sexta-feira, fevereiro 26, 2010

A charge do ano



Do blog de Reinaldo Azevedo:

"A charge do alto está publicada no blog CUBA DEMOCRACIA Y VIDA, de cubanos exilados na Suécia. Não poderia ser mais precisa na sua metáfora cruenta. Os irmãos Raúl e Fidel Castro estão mergulhados numa banheira de sangue, e Lula está tomando o seu lugar no macabro ménage-à-trois ideológico. Desde a revolução, em 1959, somam 17 mil as pessoas executadas a mando da dupla, segundo informa O Livro Negro do Comunismo. Estima-se que outras 83 mil tenham morrido afogadas tentando deixar a ilha — na prática, um presídio comandando pela dupla de facínoras. Dada a população cubana, o número faz dos irmãos dois dos grandes homicidas da história."

Eu sempre admirei o poder de síntese de alguns chargistas. Como escritor, sei como é difícil passar a mensagem toda em poucas palavras. Resumir tudo em uma única imagem então! Parabéns aos autores desta charge. O presidente Lula me embrulha o estômago. Preciso de um Engov para aturar sua imagem...

87 comentários:

ntsr disse...

Eu sou ateu mas nessas horas bem que queria que existisse karma ou algo assim
Morte pra esse lixo é pouco

hugofpontes disse...

Ele gosta mesmo é de defender quem matou gente...

OJ disse...

O que me deixa puto com essa canalhada é o cinismo,a mentira,a hipocrisia e o disfarce da luta pela igualdade quando todos sabemos que só querem ser parte da nomenklatura para chupar o sangue do povo e da nação como parasitas e sanguesugas que são.
O safado do lulla fica anunciando ajuda de milhões aqui e alí para se promover como se o dinheiro fosse dele e não do povo Brasileiro

Ricardo Froes disse...

Desculpe o preciosismo, mas Lula só tem quatro dedos na mão esquerda.

Corrigi. http://tomauma.blogspot.com/2010/02/el-diablo-los-cria-y-ellos-se-banan.html

samuel disse...

Ideologia é apenas um pretexto para bandalheiras: Investimento de R$ 1 bilhão em Cuba é financiamento de campanha da Dilma. Os infelizes cubanos não vão ver hum centavo disto. Vai ser repartido entre a patota da foto.
Idem a importação de gasolina da Venezuela...
Ë bom V ter amigos BANDIDOS, topam qualquer negócio, é mais lucrativo....
Lula do PT roubando a poupança do povo brasileiro com a ajuda de facínoras assassinos.
Como o Socialismo é bom: ajunta toda a poupança do povo num único monte, no governo, e põe como governante um cínico, descarado, sem escrúpulos, ladrão, que passa a mão em tudo que foi juntado a duras penas pelo povo e...se marcha y sume...
É a raspagem do tacho: 1 bi para Cuba, 15 Bi na compra de aviões, outros Bi na Banda Larga da Telebrás, etc...
O socialismo (?) contrapõe ao bom senso que diz : don’t put your eggs in Just one basket (somebody may seat on it or steal it) Quando ele se for com nosso dinheiro vai nos deixar somente a miséria....

Paulo Roberto disse...

Olá Rodrigo,boa noite

Acompanho seu blog há quase um ano,e deixo aqui meus parabéns

Desculpe fazer isso por aqui,mas não encontrei outro meio de contato:

Participo de um forum de mercado em Portugal,e lá fiquei sabendo de que o governos suíço paga gordíssimos subsídios para as vaquinhas de lá

Isso eu já sabia,mas pensava que era para consumo,mas não é!!!

É para(pasmem)manter as vaquinhas nas montanhas suíças,pois puseram na constituição que isso faz parte da paisagem cultural da Suíça(segundo me disseram lá)!!

Então pagam lá uns cinco mil reais por ano para cada vaca,ehehehe

Achei que isso daria uma boa pauta no seu blog

Abraços

gil sergio disse...

Um experimento Socialista - Adrian Rogers, 1931

"É impossível levar o pobre à prosperidade através de legislações que
punem os ricos pela prosperidade.
Por cada pessoa que recebe sem trabalhar, outra pessoa deve trabalhar
sem receber.
O governo não pode dar para alguém aquilo que tira de outro alguém.
Quando metade da população entende a idéia de que não precisa trabalhar,
pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra
metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira
metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação.

É impossível multiplicar riqueza dividindo-a."
Adrian Rogers, 1931

*Um Experimento Socialista*



Um professor de economia na Universidade Texas Tech disse que nunca havia
reprovado nenhum só aluno até que, de uma vez, havia reprovado uma classe
inteira.



Essa classe em particular tinha insistido que o socialismo
realmente funcionava: ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo
seria igualitário e 'justo".



O professor então disse, "Ok, vamos fazer um experimento socialista nesta
classe. Ao invés de dinheiro, usaremos suas notas nas provas." Todas as
notas seriam concedidas com base na média da classe, e portanto seriam
'justas' Isso quis dizer que todos receberiam as mesmas notas, o que
significou que ninguém seria reprovado. Isso também quis dizer, claro, que
ninguém receberia um "A"...



Depois que a média das primeiras provas foram tiradas, todos receberam "B".
Quem estudou com dedicação ficou indignado, mas os alunos que não se
esforçaram ficaram muito felizes com o resultado.



Quando a segunda prova foi aplicada, os preguiçosos estudaram ainda menos -
eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma. Aqueles que tinham
estudado bastante no início resolveram que eles também se aproveitariam do
trem da alegria das notas. Portanto, agindo contra suas tendências, eles
copiaram os hábitos dos preguiçosos. Como um resultado, a segunda média das
provas foi "D". Ninguém gostou. Depois da terceira prova, a média geral foi
um "F". As notas não voltaram a patamares mais altos mas as desavenças entre
os alunos, buscas por culpados e palavrões passaram a fazer parte da
atmosfera das aulas daquela classe. A busca por 'justiça' dos alunos tinha
sido a principal causa das reclamações, inimizades e senso de injustiça que
passaram a fazer parte daquela turma. No final das contas, ninguém queria
mais estudar para beneficiar o resto da sala. Portanto, todos os alunos
repetiram o ano... Para sua

total surpresa.



O professor explicou que o experimento socialista tinha falhado porque ele
foi baseado no menor esforço possível da parte de seus participantes.



Preguiça e mágoas foi seu resultado. Sempre haveria fracasso na situação a
partir da qual o experimento tinha começado."Quando a recompensa é grande",
ele disse, "o esforço pelo sucesso é grande, pelo menos para alguns de nós.

Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros
sem seu consentimento para dar a outros que não batalharam por elas, então o
fracasso é inevitável."

Junckes Corrêa, F disse...

Vixx tem fedorento reclamando seu espaço nesse banho! O Chávez tá sem água na Venezuela, depois como esquecer o iraniano Mahmoudão e o “camarada” Battisti? Também vejo na figura os três “lavando” a alma com lava, no lugar que vão parar quando a hora deles chegar.

-rayleigh disse...

Era a essa bosta barbuda que queriam entregar o Nobel da paz ? ?

Junckes Corrêa, F disse...

Gostaria de perguntar ao Lula se, em caso da restituição da democracia em Cuba, as famílias das vitimas do governo atual deveriam receber indenizações do estado, como acontece no Brasil hoje.

Juanito disse...

Hipócritas querem transformar ORLANDO ZAPATA em mártir,,,,,
Os mesmos direitistas que fazem todo um carnaval sobre a morte do Zapata não exigiram que o Lula cobrasse do Bush e do Obama os abusos cometidos em Guantánamo e Abu Ghraib.

e agora estão tendo um acesso de frescura burguesa por causa de um cara que cometeu suicídio,,

fejuncor disse...

A greve de fome é o último recurso da verdade diante da repressão, seu cretino.

Juanito disse...

em Guantánamo e Abu Ghraib, temos vários prisioneiros de guerra sendo torturados ,e nem por isso vcs bando de entreguistas vem a publico questionar e repreender o todo poderoso leviatâ e delegado do mundo, o Sr. EUA
só estão reclamando a morte deste pobre-diabo porque ele morreu em Cuba,,,,,
Essa postura é tipica dos seguidores do "RETARDO AZEVEDO" e do "DIOGO GAYNARDI".

fejuncor disse...

Não obstante o fato de desconhecer minha posição acerca do que coloca (toma que sou a favor) você, como grande FDP, compara a prisão de terroristas com civis presos apenas por reivindicarem o direito de ir e vir.

fejuncor disse...

Lamentável ainda haver presos "políticos" na AL.

Juanito disse...

Ô idiota ,,isso é problema dos cubanos!

