sexta-feira, novembro 12, 2010

Direito à felicidade... bovina!



Rodrigo Constantino

A CCJ do Senado aprovou a chamada “PEC da felicidade”, texto de autoria do senador Cristóvam Buarque, do PDT. Se aprovada pelo Senado e pela Câmara, a Constituição passará a contar com a “busca da felicidade” entre os direitos fundamentais do cidadão. Segundo o autor do projeto, o governo não estaria obrigado a garantir a felicidade dos cidadãos, e o objetivo seria carimbar no imaginário da população a importância da dignidade humana. O senador quer “humanizar a Constituição”, ainda mais! Como se nossa Carta Magna já não fosse uma fantasia coletivista que distribui “direitos” como se eles caíssem do céu...

O senador fala em “felicidade da sociedade”, como se isso existisse. Felicidade é algo totalmente subjetivo, pessoal, singular. O próximo passo talvez seja aquele adotado no Butão, que largou os indicadores mais objetivos, como renda per capita, e trocou PIB por FIB, ou seja, Felicidade Interna Bruta para medir o “progresso” do país. Não é difícil entender a mudança, quando observamos os dados mais concretos deste pobre país.

Na verdade, o projeto representa um passo a mais na direção da distopia de Aldous Huxley, “Admirável Mundo Novo”. O senador destacou que o projeto não autoriza o indivíduo a requerer do Estado interesses egoísticos para sua felicidade. Ainda! Mas posso imaginar o dia em que um psiquiatra irá diagnosticar seu paciente como “depressivo” (atualmente é “proibido” sofrer qualquer angústia por um minuto que seja), e o governo estará obrigado a fornecer Prozac diariamente para ele. É o soma do livro de Huxley criando uma sociedade de seres “felizes” e passivos. Uma felicidade bovina!

PS: Como prova de que a felicidade é algo bastante subjetivo, gostaria de colocar para o senador que minha visão da mais profunda infelicidade seria ter um filho que se tornasse um político do PDT que gastasse o dinheiro dos meus impostos para criar leis estúpidas.

16 comentários:

amauri disse...

Bom dia Rodrigo!
Quando eu penso que não tem mais o que iventar, não é que aparece mais uma?
A imaginação destes progressistas é impressionante.
Quando eu penso que não tem como aumentar o imposto, não é que eles conseguem?
É impressionante a fome destes iluminados.

Rafael Gargalhão disse...

A felicidade só pode ser alcançada quando os indivíduos possuem liberdade política, econômica e social. Isso é precisamente o OPOSTO do que a esquerda defende.

Anônimo disse...

Santa Demagogia...

samuel disse...

Esse iluminado foi candidato a presidente da república.... BEM APROPRIADO...

Anônimo disse...

Diz a lenda que Carmen Mayrink Veiga, a carioca mother-of-all-socialites, disse certa vez para uma socialite canadense "No Brasil temos muitos empregados. Os pobres lá se contentam com farinha e bananas."

Lembrei disso porque o texto me fez pensar sobre a incrível simploriedade de grande parte do povo brasileiro, que realmente se dispõe a contentar-se com migalhas, sejam de comida, sejam de liberdade...

Sério, não acho que ninguém que reflita um pouco cai nessa de que o povo brasileiro é "feliz". É, no máximo, "alegre", o que é bem diferente - como um cachorro que recebeu um biscoito, mas ainda assim preso pela coleira.

Ronaldo disse...

Com o Bolsa Família e o direito à busca da felicidade, nunca na história deste país atingiu-se o melhor dos mundos possíveis.

Anônimo disse...

Life, liberty and the pursuit of happiness - Thomas Jefferson

ntsr disse...

Rafael, será? As pessoas são diferentes, pra um esquerdinha ser um parasita vale mais do que ser livre

Anônimo disse...

Rodrigo,

Algo que estão sempre falando por aí é que a carga tributária brasileira é semelhante a carga de países desenvolvidos, até o Serra falou nisso. Eu acho que isso é falso.

Fato 1: Qualquer carro/eletrônico na Noruega ou Suécia é mais barato que no Brasil. Basta checar pela internet e converter a moeda.
Fato 2: A arrecadação de impostos da Noruega, por exemplo, em participação do PIB sempre será maior que a do Brasil, primeiro porque a sonegação é baixíssima e segundo que o consumo é maior e, assim, arrecada mais impostos (Curva de Laffer).
Fato 3: No ranking DoingBusiness as alíquotas de impostos entre países escandinavos é menor que a do Brasil. (em todos os quesitos).

Qual sua opinião? Pq esse mito de que o Brasil paga menos impostos que os países de primeiro mundo pegou?

Aprendiz disse...

Fazendo ciência de modo petista:

http://mikehulme.org/wp-content/uploads/2010/01/Hulme-Mahony-PiPG.pdf

Anônimo disse...

Esse Homem é um louco...

samuel disse...

Por que não votar em TIRIRICA?
Se, REPITO, se o deixarem solto é provável que tenha mais bom senso que esses "UNIVERSITÁRIOS"

"Política sem medo" disse...

Quanta insanidade, esses falsos democratas estao mortos de vontade de modificar partes da Constituicao e nao sabem como. Cristovan Buarque nao sabe como fazer para aparecer no "filme". Ele ainda e PT? Espero que o Congresso pelo menos desta vez recusem esse projeto idiota antes de perder um tempo precioso tentando aprova-lo. Nao precisamos de "felicidade" por decreto, precisamos de homens serios, corretos e que respeitem os cidadaos que os escolheram. Certamente que Tiririca faria melhor. Pena que esta do lado da insanidade chamada PT.

"Política sem medo" disse...

Erro,Congresso recuse.

Bruno disse...

Cretinice.

Anônimo disse...

Prozac para o povo... o Governo Federal já incluiu fazem alguns anos a fluoxetina na farmácia básica do Governo Federal...me parece que o Bolsa Felicidade já existe.