quarta-feira, julho 03, 2013

Novos desafios: Presidente do Instituto Liberal

Rodrigo Constantino

“Mude as ideias, e você poderá mudar o curso da história”. (Edmund Burke)

O poder das ideias é fundamental no curso da história de uma nação. Vários pensadores chegaram a esta conclusão. O poeta alemão Heine afirmou que “os conceitos filosóficos nutridos na quietude do escritório de um professor poderiam destruir uma civilização”. Para ele, Robespierre nada mais era do que a “mão sangrenta de Rousseau”. Victor Hugo escreveu que “nada neste mundo é tão poderoso como uma ideia cuja hora é chegada”. O economista Ludwig von Mises constatou que “ideias e somente ideias podem iluminar a escuridão”.

A força dos canhões é importante, mas a direção para onde eles apontarão depende basicamente das ideias adotadas pelo povo. O que permitiu a criação da nação mais livre do mundo foi justamente o poder das ideias liberais, influenciadas por John Locke e pelos “pais fundadores” dos Estados Unidos da América. Uma cultura da liberdade se faz necessária. As instituições são fundamentais, mas elas não se sustentam num vácuo. Elas precisam de sólidos pilares, construídos pelos princípios abraçados pelo povo. Para mudar o destino de uma nação, o único caminho sustentável é trabalhar na mudança de mentalidade da população.

Ideias têm conseqüências. Infelizmente, graves conseqüências muitas vezes. E exatamente para se evitar isso é que devemos combater essas ideias erradas com outras ideias, melhores. A principal batalha deve ser travada no campo das ideias. O mundo será um lugar mais livre apenas se os liberais vencerem o debate, não por meio da força física, mas dos argumentos. O Brasil vive um vácuo de boas ideias justamente porque a esquerda tem vencido essa batalha nas últimas décadas. Isso precisa mudar.

Agora mesmo tivemos um ótimo exemplo da necessidade urgente de melhores ideias. Muitas pessoas, com um sentimento de revolta difusa, tomaram as ruas do Brasil. Bastante calor foi produzido, mas o que ficou claro é que faltava mais luz. Era preciso canalizar tantas emoções para concretizar ideias, para propostas mais objetivas. Muitos ali sabiam que as coisas estavam totalmente erradas no país, mas não sabiam exatamente como ou para onde mudar. Eis onde fica patente a escassez de boas ideias em nosso debate político e econômico.

Por aqui, o termo “neoliberal”, seja lá o que for isso, ainda invoca sentimentos ruins na maioria das pessoas. A Academia, a imprensa, quase toda a nossa cultura é dominada por pensamentos coletivistas, que tratam os indivíduos como meios sacrificáveis para um bem maior, e favoráveis ao excesso de intervenção estatal em nossas vidas. Pensadores modernos do liberalismo clássico sequer são traduzidos para o português.

Para piorar, há muita confusão no uso dos termos, e alguns pensam que liberal é a esquerda progressista representada por Obama e companhia. Nada mais falso! A esquerda americana foi tão esperta que conseguiu usurpar o termo para si, e hoje “liberalismo”, por lá, está associado ao Partido Democrata que prega sempre mais presença estatal na vida dos cidadãos. Ideias equivocadas, embaladas de forma atraente para ludibriar o povo.

Convicto dessa fundamental importância das ideias, eu tenho dedicado boa parte do meu tempo à divulgação daquelas que considero corretas, tanto do ponto de vista teórico como empírico. Mas, ainda assim, isso é pouco. O momento que o país vive clama por grandes mudanças. Sei que, sozinho, eu não sou capaz de alterar a situação. Mas o que faz um médico diante de uma epidemia? Não faz nada, só porque não pode reverter o quadro isoladamente? Isso parece absurdo. Ele vai fazer aquilo que for possível, que estiver ao seu alcance. Foi justamente essa a minha constatação: eu vou fazer tudo que estiver ao meu alcance para reverter a miséria ideológica do nosso Brasil.

Foi quando eu decidi que precisava dedicar ainda mais tempo para a causa liberal. Minha paixão está nisso e, de acordo com o retorno que recebo do público, creio que minha habilidade também. A oportunidade surgiu, e eu a abracei. A partir de hoje, eu sou o novo Presidente do Instituto Liberal. Instituição sem fins lucrativos e sem qualquer vínculo político-partidário, totalmente independente de recursos públicos (que não são aceitos por nosso estatuto), o IL existe desde 1983, criado pelo empresário Donald Stewart Jr., sendo o baluarte do resgate das ideias liberais no Brasil.

Nossa principal missão é a promoção dos valores da liberdade, da economia de mercado, da democracia republicana, do estado de direito e da responsabilidade individual. Utilizamos diferentes instrumentos para tanto, tais como palestras, artigos, revistas e livros. Um dos meus maiores desafios será justamente adaptar esse esforço para a era digital, principalmente agora que o poder das redes sociais na mobilização dos indivíduos ficou evidente. Pretendo fazer do blog do IL um instrumento dinâmico e eficaz na divulgação de nossos valores, assim como uma espécie de “mídia watch”, jogando uma lente liberal sobre as principais notícias do cotidiano. O leitor terá em nosso portal a garantia de independência de julgamento acerca dos temas debatidos na imprensa.