E porque o Brasil é parceiro de Cuba isso não quer dizer que nos diz respeito o que acontece por lá,,
assim como o Brasil é amigo dos EUA mas não apóia e não tem nada a ver com as monstruosidades que acontecem em Guantánamo e Abu Graib.

fejuncor disse...

A tua esquerda é como Fidel Castro: um fóssil vivo. Fóssil de uma época de tirania, excessão. É até didático que este monte de entulho exista, pois os mais jovens podem ver até que ponto o poder pode ser corrompido.

Juanito disse...

Agora falta culpar o Lula,,,,,
Seguindo essa lógica absurda, Lula é o homem mais poderoso do Mund o ,hahaha mata pessoas em um país há milhares de quilômetros.
daqui a pouco vão culpá-lo pela crise financeira da Grécia e pelo terremoto do Haiti ! !!

Só para lembrá-los: ninguém matou Zapata , ,,,
Ele morreu por consequencia de uma greve de fome, praticamente suicidio.

Junckes Corrêa, F disse...

Que continue existindo, em pleno séc 21, sistemas medievais, baseados em personalidades e sem espaço para liberdades democráticas. É de se deplorar.

Junckes Corrêa, F disse...

O ridículo autoexplicado na notícia:

Agência AFP

HAVANA - O preso político cubano Orlando Zapata Tamayo morreu nesta terça-feira às 13H00 (18H00 GMT) no hospital Hermanos Ameijeiras, da capital, onde estava internado, informou à AFP uma funcionária do centro médico.

Zapata, de 42 anos, havia sido trasladado na noite de segunda-feira do hospital do presídio Combinado del Este, de Havana, ao Hermanos Ameijeiras, devido a seu estado de saúde "muito grave", segundo a Comissão Cubana de Direitos Humanos e Reconciliação Nacional (CCDHRN).

Preso desde março de 2003, realizou uma prolongada greve de fome, em protesto pelas condições carcerárias, que deterioram sua saúde, afirmava.

Segundo a CCDHRN ele é o primeiro preso político cubano a morrer na prisão desde a década de 70.

Zapata, um dos 65 cubanos considerados presos de consciência pela Anistia Internacional, havia sido inicialmente setenciado a três anos de prisão, mas sucessivas condenações, por outros motivos, elevaram a pena a mais de 25 anos, disseram fontes da dissidência.

O Governo cubano não reconhece a existência de presos políticos no país - uns 200, segundo a dissidência - pois os considera "mercenários" a serviço dos Estados Unidos.

ntsr disse...

'acesso de frescura burguesa'
'Essa postura é tipica dos seguidores do "RETARDO AZEVEDO" e do "DIOGO GAYNARDI".'
O que é típico da esquerda é partir pra ofensazinhas pessoais em vez de focar nos argumentos.No meio de gente inteligente isso é uma confissão de derrota,no meio da companheirada é o máximo
SE e somente SE fosse pra ir no mesmo nível deles,olhando bem essa 'frescura burguesa', 'diogo gaynardi' dá até pra notar uma homofobia evidente.Bancar o machão n adianta, isso é coisa que n se muda, sai do armário bichona!!

ntsr disse...

O que eu acho engraçado é que se o socialismo é uma coisa tão boa e o capitalismo tão ruim, e esse povo JÁ tem pra onde ir pra viver no socialismo deles, pq eles n vão?
Pq é que NENHUM ESQUERDINHA, NUNCA responde quando é que eles vão se mudar pra venezuela ou pra cuba?
Pq é que NENHUM ESQUERDINHA NUNCA responde se não é hipocrisia um governo reclamar de n poder trocar com outros países sendo que esse governo é o primeiro a proibir O PRÓPRIO POVO de trocar entre si?

OJ disse...

Esse Juanito "Caminador"(Gostando tanto de lulla deve ser um pinguço) deve ser cover do tal de Everardo.
Deveria ler o Manual do Perfeito Idiota Latino Americano para se aperfeiçoar.

ntsr disse...

offtopic
Lula falando que n tem que dar satifação nenhuma aos EUA sobre a visita ao Iran
Daqui a pouco a Hillary Clinton vem pra cá e vai falar disso, e a imprensa internacional vai ver de perto o pt sem sua máscara

hugofpontes disse...

''No meio de gente inteligente isso é uma confissão de derrota,no meio da companheirada é o máximo.''(2)

ntsr disse...

Everardo, pq tu n pega teus jumentos, faz um blog pra ti e leva eles pra lá?

Aprendiz disse...

Everardo

Realmente, é muita ignorância dessa gente!!!

Agora se fosse um jegue de nove dedos tentando montar um goroto do MEP (que levou uma bolada na cara, por resistir), nesse caso a resposta seria canônica: É SOCIALISMO SIM.

A propósito, a expressão "comunista come criancinha" vem do horrivel evento de fome planejada na Ucrânia, no qual o vosso "lider genial dos povos" o maravilhoso Stalin matou algum milhões de pessoas de uma vez. Método mais direto, usaram os padres comunistas em Ruanda, que instruiram os assassinos a usarem machado e facões para matar meio milhões de pessoas.

Mais a campeã é a China, com 60 milhões de assassinatos em poucas décadas.

Desculpe a ignorância dos críticos, o socialismo é tão multifacetado,que é difícil definí-lo.

Dedico o link abaixo a você e ao Juanito. Espero que tenha sangue o suficiênte para o gosto de vocês:

http://mastigandosapo.blogspot.com/2010/02/o-futuro-que-nos-espera.html

E respondendo à questão de Juanito: Não, o Lula não é tão poderoso mas, considerando que ele está "dando" 1 Bi do nosso dinheiro aos irmãos Castro (a comissão voltará aos petistas, na época da campanha), se ele pedisse, o Heroi cubano seria atendido e seria solto. Talvez você discorde disso, mas nunca saberemos, não é. Afinal, lula nunca pediria. Ele é sangue ruim. Talvez você não tenha entendido, mas o que pegou mal foi o descaso e cinismo com que ele tratou o caso. Mas sendo você um esquerdista, duvido que consiga entender isso.

OJ disse...

Juanito Everardo-BINGO

pretinha disse...

Everardo

É claro que as FARCs são os verdadeiros e legítimos representantes do povo colombiano. Não sei sobre que artifício você está falando, mas o governo direitista colombiano certamente está errado. Viva o stalinismo !!!

Saudações genocidas

Pretinha e Aprendiz

Rodrigo Constantino disse...

Cara, o tal do Everardo é o socialista típico! Ignorante, mau caráter, e extremamente CHATO! O coitado ainda não entendeu que eu vou apagar sempre seus posts aqui, que ele não é bem-vindo, pois não consegue agregar NADA de bom aos debates, não tem UM ÚNICO argumento, e ainda rotula de "fascistas" liberais que condenam o fascismo, primo próximo do socialismo que ele defende.

Nunca vi um cara tão chato em toda a minha vida!

Aprendiz disse...

Rodrigo

Preferiria que você deixasse os posts do Everardo, são instrutivos. São o exemplo do que é ensinado em quase todas as escolas do Brasil. Ele nos faz lembrar como os jovens brasileiros estão sendo massacrados por montanhas de mentiras. Se não combatermos isso, em breve haverão dezenas de milhões de Everardos nesse país.

Rodrigo Constantino disse...

Aprendiz, já existem! Quem vc acha que aplaude o governo Lulla e defende Hugo Chávez ou até o ditador assassino Fidel Castro??? Os Everardos espalhados pelo país.

Eu acho útil deixar os socialistas mostrarem como são apenas repetidores de chavões idiotas, que não são capazes de argumentar, tudo isso. E concordo que o Everardo executa perfeitamente este papel aqui. Mas é que o cara é chato demais mesmo! Nunca vi nada igual em minha vida. Deve ser um petralha pago para poluir o blog. Entendo porque Reinaldo Azevedo tem filtro nos comentários.

O problema é que perdemos tempo rebatendo as idiotices sensacionalistas do Everardo, que ele pega de algum manifesto socialista bem idiota. Tempo este que pode ser usado para debates mais sérios.

Eis a meta do cara: impedir debates sérios, poluir mesmo. E como ele sabe que será apagado (e mesmo assim insiste em escrever tanto), isso mostra como seu objetivo é mesmo atrapalhar o blog. Sua meta deve ser vencer por cansaço, ou me levar a colocar um filtro de comentários novamente, o que tira o dinamismo do blog. Mas ele não vai ser bem sucedido. Eu vou simplesmente apagar tudo que ele escreve. Por isso sugiro que apenas ignorem o pobre coitado, carente de atenção. Não sou psicanalista, e se fosse, cobraria dele!

lingvo-shatanto disse...

posted by Rodrigo Constantino at 12:05 PM

"Os irmãos Raúl e Fidel Castro estão mergulhados numa banheira de sangue, e Lula está tomando o seu lugar no macabro ménage-à-trois ideológico."

