sexta-feira, março 12, 2010

Formigas e Cigarras



Rodrigo Constantino, para o Instituto Liberal

O PIB brasileiro recuou 0,2% em 2009, o pior resultado desde 1992. O investimento caiu quase 10% no ano, enquanto o consumo, tanto das famílias como do governo, puxou o resultado para cima, com aumento de quase 4%. A transferência de recursos do governo e o crédito público fizeram com que a queda na atividade econômica não fosse um tsunami. O problema é que tais estímulos artificiais não são sustentáveis, e a inflação já começa a incomodar, impondo a necessidade de aumento dos juros. Além disso, os gargalos de sempre permanecem, fazendo com que nossa economia experimente apenas vôos de galinha.

Alguns dados assustam: a dívida pública já chega a R$ 1,5 trilhão; o governo apresenta déficit nominal crescente; o crédito público já representa quase a metade do total de crédito no país; o prazo médio do empréstimo para pessoa física cresce sem parar; a alavancagem dos bancos estatais está em patamares preocupantes; os desembolsos do BNDES dispararam, sendo 85% para grandes empresas; a despesa com pessoal da União subiu R$ 25 bilhões em apenas dois anos; o rombo previdenciário parece uma bomba-relógio, apesar de demografia favorável no país; a carga tributária já está em patamares escandinavos, apesar dos serviços “africanos”; a concentração da arrecadação tributária em Brasília aumenta a cada ano, matando o federalismo; e as esmolas estatais crescem a cada ano, sem uma porta de saída visível.

Uma sociedade de cigarras, sem tantas formigas para pagar a conta, acaba sempre se dando mal quando a conta chega. A realidade não pode ser ignorada por muito tempo. Crescer somente com base no crédito estatal e no consumo, sem a contrapartida de mais poupança e investimento, não é um modelo de desenvolvimento sustentável. Sem reformas estruturais, e sem uma drástica redução do governo na economia, o país estará sempre vulnerável aos choques externos. Não podemos nos deixar enganar pela aparente tranqüilidade, achando que a “marolinha” passou. O crescimento atual conta com muitos fatores artificiais e cíclicos, i.e., insustentáveis. Precisamos de mais formigas e menos cigarras.

PS: O presidente Lula, sem uma justificativa razoável, se ausentou na cerimônia em que o novo presidente do Chile assumiu o poder, enviando em seu lugar Marco Aurélio Garcia, aquele que adora o regime cubano. Resta saber se foi medo de terremoto, ou aversão à democracia estável chilena...

60 comentários:

ntsr disse...

Pra consertar não precisamos de mais formigas,quanto mais gente honesta trabalhando maior vai ser a fome do governo.O importante mesmo era acabar com as cigarras.
O que é impossível pq já faz parte da cultura desse povo, e a maior prova é a indústria do concurso

Rodrigo, eu sinceramente não entendo pq que tu acha q o brasil tem jeito.
Será que é pra ficar com a consciência limpa por ter botado no mundo um filho que vai viver no meio de um mar de lama?

Pedro Nunes disse...

Eu quero é saber quanto tempo esse ciclo expansionista brasileiro vai durar... Porque a conta vai chegar sim, e cara, mas quando?

lingvo-shatanto disse...

Acho mais provável que se deveu à repulsa encontrar de volta ao poder do grupo afinado com o falecido facínora Pinochet, afastado por problemas de saúde no início da década de 90, se bem que tenha mexido os pauzinhos por lá ainda por um bom tempo, a exemplo de sua alma gêmea barbuda antípoda e antitética(falo de hemisférios meridional e setentrional, não ocidental e oriental).

lingvo-shatanto disse...

Quanto às demais informações postas por vc. neste artigo, acho-as ponderáveis, merecendo um comentário mais detalhado por alguém que entenda do momento econômico, a que não me atreveria.

No entanto, formulo uma pergunta: que país, nesse momento de crise, não chegou e muito com a ajuda estatal para tentar minimizar os efeitos da crise especialmente no setor bancário e automobilístico?

Os EUA que há décadas propugna a desregulamentação máxima dos mercados, assim como a própria Alemanha e Japão, seus fiéis discípulos, não estão ficando por baixo. A China nem se fala. Não tenho informações, mas o Reino Unido também está se cuidando, afinal de contas os terremotos que estão acontecendo tem sempre vários repiques e sendo todos países nas áreas sujeita a Tsunamis, é melhor mesmo se acautelar e deixar um pouco de lado a crença no onipotente Mercado, que tudo cria, ATÉ AS CRISES que estamos vendo. Podem até não ser a causa primeira, mas que sempre têm dado uma boa ajuda, têm.

Gustavo disse...

Rodrigo, o q vc acha da fortuna do Eike Batista, que entrou nos top10 do mundo? Ele conseguiu a fortuna sendo amigo do Rei, ou tem algum mérito capitalista?

delfonso disse...

“Isso” ai nos governando e mais um pouco vamos virar a nova Grécia.

Rodrigo Constantino disse...

lingvo, as medidas do governo brasileiro não têm absolutamente nada de anticíclicas. Afinal, não possuem caráter transitório. Ou alguém fala em reduzir drasticamente os desembolsos do BNDES agora, que a economia já voltou a crescer? Alguém cogita demitir tantos funcionários públicos novos contratados recentemente? Alguém fala em desfazer o aumento de crédito do BB?

Claro que não! Logo, o governo aproveitou a crise para estender seus tentáculos. Apenas isso. E gerou um quadro artificial de tranquilidade, cuja conta terá que ser paga depois.

Rodrigo Constantino disse...

Gustavo, Eike é sem dúvida um grande "amigo do rei". Não é ícone de capitalismo.

OJ disse...

Eike é filho de Eliezer Batista, por 2 vezes presidente da Vale, ministro das Minas e Energia por duas vezes e por aí vai...Ocupou vários outros cargos relevante na área de mineração e energia.
Ele tinha o mapa da mina que foi o legado de Eike.
Assim até eu.

Rodrigo Constantino disse...

Eu acho que é mais que isso, OJ. Tem coisas nesse país que apenas Eike consegue! Exemplo: aprovação para construir um porto!

Em minha opinião, Eike descobriu uma forma de suborno mais eficaz e poderosa que oferecer grana por fora para burocratas poderosos: ele oferece emprego! Ele captura pessoas-chave do governo, e paga bônus milionários em poucos meses de trabalho. A vantagem é que o burocrata fica rico legalmente. E ainda sai com fama de gênio! Como Eike paga mesmo, mantém a palavra, e tem excelente network, ele vai conseguindo abrir portas que ninguém mais consegue. Eis o que penso.

OJ disse...

Não sei, mas não me parece ilegal e infelizmente é assim em qualquer lugar do mundo.
Aqui principalmente criam-se dificuldades para vender facilidades.
Com a necessidade que temos de portos modernos ninguém com capital e vontade deveria enfrentar as dificuldades que a LLX vem enfrentando para criar o porto de Peruibe/Itanhaem que por sinal seria uma benção para o litoral sul de SP economicamente estagnado.

250971 disse...