Essa independência é crucial para o nosso trabalho. O cão não morde a mão que o alimenta. Blogs “chapa-branca” são instrumentos oficiais de propaganda estatal, e muitos veículos da grande imprensa acabam parcialmente reféns do governo, com receio de perder verbas de publicidade ou sofrer represálias da poderosa máquina estatal. O IL não teme isso. Mas, para continuar assim, faz-se imprescindível sua independência financeira, de preferência pulverizada em diversas fontes.

É aqui que peço a ajuda de todos vocês. O sucesso e a magnitude dessa empreitada dependem disso. Para realmente fazermos diferença no debate nacional, a escala é fundamental. E investir nisso tem custo. Se cada um que acredita nos valores liberais ajudar com o que for possível, nós poderemos fazer um estrago na estratégia de doutrinação da esquerda e reverter o quadro. Uma base ampla de colaboradores é a melhor garantia de total independência.

Portanto, a contribuição voluntária é fundamental. Toda ajuda é bem-vinda. Individualmente, a sua contribuição pode não parecer tão relevante; mas somada a de vários que acreditam nos mesmos valores, ela pode fazer a diferença sim. Quem não tiver condições de ajudar financeiramente, ainda pode ajudar de outras formas. Pode contribuir com conteúdo, escrevendo textos, dando dicas de matérias interessantes para serem comentadas, ou compartilhando nosso conteúdo em suas redes sociais, ampliando assim seu impacto. Como eu disse, toda ajuda é necessária.

Por fim, não poderia terminar sem antes agradecer publicamente o fundamental apoio do empresário Salim Mattar, fundador e presidente do Conselho de Administração da Localiza, maior empresa de locação de veículos do país. Salim Mattar tem apoiado as causas liberais e patrocinado instituições como Instituto de Formação de Líderes (IFL) de Belo Horizonte e São Paulo, Instituto Liberal, Instituto Millenium, Instituto Mises Brasil, Instituto A Voz do Cidadão, Instituto Cidadania, entre outros. Sua ajuda foi crucial para esse projeto.

A ajuda de Paulo Stewart, filho de Donald Stewart, fundador do IL-RJ, tem sido de grande valia. Em nome dele, agradeço a todos os mantenedores e associados do IL por terem mantido essa chama viva. Também gostaria de agradecer ao esforço de Arthur Chagas Diniz, que, como presidente, manteve o IL funcionando até hoje, e que continuará dando sua importante contribuição como vice-presidente agora. Agradeço ainda a Bernardo Santoro, diretor administrativo do IL, assim como a Alexandre Borges, novo diretor que vai nos ajudar na estratégia de divulgação do instituto. Juntos, tenho certeza de que faremos o IL ter um papel cada vez mais importante na divulgação dos fundamentos liberais em nosso país. Mãos à obra!        

28 comentários:

Cel Marco Balbi disse...

Rodrigo! Parabéns! O desafio é enorme, mas está ao seu alcance! Estou a sua disposição, assim como do Alexandre Borges, naquilo que eu puder ser útil. No momento me desvinculei da obrigação funcional que tinha no Clube Militar. Assim estou absolutamente livre para o que vocês precisarem! Forte abraço!

Anônimo disse...

Parabéns e bom trabalho.

Sol disse...

Parabéns!

Juliano Bortolozzi disse...

Parabéns!

João Marcelo Silva Zigurate disse...

Parabéns e boa sorte. Estamos cansados do discurso único da esquerda coletivista. Precisamos de lideranças que apresentem alternativas e que interpretem os anseios da população brasileira, fazendo uma correção à direita: menos estado, menos impostos, mais liberdade para empreender, fim da coletivização forçada das relações sociais.

Getulio Malveira disse...

Parabéns, Constantino. Espero que na sua gestão, o I.L. possa crescer ainda mais.

Yuri Colombo disse...

Excelente iniciativa! Que tal então disponibilizar todos os seus livros em formato digital? Principalmente o Privatize Já. Assim o acesso às ideias liberais estaria grandemente facilitado.
Obrigado Rodrigo, continue assim! Tem todo meu apoio!

Alvaro Luis Gradim disse...

Parabéns, que Deus abençoe sua empreita.
Vou ao RJ uma vez por mês.
Sou advogado com pós em agronegócio, mestrado em direito agrário em federal (não vale), e 3 especializações (bancário, consumidor e eleitoral).
Estou à disposição para voluntariar na "causa".
Boa sorte!
Vida longa ao IL!

Anderson disse...

Parabéns Rodrigo! Por hora estou dando a minha contribuição com a causa liberal promovendo o conteúdo do seu blog (e agora do IL) no meu perfil do Facebook e recomendando a leitura deles aos meus amigos. Assim que for possível, farei doações ao IL. Siga firme na sua caminhada. As sementes podem demorar a germinar, mas os frutos serão saborosos. Forte abraço!

LS disse...

Parabéns, Guerreiro!
Conte comigo!!!