Qualquer ditadura, merece o repúdio de todos, inclusive a do mercado.

Mas falta gente na banheira, que precisaria ser, daquelas grandonas de hidromassagem, existentes em motéis e hotéis de luxo (ou uma piscina mesmo?), para caber todos os que acompanharam Lula na Viagem, aliás muito bem acompanhado dos empresários que pretendem investir na ilha os tão falados 1 bilhão de reais.


Estes também são cúmplices do "banho de sangue"?:

Ah, não estes são simples embaixadores do "Todo Poderoso Mercado", que tudo pode, tudo aplaina, tudo resolve!)

Pelo visto com essa transfusãozinha de sangue (1 Bilhão, que não é do povo brasileiro, como foi dito), ainda vai demorar o desligamento dos aparelhos que mantém vivo o moribundo barbudo.

(Ver notícia no Portal do Exportador Brasileiro:

http://www.exportnews.com.br/noticia.php?noticia=1382&titulo=Visita%20a%20Cuba%20pode%20gerar%20at%C3%A9%20US$%201%20bilh%C3%A3o%20em%20neg%C3%B3cios

que merece ser integralmente transcrita para deleite dos defensores da Doutrina Hayek:

"A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), vinculada ao Mdic – Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, organiza a ida de sete empresas brasileiras a Cuba, de 21 a 25 de fevereiro, por ocasião da visita do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao país. Na agenda estão previstas rodadas de negócios, reuniões com autoridades locais e visita ao porto de Mariel, que está sendo reformado com a participação de empresas brasileiras. A estimativa é de que até US$ 1 bilhão sejam gerados em contratos de longo prazo.

A missão é resultado de uma ação do Grupo de Trabalho Brasil e Cuba (GT Brasil-Cuba), criado em 2008 pelo Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do Brasil, Miguel Jorge, e pelo então Ministro do Comércio Exterior de Cuba, Raúl de La Nuez. O objetivo do GT é mapear as oportunidades e dificuldades nas relações comerciais entre Brasil e Cuba e desenvolver mecanismos que facilitem a promoção das exportações entre os dois países.

“Vamos aproveitar a presença do presidente Lula em Cuba para fortalecer ainda mais esta parceria comercial positiva, fomentar a concretização de novos negócios e a instalação de empresas brasileiras em Cuba. Todas as empresas que nos acompanham nesta missão já estão em um estágio avançado de negociação com suas contrapartes cubanas”, explica Maurício Borges, diretor de Negócios da Apex-Brasil.
As empresas chegaram a Cuba no dia 21, para reuniões com suas contrapartes cubanas. No dia 23 tiveram reunião com o Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, e com o Ministro do Comércio Exterior de Cuba, Rodrigo Malmierca.

As empresas e os investimentos
O Centro de Negócios da Apex-Brasil em Cuba é responsável pela organização da agenda das sete empresas brasileiras. Entre elas estão a WTC, da área de turismo, que pretende construir um hotel com ambiente para grandes eventos; a Globoaves, que tem o projeto de implantar uma unidade de produção de carne de aves em Cuba; o Tend Tudo, do segmento atacadista e fornecimento de ferragens domésticas leves; a Mufatto, que vende alimentos para atacado e varejo; a Fanavid, do setor de vidros; a Topema, que atua com equipamentos de catering de gastronomia e hoteleiros; e a EMS, que produz medicamentos e produtos biopreparados."

Rodrigo Constantino disse...

"Qualquer ditadura, merece o repúdio de todos, inclusive a do mercado."

Será que vc poderia nos explicar de forma objetiva que diabos é uma "diradura do mercado"?!

Tipo assim: eu pratico apenas trocas voluntárias. Como posso ser vítima de uma ditadura neste caso?

Eu posso comprar o que quiser, nada inclusive, pois ninguém me FORÇA, sob coerção, a tal ato. Como posso ser vítima de uma ditadura neste caso?

Vc tem alguma vaga idéia do que é livre mercado?

ntsr disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ntsr disse...

'ignorem o pobre coitado, carente de atenção. Não sou psicanalista, e se fosse, cobraria dele!'

Isso me faz duvidar das suas crenças mais do que todos os keynesianos do mundo

lingvo-shatanto disse...

Blogger Rodrigo Constantino,

"Eu sempre admirei o poder de síntese de alguns chargistas. Como escritor, sei como é difícil passar a mensagem toda em poucas palavras. Resumir tudo em uma única imagem então! Parabéns aos autores desta charge. O presidente Lula me embrulha o estômago. Preciso de um Engov para aturar sua imagem..."

Rodrigo, a Charge não traduz muito bem o que aconteceu. O homem morreu de inanição, não se esvaindo em sangue.

Essa charge caberia como uma luva se vc. quisesse se referir ao morticínio que vem sendo promovido pelo Estado de Israeal e seus 'dissidentes' palestinos, com seus homens bombas, à população civil da faixa de gaza e daquele país, respectivamente.

Mas para isso, a charge teria de ter um "piscinão de Ramos" para traduzir todo o horror da tragédia que lá ocorre, sem impedir a sistemática visita de chefes de Estado do mundo ocidental para manter sob controle seu representante de plantão naquela região.

Mas voltando à "sua" charge... Talvez se o chargista tivesse apresentado o infeliz dissidente "doando" sangue para o outro "infeliz" barbudo que insiste em não morrer, para a infelicidade daqueles que ficam arrepiados em saber que a ditadura comunista naquele país insiste em sobreviver apesar dos embargos à sua economia, patrocinados há anos pelo Governo Americano.

Danado é que não sobrevive só lá não, pois o Vietnam, a Coréia do Norte e a China, também continuam no pedaço.

E por falar em ditadura sanguinária, à China nenhuma se iguala, pois esta não deixa a seus dissidentes o "direito" de mofarem em suas prisões. Matam-nos com um tiro na nuca.

Mesmo assim, a China é o destino de estadista e de milhares de empresários altamente satisfeitos com a abertura econômica já produzida por um país ao capitalismo internacional, todos maravilhados com o sucesso que "o mercado está fazendo lá" apesar da burocracia e corrupção ali galopantes.

Lá, esses visitantes, não são cúmplices dos crimes praticados à larga contra os mais comezinhos direitos humanos.

Aliás, quem lá fica preso (e muitos são presos só para aumentar a oferta) são descaradamente explorados pelas empresas montadas com capital "livre" na produção estupenda que torna aquele país a maior esperança do mercado, hoje, que brilha, com os cifrões nos olhos, pelos lucros imensos que lá estão sendo obtidos pelos investimentos para lá conduzidos, SEM NENHUM PEJO, pelo TODO PODEROSO MERCADO, que, aliás, não poderia dispensar aquela "jóia" rara de um mercado interno superior a 1 bilhão de pessoas.

Ficar de fora, por que? Ética no Mercado? Qua, qua, qua, qua, como diria o Tio Patinhas.

ntsr disse...

'a Charge não traduz muito bem o que aconteceu. O homem morreu de inanição, não se esvaindo em sangue.'

Claro, lingo, pq uma charge é uma METÁFORA

'Danado é que não sobrevive só lá não, pois o Vietnam, a Coréia do Norte e a China, também continuam no pedaço.'
E isso seria motivo de orgulho porque mesmo?

E no final eu me perdi, como é mesmo, o chines é preso, aí tem que trabalhar, e a culpa é do mercado?

Antonio disse...

Sei q vou ser massacrado por dizer isso, mas vamos lá:

O Lula não apóia nem nunca apoiou as atrocidades cometidas por Fidel. O que ele busca é o fortalecimento das relações latino-americanas.

Se for assim, deveríamos cortar relações com os EUA por conta das atrocidades cometidas nas guerras da Coréia do Vietnã.

lingvo-shatanto disse...

Blogger lingvo-shatanto said...

"Rodrigo, a Charge não traduz muito bem o que aconteceu. O homem morreu de inanição, não se esvaindo em sangue."

Esqueci de completar. Mas para a charge ficar mais completa, precisa ter a "counterpart" do processo de inanição econômica a que vem sendo submetido, com sucesso, pelos Estados Unidos há décadas, objetivando minar pela base a "odiada" ditadura castrista, inviabilizando qualquer veleidade de progresso econômico, no que têm obtido sucesso, porém com um efeito secundário (secundário é bom demais, não)de privar o povo cubano de qualquer condição de sair do marasmo econômico a que estão submetidos cubanos. Querer debitar isso só aos comunistas, sem levar em consideração a 'espontânea" colaboração dos Estados Unidos, é ter viseira nos olhos.

