sexta-feira, março 26, 2010

O Socialismo na Saúde



Rodrigo Constantino, para o Instituto Liberal

O governo Obama finalmente conseguiu aprovar sua reforma na saúde americana. Em poucas palavras, trata-se da socialização do setor, com aumento da intervenção estatal obrigando todos a comprar um plano de saúde, e oferecendo subsídios em troca. Muitos tentam monopolizar a virtude neste debate, alegando que somente o meio estatal pode garantir o acesso dos mais pobres aos tratamentos medicinais. Mas a realidade é diferente: a pesada mão estatal costuma prejudicar a qualidade e o acesso de todos aos tratamentos disponíveis.

Como dinheiro verdadeiro não nasce em árvore, apesar de o Fed acreditar que sim, alguém terá que pagar por estes novos benefícios. Além disso, os incentivos nunca são adequados quando o governo está metido no meio. O resultado será o aumento dos custos da saúde nos Estados Unidos, e a piora de sua qualidade. No Canadá, a socialização da medicina criou inúmeros problemas, como o aumento da fila e do tempo de espera para atendimentos, escassez de pessoal qualificado, burocracia galopante e a fuga de canadenses que atravessavam a fronteira para buscar tratamento nos Estados Unidos. No filme “Invasões Bárbaras” dá para ter uma idéia do que aconteceu na saúde canadense.

No Brasil, a socialização da saúde foi realizada em 1988, com a “constituição besteirol”. O Sistema Único de Saúde, o SUS, “garantia” acesso universalizado à saúde no país. Claro que basta fazer uma visita a qualquer hospital público para ver, na prática, este atendimento público de saúde. O governo costuma ter o contrário do toque de Midas: tudo que ele mete a mão apodrece, em vez de virar ouro. Os setores com maior controle estatal são justamente os mais ineficientes. As estradas são cheias de buracos, a segurança é precária, a educação é péssima e a saúde é terrível. Governo e eficiência com custo baixo não se misturam, como água e óleo.

Como comemorar então a criação do SUS americano? Será que os americanos realmente vão se beneficiar desta reforma? Para resumir a questão, o alerta de um liberal americano: “Se você acha que a saúde é cara agora, espere até ela ficar grátis!”

27 comentários:

ntsr disse...

United Socialist States of America
vamos ver até quando...

Collovini disse...

Rodrigo, eu nao sei como funciona o sistema legislativo americano, mas após uma lei entrar em vigor como esta, qual a possibilidade de ela ser invalidada? Tendo em vista que 60% dos americanos atualmente são contra a reforma da saúde, será que o próximo governo, daqui há 3 anos, re-reformará a saúde americana?

lingvo-shatanto disse...

"Blogger ntsr said...

United Socialist States of America
vamos ver até quando...

2:32 PM"

Pelo que ntsr está sugerindo, parece que Chávez e Fidel cooptaram o "cara"
de lá. :-))

É estranho um político cumprir promessas de campanha, não? Mas parece que o Obama tem sistemática e seqüencialmente dado passos vigorosos em direção às metas anunciadas em sua campanha. Se 65% dos americanos não aprovam seu plano, porque não compareceram às urnas para manter os republicanos no poder?

Até o Lula e o PT, passaram a fazer tudo diferente do que disseram durante anos. Quem cooptou quem?

Rodrigo Constantino disse...

Nostradamus moderno:

"The American people will never knowingly adopt socialism, but under the name 'liberalism', they will adopt every fragment of the socialist program until one day America will be a socialist nation without knowing it happened." (Norman M. Thomas, U.S. Socialist Party Leader in a 1948 campaign speech)

Anônimo disse...

