quarta-feira, novembro 18, 2009

De Torneiro Mecânico a Presidente - O Filme

Roteiro do filme que eu gostaria de rodar, sobre um torneiro mecânico que se torna presidente num país muito distante...

72 comentários:

Everlan disse...

Rodrigo, seus comentários não são dignos de uma pessoa que busca a intelictualidade. São racistas e preconceituosos. Seja mais técnico e forget os preconceitos aleatórios.

Rodrigo Constantino disse...

O que vc achou preconceituoso? O fato de um presidente ser um analfabeto?

Gari não pode...

fejuncor disse...

Não acredito que vc apagou aquele post! Kkkkkkk

Recoloca, era um dos melhores.

Felipe Santos disse...

Caro Rodrigo "Constantine"*, tudo bom?

É com IMENSO PRAZER que venho aqui comentar nesse espaço após ler todos, eu disse TODOS, os seus 530 artigos (até a data dessa missiva), não apenas por gostar demais da forma que você escreve, mas também para não questionar sobre algo o qual você já não tivesse respondido... pois sei que se repetir nas explicações é uma tortura, vide os chavões esquerdistas que você frequentemente tem que desconstruir, quando sobra-lhe tempo, no espaço de comentários!!! Aprendi muito com os mesmos, aliás... sempre é bom ouvir os que nos apoiam (saudades do C. Mouro), mas é imprescindível ouvir também aqueles que não concordam com nossas idéias e mostram novos argumentos, novas formas de ver o mesmo ponto, mesmo que muitas vezes argumentos são aquilo que mais carecem na maioria dos críticos dessas paragens...

Aliás, pensadores críticos de verdade também estão em falta... eu poderia me incluir, alguns anos atrás, entre estes "idiotas úteis" como você diz (apesar de ser um termo um tanto grosseiro à princípio, gosto pela forma direta e sem o viés "políticamente correto" que outros tentam adotar e acabam perdendo mais tempo com isso do que com aquilo que queriam realmente nos alertar), até ser presenteado com o livro O Mundo Assombrado Pelos Demônios (de Sagan) e seu "Dragão na Garagem" que me fizeram acordar pra realidade... e qual não foi minha alegria ao ver um artigo seu comentando justamente sobre isso, outro ilustrado com Richard Dawkins e por aí vai... homens com idéias nada novas, mas que têm tão pouca da necessária visibilidade num mundo tão carente de RAZÃO... é bem o que você disse, ainda não tivemos nosso Iluminismo, mas mesmo os que tiveram, volte-e-meia sofrem de uma recaída, por isso também considero muito importante seu trabalho de divulgação nesse sentido, além do cenário político e econômico!

Penso já ser de seu conhecimento, mas um site que gosto muito de divulgar para ajudar nessa tarefa é o do Projeto Ockham, pela mesma simplicidade na exposição de conceitos complicados e, ao mesmo tempo, ajudar na desconstrução de mitos, pseudociências e superstições... segue o link:

Projeto Ockham
http://projetoockham.org


Aproveitando, resolvi dar a seguinte dica depois de ler seu artigo sobre o livro infantil com o garoto Jonas... não sei se você é fã/simpatizante de quadrinhos, mas vejo aí, não apenas uma diversão, mas também uma outra forma de divulgar conceitos complexos que não seja apenas em artigos ou "beber da fonte" através de livros, servem, à meu ver, como mais uma forma de despertar nos mais jovens o interesse na busca pela realidade fora do mundo fantástico das HQs...

Uma obra que tenho certeza que você vai ADORAR é essa aqui:

Superman - RED SON (Filho Vermelho)
http://en.wikipedia.org/wiki/Superman:_Red_Son

Imagine como seria o mundo com um Superman COMUNISTA!!! ;-)


Outra, pós 11 de setembro, mas da Marvel, é a saga CIVIL WAR, porém, por ser demasiado grande, indico o artigo escrito por outro autor brasileiro de críticas salutares como as suas:

Guerra Civil Marvel: filosofia política e ética em quadrinhos
http://duvido.haaan.com/?p=210


Um autor que gosto muito, não apenas pelos roteiros, mas também pelo traço hiper-realista, chamado Alex Ross, nos brindou com obras sensacionais usando os mais famosos heróis como Superman, Batman, Wonder-Woman, etc... enfim, recomendo a leitura, principalmente de "Superman - Peace on Earth"!!!

Segue um resumo de cada obra:

Alex Ross - Sinopse das Histórias
http://hotsitepanini.com.br/alexross/interna.php?secao=historias

(continua...)

Felipe Santos disse...

(continuando...)

Por fim, uma aviso que creio ser importante para o seu BLOG... alguns dos links estão quebrados!!! Notei que são geralmente aqueles que levam alguma acentuação no título, talvez por mudança de servidor, tenha havido esse sinistro!!!

Fiz duas listas, uma com os links quebrados que seu blog aponta e outra com os links verdadeiros, por deducao, mas alguns ou mudaram MUITO ou simplesmente não existem mais!!!

Seguem os links quebrados:

http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2006/12/turistA.html (singular)
http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/01/os-inumputveis.html
http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/03/altrusmno-ou-socialismo.html
http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/06/o-valor-das-institues.html
http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2008/11/doena-no-sistema-de-sade.html
http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2009/01/eu-quero-paz.html
http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2009/03/receita-para-a-crise.html

que deveriam apontar para:

http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2006/12/turistAS.html (plural)
http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/01/os-inimputveis.html
http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/03/altrusmo-ou-socialismo.html
http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2007/06/o-valor-das-instituies.html
"nao existe"
"nao existe"
"nao existe"


Nesta lista, algumas imagens quebradas de artigos que apontam pra links que não existem mais:

http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2008/11/os-defensores-da-poltica-inflacionria.html
http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2008/11/fabricando-dinheiro-destruindo-riqueza.html
http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2009/01/o-silncio-dos-covardes.html
http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2009/03/crise-vista-por-um-prisma-liberal.html


Fica aí o aviso!!! No mais, excelentes artigos!!! Continue o bom trabalho!!!