Porque os Estados Unidos não continuaram a fazer isso com a China?

Bem, o que é um mercado de 10.000.000 de pessoas, frente a um de mais de 1.300.000.000 de pessoas. Aqui, praticamente nada perdem. Mas lá a história é outras e as "poderosas forças" convenceram o grande estadista Nixon, com Kissinger a tiracolo, para, de duas tiradas, tirar os Ianques da enrascada que herdaram dos franceses, e abandonarem Taywan à sua sorte, apesar das "juras de amor eterno", pois o dote do novo enlace era muito mais promissor. E que parceria, hein?

Rodrigo Constantino disse...

"O Lula não apóia nem nunca apoiou as atrocidades cometidas por Fidel."

Antonio, em que mundo vc vive??? Lula reverencia Fidel e seu regime assassino faz tempo!!! Eles são até parceiros no Foro de SP!!!

ACORDA!

ntsr disse...

'objetivando minar pela base a "odiada" ditadura castrista, inviabilizando qualquer veleidade de progresso econômico'

Ah é?Então agora são -trocas- que fazem o progresso econômico?
Lingvo, vc poderia entao responder minha pergunta de sempre que ninguém responde, n é hipocrisia um governo reclamar de n poder trocar com outro país e ser o primeiro a proibir seu próprio povo de trocar entre si?

Rodrigo Constantino disse...

Lingvo, vc acha que erros do governo americano justificam outros?

E mais: a China não deu confiscou as propriedades de empresas americanas nem apontou mísseis para a Flórida. Cuba não recebe tratamento diferenciado (embargo) porque é uma ditadura, mas porque esta ditadura atacou os EUA.

Eu sou contra o embargo. Acho que apenas serve como bode expiatório para as atrocidades socialistas no feudo dos Castro.

Rodrigo Constantino disse...

Outra coisa, lingvo, que vc parece não compreender: mercado não é ético, tampouco anti-ético. Ele, enquanto PROCESSO, enquanto liberdade de trocas, será sempre amoral. Quem pode ser ético ou pérfido são as PESSOAS. E se estas forem pérfidas, o modelo que concentra poder no governo será muito pior!!!

O livre mercado será sempre uma opção melhor, mais justa, que reduz o poder de estrago dos pérfidos.

lingvo-shatanto disse...

Blogger Rodrigo Constantino,

"Será que vc poderia nos explicar de forma objetiva que diabos é uma "ditadura do mercado"?!"

Vc. sabe, Rodrigo, vc. sabe.

Existe mais coisas nas relações entre "produtor e consumo" do que quer imaginar sua vã filosofia.

Esqueceu-se da manipulação da publicidade? a relação entre mercado consumidor e mercado produtor não é tão livre como vc. quer sugerir.

Além disso, o mercado a nada nem a ninguém quer se submeter. Ah, há um Deus no pedaço, o Deus lucro. Se houver lucro, a ética, as condições humanas de trabalho, o meio-ambiente, o equilíbrio financeiro de uma nação, nada importa. Importa o relatório do lucro que tem de ser apresentado aos "anôninos" acionistas.

Aliás, a vinda a seu Blogue me está tornando mais "instruído". Procurando alguma coisa sobre o assunto, veja o livro que eu encontrei e já estou lendo: Deus no céu e o mercado na terra", Thonas Frank, Editora Record.

Isso enquanto não recebo os livros de e sobre Hayek. Pode ser que depois dessas leituras, eu me torne um fã de carteirinha de seus artigos. Até lá... estou pensando...
:-)))

lingvo-shatanto disse...

Blogger ntsr, At 8:10 PM

"Claro, lingo, pq uma charge é uma METÁFORA"

É, ntsr, mas é uma metáfora que aborda o tema sob o ângulo do humor, mesmo macabro, mas parece-me que humor só é bom mesmo, quando inteligente, mesmo que não seja tão refinado quanto o inglês.

Rodrigo Constantino disse...

"Será que vc poderia nos explicar de forma objetiva que diabos é uma "ditadura do mercado"?!"

"Vc. sabe, Rodrigo, vc. sabe."

na verdade, não faço idéia! Acho uma contradição em termos "ditadura do mercado", pois mercado nada mais é que um processo de trocas voluntárias. Cada um é livre para escolher. Ninguém te obriga a nada.

Propaganda? E o que dizer da demagogia? A propaganda dos produtos exerce uma função importante: mostrar os produtos! Sim, pode TENTAR estimular o consumo, naturalmente. Mas converse com qualquer marqueteiro bom: ele tenta DESCOBRIR a demanda, pois isso é muito mais fácil do que CRIÁ-LA.

Sou um escravo porque tenho 100 canais de tv para escolher, mil produtos diferentes para cada tipo, centenas de filmes e seriados para todos os gostos, livros de todas as ideologias etc???

Que papo estranho...

Lembre-se: se vc se sente escravo do "mercado", é fácil: não participe mais dele! Não pratique trocas com ninguém, não compre, não venda, não contrate, não seja contratado. E boa sorte! Estará livre do "mercado"...

lingvo-shatanto disse...

"Lingvo, vc acha que erros do governo americano justificam outros?

Eu sou contra o embargo. Acho que apenas serve como bode expiatório para as atrocidades socialistas no feudo dos Castro."

By Blogger Rodrigo Constantino, At 8:10 PM

Não acho, não, mas explica muita coisa no caso de Cuba. A manutenção do embargo é hoje claramente dirigida ao povo cubano. Ou vcs. tiram "los hermanos" ou vcs. estão f......"

A greve de fome do dissidente e sua conseqüente morte parece indicar isto. Foi um ato de heroísmo sim, mas não acho que o fez somente por ódio a Fidel Castro. A grandeza de seu sacrifício deve ser vista sob um ângulo mais nobre: o amor a seu povo e o desejo de ver cessar tanta insanidade, pela qual certamente a responsabilidade do regime não fica isenta.

"E mais: a China não deu confiscou as propriedades de empresas americanas nem apontou mísseis para a Flórida."

Oh Rodrigo, pelo amor de Deus. Com a conclusão da implantação do regime comunista na China, em 1949, e fuga de Chiangkaychek para a ilha de Formosa, hoje Taywan, toda a propriedade privada na China foi confiscada, inclusive a dos estrangeiros, principalmente americanos e britânicos, que tinham verdadeiros feudos nas principais cidades litorâneas da China. Somente foram respeitados Macau e Hong Kong, porque respaldados em tratados internacionais que foram respeitados pelo novo Governo Chinês.

E para onde vc. pensa que estão apontados os misseis chineses com suas ogivas nucleares? Não seja inocente Rodrigo. A China pode, a Coréia do Sul e Irã, não.

A única diferença é que em Cuba isso ocorreu dez anos mais tarde em 1959/60, se bem que apenas algumas milhas do litoral americano.

A ousadia cubana não poderia, portanto, ser mais acintosa, além do que a pressão dos empresários americanos e cubanos emigrados que perderam "as boquinhas", ainda hoje pesa - e como! - na definição da política americana em relação a Cuba (ajudaram até a eleger Bush com as fraudes da Flórida?!).

"Cuba não recebe tratamento diferenciado (embargo) porque é uma ditadura, mas porque esta ditadura atacou os EUA."

Engano seu, Rodrigo. A frustrada invasão da Baía de Porcos, meio parecida com aquela incursão de Carter no Irã ocorreu em 1961, bem antes do incidente dos mísseis que, aliás iam ser instalados pela União Soviética, em seu satélite cubano, como os Estados Unidos fizeram em seus satélites na Europa e Ásia. É a tal da "counterpart".

O embargo nasceu aí, inicialmente para barrar a importação dos mísseis, que sequer chegaram a Cuba, somente tendo sido iniciadas a construção das bases. Há que se ressaltar aqui a decisão corajosa de Kennedy de, pela primeira vez, levantar-se contra o blefe de Kruschev, e livrar os americanos do pavor permanente instalado com a explosão das primeiras bombas atômicas russas e o rápido desenvolvimento do programa espacial russo, inicialmente claramente superior ao americano.

Isso, e a ousadia do regime de Cuba de Exportar a revolução para o resto da América Latina e África, no que nada mais era do que um fantoche dos russos, financiado pelos seus rublos.

Mas isso cessou há muito tempo, com o início da debacle econômica da União Soviética e sua desagregação polítiva, não (ou) se justificando porisso o boicote econômico "total", ainda patrocinado pelos Estados Unidos.

