quinta-feira, julho 01, 2010

A Escolha do Vice



Rodrigo Constantino, para o Instituto Liberal

O rolo compressor de José Serra encontrou um obstáculo de peso no caminho, impedindo uma chapa “pura” dos tucanos nas eleições. Álvaro Dias teve que ceder, e o deputado carioca Índio da Costa, dos Democratas, será o vice de Serra. A escolha do vice, naturalmente, parte de objetivos pragmáticos, como tempo de campanha na TV. Entretanto, não deixa de ser elucidativo comparar as escolhas dos três principais candidatos.

Até onde alcança a vista, não há muito que usar para atacar a imagem de Índio da Costa, a despeito de ter como padrinho político César Maia. Jovem, de família tradicional carioca com atuação no setor privado, o deputado foi o relator do projeto Ficha Limpa, que encontrou forte resistência do governo Lula – por motivos óbvios. Já o vice escolhido por Marina Silva é um conhecido empresário, sócio de uma grande empresa respeitada no mercado. O que falar então da escolha de Dilma?

Pois é. Michel Temer representa a velha oligarquia política do país, do alto escalão do partido mais fisiológico de todos: o PMDB. Desde 2001 ele preside o partido que tem José Sarney como ícone. Se Serra foi de Índio, Dilma foi com todos os caciques da política nacional. O presidente Lula desqualificou a escolha de Serra, afirmando que não conhecia o escolhido. Melhor não ser muito conhecido, do que ser conhecido por inúmeros escândalos de corrupção. O castelo de Dilma é de areia...

A política é um meio podre em qualquer lugar do mundo; no Brasil, isso ocorre em grau ainda mais assustador. Quase sempre a escolha tem que ser por eliminação dos piores nomes. A escolha dos candidatos a vice nas chapas apenas reforça que o primeiro nome a ser rejeitado deve ser Dilma, o “poste” de Lula, aliada ao que há de pior nesta podridão toda.

60 comentários:

Ficha Limpa disse...

A turma do Ficha Limpa apóia o Deputado Índio e faremos campanha na internet.

itaguaçú disse...

O Rio agora é Serra.... vai compensar pelo menos uns 10 a 15% no nordeste, contrapondo bem onde Lula, mesmo não estando nem aí para aqueles pobres diabos, é considerado uma espécie de Montesuma.

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

"Até onde alcança a vista, não há muito que usar para atacar a imagem de Índio da Costa, a despeito de ter como padrinho político César Maia."

R: Será que é só isso? Dá uma olhadinha nisso aqui:
http://wp.clicrbs.com.br/rosanedeoliveira/2010/07/01/fogo-amigo-no-ninho-tucano/?topo=13,1,1,,,e263

Cada um tem a sua opinião. Mas para mim Dilma, Serra e Marina Silva são todos farinhas do mesmo saco!

Rubens Toledo disse...

Nesse specto o PSDB não tem nada a ‘Temer’. Escolheu vice para mostrar - a Dilma, para esconder. Quem é o vice da candidata pelega. Petistas??? Prontifiquem-se! Sintam-se à vontade para falar dele, sua trajetória política, sua biografia, não se acanhem.

noiado disse...

Sabe qual foi o desespero dos petralhas pelo vice tucano, como fazer algum dossiê do Índio rsrsrsrs acho ótimo que eles não saibam, mostra o quanto essa trupe de golpistas não conhecem quem relatou o projeto ficha limpa.

Corruptocracia: Roubar é poder! disse...

UM PAÍS RETROCEDENDO

Índice de Desenvolvimento Humano do Brasil está ficando para trás.

Entre 2002 e 2007, o Brasil, embora tenha melhorado um pouco seu IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de 0,790 para 0,813, caiu da 63º posição para a 75ª posição no ranking dos países do mundo. O estudo é divulgado pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento).

......................................…

TRISTE TÍTULO: BRASIL, O QUE MAIS DEGRADA

Pesquisadores elaboraram dois rankings de países que mais degradam o meio ambiente. Em uma das listas, a que considera o impacto absoluto de cada nação, o Brasil aparece como o pior país, graças ao desmatamento.

Um estudo publicado na revista científica PloS One identificou o Brasil como um dos países que mais causam danos ao meio ambiente. A pesquisa, intitulada “Evaluating the Relative Environmental Impact of Countries”, foi produzida por pesquisadores da Universidade de Adelaide, Austrália.

C.o.n.s.u.e.l.o disse...

Olha se os petistas estão descontentes e já tentando desqualifica-lo, me parece que a escolha não foi lá ruim não.

aníbalcf disse...

Dilma aliada à calhordice suprema da nação - os Sarneys - e os petistas reclamando do quê?
..

Índio incomodou.

ntsr disse...

Não são tão diferentes mas pelo menos Serra e Marina não iam jogar a imagem do brasil lá fora na lama, se aproximando de ahmadinejad, fidel e hugo chavez

jota disse...

por acaso lula inventou a corrupção?
soh responda

Rodrigo Constantino disse...

Claro que não, Jota vota na Dilma.

Ele apenas virou mestre na arte da corrupção!

E chega a ser hilário ver petistas defendendo o "rouba, mas como todos os outros". Onde foi parar a bandeira da ética? Quer dizer que agora o PT é bom por ser "apenas" tão corrupto quanto o PMDB?!?! hehe

ntsr disse...

Collor levou um pé na bunda por muito menos

Parcialmente triste disse...

