terça-feira, julho 13, 2010

A outra face de Dilma

Rodrigo Constantino, O Globo

“Ninguém pode usar uma máscara por muito tempo: o fingimento retorna rápido à sua própria natureza.” (Sêneca)

De olho nos eleitores mais moderados, a candidata Dilma Rousseff tem alterado seu discurso, vestindo uma embalagem mais atraente. Não foi apenas o cabelo que passou por uma transformação radical. Agora, Dilma já fala em reduzir a dívida pública para 30% do PIB, em imposto zero para investimentos, em combater as invasões ilegais do MST e na defesa da liberdade de imprensa. Entretanto, este discurso soa estranho na boca da petista. A nova personagem não combina nada com a figura histórica.
Para começo de conversa, o governo Lula teve oito anos para fazer as reformas estruturais, reduzir os impostos, atacar as invasões do MST etc. Não só deixou de fazer isso tudo, como muitas vezes agiu à contramão do desejado. A carga tributária aumentou, ocorreu uma escalada de invasões do MST, que recebe cada vez mais verbas públicas, e a liberdade de imprensa se viu inúmeras vezes ameaçada: Ancinav, Conselho Nacional de Jornalismo, tentativa de expulsão do jornalista estrangeiro que falou dos hábitos etílicos do presidente, PNDH-3 e Confecom. Foram diversas tentativas de controle dos meios de comunicação.
A participação de Dilma em alguns destes projetos foi direta. O Programa Nacional de Direitos Humanos, com viés bastante autoritário, saiu de seu gabinete. Além disso, Dilma sempre deixou claro que acredita num Estado centralizador como locomotiva da economia. Foi durante a gestão de Luciano Coutinho que o BNDES se transformou numa espécie de “bolsa empresa”, torrando bilhões dos pagadores de impostos em subsídios para grandes empresas. O Tesouro teve que emitir dezenas de bilhões em dívida para bancar os empréstimos do BNDES. Coutinho é cotado como possível ministro no governo Dilma. Como acreditar no discurso de redução da dívida pública? As palavras recentes dizem uma coisa, os atos concretos dizem outra, bem diferente.
O passado de Dilma também levanta suspeita sobre esta nova imagem “paz e amor”. Dilma foi guerrilheira e lutou para implantar no país um regime comunista. Com este “nobre” fim em mente, ela se alinhou aos piores grupos revolucionários, aderindo à máxima de que os fins justificam quaisquer meios. Colina e VAR-Palmares foram organizações que praticaram os piores tipos de atrocidades, incluindo assaltos, ataques terroristas e seqüestro. Claro, devemos levar o contexto da época em conta: Guerra Fria, muitos jovens idealistas iludidos com a utopia socialista, e dispostos a tudo pela causa.
Mas o tempo passou, e vários colegas colocaram as mãos na consciência e fizeram um doloroso mea-culpa, reconhecendo os erros do passado. Dilma, entretanto, declarou com todas as letras numa entrevista à revista “Veja”: “Jamais mudei de lado”. Sabendo-se que este lado nunca foi o da democracia, e sim o lado que aponta para Cuba, resta perguntar: qual Dilma pretende governar o país? Em um típico ato falho freudiano, a campanha de Dilma apresentou ao TSE o programa de governo do PT, ignorando a aliança com o PMDB. Neste programa, que contava com a rubrica de Dilma, estavam presentes os ideais golpistas da ala radical do partido, como o controle da imprensa, os impostos sobre “fortunas” e a relativização do direito de propriedade no campo, beneficiando os criminosos do MST.
Chávez, em 1998, declarou que não tinha nenhuma intenção de nacionalizar empresas, de controlar a imprensa ou de destruir a democracia e permanecer no poder. Ao contrário, ele se mostrou bastante receptivo ao capital estrangeiro. Na época, ele estava prospectando clientes. Depois, era tarde demais. Ele já tinha o domínio da situação, e estava pronto para sacrificar suas vitimas ingênuas. “Quem espera que o diabo ande pelo mundo com chifres será sempre sua presa”, alertou o filósofo Schopenhauer.
Em uma de suas fábulas, Esopo faz um alerta aos que acreditam nas mudanças da essência dos seres humanos. Um lavrador, durante um inverno rigoroso, encontrou uma serpente congelada. Apiedou-se dela e a pôs em seu colo. Aquecida, ela voltou à vida normal, picou seu benfeitor ferindo-o de morte. E ele, morrendo, disse: “É justo que eu sofra, pois me apiedei de uma malvada”.
A História está repleta de casos em que a crença nas lindas promessas de políticos autoritários se mostrou fatal. Dilma apresenta ao público sua nova face, com um discurso bem mais moderado. Mas é a outra face que não sai de minha cabeça, aquela que acompanhou a candidata por toda sua vida.

