quinta-feira, dezembro 10, 2009

Bolsa-Empresa



Rodrigo Constantino, para o Instituto Liberal

O governo Lula tenta comprar tudo e todos. Para os deputados, tem o “mensalão”. Para os pobres, tem o Bolsa-Família, vulgo “esmolão”. Para os artistas e intelectuais engajados, tem verbas públicas para a “cultura”. Para os bandoleiros do MST, tem os bilhões da “reforma agrária”. Para os pelegos, tem empregos públicos. Para ex-terroristas, tem o Bolsa-Ditadura, com anistias milionárias. E claro, não poderia faltar a parcela dos grandes empresários (afinal, quem vai bancar o filme sobre a “vida” do presidente?).

Eis o contexto do novo anúncio de que o Tesouro Nacional vai injetar mais R$ 80 bilhões no BNDES para financiamentos em 2010 e 2011. O desembolso do BNDES em 2003 foi de R$ 33,5 bilhões, e nos últimos 12 meses já chegou a R$ 127 bilhões, um aumento de 280%! O presidente do banco, Luciano Coutinho, alega que não se trata de Bolsa-Empresa, pois o empréstimo é de risco, não uma doação. Ele esquece que se trata de uma taxa subsidiada, ou seja, o governo está sim dando dinheiro para os empresários. Além disso, ele tenta argumentar que pequenas e médias empresas recebem financiamento, mas ignora que mais de 80% do total vai para grandes empresas.

Não há como mascarar o fato: trata-se de uma interessante simbiose entre governo e grandes empresas (fascismo?), paga com o suor do trabalhador de classe média (como de praxe). O governo apela para a desculpa de ação anticíclica, mas finge não notar que o aumento dos desembolsos tem sido constante desde 2003. Por acaso o banco pretende reduzir drasticamente o desembolso com a melhora da atividade econômica? O próprio relatório trimestral do BNDES vibra com o ganho de “market share” do governo nas operações de crédito. Enquanto os bancos privados estão receosos e mantendo a variação de crédito quase inalterada, os bancos públicos aceleraram suas operações de forma irresponsável, estimulando uma bolha de ativos.

É o “desenvolvimentismo” da era Lula. Crescimento artificial a qualquer custo nas vésperas das eleições. E verba para agradar gregos e troianos. Tem bolsa para todo mundo! Como coração de mãe, sempre cabe mais um. Não é o “filho do Brasil” que paga a conta mesmo...

22 comentários:

Fabiano - Barricada Vermelha disse...

Ainda estou em dúvida, se este é um blog liberal, ou simplesmente, anti-esquerda. Aliás, a discussão acerca do liberalismo aqui é modificada na estrutura, substituida por slogans reacionários (e que não são nada originais). Tentar aproximar as práticas do governo Lula do fascismo é forçar a barra. Talvez as práticas mais próximas estejam em dois governos no qual o senhor cala, silencia e não faz quaisquer críticas: Yeda Crusius e José Roberto Arruda. Estes dois, simplesmente tem reprimido qualquer tipo de denuncia contra seus governos, investigados por corrupção. Aliás, o MP do RS deixou bem claro qual a sua posição depois de investigar seu governo. Mas é claro, o senhor não falará. Não falará nada. Não escreverá uma linha sobre isso. Sua perseguição é contra o governo LUla, contra a esquerda (e talvez Lula nem seja esquerda por certo aspecto). Quanto à Arruda, as imagens da repressão da sua polícia sobre os manifestantes, ontém, já dizem tudo. Quem está próximo ao fascismo??? O Governo do PT, ou Arruda e Yeda? Yeda mandou bater em professores que pediam aumento; mandou bater em estudantes que faziam uma marcha pelo esclarecimento das denuncias seguidas contra o seu governo; mandou bater nos movimentos sociais que estavam nas ruas de POA; Serra, despejou o mendigos com jatos de água em SP, por ocuparem antigas propriedades públicas, agora desocupadas. Mas não haverá uma crítica sua. Nenhuma. Aliás, aproveite que o governo e a Esquerda brasileira estão manipulando de deputados a movimentos sociais e ocupe uma mídia democrática: A Revista Veja!
Eu gostaria de ler artigos seus por lá, talvez tão redundantes quanto Reinaldo Azevedo e Diogo Mainardi.

fejuncor disse...