Lula não inventou, fez um excelente trabalho de ampliação e modernização da prática, na verdade gastariamos um dicionário de adjetivos para esse mister malandragem se fossemos escrever o seu roubiculum ou curriculum como queiram os dilmisticos.

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

"Não são tão diferentes mas pelo menos Serra e Marina não iam jogar a imagem do brasil lá fora na lama, se aproximando de ahmadinejad, fidel e hugo chavez"

R: ntsr de que planeta vc está teclando?
Lula é bajulado e recebeu vários prêmios dos países ricos.

Os grandes beneficiados das relações do Brasil com os países que vc citou são exatamente os empresários brasileiros, em especial as empreiteiras.
Não foi por acaso que os empresários brasileiros declararam que "Se os EUA não querem o Irã, nós queremos"
http://economia.ig.com.br/empresas/comercioservicos/se+os+eua+nao+querem+o+ira+nos+queremos/n1237574964450.html

Até os "perdões" de dívidas não passaram de engodo. Foram na verdade convertidos em isenções fiscais para os empresários brasileiros atuarem nos países (como no caso do Gabão) ou atendeu a interesses comerciais (como no caso da Nigéria).

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

A propósito, voltando ao assunto, será que o relator do Ficha Limpa vai protestar contra isso?

http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Política&newsID=a2956807.xml

fejuncor disse...

Né, JOTA, um assassino também deve se defender: Êpa assassinato sempre existiu! Argumento primoroso. Somente o "inventor" da corrupção é quem deveria ser condenado? E não os corruptos e corruptores?

Lamentável. Simplesmente lamentável, ver vocês outrora ditos arautos da moralidade hoje revelados mentirosos e dissimulados pensando desta forma.

ntsr disse...

'R: ntsr de que planeta vc está teclando?
Lula é bajulado e recebeu vários prêmios dos países ricos.'

Não do mesmo seu, felizmente pra mim.
Enfim, vai ver que no dicionário petista agora ISSO é bajulação:
http://www.nytimes.com/2010/05/26/opinion/26friedman.html?_r=1&partner=rssnyt&emc=rss

http://online.wsj.com/article/SB10001424052748703509404575300694085699092.html

uns trechos:
'Uma olhada nesse governo revela a tendência de defender os déspotas e diminuir os democratas.O governo repressivo do Iran é só o último exemplo.Existe também o apoio incondicional de lula ao venezuelano hugo chavez e ao ditador de cuba.Em fevereiro, cuba deixou o dissidente político Orlando Zapata morrer numa greve de fome na mesma semana em que lula chegou na ilha pra bater papo com os irmãos castro.(..)
Lula também ficou do lado de chavez enquanto ele destruia as instituições democráticas no seu país e colaborava com as FARC.Um brasil amadurecido teria usado sua influência pra liderar uma reação contra esse terrorismo de estado, mas pela análise de custo-benefício de lula, as vítimas das FARC não contam.
Honduras não teve essa mesma sorte.Brasil passou grande parte do ano passado tentando reinstalar o presidente deposto Manuel Zelaya, ainda que ele tenha sido deposto por um governo civil por violar a constituição
Semana passadaa secretária de estado Hillary Clinton pediu a volta de Honduras na OEA, já que o país teve uma eleição e voltou ao normal.Brasil objetou: "o retorno de Honduras tem que vir junto com formas de garantir a redemocratização e o estabelecimento de direitos fundamentais' Nota para o brasil: vc não quis dizer cuba?'

Felipe Melo França disse...

Até agora o vice de Marina é o melhor.
Índio tem passado nebuloso sim. CPI das merendas que o diga. Também tem a história, que não sei se é verídica, de "comprar votos" asfaltando vila.

O melhor candidato é sem dúvida o mais inexpressivo. O ex-ministro Américo de Souza, do PSL. Pena que não tem carisma e nem estrutura pra crescer...

David disse...

Rodrigo: li o seu Economia do Indivíduo que me motivou para ler Hayek (já comprei).
Obrigado mais uma vez!
David B. (milenium)
Parabéns pelos seus escritos.O Brasil está com uma péssima perspectiva, Dilma de um lado, e Serra que ainda hoje disse que é
preciso estatizar o Estado...
Tenho olhado muito o mapa mundi para ver para onde ir...

ntsr disse...

@David: Chile, lógico!
É perto, é rico, tem uma cultura mais ou menos parecida, é liberal e é o décimo no ranking de liberdade econômica da heritage foundation, acima de muitos paises europeus inclusive da inglaterra.
Se vc fala inglês a melhor opção é a australia, já que o obama ta acabando com os eua
http://www.heritage.org/index/ranking.aspx

Anônimo disse...

Esse blog tem uma vibe legal.

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

The Economist, Der Spiegel, Financial Times, Newsweek, Time, G8, Chatham House, entre outros.

Você tenta refutar tudo isso com dois artigos de dois articulistas? Vc está de brincadeira né ntsr?

Rodrigo Constantino disse...

Bom, a The Economist, que dessas é a que acompanho mais de perto, anda metendo o pau em Lula, creditando o mérito na era anterior, e falando em arrogância e coisas do tipo.

Itaguaçú disse...

O Brasil está ficando cada vez mais atrasado. Todos os indicativos ANTROPOLÓGICOS e SOCIOLÓGICOS estão em declínio.

+dani ribas disse...

