terça-feira, maio 28, 2013

A defesa da classe média

Meu artigo de hoje no GLOBO fala sobre a classe média escalpelada pelo governo "altruísta", que recolhe pesados impostos para distribuir esmolas entre os pobres e os ricos (BNDES), sacrificando justamente a classe média.

14 comentários:

Miriam Grosman disse...

< Leio sempre seus artigos. Refletem exatamente o que penso. São inteligentes e esclarecedores.
Continue nos brindando com suas lúcidas análises sobre a esquerda caviar e seus representantes>.

Murilo disse...

Em geral, os beficiários do bolsa família trabalham em subempregos, insuficientes para prover sua subsistência. Isso ocorre porque não tiveram estudo, já que, quando crianças, seus pais viviam a mesma situação e os colocaram para trabalhar. Isso aconteceria também com os filhos desses beneficiários, mas felizmente existe o bolsa família para acabar com esse círculo vicioso, compensando as perdas financeiras pelas crianças estarem na escola. Com o estudo, essas crianças poderão ter empregos dignos no futuro.

Ebert disse...

Murilo faz me rir....kkkkkk
Por isso aquela senhora precisa comprar uma calça de 300 reais para a filha dela!!!!!
Cara beneficio por tempo ilimitado faz com que o cidadão se acomode, aquela senhora da calça de 300 reais diz que recebe esse beneficio faz 8 anos, será que com o crescimento que o PT diz que o país esta tendo não deveria ela não ser mais dependente desse beneficio?
Aliás é hilário ver o Sr. Lula que antes de entrar no governo dizer que o povo não queria esmola e sim emprego depois de alguns anos detonando quem faz críticas ao bolsa esmola.

Donath disse...

Será que o Murilo vive no Brasil? haha

O bolsa família poderia ser pelo menos justo. O que eu quero dizer com isso, é que se a pessoa recebe benefício deve retribuir ao país. Como na Alemanha, onde quem recebe benefício deve trabalhar em troca, ou realizar algum tipo de "trabalho social". Por exemplo, 2 horas por dia. E lógico, cobrar presença, participação ou o benefício é cancelado.
O mesmo acontece na faculdade, com bolsa residência(permanência), onde o aluno recebe dinheiro para auxiliar na moradia. Ele poderia receber esse benefício somente se for fazer algum trabalho extra-curricular. Na administração, ou o que seja.

No caso do aluno, a gravidade é menor porque ele retribuiria para a "sociedade" o conhecimento que ganhou. Mas eu como já fui estudante, vi vários alunos praticando algumas atividades questionáveis como o cartão da faculdade. Ou menos não iam na faculdade, ou nem mesmo precisavam do dinheiro.

Se o benefício não fosse "de graça" poderíamos ver alguma redução desse estupro que é feito com o dinheiro público.

Quem ficaria na APAE 2 horas por dia, ajudando debilitados(e assim, a "sociedade" de novo) por 120 reais por mês? Gostaria de saber se são todos!

Anônimo disse...

Rodrigo, li alguns dos teus textos - o suficiente para te lembrar que o buraco é bem mais embaixo. Você tem ímpeto e coragem para expor opiniões. Porém, consegue apenas construir planitudes e castelinhos de cartas. E parece pesquisar bem menos do que seria necessário para publicar.

Blog and Roll disse...

Muito bom, Rodrigo. Disse tudo e eu assino embaixo.

Romulo disse...

Precisa porque? Porque la atras não teve oportunidade ou mesmo vontade de melhorar. Uns se esforçam, estudam, trabalham e melhoram suas condições. Outros vão para o forró faltam na escola e depois vem bancar o coitado. Trabalho as vezes 18 horas por dia, informatica tem dias assim, quando saio vejo gente já no bar, quarta, quinta-feira, os mesmos que correram cedinho para a fila maldita do bolsa-preguiça.

Esse pais já ta tendo mais cigarra que formiga, a coisa vai complica a longo prazo e pretendo pular fora se não tiver mais condições, chega de sustentar vagabundo.

Anônimo disse...

Esse anônimo das 8:03 é que é o preguiçoso. Se ele tivesse pesquisado veria que o blog tem artigos sobre todas as mentiras que a esquerda inventa.

Anônimo disse...

Marilena Chauí é uma criatura desprezível. Ela aponta um revólver e obriga a classe média a sustentar ela, e ainda vem bancar a vítima!

Léo disse...

Sensacional, em meu blog www.leominucci.blogspot.com postei semana passada exatamente as mesmas idéias, e uma das conclusões que tiraram foi: o PT está tornando a classe média endividade... V-E-R-G-O-N-H-A

Léo disse...

Sensacional, em meu blog www.leominucci.blogspot.com postei semana passada exatamente as mesmas idéias, e uma das conclusões que tiraram foi: o PT está tornando a classe média endividade... V-E-R-G-O-N-H-A

Claudio Donato disse...

Os conservadores e suas incoerências. O autor deste artigo é autor do livro "Liberal com Orgulho" e "Privatize já". Alguém que defende o liberalismo de forma aberta pode reclamar de privatizações? Reclama que não tem contrapartida por parte dos Estado. Então privatiza tudo e acaba com os impostos?? A redução de impostos, e por consequência a menos interferência do Estado somente aumentou a desigualdade social nos Estados Unidos e no Reino Unido. E essa história de que no Brasil se pagam impostos escandinavos?? O autor do artigo sabe quanto se paga de imposto de renda nos países escandinavos? Óbvio que não. Na escandinávia a líquota MÍNIMA de imposto de renda é 50%. Rico paga mais, para o bem da maioria. Lá existe igualdade! Aqui, não existe distribuição ou redistribuição de renda. Não existe tributação sobre grandes fortunas. Pobre se mata de trabalhar e paga imposto direitinho. Por fim, não sei como um especulador pode criticar uma professora pública. Faz sentido para os reacionários? Abraços aos parasitas de plantão!

Anônimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=CfVODAoYyME

Como o PENICO NA TV desinforma as pessoas. Em meio à sátira do pograma Ixxxxqueeeenta eles induzem à sua audiença burrinha a achar o novo livro de Lobão, um monte de abobrinhas.

Se realmente existe céu, inferno ou purgatório, este pessoal da mérdia vai direto para o segundo.

Anônimo disse...

Panico não é humor, é baixaria.É um reflexo de como a sociedade está cada vez mais chula e burra.
E a idiocracia avança...