terça-feira, agosto 17, 2010

A pesquisa do Ibope



Rodrigo Constantino, para o Instituto Liberal

A nova pesquisa do Ibope confirma a tendência exposta nas demais pesquisas, de que a candidata Dilma tem aumentado a distância em relação ao segundo colocado, o tucano José Serra. Se as eleições fossem hoje, haveria o risco de a candidata petista levar logo no primeiro turno, o que possivelmente representaria uma ameaça ainda maior para as liberdades no país. Ainda falta certo tempo até as eleições, e muita pedra vai rolar, especialmente agora que começa a campanha televisiva. Mas as recentes pesquisas deveriam acender uma luz amarela na estratégia dos tucanos.

Serra tem tentado posar de pós-Lula, nem contra seu governo, e nem a favor. Entende-se a razão por trás disso: quem quer se colocar diretamente contra um governo com ampla aprovação popular? Mas esta postura tem seus custos, que parecem cada vez mais elevados. Se Serra é apenas uma espécie de continuação do que está aí, então por que mudar? Essa imagem acaba corroborada pelo fato de que Serra, dentro do quadro tucano, realmente é um dos mais parecidos com os petistas, em termos de ideologia. Só que não votamos apenas no indivíduo, e sim nos partidos da base aliada e seus programas. E, sob este ponto de vista, a candidatura petista representa um perigo infinitamente maior para as liberdades do que a tucana.

Entretanto, o discurso de Serra não tem sido convincente nesse aspecto. Ele tem optado por um caminho cordial demais, deixando para seu vice, Índio da Costa, o papel de “bucha de canhão”. Acontece que Índio não tem o mesmo alcance de Serra, nem é o candidato a presidente. No debate dos vices, Índio tocou uma vez mais no ponto nevrálgico das alianças petistas. O deputado lembrou que Dilma vestiu literalmente o boné do MST, e que o líder deste movimento criminoso declarou que defende a eleição da petista. Ele falou novamente da ligação entre o PT e as Farc.

Mas Índio não é Serra. Talvez esteja na hora do tucano reavaliar sua estratégia, de simpatizante do governo Lula, e partir para um ataque mais duro. Pode ser que isso não seja suficiente para uma reviravolta no resultado; mas ao menos ele perderia com alguma dignidade, dando voz aos milhões de brasileiros que não toleram mais essa pouca vergonha petista. A alternativa pode ser uma humilhação patética como a de Alckmin, que vestiu os bonés das estatais e mesmo assim – ou talvez por isso – perdeu as eleições em 2006.

19 comentários:

rafernandes disse...

Vc tem razão. Alckmin perdeu e Serra é candidatíssimo a perder pela mesma razão: ambos professam o bom-mocismo numa luta de "vale-tudo"! Quando se assiste ao filminho de propaganda do Serra em que faz uma biografia de sua vida política, dando uma certa ênfase aos idos de 1964, posando ao lado das figuras da esquerda da época e bradando os chavões preferidos da esquerda, só faz acentuar no eleitor mais diferenciado a idéia de que o fator inibidor básico, que impede Serra de atacar o fígado do PT, é o fato de que ambos, Serra e Dilma ou PT e PSDB, são farinha do mesmo saco. Se formos condescendentes, vá lá, farinha de sacos adjacentes, porém de grãos da mesma safra. Por essa razão, já encomendei uma embalagem hospitalar de Engov para poder votar no Serra. Para mim, típica escolha do "menor dano".

Ciência Brasil disse...

Prezado Constantino,
O seu post de hoje fala o que eu tenho dito a meses em meus círculos. Se o Serra é um pós-Lula, entao é melhor que fiquemos com a Dilma, que "é o Lula", só de saias.

Tenho acompanhado seus textos postados no blog do IMIL (sou um "especialista" do IMIL tb) e gosto muito deles. Minha linha de atuaçao (em politica) é na área de ciencia e pós-graduaçao, onde tenho mostrado que o atual governo tem feito um grande mal, apesar do Brasil estar produzindo doutores e papers como nunca. Gostaria de te te mandar links de meus posts sobre o tema e tenho certeza que vc vai se interessar.

qual o seu email ? O meu é hermeslima_unb@yahoo.com.br

abraços,

Marcelo Hermes-Lima
Prof de Bioquimica Médica
UnB

Carlos Nott disse...

Campanha prometendo fazer o que o adversário já faz, é cômica.

Ebert disse...

Rodrigo esse governo atual é uma piada, esse papo de que a classe média aumentou só pode ser brincadeira. Na verdade o padrão do que eles consideram classe média é que caiu.
Estamos vivendo com um governo que compra votos descaradamente com bolsa família e algumas outras artimanhas como por exemplo empregos indiretos sustentados pelo governo como algumas ONG's que geram esses empregos que muitas vezes prestam "serviços" desnecessários apenas para garantir votos desses "empregados" e familiares.
E ainda por cima inventam números para mostrar que o governo está atingindo números extraordinários como os números do Minha casa Minha vida e os números anunciados pelo ministro "Manteiga".

Blog do Gutoso disse...

Cada vez mais vejo que o populismo e a ignorância de massa de eleitores irá inviabilizar o futuro de nosso país. Gostaria de enxergar uma solução para isso.

Anônimo disse...

Essa estratégia de pos-lula nao vai dar certo. Ele tem que partir pro ataque de vez... casos sobre liberação do aborto, crise aérea, cartçoes corporativos, CORRUPÇÃO, e tantas outras...

E apresentar propostas que mudem a cara do Brasil. Ele vem falando de reforma tributária, reforma das eleições, etc...

