sexta-feira, julho 05, 2013

Cotas raciais no Maracanã?

Fonte: Folha
Rodrigo Constantino

Deu na FolhaEm uma entrevista coletiva que tinha como objetivo divulgar o lançamento de sua biografia, "Gilberto Bem Perto", mas que acabou enveredando para assuntos variados, o cantor Gilberto Gil criticou, na tarde desta quinta-feira, em Paraty (RJ), a falta de acesso da população negra e pobre às partidas da Copa das Confederações e da Copa-2014, no Brasil, por conta do alto preço dos ingressos.
"Tem de haver uma mobilização autopromovida pelas favelas, pelas periferias, para suprir a carência que esses grandes eventos globais acabam impondo ao Brasil, que é a filtragem pelo preço dos ingressos", disse o ex-ministro da Cultura, que afirmou ter ido ao Maracanã no último domingo, para a final entre Brasil e Espanha.
"Fiquei na tribuna de honra, ao lado do [Joseph] Blatter [presidente da Fifa], do Zagallo, Ivete Sangalo, Jorge Ben Jor. Quando cheguei em casa, vi pela TV que o lugar onde os jogadores correram para abraçar a torcida não tinha o matiz racial brasileiro, era esbranquiçado. Isso no Maracanã, onde as pessoas da Mangueira costumavam descer para ver os jogos."

Comento: Era só o que faltava! Cotas raciais para jogos! Gilberto Gil está fazendo coro a Frei David Santos, da Educafro, que, segundo Ancelmo Gois, tem demandado a mesma coisa da Fifa. Essa gente não vai descansar enquanto não criar um Brasil totalmente segregado, com "negros" (lembrem-se sempre de que 40% da população é parda, mestiça, recusa o rótulo purista de "raça") de um lado, e brancos do outro. 

O que o país precisa é oferecer melhores condições para todos, independente da cor da pele. E isso não será por meio de mais intervenção estatal, com criação de privilégios na canetada, e sim por reformas liberais que permitam mais prosperidade econômica. 

Por fim, Gilberto Gil deveria convencer seu camarada Chico Buarque a reduzir os preços dos ingressos para seus shows, pois nesse momento, os artistas de esquerda parecem esquecer o discurso bonitinho para a platéia, e mergulhar nessa coisa "terrível" chamada lucro. Será que Gil vai reclamar do show do colega ter muito "branco de elite", e ninguém das favelas e periferias?

10 comentários:

Anônimo disse...

Gil, esse irmão daquela Santinha da Floresta, é uma ótima opção para vice dela caso se candidate: ambos escamoteiam a própria origem, que abominam, com plataformas politicamente corretas enroladas em palavreado seiscentista por que, assim supõem, poderão se confundir com a elite que bajulam e à qual aspiram de paixão!

Anônimo disse...

Esse cara é uma das maiores farsas intelectuais e artísticas criadas pela esquerda global da zona sul, agora façamos justiça, ele tem uma incrível habilidade para se auto promover dia e noite. Ser diferente é normal.

Jorge Nagel disse...

O dia em que pararmos de nos preocupar com Consciência Negra, Amarela ou Branca e nos preocuparmos com Consciência Humana, o racismo desaparece. (Morgan Freeman)

Bruno Sampaio disse...

O engraçado é que entre os jogadores, e não só do Brasil, existe o tal "matiz racial brasileiro". Basta os jogadores negros, brancos, mulatos, etc, aceitarem jogar de graça que o problema está resolvido! Futebol, passagem de ônibus e lanchinhos grátis para todos! Ihh, mas quem é que vai pagar essa conta? Ah, lembrei, a retrógrada, nojenta, asquerosa e atrasada Classe Média.

Anônimo disse...

Vale lembrar que esse senhor também é conhecido por ter feito a marcha contra a guitarra elétrica.

http://depositomaia.blogspot.com.br/2010/09/passeata-conta-guitarra-eletrica.html

Essa das cotas só é uma entre tantas idiotices ditas por esse sujeito.
Menos Gil e Chico Buarque e mais Lobão e Roger (Ultraje a Rigor).

Anônimo disse...

Isso tá cheirando a subsídio...
O governo (nós) vai(vamos) acabar bancando as entradas através de subsídio do governo...

Anônimo disse...

Ele nessa foto é o retrato da arrogância vitimista triunfalista. É como se estivesse dizendo: como negro, sou credor do mundo inadimplente e vou cobrar.

Ó tempora! Ó mores!

Anônimo disse...

Ele é casado com uma branca , é bom lembrar..

Anônimo disse...

Mas os pardos não estavam na tribuna de honra?

Victor Chamun disse...

Concordo contigo, Rodrigo.
Os ingressos dos jogos da FIFA são realmente caros, acho os dirigentes da FIFA um bando de pilantras e nosso governo não deveria ter aceito as condições absurdas que a FIFA impõe ao país sede da Copa, mas nossos artistas ditos de esquerda deveriam dar o exemplo e vender ingressos a preços populares para seus shows, ou só o ingresso dos outros é que tem que ser barato? Isso sem falar na mamata da Lei Rouanet.
Uma das causas dos ingressos serem tão caros, além da carga tributária altíssima, é a meia entrada para estudantes.
É justo o estudante de família rica pagar meia e um operário que ganha salário mínimo pagar inteira? Se é para dar meia entrada, porque não dar apenas para estudante pobre? Sem contar as carteirinhas falsificadas. Quem paga inteira subsidia as meias.
Como vc disse, veja os preços caríssimos dos ingressos do Chico Buarque (a sua prática deveria seguir o seu discurso socialista, assim como seu colega demagogo Gilberto Gil):
http://www.hsbcbrasil.com.br/shows_detalhe.asp?ID=366