Brunão disse...

Ver o Raul culpar os EUA pela morte do ativista de direitos humanos condenado a 26 anos de prisao por ser contra o regime mostrou mais uma vez como essa canalhada é uma piada.

Junckes Corrêa, F disse...

O verdadeiro embargo, Lingvo, é do governo ao povo cubano. Cuba tem turistas, que tudo podem, e os nativos, que não podem nada: são humilhados pelo apartheid do turismo. Ainda que fosse fatível, e a economia planificada? O compromisso em coordenar de forma centralizada e soberana as obrigações? O que houve? Por que precisam dos EUA, do mercado, da globalização?

Sabe o que eu acho, eu acho que o aspecto positivo desse sistema é pedagógico. Concordo com o Aprendiz sobre manter as colocações desse pessoal inclusive por conta disto. Cuba é um exemplo de como um sistema absolutista e repressor consegue aniquilar uma nação. Cuba hoje importa 60% dos alimentos que consome, e olhe que o povo está magro, só se come o essencial para sobreviver. Ou seja, Cuba não produz praticamente nada de alimentos. Produzir alimentos é o primeiro objetivo do homem.

Outras áreas da iniciativa pessoal também foram sufocadas.

lingvo-shatanto disse...

"O verdadeiro embargo, Lingvo, é do governo ao povo cubano. Cuba tem turistas, que tudo podem, e os nativos, que não podem nada: são humilhados pelo apartheid do turismo."

É lá a coisa parece que está bastante extrapolada. Também pudera, e pode ser diferente com o boicote americano?

O principal produto de exportação de Cuba é ou era o açúcar, destinado antes de 1959 exclusivamente ao mercado americano. Depois a cortina de ferro, enquanto durou, substituiu o mercado americano.

Os dólares do turismo, pelos quais, Castro ficou sequioso depois da queda do muro, serve para financiar a importação do parco petróleo e dos "insumos" necessários ao consumo dos turistas.

Mas por falar em trade turístico, parece que a coisa não é muito diferente aqui no Brasil para a imensa maioria dos favelados, no Rio de Janeiro, por exemplo, extasiados diante dos hotéis e restaurantes de luxo para turistas, por eles que visitados, quando muito, apenas pela porta de serviço.

Quanto à falta de alimentos, confesso que não ter informações
sobre qual é a real situação. O solo cubano, todo de natureza vulcânica, é especialmente propício à agricultura, como o sempre o demonstrou a vocação do país para o cultivo da cana-de-açucar.

Se não há mais tanta demanda para o açúcar, e o solo não está exaurido, alimentos é que não deveria faltar, salvo, no que acho que vc. pode ter plena razão, provavelmente deva ser debitado à a economia comunista que excluiu a propriedade privada, cuja eficiência produtiva é incomparavelmente bem superior à congênere coletiva.

lingvo-shatanto disse...

Blogger Rodrigo Constantino said.

"Será que vc poderia nos explicar de forma objetiva que diabos é uma "ditadura do mercado"?!"

"Vc. sabe, Rodrigo, vc. sabe."

'na verdade, não faço idéia! Acho uma contradição em termos "ditadura do mercado", pois mercado nada mais é que um processo de trocas voluntárias. Cada um é livre para escolher. Ninguém te obriga a nada.'

Na verdade há um bocado de ditadura no processo 'livre' envolvido pelo mercado.

Como vc. diz, a demanda determina onde as empresas vão investir a atendê-las e essa demanda é determinada pelo consumo.

Em tese, é o conjunto de consumidor, não cada um individualmente, que vai determinar que produtos são desejados no mercado, para serem produzidos e comercializados.

No mínimo há a ditadura da maioria, a que vc. se vê submetido, obrigado a adquirir os produtos que estão postos nas bandejas dos mercados e lojas, salvo se vc. tivesse a coragem de Gandhi e resolvesse só consumir o que pudesse produzir, o que convenhamos só é possível e em parte nas áreas rurais. Nas cidades vc. não têm escolha, como vc. mesmo disse, se não quiser submeter-se "fique fora do mercado". Se isso não é ditadura, é algo muito parecido.

Além disso, o que determina a produção de qualquer coisa, antes da demanda, é a possibilidade do lucro. E para obtê-lo a imensa maioria dos empresários, principalemente os grandes conglomerados industriais das multinacionais - não têm qualquer pejo em usar - como usam - de qualquer expediente, quer na etapa produtiva, quer na etapa de exposição do produto ao mercado, para induzir, muitas vezes deslealmente, o consumo ou a expansão do consumo daquilo que vem produzindo.

Não há porque ficar admirado, pois como vc. disse o mercado é amoral, aético, muito semelhante ao que prega o comunismo e é praticado pelos "hermanos" em Cuba, não?
Farinha do mesmo saco?

ntsr disse...

'Eu sou contra o embargo. Acho que apenas serve como bode expiatório para as atrocidades socialistas no feudo dos Castro.'

E é?? E colaborar com um ditador não é pior não? Tu mesmo em outro post aí condenou quem era tolerante com a intolerância

lingvo-shatanto disse...

Blogger lingvo-shatanto said...

Na verdade há um bocado de ditadura no processo 'livre' envolvido pelo mercado.

Como vc. diz, a demanda determina onde as empresas vão investir a atendê-las e essa demanda é determinada pelo consumo.

Além disso, o que determina a produção de qualquer coisa, antes da demanda, é a possibilidade do lucro. E para obtê-lo a imensa maioria dos empresários, principalemente os grandes conglomerados industriais das multinacionais - não têm qualquer pejo em usar - como usam - de qualquer expediente, quer na etapa produtiva, quer na etapa de exposição do produto ao mercado, para induzir, muitas vezes deslealmente, o consumo ou a expansão do consumo daquilo que vem produzindo."

Aliás, não se pode esquecer que o núcleo básico do mercado, sem o qual este inexistiria, são as empresas, todas dirigidas de baixo para cima, com absoluto autoritarismo, tudo voltado para atender seu objetivo primordial: o lucro.

Se vc. não aceita a expressão "ditadura do mercado", chame-a de "ditadura do lucro", ou qualquer coisa que o valha.

O interessante é que a intervenção de cima para baixo só é condenado no universo do "macrocosmo econômico", a nível de economia interna do microcosmo, tudo tem que vir de cima para baixo mesmo, hein?

Gostaria de ver como ao seu ver a teoria de Hayek se aplicaria a esse âmbito, ou no âmbito social, no interior das relações de familia, por exemplo, uma vez que segundo vc. todos estamos submetidos a essa ditadura... Ops, ditadura, não, determinismo?

Essa teoria é meio parecida com o Anarquismo, pelo que me está parecendo, porque tudo que vem de qualquer governo é condenável.

Aí me lembro do sambinha, do Martinho,

Governo? Pra que Governo?
Vamos loteá-lo e terceirizá-lo a empresários, como vc. mesmo já sugeriu para a manutenção autosustentável de nossas florestas, por que tudo será muito bem organizado e administrado, segundo as sacrossantas leis do mercado.

Que papo é esse?

ntsr disse...

lingvo, vc acha que não é livre pq não pode escolher...produtos que não existem???

ntsr disse...

E outra, se vc acha que as propagandas são tão nocivas assim, entao pq assiste? Ninguém te obriga.Que ditadura é essa que vc só é afetado se quiser?

lingvo-shatanto disse...

Blogger ntsr said...

lingvo, vc acha que não é livre pq não pode escolher...produtos que não existem???

11:21 PM

Por exemplo, produtos melhores, que vc. não precisa descartar após pouco tempo de uso, porque "o mercado" e não foram os consumidores não, opta por produtos não renováveis, que ao menor problema, se fora do período de garantia, tem de ser jogados fora, para vc. adquirir o modelo mais novo, todo sofisticado, e bem mais caro, quando o anterior, com uma simples manutenção, como no passado (lembra-se das assistências técnicas?), continua perfeito para uso durante vários anos?

Além de que essa política do descartável que só atende aos interesses da parte do mercado que dita as regras é altamente danoso para o meio-ambiente, pois caracteriza uma política de destruição desenfreada de recursos naturais, como se fossem inesgotáveis.

Livres, ntsc, nunca deixamos de sê-lo, mesmo se na prisão mais degradante, como o demonstrou o dissidente cubano, ainda que algumas vez se precise ser livre para lutar e até para morrer em defesa de sua família, de seu país, de seus ideais. Nessa área aí, amigo, não existe mercado.

Foi assim no passado e vai continuar a ser no futuro.

ntsr disse...

