terça-feira, setembro 14, 2010

Não é hora de anular!



Deu no G1:
A pesquisa do Instituto Sensus, encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgada nesta terça-feira (14), mostra a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, com 50,5% das intenções de voto, 24,1 pontos percentuais à frente do candidato do PSDB, José Serra, que tem 26,4%. Marina Silva (PV) aparece com 8,9%.

Entre 10 e 12 de setembro, foram ouvidos 2 mil entrevistados em 136 municípios de 24 estados. A margem de erro do levantamento é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Comento: Os votos nulos e brancos estão garantindo a vitória de Dilma no PRIMEIRO TURNO, caso a pesquisa esteja correta e seja confiável (premissa forte). A gravidade da situação, com a possibilidade de Dilma levar logo no primeiro turno, faz com que o voto nulo seja uma temeridade neste momento. Deixemos o protesto para depois! Também não suporto José Serra, tampouco acho que o PSDB represente uma alternativa decente. Mas o que está em jogo é muito maior que isso. E se um voto sobre milhões normalmente não vale nada, dessa vez é diferente; pois a decisão entre resolver no primeiro turno ou levar a disputa para o segundo turno será feita no photochart. Cada eleitor terá um peso considerável, se apenas alguns milhares de votos determinarem se vamos ou não ter segundo turno. Não é hora de anular o voto! Serra ou Marina, não importa, todos aqueles que temem um avanço do autoritarismo petista, ou seja, todos os seres minimamente pensantes e com um pingo de juízo têm o dever moral de votar anti-Dilma no dia 3 de outubro!

21 comentários:

Anônimo disse...

Conforme divulga hoje Claudio Humberto em seu blog em Brasília "segundo a pesquisa do instituto Soma Opinião e Mercado entre os dias 9 e 11 deste mês, aponta pela primeira vez uma queda de cinco pontos percentuais no desempenho da candidata Dilma Rousseff (PT), que tinha 43% e agora soma 37%, e o empate técnico entre José Serra (PSDB), com 24%, e Marina Silva (PV), com 23%". Se observarmos veremos que a cada 5 pontos perdidos por Dilma a oposição ganha 5 ou seja se Dilma perder 10 pontos Serra poderá até ultrapassa-la

zorrilho disse...

Só por desaforo vou votar em BRANCO. Para ajudar a eleger a Dilma e ver esse povo se f...e ai? Não seguirei meu culto povo paranaense que quer lutar pelo Serra. Farei o inverso. Como nulo nao vai pra ninguém e o branco vai pra quem tiver na frente na votação no momento q o voto for colocado no banco de dados, indiretamente estou seguindo a manada de alienados e gentalha lá de cima, ajudando a avacalhar com o Brasil. E é isso que eu quero. Quero mais é que se fod@m

Corruptocracia: Roubar é poder! disse...

Concordo. Até acredito que o voto nulo seja um voto consciente, talvez o mais consciente de todos, porém, realmente estamos lidando com uma situação de exceção. Importante forçar a alternância. Votar em branco é compactuar com “isso” que está no poder.

Eu não guardo pesos na consciência. Votaria NULO tranquilo, certo de que às minhas custas a vagabundagem não cresceu. Esse presidente bêbado, vagabundo, sem vergonha, assassino, ladrão, não subiu às minhas custas. Mas não é o momento.

fejuncor disse...

Eu tenho notado que o povo tem medo de criticar o governo e os eleitos. Medo de alguma represália, de levar um tiro, de ser processado. Rsrsrs. Mas o governo e os eleitos não têm medo nenhum de roubar o povo. Se o povo pelo menos desse um cagaço na classe política, seria muito bom. A maneira mais elementar e simples de protestar qual seria, além de votar nulo?

Thiago Lyncx disse...

mas ai vem aquela questão
quem acaba sendo o pior ,
um vereador corrupto ou NÓS que votamos neles

Anônimo disse...

Eu não elejo vagabundo. Nem vagabunda.

El Cabong disse...

Eu tenho uma campanha...

Não gosta nem do Serra, nem da Dilma? Vote no Eymael.
Vote para ter segundo turno e assegurar que nenhum deles vai levar no primeiro turno para enfiar um rolo compressor na oposição, que é o sonho de 11 em 10 esquerdistas.

cavalo de borracho disse...

