Estados Unidos conseguiram evitar uma unificação completa pelos comunistas. O resultado foi a Coréia do Sul, entre os países desenvolvidos e prósperos atualmente, enquanto a herança comunista é a Coréia do Norte, resquício da barbárie resultante da ideologia marxista.

O fato tão ignorado pelas esquerdas é que, nos tempos da Guerra Fria, o lado comunista tentava conquistar o mundo e impor seu regime de terror, enquanto os americanos lutavam para preservar a liberdade. Onde os comunistas invadiram e não houve reação com ajuda americana, prevaleceu a escravidão total. Mesmo os países que atacaram os Estados Unidos permaneceram livres, como Japão e Alemanha. No fundo, muito mais livres que antes, e mais prósperos depois também. Já a parte da Alemanha que ficou com os comunistas viveu sob uma cruel ditadura por décadas, até o Muro de Berlim ser derrubado em 1989, novamente com a ajuda e pressão dos americanos. É inegável para qualquer um que tem um pingo de honestidade, que os comunistas lutaram para transformar o mundo num verdadeiro inferno, enquanto os americanos, não obstante seus erros graves que merecem críticas, lutavam para preservar a liberdade. Sabemos para qual lado Dilma e os demais aliados de Lula torciam ou mesmo lutavam com armas: o lado podre. Pelo visto, mesmo depois de décadas que expuseram essa podridão toda, jogando o comunismo no lixo da história ao lado de seu primo nazismo, essa gente ainda defende o lado podre e sente admiração pelos ídolos comunistas, ícones desse terror espalhado pelo planeta.

Não satisfeito, o presidente Lula pediu uma foto com o general para mandar para “um amigo nosso que está doente, que é o Fidel Castro”. O presidente deveria escolher melhor suas amizades. Fidel é o mais antigo ditador do continente, e manteve uma cruel ditadura por meio século em Cuba, passando o poder para seu irmão depois, como se aquilo fosse um feudo familiar. A ilha-presídio virou um dos lugares mais miseráveis do mundo, e as liberdades mais básicas foram retiradas dos pobres cubanos. Milhares de inocentes foram fuzilados no paredón, sem falar de todos que morreram tentando fugir daquele inferno. Que tipo de gente pode ter em Fidel Castro um bom amigo? Alguém pode ser amigo de Hitler, ter admiração por Hitler, e ainda assim ser uma pessoa decente? Não há diferença essencial entre os casos, ao menos não para aqueles que não sofreram lavagem cerebral comunista.

Quem tiver mais interesse em conhecer detalhes do regime comunista e do caso específico do Vietnã, eu sugiro a leitura de O Livro Negro do Comunismo, escrito por ex-comunistas que conseguiram abrir os olhos e enxergar a verdade. São 12 páginas só do rastro de terror deixado pelos vietnamitas marxistas, e 900 páginas no total. Mas faço um importante alerta antes: tomem um Engov para ler o livro, pois os relatos de fatos descobertos e documentados embrulham o estômago de qualquer um minimamente humano. Esse estrago cruel feito pelos comunistas não parece incomodar aqueles que ainda hoje nutrem admiração pelo regime e por seus antigos líderes.

Diante do busto de Ho Chi Minh, o presidente Lula disse ainda: “O que vocês fizeram aqui foi muito mais que vencer uma guerra, foi uma lição de vida”. E que lição de vida! Ou seria mais adequado dizer... de morte?

80 comentários:

Anônimo disse...

"O fato tão ignorado pelas esquerdas é que, nos tempos da Guerra Fria, o lado comunista tentava conquistar o mundo e impor seu regime de terror, enquanto os americanos lutavam para preservar a liberdade."
- KKKKK A ditadura militar na América Latina era super-democrática e garatia a liberdade a todos! Esta foi boa, Rodrigo!

É claro que houve um estrago muito cruel no Vietnã, como o massacre de My Lai.

Augusto Araújo disse...

Rodrigo acesse a moderação, esse indivíduo nao veio aqui para aprender nada, apenas para perturbar

a ditadura militar brasileira constou de 400 mortes de guerrilheiros e de 100 mortos para civis e militares anticomunistas

Fidel Castro matou por baixo 17 mil pessoas

se o Rodrigo me dá licença, cito esse link

http://gustavo-livrexpressao.blogspot.com/2008/07/vietn-resgatando-verdade.html

q o autor fez um ótimo apanhado da guerra do vietnã

a saída dos americanos facilitou as coisas pro Khmer Vermelho do Camboja e pro Patet Lao do Laos

Anônimo disse...

Ah tá, Augusto! Agora nós vamos ficar aqui discutindo quem matou menos? kkkk Este fato anula a patetice que o teu amigo Rodrigo escreveu? Além do que, se vamos debater números, saiba que na ditadura de Efraín Ríos Montt, na Guatemala, apoiada pelos norte-americanos, foram mortas 200.000 pessoas, o que já multiplica por 10 o número de mortos em Cuba.

Tente de novo, pateta!

Anônimo disse...

Ah tá, Augusto! Agora nós vamos ficar aqui discutindo quem matou menos? kkkk Este fato anula a patetice que o teu amigo Rodrigo escreveu? Além do que, se vamos debater números, saiba que na ditadura de Efraín Ríos Montt, na Guatemala, apoiada pelos norte-americanos, foram mortas 200.000 pessoas, o que já multiplica por 10 o número de mortos em Cuba.

Tente de novo, pateta!

Lucas - Porto Alegre disse...

Excelente artigo Rodrigo, tiro o chapéu mesmo. Parabéns.

ps: pq que todo burro/mau caráter é proselitista? Vai ler os blogs petitas imbecil, e pára de encher o saco por aqui... chega a ser engraçado ver a semelhança entre os tapados esquerdistas e seu proselitismo "universitário" e os tapados evangélicos/religiosos em geral, e o seu proselitismo "telecurso 2000" nas madrugadas da televisão.

Augusto Araújo disse...

Caro anonimo idiota, o comunismo de Fidel e de tantos outros mataram 100 milhoes de pessoas

o marxismo foi a maior máquina de sangue da História da Humanidade

os EUA forma chamados pelo Vietnã do Sul para defender dos vietcongues q queriam tomar o poder à força, como depois fizeram

Preste atençao, os vietcongues eram os agressores e os EUA defensores

findo aqui novamente

C. Mouro disse...

Por Rebecca Santoro:

"Então, lá vai. É só um parágrafo apenas.

Vo Nguyen Giap é o criador do conceito de "guerra do povo", que, basicamente, como define o filósofo Olavo de Carvalho, em seu artigo Guerra de Covardes, ‘Consiste em envolver toda a população na atividade guerreira, de modo a privar o adversário do centro de gravidade do seu ataque - a destruição física do exército convencional - e forçá-lo à escolha impossível entre o genocídio assumido e a autocontenção debilitante’. Resumindo bem o que está no citado artigo, pode-se dizer que o exército de Giap infiltrava-se no meio da população, misturava-se a ela, usando-a como escudo humano, para que as mortes de civis fossem ‘aproveitadas’ como material de propaganda contra os EUA. Muitos jornalistas ocidentais - brasileiros inclusive (*) - foram cúmplices voluntários dos vietcongues nessa empreitada. É por esta ‘capacidade tático-criativa’ que ficou famoso o ‘grande estrategista’ Vo Nguyen Giap. Ele mesmo, como nos revela o artigo, ‘reconheceu que suas armas mais eficazes foram a mídia esquerdista chique e os movimentos "pacifistas" que amarraram as mãos do governo americano, entregando o Vietnã do Sul e o Camboja ao domínio dos comunistas, os quais ali puderam então matar tranqüilamente 3 milhões de civis, a salvo de qualquer protesto ocidental audível’.

Seria o caso, também, de se perguntar à sua excelência, o presidente Lula, se ele ficou igualmente orgulhoso desse holocausto, em particular, que os 'vietcongs' (que é a quem, na verdade, sua 'ignorância' queria se referir, ao falar de 'vitória' – que, aliás, não existiu, pelo menos em termos militares) patrocinaram.

Lula também visitou o mausoléu do líder revolucionário Ho Chi Minh (outro assassino comunista) e depositou uma coroa de flores no memorial dos veteranos de guerra."

Covardia, baixeza, falsidade, perversidade, injustiça e etc. etc..

Tudo aquilo que indinifica um serfaz parte da prática dos socialistas. São o estágio máximo da degradação de um ser.
Vivem da fraude, do embuste, a empulhação a serviço da coverdia. A mentira descarada, a perversidade, a podridão moral que só as gangs mais primitivas praticam, são o refugo do esgoto.

Abs
C. Mouro

Anônimo disse...

Ah t� Augusto! ent�o os bondosos e generosos americanos estavam l� para lutar contra os terroristas bandidos Vietcongues? rsrs Vai ver, o massacre de My Lai foi executado pelos teroristas Vietcongues (j� que os americanos eram "defensores").

Se voc� me citar alguma experi�ncia marxista que existiu no mundom, a� n�s debatemos. Ot�rio, a �nica experi�ncia verdadeiramente marxista foi a Comuna de Paris, o modelo de democracia mais avan�ado que j� existiu na Hist�ria da humanidade, e que voc�s massacraram covardemente 100 MIL pessoas. Ali�s, os regimes burocr�ticos stalinistas (que voc�s ainda tem o anafabetismo hist�rico e intelectual de denominar de "socialismo") mataram no total 99 milh�es de pessoas (pelo menos, com a soma das mortes no "Livro Negro do Comunismo"), mas j� fizeram os c�lculos sobre quantos milh�es o capitalismo matou? 200, 300, 400, 500... milh�es?

bjordan disse...

http://www.4shared.com/get/46019322/28766278/O_livro_negro_do_comunismo.html


para quem quiser um resumo do livro citado

quem conseguir achar um PDF dele poste por favor

Gustavo disse...

Vcs sabiam que depois do lancamento do Livro Negro do Comunismo, um bando de patetas comunistas fizeram o Livro Negro do Capitalismo, e tentaram chegar a um nr equivalente de mortos pelo capitalismo? Os delinquentes colocaram na conto todos os mortos por causa da escravidao e todos os mortos nas duas guerras mundiais nessa conta.
Obviamente, uma vez eu estava na livraria da universidade, e vi esse livro a venda, mas nada do Livro Negro do Comunismo!

FIXtheMAD disse...

O mais curioso é que os defensores do comunismo sempre postam seus comentários abilolados anonimamente. Sustentar moralmente gente como o “Camarada Mao” é realmente um exercício vergonhoso.

Anônimo disse...

Ah tá, pateta! Então a escravidão não foi defendida por ideólogos liberais como John Locke (tão venerado pelo Rodrigo Constantino)? Agora (rsrs), só falta me que as duas guerras mundiais não foram por culpa do capitalismo, mas do comunismo! KKKKK

Agora, infanto oráculo, me responda: quem está defendendo o Mao aqui? Em que comentário eu defendí o Mao? Poderia me responder. Ao contrário. Eu disse que a única experiência socialista até hoje foi a Comuna de Paris (que foi massacrada covardemente pelos capitalistas assassinos).

Augusto Araújo disse...

"Agora (rsrs), só falta me que as duas guerras mundiais não foram por culpa do capitalismo, mas do comunismo! KKKKK"

Realmente, Hitler que era do partido nacional socialista dos Trabalhadores alemães era muitíssimo capitalista

Os ingleses, malditos, fizeram de tudo para ocasionar a guerra

Os EUA entao, estes foram os verdadeiros causadores da II Guerra

é tudo culpa do capitalismo

Augusto Araújo disse...

TEXTO #2: Sensibilidade Inglesa, por Manolo Florentino. (publicado na Revista de História da Biblioteca Nacional, ano 3, nº 32, maio de 2008, p. 17)

"Quando se trata de avaliar os motivos da pressão inglesa pelo fim do tráfico atlântico de escravos, paira nos bancos escolares do ensino médio o estigma do 'Ocidentalismo' – crença que reduz a civilização ocidental a uma massa de parasitas sem alma, decadentes, ambiciosos, desenraizados, descrentes e insensíveis.

Não podem ser levadas a sério teses que vinculam a ação britânica a imaginárias crises econômicas do cativeiro no Caribe na passagem do século XVIII para o seguinte. O tráfico seguia lucrativo e não passava pela cabeça de nenhum líder inglês sério que a demanda americana por bens britânicos pudesse aumentar com o fim da escravidão. Mas tudo isso continua a ser ensinado aos nossos filhos e netos.

O abolicionismo britânico tinha natureza cultural e política. Na vanguarda do movimento estavam ativistas que não abriam mão da crença na unidade do gênero humano, com destaque para os quakers, que rejeitavam o uso da violência com o mesmo empenho com que recusavam qualquer sacramento ou hierarquia eclesiástica.