Excelente esse seu texto: um conciso retrato da auto-laudação deslumbrada substituindo a seriedade e a competência. Deficil é entender porque neguinho(a) dá 70% de aprovação ao lulismo.
Abraços
Claudio Janowitzer

Anônimo disse...

Respondo, com toda a licença:

A dita "aprovação" ao lulismo decorre dum bom profissional em midia, Sr. Franklin Martins. Os socialista são bons em propaganda, mesmo sendo enganosa.
O que se fala aqui sobre o 8º mais rico no nunco está correta quando diz sobre sua compentência junto aos órgão públicos. Sua fortuna decorre de área de concessões públicas.
Outra, não somos um país capitalista e nem socialista, mas sim mercantilista.

OJ disse...

Não é nada difícil entender a aprovação do lulismo neste país.
1- 79% de ignorantes e ignorante vota em ignorante.
2- 20% de apaniguados mamando nas tetas do governo.
3- 1% de honestos.

Espera aí...! como o Lula não tem 99%? Alguns ignorantes não são tão ignorantes

"Vote for the candidate/party that will give you what you're not smart enough to get yourself."

OJ disse...

Esqueci? Branquinho também.

samuel disse...

Boa Radiografia da Economia Brasileira. Otimos Comentaristas, com exceção do "lingvo-shatanto" que atualmente é o 5a. Coluna no seu Blog. V é premiado: tem sempre um.

Antonio disse...

"Difícil é entender porque Neguinho(a) dá 70% de aprovação ao lulismo."

Sei lá, talvez sejam todos burros, analfabetos e ignorantes como o Lula...

ntsr disse...

O pobre aprova pq o pobre não tem instrução, é carente, ou seja, fácil de acreditar em qualquer coisa
Os intelectuais aprovam pq mamam nas tetas do governo, sabem que se fossem trabalhar na iniciativa privada iriam morrer de fome
E os aXtistas,fora uma minoria, são um bando de malucos, drogados, desequilibrados.
E fora esses ainda tem as crianças que são doutrinadas todo dia por professores de história comunistas.

ntsr disse...

Ah e tb tem a raça de concurseiros, povo que se acha esperto, quer ir 'trabalhar' pro governo e ganhar muito mais do que merece graças aos otários pagadores de impostos.

Anônimo disse...

A agenda presidencial tem uma ordem de prioridade. Ele havia voltado recentemente do Chile em situação muito mais difícil do que um coquetel fora de hora.

fejuncor disse...

Com empréstimos a rodo e sem consulta obviamente o consumo iria aumentar, e baseado nesse conto de fadas o governo tenta de todas as formas enganar a massa.

Poupança ou salário que é bom nada, no máximo aqueles 5% de aumento.

Aprendiz disse...

lingvo-shatanto

Baseado em que você tenta pintar o presidente chileno como pró-ditadura? Você tenta dizer que quem não reza pela cartilha comunista é ditador, mas a história prova que os marxistas é que são ditadores. Não há nada na biografia do presidente chileno, que faça imaginar qualquer afastamento dos princípios democráticos.

Pelo que eu sei, quem ama ditadores e terroristas é o presidente lula, que não cansa de apoia-los. Creio que foi bom o presidente lula não ter ido ao Chile. Seu colega chileno certamente não se sentiria bem de apertar as mãos do homem que está tentando implantar a ditadura no Brasil.

Anti-verde disse...

Veja só as insanas previsões dos verdes, quatro décadas atrás:

http://ecotretas.blogspot.com/2010/03/previsoes-do-dia-da-terra.html

Não há nenhum motivo para crer que suas previsões sejam mais sensatas hoje em dia.

fejuncor disse...

Sobre o adendo, realmente. Lula se recusar a ir a posse do novo presidente do Chile só por ser de "direita".... apostei que a turma toda ia boicotar, dever ser o churrasco em Caracas na mesma data. Enquanto isso marca pra maio visita ao Ahmadinejad. E logo num momento que o povo chileno precisa de solidariedade e ajuda... francamente.

lingvo-shatanto disse...

Blogger Aprendiz said...

"lingvo-shatanto

Baseado em que você tenta pintar o presidente chileno como pró-ditadura? Você tenta dizer que quem não reza pela cartilha comunista é ditador, mas a história prova que os marxistas é que são ditadores. Não há nada na biografia do presidente chileno, que faça imaginar qualquer afastamento dos princípios democráticos."

Aprendiz, eu não tento nada, vc. é que está tentando acrescentar palavras ao meu "post". Li em vários lugares que a Direita retornou ao poder no Chile, após 20 anos de afastamento.

E o eleito é um dos mais ricos empresários de lá. Um novo Burlesconi? (Ops... troquei as letras.)

Tomara que não, pois o Chile não merece e estava indo tão bem, principalmente agora que vive tragédia não menor do que a do Haiti, precisando recuperar mais de 200.000 habitações... falam até que este terremoto alterou mais uma vez a posição do eixo da terra, reduzindo a duração do dia.

Mas voltando ao ponto, vc. por acaso quer dizer que o grupo de Direita no Chile não era afinado com o Pinochet e nega que este também foi um dos mais sanguinários ditadores a surgir nas américas? Fora ele só os militares na Argentina. Para estes a Ditadura no Brasil até que foi pinto.

Fiz uma rápida pesquisa na Internet para lhe dar um exemplo e fui obtê-lo justamente em Portugal, num site, vejam só, que tem no seu endereço a palavra "sapo". Parece até provocação mas não é, vou logo avisando. É mera coincidência.

Se Samuel já me acusou de ser quinta-coluna aqui no Blog do Rodrigo imagina agora do vai me acusar.

Mas nem o "pt" do "site" tem nada a ver com o partido do Lula, nem me consta que seja barbudo, apesar de se tratar do mesmo bicho.

http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Internacional/Interior.aspx?content_id=1472285

Quanto a essa história de que a história prova que só os marxistas são ditadores, pelo amor de Deus?! Logo aqui na América que alguém já denominou elegantemente aqui de "Latrina", onde, parece-me (ou nem ela?), só a Costa Rica ficou livre dessa praga no século passado?

E por falar em Lula, antes de visitar o Ahminejad, no Irã, não está indo comer churrasco em Caracas, não, está mesmo é em Jerusalém, onde parece mesmo estar sendo muito bem recebido por ambos os lados que lá se engalfinham.

José Mário Marques

OJ disse...

Bem recebido está, só não tem reciprocidade por parte desse troglodita ignorante que só nos envergonha e já causou um imbróglio diplomático indo depositar flores no túmulo do Arafat e rejeitando visita ao túmulo do fundador do sionismo.
É grosso mesmo e já foi chamado sutilmente de ignorante pela diplomacia de Israel.

ntsr disse...

'Li em vários lugares que a Direita retornou ao poder no Chile, após 20 anos de afastamento.'

Ou seja, mais um que acha que direita = liberal = ditadura, quando é justamente o contrário

'pois o Chile não merece e estava indo tão bem,'
Exatamente, é o melhor lugar da américa latina e justamente por ter adotado ações liberais no passado.

ntsr disse...

'E por falar em Lula, antes de visitar o Ahminejad, no Irã, não está indo comer churrasco em Caracas, não, está mesmo é em Jerusalém, onde parece mesmo estar sendo muito bem recebido por ambos os lados que lá se engalfinham.'

