quinta-feira, abril 05, 2012

Começou a choradeira das cigarras italianas

Deu no Financial Times: Employers attack Italy’s labour reforms

Alguns trechos da reportagem:

Italy’s leading industrialists and employers have slammed Mario Monti’s revised labour market reforms as inadequate and counterproductive after initial plans were watered down to appease trade unions and the centre-left Democratic party.

“The text is very bad,” Emma Marcegaglia, head of the Confindustria employers association, told the Financial Times on Thursday. “It is not what we agreed,” she added, referring to more than two months of talks that culminated in the government’s initial proposals in late March.

[...]

But subsequent reform efforts, including liberalisation of the services sector, were disappointing. “On cuts in public spending, we have seen nothing so far,” she added.


Comentário: Como tenho dito faz tempo, não será fácil este doloroso encontro das cigarras europeias com a dura realidade! A Itália, uma espécie de Brasil da Europa, não faz reformas há anos. Sua economia vem perdendo competitividade a cada dia. As leis trabalhistas são absurdamente benevolentes e irrealistas. No passado, até assassinato a quem pregava mudanças ocorreu. Não é fácil mexer nas máfias sindicais. São poderosas demais. Tampouco é fácil reduzir os gastos públicos. Os marajás não largam o osso facilmente. Porém, a crise se impõe sobre os sonhos dos esquerdistas. A brincadeira acabou. É hora de acordar, e trabalhar! Resta saber se vão fazer isso a tempo de salvar o país, ou se terão de caminhar ainda mais na direção da Grécia e de Portugal antes de caírem na real.

6 comentários:

Kleiton disse...

E o pior é ouvir a trupe sindicalista e afins colocarem a culpa da crise no CAPITALISMO.

Sério, é ridículo.

Juliano Bortolozzi disse...

Rodrigo,

Como é que vc vê a questão de países como Alemanha e França.

A França é praticamente um Estado socialista com uma legislação trabalhista absurda e sindicatos fortes. A Alemanha, apesar de adotar algumas políticas bem liberais como não ter salário mínimo, ainda assim é um Estado de Bem Estar Social gigante.

Como esses dois países conseguem se manter uma posição estável?

Anônimo disse...

Todos os países do mundo tem algum grau de interferência do governo, o que não significa que estariam bem melhor sem nada disso

Anônimo disse...

Será que vai dar certo ? Porque esses ajustes fiscais do estilo escola austríaca não tem resolvido nada. O déficit francês cai mas a dívida aumentou. Talvez pelo fato da escola austríaca não se interessar por PIB, eles não sabem que não adianta diminuir o déficit se o PIB cai. Mas os caras se fecham para novas abordagem. Parecem uma seita.

Anônimo disse...

'Porque esses ajustes fiscais do estilo escola austríaca '

Vamos acabar com os bailouts, voltar pro padrão ouro, acabar com o estado babá e com os parasitas, aí sim vc pode falar em escola austríaca.

obs:Rodrigo esse captha é um saco e nem é tão necessário assim, na hora que aparecer SPAM é mto facil de remover

Anônimo disse...

Ah, e acabar com os bancos centrais também.