...

http://nemersonlavoura.blogspot.com/2008/05/extra-extra-j-so-dois-os-nossos.html

o Liberalismo endossou o abolicionismo, se Locke defendeu o escrvagismo, ele estava errado, simples assim

Anônimo disse...

Infanto oráculo, a Segunda Guerra nada mais foi do que a continuação da Primeira. Mas o capitalismo não tem nada a ver não! rsrs

Como é que é? Deixa eu ver se eu lí bem (rsrs): "partido nacional socialista dos Trabalhadores alemães" KKKKKKKKKK Tá na cara que o Hitler era um puta socialista. Tão socialista que atacou a URSS, perceguiu e asassinou socialistas como a Olga Bernário, Ernest Mandel, só para citar alguns nomes foram perseguidos e mandados para os campos de concentração de Hitler (a Olga foi executada nos campos de extermínio).

Anônimo disse...

Jonh Locke não foi o único a defender a escravatura. Sabe, o vice-presidente dos EUA (1829-1932) que escreveu textos apaixonados em defesa das liberdades indiduais e das minorias, contra os abusos do Estado e a favor das garantias constitucionais? Sua fonte teórica é um dos pais do liberalismo, John Locke. Ao mesmo tempo, defendeu a escravatura como um "bem positivo", ao invés de um "mal necessário". Os abolicionistas eram, para Calhoun, “cegos fanáticos”...

Anônimo disse...

O massacre da praça da Paz celestial, em 1989, na China, matou 3 mil estudantes praticamente ao vivo, diante das cameras de TV.
A ditadura de Fidel matou 95 mil cubanos, contando com aqueles que morreram tentando fugir daquele inferno.O coma andante, além de serial kiler, é ladrão, posto que é um homem milionario (vide lista da revista Forbes)
Mao Tse Tung matou 77 milhões de chinenes. Stalin matou 30 milhões de russos. Tudo isso é claro, em nome de "um mundo mais justo".
Pinochet promoveu grandes reformas liberais no Chile, não fosse ele, aquele país seria mais uma republiqueta das bananas da America Latrina. Mas foi um ditador sanguinario, assassino, e merece estar no inferno. O que eu não entendo é por que socialistas, em nome de uma ideogia, idolatre homicidas psicopatas.

Anônimo disse...

E daí? Tem alguém aqui defendendo Cuba e China? Então vocês atribuem ao chamado "socialismo" (repito, estão atacando um ilustre desconhecido) até os que morreram tentando fugir de Cuba? Não vejo ninguém atribuir ao capitalismo os milhares de imigrantes latino-americanos que são mortos e presos ao cruzar a fronteira com do México com os EUA ou que fogem para a Europa.
Agora, se você acredita naquela bobagem da Forbes, logo vai acreditar em Duendes. Fidel tem milhões? Cadê sua mansão em Miami? Cadê seu paraiso fiscal em Bahamas?
Não defendo Cuba, só acho hilário estas mentiras de vocês.

Mao matou 77 milhões? De acordo com o "Livro Negro do Comunismo" foram mortos 65 milhões de pessoas. E na URSS de Stálin morreram 20 milhões de pessoas.

jonas disse...

""socialismo" (repito, estão atacando um ilustre desconhecido)"

O socialismo perfeito nao existe. É impossivel de ser coloca-lo em pratica, como demonstrou von Mises e von Hayek. Impossibilidade do calculo economico e indisponibilidade de conhecimento.

Houve sim inumeras tentativas de aplicar este sistema, e todos terminaram em tiranias e miseria economica.

Em todos, o mercado negro abastecia os consumidores. Em todos as massas foram transformadas em vassalos e meia duzia se beneficiava na riqueza produzida.

Cuba é abastecida pelo mercado negro, que é de onde as pessoas tiram sua sobrevivencia. Os supermercados do governo vivem vazios. As filas sao velhas conhecidas.

Bah! ainda perco tempo discutindo isso..

FIXtheMAD disse...

E dá-lhe Marxismo!

Agora mais papagaiadas inspiradas por Eric Hobsbawm.

No Clube capitalista, pasme, o sujeito tem a pachorra de colocar Hitler. Obviamente o entendimento que essa criatura tem do termo é muito diferente do significado que um libertário dá para a palavra. Na verdade, ao ler os comentários em posts anteriores, não fico de fato impressionado. Além de ter quase nenhum entendimento dos conceitos mais básicos do funcionamento de uma economia, o sujeito habita num profundo poço de ignorância histórica ou é desonesto.

Essa relação de causa e efeito tosca já foi devidamente refutada, e não necessitaríamos de grande rigor intelectual para fazê-lo. Já que se trata de óbvia generalização.

O Capitalismo não requer nenhuma sorte de pensamento coletivista. O Imperialismo, o nacionalismo e o conseqüente militarismo, esses são todos filhotes do pensamento coletivista. Claro que esses elementos são ignorados pelos que reescrevem a história sob a luz marxista. Também ignoram o complexo sistema de alianças que tornou o conflito uma disputa mundial. O Estopim do conflito, o assassinato do Arquiduque Frans Ferdinand pelo nacionalista sérvio Princip.

Mas para esses senhores, tudo entra na conta do Capitalismo.
O mais interessante é a tentativa de se eximirem da responsabilidade moral que suas ideologias gastas têm sobre a conta dos açougueiros socialistas. São vários os clubinhos. O Clube do “Eu Matei mais de 30 Milhões” Stalin e Mao. Ou do clube: Eu Matei Mais de Um Milhão: Como Pol Pot, Kim Il Sung e Lênin entre outros
Sem contar o desastre econômico criado pela estupidez econômica socialista. Trazendo miséria e fome para milhões de pessoas.

A Esquerda não esta obrigada a carregar o fardo dos assassinos comunistas e seus experimentos monstruosos. Mas não da pra repetir as baboseiras neo-coletivistas sem se deparar com os resultados criados pelos paleo-coletivistas.

No fim, o que me interessa é saber que sorte de socialista é o indivíduo. Os socialistas coercitivos, que acham que se pode usar a coerção para o bem, deveriam analisar se a história sustenta tal tese.

Anônimo disse...

Anonimo doente das 5:32
Prove o que tem a ver o livre mercado capitalista com a morte de mexicanos que tentam ilicitamente adentrar os EUA pelo deserto.Querer comparar isso com a psicopatia de Fidel, a qual proibe das pessoas sairem livremente do presidio chamado Cuba é f...da

Rodrigo Constantino disse...

Os socialistas são anônimos, pois pudera!, defender tanta barbaridade em pleno séc. XXI é coisa de safado mesmo! Pelo menos eles têm vergonha de mostrar o nome verdadeiro e a cara... menos mal.

Rodrigo Constantino disse...

"There is but one means to save our civilization and to preserve the human dignity of man. It is to wipe out Nazism radically and pitilessly. Only after the total destruction of Nazism will the world be able to resume its endeavors to improve social organization and to build up the good society." (Mises, Omnipotent Government, 1944, p. 249)

Os cupins, seguindo como papagaios a propaganda do guru Lênin, repetem como vitrolas arranhadas que o nacional-socialismo era capitalista, e xingam vários liberais de "nazistas", incluindo Mises. Nesse livro, o economista austríaco mostra, nos mínimos detalhes, como o nazismo era uma forma diferente de estatismo, dirigismo, planejamento central, socialismo enfim. Ele demonstra que o nazismo competia com os demais partidos socialistas pelo mesmo tipo de eleitor, condenando o liberalismo e o capitalismo, pregando medidas mercantilistas e estatistas. Mises abomina esse meio, defendendo que a única solução é o laissez-faire, oposto TANTO ao nazismo como comunismo.

Mas vai explicar isso para seres autômatos que jamais aprenderam a pensar, e vivem apenas repetindo dogmas feito fanáticos religiosos! Eles vão fugir da única maneira que sabem: te xingando de... "nazista".

Na melhor das hipóteses, vão usar o "brilhante argumento" de que os nazistas mataram comunistas, como se irmãos não matassem pelo poder!!!

"I and my cousin, the King of France, are in perfect agreement; we are fighting each other because we both aim at the same end: Milan." (Charles V)

Hitler e Stalin lutavam pelo mesmo fim. Claro que acabariam se enfrentando, ainda que tenham feito um acordo para evitar isso.

Mas eis que os cupins insistem nesse rótulo de "direita" para o nazismo, como se fosse oposto ao socialismo e próximo do capitalismo liberal. Seria cômico, não fosse trágico!

jonas disse...

Aos socialistas que frequentam o blog, leia por gentileza este texto de von Mises com muita atenção, e reflitam um pouco.

Os fundamentos econômicos da liberdade

http://www.ordemlivre.org/node/282

Decidam se voces querem um mundo onde as massas serao escravas de burocratas e de tiranetes, ou se voce querem um mundo onde cada individuo, cada cerebro seja um universo. Se o que incomoda voces é a pobreza, defendam o capitalismo. Se é a tirania, defendam o capitalismo. Se são as guerras, defendam o capitalismo. Se é a discriminação contra minorias, defendam o capitalismo! Todos estes problemas foram paridos e mantidos por governos, nunca por consumidores e empresarios.

Desconheco um pais democratico e de livre mercado que tenha entrado em guerra com outro pais democratico e capitalista. Dois paises que compartilham uma mesma rede de fast food nunca entram em guerra!

Augusto Araújo disse...

é uma doença mesmo, tenho um colega q nao concorda com teses liberais,ou liberalismo clássico, sei lá como classificar, mas de forma nenhuma ele é marxista

estaria mais situado como social-democrata

até dá pra debater com social-democrata, mas com neocomunista pfff, esquece

Jeová disse...

Todos os que têm observado a evolução desses movimentos na Itália ou na Alemanha surpreenderam-se com o número de líderes, começando por Mussolini (sem excluir Lavai e Ouisling), que a princípio foram socialistas e acabaram se tornando fascistas ou nazistas. E o que ocorreu com os líderes - ocorreu muito mais com os
liderados. A relativa facilidade com que um jovem comunista podia converter-se em nazista ou vice-versa era notória na Alemanha, sobretudo para os propagandistas dos dois partidos. Na década (51) de 30, muitos professores universitários conheceram
estudantes ingleses e norte-americanos que, regressando do continente europeu, não
sabiam ao certo se eram comunistas ou nazistas - sabiam apenas que detestavam a civilização liberal do Ocidente.

É verdade que na Alemanha, antes de 1933, e na Itália, antes de 1922,
comunistas e nazistas ou fascistas entravam mais freqüentemente em conflito entre si do que com os outros partidos. Disputavam o apoio de pessoas da mesma mentalidade
e votavam uns aos outros o ódio que se tem aos hereges. No entanto, seu modo de agir demonstrava quão semelhantes são, de fato. Para ambos, o verdadeiro inimigo, o
homem com o qual nada tinham em comum e ao qual não poderiam esperar convencer, era o liberal da velha escola. Enquanto o nazista para o comunista, o comunista para o nazista, e para ambos o socialista, são recrutas em potencial, terreno propício à sua pregação – embora se tenham deixado levar por falsos profetas - eles
sabem que é impossível qualquer tipo de entendimento com os que realmente acreditam na liberdade individual.


(continua)

Jeová disse...

Para que disto não duvidem aqueles que se deixaram levar pela propaganda oficial de um e de outro lado, citarei mais uma afirmação feita por uma autoridade
acima de qualquer suspeita. Num artigo com o significativo título de "A redescoberta do liberalismo", o Prof. Eduard Heimann, um dos líderes do socialismo religioso
alemão, escreve:

O hitlerismo proclama-se tanto democracia autêntica quanto socialismo autêntico, e a terrível verdade é que, de certa forma, suas pretensões são verídicas -
apenas num grau infinitesimal, sem dúvida, mas de qualquer modo suficiente para servir de base a essas fantásticas distorções. O hitlerismo chega mesmo a se definir o protetor do cristianismo, e o mais terrível é que esse grosseiro equívoco consegue ainda causar alguma impressão. Mas um fato se destaca com perfeita clareza em toda essa confusão: Hitler jamais pretendeu representar o verdadeiro liberalismo. O liberalismo tem a honra de ser a doutrina mais odiada por Hitler.


Trecho do Capítulo 2 de O Caminho da Servidão, de Hayek.

Anônimo disse...

