quarta-feira, julho 14, 2010

Tea Party Movement

7 comentários:

Rafael Gargalhão disse...

Eu sempre dividi a esquerda em democrática e revolucionária. Hoje percebo que a primeira serve como preparação para a atuação da segunda.

Os liberais democratas devem, sim, tolerar a esquerda democrática, em nome do próprio conceito de democracia. Mas isso não significa concordar com suas propostas, pois combater a socialdemocracia é agir profilaticamente.

Antonio disse...

Os liberais se esquecem de que por detrás de toda grande economia existe um estado estratégicamente presente (vide EUA, China e UE).
E sem esse agrumento de que um estado interventor é sinônimo de corrupão. Sabe-se lá o q os empresários de todo o mundo são capazes de fazer para assegurar seus lucros.

ntsr disse...

http://www.bearishnews.com/wp-content/uploads/2009/11/new-deal-cartoon1.jpg

Rafael Gargalhão disse...

Antonio, TODOS os países do mundo possuem Estados interventores. É do ser humano acreditar na engenharia social. O fato de alguns desses Estados haverem redundado em países bem-sucedidos não quer dizer absolutamente nada. Se não fossem tão estatizantes, provavelmente estariam ainda melhor.

bebeto_maya disse...

O Estado Americano sempre foi intervencionista. O problema é que a coisa anda passando dos limites pelos States...Eles estão se brasilianizando...

fejuncor disse...

Rodrigo, cumé? Quase não tais escrevendo. Vamo! Ano de eleição, malhar o pau nessa petezada kct.

Dívida pública; Lula alterando a lei de desapropriação e licitação pra "facilitar" a Copa; PT e as Farc; assunto que não acaba mais.

ntsr disse...

'O Estado Americano sempre foi intervencionista.'

Acuma? No tempo dos pais fundadores era bem diferente, que eu saiba a única experiência minarquista da história.