Se um dia eu tiver alguma forma de ajudar, além de divulgar seu BLOG, pode ter certeza que vou entrar em contato... por enquanto nem site eu tenho!!! :-(


No momento, pelo menos, ganhou um leitor!!! ;-)


Abraços,

Felipe



*referência à John Constantine, personagem fictício publicado pelo selo Vertigo da DC Comics, é um detetive do oculto, que não obedece nem à Deus, nem ao Diabo, sendo, portanto, um homem LIVRE!!! ;-)

Rodrigo Constantino disse...

Felipe, muito obrigado pela força! Aliás, que força! hehe

Também sinto falta do C. Mouro aqui.

Vou ler essa história do Red Superman. Deve ser bem interessante.

Quando tiver tempo e saco, tento consertar os links ruins.

Valeu mesmo!

fejuncor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
fejuncor disse...

O Lulla da tela tirou 9 em português quando menino, morando numa área pobre da periferia de SP, pelo que escutei. Foi um fumante, mas em compensação bebeu pouco. Como líder sindical não agredia nossa língua ao discursar á peãozada do ABC paulista. Nessa edulcorada trajetória o PT inexiste, heueh. Nem é citado.

fejuncor disse...

Aliás, vai ser difícil classificar o gênero do filme: um épico bíblico ficcional? Ou comédia mesmo?

Everardo disse...

fejuncor, a mistificação (e a mitificação) de lideres normalmente rende muito dinheiro aos produtores de cinema. É provável que o personagem se afaste da realidade. Mas, por qualquer perspectiva, a ascenção (política e social) do Lula impressiona, uma vez que ele criou os seus próprios espaços para ocupá-los a seguir, o que o faz diferente de quem galga posições em cima das velhas estruturas político-partidárias. Essa capacidade estratégica não seria esperada em quem tem baixa escolaridade e o fenômeno está provocando revisões de conceitos. É um "case" para estudiosos.

Rodrigo Constantino disse...

Everardo, Hitler também não tinha muita erudição. Era até bem medíocre.

Grande "case": líderes carismáticos, atores sem escrupulos, sedentos pelo poder, que encantam as massas ignorantes.

Nada novo aqui.

ntsr disse...

Rodrigo, a lista dos ex idiotas úteis só cresce,eu mesmo era um deles...
Felizmente hoje existe a internet e fica mais difícil pra quem quer impor a própria versão como verdade absoluta.
No meu tempo não tinha como saber, por ex, que NÃO foi o new deal que tirou os states da depressão, a gente engolia a versão do professor de história comunista até pq não havia nenhuma outra.

Uma dica, vc poderia acabar com os comentários, contratar um webmaster, o blog ficaria sendo uma parte de site com fórum e link para os principais artigos, salvando eles fora do blogspot

Antonio disse...

Se o país vai mal é culpa torneiro mecânico analfabeto. Se o país vai bem é pq esse mesmo torneiro mecânico analfabeto teve sorte. Ou seja: não importa o q aconteça, vcs (aqueles q chamam o PT de quadrilha) NUNCA vão engolir o Lula.
Não é possível q um presidente tão popular seja tão incompetente assim, e tmb não é possível que (segundo o autor) mais de 70% da população brasileira, que aprova o Lula, é composta por um bando de ignorantes.
Sugiro q assistam a entrevista que Presidente Lula concedeu a um jornalista da Folha:

http://www.redetv.com.br/portal/jornalismo/enoticia/

Nessa entrevista ele diz pq até hoje alguns setores da sociedade não o aceitam.

fejuncor disse...

Everardo, no filme do Barreto roda alguma cena na porta do boteco do Cícero na Vila Carioca, onde o ex-metalúrgico passava as tardes a se vangloriar de já estar aposentado por invalidez?

fejuncor disse...

Antonio, uma história muito mais sensacional a ser explorada nos cinemas, sugiro nome “Lulinha, o filho de Lula".

Elias disse...

Não gosto da mesquinhez da análise. Se olharmos a vida pessoal e os gostos de cada presidente, que diríamos do filho extraconjugal do intelectual FHC, e da pose de Itamar Franco ao lado de uma jovem sem calcinha? E das over doses de cocaína de Collor? Não acho correto falar que Lula gosta de cachaça, é analfabeto, foi um torneiro mecânico frustrado, etc. Não sei qual sua história de vida senhor Rodrigo... Mas lhe informo que a minha se parece a de Lula. Fiz SENAI quando adolescente e depois mecânico industrial e hoje sou doutor em economia. As pessoas que nasceram pobres nesse país estão mostrando, que com muito esforço, são capazes de fazer coisas boas e com competência. Morei muitos anos no exterior e nenhum analista europeu ou estadosunidenses faz os comentários baixos que faz a mídia nacional. Peço que analise o governo de Lula e de seus antecessores com base em idéias. Encontraremos muitas coisas erradas sim! Mas não me fale de comportamentos que não servem de base para julgar um governo. Boa sorte, e quando queira debater idéias sobre o governo Lula ou qualquer outro sistema de governo, AQUI ESTAREI! Everlan Elias Montibeler

fejuncor disse...

O cineasta é a Leni Riefenstahl do petismo, Rodrigo!!

Felipe Santos disse...

Nossa Rodrigo, fiquei tão concentrado em não escrever mais que o necessário no meu post que acabei esquecendo de colocar mais um link que, acredito, pode te ajudar bastante na hora de confeccionar novos artigos mais "psicológicos"... :-)

Segue o original em Inglês:

Why Bad Beliefs Don’t Die
http://www.csicop.org/si/show/why_bad_beliefs_dont_die/

E o mesmo traduzido, postado em um fórum (validade incerta):

Porque Crenças Ruins Não Morrem
http://brasil100censura.com.br/modules.php?name=Forums&file=viewtopic&t=18180

Amplexos!!!

fejuncor disse...

Dna Marisa interpretada por Juliana Baroni hauhsuahah hilário. O papel do presidente, seguindo o script, teria de ser dado ao Gianechinni.

Acrescento que terei o maior prazer de ir dar umas boas risadas, se me oferecerem um ingresso.