O nazismo foi apoiado pelas oligarquias alemãs exatamente para combater uma ameaça comunista na época. Deixe-lhes eu contar a conjuntura da Alemanha no início da década de 30. O maior partido alemão continuava sendo o SPD (social-democrata) que diante do novo governo conservador adotou uma "política de tolerância", que significava não fazer oposição, desde de que o governo se mantivesse dentro da legalidade e numa posição de defesa da República. Afinal, segundo ela, um governo de Bruning seria melhor do que o governo de Hitler. Os comunistas também cresceram durante este período de crise. Eles passaram de 54 deputados em 1928 para 77 em 1930. Em 1932 elegeram 100 deputados. O crescimento dos comunistas foi acompanhado de um declínio relativo da social-democracia. Cresceu enormemente o número de filiados ao PCA, a grande parte era formada de desempregados e de jovens proletários. O proletariado mais velho e que trabalhava nas grandes fábricas permaneceu sob a influência da social-democracia. Havia, assim, uma grave cisão na classe operária. A euforia dos comunistas levou-os a não tirar todas as lições dos resultados eleitorais. A novidade não era o crescimento do PCA, como pensavam, mas o crescimento da influência da extrema direita nazi-fascista. Os nazistas tinham eleito apenas 12 deputados em 1928, no auge da recuperação econômica alemã, e elegeram 107 em 1930. Nas eleições de julho de 1932 elegeram 230 deputados, ou seja, obtiveram bem mais que o dobro de votos que os comunistas. No começo de 1932 ocorreu eleição para presidência da República. Comunistas e sociais democratas saíram separados. Os comunistas obtiveram 5 milhões de votos. No entanto, os dois candidatos mais votados foram Hindenburg e Hitler. No segundo turno Hinderburg contou com o apoio declarado da social-democracia. Isto lhe garantiu uma tranqüila vitória. Os comunistas se abstiveram.
Entre setembro e novembro de 1932 uma onda grevista tomou conta da Alemanha. Destacou-se a greve dos transportes de Berlim que paralisou a cidade. A manutenção do impasse político e o aumento das lutas operárias começavam a prejudicar os nazistas e amedrontar o grande capital financeiro. Era preciso por fim a esta crise interminável. Era preciso instaurar uma ditadura. A grande burguesia passou a defender a indicação de Hitler para chanceleria do Reich (se eram iguais, porque a burguesia prefiriu apoiar o Hitler?).

Viu? Estão aí os fatos históricos. Nada de baboseira de Mises e outros intelectualóides. Sabe o que eu lamento nesta história toda? É o fato dos governos keynesianos e fascistas não ter dado ouvidos aos Mises, Hayek da época, com certeza, a história seria bem outra.

Anônimo disse...

Hayek? kkkkk Aquele que defendeu a inevitabilidade do desemprego para baratear a mão-de-obra? Mas isto não contradiz as teses de liberdade defendida por Mises?
O próprio Hayek reconhece que os nazi-fascistas e socialistas s confrontavam entre si. E se não era uma luta ideológica (como diz o Rodrigo Constantino), então porque a burguesia prefiriu apoiar os nazistas? Os nazi-fascistas vieram com um discurso de pôr fim à ameaça comunista... A burguesia temerosa com as greves, ocupações de terra, fábricas... apoiou e organizou os nazi-fascistas. Portanto, está claro a Luta de Classe.

"No entanto, seu modo de agir demonstrava quão semelhantes são, de fato. Para ambos, o verdadeiro inimigo, o homem com o qual nada tinham em comum e ao qual não poderiam esperar convencer, era o liberal da velha escola. Enquanto o nazista para o comunista, o comunista para o nazista, e para ambos o socialista, são recrutas em potencial, terreno propício à sua pregação – embora se tenham deixado levar por falsos profetas - eles sabem que é impossível qualquer tipo de entendimento com os que realmente acreditam na liberdade individual." - Já ví nazista dizer a mesma coisa com relação aos liberais e socialistas: que ambos são iguais. Daqui a pouco vocês vão me dizer que keynesianismo e socialismo são a mesma coisa, pois o keynesianismo também rejeita o liberalismo. Volto a dizer: o que mais lamento nesta História é o fato de tanto o governo americano, quanto os fascistas não terem dado ouvidos a estes grunidos, pois com certeza a História seria bem diferente e vocês não estariam aqui escrevendo asneira em defesa de um regime sepultado (ou seja, o capitalismo teria falido bem antes do que vocês imaginam).
Agora, o Hayek tem muita moral para falar em "liberdade individual", já que defendeu a inevitabilidade do desemprego.

Anônimo disse...

Quanto ao artigo de Mises, vejamos:

1) "Em uma economia de livre mercado, os proprietários do capital são forçados a investi-lo onde ele melhor sirva a população. Dessa maneira, a propriedade dos bens de capital é continuamente transferida para as mãos daqueles que foram mais bem sucedidos na satisfação de consumidores." - Que lindo! Quer dizer que os capitalistas fazem tudo para atender às demandas dos consumidores? Que coisa linda, pena que não coaduna com a realidade. Diria eu que é romântico demais. Ora, este argumento é desmontado com o simples fato dos fazendeiros preferirem plantar cana para a produção de etanol do que plantar arroz para alimentar a população, tudo em prol de maior lucro, e em decorrência disto, o preço dos alimentos está aumentando.

2) "O mesmo movimento espiritual que criou o capitalismo moderno substituiu, por representantes eleitos, o governo autoritário dos monarcas absolutos e as aristocracias hereditárias. Foi esse tão condenado liberalismo que nos trouxe a liberdade de consciência, de pensamento, de expressão, de imprensa, e que pôs um fim à perseguição intolerante aos dissidentes." - Esta então, um próprio articulista liberal do Mídia Sem Máscara desmente ao dizer: "Não cometa o erro de confundir democracia com liberdade econômica. [...] Por quê? Porque suas economias são livres ou substancialmente livres, liberdade esta que não é garantida por um sistema político democrático."

3) "Um país livre é aquele em que cada cidadão é livre para moldar sua vida de acordo com seus próprios planos. Ele é livre para competir no mercado pelos empregos mais desejados" - Ora, mas veja só que contradição. O indivíduo é livre para competir no mercado pelos empregos mais desejados. Ora, todos sabem que o mercado valoriza apenas aquelas profissões que são importantes para sustentar o lucro do capital, como administrador, contador.... Mas, se o cidadão quer ser professor. Vai viver arrochado, pois seu trabalho é desvalorizado. Então, se seu emprego desejado não é valorizado pelo mercado, logo já não compete no mercado, vive arrochado, a não ser que ele reprima seu talento e vá trabalhar em uma área valorizada pelo mercado. Portanto, esta frase é é muito contraditória. Basta uma olhar atento à realidade que notamos.

4) "Nenhum dos feitos maravilhosos da ciência e da tecnologia poderiam ter sido utilizados na prática se o capital necessário não tivesse sido disponibilizado anteriormente." - O progresso da ciência e da tecnologia não está associado ao capitalismo, mas ao desenvolvimento humano. Acho que a recente descoberta da vacina contra o câncer de pulmão pelos cubanos já é fato suficiente para dermascarar este argumento imbecil.

5) "Porém, o progresso mais veloz da industrialização teria, há tempos, varrido do mapa essas áreas de subdesenvolvimento, caso as políticas infelizes do New Deal não tivessem desacelerado a acumulação de capital, essa ferramenta insubstituível do desenvolvimento econômico." - De novo digo: é uma pena que o Franklin Roosevelt tenha ignorado estes grunidos, pois a história seria bem outra.


Agora, deixem de ser românticos e vivam a realidade.

jonas disse...

"Hayek? kkkkk Aquele que defendeu a inevitabilidade do desemprego para baratear a mão-de-obra?"


Pô anonimo. Na boa. Como voce fala uma besteira dessa de graça assim? É pra sacanear com nossa cara né? Só pra irritar mesmo, por que nao é possivel que voce tenha deduzido isso da leitura de alguma obra de Hayek. Seria ignorancia demais para uma pessoa só! rs!

Mas como se trata de um militante desinformado, convem esclarecer:

Hayek nunca defendeu o desemprego como para "baratear a mão de obra".

O que Hayek criticou foram as politicas inflacionarias cuja intenção era promover o "pleno emprego". Como ele bem explica, tais politicas promovem a longo prazo, uma má alocação de mão de obra e de fatores de produção. Alem disso, como ele argumenta, os empregos gerados pelas politicas inflacionarias, so podem ser mantidos com cada vez mais inflação.

Ocorre que, os agentes habituados com esta infLação, passam a antecipa-la, exigindo do governo mais e mais inflação para manter o pleno emprego.

Isso obviamente é insustentavel. Neste contexo, Hayek defende o combate a inflação, e diz que devido a má alocação de mão de obra e de fatores, NO PERIODO DE COMBATE A INFLAÇÃO o desemprego acaba sendo UMA CONSEQUENCIA INEVITAVEL tanto quanto a recessão temporaria, frutos da má alocação de mão de obra causada pela inflação, e que temporariamente ele deve ser tolerado para que a economia possa se reorganizar e crescer de maneira sustentavel novamente.


Anonimo, basta ler: Desestatização do dinheiro ou Desemprego e politica monetaria.

Como eu sei que voces nao leem nem os autores esquerdistas que voces tanto defendem, sei que minha dica será em vão!

jonas disse...

Sobre suas citações e "criticas", pelo visto voce não entendeu nem a lei da utilidade marginal. Algo básico para entrar em qualquer discussão de economia.

Olha que bobagem:

O indivíduo é livre para competir no mercado pelos empregos mais desejados. Ora, todos sabem que o mercado valoriza apenas aquelas profissões que são importantes para sustentar o lucro do capital, como administrador, contador.... Mas, se o cidadão quer ser professor. Vai viver arrochado, pois seu trabalho é desvalorizado.

Isso é PURA bobagem romantica marxista, que voce repete sem refletir.

Cara, na boa, já demonstrei a grande bobagem que voce afirmou sobre Hayek e o desemprego.

Corra atras do resto!

Se voce esta realmente interessado em entender esta questão, e não apenas em ficar falando bobagens em blog alheio, estuda o assunto!

Se voce não compreende esta questão tão BASICA dos salarios dos professores ou de qualquer outro trabalho, ao inves de entrar no blog dos outros cheio de arrogancia, entra para fazer perguntas! Simples! Questione, peça livros para ler, etc.

Voces tentam mudar o mundo, mas não entendem absolutamente nada sobre ele. É pura arrogancia juvenil. Não se dedicam a ler um bom livro, muito menos a entender profundamente assuntos bem complexos, mas se acham no direito de acordar e querer fazer uma revolução no mundo.... saiam dessa fase, deixem de ser marionetes de partido politico!


O progresso da ciência e da tecnologia não está associado ao capitalismo, mas ao desenvolvimento humano. Acho que a recente descoberta da vacina contra o câncer de pulmão pelos cubanos já é fato suficiente para dermascarar este argumento imbecil.


Com esse argumento ridiculo, voce esta dizendo que, em outras palavras: "Olha, Cuba produziu uma vacina (ou duas, ou 20!), logo, esta provado que o avanco tecnologico e cientifico nao depende do capitalismo! "

Seu erro consiste em dizer que:

1 - Cuba é socialista. Errado. Os recursos financeiros do governo cubano vem de relações capitalistas. Seja via taxação dos hoteis internacionais, da importação financiada pela exportação de recursos produzidos internamente e utilizando dolar, seja de recursos enviados do exterior por fugitivos da ilha, etc.

Cuba nao é uma ilha socialista, como sonha os militantes. É um capitalismo de Estado, burocratizado , fortemente abastecida pelo mercado negro.

Depois, nem dá para comparar toda a produção cientifica e tecnologica produzida pelos paises capitalistas (principamente EUA) ,com os comunistas, socialistas (principalmente União Soviet.) . principalmente para a produção voltada para bem estar humano, seja de sua saude, seja de seu conforto material...

basta comparar o padrão de vida de um americano médio, com o de um sovietico.. no mesmo periodo, ou de um Alemao ocidental com um Alemão do outro lado do muro..Ou de um Norte com um Sul Coreano...

O que os laboratorios privados produziram de medicamentos, o que as empresas pelo mundo produziram de produtos e serviços que tornaram a vida das MASSAS melhor, é incomparavel.

Mas seria realmente interessante que voce entendesse o POR QUE de o progresso esta vinculado a liberdade economica, ao livre mercado, e o por que de ele ser impedido de ocorrer em ditaduras socialistas.

C. Mouro disse...

Os liberais classicoc combatiam, na época, aquilo conhecido como mercantilismo etambém chamavam protecionismo. Havia rígido controle do governo sobre os negçios, determinando preços e até monopólios. Contra isso se pronunciavam os liberais.

Socialistas já defendiam o Estado paternalista antes mesmo dos marxistas. Aliás já de muito o Poder político se valeu de incentivar a cizânia dentre a população a fim de, através de tal incentivo, enfraquecer a sociedade a qual explorava.
Já na Roma antiga se lançava pobres contra ricos.

Já em tal época se acusava os comerciantes/mercadores de culpados de todos os males. Aliás a inflação (o governo misturava metais ao ouro para "multiplica-lo) era posta na conta dos comerciantes a quem pediam apedrejamento por serem gananciosos.
Com esse papo de pobre é bom e rico é mau, o governo enfraquecia a sociedade a qual explorava. Dividindo-a e pondo suas partes em conflito, para através deste colher oseu Poder, fortalecido por todas as partes ansiosas por influencia-lo a fim de oter a satisfaçaõ de seus desejos através da força.

