sexta-feira, novembro 26, 2010

E o caseiro Francenildo, hein?



Rodrigo Constantino, para o Instituto Liberal

O Estadão destaca em manchete: “Palocci é confirmado na Casa Civil”. O poderoso cargo, que já foi ocupado por José Dirceu, Dilma Rousseff e Erenice Guerra, sempre foi palco de grandes escândalos de corrupção. O governo Dilma começa mal quando aponta para tal função crucial do governo ninguém menos que Palocci, já envolvido em diversos escândalos diferentes. Como diz a máxima: “À mulher de César não basta ser honesta, é preciso parecer honesta”. O ministério da Casa Civil deveria ser ocupado por alguém acima de qualquer suspeita. Palocci está muito longe de representar algo parecido.

Em 2005, Palocci se viu envolvido no escândalo do “mensalão”, após ser acusado por Rogério Buratti, seu ex-secretário em Ribeirão Preto, de receber entre 2001 e 2004 R$ 50 mil mensais de propina da empresa Leão&Leão, que seria favorecida em licitações da prefeitura. Palocci foi denunciado em 2006 pelo Ministério Público de São Paulo por crimes de formação de quadrilha, peculato e adulteração de documentos públicos. Em 2007, ele foi condenado em primeira instância pela Justiça, por irregularidades em Ribeirão. A lista continua.

Mas o caso que o derrubou do governo Lula, mostrando que estava completa a transformação do médico de fala mansa (Dr. Jeckyl) no “monstro” (Mr. Hyde) do livro de Stevenson, foi a quebra de sigilo do pobre caseiro Francenildo Costa, que era testemunha da presença do então ministro na mansão alugada em Brasília para a chamada "república de Ribeirão Preto". O episódio, totalmente bizarro, expôs a verdadeira natureza de Palocci.

O uso da máquina estatal como instrumento de espionagem particular é uma das maiores ameaças ao Estado de Direito, e tal crime não pode ser ignorado pelos liberais, só porque Palocci tem fala mansa e prega mais austeridade fiscal. O Mr. Hyde sempre estará lá, pronto para vir à tona sempre que for necessário para o projeto petista de poder.

10 comentários:

Gabriel Coelho disse...

o que se esperar de um trotskiano ex-libelu??

CERTAMENTE a defesa da liberdade e da democracia não estão nas suas prioridades! Manutenção de uma falsa situação de calmaria atende perfeitamente ao projeto de poder petista, que busca mascarar sua revolução com uma roupa democrática!

O Palocci, como diria Sun Tzu, se usa do ardil e do heterodoxo/ortodoxo para conduzir suas estratégias!

é SEM DÚVIDAS uma grande mente! parece um daqueles vilões de quadrinhos, aqueles "genios do mal"

econoespaco disse...

O Francenildo e mais umas 180 milhões de pessoas devem ter adorado essa notícia.

Esse nosso Brasil é uma piada de mal gosto... Só falta a Dilma premiar José Dirceu com alguma presidência de estatal.

Anônimo disse...

Rodrigo, convenhamos só um pateta e um país de tolos confia numa pessoa que tenha uma voz mansa.

André marques disse...

Li no seu curriculo, que publicou um livro sobre as trapalhadas do PT. Deve ter apontado muita coisa mesmo, já que em termos de trapalhadas o PT pricipalmente o paulista é campeão.

Agora tá na hora de publicar sobre as trapalhadas e na bagunça em que se transformou o neo liberalismo, já que a europa e os USA, que seguem e executam este modelo econõmico à risca, estão na merda. ´Tá todo mundo na aba do neo liberalismo, no buraco, atualmente a bola da vez é a Irlanda de tigre celta a gatinho anêmico. O ano que vem será a vez da Italia, Espanha e portugal. que tal um livro sobre como e onde este pessoal errou e quando o negócio degringolou?

André Marques

Governador Valadares MG

Rodrigo Constantino disse...

André,

Seria um livro interessante, sem dúvida, e tenho vários artigos sobre o tema. Mas talvez vc fique surpreso ao descobrir que a maior parte dos problemas desses países não tem nada a ver com "neoliberalismo", e sim com internvecionismo, especialmente na política dos bancos centrais.

El Cabong disse...

Vê se não tem paralelo com a realidade...

www.youtube.com/watch?v=v5Hcf3eSA6w&feature=related

Anônimo disse...

"O banco alemão tenta demonstrar que a oferta da garantia fraudulenta da CGTEE para o empréstimo a duas empresas privadas brasileiras sem patrimônio suficiente eram de amplo conhecimentos das autoridades do setor elétrico do Rio Grande do Sul, como Cardeal e também Carlos Marcelo Cecin, ex-diretor da CGTEE e um dos elaboradores do projeto Luz Para Todos, programa-vedete de Dilma."

Anônimo disse...

Rodrigo,

este seu comentário sobre o lado Mr. Hyde do sr. Palocci merece ser elogiado (não só pelo conteúdo em si mas também pela estrutura do texto, que vai num crescendo até chegar à contundente conclusão). Você toca no âmago da questão. O que Palocci fez com o Francenildo (só não concordo com o "pobre Francenildo" e isso por razões periféricas que escapam ao tema) foi estarrecedor mesmo, gravíssimo. A "sorte" de Palocci é que o hoi poloi (seja brasileiro, suíço ou congolês) jamais se dará conta da extensão do feito. O ribeiraopretense é, para mim, até agora, a única pessoa no mundo que (desde o episódio Francenildo) qualifico como de politicamente irrecuperável (ou seja, jamais terá meu voto, nunca mesmo, nem que são-sebastião volte, etc. etc.). Abraços.

Almirante Kirk disse...

A conclusão não poderia ter sido outra sobre um país onde José Dirceu é o chefe da quadrilha e Lula o chefe de José Dirceu, ou será José Dirceu o chefe de Lula?

Anônimo disse...

A casa civil não passa de um cafofo, só ro la altas pu tarias e corrupção, nada mais coeerente que o bizão enrustido assumi-la