Só pra fazer média,coisa de mentiroso profissional mesmo, digo,de político. Duvido que ele tenha coragem e vergonha na cara suficiente pra falar na cara dos judeus que eles devem apoiar o plano nuclear do Irã.
Vamos ver.

ntsr disse...

'Quanto a essa história de que a história prova que só os marxistas são ditadores, pelo amor de Deus?! '

O aprendiz n disse que todo ditador é marxista mas sim que os marxistas é que eram ditadores, e é a mais pura verdade.Pra eles o negócio é concentrar poder no governo o máximo possível.

E isso depois de vc, lingvo, dar a entender que a DITADURA estava voltando ao chile.Vc mesmo, n é a mídia n, pq foi vc que botou direita, liberal e ditadura tudo sendo a mesma coisa

ntsr disse...

'No entanto, formulo uma pergunta: que país, nesse momento de crise, não chegou e muito com a ajuda estatal para tentar minimizar os efeitos da crise especialmente no setor bancário e automobilístico?'

Israel, Australia...
'Not only did the Aussies have the easiest time during the recession; they were the first to escape.'
http://www.bnet.com/2403-13239_23-352693.html

ntsr disse...

A impressão que dá é que quando o governo incha 100, diminui 2, e os 98 que sobraram criam algum problema a esquerda toda começa a gritar: 'as medidas neoliberais não funcionaram!!!'

André Barros Leal disse...

Sempre leio textos procurando pontos de discordancia. quanto menor é a quantidade destes pontos, melhor é a qualidade do texto em si.

Este agora eu não somente nao consegui discordar de nada, como um amigo meu em "Collective Mode" tambem se mostrou incapaz de encontrar topicos discutíveis.

Grande texto. E aproveito para desejar um excelente show do Dream Theater.

lingvo-shatanto disse...

"Só pra fazer média,coisa de mentiroso profissional mesmo, digo,de político. Duvido que ele tenha coragem e vergonha na cara suficiente pra falar na cara dos judeus que eles devem apoiar o plano nuclear do Irã.
Vamos ver.

By Blogger ntsr, At 6:55 AM"

ntsr,

não pediu para Israel apoiar o plano nuclear do Irã, não, fez mais condenou todo plano de produção de armas nucleares, que inclui não só o Irã, mas também Israel e outras potências mais cotadas, para seguirem o exemplo constitucional do Brasil e a iniciativa da América Latina em banir de seu território qualquer armamento nuclear, e isso perante o Knesset, e depois do PM ter falado e pedido o apoio do Brasil às sanções contra o regime iraniano, comparando-o com palavras pouco amistosas ao clima de "tolerância", "abertura" e "celebração da vida" existente no Brasil, sob o atual Governo.

Boicote houve só do Ministro das Relações Exteriores, por não ter sido incluída uma visita ao túmulo do fundador do sionismo, no que acho Lula errou, pois o sionismo de Hertzl queria a paz e a vida para os judeus, sem que isso implicasse em negar esse direito a outro povo.

Isso vc. pode ver no site oficial do Governo Israelense, em http://www.ynet.co.il/english/articles/0,7340,L-3863069,00.html

de onde eu pincei este trecho:

"The Middle East has seen decades of painful confrontations which have claimed thousands of lives. We have to act, but using our heads is not enough – we must also use our hearts," he told the plenum.


"Brazil supports Israel's existence as a sovereign state. We cannot waste any more time when we see the (country's) potential. We want Israelis to live in harmony and erase suffering."


Latin America, he added, "has no nuclear weapons. We wish to set an example for other regions."


Prior to Da Silva's speech, Prime Minister Benjamin Netanyahu spoke before the Knesset members. Netanyahu urged Brazil to join the international front formed against the Islamic Republic, saying he believes Tehran's values differ from Brasilia's and adding "they practice tyranny and cruelty, while you represent tolerance and openness. They worship death, while you celebrate life."

lingvo-shatanto disse...

"E isso depois de vc, lingvo, dar a entender que a DITADURA estava voltando ao chile.Vc mesmo, n é a mídia n, pq foi vc que botou direita, liberal e ditadura tudo sendo a mesma coisa

By Blogger ntsr, At 7:07 AM "

ntsr,

Qu'é qu'é isso?!

Eu falei do retorno ao poder do grupo afinado ao Pinochet e voltei a chamar este de facínora.

Não disse que o grupo que assume o Poder vai implantar a ditadura no Chile. Aprendiz é que disse que Lula está implantando a dita cuja aqui no Brasil.

O artigo português até louva a alternância pacífica de poder agora confirmada, depois de anos de governo de centro-esquerda no Chile.

No Brasil essa alternância houve com a eleição de Lula. Em 1964, isso não foi possível pelo golpe parlamentarista engendrado para evitar um golpe militar, que terminou por vir, exatamente a esse argumento de que João Goulart queria implantar uma ditadura sindicalista no Brasil.

ntsr disse...

Condenar armas nucleares é fácil, eu queria que ele fosse coerente e tentasse convencer Israel de que os planos nucleares do Irã são pacíficos, aí sim ele iria mostrar o que realmente é.
Eu condeno Isreal por muita coisa, acho q eles deveriam sair dos territórios ocupados, mas quanto a existir e se defender, isso n tem o que discutir.O que me admira é estarem demorando demais pra agir, o Irã é um risco que eles não podem se dar ao luxo, um cara que vai pra onu falar ISSO:
http://www.youtube.com/watch?v=bpfVMxX117c
(parte 1, blablabla, encheção de linguiça, guerra é feia, etc )

(e essa é a parte 2, onde ele fala que Israel é um estado racista e depois os representantes saem)
http://www.youtube.com/watch?v=-bvnBUEcHis
...é tão sem noção quanto qualquer terrorista suicida

lingvo-shatanto disse...

"Condenar armas nucleares é fácil, eu queria que ele fosse coerente e tentasse convencer Israel de que os planos nucleares do Irã são pacíficos, aí sim ele iria mostrar o que realmente é."

ntsr,

que potência nuclear desenvolveu seus programas com fins pacíficos? Todos o fizeram no maior sigilo, inclusive Israel e mais recentemente Índia, Paquistão e Coréia do Norte, acreditando no poder dissuassório desse armamento, o que é uma balela e só funcionou contra o Japão, transformando duas cidades em cinzas e fumaça. Quando a URSS explodiu as suas, o poder dissuassório sumiu e a ameaça de destruiçao em massa começou a pairar sobre todos. Um inicia, os outros seguem. Não existe testamento de adão legando nenhum monopólio para nenhum povo.

"Eu condeno Isreal por muita coisa, acho q eles deveriam sair dos territórios ocupados, mas quanto a existir e se defender, isso n tem o que discutir."

Concordo em gênero, número e grau com vc.

"O que me admira é estarem demorando demais pra agir, o Irã é um risco que eles não podem se dar ao luxo,..."

