segunda-feira, dezembro 07, 2009

"The Economist": incoerência da postura diplomática brasileira



No editorial sobre Honduras, a revista britânica "The Economist" aponta a contradição gritante da postura diplomática do governo Lula:

"Brazil also did badly. It allowed its embassy to become Mr Zelaya’s campaign headquarters, but failed to achieve his reinstatement. So much for Brazil’s claim never to intervene in the internal affairs of others. This was different, say Brazilian diplomats, because it was a coup. Yet Brazil has snuggled up to Cuba and Iran, stayed silent when Nicaragua’s Daniel Ortega stole a municipal election last year, and kept mum as Mr Chávez has neutered the institutions of Venezuelan democracy."

Ou seja, o velho "dois pesos e duas medidas", que nosso governo atual adora usar. Além disso, a revista aponta o verdadeiro risco à democracia na região, que não vem de golpes militares, mas de golpes dentro da própria "democracia", como faz Chávez na Venezuela:

"[...] contrary to Brazil’s claim, the biggest threat to Latin American democracy today is—happily—not coups: it is elected presidents who themselves corrode democracy as, to an extent, Mr Zelaya did. Mr Lobo’s election provides one answer to that, but the way it came about was ugly, damaging and ought not to be repeated."

Aos poucos, a máscara do governo Lula vai cair lá fora também, deixando transparecer a realidade por trás da imagem criada: uma cambada de hipócritas!

21 comentários:

Ludwig disse...

Uma cambada de safados, isso sim!
Afinal, o que esperar dessa gente do Bem Comum?

ntsr disse...

Algumas agencias que falam 'brasil eh a bola da vez, invista no brasil'...
Se eles conhecessem os petistas de perto pensariam duas vezes pq saberiam que são todos um bando de Hugo Chavez encubados

Jurema Cappelletti disse...

Não acredito que os outros países - fora da America do Sul - se encantem de fato com as 'maravilha lulista". Provavelmente o olham como uma espécie de saiu da caverna para chegar à presidência às custas do falatório e da ignorância de um povo sem instrução.

O aplaudem enquanto lhe dá lucro e os diverte. E só.

Quando seu besteirol começar a incomodar, veremos que Luís INácio tapeia, mas não a todos.

Rodrigo, vou aproveitar esta informação para dar entrada num assunto que vem esquentando minha cabeça há um tempo , mas não sabia, até agora, como abordar.

Fico te devendo.

Um abração, Ju

Fabiano - Barricada Vermelha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Felipe Santos disse...

Hehehe... quando a The Economist lançou o artigo...

"Brazil Takes Off"
http://rodrigoconstantino.blogspot.com/2009/11/sera-que-agora-foi-mesmo-o-high-da.html

... todo ufanista elogiou (apesar dos avisos de "vamos com calma" dentro da mesma matéria)... agora que lançou críticas severas como relação à "diplomacia" do nosso excelentíssimo presidente, quero só ver o quanto vão falar mal da mesma!!!

Antonio disse...

Existe algum partido liberal (mas liberal mesmo) no Brasil ?

Jurema Cappelletti disse...

Não, Antonio. Não existe. Mas existem uns mais liberais que os outros.

Você sabe, por exemplo, que já estão tirando blogs 'do ar'? E por que simples blogs? A resposta está no artigo do Rodrigo Constantino que saiu hoje n'O Globo: CACHORRO NÃO MORDE A MÃO QUE O ALIMENTA. Está na página 7.

Depois de ler o texto que está aqui abaixo, tenta entrar no blog citado. FOI RETIRADO.


"DITADURA DO PT FAZ PRIMEIRO PRESO POLÍTICO
De acordo com esta matéria que está no jornal O Estado de São Paulo, um jornalista está preso no Estado do Acre, por supostas ofensas ao Senador Tião Viana, do PT. A denúncia é da ONG Repórteres Sem Fronteiras, em carta aberta ao Governo brasileiro. A ONG protesta também contra a censura imposta ao Estadão e a perseguição contra jornalistas com a retirada de blogs da internet. Leiam:

A organização não-governamental Repórteres sem Fronteiras mandou uma carta aberta ao governo brasileiro para pedir a intervenção federal em alguns casos que envolvem liberdade de expressão - entre eles a censura imposta ao Estado pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJ-DF). São citados, também, o caso do jornalista Antônio Muniz, comentarista de TV e coluni sta do jornal O Rio Branco, preso no Acre por supostas ofensas ao senador Tião Viana (PT), e de dois blogs tirados da internet por ordem judicial.

Na correspondência, assinada pelo secretário-geral Jean-François Julliard e endereçada aos ministros Tarso Genro (Justiça) e Hélio Costa (Comunicações), a ONG denuncia que o jornalista acreano está preso em Rio Branco com base na Lei de Imprensa, extinta pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em maio deste ano.