THIAGO, pior para quem? Para quem votou nele ou para quem vive da corrupção dele? Uma coisa que poucos têm a sensibilidadepara ver, é que um corrupto sustenta muita gente. Para estas pessoas, ele não é um corrupto - ele é a sobrevivência.

Burocratoparasita da União disse...

EMPREGUISMO

Houve, na gestão Lula, a recriação de órgãos extintos no governo anterior, por excesso de fraudes e desvios de verbas, como a SUDENE, que até hoje não obtive resultados alem de novas estatais de menor porte.
.........................

PRIMEIRO EMPREGO - INCOMPETÊNCIA E FRACASSO.

O Governo Lula lançou, em 2003, o programa Primeiro Emprego, bandeira de campanha da eleição de Lula em 2002. Porém, o programa não deslanchou: em 2004, nove meses depois de lançado, o programa, que tinha a meta de criar 70 mil empregos para jovens carentes até o fim do ano, só criou 1.308. O programa foi extinto em 2006, tendo conseguido empregar 3.936 jovens, quando o plano inicial era 260 mil vagas por ano - o que daria 715 mil jovens empregados nesses 33 meses. Em 2009, o Governo estudou ressuscitar o programa, porém, até o momento não houve um consenso sobre o assunto.
.................... .....................

ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO EM QUEDA

Entre 2002 e 2007, o Brasil, embora tenha melhorado um pouco seu IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de 0,790 para 0,813, caiu da 63º posição para a 75ª posição no ranking dos países do mundo. O estudo é divulgado pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento).

O programa Fome Zero não deu certo e costuma ser citado como um dos principais fracassos da administração Lula.

ITAMIRIM disse...

Tudo bem, mas o voto nulo não significa que a pessoa não tenha uma opinião política. Votar propositalmente nulo é uma demonstração de conscientização política, num quadro como este que temos no Brasil. Anular o voto exige reflexão, ao contrário do voto nos candidatos que é puro estímulo. De qualquer forma, claro que, mesmo quem em público se diz revoltado diante de tanta sujeita política, dificilmente irá na hora H desperdiçar um voto útil a troco de ser governado por uma mulher que não tem condição alguma e que ainda deverá contar com bases maiores de apoio no poder para interferir em nossas vidas.

Anônimo disse...

Boa noite, Rodrigo,

gosto muito de voce, de suas opinioes e de seu blog. O bom de ser mais velho, como sou, eh poder discordar em parte, sem perder a amizade. Sim, discordo em parte de voce em termos de Serra/Dilma e nem por isso deixarei de lhe admirar pela inteligencia, voz rouca a la Rod Stewart e capacidade de comunicacao (e de concordar com muito do que voce publica). Negocio eh o seguinte: concordo que a causa da liberdade eh importantíssima; discordo quanto aa avaliacao de quem representa o mal menor. Ou, dizendo de forma inversa, de quem eh o mal maior: o mal maior, avalio, eh justamente quem foi a favor de quebra de patentes médicas (o que desestimula/inviabiliza descobertas de novas curas de enfermidades, ou seja, uma decisao imediatista e, a longo prazo, suicida); quem adotou a crenca imoral de os fins justificarem os meios; quem acha que o Estado tudo pode e o indivíduo eh apenas massa de manobra (ok, oi dois últimos parece valerem para ambos). Em outras palavras, sobraria ainda menos liberdade com Mr. Mooca em Brasilia, na minha modesta avaliacao. Abraco grande para voce e para seus leitores.

gilsergio disse...

'O problema do Brasil é que, quem elege os governantes não são as pessoas que lêem jornal, mas quem limpa a bunda com ele!'

Gil Sérgio

gil sergio disse...

Davi Lemos
Direto de Salvador
O ex-ministro-chefe da Casa Civil do governo Lula, José Dirceu, reclamou, na noite de segunda-feira (13), em encontro com petroleiros, do "excesso de liberdade e de direito de expressão e de imprensa", como divulgou em nota, na tarde desta terça-feira (14) a assessoria de imprensa do PT na Bahia.

O trecho completo da nota do PT: "O primeiro ano do governo da Dilma certamente será marcado pela política. Todos os articulistas na Globo batem na mesma tecla. O problema é o monopólio das grandes mídias, excesso de liberdade e de direito de expressão e de imprensa. A imprensa já disputa até a constituição do governo".

