quinta-feira, agosto 26, 2010

Big Brother



Rodrigo Constantino, para o Instituto Liberal

Em “1984”, George Orwell diz que a nova aristocracia que tomaria o poder seria composta, na sua maioria, de burocratas, cientistas, técnicos, organizadores sindicais, peritos em publicidade, sociólogos, professores, jornalistas e políticos profissionais. Esta gente, cuja origem estava na classe média assalariada e nos escalões superiores da classe operária, fora moldada pelo mundo do governo centralizado, onde a liberdade individual precisa ser combatida.

Como o próprio autor diz sobre esta nova classe, “comparada com os seus antecessores, era menos avarenta, menos tentada pelo luxo, mais faminta de poder puro e, acima de tudo, mais consciente do que fazia e mais decidida a esmagar a oposição”. A oligarquia procura o poder pelo poder, sem interesse real no bem-estar alheio. Não é a ditadura um meio para a “revolução”, mas sim a revolução um meio para se chegar à ditadura!

Parece que o Brasil lulopetista se aproxima cada vez mais desta triste realidade. Com a economia em crescimento por conta de fatores externos e do crédito insustentável, o povo hipnotizado pelo carisma do presidente e anestesiado pelo aumento da renda e do consumo, os grandes empresários comprados pelos bilhões do BNDES, a classe média feliz com o câmbio valorizado facilitando viagens para Miami, e os mais pobres dependendo das esmolas estatais, eis que a maioria simplesmente ignora os abusos cada vez maiores da máquina estatal.

Os sindicalistas petistas se apoderaram do Estado, a Receita Federal virou um braço de espionagem de um partido, mas quase ninguém liga. Afinal de contas, a Casas Bahia vende uma TV (teletela?) novinha de LCD em até 24 vezes, “sem juros”! Enquanto isso, o Big Brother vai transformando todos em reféns do governo.

15 comentários:

Um palhaço disse...

Casas Bahia... BBB da Globo... Copa do Mundo... e o povo cego, alienado e idiota. E ainda vale: "Pão e circo"!

Abs Rodrigo.

Misses disse...

"Parece que o Brasil lulopetista se aproxima cada vez mais desta triste realidade. Com a economia em crescimento por conta de fatores externos e do crédito insustentável, o povo hipnotizado pelo carisma do presidente e anestesiado pelo aumento da renda e do consumo, os grandes empresários comprados pelos bilhões do BNDES, a classe média feliz com o câmbio valorizado facilitando viagens para Miami, e os mais pobres dependendo das esmolas estatais, eis que a maioria simplesmente ignora os abusos cada vez maiores da máquina estatal." Mais direto impossível!!!

rodrigo disse...

Rodrigo, não domino nem um pouco a área de pensamento político. Vejo que vc é liberalista. Liberdade.

Liberdade, por exemplo, de todos votarem, escolherem seus governanates, de aplaudirem as diversas bobagens, inutilidades e futilidades reinantes (claro, se vão ao encontro de seus interesses, quer seja de receber bolsa-família, de fazer uma farra de crédito bndetista, de ir a Miami, etc...).

Isso me parece coisa de crianças mal-educadas, que precisariam de palmadas ou reprimendas de um pai mais rigoroso, correto e focado do desenvolvimento delas...

Me parece também que um pai bonzinho, bem intencionado e correto, não teria sucesso com essas crianças. Porque elas vão querer continuar na farra. Me desculpe, é a minha impressão.

Tazendo para o plano político, esse "pai rigoroso" me lembra a figura de um ditador. Um bom ditador. Com força, inteligência e foco.

Tudo bem, tudo bem, isso é UTOPIA (ou já houve algum? Talvez tenha existido algum imperador ou rei assim, não sei). Como disse sou ignorante no assunto (quem sabe ingênuo?).

Talvez uma boa idéia seria uma revolução, mas ainda assim seria feita pelas crianças, que em sua maioria são as "levadas"...né? Por outro lado, revolução contra o quê? Contra essa liberdade??? Contra a ignorância??? Me parece menos eficaz que o pai rigoroso...

Mas se vc pudesse comentar...afinal, vc defende a LIBERDADE, não é??

Como defender a liberdade dessas crianças peraltas?

Um abraço.

Rodrigo Constantino disse...

Xará, não acredito em "bom revolucionário" ou "messias salvador".

A solução é mudar a mentalidade, e isso leva muito tempo. O caminho é a liberdade.

rodrigo disse...

Valeu xará, pela resposta. Entendo sua posição. Mas se pudermos lançar mão de 'muito tempo', talvez tenhamos até a alternativa de um messias salvador, ou um bom revolucionário...

(Afinal, há 2 mil anos recebemos a visita de um, né?)

E quem sabe, essa falta de liberdade não dure apenas até o "amadurecimento das crianças"?...

fejuncor disse...

Rodrigo (o homônimo),

A crença em que "Deus perdoa" é um elemento cultural que contribui para isso.

Anônimo disse...