Lula não é um ditador um arrogante ou coisa que o valha. Lula é um laranja, fazendo papel de presidente. Lula é cria do Golbery, viabilizado por FHC.

Sweet Kiki disse...

Agrava-se situação de saúde do dissidente cubano Fariñas

Sáb, 03 Jul, 12h23

Havana, 3 jul (EFE).- O dissidente cubano Guillermo Fariñas, em greve de fome há quatro meses, está em "perigo potencial de vida" devido a um coágulo na veia jugular que complicou sua saúde, apesar de ter apresentado uma "discreta melhora" nos últimos dias depois de ter recebido tratamento.

O jornal "Granma" publica hoje uma entrevista com Armando Caballero, chefe do setor de tratamento intensivo do Hospital Santa Clara, (onde Farinãs está internado desde 11 de março), na qual detalha a situação do dissidente e o tratamento que está recebendo.

Na entrevista, o médico não cita os motivos da greve de fome do opositor, que reivindica com seu jejum a libertação dos presos políticos doentes.

ps.roberto disse...

Achei uma boa escolha, do Serra. Oferece um nome novo. Isso é bom. Embora meu candidato seja Roberto Requião e não sei em quem votarei caso Requião não seja candidato, admirei a escolha de vice do Serra.

Corruptocracia: Roubar é poder! disse...

FORMANDO QUADRILHA

Lula apóia Sarney e “festeja” impunidade!

O senador José Sarney (PMDB-AP) protagonizou uma cena patética em sua própria defesa, ao falar sobre os escândalos que atingem o Senado desde que assumiu a presidência da instituição. Todo mundo que viu e ouviu as suas declarações em todas as mídias reagiu com indignação, principalmente porque ele despejou argumentos risíveis com a justificativa de que está no cargo há quatro meses e que não lhe cabe responsabilidade sobre os últimos acontecimentos. De tão debochado, ao afirmar que a crise do Senado não é dele, mas do próprio Senado, José Sarney, na prática, agiu sem dar qualquer importância à opinião pública, até porque o presidente Lula saiu em sua defesa, endossando o seu reconhecimento da impunidade no Brasil: essas denúncias "não têm fim e depois não acontece nada".

......................................…

A ROUBALHEIRA NAS TELES

BNDES empresta R$ 4,4 bilhões à Oi - (quanto aos aposentados depois a gente vê)
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou ontem um empréstimo de R$ 4,4 bilhões para o grupo Oi. O dinheiro será investido na expansão das redes de telefonia fixa e móvel entre este ano e 2011. É o maior valor já concedido pelo banco estatal a uma única empresa de telecomunicações.

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

Bom Rodrigo já que você acompanha o The Economist "mais de perto", deve se lembrar que no ano passado foi publicada uma matéria que comparava os dados do período FHC com os do Lula. Não preciso dizer que, de acordo com eles, a Era Lula levava vantagem. Se mudaram de linha agora não adianta resmungar comigo!

Estou fazendo essa lembrança porque ela é pertinente para a análise e não porque apóio o Lula, afinal como deixei claro na minha primeira intervenção, o considero uma mera continuidade do governo anterior com um incremento da diversificação do mercado externo, algo que tem sido comemorado pelos empresários brasileiros (conforme mostrei no caso do Irã) e que deveria ser pelos propalados "libertários do mercado" ou vocês não desejam a ampliação do mercado?

ntsr disse...

É bom notar também que esses artigos pró lula foram ANTES do papel ridículo que o brasil fez ao votar a favor do Irã na onu

'Os grandes beneficiados das relações do Brasil com os países que vc citou são exatamente os empresários brasileiros, em especial as empreiteiras.
Não foi por acaso que os empresários brasileiros declararam que "Se os EUA não querem o Irã, nós queremos"'

Não sei onde vc vê motivo de orgulho nisso, parece as idéias do everardo.Um empresário que pra lucrar depende de acordos com ditadores tá no mesmo nivel dos ditadores.

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

"Não sei onde vc vê motivo de orgulho nisso, parece as idéias do everardo.Um empresário que pra lucrar depende de acordos com ditadores tá no mesmo nivel dos ditadores."

R: Então você está querendo nos dizer que as 480 maiores corporações mundiais que têm bons negócios na China também são ditadores?

E o que você diz de empresas como a Nokia e a Siemens e que têm bons negócios no Irã?

Ah, claro, encerro com o esclarecimento de que não falei em tom de "orgulho" mas apenas para apontar quem são os grandes beneficiados da política externa do Governo Lula.

ntsr disse...

'Então você está querendo nos dizer que as 480 maiores corporações mundiais que têm bons negócios na China também são ditadores?
'

Claro que não,vcs tem uma mania de distorcer o que os outros falam, o que eu disse é que eles estão no mesmo nível.Um ladrão e um receptador tb não são a mesma coisa, mas pra mim eles estão no mesmo nível também.
Não é pq uma empresa é grande que ela vai ser pró livre mercado ou pró liberdade, um exemplo é justamente a Cisco que deu os computadores pra china censurar a internet por lá.

'não falei em tom de "orgulho" mas apenas para apontar quem são os grandes beneficiados da política externa do Governo Lula.'

Orgulho que eu disse era, qual o motivo pra achar que isso é uma coisa positiva?
Sinceramente parece até que a esquerda pensa que ser liberal e defender as grandes empresas são a mesma coisa.Se uma empresa mesmo grande precisa do empurrão do governo pra não falir significa que ela não ta fazendo nada que os consumidores querem, e que o governo ta arrancando dinheiro do povo, com impostos, e dando pra essa empresa inútil.

ntsr disse...