40 comentários:

El Cabong disse...

A banda de Rock Marillion já escreveu o hino do PT há mais de 10 anos...

Man of a Thousand Faces
I'm the man of a thousand faces
A little piece of me in every part I take
I hold the tape for a thousand races
A different point of view in every speech I make
Cut me a piece of my divided soul
Cry me a river, call it rock and roll
Give me an attitude and watch me make it lie
Pass me a microphone
I need to testify

Well I speak to machines with the voice of humanity
Speak to the wise with the voice of insanity
Speak to the present in the past and future tense
Speak to a slave with the voice of obedience

I'm the man of a thousand ages
You see my face in the stones of the Parthenon
You hear my song in the babble of Babylon
I'm the man of a thousand riches
Be my guest at the feast of Satyricon
You spend the money that my logo's printed on

Well I'll speak to machines with the voice of humanity
Speak to the wise with the voice of insanity
Speak to the present in the past and future tense
Speak to a slave with the voice of obedience

I stole a fire but it burned up much too soon
I took a leap and I landed on the moon
Look at my life and it looks like CNN
You see something once
You know it's gonna come around again

Well I'll speak to machines with the voice of humanity
Speak to the wise with the voice of insanity
Speak to a woman with the fatal charm of a snake
Forgive like a giver and account for all I take
Yes, I speak to machines with the voice of humanity
Speak to the wise with the voice of insanity
Speak like a leader with the voice of power and command
And when I talk to God I know he'll understand

Cause I'm the man of a thousand faces
Yes I'm the man of a thousand faces

I stole a fire but it burned up too much too soon
I took a leap and I landed on the moon

Voice of command
Voice of a snake
Voice of humanity
Voice of insanity
Voice of obedience
Thousand faces
Thousand races
Cry me a river
Steal a fire
Face in the stars
Stones in the Parthenon
Babble of Babylon
Landed on the moon

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

Enquanto atabalhoações que transformam a Dilma em "bicho-papão" são descritas para justificar o voto no Serra, a realidade concreta é essa:
http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2010/noticias/0,,OI4556227-EI15336,00-Dilma+tem+coragem+de+fazer+politica+diz+Lily+Marinho.html

A propósito Rodrigo, por falar em liberdade de imprensa, o que você achou das sucessivas demissões de jornalistas TV Cultura e que tiveram o dedo dos tucanos?

Rodrigo Constantino disse...

Jorge, a Lily Marinho está fazendo o hedge da família, tentando se aproximar de Dilma para não ser vítima dela caso vença, como ocorreu na Argentina de Kirchner ou Venezuela de Chávez, ambos camaradas de Lula.

Os petralhas vão deixar de chamar a Globo de "PIG" agora? Decidam-se se a opinião da família Marinho vale ou não! Lily declarou que convidou Dilma em nome da democracia. É justamente isso que querem preservar, e que o PT pretende destruir.

Sobre as demissões na TV Cultura, não sei de detalhes para comentar, mas adianto que os tucanos não são flor que se cheire. O que não os coloca no mesmo patamar de podridão e autoritarismo do PT. A escolha é no menos pior.

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

Se os "petralhas" vão deixar de chamar a grande mídia corporativa de "PIG" é problema deles, eu não estou aqui para defendê-los, muito pelo contrário.

Mas me estranha que alguns pretensos defensores das liberdades de imprensa não tenham gritado contra os inúmeros fechamentos de mídias alternativas durante a gestão de Lula (algumas que inclusive tinham autorização legal para funcionar) e nem contra o autoritarismo dos tucanos.
Só gritam pela Globo, Record, etc.