Everardo disse...

fejuncor, deixemos os preconceitos de lado e busquemos a opinião dos principais chefes de estado do mundo. Você se decepcionará. Eles não avaliam o Lula a não ser como governante e chefe de estado. A falta do dedo, o biotipo nordestino, a voz rouca, a origem pobre e o passado de operário ficam por conta das pessoas que não conseguem esconder o ódio racista, o ideal aristocrático, o autoritarismo. Creia que o Lula está lá, e você aí.

Rodrigo Constantino disse...

Uau, Obama disse que Lula é "o cara" então fim de papo. O Everardo não precisa rebater os FATOS que eu trouxe. Basta usar a "opinião" de outros... políticos! hehe

Aprendiz disse...

Não me importo muito com a falta de diploma de lula, mesmo porque ele se expressa com mais clareza que Tarso Genro e dilmentirosa.

O que incomoda-me muito é o seu analfabetismo moral. Existissem hoje Hitler, Stalin, Mao e Pol Pot, lula seria fã ardoroso de todos eles.

Para falar a verdade, antes de atacar a URSS, Hitler foi alvo de fortíssimo apoio de comunistas e socialistas no mundo inteiro. Ninguém apoiou mais a tomada da frança pelos exercitos nazistas que os comunistas franceses. Que foram também os inventores do negacionismo, após a guerra.

Lula percorre o mundo, apoiando quase todo genocidio que vê. Incentiva o governo do Irã a continuar financiando o Hezbolah e o Hamas, incentiva ataques terroristas, apoia o ditador do Sudão porque ele massacra cristãos, apoia a entrada de terroristas iranianos no Brasil, para que eles ataquem, no futuro, alvos judeus aqui. Apoia o governo facinora da Coreia do Norte, que faz morrer de fome seu próprio povo.

Na época em que a Alemanha era dividida, eles, os petistas, eram favoráveis ao governo opressor da Alemanha Oriental, que mantinha preso o próprio povo. Por eles, o Muro nunca teria caído. Por eles, a Stasi continuaria mantendo o seu imperio de terror. Um bando de stalinistas calhordas, isso é que são.

E finalmente, apoia a tráfico de drogas na América do Sul e é sócio das FARCs.

Realmente, não deveriamos perder tempo discutindo um detalhesinho irrelevante como a falta de escolaridade de lula. Não sei que escolaridade tinha Hitler (mas sei que entre os líderes nazistas muitos tinham curso superior), nem Stalin, nem Pol Pot, nem Mao. Não faz a menor diferença para os mortos, os feridos, os torturados, os presos, os enlutados ...

Adamos Smithson disse...

Aprendiz, de onde você tirou essa loucura de que comunistas e socialistas do mundo inteiro apoiaram Hitler?

Você tem alguma fonte?!

O Nazista era declaradamente anti-comunista (embora isso não signifique que ele fosse de "direita", como a maior parte dos professores de história gostam de dizer)

Antonio disse...

Nunca vi argumentos concretos contra a gestão Lula, fora a de que ele é o oposto do Liberalismo.
Sempre batem na mesma tecla: corrupção, ética, e as influencias socialistas dos militantes do PT.
Mas é claro, socialista é burro e assassino, liberal e culto e preocupado com o bem do indivíduo.

fejuncor disse...

Não viu pq é um obscurantista político. Socialismo é só mais uma religião obtusa que venera o "Deus-Estado" e clericaliza o parasitismo burocrático. Vc é como fanáticos religiosos - tem um ideal, mas o obscura. Não perca tempo lambendo botas de babacas, pois assim só será mais um deles.

Ludwig disse...

Ô Smithson,

O Nazismo ("Nacional-Socialismo")era idêntico ao Socialismo. Campos de concentração, Líder único, governo onipotente, genocídio, idolatria ao Estado, militarização. Tudo igualzinho.
E os comunistas do mundo inteiro, sim, apoiaram o Nazismo. Ele era o que eles realmente desejavam: a plena concretização do Bem Comum.
Esse Lula é só mais um projeto de monstro. Se deixarmos, vira um novo Stálin ou um novo Hitler.
A Venezuela do Chávez já é assim. Não duvido de que haja campos de concentração lá. Quando a ditadura do caudilho cair, veremos o seu resultado. Ninguém sabia das matanças dos judeus antes do fim da Segunda Guerra.

Adamos Smithson disse...

Ludwig, eu sei que os Fascismos eram muito semelhantes aos regimes Comunistas/Socialistas.

Só não sei de onde vocês tiraram a ideia de que "comunistas do mundo inteiro" apoiaram o Nazismo. O que eu sei, é que o ódio ao Comunismo era parte integrante do Nazismo, assim como o ódio aos Judeus. Hitler acreditava que Judeus e Comunistas atuavam juntos, inclusive.

Nazistas e Comunistas são igualmente totalitários, anti-liberais. Mais nunca apoiaram um ao outro. Pelo contrário, se odiavam.

Eu peguei algumas passagens do livro do Mein Kampf para exemplificar o que estou dizendo. Vamos lá:


Marxism represents the most striking phase of the Jewish endeavour to eliminate the dominant significance of personality in every sphere of human life and replace it by the numerical power of the masses.

And Marxism itself has furnished the proof that it cannot do this. Not only has it been unable anywhere to create a cultural or economic system of its own; but it was not even able to develop, according to its own principles, the civilization and economic system it found ready at hand.

The German state is gravely attacked by Marxism.

Marxism itself systematically plans to hand the world over to the Jews.

The Jewish doctrine of Marxism rejects the aristocratic principle of Nature and replaces the eternal privilege of power and strength by the mass of numbers and their dead weight.


Se pensarmos no Brasil, temos a AIB, alinhada aos Fascismos e a ANL, alinhada ao Socialismo/Comunismo. As duas eram profundamente totalitárias, mas nem por isso "se apoiavam". Pelo contrário, eram adversárias.

Adamos Smithson disse...

Ah, sim: o nome Nazismo vem de "Nacional Socialismo". AH VIU?!?! SOCIALISMO!!!!

