segunda-feira, novembro 01, 2010

A oposição vive!

Rodrigo Constantino

As pesquisas mostram que a aprovação ao governo Lula chega a quase 90%, e que somente 4% consideram seu governo ruim ou péssimo. Mas eu prefiro confiar nas urnas. O que se pode ver é que quase a metade dos eleitores não está com Lula! Afinal, foi o próprio presidente quem disse que Dilma era apenas um nome diferente para sua pessoa nas urnas. Pois bem, façamos as contas:

Dilma: 55,7 milhões de votos
Serra: 43,7 milhões de votos
Nulos: 4,7 milhões de votos
Brancos: 2,3 milhões de votos
Abstenção: 29,2 milhões de votos

Ou seja, 55,7 milhões estão com Dilma e Lula, 48,4 milhões estão contra Dilma e Lula, e 31,5 milhões são indiferentes a Dilma e Lula. Quase 50 milhões de brasileiros votaram na oposição ou anularam o voto, demonstrando claramente insatisfação com o governo Lula. Além disso, a oposição fez ainda 10 governos estaduais (Paraná, São Paulo, Minas, Goiás, Tocantins, Alagoas, Pará, Roraima, Santa Catarina e Rio Grande do Norte) . Governará mais da metade da população no nível estadual, e bem mais da metade do PIB.

A oposição não está morta! A despeito da repetição cansativa de que o presidente Lula desfruta de uma popularidade gigantesca, o que se pode tirar dos dados concretos das urnas é uma fotografia um tanto diferente, que mostra um país bastante dividido. Lula não é esta unanimidade que se vende por aí. A oposição vive! Viva a oposição!

30 comentários:

Petterson disse...

Acho que precisamos fundar um novo partido. Se dependermos do PSDB e do DEM para fazer oposição de verdade, estamos f*

Anônimo disse...

Concordo plenamente com você e farei parte da oposição deste atual governo petista, após 42 anos de vida. Fora PT 2014.

Marcos

Anônimo disse...

Concordo com o Petterson, precisamos sair desse modelo arcaico de oposição, principalmente pela qualidade das antigas "raposas" que comandar os estados brasileiros. Mas temos que reconhecer que sob a égide da civilidade, da esperança e do respeito, nós brasileiros mostramos ao mundo um belíssimo espetáculo de maturidade e cidadania. Fizemos valer nas urnas o tão cobiçado regime democrático, dando um basta a qualquer tentativa de retrocesso institucional. Colocamos o Brasil na condição de uma das maiores democracias do planeta. Agora, mesmo sendo contra, e sem rancor partidário, torço para que Dilma faça um bom trabalho, até porque é possível acreditar em dias melhores.
Abs. Silvio Moreno

Cirio Ramires disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos Leal disse...

Achava que havia alguma forma do Rio de Janeiro perceber o quanto importante seria fazer o Serra presidente nesse país, mas me convenci de vez que o meu Estado possui apenas uma única beleza; e qual seja? A sua beleza natural, mesmo sendo o homem uma das forças naturais deste planeta.
Acredito que o verdadeiro carioca, aquele que tem o espírito boêmio, mas com sensatez, humildade e seriedade, tenha votado no Serra na busca da manutenção da nossa República, na defesa das nossas instituições oficiais e democráticas e pela busca da verdadeira liberdade e igualdade.
Com esse tipo de governo de assistencialismo/populismo e com essa senhora no poder, não tenho a menor dúvida que em 2012 teremos uma crise interna que assolara todas as forças econômicas deste país.

É apenas um desabafo de uma carioca de 42 anos de idade muito decepcionado com a sua unidade federativa nesta eleição de 2º turno para presidente.

Marcos de Mattos Leal.

Dellano disse...

Rodrigo, meu medo é que a Dilma tem maioria absoluta no Senado e na Câmara, o que teoricamente torna mais fácil ao governo aprovar seus projetos, incluindo o famigerado PNDH-3.

João Luis Meloni disse...

Rodrigo,

é absurdo você interpretar as abstenções como "insatisfação com o governo Lula". Em primeiro lugar, porque quem cala consente. Em segundo lugar, porque era Dilma, e não Lula, que estava concorrendo. Você tem certeza de que o resultado seria o mesmo se fosse Lula X Serra? De jeito nenhum.