'E o que você diz de empresas como a Nokia e a Siemens e que têm bons negócios no Irã?
'
Que elas não estão nem aí pra nada, só querem é lucrar.Por isso que eu prefiro o livre mercado, não é o que UMA empresa quer e sim a competição.

ntsr disse...

E ainda sobre a grande fama internacional, o que ele tava querendo era preparar o terreno pra ser secretario geral da ONU, mas depois da lambança de apoiar o Irã, mais um sucesso estrondoso:
LULA DESCARTA DISPUTAR CARGO DE SECRETÁRIO GERAL DA ONU
http://br.noticias.yahoo.com/s/03072010/25/politica-lula-descarta-disputar-cargo-secretario.html

ntsr disse...

A dilma agora só se esconde, quero ver na hora dos debates como vai ser.

Lula deve ter se arrependido amargamente de ter falado essa baboseira de que a dilma só serve pra preencher o vácuo na cédula sem o nome dele lula

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

1) "Claro que não,vcs tem uma mania de distorcer o que os outros falam, o que eu disse é que eles estão no mesmo nível.Um ladrão e um receptador tb não são a mesma coisa, mas pra mim eles estão no mesmo nível também.
Não é pq uma empresa é grande que ela vai ser pró livre mercado ou pró liberdade, um exemplo é justamente a Cisco que deu os computadores pra china censurar a internet por lá."

R: Eu não distorci suas assertativas, aliás você as repetiu. Apenas te indaguei mais diretamente! Mas você admitiu então que as 480 maiores corporações mundiais não são muito adeptas da liberdade. Mas e qual corporação seria?
Não foi por acaso que o Hans-Hermann Hoppe escreveu que a "propriedade privada é incompatível com a democracia"!

2) "Orgulho que eu disse era, qual o motivo pra achar que isso é uma coisa positiva?
Sinceramente parece até que a esquerda pensa que ser liberal e defender as grandes empresas são a mesma coisa.Se uma empresa mesmo grande precisa do empurrão do governo pra não falir significa que ela não ta fazendo nada que os consumidores querem, e que o governo ta arrancando dinheiro do povo, com impostos, e dando pra essa empresa inútil."

R: De novo eu reafirmo que não falei em tom de celebração, mas de constatação. E não estamos falando de empresas falidas salvas pelo Estado, mas de expansão de mercado. Imprensão minha ou você está contra a expansão do mercado externo para as empresas brasileiras?

3) "Que elas não estão nem aí pra nada, só querem é lucrar. Por isso que eu prefiro o livre mercado, não é o que UMA empresa quer e sim a competição."

R: Mas no exemplo citado estamos falando exatamente, de MAIS de uma empresa, e que são concorrentes!
Você reconhece que as empresas buscam o lucro (algo que intelectuais como o Mises também reconhecem) mas fica perdido diante das consequências disso. Ora se, em um ambiente extremamente competitivo, as empresas devem buscar expandir o seu mercado qual a contradição delas, que buscam o lucro, expandir seus negócios, mesmo que a demanda venha do Irã, ou da China? Estamos falando de expansão de mercado e não de empresas à beira da bancarrota salvas pelo Estado.
A Antropologia ensina que um dos primeiros contatos do homem com o seu ambiente é o da sobrevivência! Assim em um ambiente onde a competição pela sobrevivência é aguçada esperar "purismo ideológico" beira a infantilidade. É idealizar uma sociedade de anjos que só existe no plano do ideal! É uma utopia irrealizável!

ntsr disse...

'Ora se, em um ambiente extremamente competitivo, as empresas devem buscar expandir o seu mercado qual a contradição delas, que buscam o lucro, expandir seus negócios, mesmo que a demanda venha do Irã, ou da China?'

A contradição é que pensando só no curto prazo elas estão atirando no próprio pé.Elas estão dando força pros hugo chavez da vida que se algum dia quiser não vai pensar duas vezes em pegar tudo o que elas tem e passar pro estado.

ntsr disse...

'Mas você admitiu então que as 480 maiores corporações mundiais não são muito adeptas da liberdade. Mas e qual corporação seria?
Não foi por acaso que o Hans-Hermann Hoppe escreveu que a "propriedade privada é incompatível com a democracia"!'

Acho que essa é uma conclusão meio confusa, vc quis dizer que é a propriedade privada que gera as ditaduras? Cuba deve ser um bom exemplo disso então.

ntsr disse...

'Mas no exemplo citado estamos falando exatamente, de MAIS de uma empresa, e que são concorrentes! '

Ou seja, um mercado inteiro só pra meia duzia de amiguinhos do ahmadinejad, mesmo que essas tenham uma competição entre si isso tá longe de livre mercado

Anônimo disse...

Eu penso que se uma empresa quer vende para a China e o Irã, está fazendo o papel dela, pois como disse Mises, elas precisam servir aos consumidores. Se o Irã quer comprar da Nókia, é um consumidor da Nókia, o faz voluntariamente. Se os brasileiros querem fazer negócios cm o Irã, bom para os empresários brasileiros e bom para os consumidores iranianos que consumirão produtos brasileiros. Essas trocas voluntárias e recíprocas, denomina-se MERCADO. E não cabe ao governo americano, britânico ou brasileiro decidir para quem as empresas podem vender e para quem não podem. Isso é coisa do regime nazista, onde os empresários eram donos "de jure", mas não havia a mínima liberdade empresarial, pois quem decidia tudo era o Reich (o que produzir, o que não produzir, para quem vender, para quem não vender...), e o emprsários que não acatasse as decisões do "Reich", era preso.