Não foi outro o motivo do surgimento do cristianismo incentivador da luta de classes POBRES x RICOS. Afirmando serem os pobres bons e meritórios e os ricos malvados que dificilmente entram no reino dos céus. Sendo emblemática a passagem biblica onde JC expulsa os mercadores do templo. Como se fossem profanadores por sua ganância, não merecendo a tolerancia que o "divinamente certo" JC recomendava até o captulacionismo resignado. JC poderia perdoar e levar aos céus até um bandido crucificado, já quanto um rico ir ao céu seria mais dificil que um camelo passar pelo buraco de uma agulha.
...Politicagem antiga, estratégiade guerra de Sun Tzu: fazer o inimigo lutar contra si mesmo; vence-lo sem enfrenta-lo abertamente, sem se expor.

Enfim, um jogo político bem antigoesafado.

O socialismo é a proposta de Poder totalitário para uma classe: a clase governante. Em sintese é a defesa de Poder total para a hierarquia estatal; políticos, autoridades e burocratas. Que entãoirão explorar a população que trabalha e produz como se meros escravos da classe política. NIETZSCHE fez esta colocação antes mesmo de o socialismo ser aplicado. Sendoconfirmada com a sua aplicação em vários países.

OS LIBERAIS COMBATIAM AQUILO QUE MARX DEU O NOME DE "CAPITALISMO" como um sistema mistico que corrompia o homem pela "acumulação de capital" a que o induzia. Assim, fez com a finalidade de aproveitar a antipatia que a religião lançava sobre os ricos que "acumulavam tesouros na terra".

Isso se dava porque os governos na ansia de tributarem e explorarem populações, desde há muito, "descobriram" Sun Tzu na "guerra" que travam contra a populações que exploram. Assim, transformar aquele que reclama do que lhe cobra o governo em um sujeito moralmente condenável - ganacioso, ligado ao dinheiro, avarento, egoísta e etc. - é algode grande utilidade para os governos. Por isso os deuses dão valor a pobreza, ao desprendimento ante ao bem viver, fazendo disto um valor. É lógico: quanto moralmente mais bonito for desprezar a riqueza, menos revoltará ser empobrecido pelo governo e de quebra ainda se compensará atribuindo menor valor moral ao rico, como se lhe fosse superior - isso faz bem para invejosos, uma compensação.

A FANTASIA de um ALEGADO "mundo maravilhoso" NÃO DEFINE ABSOLUTAMENTE NADA.

O QUE DEFINE, POR EXEMPLO, UM SISTEMA POLÍTICO OU ECONÔMICO SÃO OS MEIOS FAZEM O SITEMA E NÃO OS FINS QUE ELE PROMETE.

Não fosse assim, todo estelionatário seria um grande altruísta, alguém bondoso e honesto. Afinal, aquilo que estelionatários prometem como finalidade da relação, é sempre negocios maravilhosos para as vitimas. PORÉM NÃO OS JULGAMOS PELO QUE PROMETEM, MAS PELO QUE REALIZAM E PELA FORMA COMO FAZEM.
Assim, da mesma forma o socialismo se dá pelos meios propostos e não pelos fins fantasiosos que seus estelionatários safados ou maníacos recalcados prometem.

O Comando Vermelho (RJ) confronta-se com o Terceiro Comando (RJ). Contudo o fato deles se confrontarem em guerra pelo domínio do trafico, não faz com que um seja traficante e o outro um anti-trafico. AMBOS SÂO ORGANIZAÇÔPES CRIMINOSAS QUE TRAFICAM DRGAS.

O MESMO SE DEU COM NAZISMO E "COMUNISMO".
TANTO A URSS QUANTO A ALEMANHA NAZISTA ERAM SISTEMAS SOCIALISTAS - Comunismo é uma fantasia idiota para engabelar imbecis recalcados, cheios de frustrações, que em tal fantasia, impossivel na prática e até na teoria. Um mero pretexto na tentativa de minorar a podridão da essência socialista.

DESAFIO AQUI QUE SE DEFINA O QUE É SOCIALISMO NAS SUAS REGRAS FRIAS. O QUE É O SOCIALISMO NO SENTIDO DE QUAL A CONDUTA DOS GOVERNOS?

Ora ora, tiradas as bobagens patéticas, para comover e assim obscurecer a análise racional, o socialismo se resumirá a: PODER ABSOLUTO PARA A HIERARQUIA GOVERNANTE, TRANSFORMANDO A POPULAÇÃO QUE TRABALHA E PRODUZ EM ESCRAVOS DE UMA ORGANIZAÇÃO GOVERNANTE QUE SE FARÁ PROPRIETÁRIA DE TUDO E DE TODOS.

PARA ISSO CONTROLANDO TODOS OS MEIOS DE PRODUÇÃO E TODA PROPRIEDADE ATRAVÉS DA PROIBIÇÃO DE TAL DIREITO AOS CIDADÃOS QUE DEVERÃO TRABALHAR PARA SUSTENTAR A MÁFIA GOVERNANTE. QUE TAMBÉM CONTROLARÁ TODOS OS MEIOS DE DISSEMINAÇÃO E FORMAÇÃO DE OPINIÃO, A FIM DE NÃO PERMITIR QUE SEJA DEMOSNTRADO A POPULAÇÃO A MAIS CANALHA EXPLORAÇÃO DO HOMEM PELO HOMEM NO SISTEMA SOCIALISTA.

A canalhice politiqueira já se exibe no fato de Marx e o rico burguês Engels que o custeava (preocupado com a concorrência que o fez desfazer-se) - bom lembrar que a aristocracia abominava os emergentes burgueses que os superavam trabalhando e nvestido - ...retomando: no fato de Marx acusar "isto que aqui está" de capitalismo afirmando ser o direito de propriedade sua característica e assim associando os liberais classicos, que combatiam o mercantilismo, com o tal fantasioso e ridículo "capitalismo" inventado por Marx através de uma APOCALIPTICA DESCRIÇÃO DE HORRORES COMPLETAMENTE DESTOADA DA REALIDADE PERCEBIDA. Uma esquizofrenia para frustrados até a demencia. Marx não argumenta por sobre a realidade apreensível no meio, mas sobre afrimações fantasiosas e horroziantes que NO FUNDO SÓ SE REALIZARÃO EXATAMENTE COMO ELE O DESCREVE, NAQUILO QUE PROPÕE COMO "SOCIALISMO CIENTÍFICO" OU TAMBÉM COMO DITADURA DO PROLETARIADO.

...ESSA TALVEZ SEJA A GRANDE VERDADE DA DIALÉTICA ...HEHEHE! ...hohoho!

SOCIALISMO É CONTROLE TOTAL DA SOCIEDADE PELO GOVERNO. Nietzsche percebeu isso antes mesmo que a prática socialista o demonstrasse cabalmente. ...É INEGÁVEL!

URSS, CUBA, CORÉIA DO NORTE, LESTE EUROPEU E ETC. ...Em todo lugar, sem exceção, onde se instaurou o socialsimo o resultado foi a escravidão da população à classe governante. Em todo lugar, sem exceção.

QUAL A DEFINIÇÃO TÉCNICADE SOCIALISMO?

qUAL A DEFINIÇÃO TÉCNICA DE "CAPITALISMO"?

QUAL A DEFINIÇÃO TÉCNICA DE LIBERALISMO OU LIBERTARIANISMO?

QUAL A DEFINIÇÃO TECNICA DE MERCANTILISMO?

QUAL A DEFINIÇÃO TECNICA DE BADITISMO?

Refletir sobre isso seria esclarecedor. (Acho ridículo que se aceite SEMPRE os termos marxistas, meramente pelo barulho e frenesi que estes pulhas promovem emseu berreiro sfado).

Abraços
C. Mouro

C. Mouro disse...

Excelente, Jonas.

...mas esses tipos jamais entenderão explicações técnicas. Está muitissimo além da capacidade deles, Jonas.

Perceba-se que ele repete papagaiosamente coisas que seu professorzinho lhe incute. Perceba a referência ao professor. ...hehehe! uma idiotice, tal qual fazem os artistas: a auto bajulação engrandecedora, como se fossem a elite da espécie. ...hehehe!
...oh! coitados!

Os frustrados querem hierarQuizar a sociedade - a mesma essência do FEUDALISMO INSPIRA O SOCIALISMO.

Os profesores esquerdistas (recalcados) querem que o Poder estatal hierarquize a sociedade dando a eles, professores - da mesma forma os artistas - uma posição privilegiada na hierarquiasocial. ...PULHAS PULHAS PULHAS!

Se antes havia rei, duque, conde, barão e etc.. Numa relação de safada vassalagem e hieraruia para privilégios através da força, agora querem: o ditador, cúpulada nomenklatura, artistas, professores e lá mais o raios que estes pulhas iimbecis pretendem em seus sonhos e delírios de maníacos e safados que doutrinam imbecis, frustrando-os e intrigando-os para domina-los e lhes controlar as mentes para usarem seus corpos. ...cuisp! ...cuisp!

Abraços
C. Mouro

bjordan disse...

Gustavo Ioschpe

Educação e capitalismo:
aliados ou inimigos?

"Esperando pela revolução social, abandonamos
a possibilidade da revolução mais maravilhosa que
existe: a que se dá pelo conhecimento. Silenciosa
e pacífica, é a verdadeira redentora: perto de dominar
a eternidade representada pelo saber, desapropriar
uma fábrica ou fazenda parece brincadeira de criança"

http://veja.abril.uol.com.br/gustavo_ioschpe/index_140508.shtml

Anônimo disse...

É incrível, mas parece que você não entende sobre as próprias leis do mercado que você defende. É muito fácil perceber o que Friedrich Hayek quis dizer, basta entender a Lei da Oferta e da Procura na questão de salário & empregos e demanda & produtos. Com o desemprego alto, não aumentará a busca por emprego? Aumentando a busca por emprego, não reduz os salários? Os salários baixos não reduz o consumo? O consumo reduzido não reduz a inflação? Você não conhece as leis básicas de uma economia de mercado e vem me dizer que eu não compreendo as coisas básicas? Ora...

Vamos falar sobre a questão dos cubanos. Em Cuba é outra cultura, não há a cultura do lucro, não há a cultura do mercado. Isso desmascara a falácia segundo à qual, o desenvolvimento provém da cultura do mercado. Sabia que Cuba apresenta alguns indicadores sociais, como expectativa de vida e mortalidade infantil, melhor que países desenvolvidos como os EUA, Portugal e Coréia do Sul? Agora, quanto à URSS, você não tem de comparar os indicadores sociais desta com os EUA, tem de comparar os indicadores sociais da Rússia de antes com os que hoje. E pelo que se vê, as Rússia RETROCEDEU: aumentou o desemprego, a expectativa de vida caiu...

O progresso está vinculado à liberdade econômica e ao livre mercado? Países como a Síria, do Oriente Médio, que estão na lanterna no ranking de liberdade econômica, apresentam indicadores sociais como expectativa de vida melhores que outros países que estão no topo do ranking da liberdade econômica, como a Tailândia e Trinidad e Tobago.

Anônimo disse...

"O QUE DEFINE, POR EXEMPLO, UM SISTEMA POLÍTICO OU ECONÔMICO SÃO OS MEIOS FAZEM O SITEMA E NÃO OS FINS QUE ELE PROMETE.

Não fosse assim, todo estelionatário seria um grande altruísta, alguém bondoso e honesto. Afinal, aquilo que estelionatários prometem como finalidade da relação, é sempre negocios maravilhosos para as vitimas. PORÉM NÃO OS JULGAMOS PELO QUE PROMETEM, MAS PELO QUE REALIZAM E PELA FORMA COMO FAZEM.
Assim, da mesma forma o socialismo se dá pelos meios propostos e não pelos fins fantasiosos que seus estelionatários safados ou maníacos recalcados prometem."

Então- devo dizê-lo: todo liberal é um estelionatário, um estelionatário porque ele tenta vender uma idéia que não está de acordo com a realidade, como por exemplo, dizer que "o mercado está voltado à satisfação da população". A própria teoria do Hayek sobre a inevitabilidade do desemprego já é o suficiente para desmascarar esta farsa.

Comparar uma disputa CAPITALISTA entre organizações criminosas com disputas políticas e ideológicas entre socialistas e nazi-fascistas é de gente que não sabe de nada mesmo.
A Alemanha Nazista era comunista? kkkkk Não existe socialismo com propriedade privada, e os nazistas combatiam os socialistas, aliás, este foi o discurso dos nazistas. O que vocês não responderam é porque a burguesia alemã e italiana resolveram apoiar o nazi-fascismo contra a ameaça comunista (já que eram iguais)? Entendam de uma vez, o Nazi-fascismo era ANTICOMUNISTA e Hitler foi indicado a Chanceler por pressão das oligarquias temerosas com a onde de greves, ocupações de terra. O mesmo ocorreu na no fascismo italiano de Benito Mussolini.