A lógica do "quem cala consente" faz muito mais sentido. A pessoa sabe que Dilma está na frente por causa das pesquisas e não precisa ir votar. Seguindo esta lógica, Dilma teve 84,9 milhões de votos. Bem impressionante, não?

Uma resposta para o Marcos Leal: Dilma assistencialista/populista? Quem foi que prometeu salário mínimo de 600 reais e décimo terceiro para o bolsa família, sem dizer de onde viriam os recursos? Serra sequer apresentou o programa de governo! Gente, vamos acordar, ao invés de apresentar o programa de governo ele declamou o hino nacional, não faz o menor sentido acusar Dilma de populista tendo votado em Serra!

Iva disse...

Sendo otimista, eu acho que o resultado foi bom, pois o PT tinha o apoio do PMDB que têm grande influência no RJ e em outros estados fortes. E ainda não podemos esquecer de uma grande verdade que li hoje: "Infelizmente no Brasil aqueles que elegem nossos politicos, não são os que lêem jornal, mas sim, os que limpam a bunda com ele."

Angelus Cassiel disse...

Caro Rodrigo,

Pode refazer sua conta, depois da mudança da lei eleitoral, creio eu que em 1997, Votos Brancos e Nulos tem o mesmo valor jurídico, portanto é indiferente separa-los, o que podemos chegar a conclusao que não são apenas 48,4 milhoes de eleitores desfavoraveis ao governo dos PTralhas e sim 50,70 milhoes.

Angelus Cassiel disse...

Para o colega João Luiz, o voto Branco/Nulo, não é um ato de silencio, omissão, e uma atitude e acima de tudo uma mensagem aos candidatos. E quem se abstem de votar sim, está sendo omisso, e demonstra não se importar com qual candito assuma a presidencia, o que tambem demonstra a falha grotesca da sua logica ao jogar os "indeferentes" favoraveis a Dilma.

Marcos disse...

Rodrigo,

A sua leitura é tão simplória quanto passional.
O fato de aprovar o governo Lula não conduz alguém, necessariamente, a votar em quem o presidente apóia.
Isto porque o próprio candidato tucano - como todos os demais - fez questão de tentar se aproximar daquilo que se colocava como conquista da era Lula, projetanto-se como continuidade ao projeto iniciado.
Não há, nesses números, colorido ideológico muito claro.
Ao final, parece ter vencido a proposta de emprestar tom plebiscitário a esta eleição. E a isso o PSDB aderiu, com receio de defender o legado FHC e simplesmente impossibilitado de nadar contra a onda Lula.

beht volky disse...

para um povinho de “mierda” uma “presid-anta” de “mierda” e uma “oposição” de “mierda” !!!
ou o PSDB vira partido de oposição ou viramos venezuela “prá valer”!!

o Pt só se “criou” pq esta oposição de mierda consentiu..culpa do PSDB que estamos nesta roubada..sai a farsa e entra a fraude..gde coisa!!!..continuamos na mentira e na “mierda “””sempre falei isto aqui..pois é..infelizmente eu estava certa..não se pode tratar criminosos com respeito..e o 1º erro do serra foi este..se apresentar como uma continuidade do lulla..que nojo !!! mereceu perder pela covardia..duvido que o PSDB tome jeito.. lamber o saco de esquerdistas está no DNA desta corja..tem que tirar o “S” da sigla ..quem sabe não melhora ?? social democracia ??? isto não existe !!! já o nome é torto !!! estes canalhas do psdb deveriam estudar o tea party !!! este sim é o modelo.. amanhã o farsante do Obama irá perder a maioria na camara e no senado por causa deste movimento..o governo deste “socialista canalha” encerra-se amanhã..lá tem políticos com 2 “colhões” aqui temos um monte de covardes medrosos e vendidos que ao inves de tratar política como coisa maior, querem falar de 2 professores na sala de aula e de metrô..candidato a presidente que se comporta como prefeito de “Rifaina” tem q. se ferrar mesmo..o que sinto é que por causa da covardia desta “oposição” de mierda nos ferramos tds..serra !! vá para o inferno ,cagão de mierda !!!!!!!

Anônimo disse...