Na mesma nota, Dirceu defende a reforma política como uma questão essencial à democracia brasileira, quando citou o financiamento público de campanha, fidelidade partidária, voto em lista, cláusulas de barreira e fortalecimento dos partidos, visando transformá-los em verdadeiras instituições políticas.

Instantes depois da divulgação da nota, a assessoria do PT divulgou outra nota na qual excluia o trecho no qual José Dirceu apontara o "excesso de liberdade e de direito de expressão e de imprensa" como obstáculos a um possível governo da presidenciável petista Dilma Roussef.

Anônimo disse...

Sou totalmente contra esse tipo de voto. Meu voto vai naquele que me oferecer a melhor proposta de governo e que tenha um passado político e pessoal limpo. Se eu não encontrar esse candidato, voto em branco. Não vou votar no Serra porque não gosto da Dilma, ou vice-versa. Esse tipo de atitude do eleitor cai na mesma categoria do voto de protesto, que provavelmente elegerá o Tiririca em São Paulo e outras figuras no resto do Brasil.

fejuncor disse...

De fato é muito comum ver a crítica de muitos errando o alvo ao falar de pesquisas por desconhecimento sobre técnicas de amostragem. Já ouvi algo do tipo: “como podem pegar 3000 ou 5000 pessoas e dizer que a opinião deles representa a de 180 milhões”, sobretudo de petistas - quando estão atrás nas pesquisas. A ferramenta estatística é aquela equação padrão que você, formado em Economia, deve se lembrar né Constantino. Se apresentar erros ou distorções, serão erros não amostrais, ou seja, sem relação com o número de elementos da amostra, mas sim, possivelmente, caso haja, com a elaboração do questionário. Exemplo? Ao invés de perguntar: "Quem você acha que ganhará a eleição", por que as pesquisas não perguntam só qual é seu candidato, algo que sabemos que acontece no Brasil e que não deveria? Ora essa eu respondo: porque não é para ter OPINIÃO. É só para ter OPÇÃO.

wKad disse...

Permitam que eu, na minha ignorância política, faça uma pergunta com o objetivo de me tornar menos ignorante.

Não pretendo votar nem na Dilma, nem no Serra.

Minha pergunta: Qual seria a vantagem de levar a votação para um segundo turno? Por que tanta urgência?

Agradeço desde já ;)

Paulo disse...

Estou contigo.

Não vou dar de eleitor virgenzinha "ai só dou meu voto pro candidato perfeito!" Não tem escolha, alguém vai me ferrar nos próximos 4 anos, e se é pra ser ferrado quanto menos melhor.

Infelizmente no Brasil nem todos candidatos respeitam o Estado de Direito e liberdade de imprensa, pensar em idéias para a economia chaga a ser um luxo.

Anônimo disse...

"Minha pergunta: Qual seria a vantagem de levar a votação para um segundo turno? Por que tanta urgência?"

.
.

Dilma pode até ganhar. Mas ganhar de prima no primeiro turno sem na verdade discutir nada seria terrível pra nós. É como se Lula colocasse um burro desordenado pra candidato a presidente, e esse animal ganhasse a eleição sem fazer nada.

Eu quero muito 2 turno.

wKad disse...

Então a questão é mais "moral" do que "legal", certo?

Estava um pouco preocupado que, pela legislação, algo estranho aconteceria caso um candidato ganhasse no primeiro turno.

Não é o caso, certo?

Anônimo disse...

meu amigo! Como vivemos em uma DEMO - buro- corrupto e outras CRACIAS mais, acho que cada um deve fazer o que achar melhor. Uma vez que ELES colocam à nossa disposição somente pilantras para que escolhamos um então não vejo problema algum de se ANULAR o voto, não como protesto, mas por não ter realmente em quem CONFIAR.É UM ABSURDO mas é a pura verdade!!!
R AB U J E N T O

José Fonte de Santa Ana disse...

Prezado companheiro, tenho postado em meu Blog vários textos condenando o voto em lista. Sendo o derradeiro sob o título: Voto em Lista? Trair o Brasil? Enquanto Egito prova o amargo fruto da semente da traição.
Ao qual gostaria de convidar o senhor e os seus leitores a darem uma lida. Pois sinto que há um equívoco quase que generalizado quanto a interpretação dos efeitos deste sistema eleitoral em nosso país.
José Fonte de Santa Ana.
josefontedesantaana.blogspot.com