Agora, os países que você citou como Coréia do Norte, Cuba, Leste Europeu não foram socialistas. Eram estados burocráticos. Já disse e volto a repetir: a única experiÊncia socialista na História da Humanidade foi a Comuna de Paris que nem chegou a se realizar, mas que pelo visto, seria o mais avançado modelo de democracia do mundo.

Ninguém vai transformar a população em escrava, pois já é. Já é escrava da burguesia, do mercado...

Anônimo disse...

"A canalhice politiqueira já se exibe no fato de Marx e o rico burguês Engels que o custeava (preocupado com a concorrência que o fez desfazer-se) - bom lembrar que a aristocracia abominava os emergentes burgueses que os superavam trabalhando e nvestido"

E daí que Engels era pequeno-burguês? Sabia que alguns iluministas como, François Quesnay, Jacques Turgot eram muito ligados à burocracia absolutista?

jonas disse...

O fardo estudante de economia...

É incrível, mas parece que você não entende sobre as próprias leis do mercado que você defende. É muito fácil perceber o que Friedrich Hayek quis dizer, basta entender a Lei da Oferta e da Procura na questão de salário & empregos e demanda & produtos. Com o desemprego alto, não aumentará a busca por emprego? Aumentando a busca por emprego, não reduz os salários? Os salários baixos não reduz o consumo? O consumo reduzido não reduz a inflação? Você não conhece as leis básicas de uma economia de mercado e vem me dizer que eu não compreendo as coisas básicas? Ora...

Entendi. Você é um liberal ou algum direitista e entrou aqui para fingir ser esquerdista e escrever bobagens! É a unica explicação plausivel para isso que escreveu. Mas, por via das duvidas, convem esclarecer mais esta besteira:

Anonimo, Seu raciocinio esta parcialmente correto, porem esta distorcido, incompleto e descontextualizado, o pode levar a conclusões ridiculas como a que voce tem chegado. Explico novamente:


Hayek não defende que seja gerado desemprego, atraves de decreto, para conter a inflação. Ele tambem não é malvadinho, inimigo dos trabalhadores oprimidos que se divertia vendo o desemprego alheio. O que ele ensina, é que o desemprego será uma consequencia inevitavel e natural, quando a autoridade moneraria, que adotou uma politica inflacionaria para promover o pleno emprego artificialmente, resolver combater a sua propria inflação.

Por que? Porque durante o periodo inflacionario, houve um desajuste no sistema de preços. O desajuste leva a investimentos equivocados de mão de obra e fatores de produção, que nao ocorreriam sem inflação, e que so podem ser mantidos com uma inflação crescente. Entendeu?


Enfim, inflação é um fenomeno monetario. O DESEMPREGO POR SI SO NAO COMBATE A INFLAÇÃO como seu entendimento "facil" e ERRADO faz supor.



Podemos ter inflação e desemprego, vide Zimbabue. A correção a ser feita é na autoridade monetaria. E a correção é dolorosa pois o fim da inflação leva a quebradeira dos negocios (desemprego) que não seriam viaveis sem inflação.

Espero ter sido claro.

Jonas disse...

So mais uma coisa, para esclarecer de vez:

O fim da politica inflacionaria como ja expliquei, eleva as taxas de desemprego.

Politicamente isto se torna impopular. Politicos diante do desemprego gerado pelo fim da inflação, tendem a promover outra festa inflacionaria para aliviar o desemprego, pressionados pela opinião publica leiga e que precisa sobreviver!

É neste contexto que Hayek "defende" o desemprego, frente a tentativa de politicos de alivia-lo com uma nova inflação.

Defende pois a causa do desemprego segundo ele, é gerado pelas distorções e obstaculos impostos no mercado de trabalho por politicos e sindicalistas.

Para promover o pleno emprego sustentavel, Hayek propoe o combate a estes obstaculos e distorções, e não politicas inflacionarias que no futuro, gerarão uma nova crise.

Agora sabe deus qual sera a proxima besteira que terei de esclarever..

Anonimo, veja minha boa vontade. Faça o mesmo.

Exponha aqui suas duvidas, diz como podemos te ajudar com as questões que voce nao entende... etc.

De uma chance a si mesmo e conheca sem prejulgamentos a doutrina liberal.

C. Mouro disse...

Este tip é um débil mental total. Não tem a menor coordenação. Absolutamente incapaz de raciocinar.

Ele diz que no nazismo havia propriedade privada, por isso não seria socialista.

Porra, propriedade privada significa arbítrio. No nazismo não eram os empresários que determinavam os preços, era uma autoridade nazista. Nem mesmo o empresário podia usufruir dos lucros plenamente. Tudo dependia de autorização.
Tinha empresário apoiando o nazismo? TINHA! Tinha judeu apoiando o nazismo? Tinha! ...incrivel, não?

Bom ele disse que no socialismo não não tem propriedade privada. Também diz que na URSS, Coréia do Norte, Leste europeu e etc. não eram socialistas ..."era burocracia" ...hohoho! Mas nestes paises não havia propriedade privada nem "meia bomba" como no nazismo. ...mas não era socialismo. Que aliás o bosta não definiu como soliciatado.

Mas para melhorar o ASNO afirma que o nazismo não era socialista porque apoiado pela burguesia. E logo em seguida desdenha:

"E daí que Engels era pequeno-burguês?"

...hehehe! ...hohoho! Isso é a mente do asno que escreve:

"O que vocês não responderam é porque a burguesia alemã e italiana resolveram apoiar o nazi-fascismo contra a ameaça comunista"

E depois:

"E daí que Engels era pequeno-burguês?"

...hohoho! Que se pode dizer de um bosta deste naipe???

Vendo-se imprensado apela para a deturpação burra com o questionamento burro:

"A Alemanha Nazista era comunista? kkkkk"

Nem a URSS era "comunista", pois tal é mera fantasia para imbecis.
Impossivel na pratica e na teoria.

...hehehe! diz o asno:

"Entendam de uma vez, o Nazi-fascismo era ANTICOMUNISTA"

Talvez diga que o fato do Comando vermelho e o Terceiro comando se combaterem, faz com que um deles seja antitráfico de drogas ...hehehe!

Ocorre que Hitler era contrário ao livre mercado. A disputa de Hitler era uma disputa partidária. Aliás iniciou a guerra sob um tratado de paz com a URSS. E discursava contra o capital e a contra a burguesia, inclusive a burguesia internacional.

Mas um imbecil que vive a repetir bobagens que profersorzinhos recalcados põem na cabeça vazia de debilódes, não sabe nada de porra nenhuma. Meramente um trombadinha a histérico a A FALAR IDIOTICES DESCONEXAS COMO AQUI DEMONSTRADO ...HOHOHO!

E as definições? ...hehehe!
O bosta do pivete frenético não entende porra nenhuma de nada. Nem mesmo tem equipamento intelectual. Por isso é um papagaio desconexo. Não entende nem aquilo que fala. ...hehehe!

Bah! ...que paspalho! ...hehehe! Um mero "cheira rola" totalmente idiotizado por profersorzinhos que se aproveitam da condição deficiente destes tipos babaquinhas e retardados. ...hehehe! ...desconexo!
...e as definições?
O que define o nazismo?

Aliás não deve nem saber o que era o fascismo. Certamente defende a CLT como um "avanço favorável aos trabalhadores" ...hehehe!

Asnático desconexo! ...bah!

Abs
C. Mouro

Jeová disse...

"Agora, o Hayek tem muita moral para falar em "liberdade individual", já que defendeu a inevitabilidade do desemprego."

Tu é muito idiota! Se alguém defende a inevitabilidade de Z siginifica, simplesmente, que esse pessoa acha que Z não pode ser evitado.

Anônimo disse...

Sobre o Hayek já está debatido e não vou repetir novamente. Mas só quero lhe dizer que isto deixa bem claro que o desemprego seria inevitável para baratear a mão-de-obra. Cara, pense, raciocine,lembra-se da Lei da Oferta e da Procura. O desemprego alto gera uma grande oferta de mão-de-obra. Com a grande, o que ocorre com os salários? Assim, o que ocorre com o consumo? Portanto, o que ocorre com os preços dos produtos?
E teria impacto no movimento sindical, pois este perderia a força. Com a existência de um "exército industrial de reserva" (desempregados), o patrão pode demitir um trabalhador só pelo simples fato de se filiar ao sindicato e contratar outro no lugar dele. Ou seja, o teu querido "liberalismo" que prega a "liberdade individual", o trabalhador não tem o direito de se organizar.

Propriedade privada significa arbítrio? KKKKKKKKKKKKKKKK Depois eu é que não sei raciocinar e definir. Cheguei à triste conslusão que estou discutindo com leigos em demasia. Propriedade privada significa os meios de produção, ou seja, indústria, comércio...tudo isso é propriedade privada. Agora, o que Hitler fez foi aumentar a intervenção do estado na economia. Partindo da tua hilária linha de raciocínio, então Franklin Roosevelt também era socialista, já que também aumentou a intervenção do estado na economia. Entenda: a conjuntura da época era de aumento da intervenção do estado na economia, se isto não acontecesse, hoje nem estaríamos debatendo sobre capitalismo, pois já estaria morto.
Agora, criança, páre um pouco de brincar com seus brinquedinhos de He Man e preste atenção, pois vou te contar uma coisa importantíssima: não sei se os liberais te forneceram esta informação, mas em uma entrevista (isto eu lí em um livro de História), questionado sobre seu anticomunismo e a expressão "Socialista" na sigla de seu partido, Hitler disse que "o socialismo não repudia a propriedade privada". Ora, se a principal luta do socialista é exatamente contra a propriedade privada (e vocês sabem disso)... Ou Hitler não sabia a definição de socialismo, ou estava deturpando. Não é à toa que a burguesia alemã e italiana preferiram apoiar o nazi-fascismo: greves, ocupações de terra, crescimentos dos partidos comunistas...era preciso fechar o regime para deter a ameaça comunista. Aí você vem comparar uma disputa política e ideológica com uma disputa capitalista entre os traficantes. De fato, você vem posar de instruído mas não sabe de nada.

Cuba, Coréia do Norte, URSS, Leste Europeu não eram socialistas, eram estados burocráticos. O socialismo não visa só erradicar a propriedade privada dos meios de produção, visa a coletivização das fábricas e a igualdade (vocês mesmos fálam em "elite comunista" reconhecendo a burocracia do regime).

O Engels era PEQUENO-BURGUÊS, nada a ver com BURGUÊS. Duvido que algum BURGUÊS tenha apoiado a Comuna de Paris. Não manipule o que eu disse.

Anônimo disse...

"O que ele ensina, é que o desemprego será uma consequencia inevitavel e natural, quando a autoridade moneraria, que adotou uma politica inflacionaria para promover o pleno emprego artificialmente, resolver combater a sua propria inflação."
-> E porque o desemprego seria inevitável? Por aquilo que expliquei. Com o desemprego alto, os salários cairiam o que consequentemente cairia o consumo (procura), sendo assim, o preço da oferta tende a cair. Esta é a verdade! Hayek entendia de economia de mercado, diferentemente de vocês que são uns tolos intruídos que ficam escrevendo sobr algo que nem sabem definir. Mas este argumento da inevitabilidade do desemprego para estabilizar a economia também vai pro vinagre, pois o desemprego no mundo é alto, ao mesmo tempo em que a inflação aumenta...
É a mesma coisa que dizer que os preços dos alimentos estão subindo porque a vida das pessoas melhorou e em decorrência, o consumo aumentou. Este argumento vai provinagre quando vemos que em países como o Haiti e a Somália onde o povo morre de fome, o preço dos alimentos está aumentando.

Rodrigo Constantino disse...

Há um cupim no anonimato falando MUITA besteira e poluindo meu blog.

Por que eu permito isso?

Ora, porque ainda não inventaram uma arma melhor para atacar o socialismo do que deixar os socialistas falando livremente...

hehehe

Rodrigo

Jeová disse...

"É a mesma coisa que dizer que os preços dos alimentos estão subindo porque a vida das pessoas melhorou e em decorrência, o consumo aumentou. Este argumento vai provinagre quando vemos que em países como o Haiti e a Somália onde o povo morre de fome, o preço dos alimentos está aumentando."

Será que tu não consegue entender que, se há um aumento da demanda por comida no país X, haverá aumento dos preços da comida em todos os países que podem vender comida pra X ?

É tão difícil entender isso ?

E você consegue entender que, para Hitler, uma padaria seria de propriedade privada do Manuel, mesmo que o governo dissesse que o Manuel tinha que vender o pão por quilo, determinasse o preço do pão, sua qualidade e, claro, o lucro que o Manuel teria com a padaria ?

Será que é tão difícil entender que, para Hitler, a "propriedade privada" deveria ser TOTALMENTE controlada pelo Estado, como se o Estado fosse o dono dela e o "proprietário" não passasse de um gerente ?