É amigo, começar uma guerra é muito fácil, difícil é terminá-la, como a história ensinou às duas maiores potências já vistas no Afeganistão, não tendo os EUA aprendido a lição que tão magistralmente lhes foi ministrada pelos humildes vietcongues e, mais recentemente, no Iraque, de onde vêm planejando retirar-se e a coisa está mais pintando para uma nova Somália, para desgraça dos jovens militares americanos e de outras nações aliadas, que foram para lá fazer valer os interesses imperiais do Estados Unidos e da Europa Ocidental. Enquanto isso, cadê Bin Laden? Imaginem se o Paquistão cair nas mãos desse pessoal. Será que ainda é possível consertar as besteiras que a política ocidental andou fazendo por lá nos últimos 70 anos? Começou lá mesmo no Irã, com os britânicos entronizando o Xá.

Mas bem que o Obama está tentando, inclusive mandando Hillary Clinton pedir a mediação do Brasil, para convencer o Irã a desistir de seu programa de desenvolvimento nuclear. Não é por acaso que a visita da Hillary foi pouco antes desta visita do Lula ao Oriente Médio, começando pelos interlocutores mais visados e interessados no deslinde do quiproqüó que armaram por lá.

Como sempre diz o Rodrigo, o Estado deve deixar as forças do mercado agirem livremente, onde o Estado mete as mãos (e eu acrescento) pelos pés, a coisa fica realmente preta. E isso fica ainda pior, quando são vários Estados que resolvem interferir na vida de outros países, onde antes só existiam criadores de cabras e foram exatamente criar um bocado de "cabras da peste" que estão lá dando um trabalho danado, tão danado que não se importam em se danar direto e literalmente no fogo do inferno, certo que vão para o Paraiso de Allah, com quantas virgens?

"... um cara que vai pra onu falar ISSO:
http://www.youtube.com/watch?v=bpfVMxX117c
parte 1, blablabla, encheção de linguiça, guerra é feia, etc )

Isso é discurso para o público interno do Irã. Não por acaso ele ganhou lá as eleições, dizem que meio fraudadas... mas comparadas às que houve no Iraque e no Afeganistão, parece que não ficaram muito atrás. Ora, se dizem que até na Florida houve fraude, só resta dizer-se mesmo que é "flórida"!

lingvo-shatanto disse...

"(e essa é a parte 2, onde ele fala que Israel é um estado racista e depois os representantes saem)
http://www.youtube.com/watch?v=-bvnBUEcHis
...é tão sem noção quanto qualquer terrorista suicida"

By Blogger ntsr, At 4:00 PM"

É isso tudo começou antes mesmo de as nações árabes atacarem o novel Estado de Israel em 1948,como vc. pode ler no livro COMMENT ISRAËL
EXPULSA LES PALESTINIENS (1947-1948) da autoria de uma historiadora francesa, especialista no Oriente Médio, por sinal prefaciado por um ex-embaixador de Israel na França e nas Nações Unidas, o que, pelo menos em tese, assegura a neutralidade da obra, que descreve "o pecado original" de Israel.

Confira no site:

http://www.editionsatelier.com/index.php?ID=1015947&contID=1008721

Para lhe poupar o tempo da consulta, eis o resumo da obra, em francês, et j'espère que çá ne será un problème a vous, n'est-ce pas?

Date de parution : 22/11/07
ISBN : 978-2-7082-3966-1

Auteur : Dominique Vidal

Co-auteur(s) : Préface
d’Yehouda Lancry,
ancien ambassadeur
d’Israël en France
et aux Nations Unies.

Nombre de pages : 256

Prix : 21 €

Historien et journaliste au "Monde diplomatique", Dominique Vidal est l'auteur de nombreux ouvrages sur l'histoire du Proche-Orient, notamment "Le Péché originel d'Israël", dont le présent volume constitue une édition actualisée et augmentée.

Journaliste, Sébastien Boussois est titulaire d’une thèse sur l’influence des « nouveaux historiens », et auteur de "Israël confronté à son passé", à paraître fin 2007 aux Éditions L’Harmattan.

"Il y a vingt ans, en 1987, paraissait "La Naissance du problème des réfugiés palestiniens", le premier livre de ce qu'on allait bientôt appeler la « nouvelle histoire » israélienne. Son auteur, Benny Morris, mais aussi Ilan Pappé, Avi Shlaïm, Tom Segev et d'autres ont, en quelques années, réécrit les conditions dans lesquelles l'État d'Israël a vu le jour, battant en brèche les mythes et les tabous chers à leurs prédécesseurs. Il est désormais impossible de nier la réalité de l’expulsion de quelque 800 000 Palestiniens dans les mois qui précèdent et suivent la création de l’État juif en mai 1948.

Que nous apprennent les travaux de ces chercheurs sur des événements fondateurs du conflit israélopalestinien ? Quels débats ont-ils suscités parmi leurs pairs ? Quelle influence ont-ils exercée sur une société israélienne confrontée, entre deux Intifadas, aux accords de paix d’Oslo ? Autant de questions auxquelles répond ce livre de synthèse.

En portant à la connaissance d’un grand public les apports d’ouvrages dont la plupart n'ont pas été traduits en français, ce livre – complété par une enquête originale sur les polémiques actuelles autour de la « nouvelle histoire » en Israël – révèle l’importance du passé pour la résolution, au présent, d’un conflit vieux de soixante ans."

lingvo-shatanto disse...

Rodrigo,

voltando a parte do foco de seu artigo, apesar de pífio o resultado do PIB no Brasil, com um encolhimento de 0,2%, foi bem melhor do que o de grandes economias como a dos EUA, que sofreu queda de 2,4%, no pior desempenho desde 1946, e de todas as grandes economias do G-20, à exceção da China, da Índia, e da Indonésia que tiveram crescimento superior a 4,7%, a Austrália que cresceu 2,7% e a Coréia do Sul que permaneceu praticamente estável, com um incremento de apenas 0,2%.

REgistre-se que os gigantes da Europa, à exceção da França, por sinal onde o mercado é menos livre, segundo seus critérios, tiveram baques de mais de 5%, no que foram secundaddos pelo Japão.

Ver http://noticias.br.msn.com/brasil/artigo-bbc.aspx?cp-documentid=2362125

À luz desses números, até que o PIB do Brasil, realmente pífio, não foi tão mau no ano em que a crise atingiu o seu auge.

Como vc. próprio reconhece isso se deveu às iniciativas do Governo Federal no campo econômico, com aumento da disponibilidade de crédito e aumento dos desembolsos públicos, assemelhados aos praticados pelos grandes do mercado, que colheram resultados bem mais insatisfatórios.

Os EUA ate criaram agora uma sobretaxa sobre os bancos para tentar recuperar parte do rombo praticado às custas do tesouro americano em favor dos bancos que estavam em estágio pre-falimentar, e que por não serem bobos, depois de voltarem a distribuir altíssimas gratificações para seus consultores e CEOS, já estão impedir a cobrança na esfera judicial, objetivando deixar a conta mesmo para o contribuinte americano, que, naturamente, vai continuar a endeusar o livre mercado, que deixa esse pessoal livre para praticar todo tipo de trambicagem, inclusive, como parece ter acontecido, e o FED parece que vai investigar, no caso de créditos altíssimos à Grécia para financiar sua dívida impagável, causa de nova Tsunami financeira que ameaça inclusive destruir o euro, como vaticina o indefectível Soros, que, talvez esteja também por trás disso, já calculando os lucros dessas operações, como já fez no passado, criando artificialmente crises, principalmente na Rússia e países emergentes como o Brasil e o México.