Também não vi nenhum pretenso defensor da "liberdade" protestar contra as demissões de jornalistas por emitir opiniões FORA das dependências das empresas que trabalhavam como aconteceu na CNN e na Abril.

Rodrigo Constantino disse...

Jorge, eu falo por mim apenas. Ataco qualquer um que tenta usar a coerção (governo) para controlar a imprensa. Sou defensor da ampla liberdade de imprensa.

Agora, precisamos evitar confusões aqui. Se a Abril demite um jornalista, ou se O Globo resolve não mais publicar meus artigos, isso é um direito deles! Os donos da propriedade decidem. Agora, se o motivo for pressão de governo, aí sim, devemos atacar... o governo!

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

Então você confessa que na mídia "livre" a única liberdade de pensamento que existe que existe é a de seguir a opinião do dono da mídia?

Rodrigo Constantino disse...

Jorge, acho que vc não entendeu, ou não compreende o conceito de liberdade (e propriedade). No mundo livre que eu defendo, qualquer um pode abrir o próprio jornal, lançar a própria revista, ter um canal de TV (comprando espaço de frequência no livre mercado). Sobre o conteúdo desses veículos, quem decide são os proprietários, de olho nos consumidores, sob livre concorrência.

Eu jamais comprei uma Carta Capital ou Caros Amigos. Por que? Porque as considero um lixo "chapa-branca" que faz proselitismo. Mas é um direito deles publicar o lixo e tomar partido (o que eu condeno aqui é o uso de verbas públicas para sustentar estas revistas ideológicas - o mercado deve pagar a conta!).

Logo, a Veja tem direito de tomar o partido que quiser, e contratar jornalistas mais alinhados com esta linha. Ou vc quer obrigar petistas na Veja??? Isso seria liberdade?

Eu acredito que o próprio mercado vai filtrar, separar o joio do trigo. Aliás, quem assiste a TV Brasil? Pois é... Ninguém quer ver aquele lixo estatal. Por que será?

A credibilidade é um ativo importante para qualquer veículo de jornalismo. Deixe o mercado decidir, sem intervenção estatal. ISSO é liberdade de imprensa!

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

Rodrigo esses conceitos de liberdade que vocês defendem eu conheço de longa data, você não precisa repetir os chavões.
Te fiz uma pergunta concreta: se você apoiava a demissão dos jornalistas (alinhados e com vários anos de casa) pelos "libertários" proprietários por emitir opiniões no Twitter? Pelo o que se depreende do conceito de liberdade de vocês, a sua resposta é positiva!

E é aí que entra o xis da questão: que liberdade é essa que vigia, monitora e pune seus "colaboradores" para além das estruturas empresariais? Liberdade para quem? Cadê a tão propalada liberdade de expressão e de pensamento?

Os proprietários dos veículos de comunicação não dirigem apenas de "olho nos consumidores". Eles têm interesses próprios. Por isso às vezes se veiculam notícias de forma deturpada, ou se deixam de noticiar determinados assuntos.
Mas daí, em um ambiente "livre" o mercado filtra, você pode dizer. Porém isso não leva em conta que os proprietários têm interesses mínimos comuns e que defenderão esses interesses, mesmo que para isso tenham que manipular e deturpar (como fez a mídia privada na Venezuela em 2002).

Por fim uma última perguntinha: você protesta corretamente quando algum jornalista é demitido por pressão do governo. Você mantém essa posição caso isso ocorra por pressão de uma empresa privada?

Rodrigo Constantino disse...

Jorge,

Sinto muito, mas vc demonstrou que não entendeu nada do que eu disse, que não conhece o conceito de liberdade (e propriedade privada), e insistiu no erro.

Eu aceito publicar no MEU blog opiniões divergentes, vide as suas, ainda que chamem de "chavões" os conceitos básicos de liberdade. Mas note: se eu resolver vetar algum comentário, estou exercendo um direito meu, de propriedade. Isto NÃO é censura! Ou posso ir na sua casa falar o que eu quiser?

Censura é quando o governo exerce coerção.