50 milhões de americanos não têm acesso à saúde. Tem americano que quando está doente, vai para o México e em Cuba porque o sistema de saúde americano é muito caro.
Quanto ao Canadá, vamos aos números: a expectativa de vida no Canadá (acima de 80 anos) é maior que nos Estados Unidos (que não chega a 78 anos) e a taxa de mortalidade infantil é menor (no Canadá é 4/1000 nascidos, e nos EUA é 6/1000). Sendo assim, de acordo com os números, a saúde estatal do Canadá é melhor.
E não há nada de "socialismo" nesta reforma, pois o lucro das seguradoras está garantido (porque você acha que quando foi anunciada a aprovação da reforma, as ações das seguradoras americanas se valorizaram?).

ntsr disse...

'Se 65% dos americanos não aprovam seu plano, porque não compareceram às urnas para manter os republicanos no poder?'

Pq eles estavam desesperados por qq um que acabasse com a guerra

ntsr disse...

'E não há nada de "socialismo" nesta reforma, pois o lucro das seguradoras está garantido (porque você acha que quando foi anunciada a aprovação da reforma, as ações das seguradoras americanas se valorizaram?).'

fonte?

Aprendiz disse...

É fora do assunto, mas tem a ver com uma forma de socialismo.

http://www.midiaamais.com.br/ambientalismo/2813-a-moralidade-verde-e-podre

Tempos atrás, eu defendi exatamente essa tese, de que os socialistas (os verdes são uma vertente do socialismo) são atraídos pela ideologia justamente por que essa oferece uma oportunidade de sentirem-se superiores, mesmo quando agem de forma mais injusta, egoísta e cruel que a média das pessoas.
Escrevi isso apenas com base em minha experiência de vida.
Hoje vi a comprovação científica.

Aprendiz disse...

Rodrigo

Veja que absurdo:

http://www.lifesitenews.com/ldn/2010/mar/10030504.html

samuel disse...

Anonymous said... 5:00 PM “americano que quando está doente, vai para o México e em Cuba” COMENTO: esquerdistas como este são uns inúteis. Não se guiam por fatos. Medicina em cuba? Totalmente falida. Você, Anonymous CONFIARIA SEU CORPO A UMA MEDICINA FALIDA? NEM ESTETOSCÓPIO POSSUI. Aconselho ver os fatos: veja a série do “HOUSE” na net para saber o que é medicina, isso que nenhum país fascio socialista possui.

samuel disse...

A dupla Carter-Clinton já deram aos EUA a bolha imobiliária. Agora a dupla Obama-Pelosi está criando a bolha da Saúde. Os Progressistas Democratas não sossegarão enquanto não reduzirem os EUA a um país subdesenvolvido. Estão nos copiando. OS ESTADOS UNIDOS é o BRASIL de hoje... AMANHÃ.
...e o Brasil amanhã o que será?

Anônimo disse...

Olá, Rodrigo!

Acabei de receber um artigo seu, através de uma amiga. Achei o de melhor visão sobre a atual perspectiva político-eleitoral. Mas, apesar de seres favorável ao VOTO NULO, argumentas pela opção de se votar no que nos oferece menos risco. E citas os atenienses. Mas isso é válido quando se tem opções, o que não é o caso.
Se quiseres me dar o prazer de ler a minha visão basta, via Google, digitar ESPAÇO GÓTICO, que o blog onde postei um artigo referente a esse assunto.
Xico Júnior - Jornalista, Radialista, Historiador, Acervista e Escritor, com 6 livros já publicados.

OJ disse...

O que eu pergunto é: O que fazer com aqueles que não tem acesso aos planos de saúde? Deixa morrer aos poucos ou fuzila de uma vez e joga em vala comum?

ntsr disse...

É o tipo da coisa, uns pegam em dinheiro e gastam com carnaval, futebol e cerveja,outros guardam pensando no futuro, aí quando um problema aparece quem economizou além de ficar sem carnaval futebol e cerveja ainda tem que pagar a conta dos primeiros, que vem com essa história de 'coitadinho de mim, deixa morrer aos poucos ou fuzila?'
E aí ninguém tem incentivo pra economizar, os parasitas ficam querendo se comer,a saúde 'publica' vira um lixo, óbvio, sem ninguém pra sustentar, até aparecer um salvador da pátria falando que a solução é mais governo.

samuel disse...