O documento também condena a censura ao Estado, a partir de liminar obtida pelo empresário Fernando Sarney, filho do presidente do Senado José Sarney (PMDB-AP) e deplora a proibição de circulação dos blogs www.prosaepolitica.com.br, da jornalista Adriana Vandoni, e do www.paginadoenock.com.br, de Enock Cavalcanti, pela Justiça de Mato Grosso, a pedido do deputa do e presidente da Assembleia Legislativa, José Geraldo Riva (PP), que teria sido criticado pelos jornalistas.

A mordaça ao Estado é citada com destaque na carta, em uma crítica à decisão do TJ-DF, que determinou o envio do processo à Justiça do Maranhão.

"Transferir o processo para um tribunal do Estado do Maranhão, cuja governadora, Roseana Sarney, é irmã de (Fernando) Sarney, leva a um flagrante conflito de interesses", afirma Julliard na carta. Fernando, que entrou com a liminar pedindo censura ao Estado, foi investigado pela Polícia Federal na Operação Boi Barrica e indiciado por vários crimes.

Os casos, para a ONG, representam "um ataque direto ao princípio da liberdade de expressão e opinião consagrado na Constituição democrática de 1988". Depois de ser condenado a um ano de prisão, em 2002, sob a acusação de difamar Viana em um artigo de 1999, Muniz conseguiu que a pena fosse suspensa. Na quarta-feira, entretanto, foi preso.

Avanços
A ONG reconhece que houve avanços em termos de liberdade de imprensa no Brasil, mas isso ainda não se refletiu nos Estados e na Justiça. "A soberania dos Estados individuais em um sistema federal só é aplicável enquanto princípios constitucionais fundamentais não sejam violados", afirma a ONG no documento.

Procuradas, as assessorias dos ministros Tarso Genro e Hélio Costa não retornaram aos telefonemas. Do site do jornal O Estado de Sao Paulo

Postado por Aluizio Amorim
PARABÉNS PELO ARTIGO, RODRIGRO

Jurema Cappelletti disse...

Antonio, para completar

O título do artigo do Rodrigo é LIBERDADE DE IMPRENSA. "Cachorro não morde a mão que o alimenta" é uma das frases do artigo, que explica como é bem mais fácil comprar o silêncio dos jornais e revistas que dos blogs.


Um erro nunca justifica o outro (frase dos nossos tetravós). O fato de não haver outros partidos liberais não serve como argumento. Não justifica o autoritarismo, a CENSURA que estão impondo no país.

PARECE QUE HÁ UM RECURSO PARA BARRAR A CENSURA. VOU CONFERIR E COLOCAR NO MEU BLOG PARA QUE TODOS FAÇAM O MESMO, ANTES QUE COLOQUEM UM ESPARADRAPO NA NOSSA BOCA... ou amarrem nossos dedos.

Jurema Cappelletti

ntsr disse...

Se isso fosse em outro governo qualquer aí a companheirada morreria de gritar,volta da censura, volta da ditadura, é o fim do mundo

Everardo disse...

A Jurema fala como se estivéssemos em uma ditadura. Temos uma imprensa livre e o Brasil desfruta de conceito internacional que não pode ser confundido com "maravilhas do lulismo". Nem existe esse tal lulismo, existe um pais que está conseguindo superar seus principais problemas com muita competência e, por essa razão, galga lugar de destaque. É óbvio que o seu Presidente é um dos maiores estadistas da atualidade e o preconceito pessoal de algumas pessoas não arranha o cenário.

Rodrigo Constantino disse...

"É óbvio que o seu Presidente é um dos maiores estadistas da atualidade e o preconceito pessoal de algumas pessoas não arranha o cenário."

Que papelão! Everardo sai do armário e assume ser um petralha! hehe

É pago para isso?

Everardo disse...

Até hoje não consegui saber o que você chama de petralha, mas deve ser petistas armados de metralhadora assaltando o Estado. Não sou petista e nem assaltante, do Estado, especialmente. Mas, você nã vê a realidade, Rodrigo? Por que tem que ser detrator do Lula? E por que tem que agora contaminar o mundo todo, os EUA, a Europa e até instituiições como o Prêmio NObel? Isso é radicalismo puro, Rodrigo.

Rodrigo Constantino disse...

"Por que tem que ser detrator do Lula?"

Deixe-me ver: seria porque ele comanda uma quadrilha? Seria porque ele é um populista demagogo que busca atacar nossas liberdades individuais? Seria porque seu partido é uma máfia de sindicalistas oportunistas? Seria porque "nunca antes na história desse país" a moralidade foi tão pouco valorizada? Seria porque ele defende os piores ditadores do mundo?

Não sei. Não vejo motivo nenhum para atacar o Lula. E vc?

hehehe

Antonio disse...

"...que busca atacar nossas liberdades individuais?"

Desculpe, mas não concordo com isso.

Mas claro, o termo liberdade individual é muito relativo, principalmente quando se fala em liberdade econômica.

fejuncor disse...