E mais: o dono do jornal não está livre da pressão do consumidor, como eu já expliquei. Quantas pessoas lêem Caros Amigos? E quantos lêem a Veja? Por que será tanta diferença? Será que tem ligação com a credibilidade do jornalismo? Pois é...

Cada proprietário demite seus funcionários pelo motivo que quiser. Eu não tenho nada com isso. Agora, quando o governo faz pressão para se meter nas contratações e demissões do setor privado, aí sim a liberdade está sendo ameaçada, e devemos combater isso.

Selma disse...

Rodrigo, sendo vc um jovem plugado e esclarecido; qual sua opinião sobre a possibilidade aventada em e-mail que circula, sobre uma eventual fraude em andamento, no software que gerencia a urna eletrônica? Aliás este fato explicaria várias atitudes tomadas pela candidata Avatar, a qual, já está bastante certa de sua vitória.

Anderson Soares disse...

Artigo muito bem escrito. É claro que atrairá o ódio da legião de línguas-presas e cérebro pequeno para cá....

Antonio disse...

"Para começo de conversa, o governo Lula teve oito anos para fazer as reformas estruturais... Não só deixou de fazer isso tudo, como muitas vezes agiu à contramão do desejado..."

Nesse ponto acho que deveríamos atacar o Congresso Nacional, pois ali sim é que é decidido o que vai ser feito no país.

El Cabong disse...

Enquanto isso, no país com "excesso de democracia"...

http://www.midiasemmascara.org/mediawatch/noticiasfaltantes/denuncias/11233-alejandro-pena-esclusa-e-preso-por-ordem-de-cuba.html

Anônimo disse...

Venha para o Twitter! Vc pode ajudar muito a derrubar o poste!

Anônimo disse...

"realidade concreta" ? esse Jorge Nogueira é PETRALHA até debaixo d'agua. Rodrigo, pare de tentar argumentar com ele. Essa gente só entende se você desenhar...

Paulo Sérgio

Carolina disse...

Rodrigo,

Tenho que confessar minha ignorância. Eu achava que vc era o filho do Nenê Constantino, o dono da Gol, por isso passava batido por suas matérias. Mas o título me sou forte demais para ter sido escrito por um empresário.

Desculpe a ignorância e parabéns pelo texto.

Anônimo disse...

Os "jornalistas", como qualquer outra pessoa, devem ter direito à liberdade de expressão, liberdade de ir e vir, e até a liberdade de mudar de emprego, enfim, a todos os direitos individuais que todo o mundo goza. Ao contrário, ele tem um direito muito especial - a liberdade de dar a matéria da maneira que ele (o jornalista) bem entender, apesar de quaisquer desejos em contrário que seu empregador possa nutrir. Esse raciocínio do Jorge é muito espelacular, mesmo!

Consideremos o que aconteceria, se fosse esse raciocínio fosse aplicado a praticamente qualquer outra ocupação - médicos. Imagine dar aos médicos o direito de fazerem cirurgias quer os pacientes aprovassem ou não, e impedir os pacientes de dispensar os médicos cujos procedimentos aqueles desaprovassem.

O que realmente se debate na questão do jornalista é o direito dos indivíduos fazerem contratos livremente uns com os outros. Este raciocínio é uma negação da inviolabilidade de um contrato. Aqui, implicitamente foi presumido que os veículos privados, e o argumento foi o de que a liberdade de expressão chega a ser uma violação dos direitos dos donos dessas propriedades. Isso lembra nem mais nem menos as guildas medievais, com suas restrições, protecionismo e o fomento de um sistema de castas.

Pedro disse...

Os veículos de comunicação veiculam notícias de forma deturpada? Com certeza. Só que o leitor / telespectador tem uma arma a sua disposição: o botão seletor do controle remoto ou as prateleiras da banca, onde estão os jornais do concorrente. Todo proprietário de veículo sabe que existe um limite para a mistificação, e se mentir demais, perde o cliente - desde que, é claro, haja livre concorrência, como em qualquer setor do mercado.

Se o jornalista não deseja mais trabalhar na emissora A, pode ir trabalhar na emissora B, ou pode criar seu próprio veículo.

JOEL ►ferro na Arapuca de Peruca disse...

Se antes de entrar já está mentindo, quando entrar então...

