sexta-feira, setembro 03, 2010

Fidel Ressuscitou...



... e para o desespero dos cubanos, voltou a fazer discursos enfadonhos que agravam a epidemia de dissonância cognitiva na ilha-presídio. Para piorar a situação já patética, o ditador voltou a usar suas vestimentas militares, para tentar passar a imagem de vitalidade e comando. Pobres cubanos! E não custa lembrar: esse é o herói do presidente Lula. Pobres brasileiros!

11 comentários:

Anônimo disse...

Ele falou em guerra nuclear, já tinha visto outras pessoas também falarem nisso. Alguém acha que de fato isso pode acontecer?

Rafael Gargalhão disse...

É difícil manter uma conversa civilizada com a esquerda que defende um canalha como Fidel Castro. Como admitir, dentro do debate democrático, um indíviduo que sonha em transformar o Brasil numa Cuba do hemisfério sul? Defensores de Hitler são (muito justamente) excluídos da política institucional; o que o comunismo tem de diferente, em relação ao nazismo, a não ser uma maior "letalidade", digamos assim?

José Fernandes Neto disse...

Caro Rodrigo
Há pouco chegou em minha caixa postal um e-mail com um longo texto atribuído a você.
A internet nos dá a chance de encontrar as fontes muito rapidamente, e foi assim que cheguei até o seu blog.
Então, antes de mais nada, gostaria de expressar a minha posição com relação ao cenário político. Não sou filiado, nem pretendo me filiar, a nenhum partido. Acho que as estruturas de poder estão muito bem definidas e o que sobra é essa roubalheira que vemos dia após dia.
É muita inocência acreditar que Serra será menos pior que Dilma. Nem um, nem outro valem absolutamente nada e quem manda, finalmente, não são eles. Essa quantidade enorme de falcatruas assola o país desde os tempos do Brasil colônia. Eu acredito que a demonização dessa "esquerda" brasileira, assim como de Cuba e Venezuela, são fruto do desconhecimento e também do conflito de interesses. Nos dizemos democratas, mas não acreditamos na capacidade do povo para escolher seus representantes. Somos o quê, então? Ou se acredita na democracia ou não se acredita. Se, no fim das contas, a maioria quiser ser governada por um "ditador" ou por um "ladrão", não seria democrático aceitarmos? Ou sairíamos armados, como fez a Dilma, para defender nossas convicções?
Questões filosóficas à parte, entendo que suas palavras ecoem em um determinado segmento da população, porém, não concordo com esse alarmismo, que me soa um tanto preconceituoso. Afinal, já vimos tantos "ladrões de casaca" fazendo das suas que, ao ler seu texto, me parece que o que incomoda é sermos roubados por pessoas que consideramos "piores" que nós.
Certamente, nossos pontos de vista são divergentes, mesmo que isso não signifique coisa alguma para nós.
Saudações!

fejuncor disse...

Tá em cartaz:

http://meioquilo.com.br/wp-content/uploads/2010/08/dilma_evitar.jpg

Rsrsrsr.

Fusca disse...

Pelo que se vê, os propagandistas do lulopetista de plantão estão em toda parte, já que são financiados para isso. A hegemonia gramsciana de Franklin Goebbels Martins já está confirmada. Como exemplo, a misteriosa morte do escritor Yves Hublet (das bengaladas, pergunte ao Dirceu), há um mes não teve UMA ÚNICA NOTA ou notícia na mídia ou grande imprensa. Ficam valendo os mitos sobre "preconceitos" da oposição contra a inédita avalanche de escândalos e desrespeito aos direitos humanos e às leis, o mito de que o honesto não é melhor do que os corruptos, etc. Desinformação é o que o comentarista acima plantou, sob o manto do "não-alinhamento". Alienação, isso sim. Informe-se, Neto, oriente-se.
Leia sobre IDH, índice Gini e o atraso que este governo nos propiciou em relação ao resto do mundo nesses índices sociais e de desigualdade...
Leia sobre Belo Monte, transposição, Celso Daniel, Toninho e respectivas testemunhas, legista, abra os jornais de hoje e compare com os de 10 anos atrás, mesmo considerando que não havia censura naquela época. Acorda Brasil!

Anônimo disse...

Quanto tempo durou, será, heim?

12 horas?rsrs

É,tortura é muito mais do que a gente pensa rsrs

Anônimo disse...

Rodrigo,
nunca aquele ditado de que vaso ruim não quebra foi tão oportuno.

Em relação a um comentário aí de cima: nem de longe é ingenuidade acreditar que Serra será menos ruim do que Dilma.
Repare que o comentário tenta disfarçar as convicções com uma espécie de isentismo.
No final diz que se o povo quiser ser governadro por um ditador está tudo bem.
Não, não está. E lhe digo mais: a democracia só deve salvaguardar aqueles que jogam dentro de suas regras, que não tentam solapá-la.

Fernando disse...

Bom, quando tudo mais falhou, só nos resta apelar à biologia: de acordo com a SSA Life Table, uma tabela atuarial americana, um homem que chegou aos 84 anos tem 11,8% de chance de morrer dentro do próximo ano. São dados americanos, mas vale lembrar que quando trata-se de saúde Fidel é beeem pragmático.

ntsr disse...

No final diz que se o povo quiser ser governado por um ditador está tudo bem.
Não, não está. E lhe digo mais: a democracia só deve salvaguardar aqueles que jogam dentro de suas regras
[2]

Anônimo disse...

Rodrigo

Eis um autêntico canto de cisne....

O Fidel não fez mais do isso: palavras, palavras e mais palavras. Nada mais do que palavras.
Eta comunistasinho chinfrim....

ntsr disse...

'O Fidel não fez mais do isso: palavras, palavras e mais palavras. Nada mais do que palavras.'

E não é o que todo esquerdinha adora?
Principalmente nas 'humanas' é o que vc mais encontra.Pra eles é fácil ter desculpa pra tudo, não fazem nada na vida além de procurar isso