A contradição é do Sr. Ahmadinejad: ao mesmo tempo em que reclama do Ocidente, dos judeus, de Israel, consome suas tecnologias.

Anônimo disse...

Sobre Hoppe você falou uma grande besteira. É a velha arte comunista de distorcer as coisas.

Em primeiro lugar, no texto que eu lí (http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=398), Hoppe diz que: "A propriedade privada é tão incompatível com a democracia quanto o é com qualquer outra forma de domínio político." - Ou seja, QUALQUER OUTRA FORMA DE DOMÍNIO POLÍTICO, isso significa que o autor não se refere apenas à DEMOCRACIA, mas a QUALQUER OUTRA FORMA DE DOMÍNIO POLÍTICO.

A conclusão e o resumo do texto do Hoppe, é que através da democracia, se dá poder aos tolos, preguiçosos e perdulários, de confiscar o patrimônio de quem trabalha, produz, poupa e arrisca a sua poupança...

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

O Anonymous, com direito a referência à Mises, me poupou o esforço e transformou em pó as bobagens do ntsr. Fiquei imaginando o ntsr dirigindo uma empresa e pedindo atestado de antecedentes criminais aos clientes antes de vende-lhes o(s) produto(s)...

Mas lembro ao Anonymous que os reclames do Ahmadinejad se referem a política externa do governo americano e não às empresas americanas. Algumas delas até estão se lichando para o embargo defendido pelos EUA e continuam operando normalmente na terra dos aiatolás.

Sobre o Hans-Hermann Hoppe é preciso reconhecer que ele tem feito uma verdadeira inversão teórica no movimento político do qual faz parte. O fato de eu ter elencado a assertativa dele de que a "propriedade privada é incompatível com a democracia", sem ter feito menção a "qualquer outra forma de domínio político", não invalida que tal afirmação contradiz a tradição liberal que se auto-proclama a paladina da democracia e da liberdade. Ou isso é mentira e distorção?

Mas o Hoppe consegue ir além na inversão teórica: ele chega a afirmar que "se tiver de escolher" entre democracia e monarquia ele entende que é "seguro dizer que a monarquia tem certas vantagens". E faz uma relação, pasme, do rei com o proprietário capitalista.
É distorção dizer que os liberais sempre se orgulharam de terem erigido a democracia moderna como forma de limitar o poder do rei?

CANDIDATA DILMA DO PT disse...

O PT anexara ao pedido de registro de sua candidata um programa de governo que havia sido aprovado em congresso partidário de fevereiro.

A peça continha as teses radicais do pedaço esquerdista da legenda. Coisas como entraves à retomada de terras invadidas......E o combate ao “monopólio dos meios eletrônicos” de comunicação. Tudo assinada por Dilma. A candidata apôs sua rubrica em cada uma das páginas.

Divulgado pelo TSE, o programa ganhou a web. E inspirou uma reação subterrânea das legendas de centro-direito que integram a coligação de Dilma.

Chia daqui, reclama dali, o petismo retirou da praça o programa azedo. Com atraso de quase oito horas, substituiu-o no TSE por uma versão edulcorada.

Ouvida, Dilma disse que assinara a primeira versão sem ler. Algo que não recomenda alguém que reivindica o cargo de presidente da República.

Anônimo disse...

Vc mais uma vez distorcendo as coisas. Primeiro, distorceu os textos do Mises, tentado ligá-lo ao fascismo, agora, você quer colocar o rótulo de "monarquista" no Hoppe. Ou você não entende as coisas ou distorce as coisas na má-fé. Se for for a primeira hipótese, há conserto, se for a segunda, aí não tem mais jeito....Ou pode ter uma Terceira Hipótese: você é daqueles que não entende nada, mas para na má-fé, coloca frases soltas. Mas vamo lá...

Em primeiro lugar, Eu/Sul, o liberalismo combate qualquer tipo de coerção, tanto da minoria, como da maioria. Como disse Mises, liberdade significa "não depender da vontade de alguém mais do que alguém possa depender da sua". O que Hoppe denuncia no texto, é que a democracia da poder aos incompetentes de confiscar o patrimônio dos incompetentes. Cadê a liberdade nisso? Um exemplo: um cidadão classe média de São Paulo, pága, de forma coercitiva, via impostos, o bolsa-esmola do nordestino, tudo para o governo manter seu cabo eleitoral. Aonde está a liberdade nisso?

Na frase anterior, Hoppe diz que os estados "não produzem nada para ser vendido no mercado, e, como tal, suas receitas não advêm da venda voluntária de bens e serviços", diz Hoppe". "Ao contrário", diz ele, "estados vivem da coleta de impostos, que são pagamentos coercivos coletados sob ameaça de violência." Portanto, como "ANARCOCAPITALISTA", ele diz: "não sou apologista nem da monarquia e nem da democracia."

Portanto, a inversão é sua.

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

Você me chamou de que? De "Eu/Sul"? Está tão cego pela ideologia que já está trocando os nomes...

Ah então era você que estava esperneando pelo Mises? Desesperado, tentando ganhar no grito, sem conseguir refutar a bibliografia LIBERAL que apresentei e que ofuscava a auréola que estavam tentando colocar nele? Bom saber!