'porque "o mercado" e não foram os consumidores não'

Mas isso é justamente pq os consumidores querem!Agora tem essa onda verde e muitas empresas tao fazendo produtos ecológicos pq isso é o que OS CONSUMIDORES querem!Se muita gente resolvesse que só quer morar em casas feitas seguindo os princípios do feng shui os empresários iam começar a fazer casas assim pq isso é o que vende!

lingvo-shatanto disse...

Blogger ntsr said...

"E outra, se vc acha que as propagandas são tão nocivas assim, entao pq assiste? Ninguém te obriga.Que ditadura é essa que vc só é afetado se quiser?"

Vc. se esquece ntsr que a propaganda é onipresente como o mercado e algo mais de que quem lida nessa área não quer sequer ouvir falar?

Mesmo como espírito crítico, trocando de canal quando começa, ou assistindo preferencialmente tv por canais de assinatura, ainda assim vc. não se livra de todo.

Certa vez eu me dei ao trabalho de contar em quantas páginas de uma revista havia propaganda, e cheguei à triste conclusão de que mais de 60 % do papel éra exclusivamente destinado à propaganda explícita, sem se contar com aquelas implícitas nos demais textos.

E não estou falando da propaganda subliminar, daquela que é condenada por ser anti-ética mas que continua a ser praticada "subliminarmente" pela maioria dos publicitários.

Não condeno a boa propagando que informa sobre novos produtos e suas qualidades, permitindo a vc. escolher o que de melhor existe, valorizando a livre-concorrência, uma das boas coisas, como a livre iniciativa, das muitas más que nos tem proporcionado o capitalismo nesses séculos de existência.

Há que se condenar o comunismo sim, até de modo mais enfático do que o faz o Rodrigo em seus blogues, mas não se pode fechar os olhos aos abusos cometidos em nome do livre mercado e da livre iniciativa, que devem sempre ser denunciados.

ntsr disse...

E sobre a ditadura da maioria vou dar um exemplo:Big Brother.Um monte de gente assiste, eu sou obrigado a assistir por causa disso? Não.
A madona tem uma coisa parecida, os filhos dela n assistem tv, só desenhos e filmes em dvd.Eu acho q n tem problema nenhum nem nada anticapitalista nisso.

ntsr disse...

lingvo, mensagem subliminar? Vc acredita nisso, sério?

ntsr disse...

Tipo, como aquela história da música da xuxa ouvida de tráz pra frente, que aparece o diabo falando, aí por causa disso ela vende mais, é nisso que tu acreditou?

lingvo-shatanto disse...

Blogger ntsr said...

"lingvo, mensagem subliminar? Vc acredita nisso, sério?"

Está provado inclusive quanto aos danosos efeitos na propaganda falada e televisada, pois atinge diretamente o nível do inconsciente de quem vê ou ouve a propaganda.

Normalmente é passada, de modo mais ou menos oculto, juntamente com a propaganda normal.
Os governos ditatoriais usaram esse recurso à larga para lavagem cerebral de seus governados.

Com certeza vc. não vai nisso acreditar, pois propaganda e livre mercado andam sempre de braços dados, e não dividiria nunca o interesse com os canalhas, né?

Como vc. vê existe mais canalhas entre o céu e a terra do que podem imaginar nossas filosofias, algumas não tão vãs. :-))

Se vc. quiser pesquisar, certamente vai encontrar bastante literatura sobre o assunto.

ntsr disse...

'Está provado inclusive quanto aos danosos efeitos na propaganda falada e televisada, pois atinge diretamente o nível do inconsciente'
Provado onde, por quem?

Sobre pesquizar, já li muita coisa do Flávio Calazans, sempre achei uma lorota do tamanho do mundo.

Nessa história de mensagem subliminar a dúvida vem mesmo do meu lado cético e ateu falando bem mais alto.

Aprendiz disse...

lingvo-shatanto

Você não entendeu a charge, porque você imagina que é só sobre a morte de Zapata. Na verdade, os Castro já causaram a morte de bem mais de 100.000 pessoas. Além do crime de tornarem um pais, sua propriedade particular, e todos os seus habitantes, seus escravos. Os Castros são os verdadeiros latifundiários e os grandes escravistas da América Latina. Quanto ao embargo, qual é o problema? Porque isso "asfixiaria" a economia de um país se este pode comerciar com todos os outros países do mundo, com exceção de um. O embargo contra a África do Sul foi justo, e o embargo contra Cuba não? Contra a África do Sul foram a maioria dos países do mundo, contra Cuba é só um. E o Brasil tem promovido um embargo contra Honduras, que não é uma ditadura, não ví você protestar contra isso.

Aprendiz disse...

lingvo-shatanto

É interessante que ao acusar manipulações no mercado, vocês socialistas propõe mais manipulação, é isso?

Vocês me lembram a história de como foi criada a heroina, com finalidades médicas, na época, uma alternativa ao ópio, que era considerado um eficiente analgésico para casos graves, mas tinha o grave defeito de viciar os pacientes. Então criaram a heroina, para resolver esse problema ...

A mesma coisa fazem os socialistas. Acusam falta de liberdade no mercado (isto é, falta de mercado), e propõem a maravilhosa solução de tornar toda a população escrava da burocracia estatal. Se o problema é que falta liberdade, a solução não seria liberdade?

Se empresários se tornam sócios de ditadores sanguinários, parece-me que esse é um problema de falta de liberdade, não de excesso. A liberdade de mercado (liberdade de troca) é apenas um aspecto do conceito de que os homens devem ser livres, não é mesmo? Se um empresário faz negócios com um regime totalitário, tal empresário não é um libertário, e sim um oportunista. Ele é um traidor do ideal de liberdade, do qual a liberdade de trocar é apenas um aspecto. Mais ainda, como ele obtém do ditador uma "reserva" de mercado, visto que não sofrerá concorrência de empresários locais (que no caso, não existem) nem dos extrangeiros que não fizeram acordo com o ditador, então não há nem mesmo livre mercado. Esse é justamente o sistema mercantilista, em que o estado escolhia os ganhadores, e sustentava as ditaduras católicas ibéricas. Foi a rigorosa aplicação desse sistema que levou Portugal e Espanha à pobreza. Volto a perguntar: Se o problema é que o principe escolhe os vencedores, a solução não seria ele deixar de escolher?

Veja que interessante, você acusa o livre mercado de ser o culpado, mas prova a culpa do sistema mercantilista.

Finalmente, quanto às motivções dos defensores do livres mercado, vocês estão sempre enganados. Leia A riqueza das Nações, e leia também a Teoria dos Sentimentos Morais, também de Adam Smith.

Aprendiz disse...

lingvo-shatanto

Sobre Israel, você também está enganado. Talvez você não saiba, mas desde a sua última refundação, Israel está constantemente buscando a paz com os seus vizinhos. Muito embora esses tenham declarado explicitamente, desde o início que iriam matar todos os judeus da Terra Santa. Nem os assírios, nem os babilônicos, nem os romanos, nem os cruzados, nem os turcos emboram tenham matado sempre muitos judeus, chegaram a explicitar o objetivo de matar todos. Os cinco países de língua árabe que invadiram Israel logo após sua independencia, propuseram isso e o declararam aos jornais. Tentaram destruir Israel em quatro guerras. Mas, apesar disso, os israelenses sempre tiveram a esperança de poder viver em paz com eles.

ntsr disse...

Então pq n devolvem as colinas de golan?

lde disse...

Apoio à Manifestação contra o PNDH-3, pela Liberdade - RJ, domingo, 28/02/2010.

http://twitter.com/livrexpress

lingvo-shatanto disse...

By Blogger Aprendiz, At 1:16 AM

"Você não entendeu a charge, porque você imagina que é só sobre a morte de Zapata. Na verdade, os Castro já causaram a morte de bem mais de 100.000 pessoas."

Quantos foram (e estão sendo ainda) mortos pela China?

"Além do crime de tornarem um pais, sua propriedade particular, e todos os seus habitantes, seus escravos. Os Castros são os verdadeiros latifundiários e os grandes escravistas da América Latina."

A Arábia Saudita, apesar de ser basicamente um deserto, também é uma grande propriedade de um só família e não me consta que a maioria da população compartilhe da riqueza decorrente do petróleo. Tudo está sendo investido, principalmente na compra de títulos do governo americano e em investimentos lucrativos a eles abertos pelo "livre" mercado.

Nem por isso - ao contrário - os EUA seus "aliados" nunca lhes opuseram a menor crítica, muito menos qualquer tipo de embargo. As trocas comerciais continuam à larga, como sempre.

"Quanto ao embargo, qual é o problema? Porque isso "asfixiaria" a economia de um país se este pode comerciar com todos os outros países do mundo, com exceção de um."

