quinta-feira, setembro 23, 2010

A Lealdade ao Chefe



Rodrigo Constantino, para o Instituto Liberal

Após o “factóide” da “imprensa golpista” se transformar numa rede de denúncias insustentáveis para Erenice Guerra, o presidente Lula resolveu adotar a tática de sempre: isolar o culpado para se proteger. Lula disse: “Se alguém acha que pode chegar aqui e se servir, cai do cavalo, porque a pessoa pode me enganar um dia, mas a pessoa não engana todo mundo todo dia”. E logo depois citou Erenice: “O que aconteceu com a Erenice é que ela jogou fora uma chance extraordinária de ser uma grande funcionária pública deste país”.

O presidente fritou a companheira. Foi assim com José Dirceu no caso do “mensalão”. Uma vez mais o presidente Lula não sabia de nada. O PT vai sacrificando seus bodes expiatórios expostos nos escândalos que a imprensa descobre, mas sempre preserva o grande líder. Amizades de décadas são descartadas na hora do aperto para blindar o chefe. Petistas não têm amigos, mas cúmplices. E como fica evidente, são cúmplices muito leais ao poderoso chefão.

A recompensa não costuma ser ruim. No país da impunidade, os aliados do governo descobriram que podem continuar livres. E sabem também que a lealdade ao partido traz retribuições depois, enquanto a traição interna pode custar caro – no caso de Celso Daniel, ao que tudo indica, custou a própria vida.

No auge do escândalo do “mensalão”, quando seus efeitos ainda eram incertos, alguns políticos mostraram fidelidade, e receberam cargos poderosos depois. Mesmo aquele apontado como “chefe da quadrilha” continua poderoso dentro do partido. Em certo momento, quando a chapa esquentou demais, Dirceu chegou a fazer uma ameaça de envolvimento do presidente no escândalo: “Não faço nada que não seja de comum acordo e determinado por ele”. Mas soube absorver a pressão praticamente sozinho. O governo foi preservado, o chefe continuou no poder, e a recompensa vem agora, se Dilma for eleita.

Erenice entendeu o recado. Vale tudo, menos ferir a lealdade ao chefe. O presidente faz um sacrifício público da companheira, mantém a imagem de inocente (apesar de passar a imagem de incompetente que nunca sabe de nada), e o circo continua. O show não pode parar. E os palhaços brasileiros aplaudem o malabarismo. Merecem o líder que têm.

11 comentários:

Luis f disse...

É que petista nao é eleitor ! Eles sao torcedores

fejuncor disse...

A Erenice entregava o dinheiro roubado para a Dilma?

Ivone P disse...

Fiquei horrorizada de ter de pagar "comissão a filho de Erenice". Aonde vamos parar, gente! Estamos sob o governo mais corrupto da história da República !!!!!!

Boa sorte! ♥ ♥ ♥

Niltio disse...

Verificando pesquisas virtuais, como do Blog do Noblat - 53% - conclui-se que gente consciente vota em José Serra. É uma pesquisa que pode ser burlada, evidente.

Acontece que pode ser burlada por todo mundo que queira burlar. Petistas são os mais dossiezeiros, mensaleiros e aloprados do que os tucanos. Isto é um fato.

Tendo isto em foco , a pesquisa é sintomática e verdadeira.

Barbosa disse...

A Erenice é um Arquivo-vivo; em quase oito anos de convivência com a Dilma, deve saber de muita coisa; eu peço a OAB; ao MINISTÉRIO PÚBLICO; à POLÍCIA FEDERAL; proteção para ela e para os familiares. Para que não ocorra QUEIMA DE ARQUIVO; se ela abrir a boca pode ser pior que o Watergate; vai mostrar todas as maracutais do governo.

Anônimo disse...

Na terra de cego, quem tem boca, encobre roubo.

Ebert disse...