Correto, xará. Mas como bom entendedor de economia que você é, é preciso atentar para isto: Lula, em seus 8 anos, reforçou o patrimonialismo de nossas raízes ibéricas. Dilma reforçará ainda mais. O que restará à oposição, Rodrigo? Defender mais e mais Estado? Acaso PSDB e DEM têm condições de tornar nossa economia mais liberal? Espero um comentário seu.

Iva disse...

Rodrigo,

Vc possui comunidade no Orkut?
Eu fiquei sabendo do seu blog na comunidade "Dilma Rousseff, NÃO!"(
http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs?cmm=35355751&tid=5529922401122950497&na=2&nst=772) (261.303 membros)

é interessante fazer uma comunidade e colocar o link para acessar o seu blog e seus artigos que são muito bons.
Nós da oposição temos que unir nossas forças!

Tiago disse...

O trunfo do PT é ter conseguido criar a ilusão de que o país está melhor... Bem bolado, parabéns!

Anônimo disse...

Espera dar uma TPM nessa mulher, vai foder com o Brasil!

Anônimo disse...

Ontem, 31 de outubro de 2010, venceu o Brasil que quer continuar mudando, que busca alternativas para se tornar um país mais soberano e menos injusto. Venceu o povo brasileiro mais sofrido e humilde. Venceu novamente a esperança. Ou, para os menos otimistas, a possibilidade de se continuar tendo esperança. E ouso dizer também que, mais do que o Brasil, venceu a nova América Latina de Chávez, Morales, Correa, Lugo, Cristina e Nestor, Castro, Funes, Mujica e Ortega.
parte do texto de Almada

Edu disse...

O problema e que a conversa fiada de estender a mao a oposicao ja comecou,e com Aecio,ja posso imaginar o adesismo em nome do futuro da naçao.Por isto que Lula e bonzinho e o PSDB e mau,as medidas impopulares ,como aumento de idade para aposentadoria e outras,ficaram na conta da oposicao,e o molusco faturava sozinho as coisas boas.

Dilson Santos disse...

A idéia de um novo partido de oposição é muito interessante... Rodrigo vc pode ajudar a plantar esta semente aqui na net e, certeza terá nosso apoio. É tempo de mudar e agora é a hora certa para plantar.

Dilson Santos disse...

Acho muito interessante a idéia de fundar um novo partido de oposição e acho que vc Rodrigo seria um nome forte para iniciar este movimento. Certamente terá o nosso apoio. E estamos na hora certa para plantar, podemos, cada um trabalhar por sua região e começarmos desde já uma mudança de tudo que aí está... Só não podemos esquecer nossos sonhos... Parabéns pelo blog

vinicius_falcão disse...

Acho uma análise um tanto forçada.

Não vou entrar no mérito da popularidade. Mas é fato que o brasileiro de nível intelecutal até o mediano está no mínimo satisfeito com o governo Lula. E que uma boa parte (não sei se a maioria...) das pessoas de nível intelectual mais alto também aprovam o governo Lula, diga-se de passagem. Muito provavelmente confundido os "bons números" do governo com a gerência do governo (quando na verdade os bons números são A DESPEITO e não POR CAUSA dessa administração)

A parte forçada é achar que quem não foi votar "desaprova" o governo Lula... ou, até mesmo, que quem votou no Serra desaprova o governo Lula. É algo muito complexo de se analisar pura e simplesmente com números (vc mesmo diz, Rodrigo, que muitas vezes podemos distorcer os números e dizer o que quisermos baeados neles). Muitas vezes o sujeito gosta do governo Lula, mas não confia na pouca experiência e na total falta de propostas da Dilma (embora o Serra também não tenha apresentado propostas, pelo menos ele já tem uma experiência política que pode mostrar melhor que a Dilma "do que ele é capaz"). Em outros casos o cara simplesmente viajou e não votou.

O que é válido (e muito) é dizer que, de fato, a legitimidade desse tipo de eleição fica prejudicada quando mais da metade dos que podem votar, não votaram no vencedor.

Anônimo disse...

Interessante dessas eleições foi ver que as mulheres em sua maioria votaram no Serra. Dilma usou tanto da propaganda de "primeira mulher" e não conseguiu enganar o público feminino. Acho que as mulheres tem um tato melhor pra falsidade.