Espero que os presságios do Soros, quanto ao Euro, e os seus quanto ao futuro econômico do nosso país, gorem.

Aprendiz disse...

Cada vez mais, lingvo-shatanto se revela:

Excluiu o governo cubano, tão amado pelo próprio lingvo e pelo nosso presidente, da lista de ditaduras sanguinárias da América latina.

Ele foi mais longe ainda. Disse que, visto que houve um ditador no Chile que era anti-comunista, logo todo chileno que não é socialista é pró-ditadura. Ele protestará, e dirá que coloco palavras na boca dele. Ocorre que essa é a única forma possivel das palavras dele terem algum sentido.

Nojento.

Mas o pior veio depois. lingvo, como nosso presidente, é a favor dos armamentos nucleares iranianos. Como não pode dizer isso diretamente, diz indiretamentO. Ele esquece é que não há equivalência moral entre Israel e o Irã. Israel jamais ameaçou destruir nenhum país vizinho, pelo contrário, TODAS as guerras em que esteve envolvido, foram provocadas por seus adversários. Todos os seus vizinhos provacam Israel diariamente, pois sabem que nada, a não ser um ataque de destruição total contra Israel, faria ele reagir com armas nuclares (se é que as tem).
O Irã, ao contrário, fez compreender bem claramente, desde o início, que seu plano é destruir Israel com armas nuclares. Lula adoraria dizer que quer ver essa destruição. Mas tem de ficar quieto, e fingir-se de isento. Mas só um idiota completo acreditaria nessa "isenção" cheia de ódio anti-semita.

ntsr disse...

Aprendiz, é verdade que Israel estava se defendendo, mas pra isso qual a necessidade de ocupar terras dos paises vizinhos?Isso só faz um problema sem solução ficar maior ainda.

Eu n acho que Lula quer a destruição de Israel, talvez gente do pstu ou do mst até queiram, mas é porque esses aí não tem noção de nada.O que o Lula ganharia com isso?Com Israel existindo ou não, a esquerda só tem mesmo uma afinidade com ditaduras que pra ela parecem socialistas.Se nesse caso ele vira um cúmplice do que o Ahmadinejad está planejando fazer, é um efeito colateral que ele até pode aguentar, contanto que não afete sua popularidade.

ntsr disse...

Olhem, Reinaldo Azevedo :
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/as-casas-em-jerusalem-oriental-e-a-hipocrisia/
resumindo ele concorda comigo, a ocupação é condenável, só piora um problema sem solução, Lula é um hipócrita e Ahmadinejad é um louco.

ntsr disse...

Lula quebrou o protocolo, se recusou a visitar o túmulo do fundador do sionismo pra ir botar florzinhas no do Arafat
Mais um passo pra máscara dos petralhas cair lá fora também.

lingvo-shatanto disse...

Blogger Aprendiz said...

"Cada vez mais, lingvo-shatanto se revela:

Excluiu o governo cubano, tão amado pelo próprio lingvo e pelo nosso presidente, da lista de ditaduras sanguinárias da América latina."

Para mim, ditador é ditador, independente da coloração ou região onde domine, se matou 3.000 (Fidel), 30.000 (Pinochet), ou os milhões de Pol Pot, Mao Tse Tung, Hitler e Lenin/Stalin. Não se sabe quantos a ditadura militar matou no Brasil, mas uma vida só retirada por um celerado, vale tanto quanto a dos outros milhares ou milhões, pelo menos para aquele que perdeu a vida. Sinceramente, não vejo diferença.

Se o povo não conseguir expulsá-los rapidamente são só fonte de desgraças, como a História da América Latina é plena de exemplos. Herança maldita da violência colonial espanhola e/ou o fato de ter sido sempre campo de manobras das potências de plantão, após a independência?

"Ele foi mais longe ainda. Disse que, visto que houve um ditador no Chile que era anti-comunista, logo todo chileno que não é socialista é pró-ditadura. Ele protestará, e dirá que coloco palavras na boca dele. Ocorre que essa é a única forma possivel das palavras dele terem algum sentido."

É aprendiz, cada um vê o mundo e as pessoas com os olhos que tem. Se vc. só faz essa leitura, o problema não está comigo, mas com vc.

"Nojento."

Não é só a vista não, o paladar também só sente um gosto. Que pena, com tanta variedade e diversidade no mundo para ser apreciado, encará-lo sempre pelo mesmo prisma, dá mesmo pena. Qual é o prato preferido? Não me venha dizer que é strogonoff, com uma entrada de ovas de esturjão, regado a Vodka, pois não acreditaria, acredito mesmo que vc. está mais para um hamburguer, acompanhando de uma Coca ou Pepsi. Faz mais seu gênero. Eu prefiro mesmo a velha feijoada, comida mesmo de escravo. Não rego com uma caipirinha, pois quero preservar meu fígado.

lingvo-shatanto disse...

" Mas o pior veio depois. lingvo, como nosso presidente, é a favor dos armamentos nucleares iranianos. Como não pode dizer isso diretamente, diz indiretamentO. Ele esquece é que não há equivalência moral entre Israel e o Irã."

Onde a moral no tratamento desumano aos palestinos que foram escornados para fora dos limites da antiga palestina, por Israel (esqueceu a História?),transformando criadores de cabra num povo destemido e decidido a sobreviver como nação, seguindo o exemplo do próprio povo judeu que de lá também expulso, não pelos árabes, souberam manter sua integridade nacional e religiosa por séculos.

"Israel jamais ameaçou destruir nenhum país vizinho,"

Não, só fez uma limpeza étnica de seu território muito semelhante àquela tentada pela Ditadura Sérvia na Bósnia e em Kosovo, só que com mais sucesso e numa época em que a Mídia ainda não conseguia transmitir online as desgraças praticadas. AFinal tratava-se da famosa eugenia defendida e praticada por Hitler, contra os próprios judeus, ciganos e outros igualmente menos afortunados.

" pelo contrário, TODAS as guerras em que esteve envolvido, foram provocadas por seus adversários."

Esqueceu a guerra pela tomada do Canal?

Todos os seus vizinhos provacam Israel diariamente, pois sabem que nada, a não ser um ataque de destruição total contra Israel, faria ele reagir com armas nuclares (se é que as tem)."

Alguns de seus vizinhos. Hoje so o Irã. A Síria e a Líbia há muito tempo foram contidas. O Egito e a Jordânia, fizeram a paz. O Líbano, pobre do Líbano... Enquanto o Hesbolah lá teve força, amargou o pão que o diabo amassou. E quem criou o Hesbolah, o Hamas, a Al Fatah? A limpeza étnica! Agora têm que limpar os estragos terríveis dos homens-bomba e retaliar civis indefesos, dando continuidade à tragédia. É, um beco sem saída.

" O Irã, ao contrário, fez compreender bem claramente, desde o início, que seu plano é destruir Israel com armas nuclares."