Respondendo a OJ said... “O que fazer com aqueles que não têm acesso aos planos de saúde?”
OJ, V deve ser daqueles que se emocionaram com a foto do Obama e o filho da mulher que faleceu por ausência de plano de saúde, correto? Jamais vi uma foto tão ultrajante como aquela: Um tapa na cara dos americanos e tudo que eles “stand for”
Quer dizer que para dar assistência a uma pobre viúva V justifica um plano de trilhão de dólares (e subindo!), subverte toda a estrutura econômica do país, golpeia as melhores tradições de livre iniciativa e outras que são caras ao povo americano? Isto não lhe parece cínico, descarado, de gente sem escrúpulos e que provavelmente vão roubar o país?
Fidel Castro (para citar um exemplo) quando fuzilou centenas de milhares de cidadãos cubanos posou também para fotos, dizendo fazer aquilo para dar educação e melhor saúde para o povo cubano... Vai lá ver o que os cubanos obtiveram... Existem parâmetros que são mais importantes para um povo como um todo do que a saúde de um cidadão isolado... Se V não atentar para isso V não terá nem saúde, nem “as melhores tradições de livre iniciativa e outras”

ntsr disse...

E outra, os EUA dos fundadores tinham muitas instituições de caridade, se o negócio é ter pena e dar peixe pra quem n pode/n quer pescar, uma instituição dessas faria um trabalho muito melhor com muito menos dinheiro que o governo, cheio de burocratas e parasitas

Gustavo disse...

Essa ladainha do OJ é só mais um daqueles jargoes dos comunistas para tentar atingir os sentimentos das pessoas, sem nenhum fundamento.
As pessoas realmente sem condicoes nos EUA para comprar um plano de saúde já tinham acesso aos planos Medicare e Medicaid.
Os milhoes que estavam sem plano de saúde se enquadram num desses grupos: pessoas que poderiam se inscrever no Medicare e Medicaid mas nao o fazem pq nao sabem; imigrantes ilegais, q por serem ilegais obviamente nao deveriam ter acesso; jovens que se consideram indestrutíveis e preferem nao comprar plano de saúde mesmo tendo condicoes; e pessoas que nao compram pq sabem q os hospitais sao proibidos de recusar pacientes, e preferem nao gastar seu dinheiro com plano.
Nao se pode tb deixar de destacar q muitas dessas pessoas q nao compram planos pq sao caros, mesmo tendo condicoes, nao o fazem pq os planos sao regulados pelos governos estaduais, e com o conjunto de servicos obrigatórios acabam ficando muito caros. Por exemplo, na Califórnia é obrigatório que todos os planos cubram cirurgia de mudanca de sexo. Nao sei quanto aos esquerdistas de plantao, mas sei q eu nunca vou precisar de tal cirurgia e nao gostaria de pagá-la para outras pessoas usarem.

fejuncor disse...

Socialização é uma palavra ótima de se ouvir. E trágica de se viver. Socialização da Saúde parece ser um termo que caiu do céu "Ah, todos vamos ter atendimento, será gratuito e para todos". Isso é um exemplo básico de que Capitalismo é sinônimo de Organização. Se nos EUA, a saúde, quando paga , era cara quando organizada - gratuita, terá talvez o dobro das conseqüências da socialização da saúde brasileira.

É bem mais fácil os EUA continuar com o atendimento de primeira para Poucos do que para Todos e conseqüentemente, muito menos que os Poucos de antes.

bebeto_maya disse...

Um artigo publicado em seu antigo desafeto, o Mídia Sem Máscara, exemplifica bem o caos que se transformará a saúde americana.

http://www.midiasemmascara.org/artigos/internacional/estados-unidos/10940-bye-bye-miss-american-pie.html

Venceu Michael Moore e seu documentário falseado chamado Silcko,

Anônimo disse...