BNDES, o grande ralo por onde o dinheiro do povo escoa. Só no assalto praticado pela Oi-BrT, como aval do Lula e da Dilma, foram 6 bilhões - só em uma roubada que foi mais complicada porque exigiu mudança na Constituição.

É sem dúvida um governo extremamente corrupto. A maior estrutura de corrupção do hemisfério ocidental.

Rodrigo Constantino disse...

Fabiano, da barrigada vermelha, favor ver artigo sobre o mensalão do DEM neste blog, antes de cuspir palavras de ordem ensinadas nos meios petralhas. Eu não defendo Yeda, tampouco Arruda. O PSDB não é liberal (te enganaram, rapaz!). E apontar o fascismo dos outros não vai aliviar o fascismo do PT, assim como demonizar a Veja (eita lugar comum entre idiotas úteis) não vai sumir com certos FATOS que a revista relata.

ntsr disse...

Fabiano, eu dei uma olhada superficial no seu blog, a primeira vista achei estranho alguem que se diz comunista ter '1984' entre os livros favoritos, e depois sobre os maravilhosos princípios 'éticos e morais' do marxismo, falta o detalhe de que o que é bom pra vc não necessariamente tem que ser pra mim também.O que é o certo e o justo pro Fidel pode não ser o certo por ex, pros companheiros de revolução que o barbudo mandou matar.
Então, quem tem o direito de impôr seus valores pros outros?E quem deu esse direito a ele? Ele mesmo? Deus? Eu sou ateu, por sinal, penso que deuses sao criados pelos humanos pra justificar o que as pessoas já querem, mas aí são outros 500...

fejuncor disse...

Enquanto isso Lula fica falando merda na TV.

José Carneiro da Cunha disse...

Fabiano Barriga Vermelho,

Associações entre Comunismo e Facismo não são "forçar a barra". De fato, ambos os modelos apresentam forte semelhança. Vejamos um pequeno recorte de certo documento:

"O Estado deve ser forte e resolver as crises do capitalismo:
i) o liberalismo está condenado: significa indivíduo;
ii) ___________ significa Estado: é uma idéia original.
iii) não é reacionário, é revolucionário;
iv)no plano político, evita a desorganização dos partidos, a impotência do parlamentarismo e das assembléias;
v) no plano econômico, evita o choque entre os sindicatos dos operários e as associações patronais;
vi) no plano moral impõe a ordem e a disciplina;
vii) o Estado ___________ é forte e repousa em uma base popular. ...
... O Estado dirige a economia e evita os conflitos sociais."

Os "____________" poderiam perfeitamente ser substituidos por Comunismo, mas estas são as principais idéias do manisfesto facista.
É bom também lembrar que segundo Lula (1979) Hitler é admirável por sua força de vontade, obstinação e defesa das minorias.

Ah, e como ler não faz mal, apesar disso não ser muito praticado por "esquerdistas", como você acabou de demostrar com a afirmação: "Quanto à Arruda..." o Rodrigo não só já valou do mensalão, quanto pregou punição severa ao Arruda e seus "companheiros".

Gostaria de ouvir sua opinião sobre o Dirceu, o Genuínuo e as homenagens prestadas ontem pela Dilma aos dois, não esqueça de falar sobre o jantar de hoje.

abs

José Carneiro

José Carneiro da Cunha disse...

Ah, a referência do documento é:

ARRUDA, J. J. História Moderna e Contemporânea. 1981.

Bruno disse...

Rodrigo,

Tenho um aindustria de Autopeças aqui no interior de São Paulo. Sempre pergunto aos bancos sobre esse financiamento do BNDES. Primeiro, não interessa ao banco fazer porque ele ganha praticamente nada, segundo, realmente, todo valor vai para a Petrobrás... É ridículo, eu que gero 250 empregos na cidade, tenho que cagar dinheiro pra pagar imposto, sou obrigado a me financiar com um dinheiro extremamente caro e a Petrobrás leva tudo... Esses governantes não tem o mínimo senso das coisas.

Rodrigo Constantino disse...

Bruno, acho que os políticos e governantes sabem muito bem dessas coisas. Eles são é safados mesmo, ladrões, parasitas, corruptos, vagabundos. Eis o ponto.

João Pequeno disse...

"da barrigada vermelha, favor ver artigo sobre o mensalão do DEM neste blog"

Não é esperar demais que saibam saibam ler, não?