Liberdade não é fazer o que se quer como uma criança peralta. Liberdade é não sermos obrigados a fazer o que não queremos, como votar, pagar impostos ilegais e ilegítimos, servir ao exército, jurar sobre a bíblia, declarar renda, etc etc etc.
No país em que vivemos, temos um "pai" bondoso que dá benesses a muitos e para poder fazê-lo, em contra partida, este mesmo "pai" é rigoroso pois tira de todos o que precisa. Abram os olhos...já estamos sob ditadura há muito tempo. Não acabou com o fim da era dos militares de 64. Continua com a era dos militantes de 88.

Nilson Mandela disse...

o povo brasileiro tem muita tendência a infringir a lei, por isso aqui tem tantos ladrões...
Moro no Paraná, nos últimos anos a violência aqui tem crescido muito, furto, assaltos, homicídios, contrabando de armas, drogas, arrombamentos...
Por que o povo brasileiro tem tanta tendência ao crime ?

fejuncor disse...

Como disse. A crença em que "Deus perdoa" é um elemento cultural que contribui para isso.

fejuncor disse...

O texto vai na linha que outros articulistas têm batido. Uma ‘democracia substantiva’ ("popular") avizinha-se. São os embriões de um estado policial - grifo do B.Lamounier. O povo, de cima a baixo, comprado.

- O BNDES emprestou 3,6 bilhões de reais para a Friboi levar para os EUA e salvar uma granja com altos processos ambientais, filiais em concordata e debêntures vencendo.

- O Zé Dirceu e o Lula tão numa jogada. Assim que acabar o boicote a Cuba, eles terão, prontos, uma série de negócios em Cuba. Negócios montados com dinheiro do Tesouro brasileiro.

E quem vai pagar o saldo descoberto do cartão de crédito?

Corruptocracia: Roubar é poder! disse...

A LÓGICA DO DEBOCHE

“Eu acho que greve de fome não pode ser utilizada como um pretexto dos Direitos Humanos para libertar pessoas. Imagine se todos os bandidos que estão presos em São Paulo entrarem em greve de fome e pedirem liberdade” (Lula, em Cuba, no dia da morte do preso político Orlando Zapata).

Não por acaso, a ESPANHA acaba de retirar presos políticos das prisões de Fidel Castro. É preciso que existam nações e instituições civilizadas, que nos demonstrem claramente o quanto um líder sul americano pode ser atrasado, incivilizado e ignorante.
............... ................ ..................

Lula Sensível

"Estou vendo aqui companheiros portadores de deficiência física. Estou vendo o Arnaldo Godoy sentado, tentando me olhar, mas ele não pode me olhar porque ele é cego. Estou aqui à tua esquerda, viu, Arnaldo! Agora, você está olhando pra mim... "

Fonte: Site da Radiobras, 27/06/2003.
................. .....................

Lula Prodígio

"Eu sou filho de uma mulher que nasceu analfabeta."

Falando no Dia Internacional da Mulher, em 8 de março de 2004.
Fonte: Radiobrás da data e vários jornais.
..........................

Lula Ecumênico

"Um brinde à felicidade do presidente Al Assad".

O presidente sírio não se levantou nem ergueu a taça porque os muçulmanos não ingerem bebidas alcoólicas.
Fonte: Tribuna da Imprensa, 04/12/2003

Anônimo disse...

As pesquisas não são confiáveis. Nem dou importância para elas. Por exemplo, em 2006, Lula ganhava disparado uns 20% na frente, mas acabou ganhando por uma diferença de 6%. Lembre-se de que poucas pessoas são entrevistadas nessas pesquisas idiotas.

Marta na eleição para SP: outro bom exemplo. Além do mais, o povo brasileiro é muito, muito volúvel.

Zezê disse...

Será que a Dora Kramer está correta quando infere que "moral é coisa de hipócritas" ao analisar, não só essas ações sistemáticas, Rodrigo, mas subliminarmente o conteúdo dos últimos discursos do apedeuta-PeTralha-mor?

Corruptocracia: Roubar é poder! disse...

Ela está correta, sim. Há algo de ilícito na "informalidade" do Lula. É aquela coisa de achar que Educação Moral e Cívica é coisa de cartilha de "milico". Se for analisar, no fundo no fundo, é uma estratégia de déspota. Ele vai pelo papinho "coloquial", pela aparente simploriedade, encostado ao balcão do boteco bebericando sua inofensiva pinguinha, seu modo tão brasileiro e tão simpático... Por aí ele vai minando as instituições e implantando o regime dele - aquele em que a lei atrapalha.

Burocratoparasita da União disse...

"Institutos agora omitem locais pesquisados"

Institutos de pesquisas eleitorais deixaram de observar a exigência legal – quando as registram no Tribunal Superior Eleitoral – de apontar onde realizam o levantamento e o número de eleitores entrevistados em cada cidade. Estes dados são fundamentais para a credibilidade da pesquisa. “O que temos é o que está no relatório registrado no TSE”, desdenhou o diretor do Sensus, Ricardo Guedes, ao ser interpelado.

27/08/2010 | 00:00
Coincidência
A omissão dos detalhes das pesquisas coincide com o crescimento espetacular de Dilma Rousseff no Ibope, Datafolha, Vox e Sensus.

27/08/2010 | 00:00
Sem punição
O TSE confirma a obrigação de indicar o número de entrevistados em cada cidade, mas não sabe se haverá punição pelo desrespeito