quinta-feira, setembro 02, 2010

Pergunta do dia

Os gastos com pessoal do governo chegaram a R$ 200 bilhões! Isso é praticamente o DOBRO do primeiro ano de mandato de Lula. Pergunta: alguém aí sentiu uma grande melhoria nos serviços públicos? A conta para sustentar tantos parasitas está ficando cada vez mais pesada...

11 comentários:

Anônimo disse...

Que absurdo! Dava pra fazer muitas coisas com esse dindin!!

Burocratoparasita da União disse...

- O pior quadro de distribuição de renda da América, estando no nível do Haiti.

- O pais que mais degrada o meio ambiente, no mundo, segundo pesquisadores reunidos na Universidade de Adelaide, Austrália, em fevereiro deste ano.

- Um dos piores países do mundo em infraestrutura portuária (126° entre 133).

- Os piores índices de violência, no mundo.

- O trânsito que mais mata, no mundo.

- Caindo no ranking de IDH.

florestanx1 disse...

Petistas e seguidores .2 trilhoes e 400 milhoes de divida interna. gasto no que ?

Anônimo disse...

O dobro de desvio também, já que os serviços públicos são e estão cada vez piores.

Corruptocracia: Roubar é poder! disse...

Tudo roubado. TUDO!!! Porque aquilo que o brasileiro recebe como serviço público ele paga nos impostos, que somam cerca de 5,6 mil por capbeça, ao ano.

Estes 2 trilhões é o montante do que roubaram e deixaram para o cofre público pagar.

lito disse...

Como de costume vão dizer que a culpa e dos governos anteriores.

Quinta da Canoa disse...

Não pára de sair dinheiro do Tesouro para a Petrobrás e para qualquer molecagem que eles montem, tipo fusão BrT-Oi ou usina Belo Monte. O dinheiro grosso passa via BNDES mas também passa pelo gabinete da presidência e até pelo Orçamento.

Anônimo disse...

O tráfico tá bombando.
Governo tá na maior folga.
Muita arma, muito crak, muita grana correndo pra fora.
Tá uma festa.

Rafael Gargalhão disse...

Waldicéia G., um dado para você pensar. Em 2002, a participação do Brasil no PIB mundial era de 2,92%. Em 2009, passou a ser de 2,90%.

Mesmo se a economia fosse assim tão importante, o PT ainda seria um fracasso retumbante. Nessa mesma época, a China se tornou a segunda maior economia do planeta.

Waldicéia G., você é:

- simplista, por crer que uma economia em expansão perdoa tudo;

- desinformada, porque a economia não se encontra em expansão, comparativamente falando;

- louca, por acreditar, no fundo, que todo sucesso individual (como o do Constantino) deve agradecimentos ao Estado (que nada faz, a não ser atrapalhar).

Em suma, vá ler Carta Capital.

Anônimo disse...

Caro Rodrigo Constantino, não sou lulista nem petista, e acho que o
governo federal, em muitas situações, tem gasto muito mal o dinheiro
público, mas o argumento anti-funcionalismo do seu questionamento
simplesmente não procede.

Antes de mais nada, é preciso apontar que a inflação acumulada no
período ficou na casa dos 60%...

Se você fala que os gastos praticamente dobraram e chegaram a 200
bilhoes, podemos supor que inicialmente eram uns 105-110 bilhoes, que
atualizados pelo índice supracitado da inflação chegariam a 170-175
bilhões, o que apontaria um crescimento real dos gastos com a folha na
casa dos 15%, e não dos quase 100%, como uma leitura mais célere do
questionamento poderia nos fazer crer.

Além disso, se considerarmos que o índice de crescimento real
acumulado da economia no período foi de aproximadamente 30%, podemos
perceber que houve queda no impacto que a folha salarial do
funcionalismo exerce sobre as contas públicas. Conforme demonstração a
seguir:

Montante inicial: $105-110 bi
+Inflação do período (60%): $170-175 bi
+Crescimento real da economia no período (30%): $220-225 bi

Portanto, os argumentos que apontam um crescimento despropocional na
folha de pagamento do funcionalismo não se sustentam quando
confrontados com uma análise mais profunda da situação.

Vamos, sim, defender um Estado "moderno", mais regulador do que
intervencionista e que aja na direção de fomentar o crescimento
econômico através da redução de impostos incidentes sobre o processo
produtivo; mas paremos de atacar o funcionalismo público como se fosse
a chaga de todos os problemas do Estado brasileiro, ainda mais quando
não há qualquer razão pra isso, como neste caso.

Desperdício de dinheiro público é frudar licitação pública, como aconteceu em Dourados...
Esquema, aliás, descoberto graças ao trabalho da Polícia Federal...

Keoma disse...

Rodrigo, estou curioso para saber sua resposta à mensagem anônima anterior.