sexta-feira, janeiro 29, 2010

Campanha política cansa



Rodrigo Constantino, para o Instituto Liberal

O presidente Lula passou mal quando estava pronto para partir para a Suíça e receber seu prêmio de estadista global em Davos. Ele foi forçado a cancelar seus compromissos e parar por quatro dias. O médico do presidente atribuiu a pressão alta ao estresse e à fadiga. O presidente, segundo o próprio, nunca gostou muito de trabalhar, e até apreciava uma enchente nos tempos de metalúrgico, porque podia assim ficar em casa descansando. Até mesmo ler os jornais não faz bem ao presidente, pois lhe dá azia.

Por isso a pressão de ter que fazer decolar a candidatura da autoritária e antipática Dilma não deve ter sido fácil para o presidente. Além disso, campanha eterna cansa mesmo. Fazer tantas bravatas, no Brasil e no exterior, deve ser mesmo exaustivo. O presidente, desde que assumiu o poder em 2003, já passou 426 dias no exterior (lembram que FHC era acusado de viajar muito para fora do país?). Aquela obsessão com o assento permanente no Conselho de Segurança da ONU tem custado caro aos pagadores de impostos, e agora cobrou seu preço na saúde do presidente, ao que parece.

Fico chateado pelo fato de o presidente não poder receber em mãos esse novo prêmio criado pelos organizadores de Davos, que ficaram muito frustrados com a ausência de tão ilustre convidado. Afinal, Davos é o ícone do keynesianismo que tem causado tantas bolhas e crises no mundo. E Lula é seu mais novo representante, com suas políticas ‘anticíclicas’ para “fazer a roda da economia continuar girando”. Sei que a massa de ressentidos do Fórum Social Mundial considera Davos o que há de mais capitalista liberal no mundo. Mas o que esperar de pessoas que enaltecem o fanfarrão Chávez e acham que o PSDB é “neoliberal”?

Davos é uma reunião de grandes banqueiros, políticos e economistas que reverenciam Keynes. Não há nada de liberal nisso. Até Clinton virou celebridade no evento! Sarkozy pediu mais controle do governo na economia (mais ainda?). Faltou, de fato, o presidente Lula, para deixar bem claro que Davos não fala em nome dos liberais. Mas o presidente está esgotado. O Ministério da Saúde adverte: excesso de bravata pode causar fadiga.

21 comentários:

Cerveja com truco disse...

Saudações!
Não sei se você já leu, Rogrigo.
Acho que pode lhe interessar.
.
http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/laerte-braga-serra-e-arruda-em-copenhague/
.

Iconoclasta disse...

o RC, apesar do ridiculo da situação da eterna campanha, soa inoportuno relacionar os problemas de saude do presidente a isto.

outra coisa, apesar do forum de davos nao ser inspirado em mont pelerin, de fato representa a cupula capitalista, por mais generico e abstrato q isso seja. conceder um premio de estadista ao moluscao não deixa de ser surreal, chega mesmo a ser um acinte, mas talvez isso ocorra pelo interesse em destacar aquele q entre os sub se comportou de maneira superficialmente menos nociva aos interesses corporativos.

;^/

fejuncor disse...

Kkkkkkkk isso é excesso de atividade física... halterocopismo... O homem mal retornou das férias, que estafa que nada! Rítmo intenso tem o aposentado que não consegue viver com a merreca que ganha e é obrigado a continuar trabalhando. Não tira férias porque não pode. E diferente do que fez o Sr.Lula quando tem uma dor no peito vai para fila do SUS. Agora vamos tomar cuidado. Tripudiar da situação de saúde alheia é contraproducente em política. Em termos de ética então, nem se fala. Só dando um toque na boa.

cleber.mira disse...

Pessoal, vamos divulgar o partido LIBER em seus blogs. Surgiu uma oportunidade de termos novamente um partido cujo programa defende os ideais liberais e libertários.

Acessem e divulguem em seus blogs e comunidades virtuais:

http://www.libertarios.com.br/

Em especial acessem essa página:

http://www.libertarios.com.br/index.php/participe/liber-500

O partido precisa de assinaturas para poder disputar eleições.

Quero dizer que não sou filiado ao partido e peço apenas que o divulguem para que as nossas idéias liberais possam ter alguma oportunidade de serem implementadas.

P.s.: desculpe ao Rodrigo se de alguma forma esse post contraria a política do blog. Sinta-se livre para excluí-lo.

ntsr disse...

'outra coisa, apesar do forum de davos nao ser inspirado em mont pelerin, de fato representa a cupula capitalista'

É meio triste ver essa palavra 'capitalismo' ligada mais a bancos e burocracia do que ao seu sentido clássico, de trocas VOLUNTÁRIAS entre as pessoas

ntsr disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
hugofpontes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
hugofpontes disse...

Bem lembrado, ntsr. É que nem falar mal do dinheiro em sí. Nada mais idiota.

Iconoclasta disse...

"É meio triste ver essa palavra 'capitalismo' ligada mais a bancos e burocracia do que ao seu sentido clássico, de trocas VOLUNTÁRIAS entre as pessoas"

triste??? banqueiros nao sao agentes do capitalismo? qual é a do preconceito?

;^?

ntsr disse...