Pô, vamos deixar as ignorâncias para os ignorantes. O Partido Liberal, da onde vem o atual vice-presidente, tem Liberal no nome mas não é exatamente liberal. Ao mesmo tempo, o homem forte das Indústrias Brasileiras, o presidente da FIESP, acaba de filiar ao PSB, Partido Socialista Brasileiro.

Se nome de partido dissesse alguma coisa...

Ludwig disse...

Smithson,

Os comunistas do mundo inteiro, aberta ou veladamente, apoiaram o Nazismo. O conflito de que tu falas, isso é fruto da própria disputa de poder entre eles, os socialistas: NÓS é que queremos dominar o mundo, e os NAZISTAS não podem; eles são iguaizinhos a nós, mas eles querem pegar o poder que também queremos conquistar. Um navio não comporta dois capitães.
A crítica de Hitler ao Marxismo, vinculando-o aos judeus, é exatamente isso. Hitler queria acabar com aqueles que disputavam o poder com ele.
Hitler era um político. E políticos usam as idéias que lhe forem mais convenientes. Dependendo do momento, o preto é branco, e o branco, preto; dependendo da situação, 2 + 2 são 5, 10 ou 100.
Grande Bem Comum!!!!!!!!!!!!!!

Adamos Smithson disse...

Hahaha, tem gente que tem muita dificuldade pra dizer "tá bom, eu errei".

Vou citar o Ludwig: (1) E os comunistas do mundo inteiro, sim, apoiaram o Nazismo. (2) Hitler queria acabar com aqueles (no caso, os comunistas) que disputavam o poder com ele.

Então o que você está dizendo é que os Nazistas queria acabar com Comunistas, mas mesmo assim os Comunistas apoiavam os Nazistas. Hahahaha.

Ludwig e Aprendiz: os Nazistas e os Comunistas eram totalitários, sim. Matavam. Prendiam por razões políticas. Tinham líderes com apelos carismáticos. Eram nacionalistas. Mas NUNCA foram aliados. Nunca apoiaram um ao outro, ou o outro ao um. Isso é mentira. Mais do que mentira, é ignorância histórica.

Eu citei trechos do Mein Kampf mostrando que o Hitler odiava Comunistas quase tão intensamente quanto Judeus. Cadê as suas provas de que "comunistas do mundo inteiro apoiaram o Nazismo"? Existem?!

Rodrigo Constantino disse...

"os Nazistas e os Comunistas eram totalitários, sim. Matavam. Prendiam por razões políticas. Tinham líderes com apelos carismáticos. Eram nacionalistas. Mas NUNCA foram aliados. Nunca apoiaram um ao outro, ou o outro ao um. Isso é mentira. Mais do que mentira, é ignorância histórica."

E o Pacto Molotov?

Esse debate está muito fora do tema. Recomendo meus artigos que mostram como nacional-socialismo e socialismo marxista no fundo eram parecidos, disputavam as mesmas cabeças-ocas (idiotas úteis), e por isso se batiam tanto de vez em quando.

Ambos eram autoritários, anti-liberais, anti-capitalistas, e delegavam ao governo o poder "divino" de solucionar todos os males.

Rodrigo

Rodrigo Constantino disse...

Em tempo: algo me diz que o AS e inúmeros petralhas defenderiam diversos itens do programa do PT nazista que levou Hitler ao poder. Dos 25 pontos destacados, quase todos usam a mesma retórica esquerdista de hoje...

Adamos Smithson disse...

Além do exemplo brasileiro, (AIB/Fascismo x ANL/Comunismo), outro importante exemplo de conflito entre Comunistas e Nazi-fascistas foi a Gerra Civil Espanhola.

De um lado, Nazistas Alemães, Fascistas Italianos e Portugueses Salazaristas.

Do outro lado, União Soviética.

O que isso parece? Comunistas apoiando Nazistas? Ou Comunistas em guerra com Nazistas?

(A Guerra Civil Espanhola é anterior à Segunda Gerra. Segundo o Aprendiz, que pelo jeito ainda tem muito a apreender, "comunistas do mundo todo" - suponho que os da URSS também, apoiavam os Nazistas)

Mas não precisamos parar por aí. Nazistas e Comunistas se combatiam na Espanha, no Brasil. E na Alemanha? O que terá acontecido? Os Comunistas apoiaram o partido Nazista? É claro que não. O KPD, Partido Comunista Alemão, foi intensamente perseguido pelos Nazistas. Os seus líderes que não conseguiram fugir foram enviados para campos de concentração, mesmo tratamento dado aos Judeus.

Adamos Smithson disse...

Recomendo meus artigos que mostram como nacional-socialismo e socialismo marxista no fundo eram parecidos, disputavam as mesmas cabeças-ocas (idiotas úteis), e por isso se batiam tanto de vez em quando.

Ambos eram autoritários, anti-liberais, anti-capitalistas, e delegavam ao governo o poder "divino" de solucionar todos os males.


Concordo com absolutamente tudo que você escreveu. O Nazismo/Fascismo e o Comunismo são muito parecidos. Disputam o voto do mesmo tipo de idiota. Mas nunca houve apoio de um lado para o outro. Isso é mentira ou burrice.

E o Pacto Molotov?

Você está falando do pacto de não-agressão? Eu pensei em citá-lo para mostrar como a relação entre Nazistas e Comunistas era de conflito e não de apoio.

Molotov, para quem não sabe, foi o pacto firmado entre a Alemanha Nazista e a União Soviética na iminência da 2a Guerra.

Vejam: países aliados, que se apóiam, não fazem pacto de não-agressão. Só fazem pacto de agressão países que, de outra forma, poderiam se agredir.

Os EUA e a Inglaterra não fizeram pacto de não-agressão, porque estavam do mesmo lado. A Alemanha e a Itália não fizeram pacto de não-agressão, porque estavam do mesmo lado.

Pacto de não-agressão é coisa de inimigos que não querem entrar em Guerra, e não de Estados que se apoiam.

fejuncor disse...

Tal era o espírito de cooperação que Stalin foi de fato surpreendido com a invasão alemã.