Não digo que não, mas acho mesmo é que não passa de retórica, contra as ameaças quase diárias de intervenção dos EUA em passado recente, já estando cercado por todos os lados, salvo uma pontinha que dá na China, que mesmo assim também não morre de amores pelos muçulmanos que vivem dentro de suas fronteiras.

Por que Israel? pois sabem que Israel é a ponta de lança do Ocidente no Oriente Médio, uma espécie de castigo aos árabes, que, por motivo de sobrevivência política simpatizavam com as potências do eixo, pois a Grã-Bretanha e a França, que eram donas do pedaço, insistiam em manter os países árabes, como colônias, ou protetorados sob o falso manto dos mandatos da Liga das Nações, para garantir o monopólio do Petróleo. É, prezado, a História não se apaga com facilidade não.

Lula adoraria dizer que quer ver essa destruição. Mas tem de ficar quieto, e fingir-se de isento. Mas só um idiota completo acreditaria nessa "isenção" cheia de ódio anti-semita."

Tudo bem que vc. não adore o Lula. Eu sei. É ódio mesmo. E o ódio nunca é bom conselheiro.

Mas falar em anti-semitismo? No Lula, no Brasil? Pode até ser que no sul dos imigrantes isso aconteça. Mas no Nordeste? Lula é nordestino e se vc. não sabe, no sangue da maioria dos nordestinos também correm sangue judeu além do dos árabes pelos portugueses, dos indígenas e dos africanos.

anti-semitismo para vcs. é chavão, como comunista, esquerdista, subversivo, terrorista, a todo tempo usadas como argumento à falta de argumento melhor. Que pena?! Essa tentativa de enquadrar cada pessoa que pensa diferente como igual a determinadas categorias, é monolitismo que aproxima vcs. muito mais aos comunistas, do que vcs. pensam. O radicalismo é o mesmo e a mente estreita que só marcha sobre o mesmo "track".

lingvo-shatanto disse...

Lula quebrou o protocolo, se recusou a visitar o túmulo do fundador do sionismo pra ir botar florzinhas no do Arafat
Mais um passo pra máscara dos petralhas cair lá fora também.

By Blogger ntsr, At 7:26 AM

Que exagero, ntsr, vc. está engulindo o discurso do chefe da Agência Judaica, que tem todo o interesse em melar a intermediação de Lula entre israelenses e palestinos, para garantir terras para continuar a trazer os judeus desgarrados do mundo, alguns nem tão desgarrados assim. Mas ele está na dele, e não condeno.

Mas vc., só pelo ódio a Lula? Menos, prezado, o Lula acabou de visitar com on Shimon Peres o Monumento ao Holocausto.

Este monumento tem um simbolismo infinitamente maior para o drama dos judeus, que por si só justificou a criação do Estado de Israel, do que a luta de Herzl que se contentava apenas com a formação de uma lar nacional judaico, que poderia até ser no centro da áfrica, na América, tendo alguém até sugerido, para fins de propaganda comunista mesmo, que seria aquela republiqueta soviética que juntou os judeus russos num mesmo canto, para melhor espezinhá-los, como aliás sempre ocorreu nos países eslavos e teutônicos, depois que foram escorraçados das terras abençoadas pelo Papa, muitos deles por sinal vieram se esconder incógnitos no sertão do Nordeste, de onde Lula saiu.

lingvo-shatanto disse...

Mas o que eu queria mesmo era voltar ao foco do debate do artigo do Rodrigo, quanto ao desempenho pífio do PIB brasileiro no ano que passou, frente aos dados dos grandes, como demonstrado no post acima, adiante transcrito:

"Rodrigo,
voltando a parte do foco de seu artigo, apesar de pífio o resultado do PIB no Brasil, com um encolhimento de 0,2%, foi bem melhor do que o de grandes economias como a dos EUA, que sofreu queda de 2,4%, no pior desempenho desde 1946, e de todas as grandes economias do G-20, à exceção da China, da Índia, e da Indonésia que tiveram crescimento superior a 4,7%, a Austrália que cresceu 2,7% e a Coréia do Sul que permaneceu praticamente estável, com um incremento de apenas 0,2%.

REgistre-se que os gigantes da Europa, à exceção da França, por sinal onde o mercado é menos livre, segundo seus critérios, tiveram baques de mais de 5%, no que foram secundaddos pelo Japão."

Aí fica a pergunta... como classificar o vôo desses grandes do G7? Só com uma metáfora daquelas que o Rodrigo gosta, sempre com uma charge incluindo animais: Pensei em vôo de avestruz, mas parece que o nosso lugar comum "seriema" caracteriza melhor, pois todos têm de correr E MUITO atrás do prejuizo, que não foi pequeno não, como o do Brasil, cujo PIB aliás, é insignifante, frente ao deles. Sob esse prisma, calcula só o tamanho do prejuízo e tá todo mundo correndo para tentar tapar o buraco na Grécia que está cobrando o ouro deles roubados pelos alemães, à época, cognominados de nazistas.

ntsr disse...

Lingvo, pra mim é bizarro vc n admitir nem que visitar o túmulo do Arafat possa ter sido, no mínimo, uma falta de educação com o povo judeu, com tantos deles mortos pelo mesmo
Quando eu falei em cair a máscara tava me referindo também ao boicote que o lula levou da câmara dos deputados de lá, agora não consigo achar o link mas depois quando achar colo aqui

'vc. está mais para um hamburguer, acompanhando de uma Coca ou Pepsi. Faz mais seu gênero. Eu prefiro mesmo a velha feijoada, comida mesmo de escravo.'

Engraçado, n lembro direito onde, ví alguem falando que temos que acabar com um tal de complexo de vira latas.

hugofpontes disse...

''vc. está mais para um hamburguer, acompanhando de uma Coca ou Pepsi. Faz mais seu gênero. Eu prefiro mesmo a velha feijoada, comida mesmo de escravo.''

Haja paciência.

lingvo-shatanto disse...

"Blogger ntsr said...

Lingvo, pra mim é bizarro vc n admitir nem que visitar o túmulo do Arafat possa ter sido, no mínimo, uma falta de educação com o povo judeu, com tantos deles mortos pelo mesmo"

Oh, NTSR,

Qual a diferença de Arafat, para a turma pitbull liderada por Ben Gurion, Golda Meir, Moshe Dayan, que desenvolveram a campanha terrorista na palestina, para viabilizar a independência de Israel?

E eu não os estou condenando, não, pois a luta foi voltada mais contra os ingleses, para "estimulá-los" a largar o "mandato" da Liga das Nações sobre o território ou, no mínimo, para amenizarem as restrições ao Êxodo do que sobrou do povo judeu na Europa, que não tinham mais família, lar, posses, nada.

Em situações extremas, parece que a violência se faz necessária, principalmente quando a dignidade humana é afetada e ninguém pode ante seu espesinhamento permanecer passivo.

Mataram, explodiram, fizeram de tudo, também com muitas mortes, especialmente de palestinos inocentes, nem por isso foram impedidos de Governar seu país ou liderar algumas das guerras que a criação unilateral de seu estado deu causa.