O embargo a Cuba não é só dos EUA, não, todos os seus aliados Europeus, além do Japão, Canadá e Austrália, também a ele aderiram, à exceção da Espanha. Além disso estende-se a qualquer multinacional americana, instaladas em qualquer quadrante do mundo, que estão impedidas de negociar com Cuba, sob risco de retaliações violentas do Governo Americano.

"O embargo contra a África do Sul foi justo, e o embargo contra Cuba não? Contra a África do Sul foram a maioria dos países do mundo, contra Cuba é só um."

Quanto ao fato de ser só um, já repliquei. Quanto ao embargo na África do Sul, foi justo, porque determinado por uma resolução das Nações Unidas a que praticamente todo o Mundo aderiu e teve como conseqüência a abertura daquele País e o fim do famigerado "apartaid", inspirado aos brancos sulafricanos pelo separatismo racial, praticado durante mais de um século pelos EUA.

O embargo dos EUA à Cuba é uma pirraça do Governo Americano, tanto que sequer admite o envio de remédios, alimentos e dinheiro, mesmo que oriundos de cubanos exilados para seus familiares que lá permanecem. É crueldade sim!
Pois, para tentar aplacar a ameaça da Coréia do Norte em dar continuidade a seu plano de desenvolvimento de armas nucleares, os EUA negociaram o envio até de combustível, sem falar nas imensas remessas de alimentos para aquela ditadura aplacar a fome de seus cidadãos, causadamente principalmente pela concentração de recursos para o custeio da pesquisa nuclear?

Cidadão americano que ousar visitar Cuba, além de ficar passível de retaliações quando retornar ao solo americano, terá de buscar outro país, pois nenhum vôo ou embarcação pode decolar/soltar âncoras para a ilha a partir dos EUA :-))

" E o Brasil tem promovido um embargo contra Honduras, que não é uma ditadura, não ví você protestar contra isso."

Embargo do Brasil contra Honduras, que piada, "Nonduras!"

Aliás não tenho vindo aqui para protestar, nem me julgo socialista. Se algum protesto fiz foi contra a mesmice dos exageros aqui postos, que objetivam menos esclarecer sobre esses fatos lá fora, mas apenas continuar a concentrar o tiroteio em cima de Lula, do do Governo do PT, agora de Dilma, dentre outros agraciados, do mesmo naipe.

Criticar todos têm o direito, por que não? Mas vamos fazer uma crítica mais objetiva, como por exemplo aquela da concentração de créditos nos bancos estatais e os riscos que isso comporta para nossa economia em época de terremotos e Tsunamis econômicos, quando todo o cuidado é pouco.

lingvo-shatanto disse...

By Blogger Aprendiz, At 1:40 AM

"Se um empresário faz negócios com um regime totalitário, tal empresário não é um libertário, e sim um oportunista. Ele é um traidor do ideal de liberdade, do qual a liberdade de trocar é apenas um aspecto."

E agora o "livre" mercado admite ética e conceitos morais? Não é tudo aético e amoral? Ou sua linha de pensamente não é exatamente igual à de Rodrigo? Não entendi.

Se a troca é livre e dessa liberdade nasce tudo, vcs. até deveriam ficar contentes por haver empresários vão começar essa agora "verdadeira" revolução, na ilha de Castro.

"Mais ainda, como ele obtém do ditador uma "reserva" de mercado, então não há nem mesmo livre mercado."

Mas o livre mercado não é onipresente e onisciente, criador mesmo da liberdade individual, bastando os governos irem cedendo e desregulamentando e, se possível, até desaparecendo?

"Esse é justamente o sistema mercantilista, em que o estado escolhia os ganhadores, e sustentava as ditaduras católicas ibéricas. Foi a rigorosa aplicação desse sistema que levou Portugal e Espanha à pobreza."

Aprendiz, mate o homem, mas não mude o nome. Não adianta, mercantilismo, capitalismo ou "livre" mercado, tudo dá no mesmo, só que cada vez mais sofisticado.
Além disso, Espanha e Portugal sempre foram pobres. A coisa só mudou após as grandes navegações, porque no primeiro século não tiveram concorrência e, sabiamente, dividiram o botim separando suas áreas de atuação, com as bençãos de um papa espanhol.

O que destruiu mesmo a economia da Espanha foi a besteira de Felipe II em tentar punir a Inglaterra de Henrique VIII, por este ter ousado repudiar sua irmã, substituída pela Ana Bolena, construindo a "Granda Armada", destruída por um temporal, antes de conseguir desembarcar as tropas.

Isso fez a Inglaterra despertar para a necessidade de criar uma força naval dissuassiva que, depois, lhe permitiu a conquista definitiva dos mares e ilhas do mundo, dividindo inicialmente essa supremacia com a Holanda que, com o enfraquecimento da Espanha, conseguiu sua independência à mesma época em que Portugal a perdia para o mesmo Felipe II.

Esses dois países e a França entraram em disputa contra o ex-império colonial português, então nas mãos de Espanha e passaram a concorrer contra a Espanha e depois contra Portugal, quebrando o monopólio dessas duas nações no comércio oceânico, dispensando sua intermediação.

Daí, por diante, Espanha e Portugal, sobreviveram apenas do ouro, prata, diamantes e esmeraldas extraídas de suas possessões, até que Napoleão deu o Golpe de Misericórdia que possibilitou a atuação da diplomacia inglesa, através de suas feitorias em todo o mundo, a promover "a independência" das ex-colônias ibéricas nas Américas, transformadas em meros protetorados.

Claro que houve muito mais coisa dentro do processo, como tão bem descrito em "Ascenção e Queda das Grandes Potências", de Paul Kennedy, Editora Campus, onde o processo está muito bem explicado, desde o mercantilismo ibérico até a pós-revolução industrial, até a queda do poderio soviético ali previsto, chegando àquela conclusão expressa no ditado popular "não há bem que não acabe, não há mal que não termine", e, portanto, que não há poder militar, político e econômico que dure sempre, como quer fazer crer tanta vã filosofia, por mais onisciente e onipresente que seja, pois eterno só Deus, e mesmo assim, para aqueles que n'Ele crêem e pelo visto aqui são muito poucos. Ou nenhum?

"Volto a perguntar: Se o problema é que o principe escolhe os vencedores, a solução não seria ele deixar de escolher?

Se o vencedores são traidores, vc. não acham que eles vão também trair o príncipe e dar início à grande revolução? E quantos aos empresários e multinacionais que trairam esse ideal libertário e fizeram a parceria tão elogiada com o regime autoritário e facinora dos Chineses? Esse vale?

samuel disse...

Rodrigo, Concordo com V de aplicar filtro mesmo que parcial em seu Blog. Deve permitir que digam as suas asneiras para V, com seus argumentos, derruba-las. MAS NÃO FORNECER TODO ESPAÇO PARA QUE ELES O CONTESTEM! Nós os outros blogueiros não podemos concorrer com os comentaristas pagos pelo FRANKLIN MARTINS. Use-os ditatorialmente para proveito do seu BLOG e...para ilustração de seus comentaristas honestos. FAÇA-OS TRABALHAREM PARA O BLOG!

lingvo-shatanto disse...

"Sobre Israel, você também está enganado. Talvez você não saiba, mas desde a sua última refundação, Israel está constantemente buscando a paz com os seus vizinhos. Muito embora esses tenham declarado explicitamente, desde o início que iriam matar todos os judeus da Terra Santa. Nem os assírios, nem os babilônicos, nem os romanos, nem os cruzados, nem os turcos emboram tenham matado sempre muitos judeus, chegaram a explicitar o objetivo de matar todos. Os cinco países de língua árabe que invadiram Israel logo após sua independencia, propuseram isso e o declararam aos jornais. Tentaram destruir Israel em quatro guerras. Mas, apesar disso, os israelenses sempre tiveram a esperança de poder viver em paz com eles."

By Blogger Aprendiz, At 1:51 AM

O problema de Israel hoje é interno, caro Aprendiz, são os palestinos que vivem na Cisjordânia, tomada da Jordânia na Guerra dos seis dias (1967) e na faixa de Gaza, tomada às Nações Unidas que a administrava. Os que viviam nos Estados vizinhos, especialmente no Líbano, foram praticamente destruídos. Quem ouve mais falar em Hesbolah?

Estranha maneira de procurar a paz, quando se destrói a casa da família dos homens-bomba, punindo-a por não ter sabido educar o filho no respeito e obediência a seus algozes!

