terça-feira, março 16, 2010

O Partido do Diabo

Filho de Reinhold Stephanes chama Dirceu de "bandido" e diz que PT é "coisa do diabo"
da Folha Online

Em discurso na Assembleia Legislativa do Paraná, no último dia 1º, o deputado Reinhold Stephanes Júnior (PMDB-PR), filho do ministro Reinhold Stephanes (Agricultura), afirmou que o PT é "coisa do diabo" e chamou o ex-ministro José Dirceu de "bandido".

Ao comentar as declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva condenando o uso da greve de fome por dissidentes do governo de Cuba, Stephanes Júnior disse que o partido é "coisa do diabo e não serve para nada".

Ele também falou sobre os gastos do PT com o congresso do partido. "O PT fez uma festa, um congresso, e gastou R$ 6,5 milhões. Espero que esse dinheiro não tenha vindo do mensalão e de caixa dois, nem dos fornecedores do governo."

O deputado ainda lamentou o fato de Dirceu ter sido escolhido pelo PT para ajudar na campanha da ministra Dilma Rousseff (casa Civil) à Presidência.

"O ex-ministro coordenou um dos maiores esquemas de corrupção no Brasil. É uma vergonha o PT dar espaço para ele. Eles tão loucos para reabilitar o Dirceu, que é um bandido, que faz mal para o país."

Stephanes Júnior ainda questionou a escolha de Dilma como candidata do PT ao Planalto. "Como pode indicar uma pessoa que assaltava bancos, que sequestrava pequeno empresário para pedir resgate para dar dinheiro a guerrilheiro. É isso que ela fazia, a Dilma Rousseff e seu grupo."

A reportagem entrou em contato com o PT para comentar as declarações do deputado e aguarda um retorno.

8 comentários:

ntsr disse...

É bom deixar essas coisas muito bem documentadas, um dia a esquerda vai querer escrever os livros de história falando que o pt foi um partido injustiçado

João disse...

É, nada a ver esses lances de "diabo"; fica até bom para eles.
Coitado do diabo.

Antonio disse...

Nossa, se até o capiroto está envolvido com PT é melhor chamarmos um padre para correr com o dito cujo.

Anônimo disse...

Não adianta nem chamar padre que este também já foi comprado, e já faz muito tempo.
Será só agora estão vendo? Eu já sabia desde dos tempos que eles metiam a mão nos cofres dos sindicatos para elegerem vereadores e deputados, nos primordios de sua criação.
Naquela época foram, podem acreditar, protegidos pelos militares que temiam o retorno do Brisola e de outros socilista verdadeiros, convictos. Não confundem socialistas com bandidos que sequestraram empresarios e representantes de outros países, assaltavam bancos e residencias, a título de revolucionários.

Anônimo disse...

Interessante analisar é que quanto ao José Serra, que pertencia à AP (Ação Popular) nunca se o chama de terrorista, mas era assim também que ao militares o catalogavam. Nunca se diz que o “grupo de Serra cometeu atentados”. E há uma coisa que seria furo de jornalismo, caso fosse do interesse dos panfletos nacionais: o dinheiro do tal cofre do Adhemar, foi parar na organização de Serra, quando este e outros estavam no Chile. O tal roubo do qual acusam tanto Dilma, sem ela nem ter participado, foi para, entre outras coisas, financiar o grupo de Serra. Isto daria uma capa da Veja, claro que se não fosse Serra, mas Dilma, algo como: Dinheiro do roubo do cofre do Adhemar foi para financiar grupo de Serra.

Marc disse...

Pelo que corre no noticiário, a camara legislativa do Paraná não é lá essas coisas em termos de lisura e comportamento exemplar.

fejuncor disse...

A cor vermelha não deixa dúvidas
"El Diablo Los Cria Y Ellos Se Bañan" do inferno bolivariano. Eles adoram o vermelho. Vermelho é a cor da ira. É a cor do "vamo quebrá tudo, galera!"

O burocratoparasitismo não entende a construção, a união. Só entende o próprio recalque e o espírito amealhador.

Hugo disse...

http://www.youtube.com/watch#!v=Uo6Hipu74d0&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=f9WecHRZBA8