Inclusive se os nazistas ampliassem a aliança com a URSS, a partir de pactos como o Ribentropp-Molotov, a cooperação da Gestavo com a inteligência soviética etc poderia ser que o eixo vencesse a guerra. Isso "belicamente" falando (pois é provável que dada sua própria natureza a aliança entrasse em colapso). Eu é que não ia querer vivenciar um romance real a la 1984, falar Heil Hitler o tempo todo. Mas história contra-factual é imaginação pura mesmo, famoso "e se".

"E se" parassem de invocar tanto o nazismo tergiversando aos debates também seria bom.

Aprendiz disse...

Adamos

"Nunca foram aliados". Fizeram um pacto (aliança) extremamente amplo, sem o qual Hitler não poderia ter construido sua maquina de guerra. Como você nega isso? Você é taõ ignorante assim? Que Hitler pretendia trair Stalin, hoje todos sabemos, pelo que efetivamente fez, não pelo que escreveu, pois o que as pessoas realmente pensam e querem se demonstra muito mais pelos atos do que pelo discurso. Mas o monstro do leste foi pego de calças curtas nessa pelo monstro do oeste, ele não esperava por aquilo. Para Stalin, até aquele momento, o pacto estava valendo, ele só deixou de considerar Hitler um aliado quando soube que as tropas alemãs tinham invadido território soviético.

E as ações práticas dos partidos comunistas no ocidente? Comunistas estavam sempre promovendo e apoiando campanhas pacifistas. Ocorre que os partidos comunistas ocidentais cumpriam fielmente o que era determinado por Moscou. E a URSS sabia do poder de Hitler, e que ele pretendia invadir vários países da Europa. Os soviéticos tinham ajudado a armar Hitler e já tinham acertado a divisão da Polônia, antes mesmo da sua invasão (sabendo que a Inglaterra e a França tinham uma aliança de proteção com a Polônia). Em outras palavras, Moscou investia na inatividade e desarmamento dos países ocidentais enquanto fomentava a agressão nazista. A postura pacifista dos comunistas ocidentais só cessou quando Hitler invadiu a URSS.

Isso é história, se você não estudou, problema seu.

fejuncor disse...

Fosse só a trupe petista comportando elementos fascistas, estaria feliz. Há ainda muita gente boa comungando nacionalismo, o culto ao líder, idéias de massas.

Não são poucos os nos bancos escolares a enaltecer aquelas medidas da 1ª metade do séc passado. O New Deal rooseveltiano, economicamente menos eficaz que a lenda reza, envolveu uma mobilização de cima abaixo do povão que, encorajada pela propaganda de slogans marciais nos novos meios de comunicação (rádio e cinema), tinha semelhanças preocupantes com o que ocorria então na Itália, Alemanha e os comunas.

Adamos Smithson disse...

Aprendiz, a Alemanha Nazista e a União Soviética tinham um tratado de não-agressão, e não uma aliança. Nunca estiveram do mesmo lado.

Não é só isso. Pensando na 2a Guerra, os EUA e a URSS estavam do mesmo lado. Faziam parte dos "Aliados". Não se atacaram durante a Guerra. Mas, mesmo assim, não dá pra dizer que os Americanos "apoiavam" os Comunistas.

O fato de Nazistas e Comunistas não terem se agredido no início da Guerra não significa que eles se apoiavam.

Mas eu volto a perguntar: Cadê a evidência de que Comunistas no mundo inteiro apoiaram Hitler?!?!?! Eu mostrei trechos do Mein Kampf mostrando que Hitler odiava Comunistas. Você mostrou o quê? Suas opiniões?!

fejuncor disse...

Ainda esse assunto? Pra história, Adando, estavam dum mesmo lado sim: o lado errado. O oposto à liberdade. Socialismo: unipartidarismo, modelo unicameral, "politburô" decidindo sem consultar o povo das decisões, falta de "cosciencia pública" dos atos do governo... enfim, um mundo político-econômico fechado dentro de si próprio. Não é mistério que, nos extremos nazista e stalinista, direita e esquerda se assemelham mais entre si do que a qq forma de democracia civilizada. Isso que importa.

Adamos Smithson disse...

Tá bom, vou entender esse "Ainda esse assunto?" como um "Erramos, passamos por ignorantes, por favor vamos falar de outra coisa".

Se alguém aí tiver qualquer tipo de evidência de que Comunistas apoiaram Nazistas, por favor postem-nas e a gente volta a conversar.

Ludwig disse...

Cara,

Os comunistas apoiaram os nazistas até que esses invadiram a URSS.
Os nazistas eram iguaizinhos a eles próprios, os comunistas. Por que não apoiariam?
Só quando passaram a brigar entre si é que deixaram de se apoiar mutuamente.
O chileno Allende é retratado como se comunista/esquerdista tivesse sido, mas ele era bem adepto dos métodos eugênicos nazistas, como o Dr. Constantino disse num de seus artigos. O Allende, inclusive, deu abrigo a vários nazistas.
Em nome do Bem Comum, essa gente faz qualquer coisa. São verdadeiros monstros. Não vejo outra palavra que possa qualificá-los.
E acho que tu, Smithson, és um desses projetos de monstro. Bem sabemos que, no fundo, és um defensor do socialismo. Só tu para negar isso.

Adamos Smithson disse...

Hahaha, a sua "prova" de que Comunista apoiaram Nazistas é "Os nazistas eram iguaizinhos a eles próprios, os comunistas. Por que não apoiariam?"?!

Grande prova!

Você citou algum livro Comunista apoiando Hitler? Não.

Algum cartaz comunista apoiando Hitler? Não.

Você mostrou algum vídeo com um líder Comunista dizendo como o Nazismo era bom? Não.

Você contestou o fato de que o Mein Kampf do Hitler expressa profundo ódio aos Comunistas? Não.

Você constestou que os líderes do Partido Comunista Alemão foram presos e enviados para campos de concentração, antes da invasão nazista à URSS? Não.

Você sequer chegou a pensar que o reflexo do fascismo no Brasil foi a AIB e, em menor escala, o Getúlio Vargas, e que ambos odiavam comunistas? Não. Getúlio declarou o Estado Novo com apoio dos Comunistas? Ou ele inventou um suposto plano Comunista para derrubá-lo? Ao menos isso você sabe?!