Fabiano - Barricada Vermelha disse...

Respondendo educadamente: Não falei em defender "governos corruptos", mas sim, silenciar sobre eles; Não há vestígio algum de participação do Sr. Rodrigo Cosntantino, pelo que eu sei, em escandalos de corrupção; Quanto a NTSR, não vejo contradição. Já dizia Paulo Francis (sim, Paulo Francis) que ler de maneira inteligente o "1984" é entender a crítica ao Stalinismo, não ao comunismo. E olha que Francis, ao tomar café na Broadway deixava suspirar seu ódio a Moscou; Em relação a inteligente e educada colocação do Sr. Carneiro, Stalinismo e regimes fascistas tem muitas similaridades, e isso é inegável. O Stalinismo é uma mancha. Um regime que trucidou os oposicionistas, eliminou os descontentes e suprimiu as críticas. Isso não quer dizer, por outro lado, que deter o controle da economia seja ruim. Ao contrário, me parece que os regimes de economia planificada garantiram mais acesso à riqueza (e se entenda aqui riqueza como fruto da produção) e diminuição progressiva da miséria. E isso é o mais importante para mim. Por outro lado, a afirmação "barrigada vermelha" não é sua, Sr. Carneiro nem do Sr. Rodrigo, mas uma alusão que eu mesmo fiz ao meu blog, numa conversa com colegas de faculadde - liberais, porém educados. Procurem ser originais. Até para ser original, é preciso um pouco de leitura. E para saciar a dúvida do Sr. Carneiro, posso falar sobre José Dirceu e Cia: São os burocratas, a velha máquina que transfere a responsabilidade do Estado em mero instrumento político. Satisfeito?
Por fim, quanto ao João Pequeno (????), sou alfabetizado. Inclusive em universidade federal, coisa que muitos não sabem o que é, infelizmente - estudos mostraram que em 1997, 40% dos alunos de universidades privadas do sudeste não sabiam quem era Karl Marx e a importância política dele. Porém, me parece que o fórum não é tão democrático. SE o fosse, seria bem recebido e convidado a construir um dialogo. Se toda vez que as pessoas forem criticadas, largarem impropérios como os que fizeram em relação a mim, não haverá dialogo. Talvez, ser educado, seja bem mais do que saber ler, não é Sr. Pequeno? Devo, entretanto, elogiar o espaço aberto. Talvez haja aqui alguém disposto a construir um fórum em coletividade, não o que há: Uma tropa de elite, pronta a defenestrar qualquer um que os contrarie.

ntsr disse...

'Ao contrário, me parece que os regimes de economia planificada garantiram mais acesso à riqueza (e se entenda aqui riqueza como fruto da produção) e diminuição progressiva da miséria.'

O que o planejamento central trouxe foi escassez, fome, fila, miséria e autoritarismo.Isso pro povo, agora pro governo é uma maravilha.Não é por acaso que o Fidel agora mandou vigiarem a Yoani Sanchez
http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/centralamericaandthecaribbean/cuba/6678937/Yoani-Sanchez-Cubas-popular-blogger-has-been-beaten-up-for-describing-life.html

Em cuba o que o maravilhoso planejamento central fez foi igualar a pobreza pra todo mundo que não é puxa saco do governo.Lá vc encontra médicos tendo que dirigir taxi, mulheres formadas sendo obrigadas a se prostituir pra não passar fome, porque vivem num sistema onde o governo é o único empregador

ntsr disse...

'Respondendo educadamente: Não falei em defender "governos corruptos", mas sim, silenciar sobre eles'

favor ver artigo sobre o mensalão do DEM neste blog [2]

ntsr disse...

Outro exemplo de planejamento central é a Venezuela.Agora eles estão colhendo falta de água, de energia, de liberdade de imprensa, inflação e ainda tem que aguentar ameaça de uma guerra com a Colombia o tempo todo,é o pretexto do governo pra ninguém pensar nos problemas reais

José Carneiro da Cunha disse...

"não sabiam quem era Karl Marx "

não considero isso ruim. Um número ainda maior não sabe quem é Friedman, apesar dele ser mais importante para a economia contemporânea.

Mas, dado seus pontos, creio que o senhor tem bons méritos e preocupa-se em se fundamentar. Infelizmente, preocupação pouco compartilhada por outros barrigas vermelhas.