FIXtheMAD disse...

Vamos observar a escravidão capitalista?

http://krusekronicle.typepad.com/.shared/image.html?/photos/uncategorized/2008/03/05/worldgdp10000_2003_2.gif

Até o início da revolução industrial a condição material do humano médio não havia mudado substancialmente comparado a seus ancestrais pré-históricos! Tirando a opulência e a riqueza das elites governantes, que em termos de % do total da população é quase desprezível, a condição humana foi de pobreza.

Na palavras de Gregory Clark, autor de Farewell to Alms

“Thus the average person in the world of 1800 was no better
off than the average person of 100,000 BC. Indeed in 1800 the
bulk of the world population was poorer than their remote
ancestors.”

Se considerarmos outras variáveis, a conclusão continua nebulosa. Ainda nas palavras de Clark

“The quality of life also failed to improve on any other
observable dimension. Life expectancy was no higher in 1800 than
for hunter-gatherers: thirty to thirty-five years. Stature, a measure
both of the quality of diet and of children’s exposure to disease,
was higher in the Stone Age than in 1800. And while foragers satisfy their material wants with small amounts of work, the
modest comforts of the English in 1800 were purchased only
through a life of unrelenting drudgery.”

A mesma coisa, nos conta outro autor; Eric D. Beinhocker, no livro: The Origns of Wealth.

“To summarize 2.5 million years of economic history in brief: for a very,
very, very long time not much happened; then all of a sudden, all hell broke
loose.”

O historiador David Landes nos dá uma medida mais temporal para essa revolução:

“the Englishman of 1750 was closer in material things to
Caesar’s legionnaires than to his own great-grand-children.”

Alguma coisa ocorreu nos últimos 200 anos que criou uma revolução tão profunda nas condições materiais humanas que elevou a raça humana a alturas nunca antes sonhadas. O Principal beneficiado, foi o pobre. Afinal até pouquíssimo tempo atrás, a esmagadoras maioria das pessoas eram pobres. Os ricos, esses já gozavam de benesses e regalias que hoje os membros de classes afluentes consideram luxo. Esses ricos, diga-se de passagem, sempre foram àqueles próximos ao poder estatal.

Evidentemente a humanidade não se beneficiou como um todo dessa revolução. A solução para essa questão esta no centro do debate político dos últimos 200 anos.

O Socialismo, profundamente equivocado, toda vez que foi ensaiado resultou em tirania, pobreza e fome. Alguns não estão satisfeitos, afirmam que esses ensaios foram meros espantalhos de sua querida ideologia. São desmortos ideológicos, múmias doutrinárias, vampiros sociais e zumbis sem senso crítico.

Anônimo disse...

E em que país aumentou o consumo de alimento, já que nos EUA, já haviam 13 Milhões de crianças subnutridas em 2005? Não houve aumento de conusmo de alimento, houve redução na oferta, pois os fazendeiros, para atender à demanda do MERCADO e para buscar mais lucros, preferem plantar cana-de-açúcar do que arroz. Sem falar que os alimentos são lastrados na Bolsa de Valores.

Franklin Roosevelt também implantou um forte controle de preços nos EUA. Se bem que havia liberais que tachavam Roosevelt de socialista. Isto não é socialismo, é intervenção estatal, e se na éoca não ocorresse, volto a repetir: vocês nem saberiam o que é capitalismo, aliás, nem estaríamos debatendo sobre esta bosta de regime hoje.

E daí que a Revolução Industrial ocorreu no capitalismo? Só por causa disso vai atribuir ao capitalismo? A Revolução Científica ocorreu no Mercantilismo, o pensamento filosófico se desenvolveu na antiga Grécia. Além disso, você não fála sobre as condições de trabalho dos trabalhadores na época da Revolução Industrial, quando o cara trabalhava de 16 a 18 horas p/ dia, homens, mulheres e crianças trabalhando em serviços forçados, em ambientes de trabalho sujo... Não esqueça de atribuir isso ao capitalismo...

Jeová disse...

"E em que país aumentou o consumo de alimento, já que nos EUA, já haviam 13 Milhões de crianças subnutridas em 2005?"

HAHAHHHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Favor provar a redução da oferta de alimentos !

--------------------------------

É verdade que no início da Revolução Industrial, "homens, mulheres e crianças trabalhavam várias horas por dia, em ambientes de trabalho horríveis", só que isso já acontecia antes, no campo. Isso mesmo ! Antes da Revolução Industrial, homens, mulheres e crianças passavam o dia trabalhando no campo - plantando, colhendo etc. Só tinham férias quando vinha uma catástrofe natural e estragava a plantação, mas aí eles acabavam morrendo de fome logo. Nem tinham tempo de curtir essa conquista social. Foi graças à divisão do trabalho, que teve como consequência a Revolução Industrial, que houve um aumento da produção de riquezas que fez o cidadão comum ter bem mais objetivos de vida do que apenas sobreviver, como havia sido antes.

PS: Explique como pode haver inovação tecnológica em uma sociedade onde não há lucro.

Augusto Araújo disse...

". Além disso, você não fála sobre as condições de trabalho dos trabalhadores na época da Revolução Industrial, quando o cara trabalhava de 16 a 18 horas p/ dia, homens, mulheres e crianças trabalhando em serviços forçados, em ambientes de trabalho sujo... Não esqueça de atribuir isso ao capitalismo..."

Um dos mitos sobre o capitalismo.

1- Eram condicóes iniciais, os trabalhadores se sujeitavam a isso para nao morrer de fome. Era preferível morrer de fome entao/

2- Como está hoje? É do mesmo jeito? Um trabalhador do setor automotivo nos EUA custa só de plano de saúde cerca de 1500 dólares pra empresa

3-Marx foi quem falou essa merda. Só q pinçou dados de 30 anos passados de suas Blue books e nao citou q as piores condicoes estavam nas empresas menos capitalizadas e a medida q as empresas evoluiam o ambiente de tarbalho e a remuneraçao dos trabalhadores tb evoluiam

4- Nao sei porque continuo respondendo. O anonimo é uma montanha de cliches anticapitalistas

Anônimo disse...

Não é preciso muito. O simples fato dos fazendeiros preferirem plantar cana para o etanol do que arroz para lucrar mais já é fato mais do que suficiente.

"como pode haver inovação tecnológica em uma sociedade onde não há lucro?" - Pergunte para os médicos cubanos que recentemente inventaram a vacina contra o câncer de pulmão, já que na ilha não há cultura do lucro.

O fato de a escravidão existir antes da Revolução Industrial não justifica a escravidão no capitalismo. Se hoje os trabalhadores trabalham em condições melhores não é um presente do capital, mas devido às suas lutas e reivindicações.

Foi o Marx que citou? rsrs As péssimas condições de trabalho na época da Revolução Industrial está nos livros de História.

Se não quiser mais responder, não responda. Acho que isso é uma demonstração de limitação e falta de argumento.

C. Mouro disse...

Só para curtir, sem muito trabalho:

1) Onde estão as definições tecnicas solicitadas? ...hehehe!

2) Eu digo que a propriedade privada é caracterizada pelo arbítrio do indivíduo sobre o que lhe é próprio, sobre o que é sua propriedade. Se o sujeito ao sujeito não lhe é permitido arbitrar sobre o que lhe pertence, então tal coisa não lhe pertence efetivamente - seria um mero aluguel ou concessão de uso por parte daquele que arbitra sobre a coisa.

Então, o bosta em seu "brilhantismo" entende que, se alguém diz que direito de propriedade é direito de arbitrar sobre a coisa, está dizendo que são palavras sinônimas ...hehehe!

Veja só o tipo contestando:

"Propriedade privada significa arbítrio? KKKKKKKKKKKKKKKK Depois eu é que não sei raciocinar e definir."

E aí lasca uma asneira deste naipe:

"Propriedade privada significa os meios de produção, ou seja, indústria, comércio...tudo isso é propriedade privada."

Puta merda! Por isso que eu pergunto sobre definições, pois sei que estes imbecis não são capazes de entender porra nenhuma, apenas tem capacidade de decorar exemplos. ...hehehe!

São absolutamente incapazes de entender qualquer coisa, apenas repetem feito papagaios sem qualquer noão do que dizem. ...hohoho!
...faço isso só por maldade. ...hehehe!

O tipo é um militante de bosta. Um abanador de bandeiras do PT. ...hehehe!

Responda-me segundo tua defição, brilhante asno: Uma camisa ou um par de sapatos são meios de produção? Um cacho de banana é? ...hhoho!

...hehehe! PQP! Tenho certeza que não entendeu porra nenhuma! ...hohoho!

Os adestradores ideológicos de tipos intelectualmente pífios assim, adolescentes ou adultos retardados, deveriam ser processados por molestarem animais irracionais ...hohoho!

Pobre doutrinado, leia pelo menos os principios do NSDAP.
Veja lá as idéias de Hitler, asno. Deixa de fofocas, pois mesmo para um bosta adestrado fica feio repetir fofoquinhas. ....hohoho!

ONDE ESTÃO AS DEFINIÇÕES TECNICAS, que definem os principios dos sistemas que jásolicitei.

Aliás, certa vez fiz a pergunta e o tipo todo garboso saiu "definindo" o capitalismo e a direita apenas citando nomes, tipo fulano é capitalista e direitista e e sicrano e tal. E ainda no fim se gabou: "Gostou da definição, ignorante?" ...hahaha! isso me diverte.

Abração.
C. Mouro

Augusto Araújo disse...

Entao, o anonimo vive num mundo à parte, já me convenci disso

entre trabalhar muito e morrer de fome ele queria q os trabalhadores morressem de fome

aliás como a Humanidade decaiu depois da rev. Industrial e do capitalismo nao, em menos de 200 anos a populaçao aumentou quantos bilhoes de pessoas mesmo

o anonimo é um autista, usa a Internet, o Windows para criticar o capitalismo

alias sao professores de Humanas q fazem essa papagaiada, como se antes do capitalismo a Humanidade vivesse num éden idílico e veio o capitalismo malvado e jogou o Homem num inferno

essa é uma das maiores falacias propaladas pela esquerdalha

anonimo volte pro seu planeta Utopus ou Gulag

Augusto Araújo disse...

"Não é preciso muito. O simples fato dos fazendeiros preferirem plantar cana para o etanol do que arroz para lucrar mais já é fato mais do que suficiente."

Anonimo vc jah ouviu falar de custo de produçao? Vc queria q os produtores todos plantassem arroz,independente de tomarem prejuizo ou nao

e como vc eh um perfeito analfabeto sobre o campo te esclareço: qual vai ser o efeito do aumento do preço do arroz?

os produtores vao aumentar sua produtividade e outros produtores q haviam desistido da atividade por ela ter ocasionado prejuizo anos atrás, voltarao a produzir

é uma gangorra, um equilibrio dinamico q só o livre-mercado pode construir com eficiencia

Anônimo disse...

Quem não entende nada de campo e de leis do tal "livre-mercado" é você. Se os produtores vão dar prioridade à cana porque o tal mercado exige que ele ter mais lucro, ocorrerá que ele deixará de plantar cana do que arroz. O que acontecerá com o preço do arroz com a redução de sua oferta? Como toda anta direitsita, não deve saber. Até os estudos do Bird dizem isso. Mas mesmo assim, quem não entende nada sou eu!

jonas disse...

Anonimo, voce fala muita bobagem, e pior, não se conforma com os fatos, quando estes FATOS contradizem sua fé.

Constantino, sugiro que voce proiba os babacas que aparecem aqui para xingar, mas figuras como esse Anonimo continue permitindo. Ele não acrescenta nada de util, porem ao menos não xinga e nos diverte com os bobagens marxistas...

Jeová disse...

"Pergunte para os médicos cubanos que recentemente inventaram a vacina contra o câncer de pulmão, já que na ilha não há cultura do lucro."

Peraí ! A única experiência socialista não foi a Comuna de Paris?

Resonda: De onde veio o dinheiro que proporcionou os investimentos nas pesquisas da suposta cura milagrosa cubana ? Eles vão socializar a fórmula?

"O fato de a escravidão existir antes da Revolução Industrial não justifica a escravidão no capitalismo. Se hoje os trabalhadores trabalham em condições melhores não é um presente do capital, mas devido às suas lutas e reivindicações."

Foi ? E por que as condições são melhores em Hong Kong, onde nem sequer existe salário mínimo, do que em Cuba ?

C. Mouro disse...

...hahaha!

Esse anônimo é muito bom ...hehehe!
O tipo só falça asneiras, completamente doutrinado nem percebe as contradições e alegações malucas que faz. Vai tirando alegações do próprio traseiro (local onde estáseu cerebro), e manda ver tipo "lambuzando o selo" e ai se colar colou. ...hehehe!

Muito bom muito bom mesmo!
Pena que está mais controlado. Devia falar mais, pois é muito bom falando tanta asneira.