Anônimo disse...

Parabéns e sucesso no empreitada!

Tiago disse...

Já me associei ao IL para contribuir com a causa. Para quem quiser, o link disponibilizado pelo Rodrigo leva para uma página de cadastro. Simples e rápido.

Ives disse...

Parabéns!!

Hely disse...


Parabéns Rodrigo!!!

Gustavo disse...

Maravilha, Rodrigo. Muito bom ver você se destacando dessa maneira. O Brasil está precisando de mais pessoas como você expondo essas boas idéias. Muito sucesso e forte abraço!

Anônimo disse...

Rodrigo. Espero que leia este comentário independente.
05 sugestões para diminuir corrupção:
1- Acabar irrestritamente com todo e qualquer tipo de "propaganda pública"
2- Acabar com os famosos "aditivos" nos contratos das licitações.
3- Pelo menos uns 30 milhões de brasileiros invadirmos os partidos políticos, filiando-nos com o intuito de escolher melhor os candidatos a cargos eletivos.
4- Aprovar o"ORÇAMENTO IMPOSITIVO"
5- Tornar obrigatória aos funcionários públicos,(inclusive juízes, parlamentares e acupantes de qualquer cargo público ) que nas declarações de rendimentos, apresentem a evolução patrimonial anual suas e de seus parentes até o 3º grau, ficando, com os funcionários suspeitos de fraude,
o ônus da prova da legalidade dos patrimônios adquiridos.



















Matheus Duarte disse...

Cara, que grande notícia!! Tenho certeza que farás parte do grupo de intelectuais que formarão o Estado Maior da nova direita neste país!!
Parabéns pela ousadia!!!

Lucas disse...

Gostei de ver, Constantino!

Estou me sentindo parte relevante (mesmo que vc não tenha lido meus comentários) da massa - que cabe em 2 kombis hoje hehe - que te apoiou e compactua dos ideais liberais e libertários.

Reitero meu post no seu tópico sobre o conservadorismo: os liberais precisam se unir e mostrar à maioria insatisfeita com o Brasil que o que eles pedem, na verdade, essencialmente é o que nós defendemos! laissez-faire!!

Marcus Prado disse...

Parabéns Rodrigo,

Boa sorte em sua nova missão, e que suas idéias e as do Instituto Liberal iluminem todo o Brasil, não como os postes de Lula, ao contrário, como a luz que irá ajudar a por um fim nessa escuridão moral, cultural e intelectual na qual nos encontramos.

Anônimo disse...

Rodrigo, parabéns.

Alguém escreveu no blog que o empresariado aqui é tratado como vítima injustiçada, sempre imbuído de boa-fé, etc. Eu não vejo desse modo e sou testemunha de suas críticas ao empresariado "compadre" do governo.

Defendo e já disse aqui que abraço o liberalismo econômico porque o tenho como o melhor sistema para o desenvolvimento em geral e para o consumidor em particular.

A propósito, está bombando no youtube um vídeo de um consumidor que, revoltado com o tratamento desrespeitoso de uma loja de materiais de construção que lhe devia um reembolso e tardava a reembolsá-lo, decidiu se ressarcir destruindo mercadorias do estabelecimento. Gravou tudo com celular e postou no youtube o vídeo, que está bombando, com mais de 550.000 acessos até agora. Está sendo processado pelo que fez, reconhece que não agiu da melhor maneira, mas que foi o modo que encontrou para descarregar sua revolta.

Eis o vídeo:

http://www.youtube.com/watch?v=v21WiXspRO0


Não aprovo o que ele fez, mas já passei por situações parecidas e sei o que é ser menosprezado em serviços pós-venda e o compreendo.

Anônimo disse...

Já viu o vídeo que postaram no youtube, Rodrigo? Foi postado por um xará seu.

Empresário é tão mal visto neste país e ainda tem empresa que sacaneia o cliente. Esse tipo de empresa tem que se danar mesmo.

Se sacanear o consumidor, tem de ser destruída mesmo.

Winston Ling disse...

Caro Rodrigo: para mim e' um sonho realizado ver voce na Presidencia do IL-RJ!
Voce vai causar um estrago maioar ainda na situacao, e isso vai ser otimo para o Brasil e para todos nos!
Abracos,
Winston Ling

Breno disse...

Muito bom. Poderia dizer quem são as pessoas da foto.

Rodrigo Ramiro disse...

Parabéns meu Xará!!
Sucesso pois você merece!!
abraços!

Anônimo disse...

Até que enfim, uma alternativa intelectualmente pensante neste País. Estava começando a ficar desanimado. Força, Rodrigo! Lute pela causa liberal, lute por um Brasil verdadeiramente progressista. Não há forma melhor de nacionalismo do que esta. Lutar por um País mais competitivo, menos estatal e mais livre.

Leo SKHM disse...

Constantino, Parabéns e como costumam dizer os japoneses: Ganbatte!!!



Anônimo disse...

Parabéns, Rodrigo! Duplamente, parabéns!

groselhaab disse...

Grande Constantino. Obrigado e parabéns. Confiamos em você.