- assinei mas "não li";

- não sou doutoura pela Unicamp, "acrescentaram" ao meu currículo e eu "não vi". (não concluiu o mestrado. Faltou a dissertação. ..).

- o mensalão não existiu e ;

..Dirceu é "injustiçado"

fejuncor disse...

Conhecem estas opiniões sobre a censura imposta ao jornal O ESTADO DE S.PAULO pela quadrilha do Maranhão?
...............

Cézar Britto, presidente da OAB:

"A liberdade de expressão dos meios de comunicação é uma obrigação que não pode ser frustrada por decisão judicial."
...............

José Carlos Cosenzo, presidente da Assoc. Nacional dos Membros do MP:

"Em plena vigência do Estado democrático, vetar o direito da sociedade de saber o que está acontecendo é inadmissível."
...............

Benoît Hervieu, sociólogo e jornalista da Repórteres Sem Fronteiras:

"Censura prévia é injusta, mas uma incompetência jurídica que decide mantê-la é incrível. É juridicamente nonsense."
...............

Catalina Botero Marino, relatora especial para Liberdade de Expressão da OEA:

"É incompreensível que enquanto os mais altos tribunais do Brasil tenham tomado decisões exemplares em matéria de liberdade de expressão, ainda exista a possibilidade de que alguns juízes locais possam usar seu poder para censurar e impedir a divulgação livre da informação a qual o público tem o direito de receber."
...............

Editorial de O Estado de S.Paulo (16/08/2009):

"A censura imposta por um desembargador ao 'Estado' não é um ato isolado. Decisões desse tipo, que introduzem um dispositivo expressamente vedado pela Constituição, banalizam-se de modo preocupante no país."

`i´

Teorilson Dechevet disse...

Tem uma fotografia do juiz que mandou calar a boca, fejuncor. O cara tá na maior festa com a vagabundagem do Sarney.

Corruptocracia: Roubar é poder! disse...

Esquerdistas em sua cruzada contra "esta imprensa marronzista". Rsrsrs. Mas, JORGE, se a imprensa quisesse derrubar o Lula ela já teria derrubado. Se ela não derrubou é porque apóia o Lula. Imagine se a imprensa começasse a divulgar aquela sentença da juiza da 2° Vara Cível de Pinheiros. Bastaria uma chamada no Jornal Nacional para jogar uns 30% da população contra o Lula. Se repetissem durante uma semana, o Lula cairia

Se a imprensa quisesse, Lula já teria sido preso. A imprensa está trabalhando direitinho, moderando, levando a vaca pro estábulo todo dia.

Rubens de Souza Toledo disse...

Veja a opinião de Ives Gandra:

http://www.youtube.com/watch?v=DZhqQb7RXE0

Expedito disse...

Eu pergunto o que Dilma, esta dondoca, fez para se dizer "lutadora" pela democracia. Mas ninguém responde. Ou não pode responder, ou não fez nada.

Matar um pobre recruta que estava de sentinela num quartel não é lutar pela democracia - é simplesmente cometer um assassinato.

kiKi disse...

"Jornalismo é publicar aquilo que ninguém quer que publique. Todo o resto é publicidade". George Orwel.

'Seu' Alano disse...

Problema dela. Respeite as opções alheias. Ou você acha que as minorias devem ser fuziladas, como em Cuba?

Corruptocracia: Roubar é poder! disse...

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
COMARCA DE SÃO PAULO
FORO REGIONAL XI - PINHEIROS
2ª VARA CÍVEL
RUA JERICÓ S/N, São Paulo - SP - CEP 05435-040

Ademais, o autor, sendo filho do Presidente da República, tornou se uma pessoa pública notadamente, mais uma vez deve ser dito, após a comparação, feita por seu pai, com o “Fenômeno”. Como pessoa pública, deve estar consciente de que sua imagem será exposta. E, se tal exposição está ligada a assunto de interesse público e, aqui, está -, jamais a imprensa terá que lhe pedir licença para fazer uso de sua imagem.