Quem está chamando o Hoppe de monarquista é você, não eu! Apenas demonstrei que se tivesse que escolher entre, monarquia e democracia, ele ficava com o primeiro caso: "Por que a monarquia é superior à democracia", é o título do texto que você encontra na internet. Ou isso é distorção?

É distorção também dizer que os liberais se bateram contra o absolutismo? Que buscaram formas de moderar o poder do rei? E com qual sistema político fizeram isso?
Hoppe não só ataca a democracia como ainda diz preferir o modelo anteriormente combatido! Se isso não é inversão...

Ah sim, só para não passar em branco: grande combate à coerção preferir um regime político dominado por uma minoria "divinamente" eleita!

ntsr disse...

'O Anonymous, com direito a referência à Mises, me poupou o esforço e transformou em pó as bobagens do ntsr.'

Pra quem tem memória seletiva também é bom lembrar que ele disse tb:'não cabe ao governo americano, britânico ou brasileiro decidir para quem as empresas podem vender e para quem não podem. Isso é coisa do regime nazista, onde os empresários eram donos "de jure", mas não havia a mínima liberdade empresarial, pois quem decidia tudo era o Reich'


'Fiquei imaginando o ntsr dirigindo uma empresa e pedindo atestado de antecedentes criminais aos clientes antes de vende-lhes o(s) produto(s)...'

Vc ta misturando alhos com bugalhos, se uma ditadura não merece confiança os consumidores não tem nada com isso, as empresas que vão pra lá vão por sua conta e risco, eu acho uma burrice, não arriscaria e muita gente tb não.Quem arrisca e termina tendo que fugir com o rabo entre as pernas como o CEO da globovizion fugindo da venezuela, foi de burro, foi sabendo que era um ninho de cobras.
Ahmadinejad é um louco demente, defende abertamente o fim de Israel e ta louco pra fazer a bomba e aí sim, vai ser uma questão de sobrevivência pra Israel invadir aquela tralha e explodir tudo.
Quer investir NISSO? boa sorte.

obs: o mundo é tão grande, mas é interessante notar que pros petistas os melhores mercados sempre são os que tem um projeto de hugo chavez no poder, pq será?

Anônimo disse...

É que você está parecendo um esquerdista que escrevia (ou escreve) neste blog como Eu/Sul. Seus argumentos são iguais (diria que são a mesma pessoa). Ele distorcia tudo o que os outros escreviam. Tentou desquaificar o Mises do mesmo modo do que você....enfim, é igualzinho. Diria que são a mesma pessoa.

Você que o chamou de monarquista, dizendo que ele apóia a monarquia. Ele não apóia a monarquia, tanto ele vai dizer que é contra.

A tal minoria não é "divinamente" eleita. Ela é eleita voluntariamente pelos consumidores.

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

Caraca, vocês como defensores do liberalismo, são ótimos comediantes. Que divertido!

1) Anonymous:

Eu não distorci o Mises, apenas demonstrei aqui um lado do seu legado político que alguns insistem em esconder. Aliás, para apresentá-lo como o campeão da liberdade e da democracia, só escondendo isso mesmo... E fiz isso com bibliografia LIBERAL (textos do próprio Mises inclusive). Você mesmo tergiversou, tergiversou e no final das contas terminou por confirmar meus apontamentos!

De novo: eu não inventei que ele preferia a "monarquia à democracia". Foi o próprio Hoppe quem disse isso. E a afirmação de que isso o torna um monarquista é sua, não minha. Apenas demonstrei a preferência dele! Qualquer leitor sensato percebe isso! Você insiste nessas baboseiras porque quer ganhar o debate a qualquer preço!

Mas a sua última frase... meu caro! Olha o que você produziu! Dizer que o rei é "divinamente" eleito pelos consumidores. Caramba!!!
O seu problema é que a cegueira ideológica não deixou você se dar por conta que eu estava fazendo referência à preferência do Hoppe!!!

Pelo menos serviu para boas risadas...

==========================================

2) ntsr:

a) "Pra quem tem memória seletiva também é bom lembrar que ele disse tb:'não cabe ao governo americano, britânico ou brasileiro decidir para quem as empresas podem vender e para quem não podem. Isso é coisa do regime nazista, onde os empresários eram donos "de jure", mas não havia a mínima liberdade empresarial, pois quem decidia tudo era o Reich'

R: você reclama dos governos intervirem nesse processo mas a sua posição era a de que as empresas não deveriam comercializar com determinados países. Dãããããã !!!

b) "Vc ta misturando alhos com bugalhos, se uma ditadura não merece confiança os consumidores não tem nada com isso, as empresas que vão pra lá vão por sua conta e risco, eu acho uma burrice, não arriscaria e muita gente tb não.Quem arrisca e termina tendo que fugir com o rabo entre as pernas como o CEO da globovizion fugindo da venezuela, foi de burro, foi sabendo que era um ninho de cobras.
Ahmadinejad é um louco demente, defende abertamente o fim de Israel e ta louco pra fazer a bomba e aí sim, vai ser uma questão de sobrevivência pra Israel invadir aquela tralha e explodir tudo.
Quer investir NISSO? boa sorte."