Quer se queira quer não, foi o ARafat, com sua Al Fatah que viabilizou "a legítima defesa" do povo palestino contra a opressão israelense, e para o povo Palestino Arafat é bem mais do que foi o próprio Herlz para o povo judeu, durante a maior parte do tempo desacreditado pela maioria dos judeus na Europa, especialmente os ricos, que pensavam estar livre do imenso pogrom patrocinado por Hitler e Caterva.

Agora, se já existisse um monumento aos heróis anônimos das Intifadas, aí sim, eu reclamaria da ida de Lula ao túmulo de Arafat, pois esse monumento, que um dia certamente será construído, merecerá certamente ser prioritariamente visitado, por todo chefe de estado que visitar o Estado Palestino, quando este finalmente vier a ser criado.

" Quando eu falei em cair a máscara tava me referindo também ao boicote que o lula levou da câmara dos deputados de lá, agora não consigo achar o link mas depois quando achar colo aqui"

Ao que me consta, mesmo após 3 deputados terem discursado formulando críticas à posição do Brasil, Lula foi aplaudido ao final de seu discurso.

"Engraçado, n lembro direito onde, ví alguem falando que temos que acabar com um tal de complexo de vira latas."

Como o do Rodrigo em relação ao pífio desempenho do PIB brasileiro, silenciando sobre o desastre que se alastrou pelos EUA, Europa e Japão?

A Austrália até que teve um desempenho positivo, mas nada comparado às economias "regulamentadas" da China, Índia e Indonésia.

"Blogger hugofpontes said...

''vc. está mais para um hamburguer, acompanhando de uma Coca ou Pepsi. Faz mais seu gênero. Eu prefiro mesmo a velha feijoada, comida mesmo de escravo.''

Haja paciência."

É preciso mesmo paciência, mas estou impaciente por ver os repliques ao "ridículo" desempenho dos PIB's do primeiro mundo (o tal do rolo compressor, contra o qual ninguém pode se insurgir), a que me referi acima, ou vão também ser chamados de "pigs"?

lingvo-shatanto disse...

"Engraçado, n lembro direito onde, ví alguem falando que temos que acabar com um tal de complexo de vira latas."

É isso mesmo. Vamos valorizar o que é nosso, sem qualquer preconceito, e deixar de catar restos de hambúrgures em latas de lixo.

Isso só dá ilusão aos catadores de fazerem parte do primeiro mundo.

Nós temos que construir o nosso país com os recursos e o povo que Deus nos deu, possibilitando a emancipação cultural e econômica de sua imensa maioria, abandonada pelo Estado à sua sorte, desde os primórdios coloniais.

O Governo Lula (não é só do PT, não)vem fazendo alguma coisa nesse sentido, que é o mínimo que se espera do Estado (e 'inda tem gente que reclama, pois segundo eles é para deixar morrer de fome, mesmo?!), conforme inscrito na Declaração de Independência formulada pelos pais da pátria americana em 1776:

"Consideramos estas verdades autoevidentes: que todos os homens são criados iguais, dotados pelo seu Criador de certos Direitos inalienáveis, que entre estes estão a Vida, a Liberdade e a busca da Felicidade."

E o mais importante, esquecido pelos americanos na era Pós-Reagan até o último Bush":

"Que para assegurar esses direitos, Governos são instituídos entre os Homens, derivando seus justos poderes do consentimento dos seus governados"

Se isso vale para cima do Rio Grande, também vale para cá, assim como para os palestinos.

ntsr disse...

'Nós temos que construir o nosso país com os recursos e o povo que Deus nos deu'
E vc usa a internet pra falar isso...

lingvo-shatanto disse...

"´Rodrigo, eu sinceramente não entendo pq que tu acha q o brasil tem jeito.
Será que é pra ficar com a consciência limpa por ter botado no mundo um filho que vai viver no meio de um mar de lama?

"By Blogger ntsr, At 12:37 PM"

ntsr said...

'Nós temos que construir o nosso país com os recursos e o povo que Deus nos deu'
E vc usa a internet pra falar isso..."

É isso aí, ntsr, cada um diz as suas besteiras, e existe maior repositório de besteiras do que a Internet? Tem muita coisa boa, mas só garimpando.

Se vc. acha que botar um filho no mundo é a única razão para se amar este país, o que é que vc. ainda está fazendo aqui?

Não diga que é só para dizer besteira na INTERNET porque vc. se duplica.

ntsr disse...

Putz, vc n entende a ironia e acha que eu tava falando que tu so diz besteira
Quando vc fala que 'temos que construir o nosso país com os recursos e o povo que Deus nos deu'
vc ignora uma coisa básica, fundamental que contribuiu com a riqueza de qualquer país civilizado que são as TROCAS, querer fazer tudo só com o que tem aqui vai terminar num feudalismo tosco,vc leva desvantagem quando não pode contar com o trabalho feito pelos outros, sendo que a internet é só um EXEMPLO disso,se fosse pra ser coerente com essa história de contar só com o que é brasileiro vc NAO usaria a internet pra falar isso pq ela foi feita 100% lá fora.

ntsr disse...

E outra, eu nunca falei que botar um filho no mundo é motivo pra 'amar' essa terra. <---ISSO é uma distorção dessa tua cabeça.
O que eu digo é que pra quem tem juízo é irresponsabilidade mesmo, botar um inocente no mundo que quando crescer vai pra uma praia assistir um arrastão, vai pra escola aprender um monte de mentiras politicamente corretas, vai andar nas ruas se desviando de balas perdidas e sequestros relâmpagos, ou ser sequestrado, morrer ou ser arrastado pela rua como fizeram os assassinos do João Hélio, assassinos que depois vão contar com toda a defesa do mundo de grupos de direitos humanos e vão morar na Suiça, e por aí vai.
Pra tua cabeça aposto que isso tudo deve ser 'besteira' tb.

ntsr disse...

'Ao que me consta, mesmo após 3 deputados terem discursado formulando críticas à posição do Brasil, Lula foi aplaudido ao final de seu discurso.'

Pois então um dado novo pra vc constar:
Chanceler Israelense confirma boicote a Lula
http://br.noticias.yahoo.com/s/16032010/25/mundo-chanceler-israelense-confirma-boicote-lula.html
Quero ver qual vai ser a desculpa agora.

lingvo-shatanto disse...

"Blogger ntsr said...

Putz, vc n entende a ironia e acha que eu tava falando que tu so diz besteira
Quando vc fala que 'temos que construir o nosso país com os recursos e o povo que Deus nos deu'
vc ignora uma coisa básica, fundamental que contribuiu com a riqueza de qualquer país civilizado que são as TROCAS, querer fazer tudo só com o que tem aqui vai terminar num feudalismo tosco,vc leva desvantagem quando não pode contar com o trabalho feito pelos outros, sendo que a internet é só um EXEMPLO disso,se fosse pra ser coerente com essa história de contar só com o que é brasileiro vc NAO usaria a internet pra falar isso pq ela foi feita 100% lá fora."

Err... pegou mal. Reconheço que a besteira foi minha e me desculpo. As posturas aqui, entretanto, sempre me parecem tão radicais, que fiz a leitura errada do seu comentário. Obrigado por esclarecer.