O petista que conheço têm uma profunda orientação parasitoburocrática que o faz crer no governo como única forma de ganhar a vida. Então o sonho dum estado absoluto, e eles de "coordenadores". Se o nome disso é comunismo, socialismo ou socialdemocracia, tanto faz.

Jurema Cappelletti disse...

Everardo, ainda não estamos assumidamente em uma ditadura.

Mas nossa imprensa não é livre, como você disse. Basta ver o exemplo do caso do jornal O Estado de São Paulo. Dentre outros, vou citar só um caso: Luís Inácio exigiu a expulsão daquele repórter americano por falar sobre sobre sua preferência por bebida alcóolica. Lembra? Acha que é atitude de um democrata?

A superação das dificuldades brasileiras não são devidas a Luís Inácio. São herança do governo anterior, que arrumou a bagunça deixada por Sarney, o presidente da inflação de 84% por mês. Envolvido em escândalos e elogiado por Luís Inácio.

Luís Inácio não é um grande estadistas, mas um mero distribuidor do dinheiro da Nação, que usa esse recurso para dominar o povo. Quando o povo é dependente é facilmente dominado.

Aos que acreditam na melhora de vida do povo, sugiro um teste. Retirem todas as "esmolas" (PALAVRA DE LUÍS INÁCIO AO CRITICAR O QUE ELE FAZ HOJE) que recebem do goerno. Eles vão perceber que sua vida não melhorou, de fato. Continuam tão incapazes de se sustentar quanto antes. Apenas têm, agora, em quem se escorar: um governo populista e aproveitador da necessidade alheia.

Everardo, inaugurei seu blog como seguidora. Só espero que me permita fazer comentários que discordem de suas idéias. Aliás você será sempre bem vindo no meu para escrever o que quiser. Caso não queira, me diz e não escrevo nada no seu blog. Sem ficar zangada.

Aprendiz disse...

Lula gostaria de ser Chavez, gostaria de ser Khadfi, dostaria de Ahmadinejad. Sua admiração por tais pessoas salta aos olhos. Mas não pode, as instituições ainda não foram destruídas o suficiente. Espero que continue não podendo. Vai ser difícil. Se Dilma vencer, nos encaminharemos na direção de um estado abertamente dotatorial. Digo abertamente, pois já temos muitos elementos de ditadura. Petistas não podem ser presos de forma alguma e, se forem condenados na justiça, só podem ser a penas simbólicas. O governo, direta ou indiretamente, tem a imprensa em suas mãos, seja através da propoganda governamental, seja através da demonização da divergência, seja pela desinformação sistemática dos jornalistas e agentes culturais esquerdistas. Nenhum petista tem o carisma de lula. Sem carisma, o único modo de manter o mesmo nível de poder será com muito mais truculência.

fejuncor disse...

O esquema de evasão e descaminho via Angola já tinha precedentes?

"Trade Link foi usado pelo empresário Márcos Valério de Souza para fazer repasses de US$ 900 mil para a Dusseldorf, off shore de Duda Mendonça, publicitário da campanha do presidente Luis Inácio Lula da Silva na campanha de 2002".

www.angonoticias.com/full_headlines.ph…

Fonte: Ango Notícias

fejuncor disse...

Eu já vejo coerência nessa diplomacia.

A mesma molecagem do Equador e Bolívia foi armada em Angola. O dinheiro BNDES libera. E Lula pessoalmente cuida dos pormenores: é uma forma requintada, "oficial", de remessa de dinheiro ao exterior. Claro que do bilhão que ele "encaminhou" para aquelas bandas o povo angolano não vai ver um vintém. Lá alguém fica encarregado de ratear o butim que depois é remetido para só Deus sabe onde.

É azelite brasileira. O pessoal que pega dinheiro do BNDES em Angola e torra em Miami.

fejuncor disse...

http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2007/10/18/materia.2007-10-18.6055580904/view

http://economia.uol.com.br/ultnot/valor/2008/06/10/ult1913u90025.jhtm

E no episódio não trouxe nem o voto de Angola pró baleias! Dizia-se: a Comissão Internacional de Baleias precisava de votos para acabar com a carnificina. Angola faz parte da Comissão e os japoneses deram 500 mil dólares para Angola votar com eles pela MORTE DE BALEIAS. E este ignorante deste Lula foi lá, repassou 1 bi e não trouxe nem o voto da escumalha a favor das baleias. É o fim da picada. É quando só existem ainda olhos para o roubo. Não há mais nenhum parâmetro ético.

Além de ladrão, é incompetente.

Aprendiz disse...

Não há incoerencia nenhuma na política externa brasileira. O Itamaraty apoia sistematicamente os ditadores de esquerda ou mulçumanos, de preferencia genocidas. É uma política constante, previsível e confiável. Qual a incoerencia? Coerente como o Diabo.