quarta-feira, março 24, 2010

Prisão política na terra de Chávez



Ex-governador e candidato presidencial é preso na Venezuela acusado de 'conspiração' contra Chávez

Publicada em 23/03/2010 às 11h39m

Reuters

CARACAS - O ex-governador e candidato presidencial Oswaldo Álvarez Paz foi preso na Venezuela depois de ter acusado o presidente Hugo Chávez de ter ligações com grupos subversivos na América Latina, afirmaram nesta terça-feira autoridades judiciais.

Álvarez Paz foi acusado de conspiração, divulgação de informação falsa e incitação ao ódio. O opositor direitista, detido em sua própria casa na noite de segunda-feira, foi governador de Zulia, importante polo de extração de petróleo, nos anos 90. Em 1993, ele concorreu à Presidência pelo partido da oposição COPEI.

Uma investigação federal foi lançada no início deste mês depois que Álvarez Paz acusou, em entrevista ao canal pró-oposição Globovision, Chávez se estar envolvido com organizações ilegais.

"O regime venezuelano tem relações com estruturas que servem ao narcotráfico, como as Farc (grupo rebelde colombiano) e outros que existem no continente e no mundo", afirmou à época.

As acusações podem levar o político a cumprir pena de dois a 16 anos de prisão. Omar Estancio, advogado de Álvarez Paz, declarou que a detenção do ex-governador é "desproporcional e politizada".

A prisão de Álvarez Paz dará mais combustível à oposição, que acusa Chávez de conduzir a Venezuela de modo ditatorial. Vários oponentes do presidente estão presos, vivendo no exílio ou enfrentando processos. Chávez afirma que os seus opositores estão ferindo as leis na tentativa de tirá-lo do poder.

Comentário: Como acontece em todo regime autoritário, calar os opositores é uma prioridade no governo Chávez. Existem vários métodos disponíveis para isso, e Chávez usa e abusa de todos eles. No Brasil, o PT demonstra carregar este DNA autoritário, típico de todo partido socialista. O presidente Lula quis expulsar um jornalista estrangeiro apenas porque esse constatou um fato: a queda do presidente pela cachaça. Essa gente é assim mesmo: odeia crítica, e pretende calar o mensageiro que traz a notícia ruim, que mostra os fatos incômodos. A imprensa deve ser censurada, submetida ao "controle social", para que esses ditadores em potencial possam reinar absolutos. Chávez já tem uma escolha nas eleições brasileiras deste ano: Dilma, o "poste" do presidente Lula. Os semelhantes regozijam-se entre si. O PT representa o projeto "bolivariano" no Brasil. A todos aqueles que prezam a liberdade, cabe barrar esta corja nas urnas!

10 comentários:

Talina disse...

Rodrigo, adorei o e-mail que recebi "Serra ou Lula". Eu e minha familia iamos votar nulo mesmo para livrar nossas consciencias, mas voce tem toda razao. Temos que tirar essa quadrilha. Qualquer coisa, e ate o Serra eh melhor que isso. Obrigada pelas palavras!

fejuncor disse...

Corruptocracia: Mentir é o dever, roubar é poder.

E já percebeu que a América do Sul está infestada destas figuras medíocres? Só dá esse tipo de caricatura. Não tem um que seja técnico ou pelo menos sensato. É só demagogia, autoritarismo, corrupção e bandidagem.

Não me iludo, com mais Dilma, PT, etc aprofundará-se o processo de cubanização do Brasil - a exemplo do que faz o bufão.

Na Venezuela já estão racionando até água. Bife, não tem faz tempo.

gedel disse...

Esse cara é um Idi Amim. Megalomaníaco. Um otário útil.

ntsr disse...

Como disse antes, e os EUA fazendo uma guerra inútil contra o Iraque tendo esse projeto de Hitler bem aqui

Rubens Toledo disse...

Qual deve ser o futuro desse nosso continente enquanto Hugo Chaves estiver no poder?

fejuncor disse...

Futrica, instabilidade, militarização.

VIRIATO disse...

Viram essa, do sócio do nosso presidente?

Chávez pede regulação de Internet, diz que não pode ser livre

Dom, 14 Mar, 10h51

CARACAS (Reuters) - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse no sábado que a Internet precisa ser regulada, quando criticou um site local de notícias que dias atrás difundiu a informação sobre o falso assassinato de um de seus ministros.
PUBLICIDADE

Chávez ainda questionou a televisão por assinatura pedindo também que se iniciem processos normativos para sua difusão.

"Li uma declaração da chanceler alemã, Angela Merkel. Ela disse algo muito correto, que a Internet não pode ser uma coisa livre onde se faça e se diga o que seja, cada país tem que aplicar suas regras", disse o militar aposentado em um ato do partido oficial, o PSUV.

O mandatário, acusado por organizações de direitos humanos de ser um detrator da liberdade de expressão, agregou que "os canais que entram na Venezuela por satélite não podem transmitir o que quiserem, envenenando a mente de muita gente, precisamos de regulação, de leis".

fejuncor disse...

Viriato,

A internet é o túmulo das canalhocracias.

ntsr disse...

É um sem noção mesmo, a internet foi PROJETADA pra ser livre, qualquer hacker de 12 anos de idade sabe disso.

lingvo-shatanto disse...

Já que se fala tanto nas FARC e em Chávez aqui, e, no passado, falou-se até de uma obscura contribuição das FARC para a campanha do PT, qual será a contribuição do Chávez? Será que vai ficar restrita aos investimentos na Refinaria "Abreu e Lima", onde parece que o TCU anda farejando superfaturamento?