Ludwig disse...

Hehehehehehe...
Para tua informação, sim, eu sabia perfeitamente desses fatos que tu me disseste agora.
E reitero o meu posicionamento de que os comunistas, sim, apoiavam dos nazistas, até que a "menina dos olhos" deles, a URSS, foi atacada pelas hordas nazistas.
Como os nazistas perderam, foram revelados os tenebrosos segredos (genocídio, campos de extermínio, etc.) que jaziam no Nazismo. Aí nenhum comunista poderia mais apoiá-lo.
Pois bem. Os dois lados eram IGUAIS; o que separou uns dos outros foi a mesma ganância por poder; conforme o que eu já disse, nenhum navio comporta dois capitães.
Se eles tivessem sido menos ganaciosos e mais inteligentes, teriam juntado forças. E o mundo, ainda hoje, estaria nas trevas do Socialismo. Nós nem poderíamos sequer conversar num blog como esse, que nem poderia existir.
Ainda bem que esses monstros foram uns imbecis!
A Liberdade agradece!
Hitler e Stalin... Até no formato do rosto (bigode e sisudez) eram iguais!

Adamos Smithson disse...

Eu não entendo essas pessoas... Por que você insiste em dizer que houve apoio, mas se recusa a mostrar alguma prova? Por que limita-se à teoria de que "se são parecidos, logo apoiam-se"?

Se a teoria for verdadeira, deve haver, em algum lugar, uma prova desse apoio... Um discurso do Stalin? Um artigo do Prestes? Quem sabe um pôster dos Comunistas Espanhóis?

Se tem uma coisa que a ciência nos ensina, é que "quando os fatos contraraim as teorias, estas devem ser corrigidas". Você pode acreditar profundamente na sua teoria. Mas se ela realmente tivesse acontecido, haveria deixado evidências. Se comunistas do mundo inteiro tivessem apoiado os Nazistas, isso deveria ter ficado registrado em algum lugar. A sua incapacidade de mostrar qualquer evidência do que você defende, aliada à minha exposição de declarações de ódio aos Comunistas por parte dos Nazistas deixam bem claro qual de nós dois se preocupa com a verdade e qual é apenas um fanboy que não faz a menor ideia do que está falando.

Alias, a julgar pela sua última frase, só falta agora você dizer que o fato de os dois terem bigodes significa que um apoiava o outro. Sabe como é, né? São parecidos, logo se apóiam...

Eu paro a conversa por aqui. Você não tem nenhum tipo de conhecimento para acrescentar que me possa ser útil, e eu, embora nitidamente tenha alguma noção do que estou falando, pelo jeito não vou conseguir te ensinar nada. Até para uma pedra seria possível ensinar alguma coisa, desde que ela queira aprender.

É interessante que até o Rodrigo concorda comigo nessa. Ele pode me achar um comunista (afinal, não sou anarco-capitalista), mas quando ele se manifestou, limitou-se a dizer que o assunto era off-topic, que os dois eram ideologicamente parecidos (o que eu concordo e já afirmei), mas em nenhum momento sugeriu qualquer tipo de apoio de um lado ao outro, citando apenas o pacto de não-agressão, que é uma prova de rivalidade, e não de apoio. Certamente, se os Comunistas tivessem apoiado Hitler, o Rodrigo seria o primeiro a dizer, não é?

jv disse...

Excelente!!!hehe

Ulfrun disse...

Adamaos Assista o filme The Soviet Story e você vai poupar um monte de gente de pegar tendinite atoa.

Ludwig disse...

Hehehehehehehe...
Tu tens razão; eu criei uma teoria, a de que os comunistas apoiaram os nazistas. Não tenho provas. Apenas uma opinião.
Fico bem espantado contigo, Smtihson. Ficaste bastante envolvido nos detalhes de uma questão ridícula só para satisfazer o teu ego. A verdade, pelo que percebi, é essa.
E quem defende vários assuntos anti-liberais não pode se dar o nome de Adamos Smithson. Já li muitos dos seus comments anteriores.
Só sei que comunistas e nazistas são farinha do mesmo saco podre. Podríssimo, aliás. Verdadeiros monstros.
Eu sei do que falo. Se eles tivessem sido mais inteligentes e tivessem se unido de verdade, numa coalizão única, pois as ideologias eram iguais, o mundo ainda hoje estaria nas trevas.
Sim, acredito mesmo que, pelo menos nos seus íntimos, os comunistas gostavam dos nazistas, apoaindo-os, ao menos, veladamente; afinal, eram irmãos ideológicos.
Eu me preocupo com a tua atitude de "eu tenho o monopólio do conhecimento". Não te conheço como pessoa, mas vejo um sujeito desagradável. Espero estar enganado.
Sim, admito: é uma teoria sem provas. Mas talvez eu as encontre. Aguardemos.
Sobre os bigodes: apenas mencionei uma grande coincidência.
Que bom que, pelo menos, concordas que os dois sistemas são gêmeos! Já é um bom sinal de compromisso intelectual. Isso (essa concordância) é rara de se encontrar.
Sim, estamos gravitando em torno de um debate vazio. Nisso devemos todos concordar.
Hehehehehehe... Chegaremos a 50 comments, acho. Ultrapassaremos, creio, o recorde do blog!
Abraços a todos, inclusive a ti, Adamos!

Fernando disse...

Como é mesmo o nome daquela lei segundo a qual, se uma discussão se prolongar o suficiente, a chance de alguém citar Adolf Hitler e o nazismo se aproxima de 100%?

Adamos Smithson disse...

Godwin. (mas não é válida para qualquer discussão, só para as nas Internets)

Em tempo: o primeiro a fazer a comparação a Hitler foi o Rodrigo, que disse que eu concordaria com muitos dos 25 pontos do Partido Nazista.

Carnivorous Flamingo disse...

Peraí que agora vou dar minha opinião.

Adam, você está certo quando diz que Hitler odiava os marxistas. Isso é fato.