Quanto ao Stalinismo, discordo! Essas são características comuns ao leninismo e trotskismo, assim como outras variantes. O próprio Lenin revogou a assembléias quando não obteve maioria. Ou seja, elas só eram válidas quando aquilo que ele queria seria, sabidamente, aprovado.

Além disso, a experiência comunista é bem distribuída temporal e culturalmente, mas sempre resultou em ditaduras sanguinárias, que matavam em média 10% de suas próprias populações. Ou todos os seus lideres são ruins, tipo Stalin, ou o problema é outro.
Creio, como bem debatido por Hayek, que o problema não é conjuntural, mas estrutural.
Não foi o Trotisky vítima da mesma ética que tanto defendeu?

Bem, agora vou me prepara para a 1ª Corrida da Cerveja da Capital.

abs

José Carneiro

José Carneiro da Cunha disse...

Barriga Vermelha,
Apenas um detalhe:
“Talvez, ser educado, seja bem mais do que saber ler, não é Sr. Pequeno?”

Esse argumento é falso! Tenta mostrar uma falsa cordialidade e compreensão com idéias que contraria a sua. Uma tentativa de superioridade mentirosa. O senhor afirmou antes:
“Talvez as práticas mais próximas estejam em dois governos no qual o senhor cala, silencia e não faz quaisquer críticas: Yeda Crusius e José Roberto Arruda”
Dado que a crítica ao Arruda já havia sido postada, ou foi analfabetismo ou falta de caráter mesmo, reforçada pelo ultimo post. Pode escolher em qual perfil melhor se encaixa.
Agora sim vou para a cervejada!
Abs

Fabiano - Barricada Vermelha disse...

Ainda que não concorde com os argumentos, elogio abrir-se o diálogo. O Problema, considero eu, não é a economia planificada: É entre outros, a baixa diversificação. Diversificar a economia pode ser tarefa do Estado, não necessariamente da economia privada. Outro: dividir a liberdade individual da economica. Não houve nenhum país comunista, mas experiências socialistas, na maioria, com exitos economicos e (acho eu), um fracasso de organização social, já que confundia liberdade individual, com restrição a coletividade. A URSS foi um exemplo disso. O país obteve os melhores exitos em colheitas diversas, ao mesmo tempo que se industrializava rapidamente. Mas mantinha uma forte censura e não levava em conta, a manutenção do meio-ambiente(Mar Cáspio). A crítica ao socialismo é proveitosa. Eu a considero fundamental. A democracia é essencial ao socialismo. Mas o que é democracia? Lendo Marx em "Liberdade de imprensa" fica claro que "é fundamental ter liberdade de imprensa, por que é liberdade do indivíduo". Se um de nós tem liberdade para argumentar e passa a ter um jornal onde mente, ele corrompe a educação da coletividade. Portanto, a minha liberdade é inviolável, mas se minto, violo o direito à informação de outro. Na Venezuela foi isso: As Redes de TV simplesmente inventaram noticias, criaram situações. A ponto de colocar pessoas inocentes em perigo em confrontos com a Polícia. Hoje, não há uma prova sequer, em qualquer instancia que inocente essas redes, que admitiam ter "antipatia" por Chavez. Eu não gostar de alguém, não me dá o direito de inventar algo sobre ele. Não me dá o direito de expor alguém ao perigo - nesse caso manifestantes. Noticiar é uma coisa. Inventar notícias é outra. É salutar ter imprensa. Isso é chover no molhado. Mas se sou dono de um jornal e disputo o poder, meu interesse não é jornalistico, é usar os meios que tenho para realizar essa disputa. Para os liberais, pode parecer claro que se a propriedade é privada, qualquer um faz o que quer com ela, mas isso é manter a relação no habitual. Nisso, se tenho um carro, acelero o quanto quero, e prejudico os outros. Não é assim que funciona. Por fim, quanto a Fidel, acho que Cuba sobrevive a um embargo. Estranho logo os liberais calarem sobre o embargo, por que não há nada que brilhe mais para um liberal que dinheiro (a liberdade individual está dujeita a de mercado, não é???). DE qualquer modo, os indicies socio-economicos de Cuba falam por si só. São melhores que várias potencias européias, e em Cuba, idosos e crianças são por lei, alimentados pelo estado. Se isso naõ importa, aí sim, é questão de caráter. Não citarei o analfabetismo como o fez o anterior. Tenho muito respeito por pessoas que não escrevem o nome, mas que problematizam o quotidiano. Eu sei o que é isso. Quanto a energia da Venezuela, não sei ao certo, mas só há racionamento num Estado governado pela Direita (que ditador de Esquerda é esse que permite isso?) e que não faz convenios com o governo central. Chavez realizou uma reforma urbana e isso para mim, apesar dos desencontros, é fundamental para alicerçar a cidadania: Dar moradia, emprego e educação para as pessoas. Coisa que os liberais brasileiros, tantos anos no poder e tantas vezes chamando capital estrangeiro não conseguiram realizar. Aliás, não foram capazes de unir um país rico em matéria-prima, com um promissor parque industrial. Qualquer um sabe que dentro do liberalismo, a competição, o barateamento e a união entre produção e estrutura de exportação são fundamentais. Os liberais brasileiros, não. Encheram o país de capital estrangeiro e permitiram o avanço da miséria (!!!???) e ao mesmo tempo não criaram independencia tecnologica. A Venezuela tem partido por outro lado. Tem petróleo e investe em tecnologia de extração. Por isso, lá, um litro de gasolina custa 3 centavos. O Brasil, auto-suficiente, assinou todos os acordos do mercado comum externo. Por isso, está atado aos preços do mercado (carissimos, acho eu).
Bom fim-de-semana a todos.