Anônimo disse...

Olha, se Serra apresentar propostas de reformas politicas, combate a corrupção, acho que mta gente irá apoia-lo. E pra conquistar os mais novos, no caso os eleitores de Marina, falar em desenvolvimento sustentável.

Ele tem que esquecer Lula nessa eleição.

Corruptocracia: Roubar é poder! disse...

O problema não é só o passado dela ou a honestidade e nem a falta de competência. O problema é que eu não voto mais para nada que represente Brasil. Brasil é uma entidade mística, que nasceu numa bula papal que beneficiava dois reis católicos e depois continuou existindo para beneficiar a família real portuguesa e mais tarde tornou-se independente, ainda para beneficiar a família real. Mais recentemente, foi proclamada a República, que não teve outro fito que não o de beneficiar as quadrilhas que usurparam o poder real. Só isso. O Brasil é uma entidade mística usada por vigaristas para iludir e roubar o povo.

Eu não voto mais em nenhum cargo de esfera federal, porque a União não faz mais sentido, é uma entidade arcaica, foco de corrupção, atraso, crime organizado. Se a União Soviética, que foi um colosso em muitos aspectos, teve a sobriedade de desmontar a estrutura federal incompetente, corrupta e degradada, por que um centro de tráficos e crimes como a União federativa brasileira não pode ser desfeita? Seria muito melhor para todos. De imediato, cada brasileiro passaria a ter a renda dobrada, pela eliminação do burocratoparasitismo situado em Brasília. E muitas outras vantagens viriam na sequência.

O caso não é quem vai ocupar a presidência. O caso é quem USURPOU a presidência.

Hermano disse...

Grande Rodrigo, você não está só nessa oposição, está quase só, porque só vai dar Dilma. Guarda teu palavreado para 2014, por que essa fatura já está paga. Abração

ntsr disse...

Rodrigo, quando é que tu vai admitir que eu to certo?

Mateus disse...

Sinceramente, acho que temos o que merecemos! Não adianta, grande parte da população é fã do Lula e do PT. Enquanto isso não mudar, vai continuar este escarnio na política. O governo é reflexo do povo.

Anônimo disse...

José Serra começou MUITO mal a sua propaganda eleitoral:

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,elba-ramalho-nega-participacao-em-jingle-de-jose-serra,596840,0.htm

Favela virtual, voz de Elba não autorizada, jingle de trocar Silva por Zé, etc. Não dá em nada, será que ele não percebe que tá se humilhando?

Aff.

Tá entregando os pontos a Dilma.

Carlos Nott disse...

O problema é prometer reforma política e moralização...se fizer isso, perde o apoio do DEM e de parte do PSDB, especialmente o do Nordeste.

Anônimo disse...

Só eu que tô achando a propaganda do José Serra horrível?

Corruptocracia: Roubar é poder! disse...

Violência e corrupção aumentando dramaticamente. O Brasil já é o pais mais violento do mundo e o IDH está caindo fragrorosamente. O meio ambiente brasileiro é o mais vandalizado do planeta, e o modelo econômico implantado pelos agiotas internacionais obriga o povo a consumir quinquilharias e porcarias a um preço altíssimo, para manter a lucratividade do fincniamento do consumo interno.

Calos Bonasser disse...

Alguem tem qua avisar ao Serra que agora é a hora de bater pesado nesse protótipo de candidato a presidente.
Que se fo#@ o Lula e o maldito PT, o que não pode é a sociedade ficar a merce dessa quadrilha que irá assumir o controle da Nação se essa jumenta vencer a eleição.
O Brasil alem de poder mais merece muito mais um elemento com qualidade e bagagem politica que possa levar a vante programas de politicas publicas eficazes e objetivas.
Vamos ver o prejuizo que o tal PAC vai deixar para o proximo dirigente.
Está na hora, sem receio da tal popularidade lulista, do Serra e o Indio pegaram em armas verbais e desmascararem esse monstro, lulaDilma.

samuel disse...

A 2a. impressão deixada pela nova campanha do Serra parece-me lógica. Sete anos endeusando Lula e sua admnistração, não é agora em dois meses que se vai peitá-lo. A lógica é botar o Lula de lado e fazer a comparação entre Serra e Dilma, os dois candidatos pós-Lula. Dentro dessa comparação é preciso pegar pesado, só isso ou tudo isso.

Lógico disse...

Lembro uma piada antiga...A TAP fez um jingle muito interessante. Mas, no final, dizia: "transportes aéreos portugueses. No Galeão, em frente ao box da: varig, varig, varig !!! (com a vinheta da Varig).
Essa é a imagem patética do Serra, nessa de cola a imagem ao Lula...
Penso que ele já está pensando em arrumar cargo no governo da Dilma. O Henrique Meireles não foi para o BACEN? Ele pode ira para O MInistério da Integração Social e Combata à Fome, "melhorar ainda mais o bolsa família", como diz.

Luzia Lobato disse...

Li, no mês passado, um artigo escrito por Luiz Carlos Mendonça de Barros cujo título é "O Ovo da Serpente". Apesar de achar que o autor é um neoliberal radical e um entreguista de plantão, o referito artigo me deixou preocupada. O governo Lula está usando a antiga Conta-Movimento do Banco do Brasil no BNDES. O fim da tal conta no BB deixou um prejuízo de 8 bilhões de reais nos idos de 1996. Os repasses são lastreados em emissões de títulos do Tesouro Nacional Como você avalia o rombo que isso pode causar ao BNDES e ao país? Se possível escreva um artigo sobre isso.