Isso que a gente vê hoje, vc ser obrigado a pagar impostos pra sustentar bancos falidos, não é capitalismo.

Inclusive o próprio capitalismo nem sempre existiu junto com os bancos
http://www.youtube.com/watch?v=8xoOC6CZTfM

Iconoclasta disse...

o estado manter instituições fracassadas é lamentável e, concordo, não reflete práticas capitalitas. mas qual o ponto, vc entao acha q Davos não representa o capitalismo, q bancos nao sao instituiçoes fundamentais ao sistema?

nao se ofenda, nao é dirigido a vc, mas cretininho o filmete, hem...

;^/

ntsr disse...

Se vc pegar a definição de capitalismo como um sistema que se baseia em trocas voluntárias,então é, davos não represanta o capitalismo

E sobre o filme, é um filme tosco mesmo, pq foi feito por pessoas normais, sem o orçamento de holywood, com a intenção de explicar uma mensagem,que é mostrar como os bancos agem, não é concorrer ao oscar.
Meu ponto é que o que eles fazem,a longo prazo cria um problema muito maior.

Iconoclasta disse...

caro, vc nao entendeu, o filme nao é apenas tosco, ele é ruim, péssimo, pq apresenta argumentos falsos. ah, e em holywood o q nao falta é liberal progressista interessado em roteiro para criticar bancos.

ok, vc tem td o direito de preferir o capitalismo da pré-história, mas é um pouquinho cabeludo negar q essas fugurinhas abaixo não sejam legitimas criaturas do capitalismo:

Josef Ackermann, Chairman of the Management Board and the Group Executive Committee, Deutsche Bank, Germany; Member of the Foundation Board of the World Economic Forum
Melinda French Gates, Co-Chair, Bill & Melinda Gates Foundation, USA
Azim H. Premji, Chairman, Wipro, India
Peter Sands, Group Chief Executive, Standard Chartered, United Kingdom
Eric Schmidt, Chairman of the Executive Committee and Chief Executive Officer, Google, USA
Ronald A. Williams, Chairman and Chief Executive Officer, Aetna, USA
Patricia A. Woertz, Chairman, President and Chief Executive Officer, Archer Daniels Midland (ADM), USA


;^/

Germano Machado disse...

NTSR,

Estou intrigado. Se bem entendi, capitalismo, sendo um sistema de troca voluntária, não é aquilo em que estamos imersos...certo?

Abs

ntsr disse...

Germano
Certo.

Iconoclasta
Meu ponto é simples, quando eu falo capitalismo me refiro a um sistema que se baseia em trocas voluntárias.
Não existe capitalismo da pré historia e capitalismo moderno.Quando vc é obrigado a salvar bancos falidos, isso NÃO é capitalismo, por mais que os banqueiros queiram se rotular, ou que essa idéia fique popular entre as massas.Os EUA mesmo, rotulados pela esquerda de neoliberais e tudo, pra nós libertários estão muito muito longe do que nós chamamos de capitalismo.Eles já foram no século dezenove, mas hoje, essa crise de hoje, a crise dos anos trinta, nada disso foi o capitalismo e sim o governo.

As massas acham que o que os libertários chamam de capitalismo, e o que os keynesianos e os governos chamam de capitalismo são a mesma coisa mas não são.

ENIO disse...

Lulla, Renan, Collor o parceiro da Dilma José Sarney....
Como se livrar desses cafajestes?

fejuncor disse...

Como se livrar destes cafajestes? Simples. Extinguindo o governo federal. Basta isso. Daí cada um deles vai ter que se haver com a sociedade de cada estado. E lá eles não vão mais ter o apoio da estrutura de corrupção e apadrinhamento de criminosos exercida pelo governo federal e que os mantêm no poder.

É só desmontar o Brasil. Para o bem da Nação Brasileira.

Germano Machado disse...

NTSR,

Então, se algo "atrapalha" um processo, este processo deixa de ser o mesmo processo? Não abrimos brechas a casuísmos?

O que há de errado com a definição de capitalismo segundo a qual "a remuneração passa a ter primordialmente origem na produção, e não no comércio"?

Abs

ntsr disse...

Germano, é bom separar o capitalismo liberal do keynesiano, a parte que "atrapalha" é justamente a que faz a diferença entre os dois

Iconoclasta disse...

hummm, nao to gostando do rumo disso...qd se recorre a tópicos já superados e se começa a relativizar o q é algo de acordo com a conveniencia... a vaca ja foi p/ brejo...

trocas voluntárias de fato prescindem de moeda - e mesmo de bancos, esses bicho papões - e podem ser feitas por escambo mesmo, daí a considerar isso a única premissa para o legítimo capitalismo...


;^/

ntsr disse...

não disse que era a ÚNICA, disse que ser forçado a sustentar bancos falidos não é capitalismo, é governo.
É o governo que mete a mao no meu bolso e dá pros amiguinhos banqueiros do Obama.
Num mercado livre o banco incompetente morre e pronto, se as pessoas ainda quizerem o que ele fazia depois aparece outro

E sobre ser algo pré histórico, dinheiro com lastro existe hoje em dia ,inclusive aqui no próprio brasil, tem uma comunidade no ceará que tem usado e os resultados estão sendo melhores que as previsões mais otimistas