Enquanto Israel não resolver sua pendência com os Palestinos, vc. acredita que haja possibilidade de paz com seus vizinhos? Os Governos do Egito e da Jordânia já se conformaram, mas o caldeirão dos povos árabes e muçulmanos está fervendo, a ponto de explodir a qualquer momento e não é contra Israel só não. Até quando serão contidos? Enquanto Israel detiver a supremacia militar na Região, claro.

A idéia inicial era um pouco mais drástica "empurrar todos os israelenses de volta para o mar, de onde vieram".

E por falar em Israel? Como funciona a teoria do "livre" mercado lá? Ao que me consta, trata-se de um dos estados mais intervencionistas que existe. Até o fluxo dos pobres trabalhadores palestinos que vivem em guetos é rigorosamente controlado (eu sei, os homens bomba!), quando não suspenso por semanas quando a coisa degringola, segundo eles por motivo de segurança, parecendo, entretanto, mais uma forma de reforçar o boicote, à região invadida, vencendo-a senão pela violência furiosa de tanques contra pedras, através da fome e do desamparo de milhares de seres humanos, ampliando cada vez mais o número de crianças que só sonham em se tornar homens-bomba quando adultos.

lingvo-shatanto disse...

"vivem na Cisjordânia, tomada da Jordânia na Guerra dos seis dias (1967)"

Desculpem, a Guerra dos seis foi iniciada por Nasser em 1956, quando confiscou o canal de suez. Nessa ocasião Israel conquistou toda o istmo do Neguev até o canal e a Cisjordânia, com a ajuda da Inglaterra e da França (o canal!) tendo sido obrigado a devolvê-los em cumprimento a resoluções das Nações Unidas e pressão dos Estados Unidos e da União Soviética.

A tomada definitiva da faixa de gaza e da cisjordânia ocorreu, como disse, em 1967, na Guerra do Yom Kippur, porque deflagrada na vespera desse feriado religioso por Israel que disse se antecipar aos movimentos de Guerra dos Egípcios e dos Sirios, tomando destes também as colinas de Golan, de onde dominam sobranceiros as planícies meridionais do Líbano e da Síria.

Antonio disse...

Esse também rendeu... rsrsrs

Parabéns ao autor.

lingvo-shatanto disse...

posted by Rodrigo Constantino at 12:05 PM |

"Eu sempre admirei o poder de síntese de alguns chargistas. Como escritor, sei como é difícil passar a mensagem toda em poucas palavras. Resumir tudo em uma única imagem então! Parabéns aos autores desta charge. O presidente Lula me embrulha o estômago. Preciso de um Engov para aturar sua imagem..."

Interessante Rodrigo, é que os estômagos da imensa maioria dos brasileiros são bem menos sensíveis do que o seu, pois mesmo após a visita de Lula a Cuba, em 24.02.2009, com a morte do dissidente no intermédio, a pesquisa da datafolha realizada nos dias subseqüentes (25 e 26), o nível de aprovação de seu governo continua o mesmo, parece-me 72%, inclusive entre os grandes empresários e conglomerados bancários, que vêm lucrando como nunca no país.

Pelo visto vc. vai ter que amplificar seu Blogue e obter uma ajudazinha de algum dos comentaristas dito "honestos" para tentar uma greve de fome aqui, ou alguém se transformar em bonzo budista e ousar sacrifício maior e de maior repercussão na mídia internacional para começar a reverter essa tendência, pois se continuar, parece que a Dilma vai levar...

Não sei se é bom ou ruim, mas como vc. diz que a alternativa Serra tb. não serve, nem (também?) a Marina, talvez o Ciro? Esse é que não, pois o partido ainda se diz "socialista".

Onde, então, segundo vc., a luz no fim do túnel?

Parece que vamos ter de aguardar muiiiiiiito, talvez não duzentos, nem cem, mas que a coisa parece que vai durar, parece, apesar de Honduras... até que o "livre mercado" enfim dê o ar de sua graça e resolva de vez o assunto.

ntsr disse...

Alguém tem notícia da passeata como foi

Mateus disse...

Verdade ntsr, também estou curioso!

ntsr disse...

parece q vai aparecer no fantástico

Mateus disse...

Opa, então vou ficar ligado pra ver!

OJ disse...

Volta e meia alguém demoniza o lucro.Ou melhor sempre foi demonizado até na Bíblia.
No Brasil, com exceção dos bancos as pequenas e médias empresas só sobrevivem sonegando porque se for pagar direitinho só dá para pagar funcionários, juros dos bancos e impostos, o dono do negócio que morra de fome.
Não se pode esquecer que sem lucro não há estímulo à produção.Ninguém trabalha de graça.
Quanto à Israel, quem vivia na área antes da 2ª guerra, quem vivia lá antes de Moisés e Josué?

Mateus disse...

Digamos que eu seja a prova viva desses donos de negócio que morrem de fome OJ. É dureza mesmo ver o lucro ir embora pra pagar impostos, despesas da empresa, investimentos em coisas indispensáveis, funcionários, e não sobrar quase nada, ou às vezes absolutamente nada, especialmente no meu caso, que ainda estou no primeiro ano ainda de abertura. A sorte é que conheço o ramo, já trabalhei nele como funcionário, conheço todos os meandros, e felizmente cortei muitos caminhos que se fossem percorridos ia juntar mais tempor perdido e muito prejuízo.

Aprendiz disse...

lingvo-shatanto

Você se diz não socialista, mas projeta em todos os não socialistas que aque frequentam, a visão estereotipada e unidimensional que aprendeu dos socialistas. Leia um pouco mais, conheça as divergências e nuanças, tente apreender os conceitos sem preconceitos, para só depois contradita-los. Já que você não se considera socialista, deixe de ver-nos pelos olhos dos socialistas. Talvez, daqui há um ano ou dois, você poderá tentar debater com as pessoas reais que aqui freqüentam, e não com os homens de palha que você projeta. Você diz coisas a esmo, sem ter a mínima idéia de quem são as pessoas a quem você atribui opiniões. Você vem tentar convencer justo a mim da maldade do governo chinês? Pode ter certeza de que minha revolta contra essa maldade, em um dia, é muito mais do que você poderia sentir em um ano.

Noto também que você inverte certos conceitos a respeito de Israel e do motor por trás da revolta palestina. Estude bastante a respeito das ligações européias dos "lideres palestinos", durante as últimas décadas. Comece com o "tio" de Yasser Arafat, o Mufti de Jerusalém. Concentre esse estudo em: Alemanha (época nazista e, posteriormente, Alemanha Oriental), Iuguslávia, Romênia, e URSS. Aproveite para estudar a história da Terra Santa, lendo de preferência, narrativas em primeira mão e dados quantitativos.

Quanto às críticas a Lula e Dilma, percebo que todas as críticas com as quais você não concordo, você classifica de exageros sem sentido. Tenha um pouco mais de humildade, e espere. Muitas coisas que, no passado, eu considerava exagero, mostraram-se fato. E, enquanto espera, procure ler fontes primárias de informação.

Aprendiz disse...

lingvo-shatanto

Você supõe que o Hezbolah acabou? Você está fazendo piada?

Aprendiz disse...

lingvo-shatanto

Você inverteu os acontecimentos sobre a Guerra do Yom Kipur EM 1973. Ela começou com um ataque-surpresa de Síria e Egito contra Israel.

Aprendiz disse...

Você inverte também os fatos a respeito do embargo a Cuba. Muitos países europeus tinham comércio normal com Cuba há poucos anos atrás. O que levou-os a adotar algumas sanções foi um evento de grande número de prisões políticas. Vários governos reagiram a esse recrudescimento da violência governamental. Isso nada tem a ver com o antigo embargo americano a Cuba, é um evento muito mais recento, e por outros motivos. Os motivos originais do embargo americano foram as expropriações de propriedades americanas na ilha. Essa política americana foi reforçada por terem oferecido os cubanos a ilha, como base de mísseis aos soviéticos, o que quase causou uma guerra mundial. Nada disso afeta diretamente a atual política européia em relação a Cuba.

Quanto ao seu critério de considerar legítimos, apenas embargos propostos pela ONU, isso não tem fundamento jurídico. Não há nenhum acordo internacional que impeça qualquer país de deixar de ter relações diplomáticas ou econômicas com qualquer outro país. Isso que você repercurtiu, sem parar para pensar, é apenas uma lamúria socialista sem embasamento nenhum.

OJ disse...

O valor do indivíduo é constantemente medido em comparação com a sobrevivência do sistema, seja ele político, econômico ou religioso; na verdade, de qualquer sistema. Primeiro uma pessoa, depois umas poucas e finalmente muitas são facilmente sacrificadas pelo bem e pela permanência do sistema.
De uma forma ou de outra, isso esta por trás de cada luta pelo poder, de cada preconceito, de cada guerra e de cada abuso.