O governo tem o toque de "Mirdas", isso sim...

OJ disse...

Gustavo. e outros
A última coisa que alguém pode me chamar é de comunista ou socialista.Longe de mim.
Mas ainda sou humanitário.
Não vi a tal foto da criança morrendo. Portanto não poderia ter-me comovido com isso.
A pergunta foi realmente para criar um debate e a busca por proposta válida.
Não conheço o sistema de saúde americano nem quem pode ser atendido pelo Medicare ou Medicaid.
Uma coisa é certa, acho cruel uma sociedade deixar morrer um dos seus por falta de atendimento médico.
Da mesma forma como acho um absurdo a qualidade do nosso SUS quando bilhões são desviados em mesalões e outras maracutaias e milhões de dólares em dívidas de outros países ( Moçambique, Nigéria etc), são "perdoados" pelo nosso governo.Sem contar com o tal CPMF que foi criado para a saúde e de nadaadiantou. Só o que precisamos é moralidade e honestidade.

Antonio disse...

Só não entendi o que a suástica tem a ver com isso...
Seriam o Obama e os congressistas brasileiros que escreveram a constiuição de 1988 um bando de nazistas ???

Agora fiquei com medo...

Rodrigo Constantino disse...

Antonio, vc não sabia que nazismo = nacional socialismo? Não sabia que tanto nazismo como socialismo são formas de coletivismo autoritário, muito mais semelhantes entre si do que muitos pensam? Troca "raça" por "classe", e fica quase igual.

ntsr disse...

'Troca "raça" por "classe", e fica quase igual.'

Rodrigo: só q o q os socialistas falam é que eles querem acabar com a luta de classes,ja os nazistas n queriam acabar com luta de raças nenhuma

OJ: pra vc ajudar quem ta sofrendo n precisa do governo como intermediário, Bill Gates sozinho já doou bilhões,fico imaginando isso tudo em uma ong, sem a companheirada metendo a mão, como sería muito mais eficiente

OJ disse...

Esse é o maior problema.
Todo mundo quer tirar uma lasquinha.
As ONGS não fazem nada de graça, seus dirigentes e funcionários ganham muito mais do que deveriam, fora o dinheiro que desviam ou gastam mal gasto e as notas frias para os patrocinadores ou aqueles que posam de mecenas se beneficiarem de descontos no IR, fora os interesses excusos.
Hospitais beneficentes fingem que tratam enquanto o governo finge que paga.
Médicos querem ficar ricos da noite para o dia, e cobram "por fora" para alguns procedimentos e atendem em batelada.
Os hospitais fazem você assinar fichas "em branco" e preenchem como querem ou melhor lhes aprouver e cobram por remédios e procedimentos nunca executados, fora os desnecessários e isto vale para os planos de saúde particulares também.
Falta moral, falta honestidade, falta um choque de moralidade total em todos os níveis, falta vergonha na cara.
É o país dos ixxxpertos, do quero me dar bem doa em quem doer e custe o que custar.
Pronto falei!!!!

Rodrigo Constantino disse...

ntsr, por algum motivo não estou conseguindo aprovar os seus comentários.

Segue o último:

É isso aí, eu penso que o maior problema do brasil n é o governo n, esse governo q ta aí é só consequência, o problema é o povo mesmo, o povo e essa mentalidade de se achar iXpearto, de bancar a vítima pra levar vantagem, de querer muito carnaval e pouco trabalho
Muitos liberais defendem que os EUA abram as portas pra tudo que é imigrante, ora se encher os states com a população da frança é só uma questão de tempo pra eles votarem no hugo chavez de lá

ntsr disse...

um dois três testando testando

E o Obama também nunca me enganou, logo no discurso de posse esse negócio de 'ser um garoto humilde que tentava ver se tinha algum espaço pra ele nos EUA' <-- isso aí tem cheiro de esquerda no ar