Como eu disse, aqueles que o adestraram para que ele ficasse "ocupando espaços" com suas idiotices absurdas, malucas mesmo, deveriam ser processados por molestarem animais irracionais ...hehehe!

Doutrina-lo assim foi covardia, que pelo menos fosse alguém mentalmente são.

Isso foi muita maldade com um tipo destes. Estes caras, professorzinhos de ideologia imecilizante, deviam ser processados pela sociedade protetora dos animais. ...hehehe! ...É muita asneira! ...Barbaridade tchê!

...Mas e as definições, os principios, solicitados?????? ...hehehe!
...que maldade minha!

Abs
C. Mouro

C. Mouro disse...

Caraca! ....hehehe!
Que pérola maravilhosa:

"O Engels era PEQUENO-BURGUÊS, nada a ver com BURGUÊS. Duvido que algum BURGUÊS tenha apoiado a Comuna de Paris. Não manipule o que eu disse."

...hahaha!
Barbaridade tchê! ...muito bom esse anonimo, muito mesmo ...hehehe!

É cada uma que parece duas. Os iguais se apreciam.

Abraços
C. Mouro

C. Mouro disse...

Focinhos ralados ardem muito, e por muito tempo. ...hehehe!
...delícia! ...Yeahhhh!

Abração
C. Mouro

Jeová disse...

Caramba, C. Mouro !

Essa pérola do pequeno-burguês realmente foi ótima. Não tinha visto! Ele disse que pequeno-burguês não tem nada a ver com burguês!!!!

hahahahahahahahahahahahhahahah

Anônimo disse...

Cuba não é socialista, é claro, mas não é capitalista, não tem a cultura de mercado, a cultura do lucro. Por isso, o fato dos médicos cubanos descobrirem a vacina contra a câncer de pulmão repudia com a tese liberal segundo à qual o progresso é decorrente da busca pelo lucro.

Cuba apresenta indicadores sociais melhores que países que adotam a economia de mercado na América Latina (e até que alguns países desenvolvidos). Em Trinidad e Tobago, há 10% de subnutridos, enquanto em Cuba não existe subnutridos. A mortalidade infantil em Cuba é menor que no Trinidad e Tobago, Chile, Bahrain, Porto Rico, Estados Unidos... A expectativa de vida da ilha é maior do que em países desenvolvidos como os EUA, Portugal e Coréia do Sul... Então que história é esta de que a progresso provém da economia de mercado?

jonas disse...

=================

Cuba

Death rate: 7.19 deaths/1,000 population (2008 est.)

Infant mortality rate:
total: 5.93 deaths/1,000 live births
male: 6.64 deaths/1,000 live births
female: 5.17 deaths/1,000 live births (2008 est.)

Life expectancy at birth:
total population: 77.27 years
male: 75.02 years
female: 79.64 years (2008 est.)

==================

Singapore

Death rate: 4.53 deaths/1,000 population (2008 est.)

Infant mortality rate:
total: 2.3 deaths/1,000 live births
male: 2.51 deaths/1,000 live births
female: 2.08 deaths/1,000 live births (2008 est.)

Life expectancy at birth:
total population: 81.89 years
male: 79.29 years
female: 84.68 years (2008 est.)

===================

Hong Kong

Death rate: 6.6 deaths/1,000 population (2008 est.)

Infant mortality rate:
total: 2.93 deaths/1,000 live births
male: 3.11 deaths/1,000 live births
female: 2.73 deaths/1,000 live births (2008 est.)

Life expectancy at birth:
total population: 81.77 years
male: 79.07 years
female: 84.69 years (2008 est.)

===================

Cingapura e Hong Kong, os dois paises que mais se aproximam do modelo ideal de liberalismo economico, superam com folga Cuba em todos os indices sociais e economicos.

Mas mesmo que Cuba superasse estes dois paises, qualquer pessoa iria preferir viver neles, do que serem tratados como escravos alimentados e medicados de um governo socialista.


O mais importante Anonimo, preste atenção:

O estupido argumento: "qualidade de vida justifica tudo", diz que: se um dono de escravos da a seus servos remedios e instrução para executar tarefas, isso é bom e justo. Eis a essencia do Socialismo. Escravos de uma burocracia que garante que seus servos terão saude para viver muito tempo trabalhando para atingir os objetivos... do seu governo... , e não seus proprios objetivos.

Homens livres, buscam o lucro, pois ele é um fruto bom e natural da vida. Homens livres, cometem erros. Homens livres se machucam tentando atingir objetivos. Podem viver muito ou pouco tempo, dependendo apenas de seu proprio comportamento durante a vida.

Mas escravos da tirania socialista, viverao muito tempo eternamente escravos, viverão muito tempo buscando atingir os objetivos economicos que seu governo lhes impoe e jamais seus proprios objetivos.

Jeová disse...

"Cuba não é socialista, é claro, mas não é capitalista, não tem a cultura de mercado, a cultura do lucro. Por isso, o fato dos médicos cubanos descobrirem a vacina contra a câncer de pulmão repudia com a tese liberal segundo à qual o progresso é decorrente da busca pelo lucro."

Quer dizer que ela não tem nada a ver com o capitalismo nem com o socialismo ? HAHAHHAHAHAHAHAHHHA

Você poderia dizer de onde veio o capital que proporcionou os investimentos em pesquisa ?

Anônimo disse...

life expectancy:
Cuba - 78.3 years
United States (o exemplo número 1 de vocês) - 78.2 years
Portugal - 78.1 years
Trinidad and Tobago - 69.8 years
Bahrain - 74.5 years

Infant mortality rate:
(deaths/1,000 live births)
Cuba - 5.1
United States - 6.3
Trinidad and Tobago - 12.4
Bahrain - 11.2

Under-five mortality rate:
(deaths/1,000 live births)
Cuba - 6.5
United States - 7.8
Trinidad and Tobago - 17.6
Bahrain - 13.7

Quanto ao que você escreveu sobre a escravidão, quem faz isso é o burguês capitalista, como bem disse Marx: "...para oprimir uma classe é preciso poder garantir-lhe condições tais que lhe permitam pelo menos uma existência de escravo. O servo, em plena servidão, conseguia tornar-se membro da comuna, da mesma forma que o pequeno burguês, sob o jugo do absolutismo feudal, elevava-se à categoria de burguês. O operário moderno, pelo contrário, longe de se elevar com o progresso da indústria, desce cada vez mais baixo dentro de sua própria classe. O trabalhador cai na miséria e esta cresce ainda mais rapidamente que a população e a riqueza. E, pois, evidente que a burguesia seja incapaz de continuar desempenhando o papel de classe dominante e de impor à sociedade, como lei suprema, as condições de existência de sua classe. Não pode exercer o seu domínio porque não pode mais assegurar a existência de seu escravo, mesmo no quadro de sua escravidão, porque é obrigada a deixá-lo cair numa tal situação, que deve nutri-lo em lugar de fazer-se nutrir por ele. A sociedade não pode mais existir sob sua dominação, o que quer dizer que a existência da burguesia é, doravante, incompatível coma da sociedade".

"Você poderia dizer de onde veio o capital que proporcionou os investimentos em pesquisa ?" - Respondendo: a vacina foi ddesenvolvida pelo Centro de Imunologia Molecular de Cuba.

Jeová disse...

VOCÊ QUER QUE EU CONFIE NOS DADOS CUBANOS??? HAHAHAHAHAHAHAHHAHA

EU POSSO IR LÁ DAR UMA CHECADA? NÃO ! ENTÃO NÃO CONFIO!

"Respondendo: a vacina foi ddesenvolvida pelo Centro de Imunologia Molecular de Cuba."

Não perguntei onde ela foi desenvolvida, mas de onde veio o capital que proporcionou as pesquisas. Pergunto novamente:

DE ONDE VEIO O CAPITAL QUE PROPORCIONOU OS INVESTIMENTOS EM PESQUISA?

C. Mouro disse...

Que essa vacina, se existir, que não seja igual aquela contra meningite ...hehehe! pura agua suja.

Cuba começou afirmando-se cmo descobridora da cura do vitiligo.
Bem, não cura porra nenhuma e o tratamento é era feito jáem outros paises, com a diferença que não afirmavam ser uma "cura".

Depois veio o papo da cura da "retinose ##" - um problema de visão, não lembro o nome - Também Cuba afirmou curar tal molestia. ...hehehe! Não cura porra nenhuma. Também o tratamento é feito em vários paises, com a diferença que eles não afirmam "curar". Tal tratamento permite, geralmente, deter o progresso da doença e até minorar. Não há certeza, pois os resultados não são gerais a ponto de se afirmar algo. Há quem consiga uma redução do problema, quem estabilize (*), mas não é algo quese pssa afirmar uma cura.
Informação dada por um medico pesquisador.
Enfim, o tratamento existe, mas só Cuba o afirma como cura.
...hehehe!

Caracoles, como este anonimo falaasneiras, mas não responde o que lhe é perguntado.
Ele simplesmente solta uma asneira qualquer quando encostado na parede. Ele se contradiz, ele chuta, ele nem tem vergonha de soltar bobagens como aquela do "Engels éra pequeno burguês e bláblá blá"

Podre diabo, imagine-se comoa cabeça do coitado deve ficar perturbada. Do jeito que elevai, se mostrarmos a ele o que Marx escreveu ele vai dizer que Marx também não era Marx. ...hehehe!

Perder tempo com um tipo destes, dando-lhe explicações, é bobagem. É como tentar fazer um homem-bomba, doutrinado pelo Bin Ladem, raciocinar. Não vai dar. Se o cara está até disposto a se explodir para comer as virgens do Paraíso, o que se poderá falar para mostrar-lhe o absurdo???
NADA! ...Se eleaceita uma idiotice desta, é indicativo que não tem mais cerebro. Portanto, é besteira tentar faze-lo raciocinar. Ele aceita qualquer asneira, por mais absurda e contraditória que for, para reforçar aquilo que lhe incutiram namente.

Veja só: Se a doutrinação leva um bosta a aceitar que se matando "heróicamente" o tipo irá desfrutar de inúmeras virgens em meio a riquezas lá no paraíso, enão é sinalque este maníaco já está incapacitado para qualquer raciocínio. Se aceita tal idiotice, já nãoem mais volta, a mente está irreversivelmente deteriorada.
O mesmo demonstra este tipo maluquete comseu festival de asneiras das mais cabeludas. Bobagens que envergonhariam até o meu cachorro, a ele servem como reforço parasua crença.
...hehehe! Ah! coitado!

Ele não responde coisas simples, como definições tecnicas, principios.
Por que será??? ...tão fácil né??
Mas ele foge... Por que será??

Bah!

Abs
C. Mouro

Anônimo disse...

Jega estúpida. O dinheiro para a fabricação da vacina provém da receita do Estado cubano. Ao contrário do capitalismo, onde o dinheiro público é usado para enriquecer banqueiros, lá em Cuba é usado em prol dos interesses coletivos.

Este fato já é mais do que suficiente para desmentir a tese liberal segundo à qual o progresso advém da competitividade e da busca incessante pelo lucro, como diz este liberlóide mané:


http://www.midiasemmascara.com.br/artigo.php?sid=3187


“A luta pela sobrevivência nos mercados competitivos é, portanto, tão feroz que numa coisa somos obrigados a concordar com o discurso coletivista. Na maior parte do tempo o empresário (pelo menos o bom empresário) não pode se dar ao luxo de preocupar-se com o interesse social, mas única e exclusivamente com seus próprios interesses, sob pena de sucumbir ante a concorrência ou a ineficiência. No entanto, este egoísmo auto-protetor não impediu que os capitalistas tivessem criado, mesmo que involuntariamente, um mundo muito melhor para todos.

Graças ao individualismo "egoísta" e à sua obstinada luta pelo lucro, a imensa maioria dos nossos contemporâneos goza de um padrão de vida bem acima do que, há poucas gerações, era possível somente aos mais ricos. Essa busca constante pelo lucro foi responsável por quase todas as inovações tecnológicas que, de alguma forma, concorreram para satisfazer uma boa parte das carências das grandes massas.

Creio ser absolutamente inegável que o desenvolvimento da indústria do vestuário, a mecanização da produção e a melhoria do processamento e distribuição de alimentos têm, por sua própria natureza, beneficiado um público cada vez mais amplo. Além disso, saneamento, transportes, moradia, saúde, comunicações, lazer, enfim toda uma gama de benefícios até pouco tempo impensáveis são hoje uma realidade acessível à maioria do povo. Tudo isso graças ao desenvolvimento acelerado desencadeado pelo advento do capitalismo e pela busca incessante do lucro”.


Que eu saiba, no caso cubano, ninguém estava em busca pelo lucro, até porque a cultura cubana não é uma cultura de mercado, o que repudia esta tese. Entendeu, agora, mané?

Anônimo disse...