Rodrigo o grande problema agora é que tem muita gente levantando a bandeira de que a imprensa é "golpista", acho que informar as cagadas do Sr. Pé de Cana e sua quadrilha é dar algum tipo de golpe na linguagem dessa quadrilha.
Tem um blog de um tal de O palpiteiro que é nojento, o cara me parece que é professor de segundo grau, deve influenciar pra caramba seus alunos.
Tenho entrado no blog do safado apenas para mostrar o outro lado para o "professor".
Ele ataca a mídia da mesma forma que o nosso presidente, ele está parecendo as ovelhas do livro " A Revolução dos Bichos " de George Orwel.
E o pior é que vamos ter que aguentar essa outra sem vergonha da Dilma.

Corruptocracia: Roubar é poder! disse...

Observando este artigo, a colocação acima do Luis e um debate no Entre Aspas de ontem cheguei a uma conclusão. É por esse obscurantista “comportamento de torcida” que espero de uma vez essa decisão do STF favorável ao projeto Ficha Limpa. Assistir a cena deprimente no Amapá de um governador algemado e preso pela Polícia Federal, saindo da prisão para os braços da população - não podendo fazer nada, impotente diante da ditadura da maioria ludibriada por demagogos que usam a democracia para solapá-la - acabou meu último resquício de dúvida sobre a necessidade dessa lei. E não me venham com o argumento de “judicialização” da política! Excesso de intervenção judicial? Bom, mas quando o caso for de "campanha ilegal escancarada" e ainda às nossas custas, ainda é "judicialização excessiva"?! A verdade já está por demais relativizada no país. O lado informado da sociedade precisa agir. Que seja através da Justiça. Tantos escândalos vão fazendo a população mais alheia a corrupção, mais confusa, episódios trazidos a baila de corruptos passam a ser apenas “coisas de adversários”, sobretudo a manada nordestina ou desavisados e ignorantes de todas as regiões que quase nada lêem muitas vezes só recebendo informações de fontes pouco fidedignas (na verdade, a contra-informação). Não é possível que um Paulo Maluf siga acumulando processos desde a década de 70, o mundo inteiro já conhece as contas do ladrão no exterior, e ainda seja candidato afrontando os cidadãos sérios. Seus eleitores podem não ter culpa. São vítimas da ignorância. Mas o eleitorado em geral disporá de um instrumento que tende a clarear o processo eletivo. Remediaremos justamente esses eleitores convertidos em “torcida”. A massa de manobra. Povo marcado, povo feliz! Garanto que o alvo não são pessoas como nós, oposição, leitores e ativistas em blogs como este. No episódio envolvendo o ex-correligionário Arruda, por exemplo, jamais viu-se alguns dos nossos adotando tal conduta tribalista, mantendo-se cativo ao mesmo apenas estar do mesmo lado: mas renegamos e condenamo-los com ainda mais veemência. Suas chances de retorno à vida pública são quase nulas. Já o outro lado pode trazer sem remorso todos os mensaleiros. É para coibi-los que deposito esperanças nesta mudança.

Anônimo disse...

A LÓGICA DO DEBOCHE

Em uma de suas festivas viagens a Cuba, coincidiu de Lula estar lá no exato momento em que Emiliano Zapata, dissidente do regime de Fidel Castro, morria por greve de fome. A declaração do presidente do Brasil, na oportunidade, constui-se uma das maiores afrontas aos direitos humanos e à luta da humanidade em busca de desenvolvimento político, fraternidade e igualdade:

“Eu acho que greve de fome não pode ser utilizada como um pretexto dos Direitos Humanos para libertar pessoas. Imagine se todos os bandidos que estão presos em São Paulo entrarem em greve de fome e pedirem liberdade”

fejuncor disse...

Ainda bem que Gandhi não era cubano.

samuel disse...

A quadrilha PT segue os ensinamentos da Mafia Siciliana, seus mestres. A "ommertá" - fidelidade, é o princípio fundamental. Punido com morte.