Claro que não podemos ser do clube do "eu sozinho", muito menos no mundo de hoje, que quanto mais liberdade de comércio existir, comércio limpo, melhor, mas não podemos desprezar nosso povo, grande povo por sinal, cujas mazelas devem ser debitadas todas a nosso passado histórico, mas que podem ser suplantadas com vontade e determinação.

Claro que os empresários não podem estar distribuindo benesses, e têm que ver seus interesses e o do negócio que praticam, pois são atores econômicos importantes, permitindo a circulação de riquezas, gerando empregos, contribuindo com impostos para o bem estar geral.

Mas,por outro lado, não podem deixar de ter responsabilidade social e serem totalmente descomprometidos com o que acontece no país que os acolhe, quanto com relação às populações do restante do mundo com que negociam, não devendo aceitar nem se submeter a determinadas práticas sobejamente condenadas pelo mundo civilizado.

E claro, tem que haver Estado e tem que haver cooperação entre Estados para evitar abusos nessas relações internacionais de troca, que têm de ter, para o bem da humanidade, um mínimo de ética, da qual nenhum país se pode furtar, respeitando a dignidade das pessoas, o meio-ambiente e, principalmente, a diversidade cultural que é o maior bem de que dispõe a humanidade, produto de longa evolução desde os albores da humanidade.

lingvo-shatanto disse...

"Pois então um dado novo pra vc constar:
Chanceler Israelense confirma boicote a Lula ...
Quero ver qual vai ser a desculpa agora."

Desculpa, agora, quem me deve é vc. meu caro, pois eu já tinha feito referência a esse boicote em um dos meus posts iniciais, inclusive indicando a fonte oficial da notícia em site do Governo de Israel (http://www.ynet.co.il/english/articles/0,7340,L-3863069,00.html) é só conferir acima.

Quanto à postura desse Chanceler-Ministro de RElações Exteriores, não é demais esclarecer que decorre justamente de ser ele filiado a um dos partidos mais extremistas de Israel,que, integrando o governo, defende uma postura de confrontação direta e permanente contra os palestinos e contra o Irã, a qual se seguida, na letra, só vai comprometer mais a situação de todos, principalmente a de Israel.

É, ele está na dele e seu boicote visou obviamente criar constrangimentos à visita e colocá-lo de bem com seu público interno extremista.

Não se esqueça que qualquer político, e claro o próprio Lula, como vcs. têm repetido aqui, sempre estão de olho no seu público interno.

Mas o Presidente do Brasil não pode se curvar diante desse tipo de imposição, pois ele foi eleito, quer se goste, quer não, para conduzir também a política externa do País, cabendo-lhe decidir o que é, segundo seu entendimento, melhor para os nossos interesses. Claro, nem todos têm a obrigação de concordar com isso no Brasil, muito menos fora dele.

Além do mais, não houve quebra de protocolo nenhum, pois a agenda comum tem que ser negociada, a cada detalhe, entre as partes e não imposta unilateralmente por uma delas. Quem trabalhou com cerimonial em visitas presidenciais sabe disso, mormente tratando-se de autoridade estrangeira. Nunca ouviu falar em "escalão precursor"?

lingvo-shatanto disse...

A postura de Lula, quer se queira quer não, mesmo aquelas mais contestadas, respeitantes a Cuba, Venezuela, Honduras, Israel, Palestinos, Irã, parece-me estar em absoluta consonância com os princípios fundamentais da Constituição Brasileira, a que tem de se submeter o seu Governo, qualquer que seja sua orientação política e ideológica:

I - No âmbito interno:

a) a construção de uma sociedade livre, justa e solidária;
b) garantia do desenvolvimento nacional (razão de ser do BNDes);
c)erradicação da pobreza;
d) promoção do bem de todos sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor e idade e qualquer outra forma de discriminação;
II - No âmbito internacional;
a) independência nacional;
b) prevalência dos direitos humanos;
c) autodeterminação dos povos;
d) não-intervenção;
e) igualdade entre os Estados;
f) defesa da paz;
g) solução pacífica dos conflitos;
h) repúdio ao terrorismo e ao racismo;
i) cooperação entre os povos para o progresso da humanidade;

E, por fim, mas não por ultimo, o que explica muitas vezes posições aparentemente equivocadas no relacionamento com as diversas nações latino-americanas, o comando constitucional que determina a busca da integração econômica, política, social e cultural dos povos da América Latina, visando a formação de uma comunidade latino-americana de nações.

Não é, portanto, uma opção de Governo, mesmo reconhecendo que sua postura ideológica pode temperar esses princípios, como aliás vem sendo seguido desde a redemocratização do país pelos diversos governos antecedentes, inclusive no pertinente a Cuba, Israel e Palestinos, e até mesmo com o Iraque do infeliz Saddam Hussein, com que o Brasil sempre colaborou e com o próprio Irã de Komeini, e a Líbia de Kadafi, principalmente quando a dependência externa do petróleo do Brasil era um dado não desprezível da formulação de sua política externa, tendo o Brasil sempre adotado uma postura favorável às nações árabes, e de independência perante os Senhores do mundo na condução dessa política.

Isso, sem negar, porém, o direito de existência do Estado de Israel, com cuja criação sua diplomacia colaborou fundamentalmente, pela atuação corajosa e decidida de Osvaldo Aranha, na presidência da Assembléia Geral da ONU que reconheceu e proclamou a necessidade de um Estado judeu/palestino, que assegurasse a ambos os povos o seu lar nacional e a convivência pacífica.

OJ disse...

lingvo-shatanto said...

Claro que não podemos ser do clube do "eu sozinho", muito menos no mundo de hoje, que quanto mais liberdade de comércio existir, comércio limpo, melhor, mas não podemos desprezar nosso povo, grande povo por sinal, cujas mazelas devem ser debitadas todas a nosso passado histórico, mas que podem ser suplantadas com vontade e determinação.

Claro que os empresários não podem estar distribuindo benesses, e têm que ver seus interesses e o do negócio que praticam, pois são atores econômicos importantes, permitindo a circulação de riquezas, gerando empregos, contribuindo com impostos para o bem estar geral.

Mas,por outro lado, não podem deixar de ter responsabilidade social e serem totalmente descomprometidos com o que acontece no país que os acolhe, quanto com relação às populações do restante do mundo com que negociam, não devendo aceitar nem se submeter a determinadas práticas sobejamente condenadas pelo mundo civilizado.





“Pretender que a empresa tenha uma 'função social' outra que produzir melhor e mais barato o que os consumidores desejam é não só um paradoxo: é uma farsa.” (Donald Stewart Jr)

O governo não tem que ser empresario de nada, mas tem que suprir aquilo que a iniciativa privada não tem interesse, além de Educação, Saúde e Segurança.

ntsr disse...

'Qual a diferença de Arafat, para a turma pitbull liderada por Ben Gurion, Golda Meir, Moshe Dayan, que desenvolveram a campanha terrorista na palestina, para viabilizar a independência de Israel?'

Uma diferença era que Arafat n estava lutando por um estado palestino do lado de Israel mas sim pela destruição completa de Israel
Depois de um tempo ele resolveu bancar o bonzinho mas parece que o negócio dele era falar uma coisa e fazer outra