Tbm é notório lembrar que entre os que tem ens. superior, serra ganhou fácil. Entre os que tem renda superior a 2.5 salários mínimos, Serra tbm ganhou. O que percebemos é que o eleitorado do PT é aquele eleitorado pobre e sem escolaridade. Aquele eleitorado que vota em troca de boné.

Dam Herzog disse...

Constantino, votei na marina no 1º turno, no 2º turno achei que o serra queria ser a dilma ou igualar, mostrava vergonha de ser privatista, tinha vergonha da economia de mercado. Para mim o mercado é o maior produtor de bens e serviços, que já existiu. Portou-se como autosuficiente,não delegou e não coordenou, sem nenhuma utopia votei em branco.

Anônimo disse...

Constantino, esse seu anúncio da união das oposições ao governo do pt devia começar na sua casa, com uma tentativa de entendimento entre você e o prof. Olavo de Carvalho.

rogerio disse...

Dilma ganhou pq o PSDB é farinha do mesmo saco do PT. O que ficou evidente nessa eleição foi a força que o pessoal que hj milita no pT teve nos anos 60/70 em comparação ao do pessoal que hj está no PSDB. Serra e seus companheiros foram covardes e ficaram com medo dos terroristas. Elegeram Dilma.

aliancaliberal disse...

A questão e que para mudar nosso país vai demorar 20 anos .
...
Tem que começar agora antes que a geração pre anos 80 morra caso contrario perderemos as referencias de moralidade a pouca que temos ainda.
...
A “revolução cultural” gramsciana esta sendo vitoriosa e devemos reverter esta tentencia.

Anônimo disse...

Rodrigo , você é a favor da legalização do aborto ?

ntsr disse...

Uma das piores coisas foi essa campanha ridícula do Serra querendo ser um sucessor do lula.E esse olavo de carvalho é um idiota, não é libertário nem aqui nem na china

Allan Kelvin disse...

Rodrigo,

Sinto muito, mas agora você está fazendo um papel daquelas pessoas que você mesmo já criticou. Você sabe muito bem que: “As estatísticas são como o biquíni: o que revelam é interessante, mas o que ocultam é essencial.” (Roberto Campos) O que é essencial aqui é que você tenta mascarar uma realidade através dos números! Você não quer admitir que o Presidente Lula é popular, talvez não com 90% de aprovação, mas com talvez 60 a 70 %. Você faz um jogo com os números, mas esquece do total da população. Somos 190 milhões, e não 130 milhões (eleitores) Você não pode concluir nada dos números eleitorais sobre a aprovação ou não do Lula. Faltam a análise dos outros 60 milhões. Se como comentado por uma outra pessoa ai, que só pobre e sem escolaridade apoia Lula, podemos concluir que 60 milhões de não eleitores = 60 milhões de velhos e analfabetos, apoiariam Lula, então não teríamos apenas 55 milhoes apoiando lula (seguindo sua lógica), mas 115 milhões contra 50 milhões (supondo correta sua lógica também), ou seja, teríamos 70% de aprovação do governo, um número menor que a da pesquisa da datafolha que deu 83%, mas mesmo assim, um número considerável! Acho que você foi (como dito por outra pessoa aqui) passional nesse assunto e não quer admitir que Lula tem toda essa aprovação! Onde está o seu racionalismo nessa questão?!

Allan Kelvin disse...

"O que é válido (e muito) é dizer que, de fato, a legitimidade desse tipo de eleição fica prejudicada quando mais da metade dos que podem votar, não votaram no vencedor." Não penso assim. 55 Milhões de pessoas é uma população maior que toda a Polônia, ou toda a Inglaterra, quatro vezes a população de Portugal. Somos 130 milhões de eleitores e 35 milhões se abstiveram, ou seja, em torno de 1/5 do eleitores. Se essa abstenção chegasse a mais de 40% ou 50% ai sim teriamos problemas de legitimidade. Os que se abstiveram não podem contar no que disse, apenas se ultrapassem valores como os especificados! Sinceramente, os liberais terão que engulir a Dilma e o PT por mais 4 anos!!! E uma oposição fajuta como ao do PSDB! Poxa, o Rodrigo deveria ser mais coerente. Considerar o PSDB como oposição é brincadeira!!! (Ridículo o Serra pedir à Justiça para falar no programa da Dilma que não tinha privatizado e tal...que liberalismo o deles...nã, ou diríamos hipocrisia descarada?!)

Kelvin