Agora que eu percebí: "encostado na parede." KKKKK prepotencia juvenil pouca é bobagem. Hilário!
Huguinho, ainda bem que voce é novinho e da tempo pra fazer tratamento. Mas corre, quanto mais cedo começar, mais chances de perceber o quanto voce é mané e deixar de usar comentários em blogs para chamar a atenção.
Só fica uma dúvida: você apanha muito dos coleguinhas na escola, assim tipo, é o cara da classe que todos tiram sarro, dão pedala Robinho e passam a mão na bunda? Só pergunto porque acho importante no diagnóstico do teu problema, uem sabe seja esta a raiz do teu reacionarismo infantil!

C. Mouro disse...

...hehehe! ...e nada!

Muito bom este anônimo retardado.
Está nervosinho como um bom recalcado.
A mente prega peças, lembra? ...pelo visto os recalques do doutrinado são um tanto Freudianos ...hehehe!

Já começa a explicar o motivo por que abomina tanto a idéia de liberdade, defendendo um modelo para animais domésticos. O pobre diabo não quer ser livre e nem admite a liberdade alheia porque teme que a liberdade permita que lhe façam maldades ...hehehe!

Sentindo-se incapaz até para as mínimas coisas sonha que um governo de autoridades controlando a vida de todos lhe será benéfico. ...tsl tsk tsk.

Sofre com a possibilidade das pessoas serem livres e satisfeitas, pois ele com seus recalques, percebe a sociedade livre como na sua escola, onde uns são malvados com outros. ...hohoho!

Como tenho dito, as idéias socialistas nãosão um problema tecnico mas um problema psicológico.
O coletivismo em si é uma vonade de ser mais que um mero indivíduo. Daí a paixão por misticas entidades coletivas. Onde o integrante não se percebe como um indivíduo, mas como um adepto de uma ideologia sente-se como parte de um "todo maior" do qual pode se orgulhar.
Perceba-se que todo coletivismo ataca o orgulho individual ao mesmo tempo que induz um orgulho postiço pela "entidade ideológica" responsável pela "glória de suas partes", sempre prometida sedutoramente. Pode ser um deus, uma religião, uma Igreja, uma nacionalidade, um time de futebol e etc.. Enfim, sempre algo "maior que o indivíduo" no qual o indivíduo tenta se fazer representado como um "pedaço" integrante deste ente mistico "cheio de grandiosidade".

No caso o anonimo preocupa-se em demasia com a vida alheia e despreza a própria liberdade. Pois despreza-se por conta sabe-se lá o porquê. ...hehehe!

Um sujeito que tem por ambição ser criadpo como um animal doméstico de outros, é um sujeito que tem nojo de si mesmo. Considera-se demasiadoinferior para ser livre. Teme que a liberdde de todos exponha a sua inferioridade.
Portanto, é besteira tentar explicar coisas para tipos que não querem refletir sore coisa alguma, mas apenas lutar histericamente para que todos sejam subjugados por outros, como ele mesmo assim se sinta por conta de frustrações e traumas. ...hehehe!

...Pensam que eu estou falando só por provocação? ...não estou não:

Perceba-se que irritado aflorou mais seus traumas e então ele assim se referiu comentarista que lhe questionou a origem do capital. Vejam só como a mente prega peças, escreve ele incontrolado:

"Jega estúpida. O dinheiro para a fabricação da vacina provém da receita do Estado cubano."

Por que razão, ao estar irado, se referiu ao comentarista desta maneira. Por que não "Jegue"?

A mente prega peças, né não?

O socialismo e um problema psicologico. Não é meramente uma deficiencia intelectual o fato de ser, o socialismo, uma fraude tecnica e uma farça moral . ...hehehe! é coisa para psiquiatras e psicologos. ...é triste? ..mas é vero!

Abração
C. Mouro

FIXtheMAD disse...

-="Cuba não é socialista, é claro, mas não é capitalista, não tem a cultura de mercado, a cultura do lucro. Por isso, o fato dos médicos cubanos descobrirem a vacina contra a câncer de pulmão repudia com a tese liberal segundo à qual o progresso é decorrente da busca pelo lucro."=-

Observem! O Polilogismo em ação! Anônimo, você é fantástico! Apresenta-nos desavergonhadamente a todos os métodos demagógicos do marxismo.
Os cubanos, esses E.T. insulares, não são movidos pelo interesse de melhorar suas condições pessoais! Nada disso, os Cubanos têm mentes diferentes! Claro que quando saem fugidos para os EUA nas suas barcas improvisadas, e avistam a costa da Flórida, toda a “cultura” cubana do não lucro, é magicamente substituída pela cultura do lucro! Aliás, esse processo místico ocorre antes mesmo de avistarem terras norte americanas, ainda em Cuba, a “cultura do não lucro” é perfurada pelos miasmas “estadunidenses” e seduz esses abnegados com sua promessa de LUCRO! Que cultura fabula! Que arcanismo realista e ilusionismo científico!
O mesmo processo mágico ocorria com os fugitivos na alemanha oriental, chineses que fugiam para Hong Kong , russos e norte coreanos! Esses habitantes de culturas de não-lucro, arrebatados pelos malvados miasmas mágicos do Capitalismo, metamorfoseavam de sua condição de abnegados em monstruosos proto-banqueiros! E sentiam uma necessidade irresistível de fugir, mesmo ameaçando suas próprias vidas, das democracias populares socialistas , construídas sob a luz da Comuna de Paris, esse modelo de democracia! Esse farol civilizatório!

Jeová disse...

"O dinheiro para a fabricação da vacina provém da receita do Estado cubano."

E essa receita veio de onde?

Outra coisa:

Como Cuba pode ter acabado com a cultura do lucro, se não é comunista? É possível acabar um país acabar com o capitalismo sem ter implantado o socialismo?


C. Mouro, eu, há muito tempo, desisti de TENTAR converter comunistas. Não sei se você já assistiu a "Era do Gelo 2". Lá, tinha uma mamute que pensava que era uma formiga (algo assim). NINGUÉM podia convecê-la do contrário. Até que um dia ALGO a convenceu do contrário. Penso que, com os comunistas, é algo parecido. É necessário esperar um estalo na cabeça do sujeito. Um estalo que pode nunca vir.

Estou respondendo ao comuna para que as pessoas possam entender como os comunas falam coisas sem o menor sentido. É como eu sempre digo:

Se eu quisesse ver o [nome de um comunista] defendendo a propriedade privada, eu simplesmente invadiria a propriedade dele.

C. Mouro disse...

Jeová,
esse tipo é comum a todas ideologias (conjunto de idéias que visam levar a um objetivo supremo que a tudo justifica se em seu nome praticado).

Estes caras são malucos. Esse especialmente é completamente deteriorado das idéias. Descarrega um amontoado de asneiras e se contradiz aberrantemente. Mas ele não percebe, pois a ideologia já lhe arruinou a mente. É como um homem-bomba doutrinado.

Perceba que ele solta bobagens sem pé nem cabeça simplesmente para simular contestação.
Perceba que insisti que ele desse as definições tecnicas, os principios objetivos do tal socialismo e do tal capitalismo. Mas mesmo se expondo ao ridículode fugir da questão ele não responde nem procurando a Wikipedia ...hehehe!

Ele sabe que só fala asneira sem pé nem cabeça. Ele não consegue nem mesmo entender o que vocês demonstram a ele. Ele simplesmente desanda uma verborréia absolutamente desconexas. Sem qualquer preocupação com o que ele mesmo falou. É uma histeria verborragica e mais nada.

É muito absurdo, mas digo com experiência que efetivamente ele não percebe as aberrações que comete. Este não éapenas um safado, ele é um recalcado, cheio de traumas. Estes tipos são os mais fieis ideológicos. São seduzidos pela ideologia e nada mais veem. São exatamente como os homens-bomba, tem a mente completamente deteriorada pela ideologia.

Mas fazer o que vocês estão fazendo é ótimo, pois outros não deteriorados conseguem perceber a idiotice de um doutrinado. Impossível não perceber as aberrantes contradições e falata de nexo no que o tipo fala. ISSO É BOM.

Eu já não consigo mais. Porém aprecio quem ainda tem gas para perder com estes tipos esquisitos. Ultimamente quero só dar umas gargalhadas. ...hehehe!

Abração
C. Mouro

Anônimo disse...

De acordo com raciocínio binário do infanto Jeová, um país não capitalista significa, imediatamente, que tal país é "socialista". Fazer o que? Daqui a pouco ele vai dizer que o feudalismo era sinônimo de socialismo já que não havia a cultura capitalista da busca pelo lucro. rsrs

Augusto Araújo disse...

anonymous, seu nome é Bruno, não é?

jonas disse...

Esse anonimo é a maior piada que ja apareceu por estas bandas. Ao menos é educadinho. Mas quanto ao conteudo.. rs...

Convem falar sobre a tal cultura do lucro:

Raúl Castro libera hospedagem a cubanos, dizem hotéis

Até então, só turistas podiam usar os hotéis da ilha.
Informação foi confirmada por estabelecimentos de Cuba.


http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL381333-5602,00-RAUL+CASTRO+LIBERA+HOSPEDAGEM+A+CUBANOS+DIZEM+HOTEIS.html

Muitos hotéis de Cuba, reservados até agora aos estrangeiros, foram construídos nos últimos 15 anos. Desde 1993 começaram a cobrar seus serviços em divisas, para combater a crise econômica que afeta o país desde o fim do bloco soviético e a intensificação do embargo americano.



A autorização também foi confirmada pelos hotéis Nacional, Victoria, Presidente e Meliá-Havana. No entanto, os meios de comunicação cubanos ainda não anunciaram a mudança até o momento.



Até então, os cubanos podiam pagar pelos serviços hoteleiros, como restaurantes, cafeterias, lojas, academias, mas não se hospedar, uma medida que era justificada pela escassez de quartos e por romper a igualdade social.



O governo de Cuba também permitiu o aluguel de carros pelos cidadãos cubanos.




==============


Raúl Castro anuncia que na próxima semana vai "eliminar proibições"

http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u375502.shtml

(Quais proibições? rs, venda de celulares e outros eletrodomesticos, propriedade privada de terras, etc. Mas o LUCRO sera proibido. So sera permitido o prejuizo! HA HA HA!)


===============


Cuba: Raul Castro autoriza cubanos a comprar telemóveis

http://www.joaoleitao.com/viagens/2008/03/29/cuba-raul-castro-autoriza-cubanos-a-comprar-telemoveis/


Apoios à agricultura

Também hoje, o Ministério da Agricultura anunciou que vai conceder empréstimos às cooperativas agrícolas para estimular a produção alimentar, numa altura em que o preço dos bens essenciais está em escalada.


(Bom, será que os celulares serão distribuidos para evitar o lucro? Sera que serão vendidos a baixo do custo para forçar um prejuizo socialista? HA HA HA! E os emprestimos a cooperativas e outros produtores, seráo calotados para evitar a apropriação do trabalho pelo capital?)

HAHAHAHHH



Se tanta coisa era proibida, é sinal que a cultura nao mudou, e sim foi forçada, moldada. Algo que nao é demandado, nao precisa ser proibido! heehe...nem 50 anos de tirania socialista conseguiram banir a "cultura do lucro.."

FIXtheMAD disse...

-= De acordo com raciocínio binário do infanto Jeová, um país não capitalista significa, imediatamente, que tal país é "socialista". Fazer o que? Daqui a pouco ele vai dizer que o feudalismo era sinônimo de socialismo já que não havia a cultura capitalista da busca pelo lucro. rsrs =-

Hmm! Que coerente! Agora existem nuances no espectro político!

Anônimo disse...

Cara, páre de dedilhar merda. Páre, pense, analise a história pois você está pagando mico.

A vacina da hepatite B foi criada pelos cubanos na época de Fidel. Além disso, você não me respondeu se os médicos cubanos estavam em busca do lucro (ate que eu saiba, em Cuba não existe laboratórios particulares, a não ser que você tenha uma informação que o resto do mundo não saiba. Mas como eu não syssio planeta Xuxa).

Agora (KKKKK) você chama de "abertura" os subsídios agrícolas concedidos pelo governo cubano às cooperativas? Mas que coisa! Tem liberal que chama isso até de "fechamento" econômico.
Agora (rsrs), mais infantil ainda é você dizer que existe Capital e Trabalho em Cuba. KKKKK É melhor deixar pra lá!

jonas disse...

Anonimo, se tu não fosse tão ignorante, eu lhe daria mais atençao. Mas para iniciar um dialogo com voce, teria que lhe ensinar o que é "lucro", "capital", "juros" etc etc..

To sem tempo pra discutir com militante.rs

Ja leu Hayek pra nao falar mais mentiras sobre ele?

Anônimo disse...

Já lí Hayek sim. Você é que não entende nada de economia de mercado e da Lei da Oferta e da Procura e não entendeu o que ele quis dizer sobre desemprego & inflação. Não vou explicar de novo, pois explicar qualquer coisa para uma anta, é como explicar a uma porta.