ntsr disse...

'Estranho logo os liberais calarem sobre o embargo'

E também não é estranho os comunistas que se acham tão bonzinhos se calarem sobre a falta de direitos humanos em cuba, a pena de morte pra presos políticos e a concentração de poder na mao de meia duzia de gatos pingados?

ntsr disse...

Os liberais isso, os liberais aquilo...cara, ao contrário do que os companheiros do psol falam o brasil NUNCA teve governo liberal.Pra esse povo tudo que não seja eles mesmos é o neoliberal safado.
Agora,fora isso uma coisa me chamou a atenção
'e ao mesmo tempo não criaram independencia tecnologica'
Longe de mim defender a ditadura mas...o pró alcool é o que?

fejuncor disse...

Esse esbulho é periódico, citei-o, não sei se foi aqui: "Dívida pública federal cresceu 3,33% em junho, em relação ao mês anterior, e alcançou o patamar de R$ 1,434 trilhão, segundo dados do Tesouro Nacional. O aumento da dívida se deve a uma operação de repasse de recursos ao BNDES. Com essa operação, o valor da dívida ficou acima dos R$ 1,397 trilhão registrados no final de 2008, mas se mantém dentro das metas do governo para esse ano."

O Orçamento Geral da União é totalmente roubado. Os hospitais estão sem condições de atendimento. A Educação está sendo sabotada. A segurança pública entrou em colapso e o Brasil já é o país mais violento do mundo. O tráfico de drogas está vencendo a batalha contra a sociedade e ele é armado por tentáculos que saem do corpo da União. O estado de corrupção é responsável por mortes violentas, por um lado, e por outro lado é culpado pela existência de fome, miséria, dor, desagregação social e familiar.

Os recursos preciosos que são volatilizados no delírio edonista e na luxúria dos funcionários corruptos do governo federal fazem falta na alimentação de crianças, na geração de emprego, renda e desenvolvimento científico e tecnológico.

lRhapsody disse...

FHC e Lula são só duas fases de um ciclo de corrupção e vandalismo. O governo é o mesmo para os dois.

O tráfico de drogas e de armas, a evasão de dinheiro, a esculhambação generalizada de setores como segurança, educação e cultura... É um ciclo. Não mudou nada de FHC para Lula. Só o segundo escalão se engalfinha usando armamento da polícia. A guerra entre as quadrilhas internas do PT, em que morreram centenas de cupinchas inclusive alguns prefeitos, já mostrava o feitiu, o "fácies" desta estrutura criminosa de proporções internacionais.

fejuncor disse...

O pior é que esse monte de bolsas acaba por gerar uma "seleção adversa". O Bolsa-ditadura, por exemplo:

Um sujeito que lançou uma bomba recebe pensão de 4 mil reais como anistiado. A sua vítima, paraplégica, está no "encosto" recebendo 400 mangos. É isso aí. É o que eles pretendiam com "anistia ampla, geral e irrestrita".