Porém, daí a dizer que a URSS e a Alemanha nazista nunca foram aliadas, nisso eu discordo de você. A necessidade do pacto de não agressão veio da fato de que ambas as nações não terem um projeto de cooperação a longo prazo, a princípio. Porém, ter algo do tipo não é um pré-requisito para que duas nações se tornem aliadas (ainda que tal aliança não dure muito tempo).

Adam, você não vai negar que, no início da segunda guerra mundial, a URSS estava do lado dos alemães ??????

Adamos Smithson disse...

Carnivorous, no iníco da Segunda Guerra, a Alemanha e a URSS tinham um pacto de não-agressão, mas não eram aliadas.

Se você não-agressão for sinônimo de aliança, então os EUA também "apoiavam" os Nazistas no início da 2a Guerra, pois nela só entraram depois do ataque japonês a Pearl Harbour.

Portanto, sim, nego que Nazistas e URSS estivessem do mesmo lado, no início da 2a GM ou antes dela. Não estavam em guerra entre si (da mesma forma que EUA e Alemanha não estavam), mas não eram, sob qualquer aspecto, aliados.

Rodrigo Constantino disse...

Esse debate cansa um pouco, e está bem fora do tópico, que deveria ser sobre Lulla e esse filme patético que lançaram para transformá-lo num "herói" na véspera das eleições.

Mas vamos lá: Richard Pipes, o historiador, levanta alguns dados sobre essa parceria de Stalin e Hitler. Stalin considerava que conflitos e guerras eram os maiores aliados do comunismo soviético e, seguindo este raciocínio, de 1920 a 1933 a União Soviética envolveu-se em colaboração secreta com os militares alemães para que pudessem evitar as provisões do Tratado de Versalhes. Em 1932, Stalin ajudou Hitler a chegar ao poder, proibindo comunistas alemães de se aliarem aos social-democratas contra os nazistas nas eleições parlamentares. Assinou ainda um tratado de não-agressão com Berlim em 1939, que incluía um protocolo secreto dividindo a Polônia entre a Rússia e a Alemanha. Molotov, o confidente mais próximo de Stalin, chegou a declarar que aceitar ou rejeitar o hitlerismo é uma “questão de opinião política”. Em 1940, quando Hitler esmagou os exércitos aliados na França, Stalin fez aliança com a Alemanha nazista, fornecendo alimentos, metais e outros materiais escassos.

Outra coisa: Hitler afirmara ter lido Marx, e sofrido influência do marxismo. Para ele, o nazismo era o VERDADEIRO socialismo, e tinha aprendido suas técnicas com o marxismo. Além disso, Hitler queria socializar os HOMENS, não precisando então socializar a propriedade de jure, pois teria feito isso de facto.

Mas até o AS já aceitou que ambos eram muito parecidos, o nacional-socialismo e o socialismo marxista. O resto é detalhe.

Rodrigo

Ludwig disse...

Comentando sobre o Lulla, então: é apenas mais um safado da Política Brasileira. Talvez o que mais safadeza conseguiu cometer. E, agora, teremos de aturar um filme sobre esse "Glorioso Herói".
Na verdade, sempre haverá gente assim se os meios políticos de sobrevivência do homem perdurarem. Eu sou anarco-capitalista e defendo a extinção do Estado, pois assim pessoas como Lulla jamais se sustentariam (o meio político inexistiria, só havendo o meio econômico). Fica válida a lição de Nock e Rothbard.
Esse Lulla é de dar nojo.

Aprendiz disse...

AS

Esse é um assunto complexo, e vou começar do óbvio:

1. Um simples pacto de não agressão não conteria a divisão da polônia entre URSS e Alemanha, como o Pacto Molotov-Ribbentrop continha. Isso é divisão de butim, não apenas acordo de segurança.

2. A liderança comunista nos movimentos pacifistas na década de 30 foi uma ação que beneficiou Hitler. Não importa o que eles sentiam em relação ao nazismo, muito menos o que diziam, seus atos foram atos de apoio, que só faziam sentido analisados em conjunto com a ação de seus líderes, os soviéticos.

3. O ódio de Hitler contra os comunistas não quer dizer nada. Em muitas organizações criminosas, parceiros de crime odeiam-se e eté planejam matar seus companheiros na ocasião adequada. Isso de forma nenhuma impede que se aliem para cometer crimes. Hitler considerava o "seu" socialismo o verdadeiro socialismo, em oposião ao marxismo.

Ludwig disse...

É... Comunistas e nazistas lado a lado... Os lobos, quando avistam os cordeiros, unem-se; na hora de reparti-los, matam-se entre si.
Isso é a essência do Bem Comum.

Adamos Smithson disse...

Rodrigo, eu não "aceitei" que o Comunismo/Socialismo e o Nazismo/Fascismo são parecidos. Eu sempre afirmei isso. Tem um texto seu sobre o Chávez, bem antigo, onde eu deixo claro que o acho parecido com o Hitler. Mesmo autoritarismo, mesma militarização, mesma presença de líder carismático, mesma criação de um inimigo comum (Judeus/Comunistas no caso do Hitler, EUA no caso do Chávez).

Não são idênticos, é claro. O Nazismo defendia a propriedade privada. O Nazismo era forte defensor do mérito pessoal, a ponto de tentar eliminar uma "raça" inteira, por ser inferior. O Comunismo, pelo menos teóricamente, trataria todos como iguais.

Mas enfim, agora que a teoria estúpida de que "comunistas do mundo inteiro apoiaram Hitler", podemos voltar ao assunto principal.

Adamos Smithson disse...

Aliás, foi um dos analfabetos históricos aí em cima que disse que Comunismo era extrema esquerda e Nazismo era extrema direita.

Isso pra mim é divisão de professor de história comunista querendo doutrinar aluno adolescente sem nada na cabeça.

Embora Hitler claramente não fosse comunista, ele certamente era de "esquerda", pelo menos pela distinção econômica de esquerda e direita que usamos hoje. Nem toda esquerda é Comunista. Coloco nesse mesma esquerda não-Comunista outros como o Vargas e o Franco, já citados.

Ludwig disse...