R: você sequer entendeu o meu deboche! Você estava nivelando comerciante e cliente "patife", para defender o alijamento do consumo do segundo, por suas características supostamente (i)morais. Logo em uma transação em que você é o vendedor e entra um traficante na sua loja para comprar, sei lá, tipo, perfume, você não venderia a ele só porque ele é traficante?
Se a sua resposta for positiva, não poderá mais criticar as empresas que têm bons negócios na China, etc. Caso seja negativa, você terá que começar a exigir atestado de antecedentes criminais dos clientes, o que você sabe que diminuiria as vendas.

c) "obs: o mundo é tão grande, mas é interessante notar que pros petistas os melhores mercados sempre são os que tem um projeto de hugo chavez no poder, pq será?"

R: ntsr, ainda há multinacionais de países considerados "terras das liberdades" na Venezuela e Bolívia. Algumas até expandiram seus investimentos nesses países. Portanto tais relações não são exclusividade dos petistas (eles são safados mas não podemos ser reducionistas nas análises).

ntsr disse...

'O Anonymous, com direito a referência à Mises, me poupou o esforço e transformou em pó as bobagens do ntsr.'
Ele tava falando de um mundo ideal onde os governos não atrapalhassem.
Duvido que se ele fosse empresário abrisse uma filial no meio da faixa de gaza.

'R: você reclama dos governos intervirem nesse processo mas a sua posição era a de que as empresas não deveriam comercializar com determinados países. Dãããããã !!! '

Eu achei que tinha sido bem claro que eu não iria, nem acho uma decisão inteligente ir, mas por mim quem quiser ir que vá.Quem quiser atirar no próprio pé que atire tb.

'R: você sequer entendeu o meu deboche!'
Entendi sim, seu ponto é que pelo instinto de sobrevivencia uma empresa tem que se relacionar com qualquer um.E daí bota um ditador e seu súditos, tudo no mesmo saco, pra convenientemente ignorar o risco de guerra que o irã planta a cada dia. O que vc n entendeu é que vc achou que eu tava falando de moralidade mas meu ponto é sobre a sobrevivencia mesmo.Eu não acho que seja inteligente investir num país problemático que vai ter guerra amanhã.
'ntsr, ainda há multinacionais de países considerados "terras das liberdades" na Venezuela e Bolívia'

Google por 'empresas nacionalizadas pela venezuela', que eu saiba já foram mais de 70.Todos esses empresários acreditaram nesse grande mercado um dia.
Mesmo que tenha uns doidos querendo arriscar, isso n significa que eles estão livres dos amigos do hugo.Isso só me lembra uma frase do Eike Batista, falando pq tirou as empresas dele da russia...'Na russia, é o governo de um lado, a máfia do outro e vc tentando sobreviver no meio'

ntsr disse...

E sobre o negócio da monarquia lá, vc ta fazendo uma lambança louca.
Hoppe não era monarquista, era anarco capitalista, se ele disse que pra certas variáveis'ATÉ a monarquia é melhor' não significa que ele seja monarquista mas sim que o outro lado lá é muito ruim!
Quando alguém fala 'o sistema tal é mais X ATÉ do que Y' não significa que ele esteja tomando partido por nenhum dos lados.É como falar 'ele rouba mais ATÉ do que o maluf', ou 'ele é mais sujo ATÉ do que o cascão'...
Eu acho bizarro ter que falar isso pq é uma coisa meio óbvia, faz parte da cultura, de como todo mundo fala...

ntsr disse...

Tio Rei resumiu muito bem:
'O Brasil se notabilizou, nestes anos Lula, pela proximidade com os ditadores de todo o mundo. Não tenho as contas, mas estou certo de que o propalado ganho comercial na aproximação com regimes tirânicos é percentualmente irrelevante para o país. Mas o custo à sua reputação é imenso.'

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

1) "Ele tava falando de um mundo ideal onde os governos não atrapalhassem."

R: é por isso que eu digo que o liberalismo, como propalado por alguns, é utópico e irrealizável! Isso sem falar nos empresários que no mundo "ideal" (puxa vocês recuaram 200 anos no tempo hein?) teriam que ser todos santinhos.

1.1) "Duvido que se ele fosse empresário abrisse uma filial no meio da faixa de gaza."

R: não seja tão ingênuo, rapaz! Não coloque a mão no fogo dessa forma. Corres o risco de se queimar! Olha quantas empresas "invadiram" e permanecem no Iraque junto com os EUA e aliados.

2) " Eu achei que tinha sido bem claro que eu não iria, nem acho uma decisão inteligente ir, mas por mim quem quiser ir que vá.Quem quiser atirar no próprio pé que atire tb.
Entendi sim, seu ponto é que pelo instinto de sobrevivencia uma empresa tem que se relacionar com qualquer um.E daí bota um ditador e seu súditos, tudo no mesmo saco, pra convenientemente ignorar o risco de guerra que o irã planta a cada dia. O que vc n entendeu é que vc achou que eu tava falando de moralidade mas meu ponto é sobre a sobrevivencia mesmo.Eu não acho que seja inteligente investir num país problemático que vai ter guerra amanhã."

R: não eu não coloquei o "ditador" e os "súditos" no mesmo saco! De novo estão colocando palavras na minha boca. Até, para evitar confusão, que eu utilizei o exemplo do traficante, o qual você NÃO RESPONDEU, mas ainda está em tempo: você venderia o perfume ao traficante?

3) "Google por 'empresas nacionalizadas pela venezuela', que eu saiba já foram mais de 70.Todos esses empresários acreditaram nesse grande mercado um dia."