O autor precisa compreender que é de interesse de toda a população brasileira saber como o filho do Presidente da República obteve tamanha ascensão coincidente ao mandato de seu pai. E há de concordar que uma imprensa livre para investigar tais fatos é fator essencial para que vivamos num Estado Democrático de Direito, ideal outrora defendido por tantos que, agora, ao que se vê, parecem se incomodar com ele.


Processo Nº 011.06.119341-9

Anônimo disse...

Quem puder me mostre algum artigo que Dilma Roussef tenha escrito contra o regime militar,
ou ela não escreveu nada e está mentindo quando diz que "lutou pela democracia.

MarcoAntonio disse...

Aprendeu com o chefe.
Muda o discurso dependendo do público.

Itaguaçú disse...

Interessante sentença de juiza de São Paulo sobre o caso da Oi-BrT:

Uma juiza de verdade
By Paulinho

Em tempos que juízes comprometem a dignidade do judiciário brasileiro ao trabalharem a favor de mafiosos e até jornalistas bandidos, é meu dever exaltar a coragem a decência de uma magistrada que honrou sua profissão.

A juíza Luciana Novakoski Ferreira Alves de Oliveira julgou o processo movido pelo filho do Presidente da República, Fabio Luis Lula da Silva, o Lulinha, contra a Editora Abril.

O motivo foi a revista Veja ter publicado uma matéria reveladora sobre seu meteórico enriquecimento, na medida em que o poder de seu pai aumentava.

Antes da primeira eleição de Lula, seu filho recebia R$ 600 mensais como monitor do zoológico.

Um ano depois da posse do pai, ficou milionário.

A sentença é ARRASADORA, tanto para Lulinha quanto para Lula, seu pai, o “Chefe” da “organização” petista.

jú disse...

Ela pode enganar lá pra cima....

Mas Serra no Sul ganha no primeiro turno.

Anônimo disse...

Rodrigo , esta gentalha é nojenta ! Totalmente oportunista.


(Lucio Topassoli)

fidelito disse...

Tendo de importar 65% de todo o alimento que consome a Venezuela promete chegar a marca de Cuba: 80%. Que coisa mais doce este reino do maluco de Miraflores, ele quer tornar seu país cada vez mais parecido com Cuba.

Paula Tejando disse...

Ao Jorge Nogueira

A TV Cultura informou nesta segunda-feira que o jornalista Gabriel Priolli não foi demitido e que ele assumirá um cargo na vice-presidência de gestão. Ainda segundo a TV Cultura, uma reportagem sobre os pedágios em São Paulo, pautada pelo jornalista, foi exibida na sexta-feira a noite depois que todos os candidatos ao governo paulista foram ouvidos pela emissora. A decisão de adiar a exibição da reportagem alimentou boatos sobre o saída de Priolli da direção de jornalismo. No sábado, o PT de São Paulo disse que iria pedir ao Ministério Público uma apuração "rigorosa" sobre o afastamento do jornalista. Hoje, o candidato Aloizio Mercadante (PT) conversou com a direção da TV Cultura e, segundo a emissora, entendeu os motivos para o atraso na exibição da reportagem e desistiu da ação. De acordo com a TV Cultura, a reportagem não foi exibida antes porque apenas Mercadante e Geraldo Alckmin (PSDB) haviam sido ouvidos pela emissora. A emissora diz que ele não chegou a ser afastado porque estava na coordenação de expansão e redes, passou uma semana no cargo da direção de jornalismo e foi para a vice-presidência de gestão.
-------------------
Vcs ficaram sem a escada e com o pincel na mão
tsc, tsc, tsc

vai na conversa fiada de quem aluga caneta pro governo...

http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2010/07/09/nassif-morre-mais-um-jornalista-no-pedagio-da-tv-cultura-de-sp/

E AGORA JOSÉ ???

JÁ ESPALHOU A MENTIRA PELA BLOGOSFERA??? VAI APAGAR SEU COMENTÁRIOS ???


"TROUXA RALEIA MAS NÃO ACABA"

gilsergio disse...

o presidente Lula pode ser punido com multa e até responder uma ação por abuso de poder político. Na terça-feira, durante a cerimônia oficial de lançamento do edital do trem-bala que ligará São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro, o presidente Lula promoveu Dilma, atribuindo a ela a responsabilidade pelo projeto do Trem de Alta Velocidade (TAV).


