sexta-feira, abril 27, 2012

Comunista burguês

Rodrigo Constantino

Assisti ontem o filme "Assalto ao Banco Central", de Marcos Paulo e produzido pela Total Entertainment. Recomendo. O filme é bem feito, o elenco é de primeira, e fico feliz de ver que o Brasil tem produzido filmes melhores, com padrão internacional e voltado para o gosto dos consumidores. 

Mas eis o que eu queria destacar aqui: o personagem de Tonico Pereira, o "Mendonça" da Grande Família. Um comunista revolucionário de carteirinha, o Doutor é um engenheiro fracassado que vive bêbado no trabalho, e que aceita participar da trama por motivos ideológicos, citando Lênin: O que é assaltar um banco quando comparado ao ato de fundar um banco? 

Durante suas conversas com o resto do bando, o Doutor deixa claro que sua fatia milionária seria distribuída em prol da causa social. Qual não é a "surpresa" quando, nas cenas finais, ele aparece em Paris, com terno e gravata, degustando um vinho caro como um perfeito burguês? 

Nota dez pelo realismo da coisa, pois todos que leram George Orwell sabem que os porcos comunistas almejam o poder apenas para usurpá-lo e desfrutar do luxo capitalista feito parasitas oportunistas. Não foi assim com a chegada da ala comunista do PT no poder?

6 comentários:

Felipe disse...

Comunistas e esquerdistas gostam de igualdade, de fraternidade, de justiça social.

Mas não exatamente do jeito que se poderia supor...

Igualdade para o povo: O povo todo igualmente na miséria, comendo o pão que o diabo amassou e tendo que arrancar dinheiro das tripas pra sustentar o governo;

Fraternidade: Pra eles, os eleitos, e seus respectivos manos e sócios. Muita fraternidade pra turma da corte, o pessoal que vive lá no alto da pirâmide, com o faraó, enquanto a turba fedida se arregaça lá embaixo carregando pedras nas costas;

Justiça social: Ou a sociedade justa, ideal, que é justamente a imagem da corte dos "bróders" comunas sendo sustentada pela massa de miseráveis desdentados lá de baixo.

Mas calma, é tudo feito pensando nessa massa de miseráveis desdentados, é tudo por eles, tudo pelo bem deles, ok?

Não me canso de citar o nobre tio Kim, exemplo perfeito de comunista que chegou lá, que alcançou seus objetivos:

http://www.jalopnik.com.br/conteudo/o-fetiche-secreto-de-kim-jong-il-pela-mercedes-benz

Gustavo Sauer disse...

Rodrigo, viste os depoimentos do STF sobre a necessidade de cotas racistas? http://g1.globo.com/vestibular-e-educacao/noticia/2012/04/veja-frases-marcantes-do-julgamento-sobre-cotas-raciais-no-supremo.html

É de assustar quando toda suprema corte do país concorda com um absurdo desses.Parece que esses juizes fizeram direito em cuba. Veja a mentalidade retrógrada da justificativa que eles deram. O relator fala que justiça social é redistribuição de renda.

Anônimo disse...

'o personagem de Tonico Pereira, o "Mendonça" da Grande Família. '

Eita Rodrigo, tu assiste essas porcarias? Que decepção...

Jota Fanchin Queiroz disse...

Rodrigo,
Esqueceu de mencionar que filmes nacionais são feitos com dinheiro do contribuinte através das famigeradas leis de incentivo.
Vergonhoso, independente do conteúdo.

Anônimo disse...

Nem vi esse filme, pelo jeito nem vale a pena.

lingvo-shatanto disse...

Rodrigo,

Não vi o filme, mas o assistiria se a trama for baseada em fatos da vida real...

É a história (verdadeira) do assalta ao Banco Central em Fortaleza, ou essa história foi só a deixa, e o resto é tudo ficção?