quinta-feira, novembro 04, 2010

Polícia fecha bingo em mansão na Barra



Gabriel Mascarenhas, O Globo

RIO - Um bingo clandestino que funcionava numa mansão de três andares dentro do condomínio Novo Leblon, na Barra da Tijuca, foi fechado no fim da tarde desta quarta-feira por policiais civis da 16ª DP (Barra). Ao todo, foram apreendidas 114 máquinas caça-níqueis que ficavam em dois grandes salões do imóvel de luxo que conta ainda com 12 quartos, sendo nove suítes, duas cozinhas, ar-condicionado central, câmeras de segurança e piscina com cascata. O aluguel custa R$ 65 mil.

Os policiais chegaram à casa no momento em que estava ocorrendo um coquetel de inauguração. Cerca de 80 pessoas foram detidas, quatro seriam funcionárias do local. O delegado responsável pela operação, Rafael Willis, estima que casa esteja avaliada em R$ 10 milhões, e a polícia calcula que foi investido ao menos R$ 1 milhão para que o estabelecimento começasse a funcionar.

O delegado afirmou já ter identificado, além dos funcionários detidos, um integrante da quadrilha responsável pela casa de jogos. De acordo com ele, os suspeitos são de São Paulo.

Comento: Vamos refrescar a memória dos motivos pelos quais o bingo passou a ser proibido no país. Tem a ver com um tal de Waldomiro Diniz, sujeito de confiança de José Dirceu. Lembram dele? Leiam meus artigos sobre o tema: Bingo! e Jogos de Azar.

2 comentários:

Corruptocracia: Roubar é poder! disse...

ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO FICANDO PARA TRÁS

Entre 2002 e 2007, o Brasil, embora tenha melhorado um pouco seu IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de 0,790 para 0,813, caiu da 63º posição para a 75ª posição no ranking dos países do mundo. O estudo é divulgado pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento).

Anônimo disse...

De fato os problemas são gerados ao querer mandar na conduta privada das pessoas.

"Loteria pode, bingo não"

"Caipirinha pode, maconha não"

E por aí vai.