"A verdade é a seguinte: eu não posso deixar de dizer que nós devemos o sucesso disso tudo que a gente está comemorando a uma mulher", disse o presidente, em solenidade no Centro Cultural Banco do Brasil, sede provisória do governo. "Na verdade, nem poderia falar o nome dela porque tem um processo eleitoral, mas a história a gente também não pode esconder por causa de eleição", completou.


"A verdade é que a companheira Dilma Rousseff assumiu a responsabilidade de fazer esse TAV, e foi ela quem cuidou, junto com a Miriam Belchior, junto com a Erenice (atual ministra da Casa Civil)", continuou, sob aplausos de uma plateia de funcionários comissionados, políticos da base aliada e militantes.

ALGÉM DUVIDAVA DE QUEM PAGARIA A CONTA DA CAMPANHA ELEITORAL PARA ELEGER O "POSTE", PODEM AGUARDAR QUEM VEM MUITO MAIS ABERRAÇÕES POR PARTE DO MOLUSCO QUE SE JULGA O DONO DO PAÍS.

gilsergio disse...

Olha mais aí geeeeeennte!!!! e nós, os pobres mortais somos obrigados a pagar impostos.

"Kit do governo defende voto em mulheres e promove Dilma"

Um kit produzido pelo convênio do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) junto ao governo federal e a Secretaria Especial de Política para as Mulheres exalta a importância da ampliação da participação de mulheres na política e traz anexado um discurso da ex-ministra e candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff. O kit foi distribuído a políticos e partidos e teve um custo total de R$ 72 mil. No conjunto de documentos, classificado pela oposição como um "escândalo", estão referências ao site Mulheres no Poder, uma cartilha sobre a participação feminina no processo eleitoral, cuja capa traz uma tecla verde de "Confirma", semelhante à usada na urna eletrônica, além do livro Mais Mulheres no Poder, formulado pela Presidência da República.

fejuncor disse...

Uma empresa como a Marcopolo, tradicional fabricante de carrocerias de ônibus de Caxias do Sul deve ter uns cinco mil funcionários. Três ou quatro gerações trabalharam duro para construí-la, enfrentando a maior carga tributária do planeta, o maior usura da história, a burocracia mais infernal do Ocidente. Gerou riquezas e possibilitou sonhos.

Mas ela, ou empresas deste porte, não vão conseguir sustentar a imensa horda de burocratoparasitas inúteis que este governo está semeando no corpo do governo para facilitar a sua intenção de desmoralizar a República com o fito de tomar para sí o Estdo em nome de uma quadrilha internacional.

Este é o governo mais irresponsável da história.

Franz Joaquin von Himmel III disse...

Dilma não consegue administrar um carrinho de pipoca. Eu estou vendo um caso de um prefeito que, como Dilma, estava vivendo o castelo de cartas de Brasília. Agora, diante de administração, de poder executivo, está fazendo mas é um desastre. Desastre mesmo. Quem não tem experiência em administração não deve ser meter em executivo. E Dilma trem um problema seríssimo: foi terrorista. Você ensinaria terrorismo para as crianças da escola? E se alguém achar que é hora de tomar atitudes terroristas, como é que fica? O terrorismo não pode ser admitido.

samuel disse...

Transcrevo o que anda circulando pela blogosfera (Reinaldo Azevedo e doutros)a respeito da candidata Dilma e o programa de Governo do PT, levado ao STE:
“Me pediram rubrica. Rubricar é rubricar, e eu rubriquei”(PALAVRAS DA DILMA)
Comentário à frase:
Me pediram para roubar. Roubar é roubar, e eu roubei.
Me pediram para matar. Matar é matar, e eu matei.
Me pediram para mentir. Mentir é mentir, e eu menti
Me pediram para seqüestrar. Seqüestrar é seqüestrar, e eu seqüestrei
Me pediram para enganar. Enganar é enganar, e eu enganei
Me pediram para me candidatar à presidência do Brasil; candidatar é candidatar; eu me candidatei”.
É o PT no governo. O simplório do Lula que se cuide....

Anônimo disse...

Dilma: http://www.youtube.com/watch?v=o2q8651-ISU