O Nazismo defendia a propriedade privada e o mérito pessoal? Hehehehehehe...
Tu achas MESMO que Hitler premiava a virtude, a honestidade, o bom-caráter? Justo ele, um dos maiores criminosos da História?
Smtihson, por favor, não viaja. Era Socialismo do mesmo modo: todo mundo escravo do Deus Governo.

Adamos Smithson disse...

Lud, o Hitler em nenhum momento acabou ou tentou acabar com a propriedade privada na Alemanha Nazista. Você parece padecer do mesmo mal que o Rodrigo. Só porque ele não era anarco-capitalista não significa que ele fosse comunista. Ele com certeza era de Esquerda. O Estado tinha um peso enorme na Economia. Mas a propriedade era privada.

Quanto ao mérito, mais uma vez sugiro que você leia o Mein Kampf (ou pelo menos faça um ctrl+f ráipdio), antes de falar besteira pela Internet.

Nem toda esquerda é igual. Nem toda esquerda é comunista. Nem toda esquerda é Marxista. Nem todos não-anarco-capitalista são esquerda/comunista/socialista/fascista/feudalista/mercantilista/etc.

Ludwig disse...

Hehehehehehe... Tu achas que o lixo que é o Mein Kampf valia algo? Tu achas que Hitler seguia rigorosamente o que ele pôs no livro atribuído a ele? Meu Deus, o cara era um político; qualquer coisa serve!
A propriedade privada, como disse o Dr. Constantino, existia "de jure", mas não "de facto". Não havia mercado na Alemanha Nazista; era PURO socialismo.
TODAS AS ESQUERDAS SÃO IGUAIS. Diferem-se, talvez, quanto aos rótulos, mas as suas intenções e os seus regimes são curiosamente iguais...

Antonio disse...

Estou ansioso para ver o filme. E tenho certeza que o Lula não é analfabeto.

Everardo disse...

Ludwig, qual seria a consequência prática da conclusão de que nazismo e comunismo seriam a mesma coisa? Não vivemos mais essa realidade. O mundo se afasta cada vez mais dela e se aproxima de uma nova realidade. Apenas alguns fanáticos teimam em associar tudo o que ocorre no presente ao modelo maniqueísta, radical. Desejam reconstruir anacronismos e acusam os outros disso. Quem defende o comunismo ou o nazismo, que fique com eles. A nossa realidade é outra.

Ludwig disse...

A conseqüência prática da conclusão de que o nazismo e o comunismo são a mesma coisa seria: as pessoas deixariam de ver o PT como um partido normal; as pessoas passariam a olhar a palavra "comunismo" com maior crítica; as pessoas deixariam de cair na mentira de um mundo perfeito em que um Ente Supradivino nos propiciará o Bem Comum; as pessoas ficariam com nojo do comunismo também; e, por fim, as pessoas começariam a perceber as semelhanças entre o Intervencionismo e o Comunismo.
É uma conseqüência maravilhosa para a Liberdade.
A realidade é ESSA. Vivemos num país semi-socialista. Imaginemos chamá-lo de "semi-nazista". Aí os indivíduos ficariam mais assustados e não apoiariam o sistema vigente.

Everardo disse...

Ludwig, então essa confusão seria uma estratégia para liquidar o PT. Entendo...Mas, fora do Brasil, como ficariam as obras de tantos filósofos contemporâneos, tantas teorias acerca das doutrinas sociais e das individuais? Você combinou isso com o resto do mundo? Como está formulada a sua teoria "semi-socialista"?.

André Barros Leal disse...

apenas pensem um pouco e imaginem qual seria a reação do PT, se alguem tivesse feito um filme puxando o saco do Fernando Henrique 8 anos atras...

Ludwig disse...

A REALIDADE nos revela que o Brasil é semi-nazista. Não é teoria nenhuma. Vivemos num país rigorosamente controlado pelo Deus Governo, que deseja nos encarcerar no Bem Comum.

fejuncor disse...

1º filme a ser lançado em Blue Label invés de Blu-Ray.

Aprendiz disse...

Vejo que fizeram um aconfusão danada a respeito do que escrevi sobre a ajuda dos comunistas ao nazismo, embora eu tenha explicado. Pacifismo, durante o século XX e desde então tem sido uma estratégia de guerra e, anteriormente e durante a II Guerra, foi uma estratégia pró-nazista.

Mas há alguma coisa a mais, não quis colocar isso antes, pois queria que se esgotasse a discussão sobre os fatos já bem conhecidos.

Agora, há fatos que muitos ignoram, numa obra nova, baseada em um longo trabalho de pesquisa. Não sou historiador, não tenho capacidade técnica de discernir até que ponto isto está provado, mas deixo aqui o link para que os colegas tenham contato com essa nova visão:

http://www.sovietstory.com/about-the-film,

Everardo disse...

André Barros Leal, um filme sobre FHC seria normal. Ele foi presidente e entrou na história. Agora, não sei se o sucesso de bilheteria seria igual ou maior que o sucesso do livro biográfico dele. Você comprou?

André Barros Leal disse...

everardo, adimiro muito o trabalho realizado pelo presidente Fernando Henrique, que eu considero o ultimo presidente que tivemos. Nao li e nem comprei o seu livro mas leio alguns artigos que sao publicados.

o ponto central do meu comentario foi que o Fernando Henrique fez algo por esse pais, ao contrario do Lula que nada fez além de se apropriar de feitos passados e distribuir dinheiro.

vamos ficar por aqui

Everardo disse...

André, você nã conheceu o FHC panfletando nas ruas do ABC e vidrado na inteligência do Lula. Você talvez não sabe que era FHC um dos mais ardorosos admiradores de LUla à época do Sindicato. Sabe? E você sabe qual era aopinião do sociólogo sobre o operário de então? Então, tá.

ntsr disse...

"André, você nã conheceu o FHC panfletando nas ruas do ABC e vidrado na inteligência do Lula. Você talvez não sabe que era FHC um dos mais ardorosos admiradores de LUla à época do Sindicato. Sabe? E você sabe qual era aopinião do sociólogo sobre o operário de então? Então, tá.'

Antes de mensalão, antes de dolar na cueca, antes de tudo.