R: ao mesmo tempo em que algumas empresas são nacionalizadas outras multinacionais fecham bons contratos com o governo venezuelano. Pesquise e descubrirá. A situação é mais complexa dos que os costumazes reducionismos difundidos!

4) Sobre o Hoppe quem está fazendo lambança louca é você! A sua explicação foi exatamente a que eu já tinha dado. Mas se você insiste em afirmar que eu disse que o Hoppe é um monarquista eu te desafio a copiar e colar o trecho da minha intervenção em que eu digo isso!

5) "O Brasil se notabilizou, nestes anos Lula, pela proximidade com os ditadores de todo o mundo. Não tenho as contas, mas estou certo de que o propalado ganho comercial na aproximação com regimes tirânicos é percentualmente irrelevante para o país. Mas o custo à sua reputação é imenso."

R: durante o governo FHC a Veja publicou uma matéria em que defendia os acordos do Brasil com Fujimori e dizia que se determinados acordos fossem benéficos ao país não importava o regime do outro lado! Agora alguns "atabalhoados" feito Reinaldo Azevedo se "esqueceram" disso e fazem demagogia! É uma demagogia safada porque é seletiva! Eles vivem nos apontando as "terras das liberdades" como EUA, Inglaterra, etc como modelos a serem seguidos. Mas como estes países agem na política comercial? Eles não têm bons acordos com regimes autoritários? Arábia Saudita, Dubai, China, entre outros? Isso mancha a reputação desses países?
Além de demagogia safada, porque não só não gritam contra os acordos dos "países modelos" como vivem a bajulá-los; ainda é atabalhoada e tresloucada na medida em que ignora que os grandes beneficiados pelos atuais acordos de Lula são as empreiteiras e em alguns casos até empresas estrangeiras.

ntsr disse...

não eu não coloquei o "ditador" e os "súditos" no mesmo saco! De novo estão colocando palavras na minha boca. Até, para evitar confusão, que eu utilizei o exemplo do traficante, o qual você NÃO RESPONDEU, mas ainda está em tempo: você venderia o perfume ao traficante?'

Vc afirma uma coisa e um segundo depois se contradiz.Fala que não bota ditador e súditos no mesmo saco e quer que eu diga que venderia perfume pra um traficante (sudito) pra falar que por causa disso não posso desconfiar de um governo (ditador) que está prestes a se enfiar numa guerra que começa perdida.
Se isso não é botar os dois no mesmo saco nada mais é.

PERGUNTINHA BÁSICA disse...

SERÁ QUE UMA GUERILHEIRA, QUE FOI TREINADA EM CUBA, ESTAVA MESMO LUTANDO PELA DEMOCRACIA?

COM A PALAVRA OS PTISTAS

Rodrigo Constantino disse...

Sem agressões pessoais no blog, por favor.

Foco nos argumentos!

Anônimo disse...

(Jorge Nogueira)

"Vc afirma uma coisa e um segundo depois se contradiz.Fala que não bota ditador e súditos no mesmo saco e quer que eu diga que venderia perfume pra um traficante (sudito) pra falar que por causa disso não posso desconfiar de um governo (ditador) que está prestes a se enfiar numa guerra que começa perdida.
Se isso não é botar os dois no mesmo saco nada mais é."

R: Bom ntsr se eu botei o ditador e os súditos "no mesmo saco", então por favor copie e cole aqui essa minha afirmação. Te desafio de novo!
Agora, você nivelou o comerciante com o cliente. Distorção? Então confira com os seus próprios olhos:

"Um empresário que pra lucrar depende de acordos com ditadores tá no mesmo nivel dos ditadores."

fejuncor disse...

Capitalismo é quando o BNDES dá 3,48 bilhões para cobrir as debêntures de uma granja falida nos Estados Unidos?

fejuncor disse...

Capitalismo é quando o Banco do Brasil paga 4 bilhões na caderneta de fiado de carro velho do Votorantim?

ntsr disse...

Jorge Nogueira...
Isso ta ficando cansativo.Vc pede pra eu colar onde vc colocou ditador e súditos no mesmo saco, sendo que vc mesmo já repetiu mil vezes onde foi.Foi naquela sua pergunta de 'se eu exigiria atestado de antecedentes criminais pros clientes'...
Vamos cortar a encheção de linguiça.Suponha que eu responda NÃO, daí vc vai falar que por causa disso também não posso exigir atestado de antecedentes criminais do ahmadinejad, que vcs esquerdinhas tanto adoram.
Portanto é nessa hora que vc bota ditador e clientes tudo no mesmo saco.Se não deu pra entender agora então tente ler de novo umas mil vezes, eu não consigo ser mais claro do que isso.

(E indo offtopic, não, nenhuma empresa está tão desesperada assim pra fazer negócios com qualquer um, provas disso? SPC, SERASA e bancos com portas giratórias com detetor de metais)

ntsr disse...

E a última pá de cal:
'Empresas brasileiras poderão pagar caro por haver acreditado no presidente Hugo Chávez e, mais que isso, por ter levado a sério o entusiasmo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em relação ao companheiro bolivariano, grande arauto do socialismo do século 21. A Braskem já sabe onde se meteu e retirou 25 das 30 pessoas que mantinha na Venezuela para tocar dois projetos no valor de US$ 3,5 bilhões. O investimento seria realizado em associação com a estatal Pequiven, mas o governo venezuelano descumpriu sua parte...'

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/empresas-brasileiras-podem-pagar-caro-por-terem-acreditado-em-chavez-e-lula/